ANAPPS inaugura nova sede, no Centro de Porto Alegre 2786

Associação apresenta espaço na Rua dos Andradas

“Hoje comemoramos, com muita festa e alegria, a conquista da nova sede da ANAPPS!”, anunciou uma publicação no Facebook da Associação Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Previdência Social (ANAPPS). “Localizada na Rua dos Andradas, 1512, no centro de Porto Alegre, a estrutura conta com uma equipe preparada para atender a terceira idade em um ambiente iluminado e cheio de energia”, completa ao convidar todos os aposentados para conhecerem a nova forma de viver da terceira idade.

A associação nasceu pelo crescimento da população de pessoas longevas, apresentando alternativas para esta camada da população. A Organização Mundial da Saúde afirma que já temos mais pessoas longevas do que crianças no planeta. “O número de pessoas longevas dobrou nos últimos anos no Brasil, e novas necessidades surgiram para essa população, como autonomia, mobilidade, acesso à informações, serviços, programas de prevenção e promoção da saúde, inclusão social, principalmente para um grande número pessoas com menos oportunidades de desfrutar dos benefícios oferecidos pela ANAPPS”, conta a entidade, case social do ano no Troféu JRS 2016.

Confira as imagens divulgadas pela ANAPPS:

No segundo dia, imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração 191

Imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração

SulAmérica apresentou aos jovens corretores sua atuação em Capitalização e em Investimentos, Vida e Previdência, além da área de Afinidades

Em seu segundo dia, o Corretor Nova Geração, evento promovido pela SulAmérica – maior seguradora independente do País –, explorou a interação entre os participantes e apostou no início da imersão aos produtos da companhia. O foco do dia foi, sobretudo, o conhecimento sobre as áreas de Afinidades, Capitalização e de Investimentos, Vida e Previdência, com palestras de representantes da empresa.

“A programação de hoje foi pensada para que, cada vez mais, estes parceiros estejam capacitados a apresentar uma oferta ao consumidor com ampla conveniência. Essa nova forma de gerar negócios, aliada à inovação, presente nas interações que tivemos hoje e que impacta o comportamento social, proporciona uma soma muito importante para a expansão de vendas”, conta o vice-presidente Comercial da SulAmérica, André Lauzana.

A equipe de Afinidades, que abriu a programação do dia, mostrou a versatilidade que envolve a atuação do corretor de seguros. Na sequência, as oportunidades no produto de Capitalização chamaram a atenção dos jovens corretores, que participaram de uma ação de interação ao longo da palestra da área. O ramo de Investimentos, Vida e Previdência, por sua vez, traçou panoramas de mercado e ensinou ainda mais aos participantes do evento sobre os produtos que podem ser explorados pelos parceiros. Por fim, os jovens corretores receberam dicas de vendas para que possam se destacar no mercado segurador.

“A visão da companhia e dos executivos abre ainda mais a nossa cabeça e nos ajuda a observar oportunidades e levar novas ideias para a corretora. Além disso, a própria troca de experiências com os colegas que estão aqui no evento é fundamental para fomentar os negócios”, comentou o jovem corretor Vitor Cesar Jacintho de Faria, de Sorocaba (SP).

O Corretor Nova Geração é uma das iniciativas da SulAmérica que integra o PRA (Programa de Reconhecimento ao Corretor), com foco no pilar de treinamento de seus parceiros de negócios. A atual edição tem a participação de mais de 40 jovens corretores de todo o País.

Jorge Nasser assume a presidência da FenaPrevi para o triênio 2019-2021 259

Jorge Nasser assume a presidência da FenaPrevi para o triênio 2019-2021

Nova gestão dará ênfase na modernização do setor

O executivo Jorge Pohlmann Nasser, atual presidente das Empresas Bradesco Vida e Previdência e Bradesco Capitalização, assumiu na última quinta-feira (7), a presidência da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), entidade que reúne 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no País. O executivo assume o mandato para o triênio 2019 – 2021.

