“Não importa se você é de direita ou de esquerda, política econômica boa é uma só”, analisa Victoria Werneck 941

Economista-Chefe da Icatu Seguros participou de almoço ao lado do cientista político Francisco Ferraz

Almoço reuniu público seleto na sede da Federasul, em Porto Alegre (RS). William Anthony/JRS
Almoço reuniu público seleto na sede da Federasul, em Porto Alegre (RS).

A população brasileira continua sem perspectivas de solução para o atual momento de crise vivido pelo País há aproximadamente dois anos. A afirmação fica reforçada pela última pesquisa divulgada pelo Ibope nesta quarta-feira. O levantamento realizado com 2.002 pessoas em 142 municípios aponta que apenas 10% da população aprova o Governo Dilma, ante 69% de avaliações negativas. Com esta premissa, o almoço “Tá na Mesa”, realizado semanalmente na sede da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul), abordou os próximos capítulos de nossa história política e econômica. “E agora Brasil?”, foi a principal questão emitida a Francisco Ferraz, professor e cientista político, e Victoria Werneck, economista-chefe da Icatu Seguros.

O lala
O cientista político Francisco Ferraz.

Em uma análise da atual conjuntura política, Ferraz atentou que a democracia brasileira não é consolidada. “Nosso sistema político sofre mudanças a cada cinco anos, em média. Nossos problemas não serão resolvidos com mais uma reforma política”, disse. Durante coletiva de imprensa, 0 cientista político demonstrou como diversos países consolidaram instituições e regimes. “Precisamos de estadistas que lembrem do ontem, pensem no hoje e também no amanhã”, explicou.

O professor também reitera o famoso “toma lá, da cá” político. Onde uma votação para o impedimento de um Presidente da República acaba “de forma escancarada” em troca de cargos. “Qualquer ação deste governo com o Congresso sempre envolve alguma transação e não enxergo que isso vá mudar”, apontou. Francisco Ferraz alerta que ainda não é o momento para se realizar análises de um provável governo do Vice-Presidente Michel Temer. “O quadro é bem maior do que a simpatia do povo por um líder político”, complementou ao lembrar da tentativa do Governo Federal em nomear o ex-presidente Lula como Ministro de Estado.

O mercado segurador se fez presente durante o encontro. Na imagem Rodrigo Pelaipe, diretor executivo da Emergency Corretora; Guacir Bueno, presidente-eleito do SindSeg-RS; Odete Dias, executiva da Emergency Corretora; Jota Carvalho, editor-chefe do JRS e Ricardo Rezende, diretor comercial da PlaniLife.
O mercado segurador se fez presente durante o encontro. Na imagem Rodrigo Pelaipe, diretor executivo da Emergency Corretora; Guacir Bueno, presidente-eleito do SindSeg-RS; Odete Dias, executiva da Emergency Corretora; Jota Carvalho, editor-chefe do JRS e Ricardo Rezende, diretor comercial da PlaniLife.
Victória Werneck, economista-chefe da Icatu Seguros.
Victoria Werneck, economista-chefe da Icatu Seguros.

“Independentemente de quem esteja governando haverá uma grande queda no Produto Interno Bruto do Brasil este ano. A inflação ficará acima do teto da meta, que é de 6,5%. E, no próximo ano, teremos um crescimento muito baixo”, contou Victoria Werneck. Ela ainda previu que “teremos quatro ou cinco anos de queda do PIB per-capta. A sensação de que você rema, rema e rema sem sair do lugar. No cenário internacional, o Brasil é um dos poucos países que está indo para trás”, argumentou.

A chefe de economia da Icatu Seguros também reitera que urgentemente o Brasil precisa deixar este momento de estagnação. Tomar um rumo é fundamental para sair da crise, segundo Victoria. Ela lembrou de erros sistemáticos, como as chamadas “pedaladas fiscais”, e o desrespeito ao famoso conceito do tripé macroeconômico. “Não importa se você é de direita ou de esquerda, política econômica boa é uma só”, lembrou a economista quando questionada sobre o sucesso de Lula no campo econômico em seu primeiro mandato.

