Seguradora chinesa vai investir em concorrente do Uber 882

Esta e outras manchetes no Giro do Mercado

Reprodução
Reprodução

A maior seguradora da China vai fazer um grande investimento em um concorrente local do aplicativo de caronas Uber, de acordo com pessoas familiarizadas com o negócio. A China Life Insurance vai aplicar mais de US $ 500 milhões na Didi Chuxing Technology, depois de a Apple fazer um investimento de US$ 1 bilhão na empresa, que lidera o mercado de caronas na China.

A Didi está levantando dinheiro de investidores em uma rodada de financiamento que pode chegar a US$ 3,5 bilhões. O valor da empresa pode ultrapassar os US$ 25 bilhões. A China Life Insurance, uma seguradora estatal, já investiu no UberChina, entidade independente criada pelo Uber para concorrer com a Didi no ano passado.

Chubb do Brasil patrocinou evento sobre seguros de Linhas Financeiras 

Pexels
Pexels

A Chubb Seguros foi uma das patrocinadoras do Aon Financial Lines Day, realizado ontem, no Hotel Unique, em São Paulo. Promovido pela Aon Brasil, o evento contou com a participação dos principais executivos do mercado que atuam nos nichos de D&O, Crédito, Garantia e Cyber. Durante o encontro, cerca de 500 convidados se aprofundaram em assuntos ligados a diferentes produtos de Linhas Financeiras, como a evolução do Seguro Garantia Judicial e suas mudanças com o novo Código de Processo Civil brasileiro, o papel do Seguro D&O para proteção dos executivos e formas de proteção contra ataques cibernéticos.

Na oportunidade, Rafael Domingues, Diretor de Financial Lines da Chubb, foi um dos painelistas sobre D&O. O executivo afirma que ações como esta aproximam ainda mais a companhia de potenciais clientes e parceiros. “Participar deste evento nos oferece a oportunidade de estar com renomados empresários e executivos de todo o País, o que consideramos importante para a expansão da seguradora no segmento de Linhas Financeiras”, considera.

A Chubb desenvolveu no Brasil um dos mais extensos portfólios de seguros no segmento de Linhas Financeiras, que cobrem riscos que emergiram com a evolução dos mercados e da economia mundial. São produtos como: D&O (Directors and Officers); E&O (Errors and Omissions) ou RC Profissional; EPL (Employment Practices Liability) ou RC Trabalhista; FIPI (Financial Institutions’ Professional Indemnity Insurance); Fraud Protector, ou Crime; IMI (Investment Management Insurance); MEDMAL (Medical Malpractice); e POSI (Public Offering of Securities Insurance).

Até abril, capitalização distribuiu mais de  R$ 391 milhões em prêmios

Pexels
Pexels

Segundo dados da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), entre os meses de janeiro e abril, as empresas que comercializam títulos de capitalização distribuíram para seus clientes R$ 391,7 milhões em prêmios, o que representa um crescimento de 28,6% em relação ao mesmo período de 2015.

As reservas técnicas – valores acumulados pelos clientes e que serão resgatados ao fim do prazo de vigência dos títulos – atingiram R$ 30,3 bilhões, mantendo-se no mesmo patamar de 2015, enquanto os valores resgatados alcançaram R$ 6,2 bilhões no mesmo período, um aumento de 20,3%. Nos primeiros quatro meses do ano, a receita global do setor chegou a R$ 6,5 bilhões, apresentando um pequeno decréscimo de 0,02.

O presidente da FenaCap, Marco Antônio Barros, explica o desempenho dizendo que o mercado oferece, hoje, uma grande variedade de soluções de negócios com sorteios e aconselha os consumidores a definirem previamente os seus objetivos ao guardar dinheiro, antes de optar pelas soluções de capitalização. “O produto Tradicional é a solução ideal para quem quer economizar e, ao mesmo tempo, participar de sorteios. Mas se houver perspectiva de uso do dinheiro no curto prazo, ou se o objetivo for obter retorno financeiro, devem buscar outras alternativas”, assinala.

