TJ-SE libera WhatsApp 578

Confira as manchetes desta terça-feira

Brasileiros ficaram 24 horas sem aplicativo

Reprodução
Reprodução

ATUALIZADO (14h24min): O WhatsApp conseguiu reverter uma liminar que bloqueava o aplicativo de mensagens em todo o Brasil por 72h no início da tarde desta terça-feira. A empresa havia pedido reconsideração sobre a decisão anterior, que havia negado a primeira liminar. A decisão é do desembargador Osório Araújo Ramos Filho. As operadoras já estão sendo comunicadas sobre o fim do bloqueio.

NOTÍCIA ORIGINAL: O desembargador Cezário Siqueira Neto negou a liminar do mandado de segurança impetrado pelo WhatsApp Inc e manteve o bloqueio do aplicativo de mensagem instantânea para clientes de Tim, Oi, Vivo, Claro e Nextel pelo período de 72 horas, iniciado às 14h da segunda-feira (2). A decisão do recurso foi publicada às 0h30 desta terça-feira (3) durante o Plantão do Judiciário do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) e confirmada pela assessoria de comunicação do órgão nesta manhã. Na decisão, o desembargador plantonista negou a liminar porque entendeu que existem possibilidades técnicas para o cumprimento da ordem judicial da quebra de sigilo das mensagens do WhatsApp.

Lucro do Itaú Unibanco recua para R$ 5,18 bilhões no 1º trimestre de 2016

Reprodução
Reprodução

O Itaú Unibanco anunciou há pouco ter registrado lucro líquido de R$ 5,184 bilhões no primeiro trimestre de 2016 – abaixo dos R$ 5,698 bilhões referentes aos três últimos meses do ano passado e dos R$ 5,733 bilhões verificados no mesmo trimestre de 2015.

Indústria cresce em março, mas fecha trimestre com maior baixa desde 2009

Reprodução
Reprodução

A produção da indústria brasileira cresceu 1,4% em março, na comparação com o mês anterior, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça. O avanço é o maior desde janeiro de 2014, quando chegou a 1,8%. No entanto, no primeiro trimestre deste ano, a indústria acumula um recuo de 11,7%. Segundo a pesquisa, essa é a maior retração – para o período – desde 2009, quando a atividade fabril caiu 14,2%. Em 12 meses, o indicador sofreu redução de 9,7%, a maior desde outubro de 2009, quando chegou a 10,3%.

Essor abraça campanha do Maio Amarelo, por um trânsito mais seguro

Divulgação
Divulgação

A Essor começa o mês engajada no movimento internacional Maio Amarelo, que tem como objetivo conscientizar a população mundial para o alto índice de acidentes automobilísticos. Com a campanha “Essor e Maio Amarelo: Juntos por um Trânsito Mais Seguro”, a seguradora vai mostrar o quanto pequenas atitudes podem fazer com que ruas e estradas se tornem lugares melhores e mais seguros.

As ações serão feitas por meio das redes sociais e deste endereço, criado especialmente para a campanha, durante todo o mês. Além da comunicação digital, haverá ainda uma fase presencial, que vai ser realizada no dia 25 de maio, véspera do feriado de Corpus Christi, em algumas rodoviárias da região Sul. Quem assina a campanha é a Agência Capella.

Mondial Assistance anuncia novo diretor comercial

Fábio Lucato
Divulgação

Fábio Lucato é o novo diretor comercial da Mondial Assistance, líder global em serviços de assistência 24 horas. Formado em Engenharia pela Escola de Engenharia Mauá, com pós-graduação em Negociações Internacionais pela FAAP e MBA em Gestão de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, Fábio atua há 10 anos nas áreas Comercial, Financeira e Marketing, ocupando cargos de diretoria. O executivo, que tem passagens por grandes empresas do setor como Flytour American Express Business Travel, Credifibra e GVI Promotora de Vendas, irá se reportar diretamente ao CEO da companhia, Vincent Bleunven.

*Com informações de G1, VTN e Virta Comunicação.

JLT completa 30 anos no Brasil e anuncia resultado global 296

JLT completa 30 anos no Brasil e anuncia resultado global

Lucro da companhia é fruto do resultado da operação da companhia em mais de 135 países

A JLT – Jardine Lloyd Thompson – companhia inglesa integrante do Grupo Jardine Matheson – anunciou seu resultado global referente ano de 2018. Uma das maiores empresas especializadas em gestão de riscos, corretagem de seguros e resseguros e consultoria em benefícios em todo mundo, a JLT obteve um resultado de £ 1,4 bilhão no ano passado, o que representa uma alta de 5% em relação ao ano anterior, com igual crescimento orgânico de 5%. O lucro da companhia é fruto do resultado da operação da JLT em mais de 135 países, entre eles o Brasil. A empresa está presente no país desde 1989 e completa 30 anos no mercado brasileiro nesta quinta-feira, 14.

