“Seguro é prover segurança para quem tem insegurança”, afirma diretor geral da Bradesco Seguros 978

Marco Antonio Gonçalves participou, juntamente com o presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, de talk show promovido pela companhia

“Temos o prazer de dizer que somos uma companhia que tem o como único e exclusivo canal de distribuição, o corretor de seguros”, com esta fala o superintendente executivo Leonardo de Freitas abriu o Talk Show Papo Reto Bradesco Seguros. O momento foi a oportunidade para reunir quase 400 corretores de seguros gaúchos para participarem de um bate-papo com o Diretor Geral da companhia, Marco Antonio Gonçalves, e o presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do RS, Ricardo Pansera, em um ambiente agradável e amistoso.

O Grupo Bradesco passou por diversas transformações nos últimos anos. A maior delas foi a estrutural, que unificou todos os ramos num mesmo grupo. “O primeiro ganho foi a unificação da política comercial, temos uma única política comercial, tratando muito bem os corretores, pois queremos ser uma seguradora líder não só nos números, mas também nos propósitos e atitudes”, comentou Gonçalves. “O Sincor-RS, como entidade sindical, preserva e compactua com todas as seguradoras que são parcerias e aliadas dos corretores de seguros, como é o caso da Bradesco. A companhia já deu uma grande demonstração quando abriu, há duas décadas atrás, as suas carteiras dos bancos para que os corretores de seguros administrem”, pontuou Pansera.

A seguradora adotou a visão 360º, que auxilia ainda mais o corretor de seguros a utilizar sua criatividade em busca de novas oportunidades. “Passamos a ter todas as expertises do corretor num mesmo lugar para que possamos ter uma visão mais ampliada dele e do cliente. Somos uma seguradora multilinha, ou seja, em todas as linhas de produtos temos proteção completa em um único lugar”, defendeu o diretor geral da Bradesco Seguros. “A modificação da Bradesco veio a ajudar muito o desenvolvimento profissional do corretor de seguros”, concordou o líder dos corretores gaúchos.

Mesmo com as diferentes crises que o país já enfrentou, o mercado de seguros é um dos poucos segmentos que continuou apresentando números expressivos de crescimento. Em 2016, a estimativa de crescimento de mercado é de 11%. “Nós somos a décima terceira potência em seguros do mundo, a nona economia mundial e o PIB brasileiro é imenso. Seguro é prover segurança para quem tem insegurança. Crise gera insegurança, insegurança se vence com segurança e segurança é seguro!”, confia Gonçalves.

Seguro pela internet e Auto Popular foram temas levantados pelos corretores

A comercialização de apólices de seguros online foi um dos temas que a plateia provocou. Marco Antonio Gonçalves acredita que “a internet não briga com o corretor, mas é sua aliada”. “No atual modelo brasileiro, nenhuma das corretoras vende o seguro do início ao fim na internet, sempre tem alguma etapa em que alguém entra em contato por telefone e assessora o cliente”, destacou. “Eu acho que a internet tem que ser utilizada a favor do corretor, sendo uma grande ferramenta para ele buscar novos segurados e oportunidades”, completou.

O Auto Popular é o produto de maior expectativa por parte dos consumidores e corretores de seguros. As seguradoras estão aguardando que a Superintendência de Seguros Privados autorize modificações para que então comecem a comercializá-lo. “Os corretores de seguros precisam se preparar para vender o Auto Popular, senão os grandes vencedores serão os bancos. Temos que nos preparar para vender para a classe C e esse mercado não vai comprar se não for oferecido”, afirmou Gonçalves.

O presidente do Sincor-RS pontuou que o corretor está bem preparado e é criativo. “De acordo com o andamento do produto, os corretores irão se preparar e vender bem. Se as seguradoras oferecerem produtos justos, ele vai distribuir bem, sem sombra de dúvidas”, disse.

Bradesco Seguros apresenta novo Superintendente Sucursal Corporate RS 2523

Evento contou com a presença do Superintendente da Região Sul, Altevir Prado

Nesta terça-feira (09), a Bradesco Seguros promoveu almoço com um seleto número de parceiros de negócios, em Porto Alegre (RS). O momento foi prestigiado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS), na figura do presidente Ricardo Pansera. O objetivo era apresentar o executivo Nelson Boruszewski Junior como novo responsável pela Superintendência da Sucursal Corporate RS da seguradora.

