Bradesco Seguros traz espírito olímpico a Porto Alegre 980

Museu Itinerante fica até amanhã, no Parque da Redenção

Uma verdadeira volta olímpica pelo Brasil é promovida pela Bradesco Seguros, patrocinadora e seguradora oficial dos Jogos Rio 2016. O objetivo é levar o espírito olímpico às cinco regiões do País e preparar a população para o maior evento esportivo mundial. O Museu Itinerante Se Prepara Brasil – O Caminho do Esporte até o Rio apresenta uma exposição gratuita sobre rodas, com mais de 100 peças do acervo do Comitê Olímpico Internacional (COI), do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê dos Jogos Rio 2016, além de coleções particulares.

Juntos, os dois veículos, que partiram de Vitória (ES) e Goiânia (GO) em 30 de abril, percorrerão cerca de 30 mil quilômetros em dois roteiros distintos. Os trajetos se encontrarão em agosto, no Rio de Janeiro, onde o museu ficará exposto durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 nos Bulevares Olímpicos Parque Madureira e Porto Maravilha.

“O conceito deste museu é trazer um pouco dos Jogos Olímpicos ao povo gaúcho. A Bradesco Seguros, como patrocinadora oficial dos jogos, quis compartilhar este sentimento com todos os brasileiros”, conta Marcelo Ottoni de Oliveira, superintendente executivo da companhia.

Celso Cunha Azevedo, presidente da Associação das Consultorias de Seguros do Rio Grande do Sul, disse que a iniciativa o ajudou a entrar no clima do maior evento esportivo do mundo. O presidente do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul, Guacir de Llano Bueno, parabenizou o Bradesco pela iniciativa que evidencia a força que possui o setor brasileiro de seguros.

A exposição acontece até amanhã, no estacionamento do Parque da Redenção, na Região Central de Porto Alegre. O horário de funcionamento é das 10h ás 19h.

Confira todas as fotos no Flickr do JRS:

Bradesco Seguros traz espírito olímpico a Porto Alegre

Longevidade apresenta desafios e oportunidades à sociedade brasileira 410

Longevidade apresenta desafios e oportunidades à sociedade brasileira

Mongeral Aegon debateu como inovação pode fomentar ações ao público que mais cresce na pirâmide etária

O aumento na expectativa de vida e a redução na taxa de natalidade da população brasileira são verdadeiros desafios para a sustentabilidade do Brasil nos próximos anos. Pensando nisso, a Mongeral Aegon reuniu diversos parceiros de negócios na sede da companhia, no Rio de Janeiro. A seguradora conta com o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, um dos mais completos sobre o assunto disponíveis em nível mundial.

O diretor executivo da instituição, Henrique Noya, observa que este é um fenômeno mundial que começa a ser observado no País. “Há pouco tempo a média de vida dos brasileiros era de 40 ou 50 anos. Hoje temos a conquista social de identificar pessoas que sentem-se plenas com mais de 60 anos”, analisa o especialista ao demonstrar o intuito de demonstrar uma vasta gama de oportunidades existentes para o fomento de políticas públicas e iniciativas do setor privado neste segmento.

Os participantes do evento ainda puderam apreciar a exposição “Longevidade: os caminhos para viver mais e melhor”, realizada no Centro Cultural dos Correios. “É preciso pensar em como serão tratadas questões como saúde, mobilidade urbana, trabalho, adaptação de ambientes e como as nossas escolas irão preparar a população para uma demografia completamente diferente da atual. Atualmente 45% da população tem mais de 45 anos, em um curto espaço de tempo este índice já será mais de 50%”, afirmou Noya ao anunciar o lançamento da nova edição do Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade nos próximos meses.

O ambiente de negócios também foi tema do painel. A analista do Sebrae, Clarissa Perna Filgueiras, situou o ecossistema do Rio de Janeiro e ressaltou a importância da longevidade como questão de empoderamento. “Estamos falando de muitas pessoas. O Brasil tem potencial para ser a terceira maior economia do mundo neste público. Estamos falando de muita gente, dinheiro e oportunidade de negócios”, disse ao abordar o conceito da “economia prateada”.

Em sintonia com Clarissa, a empreendedora Patrícia Braga apresentou os desafios da recolocação profissional quando alguém ultrapassa os 50 anos. Aos 53, Patrícia venceu a depressão e as adversidades para manter o padrão de vida da família e junto com uma sócia fundou a Mavi Delícias. “É preciso trabalhar a cabeça e entender que é o momento de combater o estresse, compreender aquilo que traz prazer e benefícios. Nossa geração foi educada para ter carteira assinada ou aderir ao funcionalismo público”, contou a empreendedora da Mavi Delícias, que produz deliciosos pães de mel e alfajores. “Temos um mundo pela frente e uma necessidade absurda de produtos para a terceira idade”, completou.