Segundo ele, os títulos para garantia locatícia vêm ganhando muito espaço no mercado, pois atendem a necessidade de quem  precisa alugar um imóvel, residencial ou comercial, e não tem fiador. No último ano, a modalidade registrou uma arrecadação de R$ 1 bilhão, somando 16.619 clientes em todo país. “É uma opção para alugar um imóvel, sem fiador e sem burocracia, com a garantia do retorno do valor empregado ao fim do contrato de locação”, completa Marco Barros.

Ainda segundo o presidente, por outro lado, o produto  tem sido muito utilizado por proprietários de imóveis que não se sentem confortáveis em negar a amigos ou à própria família um pedido para que assuma o papel de fiador.  “É muito mais interessante fazer um título de capitalização para atender a esses pedidos, circunscrevendo a obrigação a um valor previamente determinado,  do que assumir a fiança e colocar em risco o patrimônio, que poderá vir a ser penhorado em caso de inadimplência”, explica o presidente da FenaCap.

Existem hoje no mercado três modalidades de títulos de capitalização em comercialização: Tradicional (que inclui o garantia locatícia), Popular e Incentivo, este último voltado para pessoas jurídicas.

Mondial Assistance participa do 20º Congresso de Comunicação Interna

Reprodução
Reprodução

A Mondial Assistance, líder global na prestação de serviços de Assistência 24h nos segmentos viagem, automotivo, residencial, saúde e vida, participou ontem, do 20º Congresso de Comunicação Interna, evento organizado pelo Informe Group.

Com o case “Engajamento e Valores Estratégicos”, a supervisora de Comunicação da Mondial Assistance, Karina Bertolla, irá palestrar sobre a empresa e suas campanhas internas de reforço da cultura organizacional, além de mostrar na prática como promover engajamento dos colaboradores e disseminar a cultura de novos valores corporativos por meio do employer branding.

O Congresso teve início na segunda-feira, 13, e termina hoje, 15 de junho, no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo. Com mais de 20 palestrantes, 10 casos práticos e mais de uma centena de gestores e especialistas em comunicação com o público interno, o evento tem como objetivo tratar as estratégias e melhores práticas de comunicação interna, que estão trazendo benefícios reais e diferenciais estratégicos para o negócio das empresas no contexto da crise.

Prudential do Brasil realiza campanha de vacinação interna

Reprodução
Reprodução

No mês de maio, os funcionários da Prudential do Brasil e seus beneficiários puderam se vacinar contra a gripe. Nos escritórios do Rio de Janeiro, foram dois dias de vacinação e, nos demais estados, os colaboradores receberam o reembolso do custo da vacina ao longo do mês.

A campanha faz parte do Programa Bem Viver, adotado pela Prudential do Brasil, que engloba várias outras ações direcionadas à qualidade de vida e bem-estar. Ela é realizada anualmente e, este ano, seguiu o calendário do governo ao oferecer a vacina tetravalente, que protege contra quatro tipos de vírus, incluindo o H1N1.

“A saúde e qualidade de vida dos funcionários e seus familiares é fundamental para a companhia. Buscamos com esta campanha garantir bem-estar e tranquilidade para nossos colaboradores beneficiados pela ação”, destaca o vice-presidente de Recursos Humanos, Administração de Franquia e Compensation da Prudential do Brasil, Paulo Leão.

*Com informações de Dow Jones Newswires, Diz, Link, Virta e Approach Comunicação.

Icatu Seguros e Banco do Nordeste anunciam parceria para distribuição de seguros 1175

Seguradora reforça sua presença na oferta de soluções para microfinanças

A Icatu Seguros e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) acabam de anunciar o fechamento do acordo para distribuição de seguros de Vida, Prestamista e Previdência da seguradora nos canais do banco.

O processo foi realizado por meio de concorrência e a vencedora terá a exclusividade para distribuição dos produtos em todos os canais do BNB — físicos e digitais – até 2040. A instituição é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina, com 292 agências no Nordeste, norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Além da rede de agências, o Banco dispõe de 685 postos de atendimento exclusivo para a área de microfinanças.

