Marcio Coriolano participa de almoço-palestra do CVG-RJ em 25/4 216

Confira o #GirodoMercado desta quarta-feira, 20 de abril

Marcio Coriolano participa de almoço-palestra do CVG-RJ em 25/4

coriolano

O presidente da CNseg, Marcio Coriolano, participa, no dia 25 de abril, de almoço-palestra promovido pelo Clube Vida em Grupo – RJ, quando falará sobre o atual cenário e as perspectivas para o mercado segurador. Os interessados em participar do evento, que ocorrerá das 12h às 14h30, no restaurante Cais do Oriente, na Rua Visconde de Itaboraí, 8, no Centro do Rio de Janeiro, podem adquirir os convites na secretaria do CVG. As confirmações precisam ser feitas até hoje, dia 20, e os convites custam R$100,00 para os sócios do CVG-RJ e R$120,00 para os não sócios. Mais informações pelos telefones (21) 2203-0303 / 2213-2787 ou pelo email: cvgrj@cvgrj.com.br.

Solange Beatriz defende que a precificação deve corresponder à realidade

Solange_painel_Desafios-interno

A presidente da FenaSaúde, Solange Beatriz, participou ontem (19), do Seminário “A Era do Diálogo. Menos litígio, Mais diálogo”, realizado pela Associação Brasileira das relações Empresa Cliente (Abrarec). A presidente da FenaSaúde participou do painel “Desafios e Perspectivas para a Redução da Judicialização no Brasil” que contou com a participação da Dra. Patrícia Cardoso – Coordenadora do Núcleo de Defesa do Consumidor Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro; José Renato Nalini – Secretário Secretaria de Educação do Estado de São Paulo; Thomas Eckschimidt – CEO e Cofundador ResolvJá; e Vitor M. Andrade – Presidente ABRAREC.

Congresso da Copaprose começa em grande estilo

congresso-copaprose11-04-2016_11-45-05

O XXVI Congresso Panamericano de Produtores de Seguros começará em grande estilo nesta quarta-feira (20/04), às 19h30min, na cerimônia de boas vindas, com a recepção aos congressistas sendo feita pelos presidentes da Fenacor e da Copaprose – entidades organizadoras de evento -, Armando Vergilio; da CNSeg, Márcio Coriolano; da Associação de Supervisores de Seguros da América Latina – ASSAL, Carlos Pavez; e da Fides – Federação Interamericana das Empresas de Seguros -, Pilar González de Frutos; além do superintendente da Susep, Roberto Westenberger. O evento prosseguirá até sexta -feira (22) no Windsor Hotel Atlântica, Avenida Atlântica, 1.020 – Copacabana. O Congresso Panamericano de Produtores de Seguros, cujo tema central é “Para onde caminha o Seguro na América Latina?”, se propõe a promover uma reflexão sobre as perspectivas do mercado de seguros e, particularmente, dos produtores, intermediários e corretores de seguros, nos próximos anos, diante de um cenário econômico instável e de profundas mudanças na sociedade. Esse debate tem como base o papel que cabe aos intermediários, produtores e corretores de seguros no processo de extensão de uma ampla rede de proteção securitária, que ampare e resguarde a vida, a saúde e o patrimônio das pessoas, a continuidade das empresas e as grandes obras, públicas e privadas. Durante o evento, será possível trocar experiências com profissionais da América Latina, Portugal e Espanha, além do indispensável network.

Workshop NIP e Complementação da RN 395

habilitacaocorretores

A FenaSaúde, em parceria com a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abrange) e a Unimed Brasil, com apoio da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), realiza em 5 de maio, em São Paulo, o workshop NIP e Complementação da RN 395. A NIP, sigla para Notificação de Intermediação Preliminar, é um instrumento de mediação da ANS que visa à solução consensual de conflitos entre consumidores e operadoras de planos privados de assistência à saúde. Por sua vez, a Resolução Normativa 395, publicada pela ANS em 14 de janeiro de 2016, dispõe sobre as regras a serem observadas pelas operadoras de planos privados de assistência à saúde nas solicitações de procedimentos e/ou serviços de cobertura assistencial apresentados pelos beneficiários, em qualquer modalidade de contratação. O evento do dia 5, que será realizado no Maksoud Plaza, na Alameda Campinas, 150, Bela Vista, reunirá representantes do setor privado de saúde e da diretoria de Fiscalização da agência reguladora, quando se pretende esclarecer as eventuais dúvidas do mercado sobre o processo de funcionamento da NIP e de aplicação da norma. Os interessados em participar, podem se inscrever gratuitamente clicando aqui. As vagas são limitadas.