 

Assista novamente a participação de Victoria Werneck no Seguros Sem Mistério em 2014:

Confira todas as imagens:

“Não importa se você é de direita ou de esquerda, política econômica boa é uma só”, analisa Victória Werneck

Guilherme Bini é o novo Diretor Territorial RS/SC da Mapfre 1087

Sandro Moraes passa a Diretor de São Paulo

A Territorial Rio Grande do Sul e Santa Catarina da Mapfre está com novo diretor. Guilherme Bini assume no lugar de Sandro Moraes, que passa a Diretor de São Paulo.

Bini possui treze anos de companhia e antes ocupava o cargo de gerente da sucursal de Curitiba, no Paraná. “Vir para Porto Alegre é um grande desafio, mas é uma região que eu aprecio muito, pois a cultura é muito forte, os corretores são muito estratégicos e, dentro da minha realidade paranaense, estamos culturalmente muito próximos. É um prazer estar aqui, dando continuidade ao trabalho respeitável do Sandro”, destaca. “Relacionamento com o corretor é a peça chave do crescimento de uma Territorial, pois, sem isso não é possível construir grandes negócios. Aos corretores, eu digo que as portas e meus contatos estarão sempre abertos”, complementa.

De acordo com Sandro Moraes, agora Diretor São Paulo, a maior entrega que ele conseguiu realizar no período de dois anos e sete meses que ficou em solo sulista, foi o fortalecimento da relação da seguradora com os corretores de seguros. “Ter realizado, junto com a equipe, um trabalho para que um melhor atendimento pudesse ser dado para os nossos corretores e nossos distribuidores foi fundamental”, conta. “Quem faz os negócios são as pessoas e temos que sempre cuidar isso”, acrescenta.

Para São Paulo, o diretor diz que o desafio é grande, mas confia que as estratégias darão certo. “No Rio Grande do Sul fui muito feliz, as pessoas e profissionais me acolheram com muito carinho. Pelo sucesso que foi possível alcançar com os parceiros da região, o presidente da companhia me fez o convite para assumir São Paulo, que é um grande desafio, mas que vou encarar levando todas as coisas boas plantadas aqui”, afirma.

A Mapfre está promovendo alterações em cinco das suas nove Territoriais brasileiras. “É muito importante fazer mudanças diante do sucesso. A região Sul é de sucesso, ganha prêmios, tem um bom relacionamento com os corretores e cresce muito. E quando temos que fazer mudanças, temos que fazer dentro disso, com a tranqüilidade de que sai Sandro, um excelente profissional que aprendeu muito aqui, e que entra Guilherme, que também é excelente e que tem a oportunidade de olhar com os novos olhos e melhorar o que está bom”, comenta o presidente da seguradora, Luis Gutiérrez Mateo.

O Brasil representa 15% do faturamento global da Mapfre, ficando atrás apenas da Espanha. “Ainda temos um trimestre para terminar 2019 e esse está sendo um ano bom, com muitas mudanças, mas com a confiança de que em 2020 vamos continuar com esse caminho e colocar a Mapfre sempre em ótimas posições, sobretudo com a parceria com os corretores e clientes”, finaliza.

Destaques do CVG RS: RSul Vida Seguros vence como Corretora de Seguros do Ano 740

Grande noite aconteceu na sexta, 27

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) promoveu na sexta-feira (27) a grande Festa dos Destaques, em Porto Alegre/RS. Este ano, a eleição aconteceu através do voto online.

A RSul Vida Seguros foi eleita a corretora de seguros do ano. O CEO Amauri Bueno recebeu a premiação das mãos da diretora do CVG RS, Suellen Castro, na Associação Leopoldina Juvenil. “Eu sempre considero que este prêmio é o primeiro, pois todo o trabalho e desempenho da nossa equipe, tudo que se faz durante todo o ano, acordando cedo e viajando, pois a corretora também está em Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia e Brasília, demanda um esforço da nossa parte”, destacou. “Sermos reconhecidos, principalmente através do voto, ainda mais que esse ano a eleição do CVG foi diferente pelo voto online, que trouxe uma seriedade ainda maior, pelo número de votos que a empresa recebeu, diversificado na pessoa física e na pessoa jurídica, nos dão a clareza de que estamos no caminho certo”, completou.