Apresentado ao mercado gaúcho, Boruszewski é paranaense, da cidade de Palotina. Com passagem pelo interior de São Paulo e pelo Nordeste do Brasil, o executivo desembarcou em Porto Alegre agradecendo a hospitalidade e o prestígio da Bradesco Seguros na Região Sul. O momento também contou com a presença de Altevir Prado, Superintendente da Região Sul. “Embora a inércia do mercado e os desafios econômicos, a Bradesco Seguros segue investindo para ofertar produtos e serviços de proteção”, comentou Prado.

Confira as imagens – Apresentação do novo Superintendente Sucursal Corporate RS:

SulAmérica reinaugura filial de Porto Alegre (RS) em grande estilo 1937

SulAmérica reinaugura filial de Porto Alegre (RS) em grande estilo

Profissionais da corretagem de seguros participaram em peso do evento, realizado nesta quarta-feira (03)

O frio não foi suficiente para espantar os corretores de seguros, convidados especiais e parceiros de negócios da reinauguração da filial Porto Alegre da SulAmérica Seguros. Totalmente remodelada, a companhia otimizou os espaços para propiciar melhorias aos colaboradores da seguradora e também aos atendimentos personalizados que são disponibilizados aos corretores e segurados. Mais de 200 pessoas participaram do momento, realizado nesta quarta-feira (03).

Em entrevista ao programa Seguro Sem Mistério, o vice-presidente comercial da SulAmérica, André Lauzana, disse que os movimentos da companhia em nível nacional demonstram uma nova filosofia. “As 90 filiais da SulAmérica seguem o mesmo processo de modernização, alinhamento de objetivos e otimização de espaços, muito mais conectados, inovadores, colaborativos e integradores. É sempre importante para a seguradora ouvir nossos corretores e clientes, de forma a propiciar satisfação e novos negócios”, destacou.

Já o Diretor da SulAmérica na Região Sul, Gilson Bochernitsan, demonstrou satisfação em apresentar o local aos convidados. “Estou há quase uma década na companhia e, com muita alegria, apresentamos este espaço remodelado, que visa dar mais conforto aos nossos colaboradores, corretores e parceiros de negócios”, comentou.

A cobertura completa da reinauguração é tema do programa Seguro Sem Mistério na TV, apresentado no Canal BahTV, a partir das 11h30min, no próximo domingo. “Ofertar as melhores práticas, atendimento, serviços e coberturas aos nossos corretores é um dever para a SulAmérica. Por isso apresentamos uma unidade totalmente remodelada, de acordo com o que Porto Alegre e região merecem”, finalizou Bochernitsan.

Confira todas as imagens – SulAmérica reinaugura filial em Porto Alegre (RS)

Fator humano é um dos principais motivos de sinistros com incêndios 1736

Fator humano é um dos principais motivos de sinistros com incêndios

AIG Seguros promoveu Fórum sobre Riscos Patrimoniais, em São Paulo

A AIG Seguros, uma das maiores seguradoras do mundo, promoveu um Fórum sobre Riscos Patrimoniais, em São Paulo (SP). Tudo aconteceu na manhã desta quinta-feira (04), quando a companhia reuniu uma série de parceiros de negócios e corretores de seguros para discutir o tema.

Renata Barcellos é Gerente de Engenharia de Riscos da AIG
Renata Barcellos é Gerente de Engenharia de Riscos da AIG

A Gerente de Engenharia de Riscos da AIG, Renata Barcellos, foi enfática ao destacar a importância da existência de programas que previnam riscos. “Os programas baseados em uma estratégia preventiva de qualidade são de baixo custos, são fáceis de implementar e podem ajudar a reduzir os riscos aos negócios”, explica. Com enfoque na proteção contra incêndios, a apresentação do time de especialistas da seguradora demonstrou que os programas de prevenção deveriam ter prioridade.

