Seguro Auto Popular tem resolução publicada 446

Resolução 336 do CNSP está disponível na edição desta sexta-feira do Diário Oficial da União

As seguradoras já podem iniciar imediatamente a venda do seguro popular de automóvel. Isso porque foi publicada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), nesta sexta-feira (1º de abril), a Resolução 336, que trata das regras e os critérios para “a operação do seguro popular de automóvel com permissão de utilização de peças usadas oriundas de empresas de desmontagem, conforme lei específica, para a recuperação de veículos sinistrados com cobertura securitária”. Entende-se por usada a peça original obtida pela desmontagem de veículos automotores terrestres, executada por empresas especializadas regulamentadas pela Lei n.º 12.977, de 20 de maio de 2014.

O regulamento destaca que a cobertura principal do Seguro Auto Popular deverá compreender, no mínimo, a garantia de indenização por danos causados ao veículo por colisão. E informa ser vedada a oferta de cobertura que preveja apenas a indenização integral por colisão. Nos reparos de veículos decorrentes de colisão, a proposta do seguro deverá conter a opção entre a utilização de oficinas de livre escolha ou de oficinas pertencentes à rede referenciada específica do produto, discriminando, nesta hipótese, as vantagens auferidas pelo segurado.

A resolução diz que os planos de seguro compostos relativos ao Seguro Auto Popular poderão oferecer como coberturas agregadas exclusivamente as coberturas relativas aos ramos Assistência e Outras Coberturas – Auto (0542), Acidentes Pessoais de Passageiros – APP (0520) e Responsabilidade Civil Facultativa Veículos – RCFV(0553). Ou seja, as coberturas agregadas dos planos de seguro compostos dispostos na resolução somente poderão ser negociadas em conjunto com a cobertura principal.

Nas propostas do Seguro Auto Popular, deverão ser oferecidas, quando da apresentação da proposta, as modalidades “valor de mercado referenciado” e/ou “valor determinado”. A modalidade “valor de mercado referenciado” garante ao segurado, no caso de indenização integral, o pagamento de quantia variável, em moeda corrente nacional, determinada de acordo com a tabela de referência expressamente indicada na proposta do seguro, conjugada com fator de ajuste, em percentual, a ser aplicado sobre o valor de cotação do veículo na data da liquidação do sinistro. A modalidade “valor determinado” garante ao segurado, no caso de indenização integral, o pagamento de quantia fixa, em moeda corrente nacional, estipulada pelas partes no ato da contratação do seguro.

As indenizações integrais serão consideradas quando os prejuízos resultantes de um mesmo sinistro atingirem ou ultrapassarem 75% (setenta e cinco por cento) do valor contratado. Na modalidade “valor de mercado referenciado”, o valor contratado corresponde ao valor de cotação do veículo segurado, de acordo com a tabela de referência contratualmente estabelecida e em vigor na data do aviso do sinistro, multiplicado pelo fator de ajuste.

Na modalidade “valor determinado”, o valor contratado é aquele definido na apólice, no certificado individual ou no bilhete. Ficam vedadas a dedução dos valores referentes às avarias previamente constatadas e a aplicação de franquia, nos casos de indenização integral. A contratação do Seguro Auto Popular será feita mediante emissão de apólice ou de bilhete, no caso de plano individual, ou de certificado individual, no caso de plano coletivo, os quais deverão conter, além das informações previstas em normativos específicos, os seguintes elementos: a) o valor determinado ou o percentual de fator de ajuste do valor de mercado, fixados conforme os § §1.º e 2.º do art. 5.º desta Resolução; b) informação ao segurado, em destaque, sobre a utilização de peças usadas, conforme a Lei n.º 12.977, de 20 de maio de 2014; e respostas do questionário de avaliação de risco, quando houver.

A legislação diz que as condições contratuais do Seguro Auto Popular deverão estar à disposição do proponente, na íntegra, previamente à assinatura da respectiva proposta, devendo este, seu representante legal ou seu corretor de seguros assinar declaração de que o proponente tomou ciência das referidas condições contratuais.

