Posse da nova diretoria do Sindseg-RS ocorre dia 14 360

Informe-se sobre as principais notícias do dia no #GirodoMercado desta segunda-feira, 11 de abril

Posse da nova diretoria do Sindseg-RS ocorre dia 14

GuacirBueno

A posse da diretoria eleita em fevereiro do Sindicato das Seguradoras do rio Grande do Sul (Sindseg-RS) acontece na próxima quinta-feira (14) em coquetel comemorativo no Instituto Ling, às 20h. A ocasião também marca o início da gestão de Guacir Bueno a frente do Sindicato. Bueno afirma que a ideia é dar sequência ao trabalho que vinha sendo feito nas últimas gestões. Nascido em Porto Alegre no dia 30 de novembro 1955, no hospital São Francisco, Guacir formou-se no Curso de Formação de Oficiais da Brigada Militar em 1976 e em Administração de Empresas pela PUCRS, em 1988. Foi Tenente Coronel da Brigada até 1997 e, em 2000, fundou a Associação de Servidores da Área de Segurança Portadores de Deficiência no Rio Grande do Sul (Asasepode), a qual preside até hoje. Em 2008 iniciou na MBM Seguro de Pessoas, onde hoje é presidente do conselho de administração. Também é vice-presidente do Clube Farrapos e conselheiro fiscal do Secraso-RS.

Sincor-SP divulga programação do XVII Conec

XVIIConec

O Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo definiu a programação do XVII Conec, que acontece de 6 a 8 de outubro, no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo. Em sintonia com o tema do evento, “Aprender, Empreender e Ser Corretor: o caminho seguro da distribuição”, o Palácio das Convenções do Anhembi contará com três auditórios: Aprender, Empreender e Ser Corretor, nos quais serão apresentados palestras e fóruns voltados à discussão de questões relevantes ao setor de seguros e ao aprimoramento profissional da categoria. Em paralelo ao evento, acontecerá a Exposeg, a feira de negócios que reúne as principais seguradoras e empresas relacionadas ao ramo. No local, os corretores de seguros poderão ter acesso direto às companhias, estabelecendo relacionamento com os executivos do mercado, além de tomar conhecimento de novos produtos e serviços. Através do site do Sincor-SP é possível ter acesso à programação completa das palestras, debates, sorteios e shows, além dos demais conteúdos relacionados ao evento. A programação prevê também uma série de atividades e palestras para o público feminino. Para encerrar o encontro, em alto astral, além do tradicional jantar, está programado um show com o cantor Michel Teló. O valor para o Congresso será reajustado a partir do dia 15/04, por isso, o Sincor-SP alerta os corretores a fazerem as inscrições até a data.

Susep explica situação atual do Seguro Dpem

23012012feriasIG098

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) vem trabalhando junto ao mercado supervisionado e ao Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) na tentativa de retomar com a maior brevidade possível a oferta do Seguro DPEM. No entanto, desde 31 de março deste ano, este seguro deixou de ser ofertado, apesar da edição da Circular nº 530, que alterou os valores da tarifação, tornando mais condizente com a realidade dessa operação, tendo como objetivo viabilizar a comercialização do seguro. Além da Circular, foi editada também a Medida Provisória 719, de 29 de março de 2016, que trouxe várias melhorias à Lei nº 8.374, de 1991, que dispõe sobre o Seguro DPEM, como a criação de fundo especial para cobertura de vítimas de embarcações inadimplentes e não identificadas, a ser gerido pela Agência Brasileira Gestora de Garantias e Fundos Garantidores (ABGF). A Medida Provisória também torna sem efeito a exigência de apresentação do Seguro DPEM no ato da inscrição das embarcações, bem como em eventuais vistoriais e inspeções por parte da Marinha do Brasil, quando não houver, no mercado, sociedade seguradora que ofereça o seguro. Com relação as indenizações às vítimas das embarcações que possuam o Seguro DPEM vigente, serão realizadas normalmente pela seguradora que subscreveu os riscos. Quanto às vítimas de embarcações não identificadas, ou que não possuam o Seguro DPEM, não haverá neste momento nenhum tipo de indenização.