O dimensionamento de riscos envolvendo incêndios analisam exposição ao risco, o tipo de construção, fontes de água, alarmes e riscos específicos do tipo de negócio. “Apenas o fator humano já corresponde a 30% dessa avaliação”, comenta Renata. Dados apresentados pelos especialistas evidenciam que 12 mortes, em média, são registradas neste tipo de incêndio nos Estados Unidos. No Brasil os dados não são unificados. “A perda média de incêndios industriais, nos sinistros da AIG, chega a R$ 6 milhões”, completa a especialista.

Antonio Trotta é Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia
Antonio Trotta é Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia

Perito e Chief Engineer Officer na Proseg Engenharia, Antonio Trotta demonstra que a falta de atenção para este tipo de risco trata-se de uma questão cultural. “O ocorrido com os meninos do Flamengo e o incêndio do Museu Nacional são inaceitáveis. Trata-se de uma questão cultural. Por que nossa sociedade não se mobiliza diante disso?”, questiona. “Ambientes complexos apresentam muitos desafios, mas a avaliação dos sinistros serve justamente para propiciar um maior grau de prosperidade aos segurados. A visão de quem está trabalhando representa uma grande diferença entre se ter uma perda muito grande ou perda alguma. Existem muitas coisas com prejuízos enormes que poderiam ser facilmente evitadas”, argumenta Trotta.

Outra questão abordada pelo time de palestrantes, que incluiu o Superintendente de Seguros Patrimoniais da AIG, Renato Zanella, e o Regulador de Sinistros de Alta Complexidade da Seguradora, Salvador Giuliano, foram os incidentes causados por trabalhos “a quente”, como soldas, cortes, esmeril e qualquer outra operação que use chama aberta ou produza faíscas. “A maioria deste tipo de sinistros acontece em até 4h após a finalização do trabalho”, alerta Renata Barcellos. “Neste tipo de caso a proteção com mantas antichamas é fundamental”, acrescenta.

A preocupação com a gestão dos riscos por parte do segurado também é levada em conta pela AIG Seguros, por isso, a companhia disponibiliza uma série de formulários e procedimentos que fomentam esta prática. “É preciso ter atenção com válvulas fechadas, bombas desligadas, falta de água, mau funcionamento ou até mesmo a obstrução de sprinklers”, finaliza Renata.

Grupo PLL e Axa Seguros fecham parceria para proteção de smartphones 1576

Empresas somam esforços para proporcionar melhor experiência possível ao consumidor

No final de junho, o Grupo PLL e a Axa Seguros celebram um acordo que deve reduzir em até 90% o tempo para resolução de sinistros nos seguros que cobrem o roubo, furto de celulares ou garantia estendida. “Isso demonstra a preocupação da companhia com a satisfação dos clientes brasileiros. O Grupo PLL é um parceiro que realmente atende e consegue superar nossas expectativas”, explica Igor Di Beo, Diretor de Sinistros e Subscrição da Axa Seguros.

“A Axa tem em seus pilares estratégicos o crescimento neste segmento de negócios. Com essa parceria conseguimos proporcionar uma experiência muito melhor, para que este tipo de proteção seja cada vez mais percebida com valor para a vida dos nossos segurados. Hoje em dia o consumidor pode ter uma percepção de que o seguro é um custo, mas quando se tem uma boa experiência, quando for necessário acionar o seguro, o segurado vai ver que aquilo funciona e traz resultados efetivos em sua vida. Este, sem dúvida, é o melhor impulso para que este tipo de seguro cresça ainda mais no Brasil”, completa Di Beo.

Lucas Linhares é sócio-fundador do Grupo PLL
Lucas Linhares é sócio-fundador do Grupo PLL

O sócio-fundador do Grupo PLL, Lucas Linhares, explica que a empresa conquistou a posição de um dos maiores grupos de assistência técnica e BPO no Brasil. “Somos autorizados a fazer reparos de smartphones das principais marcas, como Samsung, Apple, Motorola e LG, por exemplo. Essa celebração visa comemorar a nossa parceria com uma das maiores seguradoras do mundo, que é a Axa. Este mercado vem crescendo muito e tem muito a crescer no Brasil. Nos Estados Unidos o índice de contratação entre os donos de celulares chega a 38%. Apenas no ano passado, para se ter um dimensionamento deste nicho, foram mais de R$ 900 milhões investidos em proteção para telefones. A tendência é que o ramo cresça 20% apenas em 2019. Estamos muito felizes com os resultados”.