As sociedades seguradoras que comercializarem o Seguro Auto Popular com vigência anual deverão oferecer obrigatoriamente na proposta a opção de pagamento do prêmio integral à vista ou em até 12 parcelas mensais, sendo a primeira à vista. A contratação da cobertura do ramo principal do seguro será, exclusivamente, a primeiro risco absoluto.

Sobre a utilização de peças usadas na recuperação de veículos sinistrados com cobertura securitária, prevista nesta Resolução, somente será permitida quando atenderem aos requisitos de origem, às exigências técnicas necessárias para sua reutilização, nos termos das normas do Conselho Nacional de Trânsito – Contran, e às demais condições impostas pela Lei n.º 12.977, de 20 de maio de 2014.

As sociedades seguradoras que já comercializam seguro do ramo Automóvel – Casco (0531) não necessitam encaminhar Nota Técnica Atuarial de Carteira de Início de Operação em Ramo. As informações referentes às apólices contratadas no Seguro Auto Popular serão contabilizadas no ramo 0526. O Seguro Auto Popular deverá observar o disposto nesta Resolução e, nos casos omissos, as normas relativas aos seguros de danos e aos seguros de automóveis. A Resolução 336 entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogada a Circular SUSEP n.º 306, de 17 de novembro de 2005.

*Informações de CNseg.

DreamWorks encerra temporada no CCBB Rio com mais de 600 mil visitas 150

Como Treinar o Seu Dragão (2010), artista Pierre-Olivier Vincent. © 2019 DreamWorks Animation LLC. Todos os direitos reservados.

Patrocinada pela BB Seguros, a mostra reúne itens raros e inéditos, como desenhos, storyboards e artes originais, diretamente dos arquivos do DreamWorks Animation

A exposição DreamWorks Animation: Uma Jornada do Esboço à Tela encerrou temporada no CCBB Rio e segue para o CCBB Belo Horizonte, onde ficará em cartaz de 15 de maio a 29 de julho, com entrada gratuita. O projeto tem patrocínio do Banco do Brasil e apoio da Cateno, BB Seguros e BBDTVM.

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, entre 06 de fevereiro e 15 abril, a mostra recebeu 663.265 visitantes, média de 11.242 visitantes por dia. O evento entrou para a história de 30 anos do CCBB Rio como a 9ª exposição mais visitada e a 2ª exposição com maior média diária, ficando atrás apenas de Surrealismo, que atraiu 11.931 visitantes por dia, em 2001.

A mostra, que já passou pela Austrália, Canadá, Coréia do Sul, México, Nova Zelândia, Cingapura e Taiwan, celebra duas décadas de criação do DreamWorks Animation e traz itens raros e inéditos, como desenhos,storyboards, máscaras, mapas, fotografias, pôsteres, pinturas e artes originais, diretamente dos arquivos do estúdio.

Desde 2012, os projetos incentivados pela BB Seguros já impactaram 20 milhões de pessoas. “Acreditamos no poder da cultura para a transformação da sociedade e o fortalecimento da cidadania. Por isso, por meio das Leis de Incentivo Fiscal, apoiamos e patrocinamos iniciativas culturais que garantam o acesso gratuito da população às artes, proporcionando muito mais do que momentos de lazer e entretenimento, mas o conhecimento, em prol de uma sociedade mais desenvolvida”, afirma Fernando Barbosa, presidente da Brasilseg, uma empresa BB Seguros.

A exposição está dividida em quatro seções. Em Characters, é possível apreciar a evolução do que realmente confere vida aos filmes produzidos pelo estúdio, do conceito original dos desenhos e sketches às personalidades construídas. Em Story, o visitante pode conferir o processo de construção de uma história, da inspiração ao desfecho. Em World, o destaque fica para a magia incorporada ao universo dos filmes. Uma projeção de 180 graus, criada especialmente para a mostra, leva o visitante a sobrevoar a cidade viking de Berk nas costas de um dragão. Há ainda a Drawing Room, área com quiosques especialmente projetados para que o público desenhe e crie um curta animado, a partir da tecnologia do estúdio.

