Custos globais com benefício saúde tendem a aumentar 222

Seguradoras de saúde estão projetando custos ainda maiores para 2016, especialmente no Brasil. Dados são de pesquisa da Willis Towers Watson

O custo do benefício saúde do empregado em todo o mundo tende a ser mais elevado, impulsionado, em grande parte, pelo aumento do custo dos serviços hospitalares, internações, tecnologia médica e o uso excessivo de serviços, de acordo com a mais recente pesquisa com seguradoras de saúde conduzida pela Willis Towers Watson (NASDAQ: WLTW), empresa global líder em consultoria, corretagem e soluções.

A pesquisa Global Medical Trends 2016 apontou que as seguradoras de saúde projetam que o custo deste produto aumente 9,1% globalmente este ano, comparado com um aumento de 8,0% em 2015 e 7,5% em 2014. Nas Américas, excluindo os EUA, os prêmios devem aumentar 15,3% em 2016, comparando com 13,3% em 2015 e 10,6% em 2014.

Mais da metade das seguradoras em todas as regiões apontaram uma tendência de aumento significativo ao longo dos próximos três anos. As seguradoras do Oriente Médio e África estão particularmente pessimistas, com 85% esperando que a tendência de aumento nos próximos três anos seja significativamente mais elevada, segundo a pesquisa.

Seguradoras estimam um aumento de 9,1%

image002

“O aumento dos custos médicos continua a ser uma questão importante para os empregadores em todo o mundo e está se tornando uma questão-chave de negócios, devido ao forte impacto nos gastos”, disse Marco Santana, Diretor de Serviços e Soluções Globais para América Latina da Willis Towers Watson. “Alguns países latino-americanos, como o Brasil, México e Argentina, estão apresentando crescente aumento dos custos ao longo dos últimos anos, sem mencionar a Venezuela com um aumento do prêmio de três dígitos em 2015 e 2016”, continuou Santana.

image003

“Os empregadores brasileiros estão experimentando aumentos de custos de benefícios de saúde, que são em média vários pontos percentuais superiores aos globais”, disse Cesar Lopes, consultor sênior de Saúde e Benefícios da Willis Towers Watson.

No Brasil, o custo dos benefícios de saúde também é impactado pela regulação do país, feita pela Agência Nacional de Saúde (ANS), o que também limita a divisão de custos entre empregador e empregado, tão difundida globalmente. As seguradoras no Brasil projetam que os custos com benefícios de saúde tenham um reajuste em torno de 18% este ano, em comparação com 15,7% em 2015 e 14,1% em 2014. “Há uma expectativa de que a ANS autorize novas funcionalidades de divisão de custos para ajudar a mitigar este efeito”, indicou Lopes.

De acordo com os dados globais da pesquisa, os serviços hospitalares e internações representam os maiores gastos que levaram aos reajustes, embora todos os outros serviços não estejam muito atrás. Quando perguntados sobre os fatores de aumento de custo mais significativos, ou seja, fora do controle dos empregadores e fornecedores, mais da metade (58%) citou o alto custo da tecnologia médica, seguido por motivos de lucro dos fornecedores (44%). Curiosamente, três em cada quatro seguradoras (75%) classificaram o uso excessivo de serviços devido às muitas recomendações médicas como o fator mais significativo para o aumento de custos, quando se trata de comportamento dos funcionários e fornecedores.

“Enquanto as seguradoras e os empregadores não podem controlar o custo da tecnologia médica, podem mitigar o custo e o uso excessivo de serviços, contribuindo para que seus empregados se tornem melhores consumidores de seus planos de saúde. Incentivar a prevenção, uso consciente e implementação de programas de bem-estar são apenas bons exemplos de como fazer isso. Os empregadores também podem implementar programas geridos pelo próprio fornecedor para controlar melhor o uso excessivo de serviços, como por exemplo a segunda opinião médica “, disse Cesar Lopes.

Outras conclusões da pesquisa Global Medical Trends incluem:

• Principais Doenças Globais: As doenças cardiovasculares (62%), câncer (59%) e doenças respiratórias (37%) continuam sendo as três principais doenças relatadas em todo o mundo. Os entrevistados das seguradoras não esperam que a situação mude nos próximos cinco anos.

• Gerenciamento de tendência médica. 78% das seguradoras pesquisadas possuem mecanismos que ajudam a gerenciar os custos de determinados serviços. Mais da metade (57%) usam redes contratadas, enquanto 56% solicitam pré-aprovação para serviços de internação.

• Programas de promoção da saúde. Atualmente, 58% oferecem um programa de avaliação de risco para a saúde pessoal, seja diretamente ou através de um parceiro, enquanto 14% planejam oferecê-lo nos próximos 12 meses. Já em relação a tecnologia, 58% já oferecem exames biométricos, enquanto 6% planeja oferecer a curto prazo.

