Salve os ovos de páscoa 48241

Jogue os melhores games de páscoa grátis

Divirta-se com o nosso Especial Páscoa: os melhores jogos no site do JRS!

Ajude o coelho a salvar os ovos das galinhas. As setas direcionais do teclado controlam o jogo.

Conselho Regional de Contabilidade de SP lança sistema de atendimento online 612

Conselho Regional de Contabilidade de SP lança sistema de atendimento online

Plataforma trará mais praticidade nas solicitações feitas pelos usuários

O Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRCSP) lançou em maio de 2021 mais uma facilidade aos profissionais contábeis. A delegacia virtual, sistema de autoatendimento online do Conselho, reúne todos os serviços prestados pelo CRCSP em um único menu.

O presidente do CRCSP, José Donizete Valentina, explica que o conceito da delegacia virtual do CRCSP é levar o Conselho à casa de cada profissional da contabilidade. “Queremos estar cada vez mais próximos dos profissionais contábeis. Sempre que o profissional contábil necessitar de um serviço do CRCSP, ele poderá fazer a solicitação de sua própria residência, de forma ágil e com segurança para todos”, revela Donizete.

Desde 2020, o CRCSP já disponibilizava todos os seus serviços de forma online, porém, com a nova plataforma e a reformulação do menu do portal do CRCSP, a navegação se tornou mais dinâmica e intuitiva, com o acesso a todos os serviços oferecidos de forma rápida, com mais praticidade aos usuários dos serviços da entidade

Para utilizar o menu de autoatendimento, o usuário deve acessar o portal do CRCSP, clicar no menu “Autoatendimento” e em “Solicitação de Serviços” e inserir o CPF ou CNPJ do requisitante. Serão exibidos dois botões: “Nova Solicitação”, para dar entrada em algum dos serviços prestados pelo CRCSP, e “Minhas Solicitações”, para acompanhar o andamento dos serviços já solicitados pela mesma pessoa física ou jurídica.

Em “Nova Solicitação”, é possível solicitar os seguintes serviços:

  • · Alteração cadastral de Sociedade, Eireli ou Empresário;
  • · Cadastro e restabelecimento de Eireli ou Sociedade Limitada Unipessoal;
  • · Cadastro e restabelecimento de empresário individual;
  • · Cadastro e restabelecimento de sociedade contábil com 2 sócios;
  • · Cadastro e restabelecimento de sociedade contábil com 3 sócios;
  • · Cadastro e restabelecimento de sociedade contábil com 4 sócios;
  • · Cadastro e restabelecimento de sociedade contábil com 5 ou mais sócios;
  • · Cadastro, alteração ou restabelecimento de MEI;
  • · Cancelamento de Registro por Falecimento;
  • · Emissão de Certidão de Regularidade;
  • · Emissão de boleto;
  • · Transferência de registro;
  • · Denúncia para a Fiscalização;
  • · Responder a ofício enviado pelo CRCSP;
  • · Retirada de Atestado de Capacidade Técnica / Certidão de Regularidade;
  • · Ou requisitar informações diversas ao CRCSP.

Ao clicar sobre um deles, são exibidas informações sobre prazos, documentos e emolumentos necessários para a solicitação. Após selecionar a opção desejada, basta clicar em prosseguir e será exibida uma tela para confirmação das informações sobre o serviço requisitado. Para algumas das requisições, é necessário fazer login com o número de registro e a senha cadastrada no CRCSP.

Registro profissional

Já para a emissão do primeiro registro profissional, os bacharéis da contabilidade contam com um submenu exclusivo na área de autoatendimento do portal do CRCSP. Basta acessar o menu “Autoatendimento”, clicar em “Pré-Registro” e seguir as instruções exibidas. O pré-registro só pode ser feito de forma online.

O portal do CRCSP agora também destaca de forma mais visual e intuitiva o acesso ao canal de denúncias do portal do CRCSP. Ele pode ser acessado diretamente no menu “Autoatendimento”/“Denúncia – Como Proceder”.