IRB recebe debate sobre os 11 anos da abertura do mercado de resseguros 163

IRB recebe debate sobre os 11 anos da abertura do mercado de resseguros

Encontro fará uma retrospectiva e abordará o futuro sob a ótica de diferentes players do setor

O IRB Brasil RE recebe, nesta quarta-feira (24/04), às 17h30, o talk show “Mercado de Resseguros – 11 anos depois”, organizado pela Associação das Mulheres do Mercado de Seguros (AMMS). O encontro, aberto ao público, abordará as mudanças ocorridas desde a abertura do mercado em 2008: o que melhorou, o que precisa mudar e quais são as perspectivas para setor nos próximos anos. Tudo isso a partir do ponto de vista de diferentes players do mercado.

Os convidados do talk show são José Carlos Cardoso, CEO do IRB Brasil RE; Carolina Vieira, diretora de Áreas Corporativas da Markel Seguradora e Markel Resseguradora; Luciano Calheiros, CEO da Swiss Re Corporate Solutions; Judi Newsam, Managing Director and Country Head Brazil Guy Carpenter; Carolina Weber, gerente de Riscos e Seguros da Vale para a América Latina; Camila Calais, sócia do escritório Mattos Filho; e Maria Elena Bidino, membro do Conselho de Administração do IRB Brasil RE. Margo Black, presidente da AMMS, mediará o debate.

As inscrições, com valores que variam de R$ 20 a R$ 120, assim como a programação completa do evento no Rio de Janeiro, estão disponíveis neste endereço.

São Paulo

Na quinta-feira (25/04), será a vez de São Paulo receber o evento, no Teatro Renaissance, às 17h30. Participarão Ângelo Colombo, CEO da AGCS América do Sul; Antonio Trindade CEO da Chubb e presidente da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg); Paula Lopes, diretora executiva de Placement na Marsh Brasil e Bowring Marsh; Ida Sá, gerente de risco da Embraer; Júlia Santoro de Camargo Donato, sócia do DR&A Advogados; e Maria Elena Bidino.

Para saber mais sobre o evento de São Paulo e fazer sua inscrição, acesse este link.

Serviço – “Mercado de Resseguros – 11 anos depois”:

Rio de Janeiro

Data: 24 de abril (quarta-feira)
Horário: 17h30min
Local: Auditório do IRB Brasil RE – Avenida Marechal Câmara, 171

São Paulo

Data: 25 de abril (quinta-feira)
Horário: 17h30min
Local: Teatro Renaissance – Alameda Santos, 2233

Há 43 anos, Programa de Alimentação do Trabalhador beneficia 35% dos trabalhadores brasileiros do Sudeste com apoio da Ticket 148

Benefícios da boa nutrição aumentaram em 56% a produtividade do trabalhador; Ticket é pioneira em soluções que atendem ao Programa de Alimentação ao Trabalhador – PAT

Dos 39 países que dispõe de programas de suporte a alimentação dos trabalhadores, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) é o maior de todos e beneficia mais de 20 milhões de empregados. Ao completar 43 anos, um estudo realizado pelo economista José Afonso Mazzon, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), com o apoio da Fundação Instituto de Administração (FIA), calcula que a produtividade do trabalhador brasileiro aumentou em 56%, com o estímulo a uma alimentação saudável. Desde a implantação do Programa pelo Governo, já foram oferecidos 79 bilhões de refeições e consumidos mais de 460 milhões de sacas de arroz e feijão, o que impulsionou o setor de alimentos e trouxe mais oportunidades de negócios para os comerciantes credenciados. A Ticket, marca pioneira no setor de benefícios da Edenred Brasil, foi a primeira a incentivar as empresas a se cadastrarem no PAT e contribuir para a melhoria da situação nutricional dos trabalhadores, promovendo assim a saúde e prevenindo doenças profissionais. A marca foi pioneira do setor, sendo referência nos produtos Ticket Restaurante e Ticket Alimentação, que multiplicaram os benefícios proporcionados aos empregados pelas soluções.

