“A mulher, quando é focada e tem objetivos, busca forças para ultrapassar todas as barreiras”, conta Mari Rosa 318

Nos próximos dias, iremos destacar algumas executivas do mercado que possuem, além do trabalho, outra profissão muito importante: a de ser mãe!

Mariângela Rosa, ou Mari como prefere ser chamada, é casada com o chairman e fundador do Grupo Life Brasil, Alberto de Souza Júnior. Juntos, eles possuem duas filhas, Carolina e Sofia. Mari é uma das grandes administradoras das empresas do Grupo e revela qual o seu segredo para ser uma mãe dedicada e uma empreendedora de sucesso: ser feliz.

No século passado e ainda na atualidade existem tabus com relação a mulher deslocar-se de família e maternidade. Isso ainda persiste?

Na minha concepção, não. A mulher vem buscando espaço no mercado de trabalho com muita excelência, graças a Deus hoje elas já fazem parte de uma grande maioria de profissionais de sucesso. A mulher só não cresce profissionalmente se ela não quiser, pois com dedicação, comprometimento, responsabilidade, determinação e vontade elas vão longe.

De que forma você concilia família, casamento, filhos, casa e atividade profissional? Conte-nos uma experiência pela qual você já passou envolvendo estas partes, se possível.

Conciliar trabalho, casa, marido e filhos… Confesso que não é uma tarefa nada fácil, mas é preciso. A mulher, quando é focada e tem objetivos, busca forças para ultrapassar todas as barreiras. Sou casada, tenho duas filhas e administro todas as empresas que estão abaixo do Grupo Life Brasil e hoje concilio tudo em cima de um único objetivo, que é ser feliz! Para mim, o significado de ser feliz é: proporcionar um futuro sólido para as minhas filhas, então eu trabalho cada vez mais por causa delas; que elas tenham uma educação com princípios, então procuro estar presente em cada fase ou momento da vida delas e mostro em cada situação o que é certo e o que é errado; amar e ser amada, então tento ser a melhor esposa, melhor companheira, melhor amiga que o meu marido poderia ter; que a minha casa seja um lar perfeito para se construir e consolidar uma família, então assim cuido com muito carinho cada cantinho dela; e, por fim, ser uma excelente profissional, por isso tento dar o melhor de mim no meu trabalho. Parece simples, mas não é. Por isso tenho foco e determinação.

Na antiga e tradicional competição com o homem, precisa mudar o quê?

Acredito que hoje o mercado está aberto para todos, o que precisa mudar é a confiança em si. Com potencial todos nascem, agora basta saber se você está disposto a explorá-lo o seu melhor em busca do sucesso e da felicidade.

As mulheres, através de sua competência, estão provando ao mercado seus diferenciais em posto de comando. Como você vê isso?

A mulher tem o mesmo potencial que o homem, basta que ela saiba usar e vá em busca de seus objetivos.

A mulher empreendedora é o caminho para as diversas tarefas atribuídas à ela para o sucesso a ser buscado?

Hoje a mulher está mais determinada e focada. Em resposta a isso temos os inúmeros sucessos de mulheres empreendedoras, principalmente no marketing multinível.

Que mensagem você gostaria de passar as mamães que estão em busca do sucesso profissional?

Não desistam, não é fácil, mas também não é impossível quando se quer e se tem foco, disciplina e determinação!

CCS-RJ promove almoço com André Lauzana, da SulAmérica 168

Encontro acontece no próximo dia 22 de novembro, no Centro do Rio

André Lauzana é Vice-Presidente Comercial da SulAmérica
André Lauzana é Vice-Presidente Comercial da SulAmérica

Direção e associados do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) estarão reunidos no dia 22 de novembro, para o próximo almoço mensal da entidade.

O evento terá como convidado especial o Vice-Presidente Comercial da SulAmérica, André Lauzana, que assumiu o cargo em abril deste ano, após obter notáveis avanços à frente da vice-presidência de Capitalização da companhia, que continua a exercer. O executivo já está há sete anos na seguradora, tendo começado como diretor financeiro.