Em 2018, o lucro da empresa antes de impostos foi de £ 233,6 milhões, número 25% maior do que o registrado em 2017. As unidades que mais se destacaram foram Global Specialty e Employee Benefit UK, ambas entregaram 7% de crescimento orgânico em receita. O lucro nos negócios aumentou 25% na Global Specialty, 10% na Global Reinsurance e 8% na Global Employee Benefits

30 anos no Brasil

No Brasil, a JLT abriu seu primeiro escritório em São Paulo. Desde então, a empresa cresceu dentro do mercado brasileiro, acompanhando o amadurecimento do setor de seguros e a abertura do negócio de resseguros no país. Atualmente, a JLT está presente nas principais capitais do país e conta com mais de 450 colaboradores.

“A JLT passou por várias fases de desenvolvimento do mercado segurador no Brasil, sempre buscando inovar e oferecer o melhor serviço para os clientes”, afirma o CEO da JLT, Nicolau Daudt.

Controller da JLT Brasil, Valmir Moço, presenciou como o mercado de seguros evoluiu desde a sua chegada à empresa, em 1989, como contador. “Acompanhei como a mudança na tarifa da comissão estimulou a concorrência e modernizou a prestação de serviço. Já com a abertura do mercado ressegurador, houve uma valorização da consultoria”, diz Moço. “Hoje as apólices já não bastam mais e os clientes querem saber detalhes do que é importante em cada caso”, explica o controller, um dos mais antigos funcionários da JLT Brasil.

Chubb protegeu mais de 5 milhões de pessoas no carnaval brasileiro 200

Chubb protegeu mais de 5 milhões de pessoas no carnaval brasileiro

Destaque foi para cidades como SP, Rio, BH, Salvador, Recife e outras

A Chubb afirma que o poder público e os promotores de eventos têm demonstrado crescente conscientização ao assegurar vários direitos de cidadania da população durante o carnaval no Brasil. “Este ano, as nossas apólices protegeram a diversão de mais de 5 milhões de pessoas, ao garantir indenização em caso de danos corporais e morais durante o período de folia”, diz Juliana Santos, responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb. De acordo com ela, os seguros adquiridos cobriram blocos de rua, camarotes e eventos em recintos fechados em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e outras.

Juliana Santos é responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb
Juliana Santos é responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb / Divulgação

Conforme a executiva, as apólices da Chubb também protegeram profissionais envolvidos com a organização dos eventos, da montagem à desmontagem. O seguro também englobou prejuízos por danos a equipamentos, instrumentos musicais, objetos cenográficos e estruturas temporárias. Segundo Juliana Santos, os riscos mais frequentes no carnaval têm sido quedas, desmoronamento de estruturas, atropelamentos, choques elétricos, acidentes envolvendo carros alegóricos e danos a equipamentos, entre outros.

Sobre outros riscos que podem ser cobertos pelo seguro, Juliana cita o cancelamento, adiamento e interrupção do evento em virtude de condições climáticas, queda de estrutura, grande tumulto e outras causas. Esse seguro, de acordo com ela, pode garantir ao promotor o pagamento de várias despesas tais como locação de espaço, logística, alimentação, produção e muitas outras. “Por outro lado, é também possível segurar toda a receita do evento, incluindo o lucro”, conclui.

Sudamerica Vida patrocina 60 anos do Clube dos Seguradores da Bahia 231

Sudamerica Vida patrocina 60 anos do Clube dos Seguradores da Bahia

Comemoração acontece no dia 26 de abril

Recentemente autorizada para operar no segmento de pessoas, a Sudamerica Vida filiou-se a Associação Nacional das Microsseguradoras (ANM). A companhia foi a primeira a garantir presença através de patrocínio aos 60 anos do Clube dos Seguradores da Bahia, que será comemorado no dia 26 de abril, a partir das 19h, no Hotel Fiesta.

São aguardados mais de 250 corretores de seguros, além de personalidades de mercado em uma confraternização diferenciada. “O Luciano Fracaro, presidente da Sudamerica, e o Diretor Comercial, David Novloski, são amigos da Bahia, acreditam em nosso mercado, nos prestigiam sempre, além de serem profissionais de altíssimo nível. O Clube dos Seguradoras da Bahia agradece a confiança e prestigio”, enfatiza Fausto Dórea, presidente da entidade baiana.

