Salve os ovos de páscoa 36152

Jogue os melhores games de páscoa grátis

Divirta-se com o nosso Especial Páscoa: os melhores jogos no site do JRS!

Ajude o coelho a salvar os ovos das galinhas. As setas direcionais do teclado controlam o jogo.

Especialistas debatem vendas online e riscos cibernéticos 399

Palestra Riscos Cibernéticos

Encontro reuniu especialistas renomados

Ao mesmo tempo em que é necessário mudar estratégias de venda e integrar a tecnologia ao cotidiano do mercado, também é preciso tomar cuidado para garantir a segurança dos processos realizados online. Com o objetivo de reforçar os debates sobre tecnologia e economia compartilhada, o Sindicato das Seguradoras de Minas, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal (SindSeg MG/GO/MT/DF) promoveu, no dia 21 de agosto, o evento ‘Conversa com Especialista’ com a temática Vendas Online x Riscos Cibernéticos.

Foram convidados profissionais do mercado com expertise no assunto. Marcelo Blay compartilhou suas experiências como CEO de uma das principais corretoras online do mercado brasileiro. No ramo de seguros há mais de 28 anos, Blay apostou em ferramentas tecnológicas e inovadoras, como o Business Intelligence (avaliação de informações para a tomada de decisões) e o Big Data (análise, pelas empresas, dos múltiplos dados gerados pelos consumidores para traçar o perfil dos públicos das organizações).

Apesar da presença da seguradora em vários canais de comunicação, o atendimento humano e personalizado é um dos fatores que o empreendedor atribui ao sucesso da empresa. “O contato humano é decisivo para consolidar as vendas, e, além disso, existem processos operacionais que exigem soluções não-tecnológicas, como as vistorias e os endossos”, pontua.

Ainda abordando a importância do contato humano, Blay destacou a dificuldade da população leiga em compreender a terminologia básica do mercado de seguros, sendo um dos percalços do atendimento. “Entendendo que o nosso público é composto por 70% de pessoas que nunca adquiriram um seguro anteriormente, elaboramos um treinamento para que os consultores da empresa possam dar uma verdadeira aula sobre seguros por telefone, tornando a média de duração das ligações com os clientes de 40 minutos. Para fechar um negócio, levamos de 5 a 7 ligações”.

Apesar de todas as facilidades e recursos provenientes da internet e suas ferramentas, é também no ambiente digital que as empresas estão mais propensas à fraude, e por ter um valor elevado de indenização, o mercado de seguros é uma das principais vítimas dos ciberataques. Landulfo de Oliveira Ferreira Junior, advogado da Abdalla, Landulfo e Zambrotti Sociedade de Advogados, professor da PUC-MG e presidente da Comissão Especial de Assuntos Jurídicos e Fiscais do SindSeg, falou sobre a importância dos riscos do vazamento de dados e invasões virtuais e comentou quais medidas podem ser tomadas para evitar incidentes.

O advogado expôs ao público dados sobre o uso da internet no Brasil e destacou que não é apenas o ambiente empresarial que está propenso a ataques digitais. Landulfo apontou que 30 mil sites são infectados diariamente, e mais de 80% dos ataques são realizados em empresas de pequeno e médio porte. Só em 2017, 62,2 milhões de brasileiros sofreram ataques virtuais que visavam o roubo de dados e ganhos financeiros por parte dos hackers. De acordo com pesquisas da IBM e do Instituto Ponemon, o Brasil é um dos países com a maior vulnerabilidade a ataques virtuais e o 3º a ter o maior prejuízo causado por ações de hackers. As consequências dos ciberataques a empresas podem causar desde riscos de imagem, perda de vantagem comercial até a paralização de operações.

Algumas das condutas apontadas por Landulfo para resguardar-se dos ataques são a implementação de programas de segurança cibernéticas, respeitando as necessidades e limitações de cada empresa, difundir a cultura da segurança, prevenir ataques internos e garantir a conscientização dos usuários, que tendem a cair em ofertas falsas e outros tipos de condutas maliciosas que podem causar danos digitais. O advogado relembrou a importância de produtos como o Seguro de Riscos Cibernéticos, que oferece ferramentas e coberturas que resguardam as empresas de ataques virtuais e destacou que não é preciso ter medo de utilizar a internet, mas ter uma postura segura e consciente em seu uso. “Difundir a cultura do seguro não é só incentivar a contratação de produtos, e sim ensinar a população e ao mercado que riscos são iminentes a todos os contextos, tanto o pessoal quanto o empresarial. O que deve ser feito é uma divulgação intensa sobre como minimizar esses riscos e quais atitudes devem ser tomadas para evitar a exposição desnecessária na rotina”, comenta Landulfo.