· Sistemas de codificação de procedimentos. Houve um aumento no uso de sistemas aceitos de codificação globalmente em oposição a um sistema de codificação local (in-house) comparado com 2014. 43% dos entrevistados usam atualmente o CID-10 como um sistema de codificação de procedimentos, enquanto 22% ainda usam o CID-9. Estes sistemas tornam a obtenção de relatórios de sinistros mais fáceis para as empresas multinacionais, consistentes e resultando em uma melhor gestão de dados.

“As companhias de seguro saúde em todo o mundo têm oportunidades significativas para ajudar os empregadores a gerenciarem o aumento dos custos médicos e melhorarem a saúde dos empregados. As seguradoras que souberem trabalhar em parceria com os empregadores, criarem produtos que atendam a constante necessidade de inovação das corporações, fornecerem dados importantes, e ajudarem a incorporar iniciativas de bem-estar em seus programas de saúde, ganharão vantagem competitiva”, finaliza Marco Santana, da Willis Towers Watson.

GBOEX lança campanha Desafio 2019 – Etapa Verão 202

Premiações e metas especiais vão até março

Divulgação
Divulgação

Em janeiro, foi dada a largada para a edição 2019 da Campanha Desafio. A Etapa Verão começou neste mês e vai até março, prometendo novos desafios.

O regulamento está disponível no Portal do Corretor com a descrição das premiações e das metas. As premiações têm como base o desempenho em vendas de pecúlio individual, seguros e serviços de assistências. Podem participar todos corretores GBOEX cadastrados, ou aqueles que venham a se inscrever durante a campanha, e possuírem produção ativa na vigência da mesma.

“Investir no relacionamento com os corretores de seguros é uma das formas de reconhecer e premiar os esforços destes profissionais pelo empenho e dedicação demonstrados ao longo do tempo, além de reforçar a importância desta parceria estratégica para este momento presente e o futuro “, destaca Leonardo Neustadt, Superintendente Comercial do GBOEX.

O GBOEX destaca que, em abril, iniciará a segunda etapa da campanha, com premiações ainda a serem definidas, mas que compreendem prêmios maiores. Nas versões anteriores, viagens para diversos destinos nacionais e internacionais fizeram parte dos prêmios. Os corretores premiados em 2018 ganharam uma viagem inesquecível para a Itália, que será realizada no mês de abril deste ano. Lembrando que os Desafios anteriores contemplaram viagens para San Andres, Colômbia e para Cancún, no México.

Mais informações pelo e-mail corretoras@gboex.com.br ou na Unidade de Negócios e Pontos de Atendimento GBOEX. Endereços disponíveis neste site.

GBOEX – Quando você tem, tudo fica bem.

Corretora de Porto Alegre com oportunidade de trabalho 212

Vagas estão abertas para corretores colaboradores e assistente de seguros

Corretora de Seguros da Capital gaúcha está com vagas abertas para contratação imediata. A empresa procura por dois corretores colaboradores para atuar em vida e nos demais ramos e um assistente de seguros para prospecção e administração.

A oportunidade para os corretores conta com salário fixo + comissão como Pessoa Jurídica. Para assistente, salário com plano de saúde e bônus por meta, além de Vale Transporte e Vale Alimentação.

Se interessou? Envie seu currículo para: rh@stv.com.br.

SulAmérica anuncia dois novos gerentes de filiais na região Sul 261

SulAmérica anuncia dois novos gerentes de filiais na região Sul

Paula Bueno e Rodolfo Nantes passam a liderar, respectivamente, as unidades Maringá (PR) e Planalto (RS)

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, anuncia Paula Bueno e Rodolfo Nantes como novos gerentes das unidades Maringá (PR) e Planalto – localizada em Santo Ângelo (RS) –, respectivamente. Ambos assumem os postos com o objetivo de expandir o trabalho de relacionamento com os corretores e dar continuidade às atividades nas regiões.

“Estamos muito empolgados com a chegada de Paula e Rodolfo para as suas atividades como gerentes nestas filiais. Sem dúvida, a expertise que trazem de experiências anteriores é fundamental para que possamos aprofundar o trabalho de aproximação com nossos parceiros de negócios, por meio de encontros, treinamentos e demais iniciativas que encantam e fazem a diferença”, destaca o diretor regional da SulAmérica na região Sul, Gilson Bochernitsan.