O profissional do setor de finanças, Sergio Duque Estrada, apresentou aos presentes a experiência como embaixador da Aging 2.0. “Iniciei meu envolvimento com projetos sobre longevidade como analista e enxerguei cenários incríveis para este longo momento que estamos começando a experimentar”, enfatizou. A instituição é do Vale do Silício e há 7 anos busca identificar soluções em tecnologia para atender as necessidades e desejos da população com mais de 60 anos em nível mundial. “Também é preciso trabalhar em projetos de integração e a universalização da informatização”, finalizou ao ressaltar que em 2050 o Brasil deve ser o 4º País mais idoso do planeta.

Confira as imagens – Encontro sobre Longevidade e Inovação da Mongeral Aegon:

Europ Assistance lança assistente virtual com inteligência cognitiva sobre seguros e assistências 543

EVA – Europ Virtual Agent – tem capacidade para aprender com cada atendimento e desenvolver uma performance cada vez mais humanizada e assertiva com o cliente

Pensando sempre em maneiras de aprimorar o seu atendimento e a sua relação com o cliente, a Europ Assistance Brasil (EABR) oferece aos seus clientes da carteira Auto, a EVA – Europ Virtual Agent – a primeira agente virtual com atendimento 100% digitalizado do mercado de assistência e de seguros.

A solução é inovadora, pois usa inteligência artificial cognitiva, o atendimento possui uma linguagem natural e não de robô, é um tipo de tecnologia complexa e muito mais completa em relação a outras assistentes disponíveis hoje no mercado, conforme explica Ricardo Alexandre dos Santos, diretor executivo de operações, da EABR. “A EVA não faz trabalhos operacionais simples, como emitir a segunda via de um boleto, por exemplo. Ela é programada para executar tarefas de alta complexidade, como atender clientes em situação de emergência para atendimento de Assistência para serviço de mecânico ou reboque, além de ser capaz de aprender com a jornada do cliente e aprimorar seus processos. Somos os pioneiros no atendimento receptivo de agente virtual, não há nenhuma companhia fazendo isso nesse mercado hoje”, afirma o executivo.

A ideia da agente virtual nasceu do desejo de aperfeiçoar a experiência do cliente, dando mais eficiência ao atendimento, tornando-o mais ágil. Durante os testes, os especialistas da companhia perceberam que o atendimento virtual poderia ser algo ainda maior. Mais do que ser um robô assistente, a tecnologia do projeto foi aprimorada e ganhou nome e voz humana, tornando-se a persona EVA.

Ao utilizar a EVA como ferramenta de atendimento, a EABR tem sido capaz de minimizar a possibilidade de atritos entre empresa e consumidor. O suporte da EVA também possibilita que o contato seja feito 24 horas por dia e 7 dias por semana com capacidade ilimitada e sem precisar esperar pela disponibilidade de um operador humano.

Desde sua implementação, em janeiro de 2019, a assistente acumula bons resultados para automatização do call center, padronização da interação com o cliente e possibilidade de atendimento de diversos clientes de forma simultânea, reduzindo o tempo médio de chamada em até 30%.

“O atendimento digital nesse mercado é um grande desafio, já que a demanda pelos serviços prestados por nós, provem por natureza de momentos ou situações de alto estresses para o cliente. A dúvida principal era se o robô seria capaz de administrar esse tipo de ocorrência. Para nossa surpresa, ela está não apenas funcionando muito bem, como também está trazendo qualidades superiores as do atendimento humano”, comemora Tiago Massarico, diretor de Melhoria Contínua e Automação da Europ Assistance Brasil.

A EVA permite que o contato com o cliente seja feito de forma inteligente, agradável e assertiva. Os longos menus de atendimento, que tanto irritam e confundem os consumidores, não são mais necessários. Isso porque EVA não é um bot com respostas prontas, mas sim uma inteligência artificial apta a assimilar, aprender e compreender a intenção humana, sendo capaz de aplicar esses conhecimentos na eficiência de comunicação da jornada do cliente, apresentar as soluções disponíveis e aplicá-las sem a necessidade de um operador humano.

“Há muitos casos nos quais a pessoa nem mesmo se dá conta de que está conversando com uma assistente digital”, conta Massarico. Mesmo assim, ele ressalta que a necessidade de mudança e digitalização da EABR vem acompanhada do entendimento de que nem todos os públicos e gerações estarão pré-dispostos a serem atendidos por esses agentes virtuais. “Àqueles que têm, de fato, resistência em serem atendidos digitalmente, há sempre a opção de direcionamento a um atendente humano”, explica. Caso o cliente expresse a vontade de conversar com um atendente humano, a EVA faz esse direcionamento.

