Dicas de São João 897

Confira alguns alertas sobre o período de festas juninas no Giro do Mercado

Reprodução
Reprodução

Os meses de junho e julho trazem com eles a temporada de temperaturas mais amenas. Neste período do ano também são celebradas as tradicionais Festas de São João, que exigem diversos cuidados e atenção de organizadores e frequentadores.

Mas nem tudo é festa. Apesar da grande agitação que acontece nas festas de São João em todo o Brasil a comemoração exige reforços nas proteções aos riscos existentes. Um dos principais agravantes deste período do ano é o lançamento de balões, que ocasionam incêndios em florestas e residência e agravam a exposição aos riscos.

Esta atividade aumenta em 50% a incidência de pacientes com queimaduras nos hospitais de todo o Brasil. Cerca de um milhão de acidentes com queimaduras acontece anualmente no País, destes, em torno de 200 mil são notificados pelos hospitais e 10 mil se tornam vítimas. Das pessoas atendidas anualmente, 40% estão na faixa entre 3 a 12 anos de idade.

O quadro torna-se ainda mais preocupante quando consideramos o desconhecimento da população em relação aos problemas envolvendo a queimadura e suas conseqüências.

Ministério da Saúde traz algumas recomendações que devem ser seguidas pelos amantes da fogueira e do quentão:

Apenas pessoas adultas podem ter contato com fogos leves; Mesmo os mais velhos precisam observar recomendações, como só soltar foguetes utilizando varas longas, não usar fogos em ambientes fechados e não apontá-los para pessoas ou janelas.

Muito cuidado também com as fogueiras e jamais realimente o fogo com álcool, pois a garrafa pode explodir. Em caso de acidentes, a orientação dos especialistas é colocar a área atingida em água corrente até o alívio da dor, não usar nenhuma pomada ou substância sobre a lesão sem ouvir um médico e procurar imediatamente atendimento especializado (o atendimento de emergência funciona em todo o Brasil pelo telefone 192).

Reprodução
Reprodução

De acordo com a nova Lei de Crimes Ambientais, Lei Nº 9.065, de fevereiro de 1998, não somente soltar balões agora é “crime”, como também fabricar, vender ou transportar. A pena prevista é de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

O balão pode produzir grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao nosso meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco (nosso bem maior).

A brincadeira de alguns pode ser a tristeza de muitos. Entre os inúmeros contratempos que representam, os balões podem ainda oferecer sérios riscos à aviação, principalmente, às pequenas aeronaves. Os balões maiores podem atingir com facilidade cerca de cinco a sete mil metros, invadindo o espaço aéreo. Até mesmo os balões pequenos podem vir a atingir as turbinas dos aviões quando estes estiverem próximos ao pouso ou decolagem. As queimaduras também são consequências da queda de balões, podendo ser de primeiro, segundo ou terceiro grau. As de primeiro grau apresentam dor e vermelhidão; as de segundo, vermelhidão e bolhas; e as de terceiro, bolhas, vermelhidão e queimadura dos tecidos da pele, musculatura e perfuração dos ossos.

Se um acidente ocorrer com um convidado, ou se houver algum problema com a organização em geral que impeça a realização do evento, e, se além disso ainda for preciso arcar com despesas decorrentes desse tipo de imprevisto, com certeza tudo pode ficar ainda pior. Por isso, os seguros específicos para eventos e de responsabilidade civil podem ser um produto interessante para quem gosta de se precaver e sobretudo para quem pretende fazer um grande investimento na festa.

E devido ao bom custo-benefício, vale a pena considerar a contratação desse tipo de seguro caso você esteja organizando sua própria festa. Os maiores eventos normalmente possuem apólices de seguradoras sólidas.

As companhias facilitaram o acesso aos seguros para eventos, tanto pelo canal corretor, como via internet em algumas empresas. A maioria das apólices cobre basicamente prejuízos decorrentes de acidentes pessoais ocorridos durante a festa, com convidados e profissionais envolvidos na organização. É possível ainda contratar adicionalmente coberturas de: danos morais; não utilização do local; instalação, montagem e desmontagem; fornecimento de alimentos e bebidas, caso a comida gere algum tipo de intoxicação e os convidados tenham despesas médicas; guarda de veículos de terceiros; não comparecimento do artista ou de outras pessoas contratadas; e sobre equipamentos eletroeletrônicos musicais e cinematográficos.

