RJ debate o Genoma, o Seguro e a Previdência 308

Encontro pretende aprofundar o que é o código genético, se sua utilização pública é legal e quais os impactos poderá causar no seguro e na previdência

Estão abertas as inscrições para o Café com Seguro da Academia Nacional de Seguros, que abordará o tema “O Genoma, o Seguro e a Previdência”. O evento ocorrerá no próximo dia 21 de setembro, no Rio de Janeiro – RJ, no Auditório da Escola Nacional de Seguros.

O tema será abordado por especialistas das áreas médica, jurídica e técnica, sob a coordenação de Edmur de Almeida e Dilmo Bantim Moreira, acadêmicos e diretores da ANSP, e mediação de Marcello Hollanda, presidente do Clube de Vida em Grupo – CVG do Rio de Janeiro.

O encontro pretende aprofundar o que é o código genético, se sua utilização pública é legal e quais os impactos poderá causar no seguro e na previdência. No primeiro painel será apresentada a abordagem médica, feita pela Drª Marisa Gazel Nassar, administradora de empresas, formada pela Fundação Armando Álvares Penteado em 1999, médica formada pela Universidade de Santo Amaro em 2006. Curso de Residência Médica e assistente na equipe de Clínica Médica do Complexo Hospitalar Prof. Edmundo Vasconcelos, Sócia da MAGazel Assessoria Médica Securitária, Congressista nos encontros trianuais do ICLAM – International Comitee for Insurance Medicine (Sydney 2001, Madrid 2010) e Congressista no encontro anual de AAIM – American Academy of Insurance Medicine (San Diego 2012).

A abordagem jurídica será exposta no segundo painel pelo Dr. Paulo André Minhoto, bacharel em Direito, advogado especialista em direito do seguro, direito ambiental e direito com consumo, tecnólogo em Tecnologia da Informação e sócio da Minhoto Advogados.

Já no terceiro painel, será apresentada a abordagem técnica, pelo Acadêmico Sérgio Rangel Guimarães, bacharel em Ciências Atuariais e Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio grande do Sul – UFRGS, especialista em Seguros de Vida pelo Swiss Insurance Training Centre SITC – Zurique, professor o curso de Ciências Atuariais da UFRGS, professor do cyrso de MBA em Previdência Complementar da ESPM/RS, diretor do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças – IBEF/RS. Diretor e Acadêmico da Academia Nacional de Seguros e Previdência e Consultor Sênior da Mirador Atuarial.

O diretor da ANSP no Rio de Janeiro, José Américo Peon de Sá, fará a abertura do evento, que contará, ainda, com a saudação e o apoio do Presidente do SINDSEG – RJ/ES, Roberto Santos e do Acadêmico Renato Campos de Martins Filho, diretor Executivo da Escola Nacional de Seguros.

Anote na agenda:

Tema: O Genoma, o Seguro e a Previdência
Data: 21/09/2016
Local: Auditório da Escola Nacional de Seguros – Rua Senador Dantas 74 – 4º andar
Horário: Das 9h às 12h

A inscrição para o Café com Seguro é gratuita, mas as vagas são limitadas. As reservas podem ser feitas e-mail luciane@anspnet.org.br, e por telefone: (11) 3333-4067 com Luciane.

Credenciamento para a imprensa: atendimento@oficinadotexto.com.br ou por telefone: (11) 5631-0281 com Amanda Freitas.

Consórcio segue como opção para adquirir imóvel no exterior 290

Consórcio segue como opção para adquirir imóvel no exterior

Produtos personalizados, prazos e taxas mais atrativas são os diferenciais da MAPFRE

Os brasileiros interessados em adquirir imóveis nos Estados Unidos e em Portugal, agora, podem utilizar consórcios para realizar esse sonho. Desde março deste ano, a MAPFRE Consórcios, empresa associada à BR Consórcios, comercializa o produto com a taxa de administração e prazos reduzidos.

De acordo com o Banco Central (BACEN), só em 2018, foram contabilizados US$ 6 bilhões em remessas de brasileiros para compras de imóveis no exterior. A novidade foi pensada justamente para atender a esse público. “Apesar de parecer um objetivo distante, a aquisição de uma casa no exterior por meio do consórcio segue a mesma lógica do produto convencional, havendo apenas algumas particularidades de acordo com cada pais”, explica Patricia Siequeroli, diretora da MAPFRE Consórcios.

Segundo a executiva, usar o consórcio para a compra de imóvel no exterior garante tranquilidade ao comprador. “Na MAPFRE, as cartas de crédito são comercializadas de R$ 75 mil a R$ 600 mil que podem ser destinados à aquisição de qualquer imóvel. Por isso, oferecimentos o máximo de conforto ao cliente nas questões relacionadas a processos, documentos, certificados e todas as burocracias que envolvem a compra de uma casa”, finaliza.

Diferenciais do Consórcio MAPFRE

O consórcio da MAPFRE também pode ser utilizado para construir, reformar, ampliar ou quitar financiamento próprio. A contemplação é feita por oferta de lance (fixo ou livre) ou por sorteio, de acordo com o Regulamento Interno.

