Seguro saúde é alternativa certeira para reter mão de obra qualificada 1636

Benefício assegura tranquilidade e o bem-estar dos funcionários

Investir em saúde é sempre sinônimo de qualidade de vida. Isso porque vivemos em um cenário onde os serviços básicos, sejam clínicos ou hospitalares, podem nos deixar na mão na hora em que mais precisamos, prejudicando o rendimento e a produtividade. Diante disso é necessário buscar assistências privadas que garantem a segurança do funcionário, como é o caso do seguro saúde, que pode ser oferecido em caráter empresarial. Diferente dos planos de saúde, o seguro permite o reembolso das despesas médico-hospitalares, uma opção que mais se enquadra na realidade das empresas.

Reprodução

De acordo com a especialista no assunto, Dalva Beduschi, da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros, o seguro saúde é regulamentado e fiscalizado pela Agência Nacional de Saúde, comercializado por meio de seguradoras e que pode ajudar na retenção de talentos. “É um investimento que demonstra preocupação com o bem-estar do funcionário. As empresas contam com colaboradores saudáveis e motivados para gerar bons resultados. O seguro saúde vem para manter os colaboradores produtivos e garantir a eficiência dos serviços médico-hospitalares quando necessário”, explica.

Uma das regras que diferem o seguro dos planos é o reembolso de despesas médico-hospitalares. “Os benefícios variam de acordo com o contrato, porém o segurado terá cobertura quando houver despesas referentes a internações, cirurgias, honorários médicos, exames laboratoriais, consultas médicas, entre outros”, afirma Dalva. O serviço ainda pode ser contratado apenas para situações mais graves, como cirurgias e internações. O diferencial está na política dos benefícios: o segurado tem opção de ser atendido pela rede credenciada ou pagar como atendimento particular e solicitar o reembolso.

Para os colaboradores, o seguro saúde é um aliado no rendimento e na produtividade. Afinal, o funcionário assegurado se sente mais motivado e valorizado pela empresa, que garante um recurso que cobre as despesas médico-hospitalares em caso de imprevistos. “Com este serviço, a empresa oferece ao colaborador o sentimento de garantia e de cuidado. Assim, ele cumprirá suas tarefas com mais eficiência e satisfação”.

Segundo Dalva, o corretor de seguros é um consultor que irá auxiliar na análise e contratação do modelo de plano que melhor atender as necessidades da empresa. Contar com uma corretora com qualificação técnica gera proteção e segurança aos clientes, que buscam sempre alternativas e assistências certeiras, principalmente quando o assunto é saúde.

Central Nacional Unimed anuncia apoio ao Programa BNDES Garagem 544

Central Nacional Unimed anuncia apoio ao Programa BNDES Garagem / Foto: Proxyclick Visitor Management System / Unsplash Images

Cooperativa nacional terá board da companhia como mentores das startups selecionadas no projeto realizado pelo Banco

A Central Nacional Unimed (CNU) anuncia uma parceria inédita com o BNDES Garagem – Negócios de Impacto, um programa de aceleração para startups. A iniciativa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social tem a missão de desenvolver e fomentar o empreendedorismo no Brasil, por meio do apoio a empreendedores(as) e startups. A CNU tem contribuído de forma estratégica com mentorias de executivos experientes do grupo a 14 dos 45 projetos selecionados, de forma a colaborar com o desenvolvimento dos negócios e de soluções criativas.

O presidente da Central Nacional Unimed, Luiz Paulo Tostes Coimbra, destaca que a inovação tem sido uma pauta constante na companhia por meio de parcerias robustas e da reorganização de processos internos, que trazem eficiência para beneficiários e clientes. “Apoiar iniciativas como o Programa BNDES Garagem é uma forma assertiva, ágil e eficiente de melhorar o nosso País, de abrir horizontes para o empreendedorismo e para a geração de tecnologia, negócios, empregos e renda. São mais de 50 anos de cooperativismo Unimed espalhado por todo o País e não há dúvidas de que temos muito a contribuir na criação de soluções positivas para a sociedade e aprender sempre, com esses novos modelos de negócios”, complementa o presidente.

