Seguros e os riscos que seu negócio pode oferecer ao meio ambiente 123686

Edição 211 da Revista JRS apresenta novo pacote gráfico e editorial, conheça!

Vivemos na era da sociedade da informação. O que não significa que o acesso às informações ocorra democraticamente, mas que, sim, nunca tivemos tanta informação disponível quanto hoje. E é neste aspecto que o jornalismo especializado, feito para públicos segmentados, apresenta a sua relevância à igualdade coletiva.

A crescente necessidade de utilizar linguagens e temáticas apropriadas às especificidades dos leitores tem feito com que a Revista JRS se reinvente cada vez mais. “Cada um na sua”, já diriam os compositores Roberto de Carvalho e Rita Lee.

Aproveitando a unificação completa da identidade visual de todas as plataformas de JRS, apresentamos uma edição totalmente aprofundada e multitemática para um público qualificado. Boa Leitura.

Grupo MBM fecha parceria com a MDS Brasil para novos contratos de Seguros de Vida 575

Grupo MBM fecha parceria com a MDS Brasil para novos contratos de Seguros de Vida

Movimento deve ampliar carteira de clientes

O Grupo MBM firmou acordo com a MDS Brasil, que pertence à MDS Group e atualmente é um dos mais atraentes grupos de corretagem do mundo, para ofertar neste primeiro momento o Seguro Acidentes Pessoais com foco no Seguro AP Caminhoneiro, que oferece ao motorista (e seu ajudante, se contratado) tranquilidade durante as viagens seguradas pelas apólices de RCTR-C e Transporte Nacional.

Para Luiz Eduardo Dilli Gonçalves, diretor comercial do MBM, iniciar uma parceria com a MDS fortalece a marca MBM no Brasil e amplia nossa carteira com novos clientes, que passam a contar com os seguros de vida do grupo.

A MDS – possui uma carteira de prêmios emitidos da ordem de R$ 2 bilhões, foi criada em 1984 com a finalidade de gerir os seguros de um grande grupo econômico português, a MDS Group diversificou e expandiu a sua atividade. No Brasil, a MDS conta com mais de 550 colaboradores distribuídos por 9 escritórios em 7 estados: SP, RJ, PR, MG, PE, SC e BA.

O Grupo MBM em abril completou sete décadas de história, desde então, trabalhamos para garantir a tranquilidade das pessoas, com solidez e confiabilidade nos negócios de seguro de vida.

Atuamos em todo o território nacional, estando presente em onze Estados. No ano de 2019, o MBM cresceu 38,61% em prêmios de seguros em relação ao ano anterior, encerrando o ano com mais de 62,4 milhões de prêmios arrecadados no grupo.

Focando no melhor atendimento para nossos segurados e corretores parceiros, buscamos levar agilidade, confiança e tranquilidade nos seguros contratados.

Conjuntura CNseg aprofunda análise sobre seguro e economia brasileira com dados até agosto 597

Conjuntura CNseg aprofunda análise sobre seguro e economia brasileira com dados até agosto

Nova edição da publicação demonstra desempenho heterogêneo nos ramos de seguros e nos setores da economia

economia brasileira e o desempenho do setor segurador são temas da nova edição da Conjuntura CNseg, a edição 31ª, disponível na versão digital, que dá sequência aprofundada e ampliada ao Editorial sobre os dados de agosto, já publicado na Conjuntura nº 30. O cenário ainda é de enormes incertezas, mas o ritmo de gradual recuperação da atividade econômica, a partir da flexibilização das regras de mobilidade, colabora para alguma recuperação das perdas de prêmios ocorridas, sobretudo em abril e maio, meses de impacto mais agudo da crise epidemiológica.

A alta de 7,3% no comparativo mensal de 2020 contra 2019 elevou a receita de agosto para R$ 25,7 bilhões, o segundo melhor resultado mensal no ano, acumulando R$ 173,4 bilhões em oito meses, apenas 0,8% negativo se comparado ao mesmo período de 2019.

Permanece o desempenho heterogêneo entre os diferentes segmentos e ramos de seguros, acompanhando as preferências de proteção no atual cenário econômico. Dessa forma, nesses oito meses, confirma-se a maior evolução do segmento de Danos e Responsabilidades (2,7%), decréscimo de 1,8% no segmento de Cobertura de Pessoas e queda de 4,9% dos Títulos de Capitalização. Resultado: a queda geral de 0,8% até agosto é menor que os 2,1% acumulados até julho. O resultado do ano fortalece a perspectiva de que o setor poderá alcançar uma expansão nominal positiva de prêmios em 2020.