Hoje, a EVA atua na abertura de serviços para atendimento de emergências de automóveis – como pane e guincho – mas a expectativa da companhia é que, ainda em 2020, o serviço chegue também à assistência residencial. A companhia estima para o próximo ano que cerca de 50% a 60% de todos os atendimentos deverão ser feitos em canais digitais.

A capacidade de adaptação às novas tecnologias do mercado é uma das marcas da empresa para oferecer uma experiência ímpar a seus clientes de forma ágil, eficiente e competitiva.

Prudential do Brasil Vida em Grupo realiza primeiro workshop colaborativo com corretores de seguros 514

Prudential do Brasil Vida em Grupo realiza primeiro workshop colaborativo com corretores de seguros

Ação, que acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro, tem o objetivo de otimizar o processo de comercialização dos seguros de vida em grupo a partir da troca de experiências entre a companhia e os corretores

A Prudential do Brasil Vida em Grupo acaba de realizar o VG Lab, primeiro workshop colaborativo da empresa com corretores de seguro. A ação, que aconteceu na última terça-feira, 13 de agosto, em São Paulo e terá uma edição no próximo dia 19 de agosto, no Rio de Janeiro, tem o objetivo de otimizar, ainda mais, o processo de comercialização dos seguros de vida em grupo a partir da troca de experiências entre a companhia e os corretores.

Durante o encontro em São Paulo, conduzido em parceria com a Laje Consultoria, especialista em inovação e aprendizagem para organizações, profissionais da Prudential e cerca de 20 corretores habilitados para comercializar os produtos da companhia participaram de dinâmicas com base nas técnicas de Design Thinking, a partir das quais o grupo levantou uma série de ideias, oportunidades e desafios existentes no processo de venda. O resultado foi uma enriquecedora experiência para incrementar a rotina de trabalho.

“O VG Lab representa uma forma inovadora de aproximação da Prudential do Brasil com corretores de seguros na medida em que podemos encontrar, juntos, ferramentas e mecanismos que ampliam ainda mais a qualidade das vendas e a proximidade com os segurados. A iniciativa também fortalece a parceria com os corretores e permite estabelecermos em conjunto o crescimento sustentável no nosso ramo de atuação”, destaca o vice-presidente de Vida em Grupo da Prudential do Brasil, Carlos Guerra.

Divulgação
Divulgação

Para Natan Zalcman, proprietário da Zalcman Corretora de Seguros, o evento pode ser visto como um marco importante para a relação de parceria entre seguradoras e corretores de seguros. “Em 20 anos de experiência no mercado segurador, posso dizer que o movimento de proximidade com os corretores de seguros normalmente acontece de forma unilateral, com as seguradoras promovendo encontros com modelos já embalados de informações sobre produtos e sistema de vendas. O fato de ter esse convite para ouvir o nosso feedback é muito positivo e amplia ainda mais a nossa confiança na companhia”, ressalta.

O primeiro VG Lab da Prudential do Brasil também contou com um quiz ao final do workshop, no qual os corretores vencedores ganharam prêmios como produtos para a casa e um par de ingressos para o Rock in Rio 2019, o maior festival de música e entretenimento do mundo, o qual a Prudential do Brasil será a seguradora oficial este ano. Por fim, o grupo ainda participou de um descontraído happy hour.

O próximo VG Lab será no Rio de Janeiro, dia 19 de agosto, às 13h, no Hotel Prodigy – Santos Dumont (Av. Almirante Silvio de Noronha, nº 365). Após o encontro, também haverá happy hour exclusivo para os participantes convidados no charmoso Xian, que possui uma bela vista para um dos principais cartões-postais da cidade: o Pão de Açúcar.

Participação da Argo Seguros em Santa Catarina dobra de tamanho em doze meses 638

Ivor Moreno é Gerente de Transportes da Argo Seguros / Divulgação

Multinacional americana atingiu R$ 8 mi em prêmios emitidos na região

Nos últimos doze meses, os negócios da Argo Seguros dobraram de tamanho no estado de Santa Catarina. Nesse período, a operação da multinacional americana – especializada em Transportes e outros nichos – passou de R$ 4 milhões de prêmio emitido para R$ 8 milhões na região.

