“Meu pai me ensinou tudo que sei”, conta Renato Pedroso 253

Novo presidente da Previsul Seguradora conta detalhes da transição da companhia para o Grupo Caixa

A personalidade sempre atenciosa de Renato Pedroso impressiona quem o conhece pela primeira vez. Presidente da Previsul Seguradora desde fevereiro deste ano, o executivo possui um histórico de relacionamento de dez anos com a companhia, atuando na área jurídica, na diretoria de negócios e agora à frente da companhia.

Desde que o Grupo Consulfac, o qual é comandado por seu pai, Ernesto Pedroso, adquiriu a Previsul em 2006, Renato mostra-se altamente engajado nas questões do mercado segurador. Na época, a seguradora completaria 100 anos, o que tornava as expectativas da família Pedroso ainda maiores. “Faz dez anos que estou envolvido com a Previsul. Lembro muito bem que em 2006 realmente era um desafio muito grande. Com o tempo, fomos desenvolvendo uma forma de pensar junto à seguradora, e então ela conseguiu se desenvolver de forma muito positiva, principalmente mostrando ao corretor que ele é o nosso único canal de vendas”, detalha em entrevista exclusiva concedida ao Grupo JRS.

Foi graças à valorização dos corretores de seguros que, segundo ele, foi possível aumentar o volume de vendas significativamente, colocando a seguradora entre as 25 maiores da época em seguro de pessoas. “Graças a Deus, hoje em dia, não paramos de crescer no ranking. No ramo prestamista, por exemplo, já estamos entre as 15 maiores seguradoras do Brasil, com players de mercado muito importantes”, completa.

A Previsul Seguradora estava no auge do seu desenvolvimento quando foi vendida para o Grupo Caixa. De 2008 a 2012, chegava a emitir R$ 5 milhões por mês. Na época da troca de controle acionário, emitia R$ 12 milhões só no segmento vida e, já não contava mais apenas com 400 corretores parceiros mas, sim, com mais de 2.200. “Isso mostra que já estávamos no caminho certo, principalmente focando no segmento vida. Com a entrada da Caixa Seguradora tudo mudou, pois além de ter o aval de um grupo segurador que é um dos maiores do mundo, o que traz uma solidez ainda maior para a marca de 109 anos, nos ajudou a enriquecer nosso portfólio, já que acabamos tendo sinergia com outras empresas do grupo e a Caixa trabalha de odonto a ramos elementares. O que nos oportuniza a ter know how em outras frentes que a Previsul possa abrir”, conta.

Além disso, o Grupo Caixa optou por respeitar a independência e autonomia da Previsul. “Quando adquiriram 70% das ações da empresa, a Caixa entendeu que tínhamos profissionais que realmente entendiam do negócio, de trabalhar com a frente corretor e do ramo vida de forma profunda”, revela.

Com 32 anos, Renato Pedroso faz parte de um seleto grupo de jovens que estão à frente de grandes empresas no Brasil. Ele acredita que muito se deve ao fato do Grupo Caixa possuir uma gestão que não tem medo de apostar em diferentes talentos e inovar. “A minha promoção com apenas 32 anos me enche de emoção, mas também mostra para o Grupo como um todo e também para o mercado que o jovem acaba por entender alguns meandres da inovação e consegue trazer alguns pontos diferenciados”, salienta.

Em sua gestão, o executivo aposta em tecnologia e relacionamento. “O que está mudando de verdade são as formas de comercialização e as formas de relacionamento com o nosso consumidor final, então temos que dar estes mecanismos para o corretor através de ferramentas tecnológicas e também não perder essa proximidade, que é fundamental em qualquer relação de consumo”, enfatiza.

Toda caminhada de Renato Pedroso, não só dentro da Previsul Seguradora, mas também em sua vida pessoal e profissional, está atrelada a Ernesto Pedroso. É a ele que Renato atribui seu sucesso: “Meu pai me ensinou tudo que sei. Eu posso dizer que com ele eu aprendi a ousadia, não ter medo de arriscar e não ter medo de defender nosso ponto de vista”.