Presidente da Comissão Técnica de Ramos Elementares do SindSeg MG/GO/MT/DF, Geraldo Pereira Filho, destacou a importância de discussões como esta para informar e alertar os profissionais do mercado de seguros. “A tecnologia pode trazer ao corretor uma prospecção mais eficiente e vendas mais assertivas, mas para isto, é preciso utilizar de maneira segura todos os canais disponíveis e se precaver dos possíveis riscos”, conclui.

Affinity Seguro Viagem capacita mais de 1 mil profissionais em 2 dias 493

Erick Lorga é gestor nacional de corretoras da Affinity

Treinamentos online abrangeram todo o Brasil e ainda Canadá, África e Europa

A Affinity Seguro conseguiu capacitar, em dois dias, mais de 1.000 profissionais entre agentes de viagem e corretores de seguro. Os resultados foram alcançados com a realização de dois treinamentos online na última semana: um fechado (com 150 participantes) e outro aberto a todos os interessados no tema “Seguro Viagem” (com público superior a 850). Este último, além de conquistar os brasileiros, atingiu ainda profissionais sediados no Canadá, África e Europa.

“Conseguimos alcançar nosso objetivo que é democratizar e facilitar o acesso à treinamentos de alta qualidade a todos aqueles que buscam estar sempre se atualizando e aprendendo. Conhecer a fundo o produto com o qual você trabalha é uma premissa para se chegar ao sucesso. É esse conhecimento sobre o Seguro Viagem Affinity e seus diferenciais que queremos reforçar”, explica o diretor geral da Affinity, José Carlos Menezes.

Responsável por ministrar as capacitações, o gestor nacional de corretoras da Affinity, Erick Lorga, comemora os números obtidos. “Graças à Plataforma de Treinamentos Online da Affinity foi possível termos, simultaneamente, mais de 850 agentes e corretores conectados, uma marca impressionante, que superou até as nossas expectativas. Isso nos revela que estamos no caminho certo e vamos, até o final do ano, realizar mais ações como esta”, avisa o executivo.

De acordo com Erick, a ideia é continuar mesclando treinamentos presenciais e online. “Somente desta forma vamos conseguir manter essa grande abrangência. Nossa agenda de treinamentos presenciais é feita em conjunto com os nossos parceiros comerciais, já as capacitações a distância foram criadas para prestigiar aqueles que moram longe dos grandes centros urbanos, mas que merecem também nossa atenção”, ressalta Lorga.

Affinity disponibiliza capacitação online para agentes e corretores 1001

Treinamento

Treinamento acontece nesta quinta e é gratuito

Erick Lorga é gestor nacional de corretoras da Affinity / Reprodução
Erick Lorga é gestor nacional de corretoras da Affinity / Reprodução

Na manhã desta quinta-feira (23), a Affinity Seguro Viagem realiza mais um treinamento ao vivo e online com o objetivo de capacitar agentes de viagens e corretores de seguro de todo o país, atingindo assim aqueles que ficam longe dos grandes centros urbanos e, por isso, não conseguiriam estar presentes em aulas presenciais. Sob o tema “Treinamento Avançado de Sistema”, a qualificação será ministrada pelo gestor nacional de corretoras da Affinity, Erick Lorga.

“Vamos explicar sobre emissões, cotações, personalização de links de compras e sistema financeiro. É uma capacitação aberta, portanto, qualquer profissional interessado pode participar. Nosso conteúdo é apresentado de forma dinâmica e interativa”, explica Lorga. A nova modalidade de qualificação da empresa só é possível devido ao grande investimento feito no início deste ano com a criação da Plataforma Online de Treinamentos da Affinity.

Atualmente, a Affinity conta com mais de 4.000 parceiros, entre corretoras e agências de viagens espalhadas por todas as regiões do Brasil. No primeiro semestre de 2018 a empresa cresceu 30%.

Quem tiver interesse em participar basta acessar este endereço, nesta quinta, dia 23, às 10h.

AIG treina mais de 2 mil corretores no 1º semestre 1972

Capacitação

Participação de profissionais praticamente triplicou em comparação ao mesmo período do ano passado

As equipes Comercial e de Produtos da AIG realizam, frequentemente, treinamentos online e presencial para corretores e parceiros em todo o Brasil. Os encontros têm o objetivo de esclarecer dúvidas, atualizar e aprofundar o conhecimento dos corretores em relação ao mercado e produtos de seguro. Desde janeiro, já foram realizados quase 150 treinamentos, entre presenciais em várias cidades do País e online, que contaram com a presença de cerca de 2.200 corretores.

