Giro: Temer deve promover mudanças na Previdência 581

Confira esta e outras manchetes desta quinta-feira

Michel Temer deve promover mudanças na Previdência

Divulgação
Divulgação

A colunista Mônica Bergamo, especialista em política, informa que caso assuma a Presidência, Michel Temer (PMDB-SP) deve encaminhar ao Congresso Nacional proposta de mudanças na Previdência que pode prever inclusive o estabelecimento de idade mínima para a aposentadoria. Seria uma das prioridades máximas do governo.

Em clima de divórcio, Dilma disputa avião

Divulgação
Divulgação

De acordo com informações da jornalista Vera Magalhães do site da ‘Revista Veja’, Dilma Rousseff pretende continuar usando os aviões da FAB para viajar por todo o país, mesmo afastada da presidência pelo Senado Federal. A constituição brasileira deixa claro que a líder petista pode continuar usando sua casa oficial, o Palácio do Alvorada, além de seguranças. Nada é falado sobre uso de aviões ou carros oficiais.

Oposição e governo; A dança das cadeiras em Brasília

Alexandre Militão/Photo Arts
Alexandre Militão/Photo Arts

Mais de 310 parlamentares já formam a base de apoio a Michel Temer na Câmara, conforme projeção de aliados do vice-presidente.

308 é o número de votos necessários para aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC), em votações de dois turnos, instrumento para fazer algumas das reformas emergenciais.

Partidos da base do Governo Temer:
PMDB, PSDB, DEM, PPS, PP, PSD, SD, PTB, PRB, PR, PSC e PV.

Partidos que podem apoiar, mas rachados:
PSB e PDT.

Em cima do muro:
Rede.

Partidos que devem ficar na oposição
PT, PC do B, PSOL.

Copom mantém juros em 14,25% ao ano pela sexta vez seguida

20140520110502inflacao
Getty Images

Pela sexta vez seguida, o Banco Central não mexeu nos juros básicos da economia. O Comitê de Política Monetária manteve por unanimidade a taxa Selic em 14,25% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas, que preveem que a taxa permanecerá inalterada até o fim do ano. O Comitê informou que o nível atual de inflação não permite ao Banco Central começar a reduzir os juros básicos agora. A Força Sindical considerou a decisão “extremamente perversa para com os trabalhadores”. Segundo a entidade, ao manter a taxa básica de juros, Copom continua colocando uma trava no desenvolvimento e no crescimento econômico do país.

Neve chega ao Sul do Brasil

Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online
Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online

Moradores de São Joaquim, na Serra de Santa Catarina, registraram pequenos flocos de neve por volta das 20h de ontem (27), quando a temperatura chegou a -1°C. No Morro da Antena, em Urupema, na mesma região, a temperatura chegou a -2°C até a meia-noite, com uma sensação térmica de -21°C. O fenômeno foi considerado de fraca intensidade, sem acumular gelo nas ruas. De acordo com especialistas, a temperatura amena e a umidade foram favoráveis a formação da neve. Em São José dos Ausentes a temperatura era de -0,2°C, ás 6h.

*Com informações de Folha de São Paulo, Veja, Zero Hora, Agência Brasil e G1.

Presidente da Bradesco Seguros participa de evento em SP 1096

Presidente da Bradesco Seguros participa de evento em SP

Clube de profissionais da corretagem reuniu 180 pessoas no último dia 4

Divulgação
Divulgação

O presidente da Bradesco Seguros, Vinicius Albernaz, participou de encontro com mais 180 profissionais da corretagem de seguros. O momento foi promovido pelo Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo e também contou com apresentação do executivo Leonardo Freitas, que falou sobre oportunidades aos operadores do setor.

Já Anderson Mundim, Superintendente Executivo da Bradesco Seguros na Regional SP, comentou sobre novas possibilidades de negócio e novos serviços prestados nos ramos de Automóveis, Residencial, Saúde e os lançamentos do ramo Vida.

O mentor do CCS-SP, Evaldir Barboza de Paula, agradeceu o prestígio do mercado local. A reunião contou com a presença de Alexandre Camillo, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros de São Paulo (Sincor-SP).

6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebe mais de 6 mil inscrições do RS 429

Programa teve adesão da rede estadual de ensino e das secretarias de educação de 375 municípios do estado. No total, alunos de 1.799 escolas participam do concurso

A 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebeu 6.479 inscrições do estado do Rio Grande do Sul. Além da rede estadual de ensino, o Programa teve adesão das secretarias de educação de 375 municípios do estado. Com isso, alunos de 1.799 escolas participam este ano. No Brasil, foram 171.035 inscrições nas cinco categorias por gênero textual, com adesão de todos os estados e de 4.876 municípios (87,5% do total), somando 42.086 escolas.

Agora é hora de colocar a mão na massa e iniciar as oficinas propostas para o processo de produção dos textos, que devem ser enviados até o dia 19 de agosto.

