Temer pode realizar reforma da Previdência sem consultar Congresso 328

Esta e outras manchetes no Giro do Mercado

ASCOM- VPR
ASCOM- VPR

O jornalista Fernando Rodrigues publicou em primeira mão, na coluna que assina para o Portal UOL, que o presidente interino Michel Temer pode realizar uma reinterpretação da Constituição através de um despacho normativo federal, sem consultar o Congresso Nacional. A saída é discutida caso os parlamentares demorem para discutir a reforma. Temer tem sustentado para assessores que a Constituição é clara ao estabelecer que os anos de contribuição e a idade mínima são ambas condições necessárias e não excludentes para se aposentar pelo INSS. “A Constituição não diz que a aposentadoria pode ser obtida com apenas uma dessas condições cumpridas”, afirma a interlocutores dentro do Palácio do Planalto. A mudança seria realizada sem regra de transição.

Eis o que diz o parágrafo 7º do artigo 201 da Carta Magna:

§ 7º É assegurada aposentadoria no regime geral de previdência social, nos termos da lei, obedecidas as seguintes condições:
I – trinta e cinco anos de contribuição, se homem, e trinta anos de contribuição, se mulher;
II – sessenta e cinco anos de idade, se homem, e sessenta anos de idade, se mulher, reduzido em cinco anos o limite para os trabalhadores rurais de ambos os sexos e para os que exerçam suas atividades em regime de economia familiar, nestes incluídos o produtor rural, o garimpeiro e o pescador artesanal.

O presidente interino não acredita que esta seja a melhor saída para a questão, este, seria um último recurso e deixaria de fora o sistema de servidores públicos, visto que a Constituição apenas dispõe regras sobre aposentadorias via INSS. A expectativa do rombo na Previdência é de R$ 147 bilhões em 2016. No ano que vem, a cifra esperada é de R$ 183 bilhões. Com o envelhecimento da população, a equipe econômica de Michel Temer calcula que o déficit somente desse último sistema chegará a R$ 348 bilhões em 2060 caso as regras atuais sejam mantidas.

Justiça derruba veto a manifestações nas Olimpíadas e Comitê Olímpico recorre

Reprodução
Reprodução

O Comitê Rio 2016 recorreu, na manhã desta terça-feira (9), liminar que permite protestos nas arenas da Olimpíada. Nesta segunda-feira (8), a Justiça Federal no Rio de Janeiro havia determinado que a União, o Estado do Rio de Janeiro e o Comitê Rio 2016 deixassem “de reprimir manifestações pacíficas de cunho político em locais oficiais durante a realização dos Jogos Olímpicos de 2016”. A proibição de manifestações nos jogos foi sancionada pela presidente afastada Dilma Rousseff.

Tal proibição de cunho político em estádios foi considerada legal, em 2014, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), quando a corte analisou um recurso sobre a Lei da Copa. Na ocasião, o PSDB contestou o dispositivo da lei que restringia o uso de bandeiras e cartazes nas arenas esportivas. O dispositivo da lei de 2014, assinada por Dilma Rousseff, proibia usar bandeiras “para outros fins que não o da manifestação festiva e amigável”.

Nagasaki recorda os 71 anos de bombardeio atômico

Reprodução
Reprodução

A cidade de Nagasaki, no Japão, lembrou nesta terça-feira, dia 9, o 71º aniversário do bombardeio atômico com um minuto de silêncio em homenagem às dezenas de milhares de vítimas do ataque.

O ato começou às 10h35 (hora local) e teve seu momento mais forte às 11h02 (hora local), momento exato em que a bomba “Fat man” explodiu sobre a cidade. Houve um minuto de silêncio acompanhado pelo tradicional Sino da Paz, em homenagem às vítimas.

Após a cerimônia em memória das vítimas, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue, realizaram discursos onde destacaram a importância da histórica visita de Obama a Hiroshima no mês de maio e pediram pelo fim da proliferação nuclear.