Revoluções tecnológicas urbanas marcam o Smart City Expo Curitiba 2019 201

Revoluções tecnológicas urbanas marcam o Smart City Expo Curitiba 2019

Robôs, veículos compartilhados, óculos que constroem um mundo paralelo, novas formas de moradia são algumas das novidades expostas no evento

Já imaginou chegar a um local e ser recepcionado e atendido por um robô? É exatamente essa a experiência que terá durante o Smart City Expo Curitiba 2019 quem visitar o estande da FiscalTech, empresa de tecnologia criada no ano de 1994 em Curitiba. A segunda edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, que será realizada no Expo Barigüi nos dias 21 e 22 de março, deve mobilizar mais de 6 mil pessoas, representantes de 80 cidades brasileiras e de 25 cidades do exterior.

Carros elétricos, veículos compartilhados, revoluções tecnológicas urbanas, óculos que constroem um mundo paralelo, novas formas de moradia e inovações em iluminação pública. Essas são outras das novidades que os visitantes terão a oportunidade de conhecer na área de exposição do evento.

A FiscalTech pesquisa e desenvolve sistemas integrados para Gestão e Operação em Tecnologia ITS (Intelligent Transportation Systems). Seus equipamentos com tecnologia embarcada monitoram e fiscalizam vias urbanas e rodoviárias de forma interconectada, permitindo uma gestão estratégica e operacional do tráfego e da segurança nas cidades e estradas. Mas dessa vez levará ao público uma novidade. “Iremos levar ao público um robô que irá atender e dar informações sobre a nossa empresa, sobre as ações voltadas ao poder público e o uso da inteligência”, afirma Túlio Alves, gerente de projetos da empresa.

O acesso à área de exposição do Smart City será gratuito mediante inscrição prévia neste site. O evento é chancelado pela FIRA Barcelona, organizador do Smart City Expo World Congress, realizado anualmente em Barcelona. O iCities, empresa curitibana especializada em soluções para smart cities, é a responsável pela organização do evento no Brasil, em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba e o Vale do Pinhão.

Quem também estará com exposição montada é a gigante chinesa Huawei, a terceira maior fabricante de smartphones do mundo. No ano passado, em conjunto com a Oi, apresentou uma solução de smart cities para monitoramento inteligente com vídeo. O sistema permite a identificação de rostos, comportamentos e também de elementos como placas de automóveis.

Em todo o mundo, a empresa testa e implanta iniciativas urbanas inteligentes, reunindo tecnologias, como a Inteligência Artificial e a nuvem híbrida. A Huawei atua, por exemplo, em soluções baseadas na sua plataforma digital que abrange gestão municipal, segurança pública e proteção ambiental, bem como transporte inteligente, educação inteligente e agricultura inteligente.

Outro gigante no setor de inovação que terá estande no Smart City 2019 é o Parque Tecnológico Itaipu, em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). No estande da Itaipu o visitante conhecerá mais sobre o compartilhamento de veículos e também sobre o Laboratório de Cidades Inteligentes, desenvolvido pelas instituições.

Além de um sistema de iluminação inteligente, o Laboratório reúne outros quatro sistemas: o compartilhamento de carros elétricos e bicicletas e o monitoramento por drones e de condições climáticas e ambientais dos espaços.

Realidade aumentada

Para aqueles que não se contentam apenas com o que os olhos podem ver, a Beenoculus levará para seu estande dispositivos tecnológicos de realidade aumentada. São óculos especiais que permitem enxergar além da própria visão. Na exposição haverá dois exemplares de Magic Leap.

Estes óculos usam o mundo real como cenário para projetar itens virtuais, produzindo uma realidade mista. Dessa forma, as lentes do dispositivo permitem que se veja o mundo real e também projeções. No futuro, essa tecnologia poderá ser muito útil para o desenvolvimento de um mundo real em uma interface híbrida, e ter implicações nas formas de trabalho, entretenimento e comunicação.

Iluminação

Já a empresa Smart Green apresentará uma ferramenta que poderá ser extremamente útil ao poder público: a telegestão de iluminação pública, concebida para evitar o desperdício de eletricidade. Trata-se de equipamento instalado sobre as luminárias de LED que consegue medir todo o gasto de eletricidade e gerar dados para a eficiência energética de toda uma cidade.

