Salve os ovos de páscoa 36808

Jogue os melhores games de páscoa grátis

Divirta-se com o nosso Especial Páscoa: os melhores jogos no site do JRS!

Ajude o coelho a salvar os ovos das galinhas. As setas direcionais do teclado controlam o jogo.

Começam inscrições para o Troféu Seguros e Corretagem 3494

Categoria do Troféu JRS conta com decisão do público em votação online

Até o próximo dia 25 de setembro os corretores e empresas de corretagem de seguros podem realizar inscrição gratuita no Troféu Seguros e Corretagem. A categoria é promovida pelo terceiro ano consecutivo e conta com votação online, onde o público decide qual corretora e seguradora destaque do ano de 2018. Podem participar Pessoas Físicas e Jurídicas de todo o Brasil que atuem no ramo de seguros, previdência e capitalização.

Divulgação
Divulgação

Este ano as regras mudaram um pouco. As indicações de profissionais ou empresas de corretagem de seguros acontecem até o dia 25 de setembro de forma gratuita. Após a reunião de inscrições, acontece votação no hotsite oficial do Troféu JRS até o dia 14 de outubro. A escolha da seguradora destaque acontece no dia 19 de outubro, quando será realizada a 16ª edição do Troféu JRS. Ao todo, mais de 1 mil pessoas marcam presença no evento.

Custos com deslocamento e hospedagem não são arcados pelo JRS. Os vencedores recebem um par de entradas cortesia para o evento, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, em Porto Alegre (RS).

As corretoras Adatto e Sustentare Seguros já foram vencedoras nesta categoria. A HDI Seguros é a atual bicampeã. Participe agora mesmo através do formulário de inscrição.

Reembolso do Porto Seguro Saúde pode ser feito totalmente on-line 1172

Mobile

Inovação acompanha momento tecnológico da sociedade brasileira

Para garantir cada vez mais a comodidade dos seus clientes, o Porto Seguro Saúde acompanha a tecnologia e oferece aos segurados a oportunidade de fazer o reembolso totalmente digital. Com a novidade, a companhia facilita o dia a dia de negócios dos clientes e dos corretores, que conseguem fazer o ressarcimento de consultas médicas, exames, terapias e despesas hospitalares. As versões digitalizadas dos documentos necessários são suficientes e o segurado deve apenas guardar as vias originais para apresentar à seguradora, caso seja solicitado.

A inovação adotada pelo Porto Seguro Saúde acompanha o atual momento tecnológico da sociedade brasileira. Segundo pesquisa da TIC Domicílios, divulgada em julho deste ano, o acesso à internet nos domicílios voltou a crescer no Brasil, totalizando 42,1 milhões de lares conectados em 2017 (61% das residências). Nas áreas urbanas essa proporção é de 65%, o que corresponde a 38,8 milhões de domicílios conectados.

“O Porto Seguro Saúde acredita que a tecnologia pode auxiliar na agilidade dos processos e minimizar o tempo para fazer o reembolso e garantir um maior conforto para todos”, disse Hamilton Cardomingo – Superintendente Operacional.

O pedido para reembolso pode ser feito pelo site na Área do Cliente, e aplicativo (disponível para Android e iOS), tanto pelos segurados como pelos Corretores, que podem solicitar o reembolso, no portal do Corretor Online. Além disso, é possível acompanhar o status de análise dos pedidos e encaminhar complementos de informações, quando necessário.

Além da solicitação de reembolso outros autosserviços também trazem comodidade para os clientes como: solicitação de autorização, indicação de rede via SMS e Chatbot, agendamento de consultas e carteirinha virtual via app.

Em breve a novidade deve contemplar também os planos odontológicos.

ComparaOnline adquire ComparaMejor, da Colômbia 1363

O time da ComparaOnline

Entre todos os países com presença da ComparaOnline, Brasil é o que mais cresce no segmento

Uma aquisição no mercado de fintech da América Latina reforça a onda de bons negócios de seguros online, inclusive com extensões para o Brasil. O Grupo ComparaOnline, marketplace de seguros e créditos, acaba de adquirir a empresa ComparaMejor, empresa líder no segmento de seguro auto na Colômbia. Com presença consolidada no Chile, Brasil e na própria Colômbia, o anúncio chega para ampliar ainda mais os negócios no país e na América do Sul.

