Proteção veicular deixa clientes ‘na mão’ 975

Federação de corretores de seguros faz alerta após reportagem no jornal ‘O Globo’

Em tempos de crise e cortes de gastos, a oferta de proteção por um preço mais em conta leva muitas pessoas a contratarem ‘gato por lebre’. Vendida como se fosse um seguro, a proteção veicular tem regras diferentes e o risco de ficar ‘na mão’ é alto, alerta a Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor). Para muitos especialistas do mercado a prática é ilegal e existem relatos de pessoas presas por estelionato ao realizar a comercialização destes produtos.

Reprodução

Segundo reportagem do jornal O Globo uma empresária carioca foi vítima deste mercado. Ozeane Queiroz comprou Honda Civic zero quilômetro, em meados de 2015, e por indicação de um amigo, contratou a proteção veicular oferecida pela empresa. O valor das mensalidades, de cerca de R$ 200, foi um atrativo. No fim daquele ano, no entanto, a empresária teve o carro roubado, e aí começou a sua dor de cabeça.

“Quando fui solicitar a indenização, descobri que precisaria apresentar os documentos do veículo, o que não seria possível, pois foram levados junto com o carro. A Unibras não tinha a cópia dos documentos que entreguei. A empresa me enrolou por um ano, cada hora pedia um documento diferente. No fim, disseram que só teria o reembolso se conseguisse o documento do carro. O problema é que o Detran não emite segunda via de documento para carro roubado. Exige o veículo para ser vistoriado antes de emitir o novo documento”, conta Ozeane.

Dica é consultar o site da Susep

A empresária ficou sem carro, sem documento e sem o dinheiro. Cansada de correr atrás da empresa, que continua funcionando com outro nome – agora é Unibras Mais -, Ozeane entrou com um processo na Justiça, ainda em andamento.

“A impressão que dá é que fui culpada por ter deixado os documentos dentro do veículo. Como não posso ficar sem carro, comprei um Celta usado. Foi o que deu, já que não recebi o reembolso pelo roubo do Honda”, lamenta a empresária que, desta vez, contratou um seguro regular para o veículo.

Procurada, a Unibras não respondeu às mensagens enviadas pelo jornal. A empresa é alvo de uma ação civil pública do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ). De acordo com decisão provisória, disponível no portal Consumidor Vencedor, a empresa não poderá comercializar nenhum contrato de seguro até regularizar sua atividade junto à Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão regulador do setor.

A Susep informou que tem recebido denúncias de consumidores com relação a contratos de proteção veicular e que busca verificar essas queixas. Entretanto, como essas empresas não são seguradoras, a autarquia não tem ingerência sobre a sua atuação e, por isso, esses casos são encaminhados ao Ministério Público para que este tome providências.

O promotor de Justiça Sidney Rosa da Silva Junior, subcoordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor do MPRJ, diz que a orientação para o consumidor é, antes de contratar qualquer seguro, verificar junto à Susep, em seu site ou por telefone, se a empresa que oferece o serviço tem registro como seguradora. “Caso contrário, o consumidor certamente não estará adquirindo um seguro e poderá sair lesado da contratação”, alerta o promotor.

Robert Bittar, presidente da Escola Nacional de Seguros, conta que os corretores denunciaram a proteção veicular pela primeira vez em 2008:

“Na época, denunciamos 78 empresas. Destas, 50 já devem ter fechado as portas. Mas fecha uma e abrem duas. É preciso apertar a fiscalização sobre esse mercado, que funciona à margem da lei”, diz.

A proteção veicular é vendida por cooperativas e associações de classe a preços mais baixos do que o seguro regular. O modelo consiste no rateio dos prejuízos sofridos por todos os sócios, fornecendo proteção mútua de patrimônio, sem reserva técnica e sem fiscalização. Especialista em direito do consumidor, o advogado Paulo Cruz lembra que, no regime de proteção veicular, existe apenas um contrato de prestação de serviços, geralmente com regras dúbias, criadas pela própria empresa.