Moradia por Bitcoin

Outra novidade que será lançada durante o Smart City 2019 é o edifício Uphome Sete, localizado na esquina da Avenida Sete de Setembro com a Rua Desembargador Westphalen, em uma região da capital paranaense marcada por universidades, shopping center e serviços, frequentada por jovens estudantes e profissionais, e que será entregue em dezembro de 2020.

É o primeiro empreendimento pago com bitcoins a registrar escritura em cartório no Brasil. A torre de 18 andares tem estúdios com tamanhos de 18 a 43 metros quadrados de área privativa e incorpora um conjunto de facilidades destinado a somar privacidade ao conforto compartilhado. As unidades serão entregues decoradas com móveis inteligentes, para total aproveitamento do espaço e funcionalidade no uso. No estande de 36 metros quadrados, serão apresentadas as três versões mobiliadas das unidades residenciais.

Smart City Expo Curitiba 2019

Essa será a segunda edição do evento chancelado pela FIRA Barcelona, consórcio público formado pela Prefeitura de Barcelona, Governo da Catalunha e Câmara de Comércio de Barcelona, e que é o organizador do Smart City Expo World Congress, maior evento do mundo sobre cidades inteligentes, realizado anualmente em Barcelona. O iCities, empresa curitibana especializada em soluções para smart cities, é a responsável pela organização do evento no Brasil, em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba e Vale do Pinhão.

O Smart City Expo Curitiba 2019 terá quatro temáticas principais: viabilizando tecnologias para cidades inteligentes; governança em cidades digitais; cidades criativas, sustentáveis e humanas; e planejando cidades inovadoras e inclusivas.

A área de exposição terá 35 empresas dos setores público e privado, exibindo soluções e inovações em áreas como iluminação pública, segurança, educação, saúde, saneamento básico, trânsito e urbanismo, entre outras. As 74 startups de Curitiba e região poderão exibir suas soluções e produtos e apresentar pitchs (palestras rápidas de, no máximo, 15 minutos) na Smart Plaza Vale do Pinhão, espaço da Prefeitura de Curitiba destinado a promover o ecossistema de desenvolvimento da cidade. O acesso à área de exposição será gratuito mediante inscrição prévia pelo site.

A área de congresso está preparada para receber mais de 1,6 mil pessoas. Serão três salas de conferências no Expo Barigüi, que receberão especialistas nacionais e internacionais das áreas pública e privada, assim como do terceiro setor, além de mais mostras paralelas. Eles trarão cases e provocarão debates sobre temas relacionados às smart cities, como planejamento urbano, mobilidade, governança, novas tecnologias e sustentabilidade. O preço dos ingressos até o dia 20 de março é de R$ 1.350, enquanto nos dois dias de evento será de R$ 1.500. Estudantes pagam meia entrada mediante comprovação. A compra pode ser efetuada por meio do site oficial do evento, após a realização da inscrição.

MAPFRE Investimentos: Atividade econômica e o Ibovespa 428

MAPFRE Investimentos: Atividade econômica e o Ibovespa

Cenário aponta necessidade de atenção para relação entre desempenho da renda variável e do IBC-BR

Nesta semana, serão divulgadas informações de atividade econômica e eventos de política monetária no Brasil e no exterior. Serão apresentados dados de confiança do consumidor da União Europeia e os índices de gerentes de compras nos Estados Unidos nos dias 19 e 22, respectivamente. Nos dias 20 e 21, acontecerão as reuniões dos comitês de política monetária dos EUA e da Inglaterra, respectivamente. No Brasil, além da reunião do Copom, contamos com o IBC-Br, em queda de 0,4% na margem, e o Índice de Confiança do Empresário Industrial, da CNI.

Vale atentar para essas divulgações no Brasil. O senso comum indica que há uma correlação positiva entre indicadores de atividade econômica e de renda variável, notadamente o Ibovespa. É verdade que outras variáveis também impactam a evolução do índice no curto prazo. De qualquer modo, segundo o senso comum, o índice, por conta do resultado das empresas de capital aberto, deveria guardar relação positiva com a atividade econômica no longo prazo.

Diante de indicadores anêmicos de atividade econômica no Brasil e da evolução positiva do Ibovespa nos últimos meses, a pergunta que nos fazemos é se essa correlação de fato existe. Quando relacionamos variações do IBC-Br e do Ibovespa (gráfico abaixo), esse senso comum se confirma. Em nosso exercício estatístico, essa correlação supera 0,77 nos últimos 15 anos. Interessante verificar na mesma figura que o Ibovespa parece antecipar o IBC-Br, o que também confirma o senso comum.

