Palestra on-line debaterá riscos cibernéticos 1155

Confira esta e outras manchetes no Giro do Mercado

Pexels
Pexels

“O crime mais comum no espaço virtual é a apropriação de dados pessoais e privados, utilizados para planejar crimes, desviar recursos financeiros, manipular informações, interferir em processos, realizar espionagem industrial, entre outros”. A declaração é do doutor em criptografia computacional com atuação nas áreas de segurança e inteligência do Exército Brasileiro, Heinz Seidel, que irá ministrar a palestra on-line “Riscos Cibernéticos e o Mercado de Seguros”, que será realizada hoje, ás 16h, pela Escola Nacional de Seguros.

Com duração prevista de uma hora, o objetivo é apresentar conceitos gerais, como o Marco Civil da Internet, os principais riscos cibernéticos e suas implicações para a sociedade, além de estatísticas de roubo de dados e estratégias para evitar o furto de informações.

O papel do mercado de seguros também será abordado. “O setor precisa atuar firme e rapidamente para equilibrar o cenário de crescimento de riscos cibernéticos, já que o potencial de perdas é muito grande”, adianta Seidel.

As inscrições devem ser realizadas neste endereço, onde outras informações estão disponíveis.

CRSNSP avaliará 38 recursos na próxima sessão de julgamentos

Pexels
Pexels

O Conselho de Recursos do Sistema Nacional de Seguros Privados, de Previdência Privada Aberta e de Capitalização (CRSNSP) julgará 38 recursos em sua 231ª sessão, no próximo dia 23 de junho. A sessão ocorrerá na sede do Ministério da Fazenda do Rio (situado à Av. Presidente Antonio Carlos, 375, sala 1111, Centro, Rio de Janeiro, a partir das 13 horas).

Nos casos em que se tornar impossível julgar todos os processos da pauta, fica facultado ao prresidente suspender a sessão e reiniciá-la no dia útil subsequente, independentemente de nova convocação e publicação, conforme previsto no § 3º do artigo 19 do Regimento Interno do CRSNSP, aprovado pela Portaria MF nº 38, de 10 de fevereiro de 2016.

Os pedidos de retirada de pauta deverão ser apresentados pelos recorrentes ou representantes legais até o dia 20 de junho 2016, observando-se o disposto nos incisos I e II do § 3º do artigo 19 do Regimento Interno do CRSNSP, aprovado pela Portaria MF nº 38, de 10 de fevereiro de 2016. Tais pedidos, acompanhados das respectivas documentações, inclusive das comprobatórias da representação processual, deverão ser protocolizados na Secretaria Executiva do CRSNSP (Av. Presidente Antonio Carlos, 375, sala 1029VR, Centro, Rio de Janeiro), observado o prazo.

Os recorrentes ou representantes legais que desejarem fazer sustentação oral durante a sessão de julgamento deverão encaminhar à Secretaria Executiva do CRSNSP, preferencialmente até o dia 20 de junho de 2016, o correspondente pedido de inscrição, que deverá ser encaminhado via correspondência eletrônica ao endereço secretaria.crsnsp@fazenda.gov.br.

Porto Seguro Faz oferece desconto em serviços domésticos que contribuem com a saúde respiratória

Pexels
Pexels

A Porto Seguro Faz, empresa de serviços de conveniência e de emergência da Porto Seguro, lança uma campanha de descontos para diversas atividades domésticas que contribuem para a prevenção de doenças respiratórias, que são muito comuns nessa época do ano caracterizada pelo ar mais seco e frio. A Promoção de Inverno oferecerá serviços com até 20%¹ de desconto entre os dias 13 e 19 de junho.

As doenças respiratórias podem ser agravadas com a falta de manutenção e limpeza de aparelhos de ar-condicionado, por exemplo, pois o ar expelido pelo equipamento espalha possíveis micro-organismos junto com a poeira para o ambiente. O sofá também pode ser outro vilão dentro de casa, pois concentra ácaros que causam alergias que podem ser ainda mais graves em idosos e crianças.

Pensando nisso, a Porto Seguro oferecerá desconto em atividades como limpeza e impermeabilização de sofá, poltronas, puffs, chaises, cadeiras estofadas, colchão e higienização de ar condicionado.