Movimento “Abril Seguro” discute a Lei do Desmonte

autopecas

A capital de Pernambuco, Recife, recebeu na terça-feira (19) o seminário “Lei do Desmonte, Acidentologia e Vitimação no Trânsito”. O evento será realizado pela Frente Parlamentar de Trânsito e Transporte da Assembléia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e terá início às 9h. O Seminário faz parte da agenda do “Movimento Abril Seguro”, uma iniciativa de dois dos principais nomes do mercado de seguros no Nordeste – Carlos Valle, diretor do Conselho da Fenacor, e Mucio Novaes, presidente do SindsegNNE – e que visa a colocar em pauta o tema seguros. Durante o Seminário, os profissionais do setor poderão debater sobre a importância da Lei do Desmonte no processo de regulamentação do seguro popular de veículos, sua principal base de sustentação. O seminário vem sendo realizado pela Fenacor em diversas capitais e conta com o apoio da Escola Nacional de Seguros, da Fenseg, dos Sincor, da Seguradora Líder e do Observatório do Trânsito. Autor do projeto que resultou nessa lei, quando exercia mandato de deputado federal por Goiás, o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, aponta, entre outros benefícios, a esperada redução da violência no trânsito, especialmente no que se refere aos latrocínios e roubos e furtos de veículos. “A cada ano, são roubados mais de 500 mil veículos no Brasil. Menos de 60% são recuperados. A grande maioria vai para as oficinas irregulares de desmanches”, diz Vergílio. Nesses seminários são discutidas a formulação, a estruturação e a aplicabilidade da Lei do Desmonte, além de questões como os custos para a sociedade em decorrência dos acidentes viários e como prevenir e mitigar essas perdas.

*Informações de CNseg e Fenacor.

Prêmio de Inovação da CNseg bate recorde em inscrições 513

Inovação em Seguros - CNseg

Inscrições cresceram 29% em relação ao ano anterior

O número de projetos inscritos na edição de 2018 do Prêmio Antônio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros, promovido pela CNseg, superou as expectativas ao alcançar 115 inscrições, crescimento de 29% em relação ao ano anterior.

Agora, os projetos inscritos que forem habilitados a concorrer serão submetidos à Comissão Julgadora, que definirá 15 cases finalistas, cinco em cada categoria da premiação (Comunicação; Produtos e Serviços; e Processos e Tecnologia).

Os projetos finalistas passarão por apresentação individual à banca – neste ano aberta ao público e transmitida ao vivo pela web – e os vencedores serão premiados no almoço das Lideranças de Mercado, realizado pela Confederação das Seguradoras no Copacabana Palace.

O Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg, criado em 2011, avalia cases com práticas inovadoras de gestão de negócios, seus impactos nas rotinas operacionais, administrativas das seguradoras, e os benefícios em prol do consumidor.

Mais informações neste endereço.

Seguradora Líder propõe indenizações de até R$ 25 mil no DPVAT 743

Faixa Pedestre

Valor das indenizações está sem reajustes há 11 anos, justifica administradora

No começo de outubro, antes do primeiro turno das eleições presidenciais, a Seguradora Líder entregou aos candidatos à Presidência da República um relatório com os dados recentes do Seguro DPVAT e uma proposta de aperfeiçoamento do atual modelo de gestão do benefício. Como muitas mudanças dependem de alterações legais e, consequentemente, de decisões dos Poderes Executivo e Legislativo, o objetivo é sensibilizar e buscar o apoio dos futuros governantes para a importância do seguro, diante dos alarmantes números do trânsito.

Nos últimos 10 anos, foram pagas mais de 500 mil indenizações do Seguro DPVAT por morte no trânsito. Mais de 3,1 milhões de pessoas ficaram com algum tipo de invalidez permanente. Assim, a segurança no trânsito e o amparo às vítimas surgem como grandes desafios a serem vencidos pelos novos governantes que assumirão em janeiro de 2019.

O documento “Seguro DPVAT – Agenda 2019” lança luz sobre o Seguro DPVAT, ressaltando os avanços da nova gestão da Seguradora Líder e os projetos de aperfeiçoamento do modelo de gestão, destacando as 19 propostas de mudanças. Para a elaboração, a Seguradora Líder realizou um estudo,com o apoio de uma consultoria internacional, no qual foram analisados os modelos de seguro de acidentes de trânsito adotados em 36 países. A partir daí, foi produzido um documento com as sugestões de aprimoramento do seguro e encaminhado à Superintendência de Seguros Privados (Susep), em documento assinado conjuntamente com a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) e a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg).

Entre as propostas está, por exemplo, a atualização das importâncias seguradas. Os valores das indenizações pagas às vítimas no Brasil estão sem reajustes há 11 anos. A Seguradora Líder propõe que a indenização máxima no país passe de R$ 13.500 para R$ 25.000.