Pablo Linhares, que também é sócio-fundador do Grupo PLL, lembra que a empresa foi fundada em 2005. “Nossa assistência técnica cresceu e hoje atuamos não apenas na parte de terceirização das seguradoras, como também de fabricantes. Fazemos todo o trabalho de BPO, que envolve o aviso e regulação de sinistros, cobrança de franquia e toda parte que acontece após a contratação da proteção. Nosso foco está ligado exatamente na experiência do consumidor. Tudo que fazemos é voltado para isso”, revela.

Grupo PLL e Axa Seguros fecham parceria para proteção de smartphones
Grupo PLL e Axa Seguros fecham parceria para proteção de smartphones

Davimar Moreira, Gerente de Sinistros, Massificados e Afinidades da Axa Seguros, conta que este mercado é muito importante para a companhia. “Temos aqui um dos maiores públicos usuários de smartphones do planeta. A contratação de seguro é de apenas 4% e temos muitas possibilidades de novos negócios. O foco no cliente é nosso principal diferencial, com o cumprimento das promessas, multiplicidade de produtos, diversidade de coberturas e a forte abrangência das proteções, com entregas que visam simplicidade e excelência ao consumidor”, finaliza.

Grupo PLL e Axa Seguros fecham parceria para proteção de smartphones
Grupo PLL e Axa Seguros fecham parceria para proteção de smartphones

“Foco, resiliência e humildade” são as principais características do Corretor do Futuro 2655

Profissionais da corretagem de seguros participaram de imersão em disrupção e troca de experiências

Mais de 250 profissionais do mercado fluminense de seguros participaram, nesta quarta-feira, de um dia intenso de troca de experiências, diálogo e disseminação de conhecimento. A segunda edição do Corretor do Futuro foi promovida pela Kuantta Consultoria e contou com o apoio de Allianz, Porto Seguro, Tokio Marine, SulAmérica e Aruana Seguradora.

Henrique Brandão é presidente do Sincor/RJ
Henrique Brandão é presidente do Sincor/RJ

“Nós vendemos sinistro. Neste momento é que o cliente toma conhecimento da importância do nosso mercado. Foco, resiliência e humildade são as principais características do Corretor do Futuro”, destacou Henrique Brandão, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro.

Rodrigo Rosa é Consultor Financeiro
Rodrigo Rosa é Consultor Financeiro

O Consultor Financeiro Rodrigo Rosa apresentou estratégias para expansão de resultados e das vendas de forma descontraída. “Primeiro é preciso mudar o mindset. Livros, cursos, vídeos e otimização de tempo e energia me ajudaram a converter e canalizar isso tudo em vendas”, revelou.

Já Gerente Comercial da Porto Seguro, unidade Barra da Tijuca, Marcelo Gonzalez, abordou os desafios do papel de liderança no mercado segurador. “A pesquisa de clima é muito importante para traçar o perfil das corretoras de seguros. Será que o time dessas empresas pode ser responsável por colocá-las no futuro? Como está o engajamento desses colaboradores?”, questionou.

Flavio Rewa é Diretor Regional para o Rio de Janeiro e Espírito Santo da Allianz Seguros
Flavio Rewa é Diretor Regional para o Rio de Janeiro e Espírito Santo da Allianz Seguros

O Diretor Regional para o Rio de Janeiro e Espírito Santo da Allianz Seguros, Flavio Rewa, foi o responsável por apresentar o novo posicionamento da companhia na região. “Vemos grandes oportunidades no Rio de Janeiro, uma boa experiência para o cliente consolida um pensamento sobre produto ou serviço e queremos estar ao lado dos profissionais para desenvolver tudo isso”, argumentou. Quem também participou deste momento especial foi o especialista em gerenciamento de riscos, Gustavo Mello. Mello apresentou uma visão ímpar sobre como o planejamento é um dos maiores aliados do profissional da corretagem de seguros na garantia de excelência e satisfação dos clientes.