‘Pokémon Go’ é máquina de coleta de dados, alerta especialista

Reprodução
Reprodução

A comissária para a privacidade no estado alemão de Schleswig-Holstein, Marit Hansen, lançou um alerta sobre o “Pokémon Go”. Em entrevista ao jornal Handelsblatt publicada na última sexta-feira, Hansen afirmou que o jogo armazena dados “exatos e detalhados” de cada movimento dos usuários pelas ruas. “É uma máquina gigante de coleta de dados”, disse, acrescentando que o aplicativo de realidade aumentada, além de espionar, também pode condicionar o comportamento do consumidor.

A Niantic, empresa baseada na Califórnia e que ajudou a desenvolver o jogo, não buscou apenas acesso a câmeras e microfones, mas também disponibilizou uma ferramenta de marketing para “deliberadamente orientar” os usuários do jogo aos chamados “Pokestops” em estabelecimentos comerciais, afirmou Hansen. A especialista em política de privacidade apontou também para a falta de controles legais, repetindo diversas advertências recentes sobre o aplicativo feitas em Nova York, na Austrália e nos Emirados Árabes Unidos.

“Como o jogo utiliza um provedor de fora da Europa, não temos o apoio jurídico para agir”, disse Hansen, referindo-se às disputas entre União Europeia (UE) e os EUA sobre a transferência de dados transatlânticos e a cooperação da Niantic com o Google Maps.

No mês passado, a Federação das Associações Alemãs de Consumidores (VZBV, na sigla em alemão) disse que contestou 15 cláusulas dos termos de uso e privacidade da Niantic, dando à empresa americana até 9 de agosto para responder. Caso a Niantic não se pronuncie, a VZBV advertiu levar o caso a um tribunal.

Com proximidade do fim do impeachment, dólar cai a R$ 3,13

Reprodução
Reprodução

O dólar opera em queda em relação ao real nesta terça-feira (9), em linha com os mercados externos mas com movimento potencializado pela baixo volume de negócios por conta da expectativa com importantes votações no Congresso Nacional. Às 12h30, a moeda norte-americana caía 0,92%, a R$ 3,1385.

No mês de agosto, o dólar acumula queda de 2,31%. Em 2016, recua 19,7%.

*Com informações de UOL, G1 e Deutsche Welle.

Fator Seguradora comemora 10 anos de sucesso em noite especial 1103

Companhia é especialista em seguros diferenciados e demonstra otimismo para os próximos meses

A noite da última quinta-feira (08) foi especial para os Colaboradores e Parceiros de Negócios da Fator Seguradora. O Vila Bisutti, localizado na Vila Olímpia (SP), foi palco das comemorações dos 10 anos da companhia, especialista em seguros diferenciados.

Luís Eduardo Assis é presidente da Fator Seguradora
Luís Eduardo Assis é presidente da Fator Seguradora

“É uma grande satisfação receber nossos Clientes, nossos Corretores, os nossos Resseguradores, Assessorias e todos os que apoiaram a empresa durante esses 10 anos de uma história de sucesso que vai se reproduzir no futuro em relações ainda mais sólidas para os próximos anos”, estimou contou Luís Eduardo Assis, presidente da Fator Seguradora.

A expectativa da empresa é que os investimentos em infraestrutura sejam retomados no Brasil nos próximos meses. “Nós nos especializamos em casos complexos e procuramos soluções extremamente elaboradas. O clima é de bastante otimismo e vemos um cenário favorável à retomada desses investimentos. Estamos à disposição para estabelecer um relacionamento que seja lucrativo para o Corretor e para a Seguradora. Acredito que o sucesso só vem através da parceria”, completa Assis.

Luciana Natividade é Diretora Comercial da Fator Seguradora
Luciana Natividade é Diretora Comercial da Fator Seguradora

“Me sinto fazendo parte dessa história e além de tudo a equipe da Fator, junto aos nossos parceiros que acreditaram e confiaram, são os grandes responsáveis por essa trajetória de sucesso. Acreditamos que o Corretor hoje precisa de agilidade, dinamismo e decisão na ponta. Lançamos diversas soluções, como uma ferramenta de cotação e emissão de RC Profissional para mais de 30 profissões e planejamos expandir isso ainda mais no próximo ano”, revela Luciana Natividade, Diretora Comercial da Fator Seguradora.