O encontro será no restaurante Aspargus, no Centro do Rio, a partir das 12h30min.

CNseg divulga Carta do Seguro com resultados do setor 733

Análise de mercado - Carta do Seguro CNseg

Decréscimo médio geral do mercado foi de 0,9%, em relação ao mesmo período do ano passado

A Susep divulgou os dados do mercado de seguros até setembro de 2018. Com o ciclo econômico ainda baixo, e considerando o novo
padrão de concorrência e as diferentes preferências por proteção manifestadas pelos consumidores, o desempenho médio do setor segurador torna opaca a dinâmica intrassetorial. Ou seja, deixa de revelar o desempenho comparativo entre os dois grandes segmentos do mercado – Ramos Elementares e Coberturas de Pessoas – e entre os diversos ramos de seguros abrigados nesses grupos.

Comparando-se os nove meses de 2018 com idêntico período do ano passado, o decréscimo médio geral do mercado foi de 0,9%. Entretanto, para adequada comparação, é preciso desconsiderar o DPVAT, já que teve tarifa reduzida por decisão dos órgãos reguladores.

Retirado esse seguro, o decréscimo é de 0,2%, virtualmente um estado de estabilidade em termos nominais. Já ao serem segregados segmentos e ramos de seguros, tem-se um melhor quadro da resposta do setor segurador e das forças de distribuição de produtos às preferências de pessoas, famílias e empresas.

Assim, destacam-se os ramos de seguros com desempenho acima de dois dígitos, que são o seguro Rural e o seguro de Transportes
(15,1%) e o ramo Patrimonial Massificados (14,4%). Perto de dois dígitos, figuram o seguro de Crédito e Garantias (9,8%), o seguro de
Responsabilidade Civil e os Planos de Vida Risco, ambos com 9,5%.

Todos aqueles ramos do segmento de Ramos Elementares, e mais os de Vida Risco, parecem refletir o comportamento cauteloso de famílias e empresas de se colocarem ao abrigo da proteção securitária em momento de ameaças contra o patrimônio acumulado, ameaças do desemprego, garantias dos empréstimos tomados, bem como a resiliência de atividades econômicas contracíclicas, como a agroindústria e o carregamento de obras ainda da época do ciclo econômico alto.Na outra ponta do desempenho, os Planos de Acumulação em Cobertura de Pessoas permanecem afetados pelo ambiente de volatilidade de ativos concorrentes. O decréscimo do VGBL já chegou a 9,4%, enquanto o PGBL viu reduzir a sua arrecadação em 2,2%, muito embora o patrimônio acumulado de ambos ainda seja superlativo. Pela sua magnitude na arrecadação global do setor segurador, são esses dois produtos de caráter previdenciários que influenciam a média negativa do mercado.

Como de praxe, alinham-se, abaixo, os gráficos de desempenho dos grandes segmentos dos seguros, desta vez em médias de 12 meses móveis. O que apenas referenda as diferentes contribuições das linhas de negócio dos seguros.

Reprodução
Reprodução

Confira a Carta do Seguro, da CNseg, na íntegra.

Não saia de casa sem saber tudo sobre o seu Seguro Viagem 7924

Reportagem do Seguro Sem Mistério conversou com especialista da Zurich

Está pensando em viajar? O primeiro passo é se conscientizar sobre a importância de não sair de casa sem saber tudo sobre o seu seguro viagem. A reportagem do Seguro Sem Mistério conversou com a Head desta área da Zurich, Simone Libonati.

Simone Libonati é Head de Seguro Viagem da Zurich.

De acordo com a especialista no assunto, para acionar o seguro é preciso entrar em contato com a Central de Atendimento e ter todas as informações que constam na documentação que foi fornecida. “O cliente precisa manter a calma durante o atendimento, porque quanto mais claro for o relato da situação, melhor o atendente consegue auxiliar na solução do problema”, orienta.