O setor representado pela FenaPrevi administra R$ 836 bilhões em reservas de planos de previdência privada aberta e R$ 41,4 bilhões em prêmios de seguros para proteção contra riscos pessoais.

Jorge Nasser sucede o executivo Edson Franco, presidente da Zurich no Brasil, que passa a ocupar a primeira vice-presidência da entidade.  Também passam a integrar o board da Federação, como vice-presidentes, os executivos Claudio César Sanches, da Itaú Previdência; Francisco Alves de Souza, da Comprev Vida e Previdência; Luciano Snel Correa, da Icatu Seguros; e Walter Malieni, da BrasilPrev.

Segundo Nasser, a nova gestão dará ênfase na modernização do setor. “Vamos continuar trabalhando para inovar o portfólio de produtos, potencializando atuais e novos canais de distribuição, antecipar tendências e garantir uma oferta que atenda às necessidades dos consumidores”, diz o executivo. “Neste momento em que o País entra em um novo ciclo de desenvolvimento, precisamos retomar uma agenda positiva para aperfeiçoamento do arcabouço regulatório e tributário do setor”, complementa.

Outra prioridade será apoiar as discussões em torno da reforma da previdência. A FenaPrevi, em conjunto com a Fipe, CNseg, Abrapp e ICSS, apresentou à nova equipe econômica do novo governo a proposta “Uma Nova Previdência para Novos Trabalhadores”. O projeto é coordenado pelo professor Sênior da FEA/USP, Hélio Zylberstajn, e traz um opções e sugestões que podem ser definitivas para a previdência brasileira, com substituição progressiva do antigo modelo por um novo, que tornará o sistema previdenciário financeiramente sustentável a longo prazo. É uma proposta socialmente justa, já que trata de uma Nova Previdência para todos. “Sabemos da necessidade de reformas que abram espaço para o crescimento econômico sustentável do Brasil. E neste cenário, esperamos contribuir para que o governo construa uma proposta firme e aderente a realidade atual brasileira. Não discutimos se é preciso reformar o sistema da Previdência Social, e sim, quando conseguiremos aprovar as reformas possíveis para virarmos a primeira página do livro de soluções para um futuro melhor para todos brasileiros”, afirma Nasser.

Produtos e Serviços

No âmbito de produtos, a Federação terá como objetivo finalizar os detalhes das novas famílias de planos PGBL e VGBL, que trarão maior flexibilidade para os participantes do sistema e podem começar a ser distribuídos já em 2019. “Com esta inovação, o participante poderia rever a modalidade de recebimento dos benefícios qualquer tempo, o que fará grande diferença neste momento em que as pessoas seguem ativas mesmo após a aposentadoria”, diz.

A FenaPrevi seguirá também com a agenda de regulamentação do Universal Life, o seguro de vida que mescla acumulação de recursos para o futuro e indenização para a família em caso de morte prematura do segurado. Em outra frente, a Federação também procura concluir o PrevSaúde, plano de previdência complementar específico, cuja finalidade é acumular recursos para custeios com saúde suplementar na fase de aposentadoria. “Os gastos com a saúde são as principais preocupações dos brasileiros na fase de aposentadoria. O PrevSaúde tem o objetivo justamente de oferecer recursos para estes gastos”, diz Nasser.

A FenaPrevi também colocará em andamento a regulação para potencializar os canais de distribuição de produtos de previdência e de seguros de pessoas. “Vivemos num ambiente cada vez mais digital e temos que criar mecanismos para aprimorar a distribuição de seguros nas plataformas online, diminuindo a burocracia e simplificando as etapas de contratação”, afirma.

Sincor-RJ realiza curso básico de Previdência Complementar 205

Sincor-RJ realiza curso básico de Previdência Complementar

Aulas serão ministradas pelo gestor da DDC Corretora

Nos dias 13 e 14 de fevereiro, das 9 horas às 11h30min, acontece mais um curso no auditório do Sincor-RJ, sobre Previdência Complementar. Quem vai ministrar as aulas, com o apoio do Diretor de Ensino, Arley Boullosa, é o Gestor da DDC Corretora, Daniel dos Anjos, que tem mais de 20 anos de experiência no mercado de seguros.

