Segurança como facilitador de negócios para bancos 14674

Confira artigo de Miguel Braojos, Vice Presidente de Vendas da HID Global

O próximo ano será um dos mais prósperos para o setor de serviços bancários e financeiros no mundo. Com o conceito de open banking e tecnologia financeira (Fintech) em evolução, os bancos buscarão novas formas não só de garantir sua posição competitiva, mas informações e contas de usuários em busca de uma significativa interrupção digital. Segurança adaptável, autenticação robusta do cliente e a detecção de fraudes serão os principais facilitadores do conceito open banking e seus benefícios para os consumidores, instituições financeiras e parceiros.
Um dos maiores desafios para o open banking será a diretiva do Serviço de Pagamento Revisado da União Europeia (PSD2), que vai exigir, a partir de janeiro de 2018, que os bancos liberem o acesso de terceiros as contas de clientes por meio de APIs. Esse desenvolvimento vai acelerar o processo de “plataformas digitais”, permitindo que startups financeiras e bancos ofereçam inúmeros serviços financeiros de consumo e comercial. A plataforma não apenas beneficiará as Fintechs, mas também ajudará os bancos a reter e atrair novos clientes mostrando que eles podem ser tão inovadores quanto seus concorrentes digitais.

Os futuros usuários provavelmente vão realizar pagamentos, gerenciar investimentos e se envolverão em outras atividades financeiras através de serviços disponíveis pelas Fintechs, plataformas digitais dos bancos e até mesmo aplicativos de redes sociais como o Facebook. Os clientes se beneficiarão com a gestão de patrimônio, finanças alternativas, iniciação de pagamento online e outras dezenas de serviços segmentados para usuários e necessidades que não eram atendidas pelo setor financeiro. Por exemplo, os gamers financeiros podem premiar com uma passagem de avião os jogadores que conseguirem depositar 100 Dólares em suas contas por mês. Os serviços bancários podem aproveitar as tecnologias de geolocalização para oferecer empréstimos de carro aos usuários enquanto fazem compras em concessionárias de automóveis.

O trabalho de parcerias para todos

Além das pressões regulatórias, os bancos mostraram recentemente que aceitaram a realidade da interrupção digital e estão encontrando maneiras de usá-la para criar fidelidade e confiança dos clientes. Nesse processo, tanto os principais bancos quanto as Fintechs, ágeis e com conhecimento tecnológico, perceberam que cada um tem algo que o outro pode se beneficiar.
O Relatório de Ecossistema Fintech 2016, da Business Insider, concluiu que, apesar do forte investimento em startups financeiras, muitos players financeiros enfrentam grandes obstáculos na aquisição e rentabilidade dos clientes, tornando-os mais dispostos a estabelecer parcerias com bancos e outros.

Os bancos têm o que a Fintech deseja: uma grande base de usuários confiantes e um conhecimento íntimo desses clientes, graças em parte aos requisitos regulatórios de lavagem de dinheiro e de conhecimento do seu cliente (KYC). A pesquisa global de Bens de Consumo da consultoria EY descobriu que 60% dos mais de 55 mil clientes bancários de todo o mundo acreditam que os bancos têm um papel importante para ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de vida através de seus conhecimentos. Quase 50% têm confiança total nos bancos para manter seu dinheiro seguro.

Ao mesmo tempo, os grandes bancos vêem as parcerias com as Fintechs como uma forma de impulsionar o desenvolvimento de serviços rentáveis que precisam competir e fidelizar os clientes. Um estudo sobre bancos do Reino Unido, realizado pela Mayer Brown, aponta que 87% dos bancos disseram que a parceria com os fornecedores das Fintechs reduzem seus custos, provavelmente com menos gastos com os novos serviços de atendimento ao cliente. Já para 54%, as parcerias permitiram o aumento da receita.

À medida que decolam as aberturas, as parcerias e toda essa inovação, os bancos serão forçados a aumentar a infraestrutura de segurança para garantir que as informações dos clientes sejam protegidas em um ambiente bancário aberto. Isso significará a implantação de capacidades fortes de identidade e autenticação de clientes e ferramentas de prevenção de fraudes. Com seu conhecimento íntimo de clientes, os bancos são excepcionalmente qualificados para implementar essas estratégias com sucesso para transações de clientes, incluindo aquelas que ocorrem por meio de canais Fintech, móveis, sociais e outros. Os bancos têm a oportunidade de fornecer isso para suas próprias interações com os clientes e também como um serviço para os provedores Fintech.

