Escola Nacional de Seguros planeja 2018 com foco nas demandas do mercado 10735

Área chega ao fim do ano com a sensação de dever cumprido e já traça metas para 2018

MBA EaD, início do Tecnólogo em Gestão de Seguros e avaliações positivas do MEC. Essas foram apenas algumas das importantes conquistas da Diretoria de Ensino Superior da Escola Nacional de Seguros em 2017, um ano marcado por novidades e reconhecimento.

A área chega ao fim do ano com a sensação de dever cumprido e já traça metas para 2018. Em entrevista ao Acontece, o diretor Mario Pinto falou sobre novos produtos, aproximação com diversos públicos e projetos para o próximo exercício.

Quais foram os principais resultados da Diretoria de Ensino Superior em 2017?

Nossa principal conquista deste ano foi o lançamento do MBA Gestão de Seguros e Resseguro na modalidade de Ensino a Distância (EaD), o primeiro do Brasil com essas características. Em 2017, finalizamos a grade de disciplinas, recebemos a visita de avaliação do MEC e, por fim, recebemos a autorização com nota máxima e começamos a oferecer o curso.

A receptividade do mercado foi tão positiva que, poucos meses após o lançamento, atingimos o limite máximo de inscrições para a primeira turma, que terá início em março de 2018. Isso comprova que acertamos em cheio ao ofertar esse MBA a distância, que chegou para atender àquelas pessoas que não têm acesso às unidades físicas da Escola.

Outro destaque de 2017 foi o excelente desempenho do ensino superior em avaliações do MEC. O Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado há cerca de 15 dias, atribuiu à Escola a nota 4, no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP), em escala que vai até 5. Esse resultado ratifica a ótima performance que tivemos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), também aplicado pelo MEC, que concedeu ao Bacharelado em Administração com Linha de Formação em Seguros e Previdência a nota máxima, 5, no Rio de Janeiro, e 4, em São Paulo.

Além do MBA EaD, foram lançados outros produtos de nível superior com foco na especialização em seguros. Fale um pouco sobre essas novidades.

Em fevereiro, iniciamos, no Rio de Janeiro, as aulas da primeira turma de um novo curso de graduação, o Tecnólogo em Gestão de Seguros, que foi cuidadosamente desenvolvido para atender às necessidades dos profissionais do setor, que passaram a ter mais uma opção de curso de nível superior, só que com menor duração, de dois anos.

Além disso, começamos a estruturar cursos de pós-graduação em nível de extensão com focos específicos, pois observarmos uma demanda reprimida por formação mais encorpada em diversas áreas de negócio relacionadas ao seguro. Esse trabalho rendeu a criação de cinco cursos, com enfoque em Compliance, Riscos Ambientais, Gestão, Logística e área Comercial.

Ao longo do ano, uma das prioridades da Diretoria foi promover aproximação com diversos segmentos do setor e também com escolas de ensino médio. Qual foi o resultado desse trabalho?

Sempre buscamos aprimorar nossos produtos para atender à demanda do público de maneira cada vez mais assertiva. Isso só é possível por meio da interação direta com os agentes do mercado, precisamos ouvir diretamente deles quais são as reais necessidades de treinamento.

Acredito que cumprimos bem essa missão em 2017, pois visitamos mais de 50 empresas e assinamos 10 convênios. Em decorrência do que observamos nesses encontros, desenvolvemos ações bem pontuais, como a disponibilização de alguns cursos na parte da manhã e aos sábados. Também implementamos um novo formato de vestibular para o Bacharelado no Rio de Janeiro, com prova única.

Com o público externo, que teoricamente não conhece o mercado de seguros, iniciamos um trabalho de visitação a escolas do ensino médio no Rio de Janeiro. Estivemos em 58 colégios, com palestras e ações promocionais, e impactamos mais de mil alunos.

E para o próximo ano, quais são as projeções da área?

Na modalidade presencial, na área de pós-graduação nossa ideia é desenvolver novos formatos de cursos, no modelo HUB. Já no tocante à graduação, pretendemos conseguir aprovação do MEC para ministrar o Tecnólogo em Gestão de Seguros em São Paulo. Também planejamos lançar um curso de extensão de média duração na área de Previdência Privada.