Omar Ajame é CEO da TEx Tecnologia
Omar Ajame é CEO da TEx Tecnologia

Disrupção e inovação também foram o foco das apresentações. O CEO da TEx Tecnologia, Omar Ajame, foi convicto em afirmar que o futuro não está definido. “Somos os criadores do Teleport e do Nimble, soluções que otimizam a operação das corretoras de seguros. O ritmo de inovação tende a continuar em franca aceleração, afinal, os consumidores estão cada vez mais exigentes e impacientes. As grandes empresas de tecnologia elevaram o nível dos negócios”, resumiu ao comemorar a marca de 20 companhias seguradoras parceiras.

Jose Luiz Dubourcq representou a Tokio Marine Seguradora
Jose Luiz Dubourcq representou a Tokio Marine Seguradora

A nova realidade do mercado de corretagem de seguros foi apresentada por Jose Luiz Dubourcq, que representou a Tokio Marine Seguradora na ocasião. “A companhia conta com mais de 140 anos de experiência e os esforços estão concentrados nos pilares do empreendedorismo digital, foco nas vendas, marketing digital e gestão eficiente”, ressaltou ao destacar o BrokerTech, plataforma da Tokio Marine que atua na capacitação e inclusão dos profissionais da corretagem neste ambiente da era digital.

Fernando Coelho é Diretor Comercial da Marsh/JLT Brasil
Fernando Coelho é Diretor Comercial da Marsh/JLT Brasil

Fernando Coelho, Diretor Comercial da Marsh/JLT Brasil, enfatizou o prestígio em trocar experiências com os parceiros do Rio de Janeiro. “Apresentamos algumas ações que são utilizadas pela companhia. Em nível mundial o grupo está investindo bastante energia no capital humano, para extrair de cada um que tem de melhor de cada colaborador. O foco está no diálogo e na otimização de recursos, sempre lembrando de compliance, processos e transparência”, completou.

O professor José Renato de Miranda
O professor José Renato de Miranda

Autor de obras como Egoísmo Saudável, Empresa Familiar – é sim – um Bom Negócio e Gestão & Marketing como uma agressiva solução para levar a sua empresa ao futuro, o Diretor da Consultoria de Impacto, José Renato de Miranda, enalteceu que a importância das relações humanas em um momento de hiperestimulação desencadeada pela tecnologia. “Nós não estamos conseguindo conviver conosco. Esta convivência depende do amadurecimento das relações, do diálogo e do entendimento. A tecnologia é solucionadora, decide, produz, cria e comercializa. Ainda somos humanos e somos parte da natureza”, comentou o especialista, considerado um dos 100 melhores palestrantes do Brasil.

Marco Antonio Gonçalves é Vice-Presidente do Conselho Consultivo da Mongeral Aegon
Marco Antonio Gonçalves é Vice-Presidente do Conselho Consultivo da Mongeral Aegon

A apresentação mais aguardada do dia foi a de Marco Antonio Gonçalves, Vice-Presidente do Conselho Consultivo da Mongeral Aegon. “A empresa o tempo todo busca se modernizar e criar todo ambiente necessário e adequado para que o corretor de seguros possa estar junto conosco. Um modelo de muito sucesso, que desenvolve profissionais, e agora enfatiza no acolhimento dos especialistas em corretagem na companhia. Este evento motiva muito sobre a troca de ideias, estamos construindo o futuro no presente e debater é importante para a construção de caminhos mais promissores para os corretores, seguradora e segurados”, explicou.

Arley Boullosa é Diretor da Kuantta Consultoria e de Ensino Técnico do Sincor-RJ
Arley Boullosa é Diretor da Kuantta Consultoria e de Ensino Técnico do Sincor-RJ

Responsável pela Kuantta Consultoria e Diretor de Ensino Técnico do Sincor-RJ, o professor Arley Boullosa demonstrou que o encontro superou todas as expectativas. “Aqui foram apresentados temas que despertam o interesse dos profissionais. Um dia de imersão como esses tem de ter um conteúdo muito bom. Temos reunido toda a semana corretores para trocar experiências, o profissional do futuro quer parcerias e aprender com o outro para avançar”, finalizou o também founder da Dino Marketing Digital e da Resolve Sinistro.

Em novembro acontece a terceira edição do Corretor do Futuro. Agora, o foco está no planejamento de estratégias para acelerar os resultados dos profissionais da corretagem.

2ª edição do Corretor do Futuro – Todas as imagens