A aquisição da colombina ComparaMejor reforça um panorama com alto potencial de expansão das fintechs na América Latina e, consequentemente, no Brasil. “Quando falamos de seguros e serviços financeiros, percebemos que ele possui uma grande expansão no segmento online, pois os brasileiros estão mudando a forma como contratam esses serviços. Cada vez mais, a ideia de empoderar os consumidores está sendo disseminada na nossa cultura com os modelos de ofertas de produtos e serviços. A expansão da ComparaOnline na América Latina vem para reafirmar isso e mostrar que este é um movimento com grande potencial também no mercado nacional”, afirma Paulo Marchetti.

Atualmente, a ComparaOnline no Brasil é a filial com maior expectativa de crescimento em 2018. Enquanto no Chile, a meta é fechar o ano com crescimento de 30% no número de visitas, no Brasil esse valor sobre para 40%. Com um mercado muito propício, a empresa possui 2 milhões de visitas mensais em seu comparador, sendo que deste número, 55% estão localizadas no Brasil, 25% no Chile e 20% na Colômbia. “O Brasil é um dos principais mercados para a ComparaOnline, e com certeza temos como meta ampliar ainda mais nossa atuação no país, oferecendo para os brasileiros as melhores opções para seguros e créditos”, finaliza Marchetti.

Especialistas debatem vendas online e riscos cibernéticos 532

Palestra Riscos Cibernéticos

Encontro reuniu especialistas renomados

Ao mesmo tempo em que é necessário mudar estratégias de venda e integrar a tecnologia ao cotidiano do mercado, também é preciso tomar cuidado para garantir a segurança dos processos realizados online. Com o objetivo de reforçar os debates sobre tecnologia e economia compartilhada, o Sindicato das Seguradoras de Minas, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal (SindSeg MG/GO/MT/DF) promoveu, no dia 21 de agosto, o evento ‘Conversa com Especialista’ com a temática Vendas Online x Riscos Cibernéticos.

Foram convidados profissionais do mercado com expertise no assunto. Marcelo Blay compartilhou suas experiências como CEO de uma das principais corretoras online do mercado brasileiro. No ramo de seguros há mais de 28 anos, Blay apostou em ferramentas tecnológicas e inovadoras, como o Business Intelligence (avaliação de informações para a tomada de decisões) e o Big Data (análise, pelas empresas, dos múltiplos dados gerados pelos consumidores para traçar o perfil dos públicos das organizações).

Apesar da presença da seguradora em vários canais de comunicação, o atendimento humano e personalizado é um dos fatores que o empreendedor atribui ao sucesso da empresa. “O contato humano é decisivo para consolidar as vendas, e, além disso, existem processos operacionais que exigem soluções não-tecnológicas, como as vistorias e os endossos”, pontua.

Ainda abordando a importância do contato humano, Blay destacou a dificuldade da população leiga em compreender a terminologia básica do mercado de seguros, sendo um dos percalços do atendimento. “Entendendo que o nosso público é composto por 70% de pessoas que nunca adquiriram um seguro anteriormente, elaboramos um treinamento para que os consultores da empresa possam dar uma verdadeira aula sobre seguros por telefone, tornando a média de duração das ligações com os clientes de 40 minutos. Para fechar um negócio, levamos de 5 a 7 ligações”.

Apesar de todas as facilidades e recursos provenientes da internet e suas ferramentas, é também no ambiente digital que as empresas estão mais propensas à fraude, e por ter um valor elevado de indenização, o mercado de seguros é uma das principais vítimas dos ciberataques. Landulfo de Oliveira Ferreira Junior, advogado da Abdalla, Landulfo e Zambrotti Sociedade de Advogados, professor da PUC-MG e presidente da Comissão Especial de Assuntos Jurídicos e Fiscais do SindSeg, falou sobre a importância dos riscos do vazamento de dados e invasões virtuais e comentou quais medidas podem ser tomadas para evitar incidentes.