Proteção em camadas

A autenticação de dois fatores é apenas o requisito mais básico neste ambiente organizado de cibercrime. Com a explosão da fraude bancária através de credenciais roubadas, que são obtidas através de phishing, redirecionamento de navegador, malwares, ameaças persistentes, loggers de chaves, registradores de tela, dispositivos móveis roubados ou perdidos, trojans de acesso remoto (RAT), entre outras explorações, a autenticação bancária e a prevenção de fraudes exigem uma estratégia de várias camadas. Ao mesmo tempo, eles devem garantir que essas estratégias de segurança não tenham impacto adverso na experiência do usuário.

Além da autenticação de dois fatores, as seguintes camadas de autenticação e antifraude tornarão críticas para os bancos garantir que a fraude não prejudique os esforços bancários abertos.
Impressão digital de dispositivos

Uma variedade de técnicas para identificar não só o usuário, mas também o dispositivo de cliente. Algumas dessas técnicas incluem identificar o endereço IP do dispositivo, fuso horário, sistema operacional, navegadores, fontes de navegador e versões e dimensões da tela. Com impressões digitais precisas, os serviços de prevenção de fraudes podem determinar se um dispositivo já foi usado em qualquer tentativa de hacking anterior conhecida e possivelmente lista negra.

Proteção de ponto final do navegador

Identifica software malicioso na transação de dispositivos de forma rápida e transparente, incluindo ataques ZETA (ou exploit de dia zero), além de evitar que hackers usem essas explorações para roubar informações ou se envolverem em transações fraudulentas. A proteção avançada do navegador usa técnicas sofisticadas para detectar e prevenir exploits de hackers, como manipulação de sessão da Web, sequestro de cookies e ataques MITM (Man in The Middle, em inglês), ataques do navegador que podem modificar o conteúdo do site ou inserir transações fraudulentas adicionais.

Proteção de aplicativos móveis

Garante que um dispositivo móvel não tenha sido encerrado, ou que as chaves de criptografia não foram clonadas, ou ainda que o software foi modificado. A RASP (Runtime Application Self Protection, em inglês) é um recurso tecnológico que protege o aplicativo durante sua execução e reage em tempo real se uma ameaça for detectada.
Assinatura de transações e análise de comportamento

Os bancos possuem informações extensas sobre os padrões de transação do cliente que eles podem aproveitar para análises comportamentais para determinar o risco de fraude para cada transação. O exemplo mais óbvio: se um cliente normalmente faz transações de algumas centenas de dólares localmente e de repente inicia transações envolvendo milhares de dólares de um local no exterior, a análise de transações detectaria o comportamento anormal e atribui uma pontuação de alto risco à transação. Pode bloqueá-lo até que possa ser verificado por outros meios. A assinatura de transação móvel pode ser validada ao exigir swipes de dedo para verificar transações, garantindo que elas se destinavam. A análise comportamental pode monitorar e analisar padrões de digitação e movimentos do mouse, ou a forma como um usuário preenche um formulário, para detectar se um usuário diferente assumiu o dispositivo.

Terceiros também aproveitarão o Oauth, OpenID Connect, SAML e outros protocolos de identidade baseados em token para acessar contas sem que os usuários tenham que compartilhar suas credenciais, tanto quanto esses padrões são usados pelo Google e o Facebook para permitir que os usuários façam login em vários outros serviços.

Essas estratégias de segurança em várias camadas não só protegem contra fraudes e roubos, mas representam um importante facilitador de negócios que permite que os bancos e outras organizações financeiras aproveitem a plataforma e as novas inovações do estilo Fintech, à medida que evoluem, sem assumir riscos indevidos. Os benefícios para os consumidores serão admiráveis, desde que suas informações e contas sejam protegidas.

Allianz Partners lança tecnologia automatizada para monitorar serviços emergenciais 370

Allianz Partners lança tecnologia automatizada para monitorar serviços emergenciais

Inovação estará presente na jornada do cliente e terá como objetivo aprimorar a qualidade dos serviços prestados

Reconhecida por realizar investimentos constantes em tecnologia, a Allianz Partners Brasil apresenta mais uma novidade para o mercado de assistência 24 horas: o Voice Technology, sistema inteligente de reconhecimento de voz chamado Allice que irá acionar e monitorar a prestação de serviço. Desde o final de 2018, a inovação estará presente na jornada do cliente e terá como objetivo aprimorar a qualidade dos serviços prestados, utilizando uma atendente eletrônica para atendimento automático humanizado que irá acionar e monitorar os socorros realizados pela empresa.