João Lagranha é Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora
João Lagranha é Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora

O Corretor de Seguros é um dos pilares da Fator Seguradora. “Temos diversos produtos já em desenvolvimento e diversos já disponíveis ao mercado. Conheçam nossas soluções que são muito interessantes, ainda mais com as funcionalidades do nosso Portal do Corretor”, revela João Lagranha, Gerente Comercial Regional da Fator Seguradora.

10 anos da Fator Seguradora – Todas as imagens:

IRB Brasil RE estimula jovens a desenvolverem soluções em Seguros e Resseguros 631

Check

Empresa realiza iniciativa em parceria com PUC-RJ

O IRB Brasil RE realizou, na quarta-feira (7), na sede da empresa, o 3º ciclo do Demo Day, com os alunos do Insurtech Innovation Program. Trata-se de uma iniciativa da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), em parceria com o IRB Brasil RE e a Mongeral Aegon, que investe em profissionais capazes de transformar o mercado de seguro e resseguro por meio do desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, todos fundamentados em tecnologia.

Na ocasião, os estudantes puderam demonstrar as soluções desenvolvidas especificamente para os temas Subscrição e Sinistro. As apresentações foram avaliadas por uma banca composta por professores da universidade, do IRB Brasil RE e da Mongeral Aegon. Entre os objetivos, está a busca por novas ferramentas para auxiliar o desenvolvimento do mercado.

Alessandra Monteiro, diretora de Subscrição de Vida e Longevidade do IRB Brasil RE, destacou a importância do projeto. “O Insurtech Innovation Program tem sido uma grata surpresa para o IRB, por trazer ideias inovadoras para o segmento de seguro e resseguro, que é uma indústria muito tradicional. E ter o frescor desses jovens, para repensar e trazer uma variedade de propostas para o nosso segmento, tem sido um ganho muito maior do que se esperava. Estamos muito satisfeitos e orgulhosos com o resultado”, afirma.

Ao longo deste ano, os alunos do Insurtech Innovation Program dedicaram 20 horas semanais em atividades baseadas na metodologia Challenge Based Learning (CBL), com desafios e apresentação de conteúdos técnicos e didáticos. As aulas ocorreram na PUC-Rio.

Sompo debate crescimento e oportunidades do mercado de seguros 488

Eduardo Fazio, diretor comercial para o Rio de Janeiro, Espírito Santo e regiões Norte e Nordeste da Sompo Seguros / Divulgação

Discussão acontece durante Congresso de Corretores do Norte do Brasil

A Sompo Seguros S.A, empresa do Grupo Sompo Holdings – um dos maiores grupos seguradores do mundo, marca presença na 1° edição do Congresso Norte de Corretores, que acontece dias 07 e 08 de novembro no Hangar Convenções e Feiras (Av. Doutor Freitas, s/n – Marco), em Belém (PA). Durante os dois dias de evento, executivos vão receber no stand da companhia, corretores de seguros, representantes de entidades e demais agentes do mercado para apresentar as mais recentes novidades, bem como perspectivas de negócios da Sompo para a Região Norte.
 
Na ocasião, Eduardo Fazio, diretor comercial para o Rio de Janeiro, Espírito Santo e regiões Norte e Nordeste; participa na Rodada de Negócios no dia 07, às 15h. “A demanda na região tem aumentado significativamente. Vale destacar segmentos como os seguros de Vida e Empresariais, que têm encontrado grande repercussão e para os quais, a Sompo conta com soluções tanto para pessoas físicas, quanto para empresas, sejam elas micro, pequenas, médias ou grande empresas”, destaca. 
 
Já Francisco Caiuby Vidigal Filho, presidente da Sompo Seguros, será um dos executivos participantes no painel “Crescimento e oportunidades de seguros na Região Norte”, que acontece às 10h30min do dia 08. “O mercado de seguros está em franco crescimento na região Norte. Com isso, observamos muitas oportunidades de expandir ainda mais a presença da marca Sompo localmente”, avalia o executivo.
 
O Congresso Norte de Corretores é organizado pelo Sindicato dos Corretores do Pará (Sincor-PA), em parceria com os Sindicatos de Corretores do Amazonas, Roraima, Tocantins, Rondônia e Acre.

