Ainda não é o fim do corretor de seguros 4580

Corretor de Seguros

Como o principal canal de distribuição de seguros vai sobreviver aos avanços tecnológicos?

Essa é uma pergunta que vem tirando o sono dos corretores de seguros que observam a chegada das insurtechs com desconfiança.

Desde a criação da primeira empresa seguradora no Brasil em 1808, o mercado segurador brasileiro, passou por diversas transformações e a figura do corretor sempre foi fundamental no entendimento das necessidades dos clientes, proporcionando ao segurado as melhores opções do mercado de acordo com o seu perfil, ajudando as seguradoras no combate às fraudes e trazendo informações relevantes para lançamento de novos produtos pelas companhias.

Com a evolução da tecnologia, vieram os grandes desafios do setor como a mudança nos hábitos digitais dos consumidores, Big Data e machine learning, realizando tarefas automáticas como cálculos de prêmio e cotações, avaliação sofisticada da base de dados de referência e perfil dos segurados, dispensando tecnicamente em muitos casos a figura do corretor.

A tecnologia segundo muitos especialistas, também será responsável pela queda substancial do volume de prêmios em alguns segmentos como o seguro tradicional de automóveis que de acordo com o relatório AON de 2017, deve registrar queda em mais de 40% no volume de prêmios entre 2015 e 2050, quando veículos autônomos deverão estar totalmente desenvolvidos nos principais mercados.

Diante desta ruptura na maneira de se relacionar com o consumidor, precificar o risco e distribuir o seguro, o corretor deverá buscar cada vez mais capacitação e se reinventar como consultor especializado, agregando cada vez mais valor ao processo, decifrando como Cloud Computing, Big Data, realidade aumentada, inteligência artificial, aplicativos e internet das coisas, podem ser grandes aliados no seu papel de comercializar seguros com mais eficiência, qualidade no relacionamento e transparência junto ao segurado.

Sobreviverão aqueles que entenderem que a tecnologia não é inimiga e que a revolução digital que já começou a impactar o setor, deverá ser compreendida e adaptada no cotidiano do novo corretor de seguros que continuará a ser peça estratégica na nova engrenagem da indústria de seguros.

*Rodrigo Afonso Ferreira é sócio-diretor da corretora Infinity Finanças e membro MDRT.

Planejamento é fundamental para um ambiente de negócios dinâmico 566

Planejamento é fundamental para um ambiente de negócios dinâmico

Advogado Juliano Ferrer participou de encontro mensal do Clube da Pedrinha (RS)

A noite desta terça-feira (13) foi especial aos integrantes do Clube da Pedrinha em Seguros do Rio Grande do Sul. Em encontro realizado no Restaurante Casa do Marquês, em Porto Alegre (RS), recebeu o advogado Juliano Rodrigues Ferrer para um bate-papo.

A atualização constante dos profissionais dos setores de seguros e também do próprio ambiente jurídico foi abordada pelo também diretor e vice-presidente da seccional brasileira da Associação Internacional de Direito do Seguro (AIDA Brasil). Ferrer aposta na conciliação e no planejamento para evitar a judicialização das operações de empresas do setor de seguros. O especialista ainda abordou algumas ações inovadoras e como elas aprimoram o ecossistema deste ambiente de negócios.

O advogado também integra a Comissão de Seguros e Previdência Complementar da OAB/RS. Membro da Academia Nacional de Seguros (ANS) e professor do curso de pós-graduação em Direito do Seguro na CESUSC e da Universidade Positivo do Paraná, o especialista possui constante produção de artigos para diversos veículos de Comunicação e divide, com outros sócios do escritório, a autoria do livro Conflitos Que Geram Produtos, com edição esgotada.