A solução permitirá que a Allice estabeleça contatos eletrônicos com prestadores que não possuam geolocalização para confirmar seu deslocamento e chegada ao local da ocorrência.

A tecnologia de voz efetua o reconhecimento com o prestador e insere, automaticamente, as informações no sistema interno da companhia – que possui dados detalhados fornecidos pelo segurado sobre sua necessidade e localização.

Adicionalmente, para serviços acionados por meio do processo de geolocalização, o monitoramento será automático considerando o trânsito na região.

Com isso, o atendimento se torna ainda mais rápido e preciso, pois o prestador de serviços ganhará mais agilidade em seu dia a dia e o cliente aguardará menos tempo para ser atendido. O atendimento humano terá automaticamente visibilidade dos casos críticos, em que é necessário acompanhamento mais próximo e intervenção.

Adriano Reginaldo, Diretor de Operações da empresa, explica que a tecnologia chega para somar e auxiliar em nossos processos de melhoria contínua dos atendimentos aos segurados. “Com ela, ganharemos em tempo de atendimento, garantindo precisão e tranquilidade para o cliente que está em situação de emergência, reduzindo seu o tempo de espera. A expectativa é que, em breve, 100% dos atendimentos emergenciais sejam monitorados pelo Voice Technology.”, conta Adriano.

Hoje, a empresa registra, em média, 180 mil atendimentos por mês.

Ranking mostra as capitais com menos acidentes de trânsito nos últimos 2 anos 212

Vitória, Macapá, São Luís, Rio Branco e Maceió adotaram ações para melhoria da segurança das vias

A realidade da violência no trânsito brasileiro ainda preocupa. Mas algumas regiões já têm adotado medidas em busca de melhorias que garantam como resultado a redução dos índices de acidentes nas ruas. Um levantamento realizado pela Seguradora Líder reuniu as capitais do país com o menor número de ocorrências registradas nos últimos dois anos e indenizadas pelo Seguro DPVAT. Vitória (ES), Macapá (AP), São Luís (MA), Rio Branco (AC) e Maceió (AL) lideram a lista e somam, juntas, 5.614 casos. No total, foram mais de 560 mil acidentes em todo o Brasil em 2016 e 2017.

Em primeiro lugar no “ranking do bem” das capitais está o município de Vitória, com 765 ocorrências, sendo a maior parte causada por motociclistas. A posição conquistada pela cidade é resultado do investimento da Prefeitura em medidas para reforçar a segurança no tráfego. Entre elas, o Programa Vida no Trânsito, iniciativa nacional, coordenada pelo Ministério da Saúde, em resposta aos desafios da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito 2011 – 2020.

Em Vitória, o programa é usado para analisar os acidentes buscando identificar as causas, que podem ser infraestrutura, educação e fiscalização. Após a avaliação, um grupo de trabalho propõe soluções para que não voltem a ocorrer acidentes semelhantes. O município também elaborou um Plano de Ação Integrado para a Redução de Acidentes, envolvendo diferentes setores da cidade para a identificação de fatores de risco de velocidade, identificação de fatores de álcool e direção, e os grupos de riscos (pedestre e motociclista).

Macapá ocupa a segunda posição do ranking, com 949 ocorrências nos últimos dois anos. Destes, a maioria envolveu os motoristas dos veículos. Para intensificar a segurança, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) revitalizou e instalou novas faixas de pedestres e diversas placas de sinalização, além de ter elaborado um plano estratégico de fiscalizações. A instituição ainda promoveu ações educativas nas escolas municipais da região.

A terceira colocada, São Luís do Maranhão, com 1.122 casos, contou com o apoio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) para revitalização das vias. Também foram promovidas ações de conscientização e educação no trânsito.

Já em Rio Branco, foram registradas 1.254 ocorrências no período, efeito das iniciativas adotadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTRANS, como: campanha de conscientização e educação; e blitz educativas. Em 2018, a instituição ainda vem promovendo ações com foco nos motociclistas.

O último lugar do ranking é ocupado por Maceió, com 1.524 casos sinalizados. O município segue trabalhando frequentemente em campanhas educativas, políticas públicas de segurança viária e fiscalização.

O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão brasileiro – motorista, passageiro ou pedestre. O DPVAT oferece três perfis de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700).