Confira a programação do XXVI Congresso da Copaprose

congresso-copaprose11-04-2016_11-45-05

Está tudo pronto para o XXVI Congresso Panamericano de Produtores de Seguros da Copaprose Brasil 2016, que a Fenacor e a Copaprose irão promover nos dias 20, 21 e 22 de abril, no Windsor Hotel Atlântica, Avenida Atlântica, 1.020 – Copacabana, Rio de Janeiro. A comissão organizadora já aprovou, inclusive, a programação do evento,que está disponível neste link. O Congresso Panamericano de Produtores de Seguros terá como tema central “Para onde caminha o Seguro na América Latina?”. O evento se propõe a promover uma reflexão sobre as perspectivas do mercado de seguros e, particularmente, dos produtores, intermediários e corretores de seguros, nos próximos anos, diante de um cenário econômico instável e de profundas mudanças na sociedade. Esse debate tem como base o papel que cabe aos intermediários, produtores e corretores de seguros no processo de extensão de uma ampla rede de proteção securitária, que ampare e resguarde a vida, a saúde e o patrimônio das pessoas, a continuidade das empresas e as grandes obras, públicas e privadas. Durante o evento, será possível trocar experiências com profissionais da América Latina, Portugal e Espanha, além do indispensável network. A inscrição pode ser feita no site.

BrasilCap distribui mais de R$ 28 milhões em março

cofreporco

A Brasilcap, empresa líder do mercado de capitalização, distribuiu, no mês de março de 2016, R$ 28,6 milhões em prêmios para 2.222 títulos de todo o Brasil. Os estados em que o Ourocap mais realizou sonhos e projetos de vida dos seus clientes foram São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, nesta ordem. E o mês de abril já começou muito bem para os clientes Ourocap. No sorteio de 2 de abril, 472 clientes foram contemplados com títulos Ourocap 20 Anos, Ourocap Torcida Brasil, Ourocap Torcida e Parcela Premiável, que somaram R$ 4,5 milhões em prêmios. Destaque para a premiação de R$ 200 mil do Ourocap Torcida Brasil, que saiu para um cliente da agência BB Presidente Vargas, no Centro do Rio de Janeiro. No sorteio ainda saíram 15 prêmios de R$ 100 mil e nove de R$ 50 mil para clientes com Ourocap, distribuídos por todas as regiões do país. Também foram contemplados cinco clientes que possuem o produto Parcela Premiável, comercializado nas agências BV Financeira do Grupo Votorantim. Eles ganharam, cada um, R$ 74 mil, R$ 63 mil, R$ 53 mil, R$ 42 mil e R$ 35 mil. De janeiro a março de 2016, a Brasilcap já distribuiu mais de R$ 74 milhões em prêmios para cerca 7,7 mil títulos pelo Brasil, mantendo os excelentes resultados do mesmo período de 2015. Desde 1995, ano em que o produto começou a ser comercializado, o título de capitalização já distribuiu aproximadamente R$ 1,67 bilhão para 546,3 mil clientes.

*Com informações de Sincor-SP, Susep, Fenacor e assessorias de imprensa das empresas citadas.

Disque Susep ficará fora do ar a partir do dia 11 189

Disque Susep ficará fora do ar a partir do dia 11

Interrupção deve-se à “problemas de ordem operacional”

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) informou através de nota que seu Disque Susep (0800-021-8484) deve ficar fora do ar, a partir do dia 11 de janeiro. “Estamos envidando todos os esforços necessários para o restabelecimento do serviço com a máxima brevidade possível”, justifica a autarquia.

A Susep comunica que as demandas de atendimento podem ser resolvidas através da seção “Fale Conosco”, no site http://www.susep.gov.br/. Outra forma de contato com a Superintendência se dá por meio de correspondência física protocolada ou encaminhada para uma das unidades da Susep em todo o Brasil.

Circular 569 da Susep é suspensa por liminar do TRF-4 856

Circular 569 da Susep é suspensa por liminar do TRF-4

Petição foi realizada pela Federação das APAEs do Estado do Rio Grande do Sul

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) concedeu liminar com efeito suspensivo para a Circular 569/2018 da Superintendência de Seguros Privados (Susep), no último dia 19 de dezembro. O pedido foi impetrado pela Federação das APAEs do Estado do Rio Grande do Sul (FEAPAE/RS).