Paula Bueno, nova gerente da unidade Maringá (PR)
Paula Bueno, nova gerente da unidade Maringá (PR)

A nova gerente de Maringá possui 12 anos de experiência no setor. A profissional já atuou como especialista de saúde e odonto, e chegou à SulAmérica em 2011 para liderar a filial Planalto, em Santo Ângelo. É formada em Relações Públicas pela PUC-RS e possui pós-graduação em Gestão de Negócios, Empreendedorismo e Inovação pela Uniseb.

Rodolfo Nantes, novo gerente da unidade Planalto (RS)
Rodolfo Nantes, novo gerente da unidade Planalto (RS)

O novo gerente da filial Planalto, por sua vez, possui 15 anos de atuação no setor de seguros, com passagem prévia como gestor comercial da unidade de Cascavel (PR) da SulAmérica. É graduado em Ciências Atuariais pela FESP (Fundação de Estudos Sociais do Paraná) e pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de ter um MBA em Gestão de Pessoas pela FAG (Fundação Assis Gurgacz).

17 estados registram aumento nas contratações de planos de saúde, diz ANS 375

17 estados registram aumento nas contratações de planos de saúde, diz ANS

Agência Nacional de Saúde Suplementar divulgou performance do mercado em novembro

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disponibiliza os dados atualizados do setor de planos de saúde relativos ao mês de novembro de 2018. A consulta pode ser feita através da Sala de Situação, ferramenta disponível no portal da Agência.

Nos planos de assistência médica, o setor contabilizou naquele mês 47.228.069 beneficiários, mantendo estabilidade em relação ao mesmo período do ano anterior. Já nos planos exclusivamente odontológicos, foram registrados 24.191.785 beneficiários, um aumento de 6,42% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

No recorte por estado, 17 registraram crescimento de consumidores em planos de assistência médica (em números absolutos) no período de um ano: Amapá, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. Os estados com maior aumento foram Distrito Federal, Espírito Santo e Mato Grosso, respectivamente.

Entre os planos exclusivamente odontológicos, 26 estados registraram crescimento – apenas Roraima não seguiu essa tendência. Os estados com maior aumento foram São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A ANS ressalta que os dados podem sofrer modificações retroativas em função das revisões efetuadas mensalmente pelas operadoras.

Reprodução/ANS
Reprodução/ANS
Reprodução/ANS
Reprodução/ANS

Porto Seguro apresenta novas funcionalidades no App Auto 251

Porto Seguro apresenta novas funcionalidades no App Auto

Mudanças visam aprimorar a experiência do cliente

A Porto Seguro apresenta novas funcionalidades no Aplicativo Porto Seguro Auto, que agora possibilita ao usuário alterar seus dados bancários, regularizar o pagamento e prorrogar o vencimento do seguro, além de gerar a 2ª via de boletos e código de barras.

Com as novidades, quem vai pegar a estrada nestas férias terá sua segurança, praticidade e comodidade reforçadas. Por meio do aplicativo, o segurado pode conferir o histórico e o calendário das próximas manutenções de seu veículo nos CAPS (Centros Automotivos Porto Seguro) e tem à disposição as funções de aviso de sinistro e vistoria digital. Pode, ainda, solicitar serviços para o carro (como guincho por pane ou colisão, socorro por pane seca, carga ou trocas de bateria e chaveiro) e acompanhar, em tempo real, o deslocamento do prestador até a chegada no local de atendimento.

O pacote de novas funcionalidades inclui a possibilidade de contratação de serviços avulsos da Porto Seguro Faz, como limpeza de sofá e estofados, conserto e instalação de eletrodomésticos, e dedetização. Isso, claro, após os serviços gratuitos disponíveis na apólice do seguro do veículo já serem consumidos.

De acordo com Jaime Soares, diretor do Porto Seguro Auto, as mudanças visam reforçar o investimento da empresa nos canais digitais e aprimorar a experiência do cliente. “A Porto Seguro se mantém antenada às inovações tecnológicas e busca sempre alinhá-las aos seus produtos e serviços para facilitar o dia a dia dos segurados”, declara o executivo.

Outros benefícios

Disponível para Android e iOS, o aplicativo segue com as funcionalidades já conhecidas, como localização do Centro Automotivo mais próximo, consulta aos dados da apólice (coberturas, cláusulas e assistências, dados de pagamento e vigência do seguro) e informações de pagamento.

O segurado pode verificar os serviços gratuitos a que tem direito nos mais de 300 Centros Automotivos Porto Seguro espalhados pelo país. Entre os itens disponíveis estão cristalização do para-brisa, regulagem do foco dos faróis, diagnóstico do sistema de freios e reparo dos furos de pneus. O cliente que utiliza os demais serviços do CAPS, como alinhamento de direção, suspensão e balanceamento de rodas, tem 20% de desconto na mão de obra e pode parcelar o valor do serviço em até 6x no cartão Porto Seguro.