O Seguro DPVAT é um direito dos mais de 208 milhões de brasileiros, sejam motoristas, passageiros ou pedestres, mesmo sem apuração de culpa. O papel social do seguro mostra a importância de se construir uma Agenda 2019 que traga avanços ao benefício. Ao chamar a atenção do Poder Público para o tema, a Líder reforça seu compromisso de colaborar com estudos e informações que contribuam para o desenvolvimento de políticas públicas de educação e prevenção a acidentes.

Insurance Forum debate impacto do seguro na economia mundial 1117

O presidente argentino Mauricio Macri

Maiores economias do mundo reuniram-se na Argentina para consolidar propostas ao G20

O IRB Brasil RE, líder em resseguros na América Latina, foi convidado para participar da rodada de debates do Insurance Forum, evento que reuniu mais de 150 líderes globais do setor, nos dias 25 e 26 deste mês, em Bariloche, Argentina. O encontro levantou discussões, no âmbito do G20, sobre a importância deste mercado para a economia dos mais diversos países. A resseguradora, que em quatro anos teve a mais bem-sucedida história de turnaround do Brasil – de R$ 2,7 bilhões para R$ 20,4 bilhões de valor de mercado – apresentou dados durante o painel Globalização de Negócios: o papel do mercado global de resseguros.

Durante a rodada de perguntas e respostas, o presidente do IRB Brasil RE, José Carlos Cardoso enfatizou como o seguro e o resseguro subsidiam o crescimento dos setores industriais em diferentes níveis. Abordou ainda, de forma pragmática, como o mercado global de seguros contribui para amenizar as perdas com as grandes catástrofes. “O impacto é ainda maior atualmente com a alta severidade das catástrofes naturais, por conta de fatores diversos, entre eles o aquecimento global. O seguro e resseguro são fundamentais para recuperar e restabelecer as economias afetadas e o meio ambiente”, explica o presidente, que fez parte do comitê executivo que organizou o fórum.

Cardoso abordou o panorama do mercado global de resseguros, as transformações para o desenvolvimento deste setor e seus desafios na atualidade. O presidente do IRB Brasil RE explicou como funciona a cadeia que impulsiona o segmento, mostrando inclusive como a produção e oferta do seguro é distribuída em todo o mundo. “Com o avanço da economia, mais riscos são assumidos, ampliando a operação e diversificando os negócios nos países, o que representa ainda mais oportunidades para o mercado segurador e ressegurador”, enfatiza.

O principal objetivo do encontro foi garantir mais visibilidade para o setor considerado fundamental para a agenda do G20, que reúne as 20 maiores economias do planeta. Durante dois dias, o evento reforçou a importância do mercado segurador e ressegurador para superar os desafios globais, possibilitando uma contribuição mais tangível e efetiva do setor para as decisões políticas das mais diversas nações.

O Insurance Forum 2018 esteve sob o comando do Ministro da Fazenda Argentino, Nicolás Dujovne, e do Superintendente de Seguros da Argentina, Juan Pazo. O evento teve como principais líderes Adrián Werthein, como chairman do encontro, e os coordenadores Alejandro Simón (Sancor Seguros), José Carlos Cardoso (IRB Brasil RE), Recaredo Arias (GFia) e Toyonari Sasaki (LIAJ – Life Insurance Association of Japan).

Ao final do encontro, o resultado das discussões consolidadas pelos mais representativos líderes do setor de seguros e resseguros resultou em uma declaração encaminhada para os debates permanentes do G20.

Mercado ressegurador brasileiro em crescimento constante

Os números do mercado de resseguros no Brasil mantiveram a tradição histórica de crescer na casa de dois dígitos ano passado, mesmo sofrendo reflexos da crise econômica no país nos últimos anos. O IRB Brasil RE tem participação fundamental nesse resultado, que segue em curva ascendente em 2018. O lucro líquido da empresa alcançou R$ 541 milhões no primeiro semestre deste ano, o que representa um avanço de 19% em relação ao mesmo período de 2017. Já em relação ao volume total de prêmio emitido, teve um crescimento de 17%, atingindo R$ 3,3 bilhões.

CNseg também participou do Insurance Forum

O presidente da Confederação das Seguradoras (CNseg), Marcio Coriolano, participou do Insurance Forum 2018.

“O Brasil é líder de arrecadação de seguros na região da América Latina e Caribe, ao registrar US$ 83,3 bilhões em prêmios de um total de US$ 167,8 bilhões em 2017. O setor de seguros precisa estar incorporado com mais efetividade nas agendas macro e microeconômicas do Governo para ser ainda mais presente na proteção da sociedade e no papel de destacado investidor institucional, formando poupanças. É importante que o mercado de seguros e resseguros tenha um encontro exclusivo no âmbito do G20, com a participação dos representantes mais influentes do mercado segurador mundial”, destaca o presidente da CNseg.