“Estamos sempre atentos para oferecer os serviços que melhor atendam às necessidades de nossos clientes ao mesmo tempo que esta campanha reforça sobre a importância dos cuidados com a saúde”, afirma Marcos Loução, diretor da Porto Seguro Faz.

Para solicitar a visita do prestador da Porto Seguro Faz, basta o cliente informar o dia e o horário por meio deste site ou ligar para a Central de Relacionamento no 3003-3329 (3003-3FAZ), disponível 24h, de domingo a domingo. Outra opção é consultar um Corretor de Seguros.

Ação social de securitários arrecada mantimentos para moradores de rua

Securitários da Argo Seguros entregam alimentos arrecadados internamente para a ONG “Mãos na Massa”. Divulgação
Securitários da Argo Seguros entregam alimentos
arrecadados internamente para a ONG “Mãos na Massa”. Divulgação

Compartilhar com quem necessite e inspirar outras pessoas a repetir gestos como esse. Foi com foco nesses objetivos que funcionários da Argo Seguros, por livre iniciativa, resolveram arrecadar alimentos para ajudar uma ONG que alimenta moradores de rua. A ação, que aconteceu durante a festa junina interna organizada pela companhia, arrecadou 275 quilos de mantimentos, que foram entregues à entidade “Mãos na Massa”.

Para se ter uma ideia do sucesso dessa iniciativa, cada colaborador foi convidado a doar um quilo de alimento. Como a Argo Seguros conta com 70 colaboradores, todos doaram muito mais do que isso. “Ficamos felizes e até um pouco surpresos com o grande engajamento de todos. Acredito que muitas pessoas têm vontade de ajudar, mas as vezes não sabem como”, afirma Juliana Begnami, responsável pelo RH da Argo Seguros.

A campanha foi organizada pelo comitê de ações sociais, criado pelos próprios colaboradores, e que conta com dez profissionais das mais variadas áreas da empresa. “Muitas pessoas que trabalham aqui já tiveram experiências semelhantes em outras companhias. Por isso, resolvemos formar um grupo para criar e promover ações sociais periódicas que beneficiem a sociedade”, explica Camila Cyrillo, subscritora de Property e membro do comitê.

A próxima ação que o grupo planeja é juntar lacres de latinhas para trocar por uma cadeira de rodas. A campanha solidária já existe e é promovida pela Keter e pela WTT Active, que pretendem arrecadar 90 quilos de lacres para conseguir concretizar mais essa ajuda. “Já estamos falando com outras empresas, buscando engajar mais pessoas nessa campanha. Se cada um fizer a sua parte, certamente teremos um país melhor para todos”, acredita Fernando Cantreras, gerente de Marketing B2B da Argo Seguros.

Delphos patrocina Congresso e Exposição de Tecnologia Jurídica

Pexels
Pexels

Aconteceu ontem, dia 15, o Congresso e Exposição de Tecnologia Jurídica, que terá a Delphos como um de seus patrocinadores. Durante o evento, serão apresentados sistema ou cases de clientes demonstrando o uso dos produtos, serviços e ferramentas que otimizam o trabalho diário e contribuem para a redução de custos do “mundo jurídico”.

Como uma das empresas expositoras, a Delphos levou para o Congresso o seu sistema VIN – Visão de Negócios, uma solução que permite aos usuários efetuar análises, criar relatórios e visualizar dados por meio de gráficos, tanto em um ambiente web, quanto em dispositivos móveis. O VIN conta com relatórios de interface moderna e gráficos interativos, que possibilitam que os usuários obtenham as percepções necessárias mesmo que não tenham conhecimento técnico.

*Com informações de Escola Nacional de Seguros, CNseg, Eldman Significa, Pauta VIP e VTN Comunicação.

Evento mostra como o ESG tem influenciado a tomada de decisão de empresas e investidores 521

SulAmérica Investimentos promoveu nesta quinta (10) o Conexão ESG, debate sobre práticas ambientais, sociais e de governança no meio de investimentos e finanças

Contando com nomes importantes do mercado de investimentos, crédito, previdência complementar e sustentabilidade, a SulAmérica Investimentos realizou nesta quinta-feira (10) o Conexão ESG, evento que discutiu a adoção de critérios ambientais, sociais e de governança – conhecidos pela sigla em inglês ESG – no mercado financeiro.