“O PAT é o mais longevo programa socioeconômico no Brasil e referência para a Organização Internacional do Trabalho, pois gerou mais nutrição, mais saúde, crescimento da produtividade e melhora da qualidade de vida. A Ticket foi a pioneira na criação de soluções que atendam ao PAT e vem evoluindo em conjunto com o benefício, porque incentiva a qualidade na alimentação e promove a saúde dos trabalhadores. O Ticket Alimentação e o Ticket Restaurante permitem que o empregado tenha liberdade de escolha e a garantia de uma alimentação de qualidade. Incentivamos as empresas a oferecer aos empregados esses benefícios e disponibilizamos soluções que os multipliquem”, ressalta Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket.

Criado em 1976, o programa proporciona condições para que o empregado tenha uma melhora na situação nutricional, promovendo a saúde e prevenindo doenças profissionais. Segundo o livro que celebra os 40 anos do PAT, organizado pelo economista José Afonso Mazzon, da FEA-USP, com o apoio da Fundação Instituto de Administração (FIA), a produtividade é beneficiada pela melhoria na qualidade da alimentação, pois evita doenças, aumenta a capacidade física e a resistência à fadiga. Sua penetração formal na força de trabalho está associada a uma redução de 0,77 acidentes de trabalho a cada 100 trabalhadores. Na região Sudeste do País, o programa é o que tem mais penetração.

Penetração e impacto do PAT

Hoje, o equivalente monetário do benefício alimentação recebido do PAT em comparação ao salário do trabalhador é, em média, uma proporção de 13,4% salário médio. Estima-se que o impacto no PIB, em 40 anos de programa, chega a R$ 2,4 trilhões de salários e de autônomos de R$ 985 bilhões, de contribuições à previdência social de R$ 164 milhões e de impostos sobre a comercialização de R$ 442 bilhões, resultando em uma arrecadação de tributos de R$ 606 bilhões. Na penetração nas regiões brasileiras, o Sudeste ainda é a que mais conta com trabalhadores beneficiados pelo PAT.

Reprodução
Reprodução

São Paulo é o estado com a maior penetração do PAT entre a força de trabalho formal, com quase 40% dos trabalhadores com vínculos ativos. Em seguida aparecem Espírito Santo, com 33,2% de penetração, Rio de Janeiro, com 32,7%, e Minas Gerais com 27,8%.

Reprodução
Reprodução

Desde sua implantação, mais de 20 milhões de trabalhadores foram beneficiados com o PAT e, nesse período, foram consumidos 197,5 milhões de sacas de feijão e 263,4 milhões de sacas de arroz. A alimentação balanceada contribui para a boa nutrição, satisfação dos colaboradores, diminui a rotatividade e o absenteísmo. Uma projeção feita pelo estudo que celebra os 40 anos do PAT mostra que, nos próximos anos, haverá um aumento considerável de produtividade e lucro nas empresas que adotam o programa:

Reprodução
Reprodução

A Ticket tem em seu portfólio soluções como o Ticket Alimentação, benefício que possibilita ao empregado a liberdade de escolher os itens da cesta básica mensal de forma ampla e segura. O cartão é aceito na rede credenciada de supermercados, açougues, mercearias e padarias, para proporcionar mais liberdade de escolha. O Ticket Restaurante é aceito em mais 330 mil comerciantes credenciados, além de várias outras soluções e produtos que multiplicam os benefícios quando as empresas contam com a marca.