Especialista em pessoas, a Icatu é a maior entre as seguradoras independentes, considerando o consolidado das linhas de negócio e está presente em todo o Brasil através de escritórios, corretores e parceiros comerciais. Com mais de 4 milhões de clientes, o BNB é considerado o 3° maior banco de microfinanças e o 5° maior operador de microsseguros do mundo.

Tanto o microsseguro quanto o microcrédito são ferramentas que auxiliam no combate à pobreza e redução da desigualdade social, levando opções de proteção contra riscos de flutuação de renda e iniciativas para concessão de crédito a famílias e microempreendedores brasileiros.

“A Icatu possui um portfólio completo de produtos de Vida e Previdência, já o BNB é especialista na distribuição de microcrédito. Com essa parceria buscamos uma troca de expertises, que vai contribuir com nosso propósito de democratizar o acesso a soluções de planejamento e proteção financeira a cada vez mais famílias brasileiras, reforçando também nossa atuação multicanal”, afirma Luciano Snel, presidente da Icatu Seguros.

Para o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, a reestruturação da plataforma de seguros do Banco traz vantagens, tanto para o próprio BNB, quanto para seus clientes. “O Banco se alinha às melhores práticas do mercado e eleva seu posicionamento estratégico, cria valor para o negócio seguro, passa a ter mais uma fonte estável de receitas e reforça a sua posição como um dos principais operadores de microsseguros do mundo. Para os clientes, o BNB amplia o leque de apoio ao disponibilizar essa ferramenta de proteção às famílias, cumprindo com seu papel de Banco de Desenvolvimento.”

A iniciativa vai ampliar a atuação da seguradora na região Nordeste. “Vamos contribuir para a proteção das famílias e do planejamento financeiro dos clientes do BNB, que é referência no país ao atuar como agente do desenvolvimento sustentável da região”, explica Henrique Jenkins, diretor regional da Icatu no Nordeste.

Capitalização atinge R$ 24 bilhões em receita 513

Títulos de capitalização se tornaram uma alternativa para investir e formar reservas para emergências

Com um crescimento de 13,8% em 2019, o setor de capitalização conseguiu registrar uma receita de R$ 23,9 bilhões. Segundo dados da FenaCap, as reservas técnicas, recursos de clientes com títulos, alcançaram o montante de R$ 30,7 bilhões, aumento de 4,7%.

“Os títulos de capitalização têm se consolidado como uma alternativa para ajudar as pessoas a formar reservas, para emergências ou não – e a contar com a perspectiva de antecipar planos de vida por meio dos sorteios”, assinala Marcelo Farinha, presidente da FenaCap.

Apesar da modalidade tradicional ser o carro-chefe do ramo, os títulos de capitalização instrumento de garantia e filantropia premiável passaram a responder por 12% da arrecadação.

Segundo Farinha, as novas regras trouxeram mais segurança jurídica para as empresas e mais transparência às relações de consumo. “A recuperação gradual da economia também contribuiu para incrementar as vendas”, completa.

O levantamento ainda aponta que as empresas de capitalização distribuíram R$ 1,1 bilhão em sorteios a clientes de todo o País. Já o montante relativo aos resgates atingiu R$ 18,9 bilhões.

Seguros Unimed está entre as Top25 no ranking Exame/IBRC de Atendimento ao Cliente 783

Companhia está no seleto grupo de seguradoras brasileiras que possuem a ISO 31000:2018 no nível ouro

A Seguros Unimed, grupo segurador e braço financeiro do Sistema Unimed, está entre as Top25 no ranking EXAME/IBRC de Atendimento ao Cliente, avançando 13 posições na satisfação do beneficiário com relação ao ano anterior.

“Estar entre as melhores é resultado de um movimento intenso para aprimorar a gestão do cliente na nossa Companhia, especialmente nos últimos quatro anos”, afirmou o diretor-presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas.