No plano macroecômico, o Brasil recupera-se de forma contínua, ainda que de maneira desigual entre os setores. A produção industrial cresceu 3,2% em agosto em relação a julho, quarta alta consecutiva do indicador, o que ainda não recupera as perdas observadas entre março e abril. No ano, o acumulado é uma queda de 8,6% e, em 12 meses, a queda é de 5,7%. Em comparação com agosto de 2019, ainda há queda, de 2,7%. No mesmo mês, a PMC mostrou que as vendas do varejo, ainda impulsionadas pelo Auxílio Emergencial, prorrogado até dezembro deste ano, com o valor de R$300 a partir de setembro, e pelo deslocamento de gastos dos serviços, continuam a crescer com força e já se encontram em níveis superiores aos do período pré-pandemia. O volume de vendas no varejo ampliado (que inclui as vendas de veículos, motos, partes e peças e de materiais de construção) cresceu 4,6% no mês e variou 3,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Apesar disso, há riscos no caminho, como a fragilidade fiscal, que pode afugentar investidores e inibir a taxa de crescimento, entre outros fatores adversos.

ENS promove Seminário de Inovação na próxima segunda, 19 611

ENS promove Seminário de Inovação na próxima segunda, 19

Evento acontece na sede da Escola, em São Paulo e conta com transmissão no YouTube

O setor de seguros adaptou-se com extrema agilidade à revolução digital e às transformações provocadas pela pandemia da Covid-19. A inovação é parte fundamental de um segmento que incorpora novos modelos de negócios e de ensino, com base em tecnologia de ponta e soluções que reforçam a proteção do consumidor. Para debater esse fenômeno, a Escola de Negócios e Seguros (ENS) promove, no próximo dia 19, às 15h, o Seminário de Inovação, em sua representação na Rua Augusta, em São Paulo (SP). O evento será transmitido ao vivo pelo canal da ENS no YouTube.

O seminário marcará a inauguração da Sala do Futuro, plataforma digital de ensino construída recentemente pela ENS (a primeira da América Latina). Estarão presentes autoridades do setor de seguros, jornalistas e autores do livro “Inovação em Seguros”, que será lançado na ocasião. A obra tem como objetivo principal propor um direcionamento para projetos, ações e campanhas de inovação implementados pelos players do mercado de seguros: corretores, seguradores, resseguradores e técnicos do setor.

O livro “Inovação em Seguros” analisa as transformações do segmento a partir de diferentes conceitos: Ética e Direito, Consumo, Finanças e Tecnologias. De autoria de Angélica Carlini, Camila Braga, Carlos Heitor Campani, Edval Tavares, Leonardo Girão, Marcelo Schneck de Paula Pessôa, Maribel Suarez e Roberto Ciccone, o livro é publicado pela ENS, Instituição que há 49 anos é referência em educação continuada, contribuindo para a formação e qualificação de profissionais em diferentes áreas de conhecimento.

A inauguração da Sala do Futuro será um marco na trajetória da ENS. O novo ambiente de ensino permite conectar até 64 pessoas de qualquer lugar do mundo (24 presencialmente e 40 de modo virtual), com plena interação entre os participantes — como se todos estivessem no mesmo local. Trata-se de uma sala de aula inovadora, com equipamentos audiovisuais de altíssima resolução geridos por software específico para este tipo de atividade. A implantação da Sala do Futuro, a primeira do gênero na América Latina, é fruto de uma parceria firmada pela ENS com a empresa espanhola Mashme.

“A Sala do Futuro e o livro sobre inovação são exemplos da busca constante da ENS por novas ferramentas e tecnologias de ensino. A Sala é um projeto ousado, inédito, que alia educação presencial e online, ampliando exponencialmente as possibilidades e os recursos na relação ensino-aprendizagem. É uma ruptura com tudo o que conhecíamos até então”, declara o presidente da ENS, Robert Bittar.

Para o diretor geral da Instituição, Tarcísio Godoy, a Sala do Futuro inaugura uma nova era na ENS. “Até então, a Sala era encontrada somente nas mais renomadas instituições de ensino e escolas de negócio dos EUA e Europa. A partir de agora, entramos nesse seleto grupo e como pioneiros na América Latina. Queremos ampliar a nossa contribuição na formação e qualificação de profissionais de excelência para os setores de seguros e negócios”.

Além de Robert Bittar e Tarcísio Godoy, o Seminário de Inovação reunirá outros 12 participantes presenciais e 24 de forma remota. Estarão presentes Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg); Armando Vergilio, presidente da Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor); e o deputado federal Lucas Vergilio (SDD-GO). O evento contará ainda com a presença dos dirigentes da ENS, Mario Pinto (diretor de Ensino Superior), Maria Helena Monteiro (diretora de Ensino Técnico), Paola Casado (diretora Administrativo-Financeira) e Luiz Mattua (superintendente de TI).