A entidade alega, na ação coletiva, que as alterações nas normas de comercialização de Títulos de Capitalização prejudicam a atuação de entidades filantrópicas como a das Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs). A petição, inicialmente, não havia sido apreciada pois a legitimidade da associação postular a questão em juízo. Agora, o Desembargador Federal Relator, Luís Alberto D Azevedo Aurvalle, concedeu a suspensão das novas regras até que a questão seja novamente debatida na análise da apelação.

Ainda cabe recurso a Superintendência de Seguros Privados. A FEAPAE/RS, em nota, afirma que a decisão ocorre “de modo a permitir que a angariação de recursos para a benemerência continuasse sendo viabilizado através dos Títulos de Capitalização nos moldes até aqui praticados”.

Confira a decisão na íntegra.

Heinze sugere que Susep amplie normas de Títulos de Capitalização 715

Circular Susep sobre Títulos de Capitalização

Pedido visa evitar que entidades filantrópicas sejam prejudicadas pela ação

Deputado Federal pelo Progressistas, Luis Carlos Heinze fez um apelo ao Ministro de Estado da Fazenda para que a Superintendência de Seguros Privados retifique a Circular Susep número 569, publicada em 02 de maio de 2018. O pedido visa evitar que entidades filantrópicas e seus atendidos sejam penalizados com o corte de receitas obtidas pelos Títulos de Capitalização, como as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) de todo o Brasil.

A Circular em questão dispõe sobre a operação de Capitalização, as modalidades, elaboração, operação e comercialização de Títulos de Capitalização e dá outras providências. Entre as medidas, fica definido que os títulos são indivisíveis em relação à Sociedade de Capitalização. Direitos relativos aos Títulos de Capitalização não podem ser comercializados separadamente e só podem ser estruturados nas modalidades tradicional, instrumento de garantia, compra programada, popular, incentivo ou filantropia premiável, além de observar a legislação em vigor e requisitos estabelecidos previamente pela Susep.

Confira a circular na íntegra.

Confira o pedido do Deputado Federal.

Consultada, a Susep não se pronunciou até o fechamento dessa publicação.

Seguro nas alturas: avançam proteções de RC para drones 1196

Confira esse e outros destaque na edição 219 da Revista JRS

A edição 219 da Revista JRS traz diversos conteúdos especiais do universo do seguro. O Seguro de Responsabilidade Civil obrigatório para drones movimentou o mercado e ganhou uma reportagem especial onde fica evidenciada sua contribuição para o cumprimento de normas. Reportagens especiais do Congresso de Corretores de Seguros (Conec) e do MDRT Day Brazil, além de conteúdos selecionados, completam a publicação mensal mais aguardada do setor.

Boa leitura!

Lucro da SulAmérica cresce 55% e chega a R$ 234,6 milhões no terceiro trimestre 1097

Receitas aumentam 10,8% e atingem R$ 5,3 bilhões no mesmo período

A SulAmérica (B3: SULA11), maior seguradora independente do País, registrou aumento de 55% em seu lucro líquido no terceiro trimestre de 2018 quando comparado ao mesmo período de 2017, chegando a R$ 234,6 milhões. No acumulado do ano, o lucro foi de R$ 511,4 milhões, 41,8% superior ao alcançado nos primeiros nove meses do ano anterior. As receitas totais no trimestre cresceram 10,8%, chegando a R$ 5,3 bilhões, frente ao registrado no mesmo período de 2017. O acumulado do ano foi de R$ 15,2 bilhões, 13,1% superior no comparativo com igual período do ano anterior.

“A SulAmérica provou mais uma vez sua força e capacidade de continuar crescendo com rentabilidade neste terceiro trimestre de 2018. Continuamos totalmente focados em melhorar o nível de serviço para nossos segurados, investindo em novas tecnologias e aprimorando nossos processos. Continuamos também com um rígido controle de despesas, com o índice de despesas administrativas permanecendo em patamar estável, apesar do investimento permanente no lançamento de novos serviços e produtos, na melhoria da experiência do cliente e em iniciativas de inovação e digitalização”, afirma o presidente da SulAmérica, Gabriel Portella.

