Qualidade do atendimento gera negócios 596

É possível afirmar que políticas corretas de comunicação vencem crises

O êxito na busca de clientes para atingir as metas necessárias para o sucesso de um negócio depende da qualidade do atendimento que as empresas prestam ao mercado. O atendimento está ligado a uma correta política de comunicação, que deve ser pilotada por equipes competentes, uma vez que envolve deste o presidente, passando pelos diretores, níveis gerenciais e colaboradores.

Todos os integrantes de uma organização devem ter a convicção de que somente através de um correto atendimento ao público em geral e em especial aos clientes fará com que a empresa adquira visibilidade suficiente para colocar seus produtos e serviços no mercado.

É possível afirmar que políticas corretas de comunicação vencem crises e tornam as empresas aceitas e recomendadas, porque formam imagem positiva na mente dos consumidores.

Tanto isto é verdade que é comum se ouvir, com freqüência, pessoas descrevendo situações desagradáveis que tiveram ao buscar informações que precisavam, sem encontrar o atendimento que esperavam. O resultado é um sentimento negativo em relação a empresa e a seus produtos e serviços.

Diante disso o contágio é repassado de pessoa a pessoa, que fazem questão de contar o que lhes aconteceu, criando uma rede de comentários negativos, que será prejudicial a equipe de vendas na hora de abordar estes clientes.

Por isso é preciso que, antes de cobrar resultados das equipes comerciais, as empresas implantem políticas internas de atendimento eficazes, atingindo todos os níveis da organização, pois isto acontecendo o caminho para atingir metas se torna fácil.

Com as alterações ocorridas no mercado, principalmente em função da tecnologia é comum as empresas não divulgarem seus telefones, exigindo o contato através de emails, que nem sempre são respondidos, deixando os potenciais clientes insatisfeitos.

As dificuldades são enormes em muitas organizações para contatos com profissionais de comando. Muitos gerentes se tornaram inacessíveis para os clientes. Sempre estão em reunião, delegando a importante tarefa de falar com os clientes a um funcionário, que raramente está preparado para o atendimento. Fatalmente este cliente não esquecerá este momento. Estará ele receptivo a um contato feito pela empresa? É certo que não.

O resultado é que vai se formando um batalhão de pessoas que não foram bem atendidas e que jamais demonstrarão interesse pelos produtos e serviços que estas empresas oferecem.

E como vender e atingir metas principalmente em momentos de crise econômica, onde a concorrência continua forte e disposta a enfrentar qualquer situação para não sucumbir?

A resposta é simples. O caminho para vender mais e melhor é preparar seus colaboradores, para que entendam a importância do atendimento com qualidade, que gera simpatia, cria relacionamentos e potenciais clientes. Existem no mercado profissionais especializados que fazem consultoria nesta área, preparando os colaborados para esta missão que deve ser de todos, pois qualquer um dos colaboradores em qualquer nível pode ajudar ou destruir a imagem da empresa perante o mercado.

Fator humano é um dos principais motivos de sinistros com incêndios 1736

Fator humano é um dos principais motivos de sinistros com incêndios

AIG Seguros promoveu Fórum sobre Riscos Patrimoniais, em São Paulo

A AIG Seguros, uma das maiores seguradoras do mundo, promoveu um Fórum sobre Riscos Patrimoniais, em São Paulo (SP). Tudo aconteceu na manhã desta quinta-feira (04), quando a companhia reuniu uma série de parceiros de negócios e corretores de seguros para discutir o tema.

Renata Barcellos é Gerente de Engenharia de Riscos da AIG
Renata Barcellos é Gerente de Engenharia de Riscos da AIG

A Gerente de Engenharia de Riscos da AIG, Renata Barcellos, foi enfática ao destacar a importância da existência de programas que previnam riscos. “Os programas baseados em uma estratégia preventiva de qualidade são de baixo custos, são fáceis de implementar e podem ajudar a reduzir os riscos aos negócios”, explica. Com enfoque na proteção contra incêndios, a apresentação do time de especialistas da seguradora demonstrou que os programas de prevenção deveriam ter prioridade.

O dimensionamento de riscos envolvendo incêndios analisam exposição ao risco, o tipo de construção, fontes de água, alarmes e riscos específicos do tipo de negócio. “Apenas o fator humano já corresponde a 30% dessa avaliação”, comenta Renata. Dados apresentados pelos especialistas evidenciam que 12 mortes, em média, são registradas neste tipo de incêndio nos Estados Unidos. No Brasil os dados não são unificados. “A perda média de incêndios industriais, nos sinistros da AIG, chega a R$ 6 milhões”, completa a especialista.

