2ª Convenção Anual da Sustentare Seguros reúne Unidades de Negócio 3144

Produção ultrapassa R$ 61 milhões em 2017 com diversificação de produtos e concentração em companhias parceiras

Com mais de 98 unidades de negócio, a Sustentare Seguros promoveu a segunda edição da Convenção Anual, no Novotel Três Figueiras, em Porto Alegre (RS). Tudo aconteceu no último sábado (19), com a presença efetiva de um público atento aos resultados e treinamentos promovidos em um dia recheado de atrações. Participaram do momento executivos da Allianz Seguros, Azul, Bradesco Seguros, Chubb, HDI, Liberty Seguros, Sancor, Sompo Seguros e Tokio Marine.

Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros
Marcos Stock Trevisan é CEO da Sustentare Seguros

No ano passado a Sustentare produziu mais de R$ 61 milhões com a venda de seguros. O ano passado foi marcado pela diversificação de produtos e maior concentração nas companhias seguradoras parceiras. A expectativa é que a cifra ultrapasse os R$ 72 milhões em 2018. “A aceitação no mercado catarinense está sendo muito boa. Existem muitos corretores que enfrentam dificuldades e encontram na Sustentare uma solução para seus negócios”, comenta Marcos Stock Trevisan, CEO da Sustentare.

O primeiro semestre foi marcado pela disputa acirrada entre os operadores do setor. A Sustentare conseguiu uma expansão de 21,5% na operação e este ano deve oferecer uma viagem em um cruzeiro marítimo aos destaques de produção, em um sistema único de reconhecimento. Caxias do Sul/Esplanada, Arroio do Meio e Lagoa Vermelha foram os grandes vencedores na edição anterior da campanha de incentivo. “Todos irão viajar para o Beach Park, em Fortaleza (CE). As três unidades que ganharam utilizam 100% do sistema de negócios”, frisa Stock.

2ª Convenção Anual Sustentare Seguros – Todas as imagens:

Bradesco Seguros promove ação digital para Semana Nacional do Trânsito 557

Bradesco Seguros oferece benefícios especiais a correntistas do banco

Projeto ‘Monstrinhos’ busca instigar o motorista a conhecer sua personalidade como condutor de um veículo

Na Semana Nacional do Trânsito deste ano, que teve início na última sexta-feira (18), o tema é ‘Perceba o risco. Proteja a vida’. Com a proposta de estimular um trânsito mais seguro para motoristas e pedestres, a Bradesco Auto/RE, empresa do grupo Bradesco Seguros, desenvolveu uma ação digital lúdica e divertida, vigente até o dia 25 de setembro, que busca instigar motoristas a conhecerem sua personalidade à frente do volante.

Divulgação
Divulgação

O projeto denominado `Monstrinhos` nasceu a partir dos resultados de uma importante pesquisa divulgada pela London School of Economics and Political Sciense, que afirma existirem sete personalidades distintas, frequentemente adotadas por motoristas ao redor do mundo, como por exemplo o professor, o algoz ou o escapista. Para ilustrar esses perfis de forma dinâmica, trazendo referências ao nosso cotidiano, a equipe de marketing da Bradesco Auto/RE criou um jogo que está disponível no Instagram da seguradora (@bradescoseguros). “A ideia é que o motorista perceba a sua conduta no trânsito a partir de perguntas que serão publicadas na rede social. Ao finalizar o teste, o participante terá o resultado”, destaca Eduardo Menezes, Superintendente de Produtos Automóvel da Seguradora.

Divulgação
Divulgação

Ainda como parte das ações em razão da data, a seguradora divulgará também no Linkedin as ‘Dicas Amigas’ – curiosidades sobre as multas desconhecidas, infrações que, muitas vezes, os motoristas nem sabem que podem cometer. A proposta das postagens é informar aos seguidores e estimular uma conduta melhor no trânsito. “Certos hábitos podem colocar a vida de motoristas e pedestres em risco. A campanha da Bradesco Auto/RE para 2020 tem como objetivo principal conscientizar a população sobre esses comportamentos”, afirma o executivo.

Os impactos da Covid-19 no mercado de seguros 435

Confira artigo de Ana Rita Petraroli, sócia-fundadora do Petraroli Advogados

A pandemia da Covid-19 impactou todos os setores, fato. A forma de trabalhar mudou, as relações comerciais precisaram ser renegociadas, sistemas de contratação sofreram alterações e inúmeras outras questões vieram à tona nos últimos meses. Com o mercado de seguros não foi diferente. As seguradoras viram-se obrigadas a se adaptar rapidamente e enfrentar inúmeros desafios, como os impactos financeiros – assim como ocorreu com a economia mundial -, e a desregulamentação das leis. Novas ações precisaram ser incorporadas de forma imediata nas operações das companhias, tendo o peso das decisões do governo de obrigatoriedade de cobertura para exames, tratamentos e mortes em decorrência do novo coronavírus.

O maior gargalo para um seguro de pandemia é encontrar uma solução viável tanto para o segurado quanto para a seguradora. Os altos investimentos em tecnologia para permitir atendimentos online, trabalhos home office – juntamente com o marco regulatório em andamento e a revogação da MP 905 – forçou a atuação digital dos corretores, em prol da população, em especial, neste momento.

Nesse sentido, vale ressaltar o posicionamento da Superintendência de Seguros Privados (Susep) em relação à desregulamentação do setor de saúde, que deve funcionar como um alicerce de crescimento para empresas e grandes segmentos de proteção ao cidadão. Afinal, desregulamentar e desburocratizar o setor, aumentar a competitividade, garantir a segurança jurídica e tornar o seguro um produto simples são os caminhos para a acessibilidade do indivíduo.