Veja o ranking completo:

Ranking mostra as capitais com menos acidentes de trânsito nos últimos 2 anos
Ranking mostra as capitais com menos acidentes de trânsito nos últimos 2 anos

JLT apresenta estudo sobre riscos políticos, de segurança e crédito para 2019 379

Para os especialistas a agitação social deve permanecer em alta durante o novo governo brasileiro

Com o fim do ano e a proximidade do início de alguns governos ao redor do mundo, a área de CPS da JLT (Credit, Political and Security Risks) elaborou um estudo sobre os possíveis cenários em diversos países, inclusive no Brasil. O documento tem como objetivo quantificar, priorizar e minimizar as exposições de riscos políticos, de segurança e crédito comercial.

De acordo com o estudo, o risco de agitação social deve permanecer alto durante o governo Bolsonaro, seguindo a excessiva polarização que se viu durante a campanha eleitoral. A reforma da previdência e os planos de privatização podem provocar protestos, especialmente no centro do Rio de Janeiro e na Avenida Paulista, em São Paulo.

Um dos pontos polêmicos da campanha do presidente eleito foi a flexibilização da posse de arma e o fortalecimento das polícias. De acordo com o documento, isso deve aumentar o número de assassinatos extrajudiciais o que pode aumentar a probabilidade de manifestações nas principais cidades. Com polícias mais agressivas, é esperado o aumento dos confrontos violentos entre as forças de segurança e os grupos criminosos, elevando o número de mortes e os riscos de ferimentos

O risco de danos materiais durante manifestações é relativamente baixo, mas há um risco significativo de interrupção de negócios, como aconteceu na greve dos caminhoneiros em maio. Os sindicatos dos caminhoneiros poderiam testar o governo Bolsonaro com novas greves nos próximos 12 meses.

Em relação ao PIB, é esperado um crescimento de 1,8% de 2018 para 2% em 2019, mas isso depende da habilidade do governo em reduzir o déficit fiscal, que atingiu 8% do PIB. Ainda sobre a economia, acredita-se que podem surgir tensões entre Jair Bolsonaro e Paulo Guedes devido às posições pró-mercado do futuro ministro.

Desequilíbrio fiscal do Brasil (% do PIB)

Divulgação
Divulgação

O estudo também aponta que o próximo governo pode não conseguir aprovar um programa de privatizações ambicioso. Porém, pode vender uma participação majoritária na Petrobras Distribuidora, além de participações na Eletrobras.

Sobre o combate à corrupção, outra bandeira do programa de governo de Jair Bolsonaro, o documento relata que o grande número de investigações da Polícia Federal em curso e o fortalecimento das leis anticorrupção aumentaram o risco de alteração de contrato se evidências de ilegalidade foram descobertas. Acredita-se que Sergio Moro pode usar sua posição para implementar medidas anticorrupção, o que pode aumentar os riscos de revisão contratual.

“O estudo fornece uma detalhada avaliação sobre segurança, negociação e investimento, tendo em vista o atual momento de alguns países. Um dos maiores desafios para o novo governo do Brasil será lidar com um Congresso altamente fragmentado, a fim de reduzir o déficit fiscal, que atingiu cerca de 8% do PIB”, Tatiana Moura, head de CPS da JLT Specialty Brasil.

Divulgação
Divulgação

Saiba das melhorias que a tecnologia trouxe para o seguro odontológico 391

Saiba das melhorias que a tecnologia trouxe para o seguro odontológico

Porto Seguro Odontológico mostra como tem implementado diferenciais que garantem um atendimento mais ágil com comodidade aos clientes

Com o uso cada vez mais frequente da internet, a tecnologia passou a ser uma importante aliada na otimização do dia a dia das pessoas. O Porto Seguro Odontológico acompanha esse cenário e a utiliza para melhorar a experiência do cliente no momento da usabilidade do serviço.

A gerente do Porto Seguro Odontológico, Sandra Ossent, separou melhorias que têm facilitado a vida dos segurados no momento de usufruírem os benefícios do seguro.

  • Facilidade no cadastro de colaboradores

As inclusões e exclusões de segurados são realizadas pela internet, na área exclusiva do RH. Dessa forma, Sandra explica que o serviço se tornou mais otimizado. “Após a sua implementação, o processo se tornou mais prático, refletindo também na entrega ao cliente, que pode utilizar os serviços do seguro de maneira mais rápida”.

  • Aplicativo e soluções on-line

Por meio do aplicativo, que está disponível gratuitamente nos sistemas IOS e Android, é possível pesquisar dentistas da Rede Referenciada e acessar a carteirinha virtual, por exemplo. Os tratamentos são autorizados pelo próprio dentista no momento da consulta.