O programa está em sua segunda edição e é totalmente gratuito aos grupos selecionados. Com início no primeiro semestre de 2021, a iniciativa destaca o objetivo de impulsionar negócios de impacto que queiram colaborar para a resolução de desafios sociais ou ambientais do Brasil. Participam dessa ação empreendedores com soluções inovadoras – já lançadas no mercado ou ainda em desenvolvimento. Por isso, o programa é dividido em dois estágios: o da criação, para os que ainda estão começando a empreender e precisam de apoio para dar os primeiros passos, e o da tração, para aqueles que já têm um negócio de impacto e querem auxílio para crescer. Os selecionados no BNDES Garagem têm acesso a workshops, conteúdos, acompanhamento individual, mentorias, eventos de conexão, além de entrada à rede de parceiros. A metodologia de aceleração do programa conta com a parceria das organizações Artemisia, Wayra e Liga Ventures.

“De um lado, conectamos diretamente as startups do programa com mentores especialistas da CNU para ajudar os empreendedores com base na experiência adquirida ao longo de suas carreiras a identificarem desafios, oportunidades, gerar conexões e networking, maximizar o potencial do negócio e trocar experiências. De outro, proporcionamos à CNU o contato com uma cultura empreendedora, de inovação e agilidade. É uma parceria ganha-ganha”, explica Danielle Leonel, Gestora de Relacionamentos Institucionais da Liga Ventures.

Para Dante Lopes, head de inovação na Central Nacional Unimed, a atuação da maior cooperativa do Sistema Unimed no projeto do BNDES representa a possibilidade de compartilhar uma visão estratégica dos negócios e trazer novos insights para projetos da marca, uma vez que as startups selecionadas oferecem soluções para áreas além da saúde. “Será uma via de mão dupla: tanto levaremos conhecimentos e experiências, quanto nos aproximaremos da inovação e da criatividade destes novos talentos empresariais. Estaremos mais perto daqueles que estão começando e dos que visam crescimento”, comenta Lopes.

Os ciclos de mentoria envolvem encontros mensais com os grupos de startups, que tiveram início em 01 de dezembro e irão até fevereiro de 2022. Para mais informações sobre o programa, é só acessar este endereço.

55% dos brasileiros não vão ao dentista uma vez por ano 523

55% dos brasileiros não vão ao dentista uma vez por ano / Foto: Quang Tri Nguyen / Unsplash Images

41,5% da população com mais de 60 anos já perdeu todos os dentes

De acordo com dados do Conselho Federal de Odontologia (CFO), o Brasil possui atualmente 336.160 cirurgiões-dentistas. Apesar do número expressivo de profissionais, a distribuição deles está demasiadamente concentrada na Região Sudeste.

Enquanto São Paulo é o Estado com maior número de dentistas, chegando a somar 97.604 profissionais, o Acre é o Estado com menor número, contando apenas com 842.

Ainda segundo dados do CFO, o Brasil é o país que mais tem dentistas no mundo, mas a má distribuição geográfica dos serviços de odontologia acaba afetando o atendimento à população.

O Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), afirma que 55% dos brasileiros não vão ao dentista uma vez por ano, conforme é recomendado.

O resultado da baixa frequência de visitas ao profissional de saúde pode ser observado na boca da população. Cerca de 41,5% da população com mais de 60 anos já perdeu todos os dentes.

Mas a perda dos dentes não é a única consequência do descuido com a saúde bucal. Também pode ocorrer cáries, mau hálito e gengivite, além de afetar a saúde como um todo.

Outro fator negativo é que a inclusão dos dentistas nos serviços públicos é recente, de modo que os serviços odontológicos sob a tutela do Sistema Único de Saúde (SUS) prestados à população correspondem a 30,7%, enquanto a rede particular é responsável por 69,3% dos cuidados odontológicos.