IBC-Br e Ibovespa (mm12m – %)
Fonte: BCB,BOVESPA. Elaboração: MAPFRE Investimentos

Se essa relação é comprovada no passado, o que dizer da atual divergência entre o IBC-Br e o Ibovespa? Há 3 hipóteses para essa segunda pergunta. A primeira é a de que essa correlação deixou de existir em 2019; a segunda é a de que o IBC-Br assumirá trajetória positiva, compatível com a do Ibovespa; a terceira é a de que o Ibovespa assumirá trajetória negativa, compatível com a do IBC-Br. Atribuímos baixa probabilidade à primeira hipótese. Indicadores antecedentes ainda não confirmam a segunda hipótese. Por exclusão, vale ficar atento às perspectivas do Ibovespa.

Empresas e Setores: Turnaraound na Direcional

Em 11 de março, a Direcional Engenharia divulgou seu resultado referente ao quarto trimestre de 2018 e o consolidado do ano passado. Os números divulgados validam o sucesso na estratégia de turnaround da empresa.

Fonte: Direcional Engenharia

O foco do turnaraound foi concentrar esforços no segmento em que a empresa tinha menor participação em termos de percentual da receita e que apresentava margens crescentes: MCMV faixas 2 e 3. Os executivos olhavam para os resultados obtidos pela MRV e acreditavam que poderiam fazer tão bem quanto, ou ainda melhor.

Ao mesmo tempo, construção no Minha Casa Minha Vida faixa 1 perdia relevância, após a redução do programa por parte do Governo federal. A empresa também optou por suspender os lançamentos no segmento média e alta renda (MAC), devido às condições de mercado, problemas com distratos e operações mal-sucedidas em regiões distantes.

Em 2018, a Direcional também contou com sorte e competência. Conseguiu realizar a venda de imóveis do MAC para o Fundo de Investimento Imobiliário DMAC11 por R$ 246 milhões. Este evento possibilitou o pagamento de dividendos equivalentes a um yield de 9% aos acionistas na data do recebimento.

Uma das características do investidor de valor (value investor) é ser paciente. Enquanto a empresa organizava sua estratégia, as ações estavam “esquecidas” pelo mercado. Os resultados contábeis eram fracos e deixaram o preço da ação sem tendência de alta ou de baixa por mais de um ano. Aos nossos olhos, se a estratégia de turnaround desse certo, a Direcional seria reprecificada e poderia ter uma forte alta.

Conforme a empresa apresentou melhores resultados, o mercado foi reconhecendo os esforços. Desde o começo do ano até o 15 de março, as ações acumulam alta de 26%. Valorização bastante superior ao do índice Bovespa (12,8%). Devemos ver boa entrega de resultados ao longo de 2019. Esperamos que o preço das ações reflita tal melhora.

Gestão: No-Brexit e cenário dovish generalizado impulsionam mercados

Numa semana, temores sobre o crash landing chinês; noutra, arroubos altistas capitaneados por avanços nas reformas, recuos no Brexit e novos estímulos na China.

Com efeito, o mercado é para os fortes e balança ao sabor de circunstâncias que variam em horizontes de minutos, de modo que mudanças abruptas de estratégia nestes interstícios podem muitas vezes ser fatais. Com definições importantes na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, que analisará a admissibilidade da PEC da Previdência, providenciais palestras do ministro Guedes sobre um novo pacto federativo no estilo “mais Brasil, menos Brasília” e uma cereja do bolo com o excepcionalmente bem-sucedido leilão de aeroportos no último dia da semana, o Ibovespa voltou a subir, flertando com os 100 mil pontos, fechando a semana com ganhos de 4%. Há três semanas, porém, havia quem atribuísse elevadas chances de um retorno aos 90 mil pontos.

Após três anos de um plebiscito dividido e um processo altamente atabalhoado, na semana anterior, os defensores do Brexit sofreram nova derrota com a rejeição, pelo Parlamento, do no-deal Brexit. Há inclusive entre os frustrados partidários originais da separação recém-tornados eurocentristas. Enquanto isso, nos bastidores, a Europa clama em uníssono pelo retorno da Grã-Bretanha ao bloco. Com possibilidades de separação cada vez menores e, portanto, menores impactos econômicos tanto para um (UK) como para o outro (EU), o micro-rally da libra e do euro dominou a semana, avançando sobre o dólar, que por aqui recuou cerca de 1,5%, com efeitos inclusive sobre os DIs, que devolveram prêmios e chegaram a cair mais de 20 pontos-base nos vértices mais longos, beneficiados pelos pequenos avanços nas reformas.