Os participantes terão a oportunidade de aprender sobre os conceitos fundamentais, a evolução da previdência social no Brasil, os princípios da previdência complementar, os sistemas complementares (entidades abertas, fechadas e com regimes próprios), tipos de planos previdenciários existentes no país (modelos de planos e práticas de mercado), tendências e evoluções.

 Para confirmar presença nos cursos, é só entrar em contato através do telefone (21) 3505-5900 ou pelo site www.sincor-rj.org.br. O curso é gratuito para associados e R$ 60,00 para corretores não-sócios.

Plano de previdência familiar da Funcesp é aprovado pela Previc 235

Plano de previdência familiar da Funcesp é aprovado pela Previc

O novo plano de previdência Mais Futuro agora está liberado para ser disponibilizado aos participantes

A Funcesp, entidade fechada de previdência complementar, anuncia que o plano de previdência Mais Futuro foi protocolado pela Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e agora passará a ser comercializado. O novo plano, lançado no fim do ano passado, é o primeiro instituído familiar disponibilizado pela instituição e chega com o objetivo de melhor atender as atuais demandas do mercado, oferecendo os serviços não apenas para participantes e assistidos, mas também a seus familiares até 4° grau de parentesco.

“Os planos instituídos de família são uma tendência que devem levar o setor para um novo ciclo de expansão. Por isso, damos um passo à frente com o Mais Futuro, que vai agregar valor ao nosso negócio e beneficiar ainda mais nossos participantes”, afirma Walter Mendes, presidente da Funcesp.

O plano de previdência instituído entrega as vantagens de outras formas de investimento disponíveis no mercado, mas dentro do setor previdenciário, com vantagens significativas para os participantes. Entre os benefícios estão taxas mais competitivas do que as oferecidas pelos bancos e maior rentabilidade histórica, com segurança no investimento.

O foco do Mais Futuro é solucionar a necessidade dos participantes, oferecendo um pacote de produtos mais amplo para eles e seus familiares, incluindo planos de previdência, saúde e seguro de vida em um só lugar, administrados por uma entidade sem fins lucrativos, cuja principal meta é o bem-estar das pessoas. “Buscamos proporcionar aos nossos participantes e patrocinadores acesso a um produto atrativo e importante para seus familiares e colaboradores”, comenta Luciana Dalcanale, diretora de previdência da Funcesp.

A expectativa da entidade com o lançamento do novo plano é bastante positiva. Já em 2019, a Funcesp espera contar com cerca de 3 mil participantes e, em 5 anos, a meta é atingir entre 15 e 25 mil vidas. O principal público-alvo são aposentados que desejam fazer contribuições adicionais e seus familiares. “Tradição, resultados de investimentos positivos, reputação no mercado e uma das menores taxas de administração são fatores que contribuem para o avanço da Funcesp no mercado. Queremos dar continuidade a essa força nos preparando para o futuro agora”, finaliza Dalcanale. Há 49 anos em atuação, a Funcesp trabalha com foco principal em cuidar das pessoas e é referência no setor.

Tarcísio Godoy é o novo diretor geral da Escola Nacional de Seguros 518

Tarcísio Godoy é o novo diretor geral da Escola Nacional de Seguros

Fortalecer a visão de mercado da Instituição será um dos pilares da gestão do executivo

Principal instituição de formação e capacitação dos profissionais de seguros em todo o País, a Escola Nacional de Seguros tem novo diretor geral: Tarcísio José Massote de Godoy. O nome do executivo foi referendado em reunião do Conselho de Administração da Instituição.

Tarcísio Godoy chega para substituir Renato Campos Martins Filho, que estava na Escola desde 2005 e, nesse período, deu uma grande contribuição para a expansão das atividades educacionais. “Encontro uma instituição muito bem estruturada e com um sólido modelo de governança, fundamental para colocar a Escola em um novo patamar de qualidade”, elogiou Godoy.