João Francisco Borges da Costa / Arquivo JRS

O presidente da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), João Francisco Borges da Costa, compara a estrutura desses serviços de proteção a de pirâmides ou correntes financeiras, que, em algum momento, quebram e prejudicam a todos:

“O risco é o mesmo de todas as pirâmides, que surgem prometendo facilidades, mas que não são ilegais. São serviços que não têm fiscalização das atividades e dos recursos envolvidos, nem têm reservas técnicas constituídas para fazer frente às indenizações, como as seguradoras. Temos o dever de alertar essas pessoas”, disse.

Segundo Costa, a garantia que as operações de seguro dão ao consumidor é que as reservas técnicas formadas pelas empresas são fiscalizadas e blindadas pela Susep.

Jayme Torres, presidente do Clube de Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ), alerta que a venda é feita de forma enganosa, fazendo o consumidor crer que se trata de um seguro:

“Há casos de simulação de prejuízos para justificar o aumento de mensalidade”, conta.

Venda virou caso de polícia na Paraíba

Em João Pessoa, a venda fraudulenta de “seguros de automóveis” virou caso de polícia. Segundo a Polícia Civil da Paraíba, a empresa Way Seguros celebrou diversos contratos, recebendo em média R$ 1.800 por cada um. No entanto, quando os clientes acionavam o “seguro”, eram orientados a pagar o conserto dos veículos, com a promessa de ressarcimento, nunca concretizada. Em dois casos mais graves, a empresa fez o conserto de carros de clientes e os vendeu a terceiros. Na operação, duas pessoas foram presas suspeitas de estelionato; a empresa foi fechada, e mais de 30 contratos apreendidos. Os prejuízos causados a consumidores são superiores a R$ 150 mil. Segundo a Susep, a Way Seguros não consta dos registros da autarquia.

O presidente da CNseg, Marcio Coriolano. / Arquivo JRS

“Eles diziam vender seguro, mas na verdade o que comercializavam era a chamada proteção veicular. O consumidor precisa ficar muito atento”, diz Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

Processos inteligentes e integrados aproximam consumidores e impulsionam resultados 783

Processos inteligentes e integrados aproximam consumidores e impulsionam resultados

Especialista em inovação participou de webinar do CVG/RS

É sabido que toda crise também desencadeia em novas oportunidades. Neste sentido, o Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG/RS) promoveu um webinar com o empresário e consultor Márcio Machado para abordar como a tecnologia pode ser aliada neste momento em que cresce a demanda por soluções personalizadas e que tornem o dia-a-dia mais inteligente e conectado.

“Ao ampliar possibilidades de conexões é possível descobrir muitas coisas novas. A evolução da Inteligência Artificial e do tratamento de grandes volumes de dados possibilitam personalização, formatação mais justa de preços e, consequentemente, maior número de negócios”, explicou Machado ao abordar a relevância das informações e sistemas de gestão na hora de efetivar interações com os clientes em qualquer segmento da economia.

Márcio Machado disse aos espectadores que o aumento do uso de sensores, dispositivos de reconhecimento de voz, Internet das Coisas (Internet of Things), realidade aumentada e até mesmo as impressoras 3D devem revolucionar o modelo de consumo praticado atualmente na sociedade. “Um exemplo disso é o aumento de dispositivos wearables (vestíveis), que podem até mesmo resgatar uma pessoa que esteja em situação de dificuldade. Outra item relevante é o blockchain, que proporciona uma maior desburocratização na gestão de contratos”, exemplificou. “Tudo isso possibilita que o cliente esteja no foco de produtos e negócios. Os consumidores são cada vez mais participativos, interativos e contam com a informação na palma da mão”, citou ao elencar como o uso de dispositivos mobile impactam até mesmo nas relações humanas.

Especificamente sobre o mercado segurador, o palestrante – que conta com extenso currículo como Diretor de inovação da Ulbra; CEO do Parque Tecnológico Ulbratech e empresário dos setores de TIC (Infoworld) – demonstrou como o excesso de processos manuais pode impactar na produtividade e satisfação de um time de negócios. “A falta de processos inteligentes impacta até mesmo na competitividade e na manutenção do quadro de colaboradores. Tempo é valioso. Ninguém quer esperar para ter um orçamento, efetivar uma vistoria, fazer uma cotação ou ter acesso ao profissional de corretagem. Por isso é importante estreitar relacionamento, melhorar a comunicação e otimizar a jornada deste cliente até mesmo para a expansão de resultados”, completou.

