Seguro popular e o perigo da judicialização 382

Confira a coluna de Eduardo Della Giustina para a Revista JRS

Em virtude da ascensão de novas classes sociais, em que pese a crise tenha abafado bastante este crescimento, viu-se um novo mercado de oportunidades. Melhor dizendo, a “moda” é a criação de seguros populares, tendo o movimento sido criado pelos microsseguros, modalidade que se escuta muito falar, mas que não vemos de fato acontecer.

Os microsseguros possuem facilidade na contratação, podendo ser através de máquina de cartão de crédito, comercializado em banca de revistas, por agentes de comunidades e etc, ou seja, ausente de meios de formalização que concedam a inequívoca ciência do segurado.

Muito recentemente surgiu a proposta da criação do seguro popular para automóveis, visando obter uma fatia de mercado reprimida, referente aos carros mais antigos. No dia 06 de julho de 2016, surgiu a proposta para planos de saúde populares, os quais basicamente visam oferecer aos consumidores um plano de baixo custo, com menos serviços do que a cobertura mínima obrigatória estabelecida pelos planos existentes.

De fato, estamos diante de iniciativas que visam oferecer à população mais carente as mesmas oportunidades das classes com maior renda. Para as seguradoras, todas estas iniciativas se apresentam como um mar de oportunidades, podendo, inclusive, dobrar ou triplicar a carteira de seguradoras, caso as propostas ou os microsseguros venham a se efetivar.

A minha preocupação é quanto à judicialização destes contratos. E ela vem desde a contratação, a qual vem despida de grandes formalidades; passa por contratos mais simples e sucintos; e chega no que vejo como o maior problema: produtos com muitas restrições, comparados aos seguros já existentes.

Será que os corretores terão tempo para explicar, na hora da venda, que as coberturas são menores, que serão utilizadas peças usadas no conserto do veículo ou que a cirurgia não será coberta ou reembolsada pelo plano ou seguro saúde? E mais, os segurados, tendo como parâmetros os seguros existentes, irão aceitar tais fatos?

E a preocupação maior: o judiciário, dotado de inúmeras formalidades e, muitas vezes conhecido pelo seu conservadorismo, irá aplicar a regra na íntegra, passando por cima da ausência de formalidade na contratação, contratos simples e coberturas reduzidas?

Fico feliz com os novos produtos, mas me preocupo com a provável judicialização.

Affinity Seguro Viagem contrata novo gerente comercial no interior paulista 178

Affinity Seguro Viagem contrata novo gerente comercial no interior paulista

Executivo possui 20 anos de experiência no setor

Tem gente nova na área. A equipe comercial da Affinity Seguro Viagem no estado de São Paulo acaba de ganhar um reforço de peso com a contratação de Washington Marcilio para assumir a gerência comercial do interior paulista. O executivo possui 20 anos de experiência no turismo e conta com mais de uma década de atuação dedicada ao segmento de seguro viagem.

“Meu principal desafio será potencializar as vendas nos principais polos como a regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José dos Campos e parte do Sul de Minas”, explica o profissional. Somente entre os meses de fevereiro e março, a Affinity acrescentou cinco novos executivos ao seu time de vendas.

“Essas contratações são muito importantes e vão ao encontro de nosso objetivo que é continuar crescendo acima da média. Temos certeza que nossa equipe em todo o Brasil está alinhada com os valores da Affinity e isso nos deixa cada vez mais fortes”, avalia o diretor geral da empresa, José Carlos Menezes.

Em 2018, a Affinity registrou crescimento de 35% nas vendas com mais de 500 mil bilhetes vendidos.

Anote os contatos de Washington Marcilio: washington@affinityseguro.com.br / (19) 99111-2731

Azul Auto Leve cresce mais de 100% no Estado do Rio de Janeiro 339

Azul Auto Leve cresce mais de 100% no Estado do Rio de Janeiro

Companhia afirma que aumento reflete aumento da conscientização sobre proteção de patrimônio

A Azul Seguros fecha o balanço de 2018 com crescimento de 104% no Azul Auto Leve, no Estado do Rio de Janeiro, comparado ao ano anterior. Para a companhia, esse aumento reflete maior conscientização das pessoas no que diz respeito à proteção do patrimônio.