Os seguros de eventos podem ser muito customizados, por isso o tamanho da indenização e as cláusulas vão depender do quanto você pretende gastar com a festa, dos serviços contratados e da segurança que você quer ter.

O importante é sempre seguir a premissa de que o corretor de seguros é o profissional mais indicado para sua consulta neste momento.

*Informações republicadas da edição 178 da Revista JRS.

Bradesco Seguros demonstra relevância do Corretor de Seguros em São Paulo 1075

Bradesco Seguros demonstra relevância do Corretor de Seguros em São Paulo

“Voz do Empreendedor” aconteceu no último dia 10 de junho, na Zona Leste da Capital Paulista

No último dia 10 de junho, a manhã foi especial para os integrantes da Regional Leste, do Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP). Na oportunidade, a equipe paulistana da Bradesco Seguros, liderada pelo Superintendente Executivo, Anderson Fabiano Martins Mundim, apresentou aos operadores do mercado local a relevância que o corretor de seguros possui para as operações da companhia.

Divulgação
Divulgação

Com casa cheia, a apresentação recebeu elogio dos presentes, que perceberam a visão e direção tomadas pela Bradesco Seguros no fortalecimento do setor. São novas oportunidades e formas de fazer, que estão ao alcance dos operadores através dos programas e qualificações disponibilizadas pelas seguradoras e pelas entidades de classe, como é o caso do Sincor-SP.

Brasileiro lança obra no maior evento do mercado financeiro e securitário do mundo, nos EUA 684

Brasileiro lança obra no maior evento do mercado financeiro e securitário do mundo

Tiago Melo representa o Brasil no Anual Meeting MDRT

O escritor e consultor financeiro Tiago Melo vai representar o Brasil e lançar o seu premiado livro “Xeque-mate: Descomplicando a Sucessão Empresarial e Proteção Patrimonial por meio do Seguro de Vida“, no maior evento do mercado financeiro e securitário do mundo, o Anual Meeting MDRT, nessa semana, em Miami (EUA).

Esta é a segunda vez, em 92 anos de história da conceituada associação internacional dos profissionais do mercado securitário e financeiro, que um brasileiro tem seu livro no rol de autores selecionados pela entidade
Esta é a segunda vez, em 92 anos de história da conceituada associação internacional dos profissionais do mercado securitário e financeiro, que um brasileiro tem seu livro no rol de autores selecionados pela entidade

O livro foi selecionado pela associação internacional dos profissionais do mercado financeiro e securitário como um dos mais significativos do mundo na área de finanças e seguros. Tiago Melo atua há 12 anos no mercado financeiro e há 9 se dedica intensamente ao mercado securitário.

Veja ainda: 75% das empresas familiares no Brasil fecham após sucessão por herdeiros

Esta é a segunda vez, em 92 anos de história da conceituada associação internacional dos profissionais do mercado securitário e financeiro, que um brasileiro tem seu livro no rol de autores selecionados pela entidade

Confederação das Seguradoras revisa para menos projeção de crescimento em 2019 539

Confederação das Seguradoras revisa para menos projeção de crescimento em 2019

Alta entre 4,7% e 6,9% reflete desempenho menor de automóvel e de planos de riscos

Um intervalo de crescimento anual do mercado segurador mais estreito – de 4,7% a 6,9% agora em maio – consta da sétima edição ampliada da publicação Conjuntura CNseg, referente ao primeiro trimestre do ano e disponível neste link. A projeção anterior, de fevereiro, oscilava de 4,5% a 7,1% (piso e teto, respectivamente). A nova taxa tem relação direta com a perspectiva de menor evolução da carteira de seguro de automóvel – com intervalo de 0,5% e 3,5% de alta no ano; anteriormente esperava algo entre 5,4% e 7% em 2019. O seguro de automóvel é a principal carteira de danos e responsabilidade e segue a trajetória de desaceleração nas vendas de automóveis novos no ano. Em 2018, a receita do mercado alcançou R$ 445,16 bilhões.