Confira todas as imagens:

Corretor Nova Geração: números e curiosidades mostram programa da SulAmérica robusto e consolidado 443

Corretor Nova Geração: números e curiosidades mostram programa da SulAmérica robusto e consolidado

Capacitação de jovens alcança 13 edições em mais de meia década, 480 horas de atividades, mais de 250 mil quilômetros percorridos até SP e 500 participantes

Com seis anos e meio de história, o Corretor Nova Geração, programa para a qualificação de jovens filhos de parceiros da SulAmérica, é hoje um dos cases da seguradora no treinamento dos profissionais que comercializam os produtos e serviços da companhia. A 13ª edição, que ocorre na próxima semana, em São Paulo, reunirá 36 participantes, o que levará o programa a atingir a marca histórica de 500 jovens corretores capacitados. A robustez do Corretor Nova Geração, no entanto, é comprovada também por outros números, que vão desde o tempo dedicado ao aprendizado até deslocamentos e perfil dos participantes, revelando a capilaridade do programa, a brasilidade da SulAmérica e a diversidade de parceiros.

Ao longo de 13 edições, os jovens corretores percorreram mais de 250 mil quilômetros, partindo de 24 estados, mais o Distrito Federal, até a capital paulista, para a imersão de cinco dias no universo da SulAmérica, o que revela um esquema de logística robusto para fazer o Corretor Nova Geração acontecer. A título de curiosidade e comparação, ao longo de seis anos e meio a SulAmérica levou os jovens corretores por uma viagem de quase sete voltas ao redor da Terra. Entre os estados com mais participantes estão São Paulo (90), Rio de Janeiro (64), Minas Gerais (43), Rio Grande do Sul (30) e Paraná (24), localidades que também detêm um elevado número de corretores cadastrados na Superintendência de Seguros Privados (Susep).

“A expectativa sobre o Corretor Nova Geração foi aumentando conforme novas informações chegaram até mim, principalmente quando tive acesso ao cronograma. Como sucessor, espero que possa aproveitar bem a oportunidade, pois o processo não é trivial e apresenta diversas nuances que muitas vezes não são percebidas ou abordadas dentro de um programa de sucessão. Ou seja, essas características aparecem no dia a dia e muitas vezes de forma subjetiva”, reflete Thadeu Moreira Ferreira Carvalho, fluminense de 27 anos que participou desta última edição do evento. “Acredito que para nós, sucessor e sucedido, ter a SulAmérica como parceira é fundamental nessa transição. Desta forma, o processo fica ainda mais proveitoso e traz benefícios, principalmente sobre a relação comercial entre corretora e seguradora.”

O número de horas dedicadas ao Corretor Nova Geração também reflete a robustez do programa: desde 2012, a cada edição, os jovens corretores passaram por 480 horas de treinamento, com palestras de executivos, dinâmicas em grupo, atividades com parceiros externos e visitas a espaços estratégicos para a companhia. A diversidade de temas vai de encontro à própria diversidade de origem dos corretores e suas especialidades, sendo Saúde e Odonto e Auto e Massificados os temas que geram os diálogos mais profundos ao longo da programação.

“Desde sempre fui favorável ao compartilhamento de conhecimento como forma de elevar o nível intelectual das pessoas. Não se pode exigir melhor desempenho de um profissional se não proporcionamos oportunidades de aprendizado. Portanto, enxergo no ‘Corretor Nova Geração’ uma excelente iniciativa por parte da SulAmérica em apresentar aos novos profissionais uma visão bem atual dos seus produtos, novas tendências de mercado e as ferramentas tecnológicas que certamente estão fazendo o corretor de seguros mudar seu perfil de atuação”, destaca o corretor Sergio Thadeu Ferreira Carvalho, pai de Thadeu.

O futuro da proteção passa pelas mãos das novas gerações. No Corretor Nova Geração, cerca de 35% dos participantes são mulheres, enquanto 65% são homens. Embora ainda represente um número menor, o público feminino vem ganhando espaço no programa, bem como no mercado, ampliando o debate que permeia o setor.