Com duração de três horas, o evento foi gratuito e online, e mostrou como o debate sobre ESG no mundo financeiro tem evoluído e invadido os processos de tomada de decisão. “Para nós, o ESG não é uma revolução, é uma evolução. Iniciamos essa agenda em 2009, quando a SulAmérica Investimentos foi a primeira gestora independente a virar signatária do PRI, que são os princípios de investimento responsável da ONU. Desde então, todo o nosso processo de investimentos, que administra R$ 46 bilhões em ativos, está sensibilizado com os aspectos ESG”, afirma Marcelo Mello, vice-Presidente de Investimentos, Vida e Previdência da SulAmérica.

ESG veio para agregar valor

No primeiro painel de discussão, focado em práticas ESG do ponto de vista de gestores de recursos, o superintendente de Renda Variável da SulAmérica, Juan Morales, a head de Crédito Privado da SulAmérica, Daniela Gamboa, e a CEO da Resultante Consultoria, Maria Eugênia Buosi, debateram, entre outras coisas, sobre como ESG deve ser um valor perene para as empresas, e não apenas uma questão de momento e aquecimento de mercado.

“Sustentabilidade agrega valor à empresa na perpetuidade. Aqui, na SulAmérica, trabalhamos com análise das investidoras em três pilares. Os dois primeiros dizem respeito ao bom modelo de negócios e à excelência na gestão de recursos. O terceiro é um KPI ou indicador ESG. Ou seja, tem valor estrutural. Não adianta ser excelente no resto se você deixa de lado estas três letrinhas”, afirmou Juan Morales.

“Para mim, está muito claro o quanto a inclusão dessa avaliação ESG veio para agregar valor e adicionar retorno aos investimentos”, disse Daniela Gamboa. “Nosso papel é incentivar essas empresas, que são investidas ou potencialmente investidas, a ter transparência, metas de mudança, informação. E objetivos claros, executáveis. Sabemos que é bonito falar que é ‘verde’, mas o compromisso efetivo com o ESG tem que ser assumido em todos os escalões de uma empresa”, continuou.

Clima é compromisso

No segundo painel, de nome “Agenda Climática: Desafios e Impactos no Mundo Corporativo”, a conselheira e coordenadora do Comitê de Sustentabilidade da SulAmérica Cátia Tokoro fez indagações ao empreendedor, consultor e especialista em sustentabilidade e clima Tasso Azevedo sobre como as empresas devem se engajar em prol de um futuro mais ambientalmente sustentável e como isso é uma pauta da ordem do dia.

“Deve-se buscar o net zero. Isto é, emitir carbono e capturar carbono na mesma quantidade. Você emite quando está queimando combustível fóssil, e pode capturar de volta, por exemplo, plantando árvores. Se cada empresa chegar ao net zero, estamos indo bem. Empresas bem avaliadas e comprometidas com a agenda do clima devem ter metas factíveis de redução de emissão de carbono. Metas que tenham a ver com o core business dela e que sejam pensadas no curto e médio prazo, não apenas no longo. O primeiro sinal de greenwashing é quando as ações ambientais não atuam diretamente no seu core business”, disse Tasso.

“Outro ponto é que essa questão socioambiental precisa ser tratada ao nível do conselho. É no nível do conselho que você tem maior tomada de decisões. O board das empresas tem que estar comprometido.” Para o especialista, o Brasil tem uma oportunidade única nas mãos para ser referência em sustentabilidade e a primeira grande economia a gerar emissão zero até 2030. “Somos o quinto maior emissor de gases de efeito estufa, mas 2/3 das nossas emissões provêm do nosso uso da terra, diferentemente do resto do mundo, cujos 2/3 de emissões são oriundas da queima de combustíveis fósseis”.

Segundo ele, as empresas devem estar engajadas em frear o desmatamento e em incentivar o uso de energias limpas, entre outras medidas. Mas os investimentos também devem estar alinhados com a temática do clima. “Existem oportunidades de negócios que não impactam o meio ambiente. Não tem nada que dê mais satisfação do que ver o seu recurso gerando impacto positivo no meio ambiente”, concluiu.