O advogado expôs ao público dados sobre o uso da internet no Brasil e destacou que não é apenas o ambiente empresarial que está propenso a ataques digitais. Landulfo apontou que 30 mil sites são infectados diariamente, e mais de 80% dos ataques são realizados em empresas de pequeno e médio porte. Só em 2017, 62,2 milhões de brasileiros sofreram ataques virtuais que visavam o roubo de dados e ganhos financeiros por parte dos hackers. De acordo com pesquisas da IBM e do Instituto Ponemon, o Brasil é um dos países com a maior vulnerabilidade a ataques virtuais e o 3º a ter o maior prejuízo causado por ações de hackers. As consequências dos ciberataques a empresas podem causar desde riscos de imagem, perda de vantagem comercial até a paralização de operações.

Algumas das condutas apontadas por Landulfo para resguardar-se dos ataques são a implementação de programas de segurança cibernéticas, respeitando as necessidades e limitações de cada empresa, difundir a cultura da segurança, prevenir ataques internos e garantir a conscientização dos usuários, que tendem a cair em ofertas falsas e outros tipos de condutas maliciosas que podem causar danos digitais. O advogado relembrou a importância de produtos como o Seguro de Riscos Cibernéticos, que oferece ferramentas e coberturas que resguardam as empresas de ataques virtuais e destacou que não é preciso ter medo de utilizar a internet, mas ter uma postura segura e consciente em seu uso. “Difundir a cultura do seguro não é só incentivar a contratação de produtos, e sim ensinar a população e ao mercado que riscos são iminentes a todos os contextos, tanto o pessoal quanto o empresarial. O que deve ser feito é uma divulgação intensa sobre como minimizar esses riscos e quais atitudes devem ser tomadas para evitar a exposição desnecessária na rotina”, comenta Landulfo.

Presidente da Comissão Técnica de Ramos Elementares do SindSeg MG/GO/MT/DF, Geraldo Pereira Filho, destacou a importância de discussões como esta para informar e alertar os profissionais do mercado de seguros. “A tecnologia pode trazer ao corretor uma prospecção mais eficiente e vendas mais assertivas, mas para isto, é preciso utilizar de maneira segura todos os canais disponíveis e se precaver dos possíveis riscos”, conclui.

Affinity Seguro Viagem capacita mais de 1 mil profissionais em 2 dias 716

Erick Lorga é gestor nacional de corretoras da Affinity

Treinamentos online abrangeram todo o Brasil e ainda Canadá, África e Europa

A Affinity Seguro conseguiu capacitar, em dois dias, mais de 1.000 profissionais entre agentes de viagem e corretores de seguro. Os resultados foram alcançados com a realização de dois treinamentos online na última semana: um fechado (com 150 participantes) e outro aberto a todos os interessados no tema “Seguro Viagem” (com público superior a 850). Este último, além de conquistar os brasileiros, atingiu ainda profissionais sediados no Canadá, África e Europa.

“Conseguimos alcançar nosso objetivo que é democratizar e facilitar o acesso à treinamentos de alta qualidade a todos aqueles que buscam estar sempre se atualizando e aprendendo. Conhecer a fundo o produto com o qual você trabalha é uma premissa para se chegar ao sucesso. É esse conhecimento sobre o Seguro Viagem Affinity e seus diferenciais que queremos reforçar”, explica o diretor geral da Affinity, José Carlos Menezes.

Responsável por ministrar as capacitações, o gestor nacional de corretoras da Affinity, Erick Lorga, comemora os números obtidos. “Graças à Plataforma de Treinamentos Online da Affinity foi possível termos, simultaneamente, mais de 850 agentes e corretores conectados, uma marca impressionante, que superou até as nossas expectativas. Isso nos revela que estamos no caminho certo e vamos, até o final do ano, realizar mais ações como esta”, avisa o executivo.

De acordo com Erick, a ideia é continuar mesclando treinamentos presenciais e online. “Somente desta forma vamos conseguir manter essa grande abrangência. Nossa agenda de treinamentos presenciais é feita em conjunto com os nossos parceiros comerciais, já as capacitações a distância foram criadas para prestigiar aqueles que moram longe dos grandes centros urbanos, mas que merecem também nossa atenção”, ressalta Lorga.