Submenus

Também foram criados os submenus: “Registro”, com informações sobre taxas e emolumentos e sobre os Exames de Suficiência, de Qualificação Técnica (EQT) e da certificação CPA (Certified Public Accountant); “Fiscalização”, para consultas relacionadas a manuais, penalidades e modelos de contratos, e “Desenvolvimento Profissional”, no qual é possível conferir todas as atividades e conteúdos oferecidos pelo CRCSP, cadastrar-se como estudante ou como palestrante, emitir certificados, acessar o relatório de atividades de Educação Profissional Continuada, acessar os e-books do Conselho e as parcerias firmadas com instituições de ensino, com descontos aos profissionais registrados que pretendem dar continuidade aos estudos.

Qualquer informação adicional sobre os serviços prestados pelo CRCSP pode ser requerida por meio do Fale Conosco, no menu “Contato” do portal.

Startup brasileira de ensino a distância lança curso de Libras online e gratuito 848

Startup brasileira de ensino a distância lança curso de Libras online e gratuito

Intuito da empresa é democratizar acesso a conteúdos de qualidade sobre o assunto

O último levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), no início de 2020, mostrou que o Brasil possui mais 10 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência auditiva. Destas, 2,7 milhões não ouvem nada, o que representa cerca de 5% de toda a população brasileira, e um dos maiores desafios de quem tem um quadro de perda parcial ou total de audição no contexto social é a dificuldade de comunicação.

A barreira na conversação impede a autonomia dos surdos para realizar as mais banais atividades do dia a dia, como ser atendido em um estabelecimento comercial ou pedir uma informação, e para grande parte dessa comunidade a forma mais eficaz de se expressar e interagir é a Linguagem Brasileira de Sinais. Atenta a esses dados e com a intenção de estimular a acessibilidade e inclusão social desta parcela da população, a Kultivi, uma das principais plataformas de ensino online do país, acaba de lançar um curso completo de Libras.

Voltado a surdos e ouvintes, o curso conta com um conteúdo exclusivo desenvolvido pela Kultivi em parceria com especialistas na linguagem. Completamente online e gratuito, a atividade é uma forma de tornar o acesso a capacitação em Libras mais efetivo e descomplicado. “Promover o acesso de toda e qualquer pessoa interessada na capacitação em Libras foi o que nos motivou a incluir o ensino desta linguagem em nossa plataforma. É um recurso de comunicação que amplia a independência e igualdade de acesso a informação entre surdos e ouvintes, e deveria sempre receber a mesma importância que o ensino de línguas estrangeiras”, afirma Cláudio Matos, CEO da Kultivi.

Ministrado pela professora Isabela Jordão, surda oralizada e especialista em ensino de Libras e inglês, o curso conta com 60 aulas disponíveis em vídeo que são postadas no site da Kultivi ás terças e quintas e abordam todas as particularidades da linguagem nacional de sinais, incluindo, definição, alfabeto, vocabulário específico para cada situação, sinais gramaticais e verbos, expressões faciais e diferenças de região para região além de nomenclaturas adequadas para se referir a comunidade surda e dicas de convivência com pessoas surdas. “Tomamos o cuidado de convidar uma profissional com vivência na comunidade surda para elaborar o curso. Desta forma é possível abranger com ainda mais profundidade as reais prioridades de aprendizagem em Libras”, explica o CEO da Kultivi. O conteúdo também inclui certificado de conclusão e material de acompanhamento no formato de e-book. “Acrescentar o conhecimento em Libras ao currículo é tão vantajoso para o estudante, que ganha novas possibilidades profissionais, reforça o raciocínio lógico e ágil , quanto para toda a sociedade que aos poucos se torna mais inclusiva”, completa Cláudio Matos.

Mediação online condiz com o programa de inovação da Susep, explica mediadora 741

Mírian Queiroz é mediadora e CEO da MediarSeg / Divulgação

Intuito é melhorar prestação de serviços e experiência do usuário

Recentemente, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) lançou o “Sandbox”, um programa de inovação que permite às seguradoras utilizarem tecnologias para melhorar a prestação de serviço ofertada e a experiência do usuário. De acordo com informações obtidas na página oficial do órgão, o projeto experimental possibilita que as companhias testem novos produtos, serviços ou novas formas de prestar serviços tradicionais. Essa medida torna possível a atuação das empresas com mais flexibilidade e menor custo regulatório, sendo assim, o “Sandbox” abre espaço para a criação das insurtechs, ou seja, as seguradoras digitais.