Destaques do CVG RS: César Saut é a Personalidade do Ano 1189

Homenagem aconteceu em Porto Alegre/RS

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) promoveu na sexta-feira (27) a grande Festa dos Destaques, em Porto Alegre/RS. Este ano, a eleição aconteceu através do voto online.

Há alguns anos, a diretoria da entidade elege um executivo ou executiva de destaque como a Personalidade do Ano. Em 2019, César Saut, vice-presidente corporativo da Icatu Seguros, foi o eleito. Saut recebeu o reconhecimento das mãos da presidente do CVG RS Andreia Araújo e do vice-presidente Clodomiro Dorneles na Associação Leopoldina Juvenil.

“As outras vezes que fui agraciado foi decorrente de concurso ou competição e, agora neste ano, o CVG não me colocou nesse processo e me colocou na homenagem especial que faz há alguns anos. E essa colocação é diferente porque não é na jurídica, é na física, o que torna a responsabilidade um pouco diferente porque de uma maneira geral, a diretoria identificou que o eleito tem exemplo para dar e que ele tem que inspirar”, destacou o vencedor.

Em seu discurso, o executivo, agora Personalidade do Ano, passou uma mensagem ao mercado de seguros. “Quis me direcionar principalmente para os entrantes ou o que estão em desenvolvimento no mercado, sobre o caminho e a respirada que se deve dar. Hoje eu falei sobre finitude, falei também que no salão não estão concorrentes, porque com essa transformação toda do mercado, hoje, o segredo do sucesso é parceria, engajamento e união”, disse. “A responsabilidade se torna maior porque, mesmo que não se queira, tem gente olhando e dizendo: esse cara, que tem mais de 30 anos de trajetória, trilhou um caminho e vamos observar o exemplo”, acrescentou.

Destaques do CVG RS: Josiana Lemes vence como Executiva de Seguradora do Ano 1081

Premiação aconteceu na sexta, 27

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) promoveu na sexta-feira (27) a grande Festa dos Destaques, em Porto Alegre/RS. Este ano, a eleição aconteceu através do voto online.

Josiana Lemes foi eleita a Executiva de Seguradora do Ano. Ela recebeu a premiação das mãos da diretora de comunicação e marketing do CVG RS, Júlia Senna, na Associação Leopoldina Juvenil.

A executiva trabalha na Icatu Seguros há mais de vinte anos. “É um motivo de muito orgulho e satisfação receber um reconhecimento como esse do mercado segurador gaúcho, principalmente de uma entidade tão respeitada. É um misto de orgulho e de muita responsabilidade, porque ser reconhecida te traz uma responsabilidade principalmente por terem recebido esse prêmio grandes nomes do mercado segurador gaúcho. É muito orgulho”, destacou ao lembrar a importância da sua equipe e da figura de seu pai em sua trajetória.

Destaques do CVG RS: Claudia Piccinini vence como Comercial de Seguradora do Ano 942

Premiação aconteceu na sexta, 27

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) promoveu na sexta-feira (27) a grande Festa dos Destaques, em Porto Alegre/RS. Este ano, a eleição aconteceu através do voto online.

Claudia Piccinini foi eleita a Comercial de Seguradora do Ano. Ela recebeu a premiação das mãos do diretor financeiro do CVG RS, Fabio Souza, na Associação Leopoldina Juvenil. A executiva está no mercado de seguros há 25 anos. “Foi um longo caminho, mas que não percebi passar. O reconhecimento oportunizado pelo nosso querido CVG me fez parar e olhar para a trilha. E me emocionei com o que vi e com o que lembrei”, contou. “Olhar para trás nesse contexto, faz o coração transbordar de alegria e de amor pela vida que escolhi. Se puder resumir, a emoção por esse reconhecimento se traduz na gratidão por cada momento vivido na jornada e na certeza de que cada passo valeu à pena”, acrescentou.