Passando ao Ensino a Distância, já demos entrada no MEC para lançar o Tecnólogo em Gestão de Seguros em ambiente virtual, esperamos receber um parecer favorável ainda no primeiro semestre. Além disso, temos a intenção de ampliar a oferta de cursos de extensão nessa modalidade.

Em resumo, podemos afirmar que cumprimos nosso dever em 2017 e, para o próximo ano, esperamos continuar alcançando os objetivos traçados.

Kuantta Consultoria anuncia novo coordenador de cursos 55

Kuantta Consultoria anuncia novo coordenador de cursos

Marco Aurélio Fonseca também é professor e consultor de concursos da Escola Nacional de Seguros

A Kuantta Consultoria, empresa especializada em gestão e treinamento para corretores, funcionários das corretoras, seguradoras e empresas prestadoras de serviços, reforça sua equipe com um novo coordenador dos cursos. Marco Aurélio Fonseca assume o cargo, com objetivo de ampliar as atividades no setor.

Ele é professor e consultor de concursos da Escola Nacional de Seguros. É sócio da FL Administradora, Consultoria e Corretagem de Seguros, possui Certificação Profissional CNseg – Certificado CPC1, do primeiro exame realizado em 2015, conhecimento técnico dos ramos e planos de seguros, legislação e práticas e processos operacionais com seguros, experiência em elaboração, administração e desenvolvimento do programa de seguros diversos.

O novo coordenador vai se reportar ao idealizador da Kuantta Consultoria, Arley Boullosa e vai interagir também com os professores e palestrantes que já fazem parte do staff de ensino da empresa. Para Boullosa, a vinda do Marco Aurélio para o projeto vai acelerar as atividades relacionadas aos cursos que serão ministrados. “Com a chegada do Marco Aurélio, teremos um cronograma de cursos para o segundo semestre e eu fico liberado para cuidar da parte comercial da Kuantta Centro de Ensino. Nosso foco serão os cursos que mostram oportunidades e negócios para os corretores, de maneira prática, com professores que estão no dia a dia, além da troca de experiências entre os alunos. Vou interagir com frequência na definição de cursos e dos professores, mas o Marco agora tem a gestão do ensino na Kuantta e com isso tenho certeza que ganharemos velocidade e nos tornaremos referência em ensino e qualificação para o mercado de seguros”, explica.

Em agosto inicia uma nova etapa e todos os cursos e palestras poderão ser encontradas neste site, que também está sendo reformulado.

Ex-funcionários da União de Seguros Gerais promovem 15º encontro em agosto 804

Alguns dos ex-funcionários da Cia. União de Seguros Gerais em um dos últimos encontros / Reprodução

Confraternização acontece no dia 24 de agosto, em Porto Alegre (RS)

“Que a tristeza te convença que a saudade não compensa”, diria a poesia de Vinicius de Moares. Para acabar com essa saudade os ex-funcionários da Cia União de Seguros Gerais promovem há 15 anos um encontro anual que já é tradicional. A confraternização acontece em Porto Alegre (RS), no dia 24 de agosto de 2019, data em que a seguradora completaria mais um aniversário.

“Mais de 800 funcionários em um prédio só em uma companhia de seguros, você já ouviu falar?”, comentou o presidente do JRS, Jota Carvalho, em entrevista sobre o assunto. “A seguradora funcionava na Avenida Borges de Medeiros, onde ocorreram muitos encontros fraternos, de grande aprendizado sobre seguridade”, completou Luis Carlos Borges, que permaneceu por 34 anos na seguradora, em um dos encontros anteriores.

O Garcias Grill, localizado na Avenida Praia de Belas – 618, será o palco deste momento especial. O almoço terá valor de R$ 30, cervejas custam entre R$ 9 e R$ 12, já refrigerantes e águas custam R$ 5.

Baixas temperaturas podem danificar meu carro? 628

Baixas temperaturas podem danificar meu carro?

ComparaOnline lista problemas veiculares ocorridos no inverno, como mal funcionamento da bateria, e explica quando o seguro auto pode ajudar

Os invernos têm sido cada vez mais rigorosos no Brasil, principalmente nas regiões sudeste, centro-oeste e sul. Recentemente massas de ar polar derrubaram as temperaturas e deixaram a sensação térmica em -10º C, com geada e neve em alguns lugares do extremo sul do país.