“A compra de um automóvel é um momento especial e de conquista. Entretanto, por se tratar de um alto investimento, a contratação de um seguro é um passo muito importante para evitar preocupações e não ficar no prejuízo no caso de uma eventualidade. Diante desse cenário, os condutores buscam opções de proteção atrelados ao custo-benefício, nesse espaço que o Azul Auto Leve tem crescido exponencialmente”, relata o diretor comercial Rio de Janeiro da Porto Seguro, Marcos Silva.

Com coberturas para colisão, roubo, furto, incêndio, assistência 24h e cobertura adicional a terceiros, o Azul Auto Leve oferece também oficinas referenciadas com ampla rede de atendimento, contratação facilitada, Centro de Atendimento Rápido (CAR), para vistoria e liberação do carro em caso de sinistro, além de três opções de franquia, pagamento parcelado e desconto para clientes do banco Itaú.

“O Azul Auto Leve é um produto que estimula a inclusão securitária ao oferecer soluções simplificadas, sem pesar no orçamento, de acordo com a necessidade de cada motorista. Por isso, a adesão vem crescendo ao longo dos últimos anos, especialmente no Estado do Rio de Janeiro, onde as pessoas estão se conscientizando cada vez mais sobre a importância de contratar um seguro”, afirma Marcos.

Affinity anuncia série de treinamentos exclusivos para corretores 229

Affinity anuncia série de treinamentos exclusivos para corretores

Primeira qualificação gratuita já tem data marcada: 20 de março

Elisandra Morel lidera o Departamento de Corretoras da Affinity
Elisandra Morel lidera o Departamento de Corretoras da Affinity

O Departamento de Corretoras da Affinity Seguro Viagem tem uma meta clara para 2019: superar os números do ano anterior, com previsão de crescimento de 50%.  E, para isso, uma ferramenta será usada como mola propulsora: treinamentos exclusivos e personalizados para corretores. O primeiro acontece em 20 de março, no auditório da Affinity, na capital paulista.

“Durante todo este ano queremos capacitar e treinar o maior número de corretores e profissionais ligados a este segmento. Sabemos que divulgar e ser um profundo conhecedor dos seus produtos ainda são as melhores formas de vender mais e ter sucesso nos negócios”, ressalta Elisandra Morel, que lidera o Departamento de Corretoras da Affinity.

O principal objetivo destes encontros, além de estreitar o relacionamento, é criar a possibilidade de informar e detalhar as novidades, expondo todos os benefícios de vender os diversos planos de seguro viagem que a empresa oferece, apresentando suas mais variadas ferramentas, possibilitando o corretor de seguro cotar, comparar e emitir a apólice on-line. Além disso, a Affinity disponibiliza um link para o sistema de e-commerce personalizado.

“Esse é um de nossos diferenciais, o link de compras Go Affinity. Uma ferramenta para venda pela internet personalizada pela nossa equipe com a logomarca da corretora e totalmente gratuito. Para isso, basta ser um parceiro da Affinity”, explica Morel.

De acordo com ela, é preciso cada vez mais estimular uma mudança de postura dos profissionais. “Por muito tempo o corretor de seguros ficou em seu escritório aguardando a demanda do seguro viagem de forma passiva. Hoje isso mudou. Esse profissional divulga mais, se comunica mais, é mais dinâmico e as mídias sociais estão aí para ajudá-lo no fortalecimento da marca. O corretor que ainda não entendeu essa realidade vai ficar para trás. Queremos mostrar que conhecimento gera movimento, e movimento gera mudança e crescimento. É um ciclo. É nesse movimento que vamos gerar a mudança de postura”, conclui Morel.