Um dos principais enganos que acontecem na contratação é não observar corretamente os dias de ida e volta de acordo com o fuso horário de cada localidade e acabar com alguma data fora do período de cobertura. “Quando isso acontece, a pessoa pode ter problemas, pois se, por exemplo, a bagagem se perde, ele pode ter a cobertura do seu seguro comprometida”, alerta.

Existem diferenças do produto para turismo, que é contratado de forma individual, e viajantes a negócios, que normalmente é feita pela empresa. “Quando o intuito é lazer, normalmente o viajante se expõe a muito mais riscos e, quando é a trabalho, ele tem uma programação mais restrita”, comenta, ao salientar que estes detalhes modificam a precificação do seguro viagem para cada caso.

O seguro viagem da Zurich cobre casos de emergência e urgência relacionados à viagem e ao segurado. Existe uma possibilidade de contemplar uma cobertura adicional de seguro de roubo e furto de bens. “O cliente precisa conferir o produto que está comprando para ver se há esta cobertura”, avisa.

Gostou? Confira a reportagem completa!

Fator Seguradora comemora 10 anos de sucesso em noite especial 999

Companhia é especialista em seguros diferenciados e demonstra otimismo para os próximos meses

A noite da última quinta-feira (08) foi especial para os Colaboradores e Parceiros de Negócios da Fator Seguradora. O Vila Bisutti, localizado na Vila Olímpia (SP), foi palco das comemorações dos 10 anos da companhia, especialista em seguros diferenciados.

Luís Eduardo Assis é presidente da Fator Seguradora
Luís Eduardo Assis é presidente da Fator Seguradora

“É uma grande satisfação receber nossos Clientes, nossos Corretores, os nossos Resseguradores, Assessorias e todos os que apoiaram a empresa durante esses 10 anos de uma história de sucesso que vai se reproduzir no futuro em relações ainda mais sólidas para os próximos anos”, estimou contou Luís Eduardo Assis, presidente da Fator Seguradora.

A expectativa da empresa é que os investimentos em infraestrutura sejam retomados no Brasil nos próximos meses. “Nós nos especializamos em casos complexos e procuramos soluções extremamente elaboradas. O clima é de bastante otimismo e vemos um cenário favorável à retomada desses investimentos. Estamos à disposição para estabelecer um relacionamento que seja lucrativo para o Corretor e para a Seguradora. Acredito que o sucesso só vem através da parceria”, completa Assis.

Luciana Natividade é Diretora Comercial da Fator Seguradora
Luciana Natividade é Diretora Comercial da Fator Seguradora

“Me sinto fazendo parte dessa história e além de tudo a equipe da Fator, junto aos nossos parceiros que acreditaram e confiaram, são os grandes responsáveis por essa trajetória de sucesso. Acreditamos que o Corretor hoje precisa de agilidade, dinamismo e decisão na ponta. Lançamos diversas soluções, como uma ferramenta de cotação e emissão de RC Profissional para mais de 30 profissões e planejamos expandir isso ainda mais no próximo ano”, revela Luciana Natividade, Diretora Comercial da Fator Seguradora.

João Lagranha é Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora
João Lagranha é Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora

O Corretor de Seguros é um dos pilares da Fator Seguradora. “Temos diversos produtos já em desenvolvimento e diversos já disponíveis ao mercado. Conheçam nossas soluções que são muito interessantes, ainda mais com as funcionalidades do nosso Portal do Corretor”, revela João Lagranha, Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora.

10 anos da Fator Seguradora – Todas as imagens:

Jogadores All Blacks Maori visitam escritório da AIG Seguros, em São Paulo 539

Jogadores All Blacks Maori visitam escritório da AIG Seguros, em São Paulo

Atletas interagiram com os colaboradores da companhia

Os All Blacks Maori, um dos times nacionais de rúgbi da Nova Zelândia patrocinados pela AIG, visitaram nesta sexta-feira (9) o escritório da AIG Seguros, em São Paulo (SP), e surpreenderam os funcionários.

Durante a manhã, os atletas interagiram com os colaboradores, compartilhando um pouco da cultura maori e técnicas de aquecimento pré-jogo.