Zurich lança seguro para empresas de operação portuária 562

Zurich lança seguro para empresas de operação portuária

Produto conta com amplo pacote de serviços para atender a demanda do mercado de instalações portuárias

O desempenho dos portos brasileiros apresentou um crescimento de mais de 31,5% na movimentação de mercadorias nos últimos 9 anos, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Neste contexto, as empresas do setor têm um papel importante para a economia do país e, por isso, é imprescindível que elas tenham instrumentos de proteção para a continuidade dos seus negócios. Para atender a esta demanda das companhias do setor, a Zurich lançou o seguro Zurich Operador Portuário, que conta com um pacote de serviços e coberturas para minimizar os riscos e possíveis prejuízos causados por danos materiais e/ou corporais a terceiros, desde que ocorridos no interior ou entorno da área portuária.

Segundo Camila Santos, superintendente de responsabilidade civil na Zurich no Brasil, mesmo com a pandemia da Covid-19, há expectativas positivas para o setor quando houver a retomada integral das operações, já que o Brasil é um país com 215 instalações portuárias (uma das maiores do Hemisfério Sul, considerando as operações públicas e privadas). “Entramos em um mercado estratégico e nossos seguros vão atender um setor que é responsável por movimentar cerca de 1 bilhão de toneladas minério de ferro, petróleo e derivado, soja e milho”, afirma.

“Criamos um pacote completo de serviços para o setor, com coberturas e serviços de gerenciamento de riscos. As empresas ainda vão poder contar com o nosso time de especialistas”, complementa.

O seguro da Zurich é dividido em três tipos de coberturas: Responsabilidade Civil (cobertura ampla); Danos Materiais a bens móveis e imóveis; Perda de receita bruta e/ou despesas adicionais ou extraordinárias, consequentes de paralisação total ou parcial das atividades do segurado. Tem também outras adicionais, como:

  • Danos Morais
  • Coleta Local e Entrega
  • Doença Ocupacional – Lesão Cumulativa
  • Armazenamento em Tendas
  • Guarda de Veículo, Reboques e Contêineres
  • Cobertura para Informação e Consultoria
  • Cobertura para Responsabilidade Civil de Incêndio
  • Cobertura para Violação de Direitos Pessoais
  • Quebra de Máquina
  • Danos Elétricos
  • Perda e/ou Pagamento de Aluguel
  • Despesas com Honorários de Especialistas e/ou Consultores
  • Aquisição de Bens Móveis e Imóveis

Telemedicina: “Chamando o Doutor” é o novo serviço da Sancor Seguros 427

Sancor Seguros apresenta novo canal de atendimento para agro

Aplicativo, lançado com exclusividade no Brasil para os clientes da seguradora, oferece acesso a consultas médicas via smartphone 24 horas por dia

A Sancor Seguros acaba de lançar mais um benefício para seus segurados: o “Chamando o Doutor”. O aplicativo, disponível 24 horas por dia e sete dias por semana, oferece atenção médica qualificada e imediata, por meio da telemedicina, sem qualquer custo adicional por consulta. Por videochamadas, o paciente pode realizar consultas com especialistas nas áreas de pediatria, ginecologia e clínica geral, de baixa complexibilidade, resolvendo assim as principais queixas e dúvidas do dia a dia, sem que haja a necessidade de sair de casa em busca de ajuda profissional.

O aplicativo, que chegou ao Brasil este mês, é uma exclusividade Sancor. O “Chamando o Doutor” já funciona há dois anos no Uruguai, Argentina e Peru, onde soma mais de 3 milhões de usuários ativos. A ideia é trazer mais agilidade, comodidade e segurança para clientes, com a realização de consultas que antes aconteciam apenas de forma presencial. A medida é respaldada por uma demanda real verificada, a qual dá conta de que, em média, 80% das pessoas que se dirigiam em busca de atendimento médico apresentavam baixo risco, o chamado “código verde”.

O benefício poderá ser contratado em alguns produtos de seguros de vida individual e, ainda este ano, expandido para o seguro de vida empresarial. “O serviço digital mostra-se fundamental neste momento delicado por conta da pandemia provocada pelo Covid-19. Trata-se de uma importante ferramenta de acesso à consultas básicas sobre males que podem ser solucionado em instantes, com um atendimento dinâmico e personalizado, garantindo praticidade e segurança aos nossos clientes”, explica o superintendente Comercial e Marketing da Sancor Seguros, Rosimario Pacheco.

O “Chamando o Doutor” está disponível para as plataformas Android e IOS. É fácil de instalar e intuitivo de usar, basta apenas ter no dispositivo móvel as funcionalidades de microfone e câmera operando perfeitamente. Para entrar em contato com um médico, são necessários poucos cliques. O tempo estipulado para a duração das chamadas é de sete minutos. Porém, se o caso demandar uma avaliação mais aprofundada, é possível combinar um novo atendimento na sequência, via contato pelo telefone que foi indicado na ficha de cadastro. O mesmo vale quando o paciente precisa de realizar um exame médico. Nestes casos, ele é encaminhado à rede de saúde presencial e depois retorna com os resultados.

Vale ressaltar que o acesso à telemedicina não é recomendado em casos graves, eventos considerados urgências e emergências, entre eles, hemorragias, envenenamento, convulsões, fortes dores no peito e fraturas ósseas.