*Com informações de Edelman Significa e Superintendência de Comunicação da CNseg.

“Aconteçam as inovações ou não, elas precisam das pessoas” 4011

Brasesul

Visão da Susep e força da região Sul marcam abertura do Brasesul

Enquanto o mercado brasileiro de seguros cresceu 9%, o Sul cresceu 11%. Os dados foram apurados em maio pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e evidenciam potencial de crescimento da região, bem como sua importância no cenário nacional.

Conhecimento e integração plena estão entre os principais resultados do Congresso Sul Brasileiro dos Corretores de Seguros, iniciado nesta quinta-feira (19), em Florianópolis (SC). Mais de 2 mil profissionais do setor participam do evento, realizado no Centro de Eventos de Florianópolis (Centrosul). “Realizamos esse evento com muito carinho para todos os corretores. Unidos podemos realizar um grande evento e saudar todos os profissionais”, disse Auri Bertelli, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros (Sincor-SC). Ovacionado, Bertelli reforçou que “as companhias precisam ter em mente que jamais poderão substituir o corretor por máquinas. São o mais seguro e sincero canal de distribuição”.

A realização do Brasesul marca o alinhamento das entidades representativas na região Sul. Os Sindicatos de Corretores de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os grandes organizadores do Congresso, com apoio institucional da Escola Nacional de Seguros. “Vocês são as pessoas que fazem o seguro acontecer no Brasil”, complementou o presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera. Já José Antônio de Castro, presidente do Sincor-PR, reforçou que “o maior valor que o mercado de seguros possui é a força de vendas existente na categoria de corretores”.

O superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep), Joaquim Mendanha, sugeriu reflexão e união do setor para conclusão de propósitos e ideais. “A Susep vem trabalhando com afinco e prestando contas do que está fazendo. No final de julho serão 2 anos frente ao órgão e temos tentado fazer o mais próximo possível daquilo que queremos. Trabalhamos muito para desenvolver o mercado, destravar algumas situações que vinham de anos”, explica. “O futuro me deixa muito otimista, principalmente pelo que estou vendo aqui. Não é segredo que venho da corretagem e sei da força de trabalho desses profissionais. Não importa que venha a tecnologia, as pessoas são importantíssimas nessa relação”, analisa Mendanha.

“Aconteçam as inovações, ou não, elas precisam das pessoas”, explicou Joaquim Mendanha, superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

“Esse Congresso pode ser chamado de ‘encontro no paraíso’, estamos em um ambiente composto por grandes profissionais. É um momento muito importante para mercado, categoria e sociedade brasileira”, disse Robert Bittar, presidente em exercício da Federação Nacional de Corretores de Seguros (Fenacor). “Nossa área vem enfrentando momentos duros, mas as recentes estatísticas revelam confiança e resiliência”, complementou Rogério Spezzia, representante da Confederação Nacional de Seguros Gerais (CNseg).

“Lutamos muito por essa integração. No Sul, contamos com sindicatos muito eficientes. Esse processo começou pelo Nordeste, que deu uma clara demonstração de desprendimento. Agora, o modelo foi adotado, felizmente, por todas as regiões do País. Contamos com a pluralidade, que traz ganhos para o mercado e todos nós”, completou Armando Vergílio, convidado de honra da cerimônia de abertura das atividades.

Na sequência, a palestra “99,9% não é 100%, Você Pode Mais”, o renomado especialista em marketing Marcos Scaldelai evidenciou como soluções disruptivas e o pensamento “fora da caixa” são fundamentais para a fomentação de negócios inovador. Scaldelai assumiu a presidência da Bombril aos 36 anos.

Brasesul – Confira as imagens do primeiro dia:

CVG-RJ completa 52 anos e concede medalha a Marcio Coriolano 3173

Coriolano CVG/RJ

Encontro acontece no dia 28 de junho

O Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG/RJ) comemora os 52 anos da entidade, no próximo dia 28 de junho. O presidente da entidade, Carlos Ivo Gonçalves, confirma que a Medalha de Honra ao Mérito do CVG-RJ será concedida a Marcio Coriolano, presidente da CNseg.

A medalha foi criada há dois anos, na ocasião dos 50 anos do Clube e, desde então, faz parte da solenidade de comemoração, sendo entregue às principais lideranças do mercado de seguros. Já foram contemplados com essa honraria o fundador do CVG-RJ, Minas Mardirossian, e o presidente da Fenacor, Armando Vergilio.

De acordo com Carlos Ivo Gonçalves, “os preparativos estão a todo vapor”.