Além disso, na Área do Cliente, disponível no site, tanto o segurado quanto o RH têm acesso a serviços e informações de maneira simples e rápida, como acompanhamento de reembolso, demonstrativos de utilização, entre outros.

  • Rede referenciada na tela do smartphone

Basta o segurado enviar um SMS para o número 26562 com o CEP do local onde deseja ser atendido e, em questão de minutos, o Porto Seguro Odontológico apresenta indicações de clínicos gerais disponíveis na região.

Realizar a manutenção preventiva antes de viajar é essencial para manter a segurança 296

Manutenção do veículo antes de viajar

Gerente dos Centros Automotivos Porto Seguro aponta principais pontos de atenção aos motoristas

O fim do ano chegou e, com ele, festas e as férias de verão. Para aproveitar todos os momentos e pegar a estrada em segurança, é essencial realizar a manutenção preventiva do veículo. Por isso, Claudio Cardoso, gerente dos Centros Automotivos Porto Seguro, explica os principais pontos dos quais os motoristas precisam estar atentos antes de viajar, além de realizar um diagnóstico geral do veículo.

Atenção a troca de óleo

Verificar o óleo lubrificante é primordial para um bom desempenho do motor e evitar o atrito das peças, além de mantê-las refrigeradas. Dessa forma, examinar seu nível semanalmente, por meio da vareta de óleo, preserva a saúde do veículo. Observar possíveis vazamentos também é importante, pois a sua ausência pode fundir o motor, explica Claudio.

Cuidado com os freios

A falha do sistema de freios pode causar um grande acidente, por isso, sua verificação é essencial. A troca do fluido de freio deve estar de acordo com o manual do proprietário, pois varia de acordo com o modelo do veículo. É preciso também realizar a regulagem do freio de mão. Já as pastilhas e discos devem ser checados a cada 10 mil quilômetros. O mesmo intervalo de tempo se aplica às lonas de freios – em casos de veículos com freio a tambor na roda traseira ou ao conjunto discos e pastilhas traseiros, em automóveis com freio a disco nas quatro rodas.

Não esqueça dos pneus

Para manter a segurança na hora de dirigir, o motorista precisa averiguar a situação dos pneus. Aqueles que se encontram muito desgastados, popularmente conhecidos como “carecas”, aumentam a distância de frenagem, levando a um maior risco de aquaplanagem e um rompimento repentino.

Claudio ressalta que andar com os pneus muito gastos é extremamente perigoso, pois além de gerar multas a prática compromete a aderência à pista.

E o nível da água?

O composto químico é responsável por manter a temperatura ideal do motor. O reservatório de líquido de arrefecimento mostra o nível correto de água por meio de uma marcação, por isso é importante verificá-la antes de viajar.

Troca do filtro de ar do motor e combustível

Verificar os filtros de ar é muito importante para a manutenção do veículo, pois é ele que impede a entrada de materiais impuros, como a poeira, ao motor. Para escolher o modelo adequado, é preciso checar no manual do proprietário, já que pode ter variação. Já o filtro do combustível garante economia e redução de poluentes.

Cheque a iluminação e materiais

Todos os veículos contam com luzes internas e externas. As externas possuem uma maior importância, pois por intermédio do farol alto ou baixo, por exemplo, o condutor terá maior condição de dirigibilidade, principalmente em locais com menor visibilidade ou com alta neblina.

É preciso ter atenção com as lâmpadas, responsáveis por indicar que o carro a frente diminuiu a velocidade. Além disso, circular com lâmpadas queimadas podem desencadear multas para o motorista.

Outro ponto de atenção é a regulagem da altura dos faróis. Dessa forma, o motorista garante a visão completa do veículo a frente e também aquele que está no sentido oposto.

A realização de manutenção preventiva antes de colocar o pé na estrada é essencial para uma viagem tranquila e segura.Claudio explica que esse cuidado evita gastos inesperados com o veículo. “Ninguém gostaria de perder parte das férias resolvendo problemas que poderiam ter sido prevenidos com uma revisão em uma oficina de confiança”, finaliza. Os Centros Automotivos Porto Seguro realizam a manutenção preventiva para segurados e! não segurados.

Centros Automotivos Porto Seguro

Os Centros Automotivos Porto Seguro oferecem serviços especializados para automóveis a preços competitivos – como manutenções preventivas e corretivas, diagnósticos e a realização de manutenção e revisão do carro. Clientes e não clientes da empresa podem contar com uma estrutura que proporciona conforto e confiança em mais de 300 endereços de fácil acesso em todo o Brasil.