Para a advogada, mediadora e CEO da MediarSeg, Mírian Queiroz, o lançamento da Susep representa um grande avanço para as seguradoras. “Com o Sandbox, o segurado pode contratar uma apólice por meio digital, sem ter que passar por nenhum processo burocrático. Estamos nos habituando em um meio totalmente digital e a tendência é melhorar a qualidade e a prestação de serviços neste ambiente. Sendo assim, caso ocorra algum problema referente à apólice contratada, a mediação online poderá ser utilizada para solucionar a controvérsia, evitando o surgimento de processos”, explica.

A mediação extrajudicial online é um procedimento amparado pela Lei 13.140/2015, ela é indicada para a resolução de conflitos que envolvam direitos disponíveis, pode ser utilizada em qualquer parte da controvérsia, ou seja, na fase pré-processual, durante a tramitação do processo ou após sentença prolatada. “Desenvolvemos um trabalho com algumas companhias e alcançamos resultados expressivos ao empregar a mediação nas demandas pré-processuais, mais de 80% das ações foram solucionadas pela via alternativa. Já nas bases de processos em andamento, mais de 70% das lides foram finalizadas por meio do acordo. Essas tratativas representaram mais de R$ 15 milhões de economia para a seguradora”, diz.

A mediação online é a melhor alternativa para finalizar controvérsias do setor securitário, mas a via judicial ainda é o meio mais utilizado pelas companhias para solucionar as lides. Para Mírian, o atual momento é importante para a mudança de cultura. “Sabemos que o Poder Judiciário enfrenta uma crise, muitos processos estão em tramitação e a Justiça não possui braço para responder essas demandas de maneira célere. O incentivo da Susep para o uso da tecnologia abre portas para o uso da mediação online, já que o procedimento é considerado uma inovação das práticas jurídicas, sendo realizado em uma multiplataforma com o auxílio da internet”, comenta.

A mediadora ainda ressalta a importância da modernização do setor securitário. “O período se crise promoveu uma mudança comportamental, as pessoas estão pensando digital, comprando no e-commerce e trabalhando em home office, estão utilizando recursos tecnológicos para facilitar a vida. Já que as apólices podem ser contratadas por esse espaço, por que os conflitos sobre esses contratos precisam passar pelos tribunais”, questiona. Além disso, Mírian revela que na mediação extrajudicial online todas partes são beneficiadas, pois os envolvidos possuem autonomia para apresentar soluções na construção do acordo.

A mediação online é tão eficaz na resolução de demandas securitárias, que o trabalho desenvolvido pela MediarSeg em parceria com uma seguradora multinacional rendeu o Prêmio Conciliar é Legal, do Conselho Nacional de Justiça para a companhia. “A sociedade precisa de soluções céleres, práticas, econômicas e sem burocracia. Desenvolvemos um trabalho incrível com a seguradoras, o resultado foi muito positivo, o prêmio chancela a efetividade do procedimento. O programa de inovação da Susep veio em momento oportuno e pode contribuir na consolidação da mediação nas companhias de seguro”, finaliza Mírian.

Encontro online reúne jurados do XI Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar 663

Encontro online reúne jurados do XI Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Debate marca lançamento da nova edição da iniciativa

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) promove, na próxima quinta-feira (29), a partir das 10h, o Webinar “XI Prêmio IESS – O indivíduo no centro das ações de saúde”. O evento totalmente online e gratuito marca a abertura das inscrições na premiação e irá reunir os avaliadores dos trabalhos participantes nas três categorias. O encontro será transmitido ao vivo no canal do YouTube, no portal e nas redes sociais da entidade.

“Temos um histórico de avaliar trabalhos com excelente qualidade técnica que contribuem com o desenvolvimento do setor no país. Neste evento, queremos trazer um breve histórico da premiação em mais de uma década de existência e sugerir temas que o IESS gostaria de ver submetidos ao concurso para que cada vez mais pesquisadores se interessem em contribuir para o debate”, comenta José Cechin, superintendente executivo do IESS.

Para tanto, além de mediação de Cechin, o webinar contará com a participação dos avaliadores das pesquisas: Alberto Ogata, diretor da ABQV e avaliador da categoria Promoção da Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde; Antonio Campino, professor titular da FEA-USP e avaliador da categoria Economia; e Luiz Felipe Conde, advogado mestre em saúde e avaliador da categoria Direito.