O mercado de seguros permanece resiliente neste presente crítico e responde prontamente aos obstáculos impostos pelo coronavírus, acolhendo os riscos decorrentes da pandemia. Diante disso, terão desvio na sinistralidade os seguros de benefícios de saúde suplementar e vida; produtos dos segmentos de danos e responsabilidades; e seguros pessoais.

Encontrar mecanismos eficientes de custeio de toda essa operação é uma necessidade atual. A preocupação com a sociedade é natural, e louvável, mas a balança precisa estar nivelada para todos os lados que sofrem com esse acontecimento inusitado que estamos vivendo. O mercado segurador requer uma nova mentalidade diante da pandemia para não correr o risco de colapsar. O momento é singular para todos: o cidadão, as operadoras e, até mesmo, para os órgãos reguladores.

Mesmo com queda no PIB, setor de seguros cresce 546

Mesmo com queda no PIB, setor de seguros cresce

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros, produzida pelo SindsegSP e Sincor-SP, aponta avanço em diversos ramos de seguros

A última edição da Carta de Conjuntura do Setor de Seguros, publicação mensal desenvolvida pelo Sindicato das Empresas de Seguros e Resseguros (SindsegSP) e pelo Sindicato de Empresários e Profissionais Autônomos da Corretagem e da Distribuição de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP), mostra a retomada de diversos segmentos de seguros nos últimos meses, após a reabertura de diversas atividades econômicas.

Segundo o estudo, o faturamento do setor de seguros (sem saúde e previdência) ficou em R$ 11,3 bilhões no mês de julho de 2020. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 1%. Na separação por ramos, os números foram parecidos, com avanço de 1% nos seguros de pessoas (R$ 4,1 bilhões) e nos ramos elementares (R$ 7,2 bilhões).

Tabela de faturamento até julho 2020:

Divulgação
Divulgação

A Carta ainda aponta que o PIB brasileiro sofreu uma retração de 9,7%, mostrando que o segundo trimestre do ano apresentou os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus no País.

“A expectativa é que a economia volte a crescer no terceiro trimestre de 2020, otimismo que se reflete no aumento constante dos índices de confiança da indústria, do comércio e do setor de seguros, conforme registros nos últimos meses”, diz a publicação.

Confira a Carta de Conjuntura.

União Seguradora celebra 107 anos 923

Grupo Aspecir e União Seguradora participam do 17º Troféu JRS

Empresa do Grupo Aspecir oferece variedade de soluções em seguros e proteção

O Vinte de Setembro é uma data comemorada com orgulho pelos gaúchos e também é a data de aniversário da União Seguradora, fundada em 1913. Na época, 57 caixeiros-viajantes reuniram-se para criar uma sociedade que defendesse os interesses da classe. Assim como os gaúchos defenderam seus ideais. Construída sob a presidência de João Fontoura Borges, a sede, na cidade de Santa Maria (RS), foi palco de momentos históricos importantes, como um discurso de Getúlio Vargas na década de 1930. Já nos anos 1990, o prédio foi considerado patrimônio histórico da cidade e hoje abriga diversos estabelecimentos comerciais.

Hoje, a União Seguradora – Vida e Previdência, tem sua sede em Porto Alegre e protege a vida, não somente dos gaúchos e gaúchas de todas as querências, como também a todos os brasileiros. E oferece uma variedade de soluções que atendem todas as necessidades de seguro e proteção, de cuidados com a família à segurança para eventos, sempre com profissionalismo e qualidade.

O Seguro Vida é um investimento no futuro. Em caso de falecimento do segurado, os beneficiários recebem uma indenização financeira para ajudar em um momento difícil. E se houver invalidez permanente, o seguro garante um pagamento de acordo com o grau de invalidez.

O Seguro Prestamista, em caso de falecimento ou invalidez do segurado, amortiza a dívida contraída até o valor do plano contratado, quitando bens ou planos de financiamento.

A União Seguradora também oferece o Pecúlio com Seguro, uma ampla cobertura com a facilidade do desconto em folha de pagamento para servidores da SIAPE, MARINHA, AERONÁUTICA, IPE-RS E GOV-RS. Além do seguro obrigatório para a realização de qualquer evento no Brasil e o Vida Global Simplificado para micro, pequenas e médias empresas.

União Seguradora, uma história de excelência cuidando do que realmente importa: as pessoas.

Berkley Brasil Seguros facilita contratação do Seguro Bike 576

Berkley Brasil Seguros facilita contratação do Seguro Bike

Companhia anunciou novas condições para aquisição de coberturas

A Berkley Brasil Seguros anunciou novas condições para contratação do Seguro Bike. A empresa disse que as mudanças visam prestar cada vez mais inovação e prestação de melhores serviços para corretores e clientes.

Com isso, apólices do segmento podem ser contratadas em até 10 parcelas, sem juros, no cartão de crédito. Além disso, foi disponibilizado desconto na renovação do seguro, em seguros familiares, o Seguro Bike não tem limitação quando ao número de bikes protegidas e o segurado poderá fazer cotação, emissão e pagamento direto pelo cartão de crédito, no aplicativo Seggy.

Os contratos da Berkley Brasil Seguros oferecem proteção para danos causados à bikes convencionais e elétricas, inclusive para acessórios.