“Os números do Corretor Nova Geração mostram que estamos no caminho certo para a qualificação desta nova geração, que já é parceira da SulAmérica, tem a colaboração no DNA e será a grande geradora de negócios nos próximos anos e décadas. O nosso programa mostra o tamanho da importância que damos ao treinamento destes profissionais, para que entreguem experiências cada vez melhores aos clientes e sejam o grande catalisador do consumo, entendendo pessoas tanto agora como no futuro. Ficamos muito satisfeitos em proporcionar uma experiência tão rica a esses talentosos jovens profissionais” afirma o vice-presidente Comercial e de Marketing da SulAmérica, André Lauzana.

Previsul Seguradora apoia o Risorama 2019 562

Previsul Seguradora apoia o Risorama 2019

Até novembro, serão 16 apresentações em oito diferentes cidades

A Previsul e a Caixa Seguradora são apoiadoras do Risorama 2019, pioneiro e um dos maiores festivais de humor do Brasil. Até novembro, serão 16 apresentações em oito diferentes cidades como Londrina, Maringá, Joinville, Porto Alegre, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Chapecó. O apoio se dá via Lei de Incentivo Fiscal.

“A expertise da Previsul é cuidar das pessoas. Somos uma seguradora que tem como carro-chefe a comercialização de seguros de pessoas, garantindo tranquilidade e bem-estar aos segurados. Acreditamos que sorrir, dar risada e estar alegre é algo muito importante para o bem-estar de todos. E o Risorama proporciona exatamente isso: momentos de descontração que trazem bem-estar às pessoas”, afirma o presidente Renato Pedroso.

“O corretor de seguros, principal parceiro da Previsul, não poderia ficar fora disso. Por isso, estamos realizando ações, conforme as praças das apresentações, para presenteá-lo com pares de ingresso, proporcionando momentos de bem-estar”, diz Andréia Araújo, diretora de Negócios e Marketing.

Nomes como Hallorino Jr, Marcus Cirillo, Patrick Maia, Criss Paiva, Giovanna Fagundes, Guri de Uruguaiana, Diogo Portugal e Rafael Cortez se apresentarão no Risorama, que tem como principal diferencial o seu formato. Considerada a “balada do humor”, o evento é produzido em espaços que se transformam em um grande bar, como um verdadeiro e amplo comedy club itinerante, com cadeiras e mesas compartilhadas, serviço de garçom e venda de bebidas e comidas de boteco. “O Risorama foi pioneiro em seu formato no Brasil. O público pode dar boas risadas, comer umas comidinhas de boteco, tomar uma boa cerveja com os amigos e aproveitar o show dentro desse clima”, completa Diogo Portugal, humorista paranaense que faz a curadoria do evento. A programação e venda de ingressos está disponível neste site,

Com 113 anos de atuação, a Previsul Seguradora é referência em seguro de pessoas no Brasil. Está presente em 12 estados brasileiros, com aproximadamente 30 pontos de atendimento em todo o país, que oferecem todo o suporte para o corretor, principal parceiro da Previsul.

Sancor Seguros participa da 17ª edição do Troféu JRS, em Porto Alegre (RS) 495

Sancor Seguros participa da 17ª edição do Troféu JRS, em Porto Alegre (RS)

Noite especial reúne mais de 1 mil convidados, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho

A Sancor Seguros, grupo segurador com mais de 70 anos de atuação na América Latina, participa da 17ª edição do Troféu JRS. A noite especial do mercado segurador reúne mais de 1 mil convidados, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, em Porto Alegre (RS). Tudo acontece a partir das 20h30min do dia 25 de outubro de 2019.

Além de tratar-se de uma noite de comemoração aos resultados de mais um ano de trabalho dos profissionais de setores que crescem acima da média nacional, como os mercados de seguros, previdência e capitalização, ressalta os destaques, projetos, profissionais, empresas e entidades deste importante segmento da economia brasileira.

Deste modo a Sancor Seguros não poderia ficar de fora. O Troféu JRS recebe convidados especiais, como corretores de seguros, agentes de negócios, executivos das companhias de seguros e demais nomes de destaque do setor. A companhia de seguros preza por levar experiência e valores como a maior e mais importante seguradora da Argentina para toda a América.

Saiba absolutamente todos os detalhes do Troféu JRS 2019 no hotsite especial.