Grandes marcam patrocinam o primeiro evento Drive In do mercado de seguros 5273

Grandes marcam patrocinam o primeiro evento Drive In do mercado de seguros

Troféu JRS acontecerá no dia 27 de setembro, em Porto Alegre

O primeiro evento drive in do mercado de seguros já conta com o patrocínio e apoio de grandes players do setor. O Troféu JRS Drive In acontecerá no dia 27 de setembro, em Porto Alegre, respeitando todas as normas de saúde e distanciamento.

“A pandemia nos distanciou fisicamente, mas buscamos especialistas na promoção de eventos nesse estilo para que um dos momentos mais aguardados pelo mercado de seguros acontecesse ainda em 2020. O Troféu JRS Drive In reunirá mais de mil convidados, que curtirão a noite de premiações e atrações de dentro do seu próprio carro. Será um grande momento para o setor brasileiro”, comenta a editora-chefe do JRS, Júlia Senna.

Entre os patrocinadores Ouro estão Icatu Seguros, Rio Grande Seguros e Previdência, HDI Seguros, Mapfre, SulAmérica, Omint Saúde e Seguros e Fracel Corrretora de Seguros. Porto Seguro, União Seguradora, Grupo Aspecir, GBOEX, Neo Executiva Corretora de Seguros, ZL Brasil Corretora de Seguros e Caprice Reparação Automotiva são patrocinadores Prata. Patrocinadores Bronze: MBM Seguro de Pessoas, SINDSEG RS, Expermed, Solaris Corretora de Seguros e KSA Corretora de Seguros.

William Anthony volta ao JRS como Correspondente na Região de São Paulo 1069

Repórter especialista no segmento de seguros conta com passagem de mais de 7 anos no veículo

O repórter especialista no mercado de seguros, William Anthony, volta a integrar a equipe do JRS. O profissional conta com uma passagem de mais de 7 anos no veículo e atua novamente como Correspondente em São Paulo e Região.

Uma das missões de William e do JRS é ajudar a popularizar a importância das coberturas disponibilizadas pelo segmento de seguros à população, bem como da educação financeira. “Estou muito feliz e entusiasmado em retornar para minha casa. Estar com o JRS e seus profissionais, meus colegas, é fato de grande realização para mim. Estamos mais juntos do que nunca para uma história de ainda mais produções que façam diferença no dia-a-dia das pessoas, de modo que considerem o seguro um item indispensável em suas vidas – assim como é para mim, que reafirmo minha paixão por falar sobre isso para o ecossistema e público em geral, com a parceria de grandes pessoas que sempre me acompanharam em meus desafios profissionais”, diz William Anthony – que volta a comandar produções do JRS diretamente de escritório físico, na cidade de São Paulo (SP).

“A nova etapa reforça a missão que temos de levar a mais estados o nosso formato de trabalho, que preza sempre pelo bem da indústria de seguros e dos profissionais que o constroem diariamente. William é bem vindo de volta a sua casa”, destaca a editora-chefe do JRS, Júlia Senna.

Entre os primeiros objetivos ao retomar suas funções está somar forças para a concretização de mais uma edição do Troféu JRS, agora apresentado em formato “Drive In”, diante do contexto da pandemia. “Aproveito para reiterar meus agradecimentos à família Carvalho neste momento em que renovamos nossa parceria. Certamente o mercado de seguros está feliz, assim como também estou, com este retorno. Estar ao lado de amigos e parceiros é algo insubstituível e – certamente – temos isso no JRS”, finaliza o repórter William Anthony.

Entusiasmo é tema da Live da Gente desta semana 323

Marcelo Wais recebe o palestrante motivacional, Professor Gretz

Na 20ª Live da Gente, A força do Entusiasmo será a temática da edição. O diretor da Gente Seguradora, Marcelo Wais, recebe o palestrante motivacional Professor Gretz.

Gretz é conferencista em todo o Brasil e no Exterior, fez mais de 5.500 palestras nos últimos 35 anos para cerca de 3.500 empresas e já foi assistido ao vivo por mais de 1,5 milhão de pessoas. Além disso, é autor de 14 livros, além de vários outros como coautor. Seu livro “Voando como a Águia” foi publicado também em Portugal e na Itália. O livro “É Óbvio” foi editado também em espanhol. 