Evento contou com especialistas em investimentos, previdência complementar e gestão de recursos / Divulgação
Evento contou com especialistas em investimentos, previdência complementar e gestão de recursos / Divulgação

Profissionalização é a palavra

Para fechar, o debate “Sustentabilidade e Finanças” contou com especialistas do universo das entidades fechadas de previdência complementar no Brasil para abordarem a temática ESG. “Profissionalização é a palavra. A vigilância desse tema é importante, na verificação das entidades que se destacam nesse tema, e vem trazendo debates importantes”, apontou o diretor-presidente da Abrapp (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar), Luís Ricardo Marcondes.

“Vemos a sustentabilidade como intrínseca aos nossos processos de investimentos. A longo prazo, existe 100% de convicção de que é um caminho que não tem volta”, assinalou o sócio-fundador e diretor executivo da Consultoria Aditus, Guilherme Benites. “Recentemente, surgiu o tema ‘capitalismo de stakeholders’ como melhor desenho de geração de lucros não só para acionistas, mas olhando para todos os públicos. Temos uma forma de enxergar ESG com maior foco em governança, como pano de fundo das ações, e que é fundamental para que as empresas vejam em seu planejamento estratégico os riscos ambientais e climáticos e o engajamento de pessoas”, afirmou o diretor de participações da Previ, Denísio Liberato.

A SulAmérica Investimentos foi uma das primeiras assets, ainda em 2009, a se tornar signatária dos Princípios para o Investimento Responsável, rede apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com mais de 1.500 signatários em mais de 50 países, que representam mais de US﹩ 60 trilhões em ativos administrados, visando a estruturar um sistema financeiro global eficiente e sustentável. Além disso, há mais de dez anos, a asset lançou uma estrutura de governança para melhorar a tomada de decisões e passou a inserir indicadores no processo de investimentos para gestores de portfólio relacionados a ESG. A gestora tem, ainda, dois produtos temáticos ESG: o SulAmérica Total Impacto FIA e o SulAmérica Crédito ESG.

Atividade industrial surpreende e segue elevada, avalia CNI 410

Horas trabalhadas, utilização da capacidade instalada, emprego, massa salarial real e rendimento médio real cresceram na passagem de março para abril, período auge da segunda onda de Covid-19

Os Indicadores Industriais, pesquisa mensal da Confederação Nacional da Industria (CNI), mostram que, no auge da segunda onda de Covid-19, na virada entre março e abril deste, a indústria reagiu de forma positiva. As horas trabalhadas na produção cresceram 0,7% em abril, após alta de 1,1% no mês anterior, o emprego registrou alta pelo nono mês consecutivo e massa salarial retornou ao patamar pré-pandemia.

A utilização da capacidade instalada continuou elevada, mantendo-se acima de 80% pelo segundo mês consecutivo. Mas, apesar da melhora na atividade, o faturamento real da indústria de transformação recuou 1,3% no período.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, avalia que a atividade industrial persistentemente alta reflete a busca pela recomposição de estoques. “Todo esse movimento, com utilização da capacidade instalada elevada e crescimento constante no emprego, é resultado do rápido crescimento do segundo semestre do ano passado e da resiliência na indústria nos primeiros meses do ano”, avalia Azevedo.

As horas trabalhadas na produção aumentaram 0,7% em abril de 2021, após alta de 1,1% em março. Na comparação com abril de 2020, as horas aumentam 35,1%. Naquele mês, a atividade industrial se reduziu significantemente por conta da pandemia. O rendimento médio real também cresceu pelo segundo mês consecutivo, ainda que de forma mais moderada (alta de apenas 0,2%). O rendimento médio segue inferior ao registrado em fevereiro de 2020, antes da pandemia.

CNseg promove webinar sobre mercado irregular de seguros na América Latina 498

CNseg promove webinar sobre mercado irregular de seguros na América Latina

Com participação de lideranças do Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai, evento está com inscrições abertas

Promovido pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) e com a participação da Federación Interamericana das Empresas de Seguros (Fides), organização sem fins lucrativos que representa 20 países da América Latina, Estados Unidos e Espanha, o webinar dedicado ao tema “O mercado irregular de seguros na América Latina e os prejuízos aos consumidores” será realizado no próximo dia 21 de junho, das 11h às 12h30min. As inscrições para participar do evento já estão abertas e podem ser feitas neste endereço.