Espaço GBOEX movimenta público no 18º Conec 7546

Mais de 4 mil pessoas circularam pelo estande da empresa

O GBOEX esteve presente na 18ª edição do Conec, que aconteceu no Transamérica Expo Center, em São Paulo, entre os dias 27 e 29 de setembro. O espaço da empresa na Exposeg foi muito movimentado, mais de 4.000 pessoas circularam pelo estande.

Os corretores de seguros foram recepcionados pelas equipes do GBOEX, que estavam à disposição para informações sobre os produtos e serviços oferecidos pela empresa.

Totens de jogos e fotografias tornaram a visita dos profissionais ainda mais especial. O diretor-presidente da diretoria executiva, Ilton Oliveira, e o diretor técnico-comercial Gustavo Sodré, juntamente com a equipe, recepcionaram os visitantes com chimarrão, café, serviços de alimentação, como crepes salgados e doces e outras surpresas.

“Eventos como o Conec são excelentes oportunidades para estreitar as relações e valorizar os profissionais”, destaca o Presidente da Diretoria Executiva. Ele reforça também que a união e a troca de conhecimento são as melhores formas de atingir o principal objetivo do GBOEX e dos corretores: levar proteção para as pessoas.

GBOEX – 105 anos de tradição, solidez e segurança. Valores que fazem a diferença na vida.

“O corretor de seguros não vai acabar”, afirma superintendente da Susep 7452

Joaquim Mendanha defende que categoria use a inovação a seu favor

O superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep), Joaquim Mendanha, saiu em defesa do papel dos corretores de seguros durante o Almoço do Mercado Segurador Gaúcho desta quinta-feira (04). Na oportunidade, promovida pelos Sindicatos das Seguradoras e dos Corretores de Seguros do Estado, SindSegRS e Sincor-RS, em Porto Alegre (RS), ele ressaltou que a categoria é responsável por 90% da distribuição dos produtos de seguro. “O corretor de seguros têm papel fundamental, sendo essencial porque ele conhece o cliente, ele sabe quem ele é e o representante legal deste consumidor que precisa de produtos mais acessíveis”, destacou.

Sob a sua gestão desde 2016, três pilares tem motivado a administração da Susep: o fomento à indústria, a busca pela eficiência com a desburocratização dos processos internos e externos e o aperfeiçoamento do modelo de supervisão. “Um grande avanço que fizemos foi melhorar o diálogo dos regulados com o regulador”, afirmou.

Aliado a isso, Mendanha ressaltou a inovação como ferramenta para que o corretor consiga atingir ainda mais os seus clientes. “É preciso observar a inovação sob o aumento da cultura do seguro, a melhoria de consumo e a acessibilidade”, disse. “Ter um produto com uma ferramenta de inovação para falar com os consumidores que ainda não atingiram é um diferencial”, acrescentou.

A indústria de seguros nacional é responsável por 247,2 bilhões em volume de prêmios, sem contar o ramo de saúde. “A Susep vem trabalhando bastante para que o setor possa cada vez mais crescer no Brasil, sempre olhando para o consumidor”, finalizou.

Os anfitriões da casa, os presidentes do SindSegRS, Guacir Bueno, e do Sincor-RS, Ricardo Pansera, ressaltaram que a plateia cheia reforça o prestígio do palestrante e das entidades. “Preparamos este momento com um profissional que faz um belíssimo e fundamental trabalho à frente da nossa autarquia reguladora e que o admiramos por isso”, disse Bueno. “Para nós do Rio Grande do Sul essa visita acontece por bons motivos, pois temos certeza que a qualificação do superintendente, a autoridade máxima do seguro no nosso pais, sempre nos atualiza com todas as ações da Susep, nos ajudando a entender o segmento”, complementou Pansera.

Icatu Seguros recebe homenagem por 25 anos de atuação no RS 6187

Federasul pontua parceria construtiva entre a entidade e a companhia

A Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul) homenageou a Icatu Seguros pelos seus 25 anos de trajetória no Estado. Durante esse período, lembrou a Federasul durante almoço desta terça-feira (03), a seguradora se tornou a líder de mercado em Seguros de Vida, com um em cada três seguros ativos no RS.