Crescimento exponencial

Segundo dados da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), o mercado segurador da Região Norte arrecadou R$ 4,5 bilhões em Prêmios de Seguros no período de janeiro a agosto de 2018, o que representa um crescimento de 25,1% em comparação com os R$ 3,6 bilhões alcançados no mesmo período de 201

Mercado de trabalho aposta em profissionais seniores 365

Mercado de trabalho

Troca de experiência favorece empresas e colaboradores

Projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, em pouco mais de uma década, o número de pessoas com mais de 65 anos saltará dos atuais 16 milhões para cerca de 30 milhões. Assim, com a população envelhecendo o mercado de trabalho tente a acompanhar.

Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgados pelo Ministério do Trabalho, em 2010 havia 5,8 milhões trabalhadores com carteira assinada nessa faixa etária, e o número passou para 7,6 milhões em 2015. O número de pessoas entre 50 e 64 anos no mercado formal de trabalho cresceu cerca de 30% entre 2010 e 2015.

Profissionais acima de 50 anos podem contribuir com profissionais que estão no início de suas carreiras e possuem pouca experiência corporativa. Com o intuito de mesclar gerações, Awdrey Trova, integrante do time de Capital Humano da Ikê Assistência Brasil, aponta que os colaboradores mais novos têm muito a ganhar com esse convívio e que os sêniores, também, por conta da troca de experiências e informações. “É uma troca entre gerações além do desempenho. Profissionais maduros são mais responsáveis, pacientes e costumam ser mais atenciosos”, explica.

Sérgio Carlos D’Anunciação , Analista de Qualidade da Ikê Assistência,) morou nos Estados Unidos durante boa parte de sua vida e há apenas sete anos retornou ao Brasil. Aos 52 anos, foi contratado para trabalhar na área de Concierge e conta que se surpreendeu. “Eu percebi que o país havia mudado. Na época em que me mudei, não era comum contratar gente com essa idade”, explica.

Hoje, trabalhar com novas gerações, para ele, é um prazer. “A gente troca muita ideia e falamos sobre diferentes tecnologias. Eu me sinto muito confortável e não sinto vergonha de falar que sou uma pessoa mais velha”, conclui.

Congresso Unidas reúne nomes de todo o mundo para discutir o futuro da saúde no Brasil 487

Congresso Unidas

Evento acontece entre 07 e 09 de novembro, na Costa do Sauípe (BA)

Acontece entre os dias 07 e 09 de novembro, na Costa do Sauípe (BA), o 21º Congresso Internacional Unidas – Caminhos Para Inovar. O evento contará com a participação de especialistas internacionais, nacionais, gestores de planos de saúde, dirigentes e executivos de instituições públicas e privadas, médicos, enfermeiros, acadêmicos, formadores de opinião e prestadores de serviços. Este ano, 700 congressistas devem acompanhar as palestras.

Entre os nomes de destaque que se apresentarão no 21º Congresso Unidas estão o Professor da Harvard Medical School e executivo da Cambridge Health Alliance, Robert Janett; o presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil e integrante da rede global de International Longevity Centers (Global Alliance of ILCs), Alexandre Kalache, e o chefe da unidade de Biotecnologia Biofarmacêutica e Molecular do Instituto de Investigação Médica e Farmacêutica (iMed) e professor de Imunologia e Biotecnologia da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, João Gonçalves.

Os médicos Alexandre Kalache, Joana Abreu e Paula Silva falarão sobre envelhecer com qualidade de vida no painel Viver mais, mas com saúde: os desafios da longevidade no Brasil. Segundo Kalache, serão necessários ao Brasil apenas 18 anos (de 2012 a 2030) para dobrar a população de idosos, de 10 para 20% – o que ocorreu na França ao longo de 145 anos a partir de 1850. “Há nações que conseguem postergar o efeito do envelhecimento atraindo imigrantes, o que não acontecerá aqui”, afirmou em evento recente sobre Saúde da revista Exame.

Já as médicas internacionais abordarão o tema envelhecimento tendo Portugal como referência. Elas falarão sobre o serviço de saúde do país e sua evolução ao longo do tempo, focando nas principais áreas de intervenção: prevenção, tratamento e acompanhamento do beneficiário e de sua família até e morte, na visão prática do médico de família. Além disso, trarão as expectativas que se desenham para os próximos anos.