Inteligência Artificial incentiva seguros mais personalizados e segurados mais precavidos 509

Fabio Polonio é diretor da Sistran Informática / Divulgação

Em palestra no Insurance Day, o diretor da Sistran, Fabio Polonio, abordou como a análise de dados em tempo real tende a mudar o comportamento do segurado e permite a criação de novos produtos

A Inteligência Artificial e a crescente adoção da tecnologia estão transformando toda a cadeia do mercado de seguros, cujas companhias podem oferecer produtos mais personalizados e que beneficiam os segurados de melhor risco. Fabio Polonio, diretor da Sistran Informática especialista em Inteligência Artificial e transformação digital para empresas, levantou o tema em palestra no evento Insurance Day, realizado na última quinta-feira (08 de agosto), pela StartSe.

Em sua apresentação, ele comentou que o novo momento começa a partir do monitoramento do cliente de seguros pelo smartphone e outros dispositivos conectados com IoT (Internet das Coisas). Por meio de algoritmos de Inteligência Artificial, seguradoras analisam os dados do consumidor para oferecer produtos personalizados e em tempo real. Dependendo do comportamento do segurado pode variar também a precificação, o que o incentiva a ser cada vez mais precavido.

“Seguros serão baseados no comportamento do consumo a partir do monitoramento das jornadas e análise dos dados”, diz o diretor da Sistran. Para exemplificar este novo modelo de seguros, Fabio Polonio divide o cotidiano das pessoas em jornadas. Entre elas, por exemplo, há a jornada do transporte. “Imagine que uma pessoa, que tem um seguro digital instalado no smartphone, resolve usar um patinete elétrico de uma startup de micromobilidade compartilhada para ir ao trabalho. Sabendo, a partir da análise de dados, que o caminho é longo e acidentado, a seguradora oferece, em tempo real e de forma automática, um produto específico para esta viagem, cujo valor foi calculado diante dos riscos do trajeto. Na hora, o cliente decide fazer esta apólice ou não. Depois de sair do trabalho, ele resolve alugar um carro e ir direto para sua casa na praia. Como o seguro já sabe, pela Inteligência Artificial aplicada a dados, que ele é bastante prudente ao volante, é oferecido um produto de valor baixo para a cobertura desta viagem. Novamente, cabe ao consumidor a decisão de aceitar a sugestão”.

Este modelo estimula que as pessoas dirijam de forma mais cuidadosa, por exemplo, para que ela receba produtos mais baratos das seguradoras. “Isso é apenas uma das minhas jornadas do dia. Eu posso mudar de uma jornada para outra e a tecnologia vai registrando todos os meus dados até o momento que eu precisar de um seguro”, explica Fabio Polonio.

Outro caso seria na jornada da alimentação. “Um seguro de saúde com Inteligência Artificial certamente é mais caro para alguém que se alimenta somente com fast food, enquanto uma pessoa que tem um equilíbrio nas refeições receberia produtos mais vantajosos”, aponta.

Da mesma forma que a transformação chega ao comportamento do cliente, os profissionais da área também precisam se atualizar. Segundo o especialista, quem está dentro das seguradoras precisa aprender a tomar decisões baseadas em dados e em resultados. “O principal aspecto da mudança não é a tecnologia, é a cultura das empresas”.

Ele explica como fazer a mudança de mindset para o novo e colaborativo mundo. “Esqueça a expressão ‘cada um no seu quadrado’, o trabalho é interdisciplinar. O processo decisório deve ser baseado em dados, não em líderes. Da aversão ao risco à organização ágil, experimentadora e adaptável”, e finaliza com dicas para o sucesso no novo modelo. “Esteja a par das tendências e tecnologias de Inteligência Artificial; Desenvolva e inicie a implementação de um plano estratégico coerente; Crie e execute uma estratégia de dados completa (e a governança!); Desenvolva os talentos adequados e a infraestrutura de tecnologia; Invista muito em educação e capacitação; Associe-se, incube, estabeleça parcerias, patrocine as insurtechs”.