Um dos maiores diferenciais da MAPFRE Consórcios é o relacionamento da administradora com o consorciado, oferecendo um atendimento personalizado e orientando em todo o processo da compra até a aquisição do bem. O contato com cliente é feito via telefone, e-mail, SMS e webchat.

Confira os passos para adquirir um imóvel no exterior por meio do consórcio MAPFRE:

  1. Definir o valor do imóvel pretendido. A parcela total não pode ultrapassar mais do que 30% de toda a renda bruta mensal;
  2. Planejar despesas para os próximos meses e anos para que a carta de consórcios não complique o orçamento da família;
  3. Fazer o consórcio do valor parcial ou integral do imóvel pretendido;
  4. Apresentar um imóvel no Brasil como garantia real após ser contemplado;
  5. Negociar seu imóvel no exterior, contando com a assessoria de profissionais conveniados à administradora e qualificados para atuação no mercado americano ou português;
  6. Por fim, realizar os pagamentos do consórcio.

Aspecir Previdência completa 82 anos com os melhores resultados do mercado 532

Aspecir Previdência completa 82 anos com os melhores resultados do mercado

Empresa é líder nacional em Previdência Complementar com rentabilidade garantida

Divulgação
Divulgação

O maior fundo previdenciário de renda fixa no período de 12 meses, segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), nasceu em 17 de julho de 1937. A Aspecir Previdência é uma das raras empresas brasileiras de previdência privada que se mantém em sua forma original de atuação. Completando 82 anos, é uma alternativa diferente às soluções tradicionais apresentadas pelas companhias previdenciárias ligadas a bancos e seguradoras independentes.

Só nos últimos seis meses, a empresa apresentou um crescimento de 12,66% do fundo ASPECIR PRGP FI RF PREV., o que representa 411,96% de rentabilidade relativa ao CDI no ano e um superávit acumulado até maio deste ano de R$ 7.386.848,00.

A Aspecir conta com uma equipe de profissionais especializados em consultoria financeira nas áreas de Previdência Complementar, Seguros de Vida e Empréstimos Consignados. É uma assistência qualificada na busca de segurança, planejamento financeiro e rentabilidade.

Líder nacional em Previdência Complementar com rentabilidade garantida, a Aspecir Previdência está presente em todo território brasileiro e tem por objetivo a subscrição de planos de pecúlio, aposentadoria, seguros de vida, acidentes pessoais, seguro prestamista, auxílio funeral, encaminhamento de pedidos de indenização do seguro DPVAT e a concessão de Assistência Financeira aos participantes, atendendo aos servidores públicos federais, estaduais e municipais, ativos, inativos, aposentados e pensionistas, bem como, aos clientes do segmento empresarial, oferecendo produtos diferenciados e de simples contratação.

Ao completar 82 anos, a empresa parabeniza os seus colaboradores e parceiros, sem os quais não teria atingido a marcas tão significativas.

Arquivo JRS
Arquivo JRS

Números impulsionam comemorações dos 60 anos da Tokio Marine no Brasil 1018

Números impulsionam comemorações dos 60 anos da Tokio Marine no Brasil

Companhia reuniu parceiros de negócios e imprensa especializada, em São Paulo

Com missão de proporcionar tranquilidade e segurança às pessoas e empresas, de forma a contribuir com o desenvolvimento da sociedade, a Tokio Marine Seguradora completa no mês de julho 60 anos de suas operações brasileiras. O Brasil representa o segundo maior mercado da companhia em nível internacional.

José Adalberto Ferrara é presidente da Tokio Marine
José Adalberto Ferrara é presidente da Tokio Marine

Na última semana, a seguradora reuniu diversos veículos de comunicação da imprensa especializada em seguros, na capital paulista. Os executivos da companhia ressaltaram a importância dos parceiros de negócios, evidenciada através de números: a Tokio Marine expandiu em 24% o lucro no primeiro semestre de 2019, quando comparado aos números do mesmo período do ano passado. A cifra representa um montante de R$ 243 milhões. O índice combinado foi destacado pelo presidente José Adalberto Ferrara: 90,4%. Ferrara ainda aproveitou para agradecer o empenho dos mais de 2 mil colaboradores diretos que fazem o dia-a-dia da empresa. O capital humano e os investimentos em tecnologia também foram enaltecidos pelo Diretor Executivo de Operações de Tecnologia e Sinistros, Adilson Lavrador.