Outro assunto que será debatido é o uso de medicamentos biossimilares no Brasil, tema que ainda causa dúvidas entre médicos e especialistas. Nesse contexto, é fundamental ouvir a experiência de outros países onde este tipo de medicamento é bem estabelecido. Sobre isso, falará o chefe da unidade de biotecnologia, biofarmacêutica e molecular do Instituto de Investigação Médica e Farmacêutica (iMed) e professor de imunologia e biotecnologia da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, João Gonçalves.

Autor de mais de 90 artigos científicos e PhD em doenças infecciosas/imunologia pela Universidade de Harvard (EUA), João relatará os desafios e os impactos do uso de biossimilares na Europa, particularmente, em Portugal. “Os desafios orbitaram na esfera do efeito novidade: do ponto de vista da informação, da experiência de uso na vida real, das maneiras de utilização e da forma como a vigilância – sempre necessária – é enfatizada, ainda mais nos biossimilares”, explica.

Já referente aos impactos, o professor vai apontar dados que mostram a penetração desse tipo de medicamento nos últimos 10 anos na Europa. “Tem sido uma introdução muito forte. Claro, diferente entre os países, mas no geral a atuação é muito elogiada, sobretudo em relação ao acesso maior no tratamento de doenças autoimunes e na área da oncologia”.

Confira a grade de palestras do 21º Congresso Internacional Unidas – Caminhos Para Inovar

07.11 (quarta-feira)

14h às 17h30min Workshops

O desafio de inovar na gestão em saúde (painel digital)

Aluísio Gomes da Silva Junior

Eduardo Maia

Vilma Dias

Mediador: Anderson Mendes (Diretor de Integração UNIDAS)

Temas jurídicos atuais das autogestões

– Elaine Vianna – Excesso de regulação por parte da ANS

– José Luiz Toro da Silva – Gerenciamento de riscos, compliance, governança corporativa e acreditação de operadoras

– Maurício Tesseroli Miot – O nascimento e as limitações do ressarcimento ao SUS

– Welington Luiz Paulo – A importância do terceiro setor no segmento da saúde suplementar e seus reflexos tributários

Iniciativas para redução de custos (cases operadoras)

– Cláudia Trindade e Marcos César Todeschi – Viva Mais! Programa de Saúde Preventiva da Fundação Sanepar

– Roberto Noal – A transformação digital redefinindo a cultura organizacional

– Werner Dalla – Gestão de custos em saúde – Case Abertta Saúde

Inovação para promover a qualidade da rede assistencial e das operadoras de saúde

Daniel Meirelles

Lucia Helena Mendes

Rosangela Catunda e Marília Ehl Barbosa

Mediador: Ricardo Ayache (Diretor Técnico da UNIDAS)

08.11 (quinta-feira)

9h30min às 10h50min Painel 1 – Saúde do trabalhador

– Carlos Ocké Reis – O financiamento da saúde dos trabalhadores

– Henio Braga Junior – Como os trabalhadores com sofrimento psíquico são tratados na saúde suplementar

10h50min às 11h20min Palestra – O futuro da saúde suplementar

Rogério Scarabel

11h50min às 13h10min Palestra – O impacto da incorporação dos biossimilares na Europa e seus principais desafios

João Gonçalves

15h20min às 17h10min Painel 2 – Mudanças nos modelos de remuneração

– Cláudio Queiroz – O papel das lideranças no contexto de mudanças

– Fabricio Campolina – Novos modelos de remuneração em saúde: uma perspectiva ICOS

– Maria de Fátima Andreazzi – Modelos de pagamento de serviços médicos e de saúde

17h40min às 18h10min Palestra – Inovação sustentável e consciente

Paulo do Bem

09.11 (sexta-feira)

11h às 13h Painel – Viver mais, mas com saúde: os desafios da longevidade

Alexandre Kalache

Joana Abreu

Paula Silva

15h10min às 16h10min Palestra  Como o cuidado de saúde primário melhora a performance do sistema

Robert Janett

16h40min às 17h20min Palestra  As peculiaridades da autogestão em saúde e o seu propósito social no Estado Democrático de Direito

Miguel Kfouri Neto

21º Congresso Internacional Unidas – Caminhos Para Inovar

Dias 07, 08 e 09 de novembro.
Local: Costa do Sauípe (BA).
Mais informações neste endereço.