Entre os principais focos dos treinamentos estão as funcionalidades do Portal do Corretor AIG, que incluem as constantes atualizações em aplicações e produtos da ferramenta, e a gama de seguros AIG ao mercado local, que vão desde Seguros de Responsabilidade Civil Geral e Civil Profissional, Viagem Corporativa, Empresarial e Transportes, passando pelos produtos mais específicos como Seguro Cyber, D&O, M&A (Fusões e Aquisições), Ambiental, RC Profissional para a Saúde, RD Equipamentos etc.

Reconhecidos pela qualidade técnica e clareza nas informações, os treinamentos da AIG contam com uma equipe que atua cada vez mais próxima aos corretores, identificando e atendendo suas necessidades.

“Em todos os nossos treinamentos, buscamos mostrar os diferenciais dos nossos produtos e a praticidade de acesso ao Portal do Corretor AIG. Além disso, ressaltamos a cotação fácil e emissão rápida. Todas estas funções geram mais autonomia e agilidade ao corretor”, explica Rodrigo Valadares, Gerente Comercial da AIG Seguros.

Em um dos últimos encontros online, o número de interessados foi duas vezes maior que o esperado. “Tivemos 100 corretores participando e outros 100 em lista de espera, o que demonstra o sucesso da iniciativa. Não queremos deixar de atender toda a demanda, por isso faremos nova sessão para esses corretores”, completa.

Curta os jogos da Copa sem deixar os pets em apuros 2191

Dog

Estresse e outros prejuízos podem atingir a saúde dos bichinhos se alguns cuidados não forem tomados

Quem pretende assistir aos jogos da Copa na companhia de um pet deve ficar atento a algumas situações que podem comprometer o bem-estar do animal. Além do estresse, esse tipo de comemoração pode causar prejuízos à saúde do pet e até acidentes se alguns cuidados não forem tomados.

Os tutores que pretendem receber visitas, por exemplo, devem observar o comportamento do cão ou gato na presença de outras pessoas. Alguns pets podem ficar incomodados com humanos “invadindo o seu espaço”, com o excesso de movimentação ou de barulho.

A atenção deve ser redobrada quando se trata de filhotes ou animais de pequeno porte, de acordo com o médico-veterinário Rodrigo Soares Mainardi, presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP). “Cães ou gatos muito pequenos correm o risco de serem pisoteados quando há aglomeração de pessoas, o que pode ocasionar fraturas de patas, de costelas ou de coluna, por exemplo.”

Excesso de barulho

Vuvuzelas, televisão no volume máximo, fogos de artifício e até mesmo os gritos de gol têm grandes chances de causar desconforto ao animal. “Alguns animais chegam a passar mal com o barulho, podendo apresentar febre, apatia e até vômito ou diarreia, desencadeados por fatores emocionais” explica o médico-veterinário. Sendo assim, se o pet apresenta muita sensibilidade e se estressa facilmente, o tutor deve tentar evitar que ele seja exposto a sons muito altos.

Mainardi alerta ainda para o risco de fuga do animal. “Por ficarem com medo, alguns animais tendem a se esconder ou, em casos mais extremos, podem acabar fugindo de casa. Isso é muito comum nessas ocasiões, inclusive devido ao entra e sai de pessoas.”

No clima da Copa

Para quem vai vestir o animal de estimação de verde e amarelo, o presidente da Comissão de Clínicos de Pequenos Animais do CRMV-SP diz que adereços e fantasias são permitidos, desde que não prejudiquem a mobilidade e o conforto do pet. Para isso, o tamanho e o peso da fantasia devem ser proporcionais ao porte do animal.

“Os tutores devem ter um cuidado especial com tintas, purpurinas e maquiagens que não são de uso veterinário, pois podem causar graves dermatites e reações alérgicas sérias” reforça Mainardi.

Comilança

Outro ponto de atenção são os alimentos consumidos nesses eventos, como pipoca, amendoim, frituras e churrasco. Como não são alimentos próprios para cães e gatos, é importante evitar que os animais tenham acesso a esses petiscos. “Vale orientar também os familiares e amigos para que não ofereçam comida ao animal”, sugere Mainardi.

Se o pet ingerir algum alimento impróprio acidentalmente, a recomendação é levá-lo a um médico-veterinário para que este avalie o grau de comprometimento ou não da sua saúde. “Se o tutor observar algum tipo de distúrbio (vômito, diarreia ou outros) o animal deverá ser acompanhado por um médico-veterinário e mantido em observação”, salienta Yves Miceli de Carvalho, médico-veterinário presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal do CRMV-SP.

Nesses casos, durante os jogos e comemorações, o ideal é restringir o acesso de cães e gatos a determinados cômodos da casa, onde eles poderão circular com mais tranquilidade. Outra opção é hospedar o pet em um hotel ou creche, especialmente se ele já estiver habituado a frequentar esse tipo de espaço.