Tokio Marine completa 60 anos de operações no Brasil
Tokio Marine completa 60 anos de operações no Brasil

O Diretor Comercial, Valmir Rodrigues, enalteceu a parceria de mais de 30 mil corretores de seguros. O executivo prevê uma expansão ainda maior no número de parceiros, o que deve resultar em números ainda mais expressivos para a companhia – que está entre as maiores do mercado brasileiro de seguros. Já o Diretor de Massificados, Marcelo Goldman, evidenciou os números dos seguros para automóveis. Com a 4ª maior frota segurada do Brasil, a Tokio Marine oferta ao menos quatro produtos – desde o seguro completo ao clássico, com as opções mais acessíveis e que trazem novos clientes para o setor de seguros, como o seguro com cobertura para roubos aliado ao rastreador e o auto popular, que já possui R$ 2 milhões em prêmios emitidos. Goldman também abordou a nova solução de fiança locatícia e a relevância do seguro de vida individual.

Responsável pela área de soluções para Pessoa Jurídica, Felipe Smith comemorou o crescimento de 28% na carteira do segmento nos primeiros cinco meses do ano. Smith ainda comentou sobre os expressivos dados e a expansão de coberturas do seguro rural, com mais de R$ 38 milhões em prêmios emitidos até o mês de maio. O diretor ainda enfatizou a nova solução de coberturas para ciberataques: o Tokio Marine Riscos Digitais.

Confira outras imagens – 60 anos da Tokio Marine no Brasil:

Colaboradores da Icatu e Rio Grande Seguros arrecadam mais de duas toneladas de alimentos 1752

Colaboradores da Icatu e Rio Grande Seguros arrecadam mais de duas toneladas de alimentos

Campanha também incluiu agasalhos e materiais para limpeza e higiene pessoal

Divulgação
Divulgação

Pelo segundo ano consecutivo, colaboradores da Icatu Seguros e da Rio Grande Seguros e Previdência realizaram campanha interna para arrecadação de alimentos. No ano passado foi angariada mais de uma tonelada de alimentos não perecíveis. Em 2019 o sucesso da campanha foi ainda maior – foram mais de duas toneladas (2.120 kg, exatamente). A campanha também incluiu agasalhos e materiais para limpeza e higiene pessoal.

Divulgação
Divulgação

“Somente com uma brincadeira saudável entre as equipes conseguimos mobilizar a todos e, com certeza, ajudar muitas pessoas”, afirma gerente comercial da Rio grande Seguros e Previdência e idealizador da ação, Cassio Hennes.

Com a quantidade arrecadada foi possível contemplar cinco instituições de caridade. Para comemorar, as empresas ofereceram um café da manhã para todos os colaboradores.

Divulgação
Divulgação

Despesas assistenciais dos planos passa de R$ 160 bilhões 413

Despesas assistenciais dos planos passa de R$ 160 bilhões

Análise do IESS demonstra importância da Saúde Suplementar

Passou de R$ 160 bilhões o montante de despesas assistenciais das operadoras de planos de saúde (OPS) médico-hospitalares em 2018. O valor representa aumento de 10,5% em relação às despesas para atender aos beneficiários registradas no ano anterior, de acordo com a análise especial do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) a partir do Mapa Assistencial da Saúde Suplementar no Brasil, publicação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Em 2018, o maior incremento ocorreu em “outros atendimentos ambulatoriais” (o que inclui consultas e sessões com nutricionista, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo etc.), foram R$ 13,3 bilhões ante R$ 10,6 bilhões do ano anterior, alta de 24,9%. As despesas com terapias tiveram o segundo maior avanço, de 23,1%, passando de R$ 10,4 bilhões para R$ 12,8 bilhões.

Essas despesas foram para a execução de 1,4 bilhão de procedimentos para atender aos cerca de 47,2 milhões de beneficiários de planos médico-hospitalares em 2018, 5,4% a mais do que o total de procedimento realizados em 2017 (1,33 bilhão). O total de terapias foi o que mais avançou, saltando de 77,2 milhões, em 2017, para 93,4 milhões em 2018, alta de 21%. Além disso, foram realizados 274,4 milhões de consultas, 164,2 milhões de outros atendimentos ambulatoriais, 861,5 milhões de exames e 8,1 milhões de internações.

José Cechin, superintendente executivo do IESS, destaca que o número médio de beneficiários médico-hospitalares teve queda de 0,1% no período analisado, passando de 47,25 milhões, em 2017, para 47,20 milhões em 2018. O que equivale a 59,1 mil rompidos. “Na comparação entre os dois anos, verificou-se que o número total de procedimentos assistenciais cresceu 5,4% e o número médio de beneficiários caiu 0,1%, aumentando assim, o número médio de procedimentos per capita em 5,5%.”

O executivo também cita que nesse mesmo período, houve aumento de 1,7% no número de internações e de 1,8% na taxa de internação que passou de 16,9% para 17,2% para cada 100 beneficiários. “Precisamos ter uma atenção especial nesse ponto, pois a tendência observada nestes dois anos tende a continuar, dado o rápido envelhecimento da sociedade brasileira, especialmente se não avançarmos em agendas de Promoção de Saúde, Prevenção de doenças, Coordenação do Cuidado e Atenção Primária à Saúde (APS)”, pondera Cechin.

Por fim, o executivo destaca que o investimento na saúde privada tem um importante fator social pois contribui para a saúde dos brasileiros com financiamento privado.