Tendências das carrocerias mais seguras em 2019 244

Tendências das carrocerias mais seguras em 2019

Cinco montadoras irão apresentar estruturas veiculares de recentes lançamentos, dias 2 e 3 de maio, no IPT, em São Paulo

Em busca de maior competitividade, a indústria brasileira investe no desenvolvimento de carrocerias que proporcionam cada vez mais segurança a motoristas, passageiros e pedestres em caso de acidentes. Compartilhar as novas soluções aplicadas na fabricação de estruturas veiculares mais leves e resistentes é o foco do 5º Simpósio SAE BRASIL CarBody, que será realizado dias 2 e 3 de maio, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo.

Sob a coordenação de Ed Taiss, consultor de Tecnologia da CBMM, o encontro receberá lideranças de montadoras, autopeças, sistemistas e consultorias para programação composta por painéis de debates, palestras e mostra de engenharia, com exposição de carrocerias. Todos também irão contribuir com as discussões sobre segurança viária, que são propostas pelo Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito.

Nesta edição, cinco montadoras – FCA, Ford, General Motors, Mercedes-Benz e PSA – irão apresentar estruturas veiculares de últimos lançamentos. Cada fabricante irá compartilhar o processo de criação da carroceria, como escolhas de processos e materiais avançados, para apresentar os resultados alcançados em redução de peso e aumento de resistência, características que garantem melhores níveis de segurança e eficiência energética aos veículos.

Segundo Taiss, a indústria nacional tem apresentado evoluções no desenvolvimento de estruturas veiculares, a partir do uso de matérias-primas avançadas, como aços de alta resistência, alumínio e magnésio. “Atualmente os grandes avanços são viabilizados, principalmente, pela aplicação de aços de alta resistência. Existe uma gama de aços e outros materiais destinados a cada componente do veículo, de acordo com a necessidade da engenharia das OEMs”, aponta o engenheiro.

Organizado pela SAE BRASIL – Seção São Paulo, dirigida pelo engenheiro Marco Colosio, o 5º Simpósio SAE BRASIL CarBody conta com apoio e patrocínio das seguintes organizações: Aethra, Aperam, ArcelorMittal, Benteler, Brasmetal, CBA, CBMM, ESI, Gestamp, IQA, Magna, Mitutoyo, Saint-Gobain e Trumpf.

“Os simpósios da SAE BRASIL são ferramentas eficazes para o acompanhamento de mudanças e de tendências tecnológicas na profundidade e velocidade dos mercados”, diz o engenheiro Mauro Correia, presidente da SAE BRASIL.

Confira a programação do 5º Simpósio SAE Brasil CarBody:

2 de maio (quinta-feira)

09h – Abertura com Ed Taiss, consultor de Tecnologia da CBMM e chairperson do 5º Simpósio SAE BRASIL CarBody; e Marco Colosio, gerente de Materiais da General Motors do Brasil e diretor regional da SAE BRASIL – Seção São Paulo.

9h30 – Painel “Tier #1 Autopeças – Processos de Última Geração”, com Xavier Herrera, gerente de P&D da Gestamp; Andreas Muellegger, gerente de Indústria Automotiva da Trumpf; Frederico Hirota, gerente da Benteler; Arun Prasath, gerente de P&D da Cosma; e Mauricio Lobão, gerente de CAE da Vesta Engenharia. Mediação de Alexandre Cortez, especialista de Desenvolvimento de Projetos Automotivos da ArcelorMittal.

11h30 – Palestra (Stock Car)

12h – Apresentação de estrutura veicular/ Ford, com Luiz Gustavo Zamorano, gerente de Carroceria, Partes Móveis, Segurança Veicular e CAE da Ford.

14h30 – Apresentação de estrutura veicular/ PSA Groupe, com Thomas Beaugrand, coordenador de Produto da PSA Groupe.

16h30 – Palestra “A História do Automobilismo no Brasil e no Mundo”, com Reginaldo Leme, comentarista da SporTV para Stock Car e Fórmula 1.

17h30 – Encerramento com Ed Taiss, consultor de Tecnologia da CBMM e chairperson do 5º Simpósio SAE BRASIL CarBody.