Para isso, segundo ele foi criada uma diretoria e uma superintendência focadas em aprimorar a experiência do consumidor com os nossos serviços, além de trazer o  compromisso com o cliente para o centro do planejamento estratégico”.

A Seguradora também tem investido na capacitação dos seus colaboradores, principalmente da equipe que atua diretamente com o atendimento ao cliente. Também é mantido, um espaço dedicado à Central de Relacionamento, que é própria, na região central de São Paulo, além da reestruturação da área de Relacionamento Comercial, para realizar uma gestão mais próxima e efetiva junto aos beneficiários. A seguradora busca introduzir novas tecnologias para facilitar a comunicação e simplificar processos.

Há dez anos, o Instituto Ibero-brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC) realiza um estudo que lista as melhores e as piores empresas em atendimento ao cliente. Neste ano, foram 166 finalistas e 500 empresas pré-classificadas.

A avaliação contempla pesquisa de opinião, autoavaliação de processos, teste de atendimento nas empresas e pesquisa qualitativas com clientes das organizações.

A cerimônia de premiação do Ranking EXAME/IBRC de Atendimento ao Cliente foi realizada na última quinta-feira, 13 de fevereiro, em São Paulo.

Paralelamente ao evento, ocorreu a 18ª edição do Fórum Brasileiro de Relacionamento com o Cliente, que contou com a participação do diretor-presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas, para debater ‘como colocar o cliente no eixo estratégico do negócio, criando e mantendo uma cultura de excelência.

São Paulo é a segunda cidade escolhida para Experiência Zurich 1206

A capital paulista foi o palco de mais uma edição do evento de relacionamento da Zurich

No último dia 12, a cidade de São Paulo recebeu a segunda edição de 2020 do evento Experiência Zurich. O encontro, promovido pela Zurich, reuniu cerca 40 corretores e potenciais novos parceiros estratégicos, atendidos pela Filial São Paulo Corporate, que tiveram uma noite rica para trocar informações e falar sobre suas expectativas do mercado de seguros.

O descontraído e divertido Experience Lounge, localizado no bairro do Campo Belo, foi o local que possibilitou o networking com os parceiros de negócios da companhia, além de proporcionar uma deliciosa experiência gastronômica.

Ao longo desses três anos, o Experiência Zurich se mantém com o objetivo de estreitar laços com seus corretores e aproximar cada vez mais a companhia desses profissionais de diversas regiões do país, que têm um papel vital para o seu funcionamento.

“É sempre um prazer estar com os nossos corretores em São Paulo, tivemos edições anteriores que foram um sucesso e, a cada ano, temos encontros cada vez melhores em que trazemos atualizações de projetos, apresentações das iniciativas da companhia e muita informação de mercado”, diz Márcio Benevides, Diretor Executivo de Distribuição da Zurich.

Além de Benevides, estiveram presentes no evento: Luiz Gasperi, Gerente de Relacionamento com Corretores; Alexandre Oliveira, Diretor Regional São Paulo; André Almeida, Gerente Regional São Paulo Corporate; e a equipe da filial.

Chubb apresenta crescimento de receita global no 4° trimestre de 2019 594

Prêmio Retido consolidado foi de US$ 8,0 bilhões, totalizando um crescimento de 8.8%

A Chubb Limited divulgou no início deste mês, um comunicado à imprensa com seus resultados financeiros referentes ao quarto trimestre de 2019. O material na íntegra está disponível neste link (em inglês).

Como resultado do período avaliado, o Lucro Líquido para o trimestre, foi de US$ 1,173 milhão, ou US$ 2,57 por ação, comparados com US$ 355 milhões ou US$ 0,76 por ação, no mesmo trimestre do ano anterior. O Lucro Operacional foi de US$ 1,040 milhão ou US$ 2,28 por ação, comparados com US$ 935 milhões ou US$ 2,02 por ação, no mesmo trimestre de 2018. O Índice Combinado de P&C foi de 92,7% e o Índice Combinado Global de P&C, excluindo agricultura, foi de 91.9%.