Nesta edição, os professores inscritos podem acessar os cadernos virtuais com orientações para realizar, em sala de aula, a sequência didática que auxilia os estudantes a escrever textos nos gêneros propostos: Poema para alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, Memórias Literárias para 6º e 7º anos, Crônica para 8º e 9º anos, Documentário para 1º e 2º anos do Ensino Médio (nova categoria dessa edição), e Artigo de Opinião para estudantes do 3º ano do Ensino Médio.

“O Programa é estruturado para que o professor tenha acesso ao maior número possível de ferramentas e instrumentos para sua própria formação, aprimorando suas práticas didáticas para o ensino da escrita dos diferentes gêneros textuais”, explica a especialista em programas sociais do Itaú Social, Dianne Melo.

A Olimpíada de Língua Portuguesa integra o Programa Escrevendo o Futuro, desenvolvido pelo Itaú Social e pelo Ministério da Educação (MEC) com a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Com o tema “O lugar onde vivo”, propicia aos estudantes estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade.

A didática proposta pelo Programa auxilia o professor a organizar e conduzir o trabalho com os alunos, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Entre as atividades estão leituras para aprofundar o conhecimento sobre o gênero que os alunos irão trabalhar, pesquisas junto à comunidade, dinâmicas e execuções de produção de textos. Os conteúdos foram criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar, sem fugir ao cotidiano da sala de aula. Todos os materiais estão disponíveis neste portal.

Homenagem

Nesta edição, a Olimpíada homenageia a escritora Conceição Evaristo. Romancista, contista e poeta, ela compõe sua obra com base no que chama de “escrevivência”, ou a escrita que nasce do cotidiano e das experiências vividas. Explora, sobretudo, o universo da mulher negra (realidade, complexidade e humanidade).

Seleção e premiação

6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebe mais de 6 mil inscrições do RS
6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebe mais de 6 mil inscrições do RS

A avaliação dos textos começa pela comissão escolar e será realizada entre 12 e 19 de agosto. Nas etapas municipal e estadual, serão selecionados os 569 estudantes e 443 professores semifinalistas. Em seguida, ocorre a etapa Semifinal, com cinco encontros, um para cada categoria, para a seleção dos 173 alunos e 135 professores finalistas. Ainda nessa fase, serão conhecidos os 20 professores-autores dos melhores Relatos de Prática. Na final, programada para dezembro, serão anunciados os 28 estudantes vencedores nacionais.

As comissões julgadoras são compostas por pais, membros da comunidade, especialistas de universidades, representantes das instituições parceiras, do MEC e do Itaú Social.

Entre as premiações estão: imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão acervo para reforço da biblioteca.

A Olimpíada de Língua Portuguesa conta com a parceria da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da Fundação Roberto Marinho e do Canal Futura.

Confira o mapa de adesão do estado do Rio Grande do Sul neste link.

Risco cibernético é destaque no Summit 2019 em BH 667

Marco Mendes é Cyber Insurance Developer da Aon / Arquivo JRS

Para falar sobre o tema, empresas se unem para mostrar um panorama das previsões e ameaças emergentes

Ataques cibernéticos estão entre as principais preocupações das empresas na gestão de riscos e administração de seus negócios. Para mostrar os maiores desafios que as organizações devem enfrentar este ano na área virtual, Marco Mendes, especialista em seguro para riscos cibernéticos da Aon Brasil – empresa global líder de serviços profissionais, que oferece ampla gama de soluções em riscos, previdência e saúde – é um dos destaques do Cyber Security Summit 2019, que acontece amanhã (6), em Belo Horizonte (MG).

Com base na “Pesquisa global de riscos e previsões para 2019”, elaborada pela Aon, o executivo fala das ameaças mais comuns que podem impactar as companhias e como elas podem evitar riscos de maneira proativa no seu cotidiano. Aqui no Brasil, as empresas têm até agosto de 2020 para estar em conformidade com a nova Lei de Proteção de Dados, alteração que está ampliando a procura por soluções especializadas.

“Por conta da sua complexidade, consideramos este prazo muito curto para as organizações se adequarem à norma. A segurança de dados vai muito além de possíveis ataques cibernéticos e vazamento de informações. Com a digitalização das relações comerciais, toda a empresa acaba sendo vulnerável, independente do seu porte”, explica Mendes.

Serviço:

Cyber Security Summit 2019
Local: WeWork (Boulevard Shopping)
Endereço: Avenida dos Andradas, 3000 – Belo Horizonte (MG)
Data: 06/06/2019
Horário: 18h às 22h50

Governo do Rio Grande do Sul rompe contrato com o consórcio Cais Mauá 294

Governo do Rio Grande do Sul rompe contrato com o consórcio Cais Mauá

Eduardo Leite anunciou a decisão na última quinta-feira

O governo do Rio Grande do Sul rompeu o contrato com o consórcio Cais Mauá. O governador Eduardo Leite anunciou a decisão nesta quinta-feira após analisar detalhadamente o relatório da Procuradoria Geral do Estado (PGE). As informações são do jornal Correio do Povo, de Porto Alegre (RS).