O segmento de seguro saúde e odontológico foi um dos responsáveis por impulsionar os resultados do período. A base de segurados em planos coletivos teve aumento de 12,7% neste terceiro trimestre quando comparado com o mesmo trimestre do ano passado, e chegou a 3,2 milhões de membros – um aumento líquido de 363 mil vidas. As receitas operacionais do segmento seguiram na mesma direção e alcançaram R$ 4 bilhões no trimestre, 12,4% superior no comparativo com o terceiro trimestre de 2017. As carteiras de planos coletivos tiveram bom desempenho, com crescimento em todas as modalidades: odontológico (30,8%), PME (22,8%) e empresarial/adesão (9,3%). Houve expansão de 41% na margem bruta em relação ao mesmo período de 2017, explicado pelo aumento de receitas e controle da sinistralidade, cujo índice ficou em 78,9%, melhora de 1,9 p.p. em relação ao mesmo trimestre do ano passado. Já no acumulado do ano, a sinistralidade ficou em 80,9%, representando índice 1,2 p.p. melhor que no acumulado de 2017, levando a um crescimento da margem bruta de 28,5% em relação aos nove primeiros meses de 2017, chegando a R$ 1,1 bilhão.

O sucesso no controle da sinistralidade nos últimos períodos é resultado, principalmente, de um trabalho focado na excelência em gestão de sinistros e promoção de saúde e bem-estar. Além disso, a companhia também tem investido em iniciativas de coordenação de cuidado que consistem em prestação de assistência ao segurado e na colaboração entre todos os participantes da cadeia de saúde suplementar para obter resultados assistenciais mais seguros e eficazes, com maior satisfação dos beneficiários.

O segmento de seguro de automóveis manteve o ótimo desempenho dos trimestres anteriores e registrou receitas operacionais de R$ 905,9 milhões no terceiro trimestre de 2018, 7,1% superior ao mesmo período do ano passado. A margem bruta alcançou R$ 166,7 milhões, um crescimento importante de 59,5% no comparativo com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, o crescimento da margem bruta de automóveis foi de 107,4% em relação aos nove primeiros meses de 2017, chegando a R$ 423,3 milhões. Esses resultados positivos podem ser explicados pelas melhorias contínuas dos processos e das ferramentas de subscrição somadas à adequação dos níveis de exposição a riscos e de um ambiente mais positivo, seja no aspecto da inflação, como da segurança pública em algumas regiões.

A frota segurada manteve o caminho de recuperação neste terceiro trimestre, tendo crescido 2,2% em relação ao trimestre anterior e 8% no comparativo com o terceiro trimestre do ano anterior, alcançando 1,6 milhão de veículos. Essa trajetória reforça a recuperação da frota segurada, em resposta aos esforços comerciais em parceria com os corretores parceiros. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, a SulAmérica detinha a 4ª posição com 9,7% de market share do total de prêmios emitidos, de acordo com dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

As receitas operacionais de vida e acidentes pessoais apresentaram crescimento pelo segundo trimestre consecutivo, atingindo R$ 126,1 milhões no trimestre, aumento de 9,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. A sinistralidade do segmento foi de 45,7%, 1,6 p.p. menor do que no mesmo período comparativo do ano passado. O crescimento de receitas e os ganhos nas linhas de despesas levaram a uma expansão significativa da margem bruta, que totalizou R$ 15,6 milhões, mais de quatro vezes superior em relação ao apresentado no terceiro trimestre do ano passado. As reservas de previdência privada tiveram um crescimento de 12,4% na comparação com o terceiro trimestre de 2017, alcançando R$ 6,9 bilhões. Já as receitas operacionais tiveram aumento de 3,1% no trimestre, tendo sido conduzidas nesse caminho principalmente pelo crescimento no produto VGBL, que compensou a queda nas contribuições do segmento tradicional.

O segmento de capitalização registrou receitas de R$ 13,3 milhões no terceiro trimestre deste ano, aumento de 6,5% com relação ao mesmo período do ano passado. A margem bruta teve um crescimento de 17,3%, atingindo R$ 6,2 milhões.

Com R$ 38 bilhões em ativos sob sua gestão ao final do terceiro trimestre deste ano, a SulAmérica Investimentos registrou um aumento de 3,2% quando comparado a igual período de 2017, ajudado pelo maior volume de ativos próprios da seguradora (10,5%) e de reservas de previdência privada (12,4%). O crescimento das receitas com taxa de administração (23,4%) impulsionou o crescimento de 25,6% nas receitas operacionais. A margem bruta do segmento acompanhou o ritmo e apresentou ganho de 29,2% quando comparado com o terceiro trimestre de 2017, chegando a R$ 11,1 milhões.