No primeiro ano de operação, em 2017, departamento exclusivo para atendimento ao corretor de seguros da Affinity conseguiu cadastrar mais de 3 mil corretores, treinando mais de 30 mil profissionais, somando mais de 15 mil apólices emitidas.

Seguro de vida é plano de risco que mais cresce em razão da violência 231

Seguro de vida é plano de risco que mais cresce em razão da violência

Prêmio direto para a modalidade sobe 24% em 2018

Cláudio Moreira é fundador da Melhor Seguros / Divulgação
Cláudio Moreira é fundador da Melhor Seguros / Divulgação

O número de homicídios no Brasil bateu seu recorde histórico em 2016, chegando a 62,5 mil ocorrências ao ano, segundo o Atlas da Violência 2018, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Quase 26% superior em relação a uma década atrás, o índice é uma das razões mais expressivas do aumento na contratação de coberturas de risco pelo brasileiro, de acordo com o especialista Cláudio Moreira, fundador da Melhor Seguros.

Houve um crescimento de aproximadamente 24% no prêmio direto (valor das contratações) para seguros de vida individuais entre janeiro e novembro do ano passado, totalizando uma arrecadação que ultrapassou os R$ 3,2 bilhões. No mesmo período de 2017, o acumulado foi de R$ 2,6 bilhões, conforme aponta um levantamento da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), com base em dados da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). “O medo de deixar os filhos desamparados durante a faculdade, o cônjuge sem meios para reestruturar a vida ou até mesmo um integrante de um casal LGBTQ+ que não esteja legalmente casado sem recursos, são alguns dos motores desse mercado”, afirma Moreira.

Além do individual, o seguro de vida em grupo e a prestamista também apresentaram crescimentos expressivos: 6% e 20%, respectivamente. “O primeiro é voltado a funcionários de empresas, associações e sindicatos em caso de invalidez ou falecimento – natural ou causado por algum acidente; já o segundo, é direcionado à quitação de dívidas, principalmente financiamentos de veículos e imóveis”, explica o especialista. Ambas as modalidades de vida e a prestamista correspondem, juntas, a 69% do prêmio direto acumulado em 2018, que soma R$ 34,4 bilhões.

Por outro lado, o fundador da Melhor Seguros lembra que os planos de risco não são voltados exclusivamente a casos de falecimento, mas também permitem que o segurado possa se resguardar financeiramente em vida. “Há contratos que cobrem até doze tipos de doenças graves ou que impeçam o indivíduo de seguir carreira. Uma vez comprovado o diagnóstico, a indenização é feita em vida”, diz. Entre essas doenças estão necessidade de transplante de órgãos, ataque cardíaco e todos os tipos de câncer.

“É recomendável, inclusive, que as mulheres contratem esse tipo de seguro em específico, devido aos altos índices de câncer de mama no Brasil”, lembra Moreira. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), esse tipo da doença representa 29% dos novos casos a cada ano no país.

Há quatro anos no comando da própria startup e com uma experiência de oito anos no mercado de seguros, Moreira observou a demanda por coberturas de vida crescer 30% em 2018, aumento que deve chegar a 45% até o final de 2019, prevê o especialista.

ExperMed participa de Congresso Brasileiro de Direito do Seguro e Previdência 343

ExperMed participa de Congresso Brasileiro de Direito do Seguro e Previdência

Empresa recebe amigos e clientes no evento, que acontece em Campo Grande (MS)

Nos dias 21 e 22 de março de 2019 acontece o XII Congresso Brasileiro de Direito do Seguro e Previdência. Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, é palco do evento organizado pela Associação Internacional do Direito de Seguros (AIDA).

A ExperMed, especialista em perícias médicas, participa do momento com estande na área de patrocinadores. A empresa recebe amigos e clientes para falar sobre serviços e inovações para o setor securitário.

A empresa atua no futuro de negócios e seguradoras, também abrangendo auditorias administrativas e judiciais. Todas as comarcas e regiões do Brasil contam com especialistas parceiros para realização de perícia em todas as especialidades médicas, odontológicas e de engenharia do trabalho com toda estrutura administrativa.