“O aumento das incertezas, tanto na economia brasileira quanto em escala global, torna as projeções um desafiador exercício. São tantas variáveis capazes de provocar reação ou retração dos mercados, que sua combinação, no final, definirá a trajetória do setor segurador”, afirma Marcio Coriolano, presidente da CNseg.

A nova projeção considera também um crescimento menor dos seguros de pessoas. Pelo estudo, enquanto os planos de acumulação (PBGL e VGBL) mantêm a trajetória de expansão inalterada no ano (5,5% a 6%), acredita-se em alta menor dos prêmios estimados dos planos de risco (agora de 3,2% a 8,8% ante os 6,9% a 9,4%).

Dependendo do comportamento de algumas das principais variáveis macroeconômicas, há dois cenários possíveis – otimista ou pessimista- projetados para a atividade seguradora. No melhor cenário (de alta de 6,9%), o PIB cresceria 1,3% no ano; a produção industrial teria alta real de 1,57%; a Selic recuaria para 6% ao ano; o câmbio ficaria em R$ 3,61; e a inflação oficial seria de 3,80% medida pelo IPCA. No quadro pessimista (alta de 4,7%) do setor segurador, considera-se a aprovação da reforma da Previdência incompleta; a desvalorização mais acentuada do câmbio; juros básicos em trajetória de alta; e crescimento da economia abaixo do observado em 2018.

A projeção de arrecadação do mercado segurador é uma das seções que estarão incorporadas à edição ampliada. Na nova coluna destaque das federações, a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) aponta os riscos de o seguro de Garantia de Obras não sair do papel, se algumas ameaças estudadas forem incluídas ao projeto de lei, como a cobrança de quase a totalidade da importância segurada, caso a seguradora não retome e conclua a obra. Na parte da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), artigo mostra os efeitos práticos do novo marco regulatório para a expansão da capitalização.

Os leitores poderão ainda se informar sobre temas relevantes para o mercado de seguros. A coluna dedicada à produção acadêmica do setor propõe discussão sobre os impactos da longevidade sobre os custos da saúde e nas tábuas de mortalidade usadas nos seguros de vida. O potencial do seguro cibernético, o que define as escolhas de seguros pelos consumidores e quanto estão dispostos a pagar pelo seguro saúde são outros artigos disponíveis na edição ampliada.

Tokio Marine traz Professor Marins ao 11º Encontro Estadual Feminino 988

Encontro ANS Centro-Oeste e Norte acontece em junho 633

Encontro ANS Centro-Oeste e Norte acontece em junho

Nesta edição, evento acontece em Campo Grande (MS), de 24 a 26 de junho

Está confirmada mais uma edição do Encontro ANS, evento direcionado aos agentes do setor para discutir temas relacionados à regulação do mercado de planos de saúde. A atividade será realizada entre os dias 24 e 26 de junho, em Campo Grande (MS), e reunirá operadoras e prestadores de serviços de saúde das regiões Centro-Oeste e Norte do país. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de junho, neste endereço.

A programação do evento inclui palestras e debates dos diretores e técnicos da ANS sobre temas pertinentes às cinco áreas: Gestão, Fiscalização, Desenvolvimento Setorial, Normas e Habilitação de Produtos e Normas e Habilitação de Operadoras. O objetivo é compartilhar informações técnicas a fim de contribuir com um cenário cada vez mais qualificado para o setor de saúde suplementar.

Além das palestras, técnicos da Agência farão atendimentos individualizados para tirar dúvidas sobre temas como Notificação de Intermediação Preliminar (NIP), Rol de Procedimentos, regularização de débitos, ressarcimento ao SUS e acompanhamento econômico-financeiro das operadoras, entre outros.

O Encontro ANS é realizado periodicamente pela reguladora. A última edição ocorreu entre 4 e 6 de dezembro de 2018 em Natal e reuniu atores do setor na região Nordeste.

Confira aqui a programação completa.

Encontro ANS Centro-Oeste e Norte

Data: 24 a 26 de junho.
Local: Hotel Deville – Av. Mato Grosso, 4.250 – Campo Grande – MS.
Inscrições: Clique aqui para se inscrever.