Considerando o cenário atual, a Unimed Odonto observou a necessidade de abordar o assunto mais profundamente e desenvolveu o e-book “Panorama da saúde bucal no Brasil”.

O e-book traz dados completos sobre a quantidade de profissionais, clínicas e cursos da área em cada estado brasileiro. O conteúdo também disserta sobre o processo histórico da odontologia no Brasil, a importância da saúde bucal e o que mudou com a pandemia.

Seguros Unimed conquista nota máxima no IDSS 2021 539

Seguros Unimed conquista nota máxima no IDSS 2021 / Foto: Krakenimages / Unsplash Images

Avaliação oficial do setor reconhece a qualidade e o cuidado na prestação de serviços, além da solidez financeira e eficiência operacional da empresa

Pelo terceiro ano consecutivo, a Seguros Unimed, seguradora e braço financeiro do Sistema Unimed, figura com nota máxima (1,0000) no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar. O resultado, publicado no último dia 6 pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), tem como base os indicadores de 2020. Este é o sexto ano que a empresa se destaca na faixa de excelência da avaliação oficial do setor.

A empresa conquistou a nota máxima no índice ‘Sustentabilidade de Mercado’, que avalia equilíbrio econômico-financeiro, satisfação do beneficiário e compromissos com prestadores e se destacou no indicador ‘Gestão de Processos e Regulação’, que afere o cumprimento das obrigações técnicas e cadastrais das operadoras junto à ANS (0,9022). “Os resultados confirmam nosso compromisso com a saúde dos brasileiros, com a eficiência operacional e com a sustentabilidade dos negócios. Além disso, acreditamos que são as experiências bem-sucedidas de toda a cadeia de relacionamento — clientes, prestadores e órgãos reguladores — a única plataforma possível para diferenciação competitiva”, avalia Agenor Ferreira da Silva Filho, diretor de Operações da Seguros Unimed.

A seguradora tem priorizado investimentos em inovação e tecnologia a serviço do cuidado, digitalizando processos com ênfase em seus modelos comerciais e na estratégia assistencial. Um dos destaques recentes foi o lançamento de um SuperApp com possibilidade de consultas online com especialistas em diversas especialidades, além de plataformas de saúde emocional e de teleorientação médica 24h, para aconselhamento em caso de suspeita de Covid-19 ou outras demandas de saúde. Há, ainda, um olhar atento da empresa para novos modelos de atenção à saúde e de remuneração da rede de prestadora de serviços, com o objetivo de aprimorar a assistência e agregar mais eficiência à operação.

Este ano, nove entre as dez operadoras com o melhor desempenho no IDSS 2021 são Unimeds. Ao todo, 263 operadoras do Sistema Unimed e a seguradora foram avaliadas.

Excelência também no atendimento odontológico

A operadora de odontologia do Sistema Unimed sob gestão da Seguros Unimed, a Unimed Odonto, obteve a nota 0,8352, permanecendo na faixa de excelência do IDSS em 2021. Entre as dimensões avaliadas, a companhia conquistou pontuação máxima em ‘Sustentabilidade de Mercado’ e em ‘Qualidade da Atenção à Saúde’. Nessa última dimensão, a ANS analisa o conjunto de ações que contribuem para atender às necessidades de saúde dos beneficiários.

Em 2021, a empresa atingiu a marca de 600 mil clientes e registrou crescimento de 21%, ao investir em inovação digital, teleorientação odontológica, vendas online e gestão qualificada de processos.

O Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) compõe o Programa de Qualificação de Operadoras, definido pela ANS. Tem como objetivo o estímulo da qualidade setorial e a redução da assimetria de informação, promovendo maior poder de escolha para o beneficiário e oferecendo subsídios para a melhoria da gestão das operadoras e das ações regulatórias no setor.