A presidente da entidade, Simone Leite, destacou a relação com a empresa construída nos últimos anos: “uma parceria construtiva e que se complementa pela sintonia entre a Federasul e a Icatu”. A oportunidade contou com a participação do vice-presidente corporativo da companhia, César Saut. Saut, por sua vez, frisou os mais de dois milhões de clientes e a produção de dois bilhões arrecadados e, ainda, salientou a importância dos colaboradores para chegar neste patamar.

O almoço “Tá na Mesa” contou com a palestra de Edu Lyra, fundador da ONG Gerando Falcões. Considerado um dos jovens mais influentes do Brasil com menos de 30 anos pela Revista Forbes e também um dos 15 jovens que podem mudar o mundo, conforme o Fórum Econômico Mundial, ele versou sobre o tema “Tamo junto”.

Pobres, favelados, negros, ex-presidiários, crianças abandonadas, escassez, guerra, medo. A composição química desta mistura social, cria todo dia um campo minado de violência, dor e miséria na favela. Mas em meio a essa equação de fracasso, uma voz que o dizia todos os dias: “’Não importa de onde você vem, mas pra onde você vai’ inverteu a lógica social e isso despertou pessoas na criação da rede Gerando Falcões”, pontuou o entusiasmando Lyra. “Nossa arma é a educação, e ela está carregada de esporte, cultura, qualificação profissional e geração de renda. Derrubamos muros. Nós somos da periferia e da favela, fazemos pontes com o centro da cidade e das oportunidades”, acrescentou.

Icatu Seguros recebe homenagem por 25 anos de atuação no RS – Todas as imagens:

MAPFRE reúne corretores em Porto Alegre (RS) 9456

Companhia promoveu etapa do programa ‘Entender para Atender’ aos gaúchos

A MAPFRE promoveu a etapa gaúcha do ‘Entender para Atender’ nesta terça-feira, 02, em Porto Alegre (RS). O programa consiste em reunir os corretores de seguros de cada região juntamente com a equipe comercial para levantar informações no que tange sistemas, processos e produtos da companhia. Nesta etapa foi a vez dos produtos na linha de massificados seguros gerais.

“Fazemos esse trabalho e depois levamos todas as informações para nossa unidade técnica junto com o comitê diretivo para que possamos colocar prioridades nas melhorias”, explica o diretor territorial da MAPFRE, Sandro Pinto de Moraes. “Logicamente que é para enfatizar o nome da companhia também, para estarmos mais próximos dos corretores e que possamos apoiá-los no dia a dia”, acrescenta.

A ideia destas ações são promover a melhoria e inovação contínua dos processos da seguradora. “Começamos em 2016 no produto automóvel, fazendo uma caminhada em todo o brasil e escutando os corretores. Tudo que escutamos conseguimos implementar 86 melhorias, como emissão imediata e outras”, conta.

Os corretores de seguros são peça fundamental para a distribuição de seguros. Para MAPFRE, essa importância é evidente em cada tomada de decisão. “Não poderíamos deixar de escutá-los com feedbacks dos nossos processos. Quanto maior ou mais positivo isso, melhor a percepção da marca por eles e quando temos necessidades é importante que busquemos feedbacks não tão positivos assim para podermos melhorar”, afirma o assessor comercial Programa Mais Corretores da companhia, João Rafael Putini.

“Nosso processo é claro e simples, para ele é fácil e faz com que ele escolha nossos produtos. É por isso que mapeamos as regiões e em contrapartida somos beneficiados também, porque ele passa a vender mais nossos produtos”, complementa.

MAPFRE reúne corretores em Porto Alegre (RS) – Todas as imagens:

Bradesco reconhece corretores da Megaset 3344

Premiação é referente as produções do mês de agosto

Na quarta-feira (26) a Bradesco Seguros promoveu um momento de reconhecimento no BAC da Capital gaúcha. Os corretores de seguros da Megaset, assessoria exclusiva da companhia, foram reconhecidos em virtude de suas produções referentes ao mês de agosto.

João Batista Piazza e Ricardo Ramos, ambos executivos da assessoria Megaset, foram os anfitriões, juntamente com o gerente da sucursal Porto Alegre da seguradora, Carlos Rodrigo Dias da Silva. Confira imagens do encontro abaixo.

Fotos: Matheus Henrique Pé/JRS