A Live da Gente vai ser transmitida nesta sexta-feira, 14, às 17h30, pelo perfil do Instagram @GenteSeguradora.

Rock de Galpão animará participantes do Troféu JRS Drive In 979

Rock de Galpão animará participantes do Troféu JRS Drive In

Banda é um oferecimento da Rio Grande Seguros e Previdência

Num oferecimento da Rio Grande Seguros e Previdência, a banda Rock de Galpão fará show especial aos convidados do Troféu JRS Drive In. Respeitando todas as normas de saúde e distanciamento, o primeiro evento Drive In do setor de seguros brasileiro reunirá operadores do mercado, que curtirão a noite de premiações e atrações de dentro do seu próprio carro no dia 27 de setembro, no Estacionamento 4 do Aeroporto Internacional de Porto Alegre.

O vocalista Tiago Ferraz demonstra muita animação para comandar a parte musical da ação voltada ao segmento de seguros: “A décima oitava edição do Troféu JRS e o barulhinho é por nossa conta. Bora lá!”. A editora-chefe do JRS, Júlia Senna, destaca que o evento já está concorrido. “O show da Rock de Galpão é um presente da Rio Grande Seguros e Previdência aos participantes da ação, que, inclusive, está bem perto de chegar a sua capacidade máxima, tamanho o sucesso e aderência do mercado”, comenta.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Num oferecimento da @riograndeseguros, a banda @rockdegalpao fará show especial aos convidados do Troféu JRS Drive In. O vocalista @tiagoferraz70 mandou um recado especial aos nossos seguidores! . Alinhado com todas as normas de saúde e distanciamento, o primeiro evento Drive In do setor de seguros brasileiro reunirá operadores do mercado, que curtirão a noite de premiações e atrações de dentro do seu próprio carro no dia 27 de setembro, no Estacionamento 4 do Aeroporto Internacional de Porto Alegre. . A 18ª edição do Troféu JRS conta com o Patrocínio Ouro de Icatu Seguros, Rio Grande Seguros e Previdência, HDI Seguros, Mapfre, SulAmérica, Omint Saúde e Seguros e Fracel Corrretora de Seguros. Porto Seguro, União Seguradora, Grupo Aspecir, GBOEX, Neo Executiva Corretora de Seguros, ZL Brasil Corretora de Seguros e Caprice Reparação Automotiva são Patrocinadores Prata. Patrocinadores Bronze: MBM Seguro de Pessoas, SINDSEG RS, Expermed, Solaris Corretora de Seguros e KSA Corretora de Seguros. . Saiba mais no site do @jrs.digital ou no link disponível na bio!

Uma publicação compartilhada por JRS | Seguro Sem Mistério (@jrs.digital) em

Rock de Galpão é um projeto especial da banda Estado das Coisas que consiste na pesquisa, no resgate e na valorização da música regional do Rio Grande do Sul para explorar sua riqueza e diversidade sonora e traduzi-la em versões contemporâneas. A sua proposta musical é definida pelo diretor artístico do projeto, Hique Gomez, como Hiperpampa: um conceito aberto para o diálogo universal, com influência de um passado cultural, mas de frente para o hiperespaço.

O Troféu JRS Drive In já é um sucesso entre os seus patrocinadores. O primeiro Drive In do mercado de seguros brasileiro conta com o patrocínio Ouro da Icatu Seguros, Rio Grande Seguros e Previdência, HDI Seguros, Mapfre, SulAmérica, Omint Saúde e Seguros e Fracel Corrretora de Seguros. Porto Seguro, União Seguradora, Grupo Aspecir, GBOEX, Neo Executiva Corretora de Seguros, ZL Brasil Corretora de Seguros e Caprice Reparação Automotiva são patrocinadores Prata. Patrocinadores Bronze: MBM Seguro de Pessoas, SINDSEG RS, Expermed, Solaris Corretora de Seguros e KSA Corretora de Seguros.

Grandes marcam patrocinam o primeiro evento Drive In do mercado de seguros
Grandes marcam patrocinam o primeiro evento Drive In do mercado de seguros