Hospital Unimed-Rio celebra 9 anos e renova certificação da Acreditação de Excelência ONA 350

Hospital Unimed-Rio recebe certificação de serviço de enfermagem com selo de qualidade do IQG / Divulgação

Iniciativa acontece após avaliação de processos e setores e vale até dezembro de 2025

O Hospital Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, teve homologada neste mês de janeiro a recertificação de Acreditado com Excelência pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). O selo é o mais alto concedido pela instituição, que tem como representante o Instituto Qualisa de Gestão (IQG), responsável pela condução do processo de avaliação na unidade.

A renovação da certificação acontece depois da avaliação de inúmeros processos e setores, e coincide com o aniversário de nove anos do hospital. O novo selo é válido até dezembro de 2025, com duas avaliações de manutenção até lá. A certificação havia sido obtida pela primeira vez em janeiro de 2019.

“Obter essa recertificação é motivo de muito orgulho, sobretudo devido aos últimos anos por que passamos, marcados por enormes desafios provocados pela pandemia. Isso mostra que, mesmo em meio a toda essa turbulência, conseguimos manter a qualidade dos nossos processos e a oferta de um serviço de excelência aos nossos pacientes”, afirma o diretor Geral do Hospital Unimed-Rio, Gabriel Massot.

A Acreditação é um sistema de avaliação e certificação da qualidade em serviços de saúde. Tem um caráter eminentemente educativo e voluntário, voltado para a melhoria contínua dos processos e protocolos assistenciais.

“Passar por uma avaliação de recertificação é sempre um momento de grande aprendizado para a instituição, e ficamos muito felizes com o feedback positivo dado pelo IQG com relação aos processos já implementados ao longo dessa trajetória. Estamos muito felizes com as nossas equipes, e seguiremos trabalhando com foco na melhoria contínua, já de olho nas avaliações de manutenção do selo nos próximos dois anos”, avalia o diretor Médico do Hospital Unimed-Rio, Luiz Fernando Simvoulidis.

Financiamento de veículos tem alta de 6,8% em 2021 442

Financiamento de veículos tem alta de 6,8% em 2021 / Foto: Nabeel Syed / Unsplash Images

Veículos usados correspondem a 70% das vendas a crédito no ano

As vendas financiadas de veículos em 2021 somaram 5,9 milhões de unidades, entre novas e usadas – incluindo motos, autos leves e pesados, segundo dados da B3. O número representa crescimento de 6,8% em relação ao ano de 2020, e equivale a 375 mil unidades financiadas a mais.

Os destaques de 2021 foram os segmentos de veículos pesados e de motos com crescimento de 18% e 17,6% respectivamente, na comparação com o ano anterior. Já o segmento de veículos leves teve alta de 4%, em comparação com os financiamentos realizados em 2020.

Os financiamentos de veículos usados correspondem a 70% do total e registraram aumento de 10,7% em comparação ao ano anterior. Os autos leves com maior tempo de uso foram os que tiveram maior procura. A faixa de uso entre 9 e 12 anos teve aumento de 31,5%, enquanto os veículos leves com mais de 12 anos de uso registraram aumento de 71,4% nos financiamentos.

Os veículos novos registraram queda de 1,4% no total de vendas a crédito. Entre eles, a categoria de autos leves teve queda de 15% no acumulado do ano.

“Em 2020, os financiamentos de veículos sofreram uma queda brusca, devido à pandemia de Covid-19 e, em 2021, vimos uma melhora neste cenário, principalmente no primeiro semestre. O impacto na venda de veículos novos ao longo do ano, principalmente devido escassez global de semicondutores, freou um crescimento mais forte em 2021”, comenta Tatiana Masumoto Costa, superintendente de Planejamento da B3.

No mês de dezembro, as vendas financiadas de veículos registraram queda de 16,8%, com destaque para os autos leves, que tiveram queda de 22% nas vendas a crédito. Já o segmento de motos registrou alta de 8% e o segmento de veículos pesados teve alta de 3% no período, comparado com o mesmo mês do ano anterior.

Divulgação
Divulgação

A B3 opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), a maior base privada do País, que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.