Giro: Temer deve promover mudanças na Previdência 358

Confira esta e outras manchetes desta quinta-feira

Michel Temer deve promover mudanças na Previdência

Divulgação
Divulgação

A colunista Mônica Bergamo, especialista em política, informa que caso assuma a Presidência, Michel Temer (PMDB-SP) deve encaminhar ao Congresso Nacional proposta de mudanças na Previdência que pode prever inclusive o estabelecimento de idade mínima para a aposentadoria. Seria uma das prioridades máximas do governo.

Em clima de divórcio, Dilma disputa avião

Divulgação
Divulgação

De acordo com informações da jornalista Vera Magalhães do site da ‘Revista Veja’, Dilma Rousseff pretende continuar usando os aviões da FAB para viajar por todo o país, mesmo afastada da presidência pelo Senado Federal. A constituição brasileira deixa claro que a líder petista pode continuar usando sua casa oficial, o Palácio do Alvorada, além de seguranças. Nada é falado sobre uso de aviões ou carros oficiais.

Oposição e governo; A dança das cadeiras em Brasília

Alexandre Militão/Photo Arts
Alexandre Militão/Photo Arts

Mais de 310 parlamentares já formam a base de apoio a Michel Temer na Câmara, conforme projeção de aliados do vice-presidente.

308 é o número de votos necessários para aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC), em votações de dois turnos, instrumento para fazer algumas das reformas emergenciais.

Partidos da base do Governo Temer:
PMDB, PSDB, DEM, PPS, PP, PSD, SD, PTB, PRB, PR, PSC e PV.

Partidos que podem apoiar, mas rachados:
PSB e PDT.

Em cima do muro:
Rede.

Partidos que devem ficar na oposição
PT, PC do B, PSOL.

Copom mantém juros em 14,25% ao ano pela sexta vez seguida

20140520110502inflacao
Getty Images

Pela sexta vez seguida, o Banco Central não mexeu nos juros básicos da economia. O Comitê de Política Monetária manteve por unanimidade a taxa Selic em 14,25% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas, que preveem que a taxa permanecerá inalterada até o fim do ano. O Comitê informou que o nível atual de inflação não permite ao Banco Central começar a reduzir os juros básicos agora. A Força Sindical considerou a decisão “extremamente perversa para com os trabalhadores”. Segundo a entidade, ao manter a taxa básica de juros, Copom continua colocando uma trava no desenvolvimento e no crescimento econômico do país.

Neve chega ao Sul do Brasil

Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online
Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online

Moradores de São Joaquim, na Serra de Santa Catarina, registraram pequenos flocos de neve por volta das 20h de ontem (27), quando a temperatura chegou a -1°C. No Morro da Antena, em Urupema, na mesma região, a temperatura chegou a -2°C até a meia-noite, com uma sensação térmica de -21°C. O fenômeno foi considerado de fraca intensidade, sem acumular gelo nas ruas. De acordo com especialistas, a temperatura amena e a umidade foram favoráveis a formação da neve. Em São José dos Ausentes a temperatura era de -0,2°C, ás 6h.

*Com informações de Folha de São Paulo, Veja, Zero Hora, Agência Brasil e G1.

Seguros SURA reconhece papel da gerente comercial Fabiana Mello 762

Fabiana Mello, gerente comercial da Seguros SURA, durante cerimônia do Troféu JRS 2018

Profissional conquistou posição de destaque no 16º Troféu JRS

A noite do dia 19 de outubro, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, em Porto Alegre (RS), ainda repercute no mercado brasileiro e internacional de seguros. A Seguros SURA, por exemplo, reconheceu o papel fundamental de seus colaboradores no desenvolvimento de uma grande empresa. “Por isso, parabenizamos Fabiana Rodrigues Barboza de Mello, nossa Gerente Comercial, por ser homenageada com o 16º Troféu JRS, na categoria Gerente Destaque”, disse comunicado publicado em uma rede de profissionais.

Saiba todos os detalhes: Troféu JRS 2018 reconhece grandes nomes do mercado brasileiro de seguros.

A cerimônia, um dos momentos mais aguardados pelo setor durante todo o ano, prestigia grandes empresas, profissionais e entidades do setor.