Com um pouco de roupa conseguimos nos livrar do frio, mas o que acontece com os veículos? Nesta época do ano os acidentes em consequência de pistas escorregadias e os problemas elétricos ao dar a partida do carro aumentam bastante. O que deixa muita gente com dúvidas é sobre a possibilidade de acionar ou não o seguro auto nesses casos. Pensando nisso, a ComparaOnline, marketplace de produtos e serviços financeiros, reuniu algumas informações sobre o assunto.

As baixas temperaturas ocasionam a falta de utilização de alguns equipamentos como o ar-condicionado, causando ressecamento e possíveis vazamentos nas mangueiras. O que também pode ficar ressecada com o frio é a palheta do para-brisa. Porém, esses itens são considerados como serviços de manutenção do carro e não interferem na locomoção do veículo, sendo assim, não há cobertura do seguro.

O inverno também traz outros tipo de problemas, como geada, neblina e granizo. Eventos naturais que podem causar danos ao veículo, seja um amassado ou até mesmo um acidente em decorrência de pista escorregadia. “Nesses casos, é muito importante ficar atento à sinalização. Caso a via transitada tenha avisos sobre a possibilidade de intempéries, deve-se evitar esses trajetos, pois a seguradora poderá entender como um agravamento do risco por parte do segurado e negar o sinistro”, explica Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil.

Problemas com a bateria são mais comuns no frio, já que a temperatura diminui e reduz a reação química interna, além de deixar o óleo mais viscoso. Isso pode trazer problemas para dar a partida após uma noite fria, por exemplo. “Desde que seja contratada a cláusula de assistência 24 horas, o segurado terá direito ao serviço de auto socorro nessas situações. Algumas seguradoras enviam, além do guincho, um técnico para avaliar o veículo no próprio local, a fim de resolver o quanto antes o problema do cliente”, finaliza Marchetti.

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019 362

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019

E-commerce nacional tem alta de 16,3% de faturamento na primeira metade do ano

O mercado digital brasileiro gerou R$32,1 bilhões no 1º semestre deste ano, o que representa um crescimento de 16,3% sobre o mesmo período do ano anterior. Os dados são do relatório NeoTrust, elaborado pelo Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, em parceria com o E-commerce brasil.

O relatório traz uma visão 360° do varejo online, com intuito de oferecer ao mercado compreensão e clareza no segmento do e-commerce. Traduzindo em números, no 1º semestre de 2019 houve um total de 76,5 milhões de pedidos, contra 66 milhões no período do ano passado.

Já o tíquete médio teve leve aumento de 0,3%, com uma média de R$420,3 gastos na primeira metade de 2019, ante R$419 reais por pedido no mesmo período do ano anterior.

No Brasil, cerca de 19,7 milhões de consumidores fizeram pelo menos uma compra virtual no 1º semestre de 2019, o que representa um aumento de 35,8% em relação ao primeiro semestre de 2018.

A partir do dia 18/07, o relatório NeoTrust estará disponível no site do Compre&Confie e no aplicativo da companhia. Com a maior abrangência no monitoramento de dados reais de vendas do mercado brasileiro, o NeoTrust é o censo no mercado de e-commerce do país.

Clube da Bolinha recebe novo confrade 144

Encontro aconteceu no Centro do Rio

Clube da Bolinha recebe novo confrade
Clube da Bolinha recebe novo confrade / Divulgação

Aconteceu ontem, dia 16 de julho, mais um jantar do Clube da Bolinha, no Restaurante Aspargus, no Centro do Rio. Neste mês, o encontro foi realizado, excepcionalmente, na terceira terça-feira do mês.

Mesmo com a chuva e ventania na cidade, o encontro contou com a presença de 15 confrades. Alexandre Leal, o mais novo Bolinha, recebeu o pin de seu padrinho, Danilo Silveira, que aproveitou a ocasião para ressaltar que, apesar do seu recente convívio com Alexandre, nutre profunda admiração pelo seu trabalho à frente da Diretoria Técnica da CNseg, bem como pela sua forma de relacionar com todos.

No sorteio do aniversariante do mês, o contemplado com a tradicional caneta foi o confrade Marcello Hollanda.

O Clube da Bolinha do Rio de Janeiro é uma confraria criada por membros do mercado segurador que se reúne mensalmente para trocar ideias, estreitar o networking e ter um momento de lazer. A Reitoria 2018/2020 é composta por Neival Fritas, Gloria Faria e Gilberto Villela.