Antonio Trotta é Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia
Antonio Trotta é Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia

Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia, Antonio Trotta demonstra que a falta de atenção para este tipo de risco trata-se de uma questão cultural. “O ocorrido com os meninos do Flamengo e o incêndio do Museu Nacional são inaceitáveis. Trata-se de uma questão cultural. Por que nossa sociedade não se mobiliza diante disso?”, questiona. “Ambientes complexos apresentam muitos desafios, mas a avaliação dos sinistros serve justamente para propiciar um maior grau de prosperidade aos segurados. A visão de quem está trabalhando representa uma grande diferença entre se ter uma perda muito grande ou perda alguma. Existem muitas coisas com prejuízos enormes que poderiam ser facilmente evitadas”, argumenta Trotta.

Outra questão abordada pelo time de palestrantes, que incluiu o Superintendente de Seguros Patrimoniais da AIG, Renato Zanella, e o Regulador de Sinistros de Alta Complexidade da Seguradora, Salvador Giuliano, foram os incidentes causados por trabalhos “a quente”, como soldas, cortes, esmeril e qualquer outra operação que use chama aberta ou produza faíscas. “A maioria deste tipo de sinistros acontece em até 4h após a finalização do trabalho”, alerta Renata Barcellos. “Neste tipo de caso a proteção com mantas antichamas é fundamental”, acrescenta.

A preocupação com a gestão dos riscos por parte do segurado também é levada em conta pela AIG Seguros, por isso, a companhia disponibiliza uma série de formulários e procedimentos que fomentam esta prática. “É preciso ter atenção com válvulas fechadas, bombas desligadas, falta de água, mau funcionamento ou até mesmo a obstrução de sprinklers”, finaliza Renata.

Minuto Seguros recebe aporte de US$ 60 milhões 477

Minuto Seguros recebe aporte de US$ 60 milhões

Com movimento, insurtech planeja sofisticar serviço com inteligência artificial

A Minuto Seguros anunciou, no final de junho, um aporte de US$ 60 milhões dos fundos Redpoint e Intact, que ficarão com uma fatia de 45% da empresa. Com forte atuação na venda de pacotes de seguradoras em plataforma digital, a insurtech planeja sofisticar o serviço com inteligência artificial, para direcionar melhor a combinação de opções para o usuário. Após o negócio, a empresa passou a ser avaliada em US$ 133 milhões no mercado.

Marcelo Blay, CEO da Minuto Seguros, explicou que o investimento foi realizado ao longo de três rodadas. Com 450 mil apólices emitidas, a empresa conta hoje com uma equipe de 450 funcionários. “Há muitas pessoas leigas no Brasil quando o assunto é seguros. Um algoritmo que faz a combinação de custo-benefício ajudará muito o usuário”, afirma Blay.

A meta é que a Minuto Seguros fature R$ 280 milhões até o final de 2019. “A Redpoint tem muito conhecimento na área de tecnologia e pode nos ajudar em networking, enquanto a Intact tem experiência no mercado de seguros de vários países como os Estados Unidos”, afirma.

Rede Lojacorr inicia atuação no Piauí 252

Empresa será apresentada ao mercado da região nesta terça-feira, 02

Nesta terça-feira, dia 02 de julho, a Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do Brasil, irá oficializar sua atuação no Estado do Piauí e será apresentada ao mercado segurador no Sindicato dos Corretores de Seguros do Piauí (Sincor/PI), em Teresina. Trata-se do início das operações na região, que irá atender o segmento no Estado do Piauí com os produtos, serviços e soluções do portfólio da empresa e seu ecossistema.

Eucrésio Neto é diretor regional Norte/Nordeste da Rede Lojacorr / Divulgação
Eucrésio Neto é diretor regional Norte/Nordeste da Rede Lojacorr / Divulgação

Eucrésio Neto, diretor regional Norte/Nordeste da Rede Lojacorr, fala que a chegada da marca no Piauí é de suma importância para o plano de expansão regional. “Já somamos 12 unidades, sendo duas no Norte e 10 no Nordeste. Com a expansão da Unidade MA/PI poderemos ajudar o nordestino a se proteger mais e melhor, por meio do desenvolvimento do corretor com o modelo de negócios e ecossistema da Rede Lojacorr. Somaremos valores ao corretor e ao segurado, ofertando benefícios, tais como: acesso, tecnologia, assessoria contábil e jurídica, backoffice, sistema de gerenciamento próprio, consórcio e capacitação, além de sermos um modelo único no mercado e reconhecido pelas maiores e melhores seguradoras”, explica.