Evan G. Greenberg, Chairman e Chief Executive Officer da Chubb Limited, comentou: “Foi um grande trimestre e ano para a Chubb. O trimestre foi marcado por um excelente crescimento de receita global – nosso maior crescimento orgânico em mais de cinco anos”.

Greenberg também, explicou os resultados obtidos na companhia. “O Lucro Operacional por ação cresceu 13% enquanto nosso Índice Combinado de P&C foi de 92.7% melhorando em relação ao ano anterior. Nossos resultados do quarto trimestre se beneficiaram de menores perdas por catástrofe ano a ano. Por outro lado, condições climáticas adversas impactaram nosso negócio de seguro agrícola nos Estados Unidos. A saúde dos nossos negócios de P&C está excelente – o Índice Combinado global de P&C, excluindo agricultura, foi de 91.9%, comparado com 95.2% do ano anterior, e atualmente, excluindo as perdas por catástrofes e na visão de subscrição melhorou, atingindo 88.6%, comparado com os 89.8% do ano anterior.”

O presidente e diretor executivo da Chubb também comentou que os Prêmios Retidos de P&C no trimestre cresceram 9.8% em dólares constantes, suportados por condições favoráveis de aumento de preços e subscrição que continua obtendo melhoras, com as taxas aumentando a um ritmo acelerado a cada trimestre. “Pelo que vimos até agora em 2020, essa tendência continua”, afirmou.

Resumo do quarto trimestre

Para os trimestres encerrados em  31 de dezembro de 2019 e 2018, as Despesas Tributárias (beneficios), relacionadas com a tabela acima, foram ambas de US$ (2) milhões e US$ (5) milhões, respectivamente, para despesas de integração da Chubb; US$ (4) milhões e US$ (8) milhões, respectivamente, para amortização do valor justo do patrimônio investido adquirido e dívidas de longo prazo; US$ 2 milhões e US$ (20) milhões, respectivamente, para o ajuste de ganhos e perdas líquidas realizadas; e US$ 173 milhões e US$ 192 milhões, respectivamente, para o Lucro Operacional.

Para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2019, o Lucro Líquido foi de US$ 4,454 milhões ou US$ 9,71 por ação, comparados com US$ 3,962 milhões ou US$ 8,49 por ação, em 2018. O Lucro Operacional foi de US$ 4,641 milhões ou US$ 10,11 por ação, comparados com US$ 4,407 milhões ou US$ 9,44 por ação, em 2018. O Índice Combinado de P&C foi de 90.6% e o Índice Combinado Global de P&C, excluindo agricultura, foi de 90.3%.

Resumo do Ano (Full Year)

Para os anos encerrados em 31 de dezembro de 2019 e 2018 as Despesas Tributárias (beneficios), relacionadas com a tabela acima, foram de US$(4) milhões e US$ (12) milhões, respectivamente para despesas de integração da Chubb; US$ (26) milhões e US$ (40) milhões, respectivamente, para amortização do valor justo do patrimônio investido adquirido e dívidas de longo prazo; US$ 15 milhões e US$ 5 milhões, respectivamente, para o ajuste de ganhos e perdas líquidas realizadas; e US$ 810 milhões e US$ 742 milhões, respectivamente, para o Lucro Operacional.

“Olhando para o nosso resultado nesses 12 meses, nós completamos um ano muito bom com o Lucro Operacional por ação crescendo acima dos 7%, enquanto os Prêmios Retidos subiram 7% em dólares constantes e o Lucro de Subscrição aumentando cerca de 4.5%. O Lucro de Subscrição Global de P&C, excluindo agricultura, foi para 18.5%, levando a um Índice Combinado de 90.3%, comparado com 91.5% do ano anterior”, diz Greenberg.

A companhia começa 2020 com muita motivação. O presidente afirma que ” A nossa companhia foi construída globalmente para capitalizar condições de mercado como as de hoje. Ao mesmo tempo, estamos focados na execução de muitas iniciativas estratégicas de longo prazo que nos posicionarão para o crescimento de receita e ganhos a longo prazo.”