Segundo Cechin, a longevidade da iniciativa reforça a colaboração do Prêmio IESS para uma melhor compreensão desse mercado. “Ultrapassamos uma década de existência registrando recordes sucessivos de trabalhos inscritos nos últimos anos”, aponta. “As três categorias formam o tripé de sustentabilidade desse segmento e auxiliam na análise dos avanços, conquistas e desafios”, conclui.

Além do disputado certificado e da visibilidade do prêmio, o primeiro colocado de cada categoria recebe R$ 15 mil e o segundo, R$ 10 mil. Desde o último ano, o IESS passou a premiar os orientadores dos trabalhos vencedores com a quantia de R$ 3 mil. Com o aumento do valor e o prêmio para orientadores, a somatória dos valores saltou de R$ 45 mil para R$ 93 mil.

A série de encontros aborda importantes temas para o desenvolvimento do setor de saúde suplementar nacional com transmissão ao vivo. Os interessados podem ver mais detalhes no site da entidade. Todos os webinars anteriores estão disponíveis no canal do IESS no YouTube.

Webinar XI Prêmio IESS – O indivíduo no centro das ações de saúde

Data: 29 de abril
Horário: 10h
Inscrição e transmissão neste endereço.

Com 1,5 milhões de usuários, startup disponibiliza mais de 80 cursos online sem custo 529

Com 1,5 milhões de usuários, startup disponibiliza mais de 80 cursos online sem custo

São mais de 5 mil aulas e mais de 100 mil novos inscritos em um único mês

Em tempos de pandemia e distanciamento social, os cursos online se transformaram em grandes aliados para manter a população ativa, principalmente no quesito aprendizado de idiomas. Além de ser uma oportunidade incrementar o conhecimento profissional e cultural, é um diferencial para driblar as incertezas da economia e buscar uma nova recolocação no mercado de trabalho.

Considerada uma das principais plataformas de ensino do país, a curitibana Kultivi é uma ótima opção para quem busca ensino de qualidade e gratuito. A startup oferece mais de 80 cursos em diferentes áreas, entre elas idiomas, empreendedorismo e medicina, além de atividades voltadas ao Enem e à OAB – ao todo, soma mais de 5 mil aulas distintas. “Neste momento de reflexão e, principalmente, que exige tranquilidade, é muito interessante buscar uma ocupação fora da rotina, e nada melhor do que aproveitar o tempo livre para aprender. Por esse motivo, nossa plataforma disponibiliza mais de 80 cursos online gratuitos para os brasileiros”, comenta Cláudio Matos, sócio fundador da Kultivi.

Em 2021, a Kultivi alcançou a marca 1 milhão e meio de alunos inscritos em seus cursos, com cerca de 80 mil usuários acessando a plataforma diariamente. “Chegamos a contabilizados mais de 100 mil novos alunos em um único mês”, diz Matos. Grande destaque da plataforma, o curso de inglês, que oferece 248 aulas e materiais de apoio, já conta com mais de 580 mil inscritos. “Um curso de inglês como o nosso, se vendido, não sairia por menos de R$ 10 mil”, explica Matos. O novo recurso da plataforma, um aplicativo desenvolvido para Android e iOS lançado no início deste ano já registra mais de 50 mil downloads. “Na Kultivi, com a democratização do ensino, esperamos contribuir com a capacitação de cada vez mais brasileiros”, completa.

Conteúdo integralmente gratuito

Todas as aulas disponíveis na plataforma da Kultivi são desenvolvidas por especialistas renomados em cada segmento e integralmente gratuitas para o usuário. Mas como é possível gerar conteúdo sem custo para os estudantes? A lógica de funcionamento é simples. A plataforma é mantida pela venda de espaços publicitários para marcas parceiras que acreditam no projeto, além da captação de recursos na iniciativa privada. “São empresas que querem desenvolver educação de qualidade no Brasil e atrelar sua marca a esse projeto”, explica o sócio da Kultivi. Outra forma de manutenção do projeto está no apoio prestado por Pessoas Físicas e Jurídicas. Por meio da iniciativa chamada de “Apoia.se”, é possível que qualquer um contribua com o projeto. Mais da metade dos recursos doados (56%) é destinada aos profissionais, que são remunerados de acordo com o valor de mercado.

Entre os professores, encontram-se profissionais com muita experiência no mercado e com experiência em instituições de ensino públicas e privadas, com titulações elevadas, como mestres e doutores, assim como jovens educadores com uma didática mais dinâmica, especialmente para os cursos preparatórios para os exames.