Para o presidente da Escola, Robert Bittar, Tarcísio Godoy dará uma valiosa contribuição para a expansão das atividades da Instituição. “É um executivo com grande experiência no setor de seguros e tem no dinamismo uma de suas características mais marcantes. Estou convicto de que o Tarcísio ajudará a Escola a ampliar sua participação no mercado”, declarou Bittar.

Uma das principais metas do novo diretor será fortalecer a visão de mercado da Escola, adotando uma postura mais proativa. “Vamos promover uma efetiva aproximação com os diversos segmentos do setor, pois sabemos que existem gargalos na capacitação dos profissionais de seguros e a Escola tem programas para atender a todos os perfis”, revela.

Tarcísio Godoy assume o novo desafio profissional em um momento de grandes transformações do mercado de trabalho, em especial na indústria de seguros. O advento das insurtechs provocou uma verdadeira revolução nas operações do setor, obrigando os profissionais a se adaptar a uma nova realidade.

Modernização e novos cursos

Atenta a esse cenário, a Escola vem, continuamente, aprimorando seus programas educacionais e desenvolvendo outros, a fim de suprir as crescentes demandas por formação especializada. Recentemente, o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros passou por um amplo processo de modernização, que incluiu a total digitalização do material didático e o acréscimo de disciplinas voltadas mais para o lado prático da profissão, como Empreendedorismo.

Outra iniciativa criada para auxiliar os Corretores de Seguros é o inédito Programa de Transformação Digital para Corretores, previsto para ser lançado ainda neste ano. O curso será baseado em princípios técnicos e acadêmicos de planejamento estratégico, gestão comercial e marketing, segundo as principais tendências e ferramentas inovadoras de mercado, como Google, Facebook, Instagram, Linkedin, ente outras.

Segundo Godoy, o caminho da digitalização é sem volta e continuará norteando a atuação no mundo corporativo. “Hoje o Corretor de Seguros já tem um perfil totalmente diferente do que tinha há 10 anos. É um profissional da era digital, que gerencia seus negócios em plataformas móveis. Quem não estiver conectado e preparado para competir nesse novo ambiente ficará para trás. E a Escola está pronta para dar a sua contribuição ofertando os programas que a categoria necessita”.

Investimento em Inovação

O tema Inovação será, de fato, a pauta do ano na Escola Nacional de Seguros. Em parceria com a Universidade Nova de Lisboa (Jurisnova), a Instituição irá promover, na capital portuguesa, um novo Programa de Treinamento no Exterior, sobre “Inovação em Seguros – A Indústria em Transição”. As aulas acontecerão no final de junho.

No âmbito do Ensino Superior, o MBA Executivo em Negócios de Seguros ganhará uma nova área de especialização, sobre Inovação em Seguros; já o Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES) adotará o assunto como uma das principais linhas de pesquisa em 2019.

“Muito tem sido falado sobre inovação, disrupção, insurtechs, blockchain e outros termos. São conceitos novos e mais sofisticados, que merecem ser melhor explicados. Vamos provocar debates e criar programas para aprofundar a discussão e fazer o mercado entender esse momento de grandes transformações pelo qual estamos passando”, revela Godoy.

Tarcísio José Massote de Godoy

Natural de Campo Belo (MG), Tarcísio José Massote de Godoy é mestre em Economia do Setor Público pela Universidade de Brasília, com especialização em Sistemas de Previdências pela Wharton School, da Universidade da Pensilvânia – EUA, e em Economia pelo Instituto Minerva, da Universidade George Washington – EUA.

Executivo com larga experiência nas áreas de Seguros, Previdência e Finanças, Godoy ocupou importantes cargos públicos, como o de secretário do Tesouro Nacional e secretário executivo do Ministério da Fazenda, este último nas gestões dos ministros Joaquim Levy e Henrique Meirelles.

Também teve posições de destaque na indústria de seguros. Foi presidente da Brasilprev, diretor executivo da Bradesco Seguros e Previdência, diretor geral da Bradesco Auto e RE, e presidente do IRB Brasil RE. Antes de chegar à Escola Nacional de Seguros atuava como conselheiro de empresas e consultor independente.