“Eu tinha conhecimento que seria uma das indicadas na premiação, mas não sabia que iria ganhar. Fiquei muito feliz pela conquista. É um prestígio. Receber o reconhecimento do mercado através da votação em um dos canais de comunicação mais respeitados no Sul gera um destaque na minha vida profissional. A SURA é uma empresa que valoriza, desenvolve e investe na capacitação e desenvolvimento de seus colaboradores, cada conquista nesse nível é a certeza de que estamos no caminho certo“, declarou Fabiana Mello.

“Parabéns, Fabiana e obrigado por toda a dedicação à Seguros SURA”, concluiu o comunicado da companhia.

CNseg comenta eleição de Jair Bolsonaro 658

Faixa presidencial

Confederação Nacional de Seguros parabeniza presidente eleito do Brasil

Em nota enviada à imprensa, a Confederação Nacional de Seguros (CNseg), parabenizou o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), desejando-lhe sucesso em sua gestão. “Com o objetivo de colaborar, e dentro de suas finalidades institucionais, a Confederação teve a oportunidade de entregar pessoalmente ao presidente eleito um dossiê completo com suas propostas para os próximos anos”, diz o texto.

O mercado de seguros brasileiro ocupa a 46ª posição do ranking mundial no consumo por pessoa, em descompasso com a economia do país, a nona maior do planeta. O setor segurador é responsável pela formação de poupanças equivalentes a R$ 1,2 trilhão, sendo um dos maiores investidores institucionais do país. “Há, portanto, um cenário de muitas oportunidades e desafios para a inclusão social neste mercado. Por isso, o setor segurador deve ter papel destacado na formulação e execução de políticas públicas, no planejamento dos investimentos privados e nas ações governamentais que deverão ser realizadas”, complementa o comunicado.

“Estamos prontos a contribuir para o Brasil retomar o caminho de crescimento econômico sustentável, com maior geração de renda, de produção e de emprego”, finaliza a carta assinada por Marcio Coriolano, presidente da CNseg.

Ameaças cibernéticas e segurança dos dados são temas de treinamento em Blumenau (SC) 572

Cibernético

Promovido pela AIG Seguros, encontro alertou sobre os riscos digitais que preocupam profissionais, executivos e empresas

Em 2017, as perdas com crimes cibernéticos no Brasil somaram US$ 22 bilhões e atingiram cerca de 62 milhões de brasileiros, de acordo com dados do Norton Security Report. E o Brasil é hoje o sétimo país mais visado do mundo a ataques hackers, segundo a Kaspersky. Por isso, empresas de diferentes portes e segmentos devem estar atentas às ameaças de fraude e violação de dados, principalmente agora com as regras da recém-aprovada Lei de Proteção de Dados Pessoais, que responsabiliza as organizações com penalidades e multas em caso de vazamento de dados.

Neste cenário, especialistas da AIG Seguros estiveram em Blumenau nesta última terça-feira (23) para um treinamento específico sobre os possíveis riscos, prejuízos e dimensão que as ameaças digitais podem trazer aos negócios e à reputação de uma empresa. Pioneira no lançamento do Seguro de Riscos Cibernéticos no Brasil, a AIG oferece o seguro que cobre diferentes situações em que as empresas se veem expostas aos crimes de vazamento de dados e ransomware (sequestro de dados).

O treinamento reuniu aproximadamente 50 corretores para assistir à apresentação de Tiago Lino, especialista da AIG Brasil em segurança cibernética. “O risco deste tipo de ataque atinge desde pequenos negócios que armazenam números de telefones e endereços, a aplicativos, grandes empresas e e-commerce que trabalha com dados bancários dos clientes. O encontro buscou oferecer atualização e capacitação aos corretores para que possam conscientizar seus clientes da importância de ferramentas protecionais e do seguro, já que todos podem ser alvos de ataques capazes de arruinar suas finanças e reputação”, conta Tiago.

Encontros como este têm o objetivo de esclarecer dúvidas, além de atualizar e aprofundar o conhecimento de corretores em relação ao mercado de seguros, de forma que possam oferecer o melhor serviço a seus clientes. “Ao trabalhar com o Seguro de Riscos Cibernéticos, mostramos aos nossos corretores parcerios uma oportunidade de diversificação de seu portfólio”, completa o especialista da AIG. Desde janeiro, a AIG já realizou quase 200 treinamentos, entre presenciais em várias cidades do País e on-line, que contaram com a participação de cerca de 2.200 corretores.