3 de maio (sexta-feira)

09h – Abertura com Ed Taiss, consultor de Tecnologia da CBMM e chairperson do 5º Simpósio SAE BRASIL CarBody; e Marco Colosio, gerente de Materiais da General Motors do Brasil e diretor regional da SAE BRASIL – Seção São Paulo.

09h30 – Painel “Segurança Veicular”, com Eduardo Biavati, gerente de Programação da Global Road Safety; Rodrigo Amado, diretor de Tecnologia Automotiva e Mobilidade da CBMM; Dino Altmann, médico da Stock Car. Mediação de Oliver Schulze, diretor de Engenharia da JoySon Safety Systems.

10h30 – Apresentação de estrutura veicular/ Mercedes-Benz, com Mauro Paraíso, gerente de Materiais Metálicos da Mercedes-Benz.

12h – Apresentação de estrutura veicular/ FCA Group, com Celso Carvalho Jr, System Responsible Underbody at Body Engineering da LATAM FCA Group; e Guilherme Henrique Fernandes, System Responsible Upperbody at Body Engineering da LATAM FCA Group.

14h – Palestra “Comparação de Segurança: Europa versus Estados Unidos”, com Antoine Chatelain, consultor da A2MAC1.

14h30 – Apresentação de estrutura veicular/ General Motors do Brasil

15h30 – Encerramento com Marco Colosio, gerente de Materiais da General Motors do Brasil e diretor regional da SAE BRASIL – Seção São Paulo.

5º Simpósio SAE BRASIL CarBody

Data: 2 e 3 de maio de 2019, a partir das 9h
Local: Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) – avenida Professor Almeida Prado, 532, Cidade Universitária, São Paulo (SP).
Mais informações: neste endereço.

Como o IELTS pode abrir portas para uma carreira internacional de sucesso 168

Como o IELTS pode abrir portas para uma carreira internacional de sucesso

Saiba em quais circunstâncias e para quem o principal exame internacional de proficiência em língua inglesa é indicado

O primeiro passo em direção a uma carreira internacional bem-sucedida é comprovar seu nível de conhecimento da língua inglesa. O IELTS, do British Council, é o exame de proficiência de inglês mais reconhecido internacionalmente, aceito em mais de 10 mil instituições de 140 países e, justamente por isso, o preferido pelos candidatos. Apenas no ano passado, mais de 3 milhões de pessoas no mundo inteiro prestaram o IELTS, fazendo dele o líder global no segmento.

Garantir uma boa pontuação no IELTS abre diversas portas, e não somente das mais conceituadas universidades internacionais. O teste também é exigido em processos migratórios e até mesmo como requisito para vagas de emprego fora do Brasil. “Hoje em dia é cada vez maior o número de empresas internacionais que pedem o IELTS para candidatos a posições internacionais”, aponta Adriana Colossio, Gerente Nacional de Avaliação do British Council.

Confira, a seguir, 5 situações em que o IELTS é peça chave para alavancar sua carreira internacional:

  1. Para ingressar nas melhores universidades, incluindo as dos Estados Unidos. Estudar no exterior é o grande passo para garantir seu espaço no mercado global de trabalho. Das mais de 10 mil organizações no mundo que aceitam o IELTS para comprovar o nível de proficiência do aluno em língua inglesa, aproximadamente 9 mil são universidades. Ou seja, o grande foco de quem presta o exame é estudo – entre cursos de graduação, MBA, mestrado e doutorado. Há, no entanto, um grande mito de que o IELTS é melhor para quem quer estudar na Europa. Não é verdade. Dessas 9 mil instituições de ensino, quase 4 mil estão nos Estados Unidos. Das 10 melhores universidades norte-americanas pelo ranking da U.S. News & World Report, 8 aceitam o IELTS.
  1. Para estudar, trabalhar e morar no Canadá. Hoje, o Canadá é o país que mais oferece oportunidades de estudo e trabalho para o brasileiro. Quem quer aproveitar estas portas abertas presta o IELTS, o exame mais aceito no país, seja para estudar, trabalhar e até mesmo para o processo de visto. “O que acontece no Canadá é um pouco diferente da maioria dos países. Para morar lá e fazer um curso básico, inicialmente, não há necessidade de comprovar o nível de inglês, mas, uma vez lá, se a pessoa quiser continuar os estudos ou então trabalhar precisa do IELTS”, diz Colossio. No Canadá, o British Council tem cerca de 60 centros que aplicam o exame.
  1. Para se candidatar a vagas de trabalho no exterior. Cresce o número de empresas globais e em diversos segmentos que pedem o IELTS para comprovar o nível de inglês de quem se candidata para vagas internacionais. Hoje, cerca de mil empresas multinacionais com escritórios espalhados pelo planeta trabalham desta forma. Alguns exemplos: Unilever, PriceWaterHouse Coopers, Dion Global Solutions, Air New Zealand, Shell International, LG Electronics e Samsung Group.
  1. Para o processo de imigração de diversos países. Além do Canadá, os governos do Reino Unido, Nova Zelândia, Austrália e Irlanda exigem o IELTS para o processo de visto. A prova é idêntica à prestada com finalidade acadêmica ou de trabalho, mas há um protocolo de segurança ainda mais rígido. Tanto o candidato quanto a equipe examinadora são filmados durante todo o período do teste, registro que o British Council deve manter por ao menos 3 anos e ocasionalmente disponibilizar ao órgão responsável pela emissão de visto. Por conta disso, no Brasil ele é feito apenas em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.
  1. Para turbinar o currículo e aumentar a empregabilidade no Brasil. Em algumas áreas de trabalho, como na de educação, especialmente para o ensino de línguas, ter um certificado é importante. Ter o IELTS, exame reconhecido globalmente pelo rigor de resultados e segurança à prova de fraudes, dá um status diferenciado. Afinal, trata-se de um exame feito com supervisão muito rígida, em que as entrevistas são muito bem controladas e os examinadores intensamente treinados e auditados. Por isso, a credibilidade do IELTS é muito alta. Em um mercado de trabalho tão competitivo como o atual, ter no currículo a comprovação do nível de inglês por um exame assim é um diferencial mesmo em outras áreas que não sejam a da educação.

British Council aplica o IELTS em todas as regiões do Brasil

O IELTS é o exame de proficiência em língua inglesa desenvolvido pelo British Council, reconhecido por mais de 10 mil organizações de 140 países. No Brasil, o British Council aplica o IELTS em 17 cidades espalhadas pelas 5 regiões do país, em locais com infraestrutura moderna, bem localizados e que oferecem conforto e tranquilidade para o candidato, além de equipe treinada e altamente qualificada. São 48 sessões anuais para a versão em papel do exame – nas grandes capitais do país é possível agendar datas praticamente semanalmente, ao longo de todo o ano. Já a versão em computador, recentemente lançada pelo British Council, oferece grande flexibilidade nas datas, com sessões quase que diariamente nos próximos meses.

Ao agendar o IELTS com o British Council, os candidatos têm acesso a uma série de recursos preparatórios – muitos deles gratuitos – preparados por especialistas no ensino de língua inglesa. O conteúdo inclui desde provas simuladas, curso online, vídeo explicativo e até aplicativos para dispositivos móveis. O curso Road to IELTS, por exemplo, oferece aos candidatos 30 horas de aulas inteiramente grátis. São 9 tutoriais, mais de 100 atividades interativas e 2 simulados para cada habilidade testada (Speaking, Listening, Writing e Reading). Para conhecer os conteúdos preparatórios para IELTS do British Council, basta acessar este site.

Há ainda, porém pago, o IELTS SOS, para quem precisa de um reforço extra de última hora. São aulas online ao vivo destinadas a cada uma das habilidades avaliadas na prova, destinadas a ajudar o candidato a ganhar mais confiança e esclarecer dúvidas pontuais com os professores especialistas do British Council.

O agendamento do IELTS é feito online neste site.