De acordo com Diógenes Dutra Ataíde, gerente Comercial da Unidade Maranhã/Piauí, para a Rede Lojacorr ter o apoio do sindicato do Estado é a validação representativa que a empresa busca para sua atuação. “Como o Sincor PI é a maior entidade da classe na localidade, estar ao lado dessa categoria amplia as soluções para o nosso mercado e as chances de sucesso e prosperidade dos negócios”, conta.
O atendimento da Rede no Piauí será inicialmente de forma remota sem sede física. Entretanto, cria oportunidades de gerar muitos negócios. “A entrada da Rede oportuniza os corretores menores maiores chances de se destacar no mercado com a viabilidade de aumentar a produção”, ressalta.

A Nova Unidade será gerida por Lillian Nicolletti e Karlay Almeida, proprietários da Unidade Maranhão (localizada na capital, São Luis) e administrada por Diógenes Dutra Ataíde. Segundo os sócios, a decisão de expandir está alinhada ao planejamento e estratégia de crescimento da Rede Lojacorr na localidade, que vem de encontro à solidez da unidade em São Luis. “Já que existe uma proximidade geográfica entre as duas regiões, facilita a logística e gestão da expansão, consolidando a atuação Norte/Nordeste e fortalecendo o segmento de proteção patrimonial no Piauí”, acrescenta Ataíde.

Velox Contact Center lança plano especial para corretores de seguros 1278

Equipe da Velox em evento sobre insurtechs e inovação / William Anthony

Plano Flex visa ampliar portfólio dos profissionais da corretagem

A Velox Contact Center lançou o Plano Flex para ampliar o portfólio dos profissionais da corretagem de seguros que buscam atender expectativas e necessidades de clientes. Em evento sobre insurtechs e inovação, na última semana, em São Paulo (SP), não faltaram novidades aos parceiros de negócios do setor. “Soluções e produtos foram apresentados em primeira mão aos presentes no evento”, explicou Camila de Cássia, responsável pelo Marketing da Velox Contact Center.

Solidificado há 8 anos no mercado, o serviço de Assistência Veicular 24h da Velox Contact Center foi reformulado para um formato totalmente Flex, que pode ser personalizado de acordo com a necessidade de cada cliente e seguindo as tendências do setor. Além de serviços customizados, o sistema próprio pode ser integrado a qualquer plataforma para facilitar e agilizar o atendimento.

Todas as soluções disponibilizadas pela Velox Contact Center estão disponíveis neste endereço.

CEO Global da AIG visita o Brasil e reforça o potencial do País para os negócios da companhia 676

CEO Global da AIG visita o Brasil e reforça o potencial do País para os negócios da companhia

Trata-se da segunda visita de Brian Duperreault ao Brasil desde que assumiu a liderança da companhia

Um país estratégico na América Latina, com grande potencial de desenvolvimento de negócios e para compartilhar experiência técnica, talentos e soluções criativas a outras operações do mundo. Essas foram algumas das principais mensagens que Brian Duperreault, CEO Global da AIG Seguros, passou a corretores parceiros e funcionários brasileiros em sua segunda visita ao país desde que assumiu a liderança da companhia, em 2017.

Aos corretores parceiros de negócios, Brian reforçou o compromisso com o Brasil e com negócios sustentáveis e duradouros no país. “Em 2017 e 2018, fizemos os ajustes estratégicos e operacionais necessários para readequar a estratégia da AIG no mundo. Agora, quando celebramos os 100 anos da companhia no mundo e 70 anos de presença no Brasil, já começamos a colher os resultados desde realinhamento e estamos preparados seguir inovando aqui e no mundo nos próximos 70, 100 anos”, afirmou o executivo ao destacar os resultados financeiros da companhia anunciados no início deste mês.

Essas mensagens também foram compartilhadas com todos os funcionários da AIG no Brasil em uma conversa clara e transparente. Em uma sessão de perguntas e respostas, seguida por um brinde coletivo em celebração ao aniversário da AIG no Brasil, Brian destacou recentes iniciativas locais, como, por exemplo, a aliança estratégica com a Porto Seguro, como modelo para inovar com criatividade utilizando os melhores recursos de cada parte. “A visita do principal executivo da companhia ao Brasil em menos de dois anos em que está no cargo, mostra aos nossos funcionários e parceiros a relevância e potencial do País para a AIG”, completa Fabio Oliveira, CEO no Brasil.

Diversidade na agenda

Entre os compromissos de Brian em São Paulo, houve um momento especial em que ele, ao lado da Direção da AIG no Brasil, recebeu funcionários a frente dos grupos de diversidade na AIG. Foram discutidos temas ligados a mulheres, ao público LGBTQ e negros e quais as ações em andamento na AIG para promover a inclusão e conscientizar os funcionários e o mercado local em favor do respeito e representatividade.