Reconhecida pelo mercado brasileiro pela inovação, excelência na gestão de sinistros e apoio aos clientes na recuperação das perdas, a AIG celebrará, em 2019, 100 anos de atuação no mundo e 70 anos no Brasil.

Esteio (RS) recebe a 2ª Festa do Cavalo 603

Festa do Cavalo, em Esteio (RS)

Evento tem patrocínio da Icatu Seguros e Rio Grande Seguros e Previdência

Acontece entre os dias 1º e 4 de novembro a segunda edição da Festa do Cavalo. O evento conta diversas provas de Laço, com mais de R$ 80 mil em prêmios. Além disso, oferece vários shows, espaço kids e tem entrada gratuita.

O evento é realizado no Parque de Exposições Assis Brasil e conta com patrocínio da Icatu Seguros e Rio Grande Seguros e Previdência.

ANSP debate Previdência Social 590

Divulgação

Encontro aconteceu no dia 23 de outubro, no Sindicato das Seguradoras de SP

As alterações e impactos da previdência social foram os tópicos discutidos no Café do Seguro, promovido pela ANSP, que aconteceu no dia 23 de outubro, no Sindseg-SP. Em pauta, abordou-se, também, o cenário e perspectivas da Previdência Social, bem como as tendências do mercado.

João Marcelo dos Santos, presidente da Academia, fez a abertura do evento. Para ele, a reforma é necessária. “Nosso papel é discutir isso sempre que possível, ajudando o país, o setor e as pessoas que, em última instância, serão as beneficiadas por esse sistema de Previdência”, afirma.

Mediando a programação, Magali Zeller, coordenadora da Cátedra de Ciência Atuarial entende que esse tema gera reflexões sobre uma possível Previdência Sustentável. “Hoje, isso não é possível em função por nossa Previdência Social estar associada a muitos outros benefícios tendo eles o mesmo fundo de recurso”, explica.

Hélio Zylberstajn, economista e professor, iniciou o primeiro painel falando sobre uma disruptura. De acordo com ele, é preciso duas reformas: uma para os que ingressarão no mercado de trabalho e outra para os que já estão. “Quem for entrar, contará com novas regras, um sistema novo, equilibrado e que reduz os encargos sobre o salário. Ao mesmo tempo, precisamos mudar os parâmetros do que existe hoje, se não, o país quebra”, acredita.

No segundo momento, a atuária Claudia Campestrini explanou sobre Previdência Complementar Fechada. A palestrante entende que esse veículo financeiro auxilia na capitalização de fundos para uma aposentadoria melhor. “Diante de um INSS deficitário e de um Estado Democrático de Direito que, provavelmente, não poderá suportar o orçamento da previdência da forma como ela é estruturada hoje, os fundos de pensão vêm com esse propósito”, garante.

Entidade Aberta de Previdência Complementar foi o tema discutido por Miguel Leôncio Pereira, Acadêmico da ANSP e atuário. O convidado também apresentou a característica dos produtos existentes e sua evolução. “O país está em uma discussão sobre a Reforma da Previdência Social e a Previdência Privada faz parte da solução dessa questão”, acredita.

Por fim, a coach executiva e de carreira Rosana Sá falou sobre o impacto do componente emocional na comunicação. Para ela, o tema é relevante nas relações humanas e tem relação direta com a disseminação de Seguros e Previdência. “Muitos de nós não temos Previdência por falta de uma comunicação efetiva e muitos dos segmentos não tem suas próprias proteções e previdências como deveriam ter”, explica.

Essa edição do Café com Seguro foi coordenada por Edmur de Almeida, diretor de Fóruns Acadêmicos da ANSP e coordenador das comissões técnicas de seguros de crédito, garantia e fiança locatícia do SINCOR-SP e da FENACOR, e Magali Rodrigues Zeller, coordenadora da Cátedra de Ciência Atuarial da ANSP. A abertura do evento e a composição da mesa ficaram a cargo do Acadêmico e Diretor da ANSP, Rafael Ribeiro do Valle, e as dúvidas e apontamentos sob coordenação de Pedro Antonio Franceschini.