A companhia tem focado em parcerias locais, principalmente pelo bom momento em que vive o estado, para expandir os seus negócios. Em conjunto com a Fetransporte Brasil – uma assessoria de seguros especializada em transporte de cargas – a seguradora segue ampliando seu portfólio numa região considerada estratégica.

José Vidal Maciel (sócio da Átima Corretora de Seguros); Mauro Almeida (gerente de Prevenção de Perdas da Multilog); Rogério Bruch (diretor Comercial Fetransporte Brasil); Ivor Moreno (gerente de Transportes da Argo Seguros); e Renato Benatti (gerente Administrativo da Multilog) / Divulgação
José Vidal Maciel (sócio da Átima Corretora de Seguros); Mauro Almeida (gerente de Prevenção de Perdas da Multilog); Rogério Bruch (diretor Comercial Fetransporte Brasil); Ivor Moreno (gerente de Transportes da Argo Seguros); e Renato Benatti (gerente Administrativo da Multilog) / Divulgação

Com quatro portos importantes – Imbituba, Itajaí, Navegantes e São Francisco do Sul – e rota obrigatória entre a região sul e outros mercados, como São Paulo e Rio de Janeiro, a expansão em Santa Catarina é motivo de muita comemoração.

“Esse Estado é de fundamental importância para o comércio exterior e para o segmento de transporte rodoviário, dois setores em que nos destacamos muito. Tanto que estamos entre as cinco seguradoras do país, mesmo com apenas sete anos de operação no Brasil”, afirma Ivor Moreno, gerente de Transportes da Argo Seguros.

O aumento na demanda tem levado diversas empresas da região a expandirem seus negócios e buscarem proteção para suas operações. Um bom exemplo é contrato firmado recentemente com a Multilog, um dos maiores operadores logísticos do Brasil, com R$ 525 milhões de faturamento.

Salvatore Lombardi Jr é diretor de Transportes da Argo Seguros e Head of Latin America Marine do Grupo Argo / Divulgação
Salvatore Lombardi Jr é diretor de Transportes da Argo Seguros e Head of Latin America Marine do Grupo Argo / Divulgação

Com mais de 300 empresas seguradas somente em Santa Catarina, parte desse sucesso se deve ao gerenciamento de risco que a Argo Seguros oferece aos seus clientes, inclusive desenvolvendo materiais de orientação e segurança, além de treinamentos periódicos realizados com empresas especializadas, interna e externamente.

“Mais do que um excelente desempenho, os números revelam nossa capacidade em atender demandas específicas e a qualidade de atendimento que oferecemos aos nossos parceiros, corretores e segurados”, acredita Salvatore Lombardi Jr, diretor de Transportes da Argo Seguros e Head of Latin America Marine do Grupo Argo.

Vale lembrar que em todo o Brasil, a Argo Seguros cresceu 18% no primeiro semestre, em comparação ao mesmo período do ano passado, com atingimento de mais de 109% das metas estabelecidas. A seguradora registrou R$ 131,5 milhões de prêmio emitido, bem acima dos R$ 111,5 milhões alcançados em 2018, gerando um lucro operacional recorde desde que a multinacional se estabeleceu no país, em 2012.

CCS-SP receberá a Tokio Marine em seu próximo almoço 521

Evaldir Barboza de Paula, mentor do CCS-SP, José Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine Seguradora e Jorge Teixeira Barbosa, diretor do CCS-SP / Divulgação

No encontro, seguradora apresentará os resultados atuais de sua performance, novos produtos e a visão estratégica para os próximos três anos

O Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) receberá os executivos da Tokio Marine Seguradora em seu próximo almoço no dia 20 de agosto, no Circolo Italiano. Na ocasião, o presidente José Adalberto Ferrara e diretores da Tokio Marine apresentarão dados sobre o desempenho atual da seguradora, que completou 60 anos de existência em julho, além de novos produtos e a visão estratégica para os próximos três anos.

Dentre os novos produtos, Ferrara antecipou que pretende apresentar novidades, como os seguros para riscos cibernéticos e o recém-lançado seguro para agronegócios, que abrange mais de 80 culturas. Outra novidade é o Tokio Marine Aluguel para pessoas físicas e jurídicas. O seguro auto popular da empresa também será comentado pelo executivo, que explicará as mudanças recentes no produto, como a ampliação da cobertura para veículos com até 25 anos de uso.

Programe-se

Almoço do CCS-SP com a Tokio Marine Seguradora
Dia 20 de agosto, a partir de 11h45min, no Circolo Italiano, na Av. Ipiranga, 344, 1º andar, Centro, São Paulo (SP)
Informações e inscrições pelo e-mail: atendimento@ccssp.org.br ou telefones (11) 3104 0416 e (11) 9380.0102