O evento terá como moderador o Presidente da CNseg e Diretor-Presidente da Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Fenaseg), Marcio Coriolano, e contará com abertura do Professor de Direito do Consumidor, Ricardo Morishita. Entre os debatedores estão confirmados Jorge Claude, Vice-Presidente Executivo da Asociación de Aseguradores de Chile (AACH); Gonzalo Santos, Presidente da Asociación Argentina de Cías. de Seguros (AACS); Alejandro Veiroj, Diretor Executivo da Asociación Uruguaya de Empresas Aseguradoras (AUDEA); Antonio Vaccaro, Presidente Asociación Paraguaya de Compañias de Seguros (APCS), além do Chefe da Coordenação Geral de Estudos e Relações Institucionais da Superintendência de Seguros Privados (Susep), Paulo Roberto Miller Fernandes Vianna Junior.

Serviço

Webinar: O mercado irregular de seguros na América Latina e os prejuízos aos consumidores.
Dia: 21 de junho de 2021.
Horário: 11h às 12h30min.
Inscrição: neste endereço.

Gerenciamento de riscos é tema de treinamento em entidade do transporte 418

Gerenciamento de riscos é tema de treinamento em entidade do transporte

Em parceria com o CIST, SETCESP apresenta conhecimentos técnicos e estratégicos

Acontece neste sábado (19) o curso “Gerenciamento de Risco como fator estratégico no seguro do TRC”, realizado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) em parceria com o Clube Internacional de Seguros de Transporte (CIST). Fernando Pacheco, formado em direito e logística com especialização em seguros de transportes e CEO da Consultoria Pacheco, conduzirá a aula.

O curso tem como objetivo capacitar os profissionais do mercado em relação aos conceitos operacionais, ferramentas e processos de gerenciamento de risco, além da aplicação de uma visão estratégica no dia a dia do seguro de transportes. “Estes conhecimentos técnicos facilitam o controle ao máximo de possíveis riscos de perdas durante as operações logísticas, fazendo com que os produtos cheguem aos seus destinos conforme a expectativa e necessidade dos clientes”, afirma Fernando.

Pacheco ressalta os benefícios desta prática para o setor de transporte de cargas, afirmando que as transportadoras apresentam “ganhos operacionais e financeiros na operação como um todo, reduzindo os custos ocasionados pelas perdas diretas e indiretas”. As inscrições podem ser feitas através do site do SETCESP e os associados ativos possuem desconto no valor de investimento.

Serviço

Curso – Gerenciamento de Risco como fator estratégico no seguro do TRC
Data: 19 de junho, sábado;
Horário: 8h30min – 17h30min;
Local: Rua Orlando Monteiro, 21- Vila Maria, São Paulo (SP);
Inscrições: neste endereço.

Ação social dos pedrinhas: doe e ajude as crianças da CEACRI 703

Arrecadações serão destinadas à reforma da instituição

Na ação social do mês de junho, o Clube da Pedrinha do Rio Grande do Sul está arrecadando doações em dinheiro para auxiliar a na reforma estrutural de ampliação da Clínica Esperança de Amparo à Criança (CEACRI). A instituição acolhe crianças órfãos com e sem necessidades especiais na sua sede na zona norte da Capital gaúcha.

Neste mês, a iniciativa segue pelo engajamento dos pedrinhas aniversariantes: Eneida Justen, Fernando Menezes, João Batista, Luiz Felipe Amabile, Luiz Osório, Nívea Lopes e Thais Cardoso. “Não é novidade que as ações sociais do Clube estão super presentes e o quanto estamos felizes em poder fazer o bem, nem que seja um pouquinho, para pessoas. Está é a ação que escolhemos para o mês de junho e contamos com qualquer ajuda ou apoio”, destaca a presidente Suellen Farias.

Para contribuir, o valor pode ser depositado via Pix do Clube da Pedrinha RS: (51) 99697-1206

Divulgação
Divulgação