Leite aguardava o parecer da PGE para tomar a decisão. O procurador geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, disse que governo pode quebrar o contrato sem prejuízos aos cofres públicos nem pagamento de multa. Na avaliação de Costa, a empresa descumpriu as cláusulas do acordo firmado em 2010. “Identificamos que este descumprimento contratual enseja a possibilidade de rescisão”, ressaltou.

A decisão foi embasada depois do resultado apresentado por um Grupo de Trabalho que apontou pelo menos sete supostas irregularidades no processo conduzido pela empresa Cais Mauá: inadimplência no pagamento do arrendamento, descumprimento do prazo e falta de execução do cronograma, perda das condições de habilitação previstas em edital, perda de prazo para renovação da licença ambiental, ausência de licenciamentos, falta de execução para contrapartidas e descumprimento de cláusula que obriga reparos de danos nos armazéns. O Grupo de Trabalho atuou de janeiro até o começo de abril.

Entre as cláusulas apontadas como não cumpridas está a falta de recursos para realização da obra. De acordo com o procurador, o Consórcio precisa comprovar ter um capital de R$ 9 milhões para iniciar os trabalhos. “A empresa não tem patrimônio para cobrir suas dívidas e precisa apresentar garantias de que conseguirá cumprir suas obrigações contratuais”, afirmou.

Costa acredita que o Consórcio pode ser obrigado a ressarcir os cofres públicos. “Em tese é possível até ter cobrança de valores e de um seguro que a empresa deveria ter, ou se tem vigente. A jurisprudência assegura que o Estado pode retomar para dar outra”.

Com o contrato rompido, o imbróglio jurídico pode se estender por alguns anos, pois o Consórcio Cais Mauá garante ter como levar a discussão até as altas cortes. “Se tivermos que trabalhar na linha da judicialização, temos elementos para transformar o governo em devedor”, afirma o advogado do grupo, Claudio Lamachia. Ele alega que os atrasos foram consequência da burocracia e das demoras para os licenciamentos.

Na avaliação de Lamachia, a situação causou prejuízos ao Consórcio, que só poderia lucrar após a finalização das obras e o início da operação. Isso, de acordo com ele, ficou inviabilizado devido a “morosidade estatal”. Apesar da convicção, Lamachia garante esperar por um acordo entre as partes. “Estou orientando meus clientes no sentido de não judicializar o caso, pois isso seria prejudicial para eles, o Estado e a cidade de Porto Alegre. É algo que pode demorar 5, 10, até 15 anos”.

88i é semifinalista na 2ª edição dos Prêmios Fundación Mapfre à Inovação Social 413

88i é semifinalista na 2ª edição dos Prêmios Fundación Mapfre à Inovação Social

Plataforma de serviços digitais para seguros concorre na categoria Inovação em Seguros por sua proposta de impacto social em escala global

A 88i, plataforma de serviços digitais para distribuição de seguros, está na semifinal brasileira da segunda edição dos prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social na categoria Inovação em Seguros. A final será realizada em outubro, em evento em Madrid que receberá três finalistas, de diferentes partes do mundo, de cada uma das três categorias.

Lançada no mercado no fim de 2018, a 88i foi escolhida por sua proposta de impacto social em escala global. “Estruturamos a 88i na tecnologia blockchain, com uma proposta 100% digital, com o objetivo de engajar as pessoas, acelerar o processo de contratação e ativação de seguros e, tudo isso, com custos infinitamente menores. Isso nos permite reverter o valor não gasto em sinistralidade para proteger quem não consegue se proteger sozinho, promovendo inclusão social de milhões de pessoas sem acesso a este benefício”, explica Rodrigo Ventura, CEO e sócio-fundador da 88i.

A premiação é uma iniciativa criada pela Fundación MAPFRE para promover soluções inéditas e de grande potencial de impacto social nas categorias “Melhora da Saúde e Tecnologia Digital”, “Inovação em Seguros” e “Mobilidade e Segurança Viária”. Os prêmios serão realizados, em três grandes regiões: Brasil, demais países da América Latina e Europa. Dos mais de 230 inscritos, 27 projetos passaram para as semifinais locais – três candidatos para cada uma das três categorias, totalizando nove finalistas por região – e já recebem mentorias on-line para aprimorar habilidades técnicas e aprender a comunicar de forma mais efetiva suas propostas.

Após a definição, os nove projetos selecionados para a final, que ocorrerá em outubro em Madrid (Espanha), receberão sessões presenciais de coaching, cobertura de viagens e hospedagem, presença na mídia para dar visibilidade a seus projetos e participação na REDE INNOVA, um ponto de encontro baseado no sistema de cocriação para promover o intercâmbio de conhecimento especializado e o apoio mútuo entre os seus membros.

O prêmio para os três projetos vencedores será de 30 mil euros cada, que deverão ser usados para incentivar seus projetos.

Mais informações sobre os Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social neste link.