Legislação sobre dados amplia busca por proteção cibernética 846

Especialista explica os impactos disso no universo do seguro

O avanço dos riscos cibernéticos e a nova lei de proteção de dados pessoais geraram diversos questionamentos. O especialista em riscos cibernéticos da AIG Seguros, Tiago Lino, explica melhor os impactos disso no universo do seguro.

“A gente começou a receber mais demandas, cotações, eventos e treinamentos sobre o assunto. Então, estamos sempre em contato com associações e entidades de classe para poder divulgar esse seguro, que é novo e poucas pessoas conhecem. Por isso é importante quando você encontra um canal para poder falar sobre o seguro. Divulgar essa novidade e o que tem acontecido no mundo, bem como as empresas têm reagido à essa nova lei e como ela pode pode mudar a vida de um negócio”, explica Lino ao abordar o assunto à luz do mercado de seguros.

Para o especialista, a nova legislação sobre proteção de dados promove a adoção a processos mais transparentes e seguros, bem como ao blockchain. “Sempre que uma empresa coleta os dados, ela vai precisar armazená-los e informar o que serão feitos com os mesmos. Isso sempre foi necessário, mas agora existe uma lei que enxerga isso de uma forma um pouco mais clara. É preciso informar qual é a finalidade desses dados e em que ela vai divulgar ou como ela vai usar isso”, resume o especialista ao definir que o escândalo de vazamento de dados do Facebook com a Cambridge Analytica acelerou a aprovação de legislação sobre o tema.

Tiago Lino lembra que o seguro para proteção de dados não foi criado para atender a lei, uma vez que já havia sido disponibilizado previamente para o mercado. “Existem algumas coberturas que atendem a lei como multas, a questão de notificação e possíveis indenizações a usuários”, define. “A partir do momento em que uma empresa tem um banco de dados e realiza a gestão de informações confidenciais ela pode sofrer um ataque, como de ransomware, por exemplo. O custo para se recuperar dados perdidos ou um lucro cessante decorrente deste ataque, bem como a questão de gestão da imagem, que fica denegrida com o vazamento de informações. Além dos gastos com investigação, perito técnico e forense acabam configurando o seguro como uma camada adicional de proteção para a empresa”, finaliza.

Liberty Seguros é a primeira seguradora do Brasil a oferecer seguro de carros compartilhados à microempresários 256

Liberty Seguros é a primeira seguradora do Brasil a oferecer seguro de carros compartilhados à microempresários

Seguradora será responsável pela proteção dos carros disponíveis no catálogo da moObie

A Liberty Seguros ingressa no mercado de compartilhamento de carros peer to peer (aluguel de pessoa para pessoa), oferecendo uma nova modalidade de seguro para proprietários de automóveis disponíveis na moObie, plataforma referência em mobilidade no Brasil. A parceria entre as companhias tem o objetivo de expandir as oportunidades de quem procura fazer renda extra com o compartilhamento de carros.

O principal diferencial da apólice desenvolvida pela seguradora é o fato de garantir cobertura por dia para o público microempreendedor que tem documentação via CNPJ (pessoa jurídica), serviço que antes era disponível somente para pessoas físicas.

Mario Cavalcante é Diretor de Massificados da Liberty Seguros / Divulgação
Mario Cavalcante é Diretor de Massificados da Liberty Seguros / Divulgação

“Um dos pilares da Liberty Seguros é o fomento à inovação, seja para trazer ao consumidor novas tecnologias para facilitar seu dia a dia, seja para criar novos produtos que atendam às necessidades do mercado e da nova economia. Poder desenvolver esse produto para a moObie é uma grande oportunidade de mostrar mais uma vez que estamos pensando no futuro” explica Mario Cavalcante, Diretor de Massificados da Liberty Seguros.

“O produto que a Liberty desenvolveu permitirá que o microempreendedor individual (MEI), que possui um carro registrado em um CNPJ, passe a contar com a possibilidade de locar o veículo pela nossa plataforma da mesma maneira que já acontece com a pessoa física, garantindo dessa forma, uma oportunidade de renda extra”, explica Tamy Lin, CEO da moObie.

Como funciona

A locação acontece de Pessoa para Pessoa (P2P) por meio de app intuitivo e prático da moObie. O proprietário cadastra seu carro, que passa por uma validação na qual serão verificados a situação do veículo junto ao Detran/Denatran, vigência do seguro e critérios de elegibilidade (modelos de 2008 em diante e com menos de 100mil km rodados), com outros critérios também sendo avaliados pela equipe da moObie.

Por parte dos locatários, após aprovação do cadastro, o interessado acessa o app para buscar o veículo disponível mais indicado à sua necessidade em um mapa de localização, verifica preço e solicita a reserva. Do outro lado, o dono visualiza o pedido e tem autonomia para aceitar ou não a solicitação na data especificada, de acordo com sua disponibilidade. O pagamento é feito no ato da confirmação da reserva via cartão de crédito do condutor e entra na conta do proprietário do carro cadastrada na moObie em datas pré-definidas.

No ato da entrega das chaves, é realizado um check-in no próprio app e na devolução é feito checkout via celular. O carro deve ser devolvido nas mesmas condições em que foi entregue, limpo e abastecido. Caso haja infração ou acidente durante a locação, há processos preestabelecidos. O número da habilitação do usuário fica registrado e o carro está segurado durante todo período de locação. Se houver sinistro, a seguradora da moObie é a responsável e não a do proprietário. E se houver infração, os pontos vão para o usuário, não para o dono do carro.

A Liberty Seguros atua no mercado brasileiro desde 1996 e está entre os maiores grupos seguradores do país. Com prêmios de R$ 3,2 bilhões e uma carteira com mais de 1,9 milhão de apólices, tem cerca de 1.8 mil funcionários e possui filiais em todo Brasil. Com mais de 15 mil corretores em todo o território nacional, a Liberty Seguros possui um portfólio com soluções de seguros para pessoas físicas, empresas e grandes riscos e está presente em diversos canais de venda. É pioneira em seguros personalizados para funcionários de empresas, o seguro de afinidade (Affinity) e é especialista na venda no canal Concessionária, por meio da marca Indiana Seguros.

A moObie é uma comunidade criada para promover a economia criativa e incentivar novas soluções de mobilidade como o carsharing (compartilhamento de veículos), que visa contribuir para cidades mais sustentáveis. Com um app intuitivo e prático, a empresa aproxima pessoas interessadas em otimizar o investimento feito em um carro e obter uma renda extra (o proprietário) de pessoas que procuram um meio de transporte seguro e acessível (o usuário).

Icatu Seguros e Banco Inter fecham parceria para oferecer Previdência por aplicativo 492

Icatu Seguros e Banco Inter fecham parceria / Divulgação

Companhia é líder entre as seguradoras independentes em Vida, Previdência e Capitalização

A Icatu Seguros, líder entre as seguradoras independentes em Vida, Previdência e Capitalização, e o Banco Inter, primeiro banco digital do país, fecharam parceria para comercializar previdência privada pelo aplicativo do banco – uma iniciativa inédita no país. Com o objetivo de democratizar o acesso de todo tipo de investidor e incentivar o planejamento financeiro, um dos propósitos da seguradora, a transação é 100% online, sem taxas de carregamento e com aplicação mínima de R$ 100.

Pelo celular, o investidor responderá a algumas perguntas para receber sugestão do plano mais indicado para seu perfil, tornando a experiência do cliente melhor e ainda mais customizada. Os sistemas da Icatu Seguros e do Banco Inter estão integrados via API. Trata-se de uma tecnologia moderna que torna mais fácil e simples o canal de acesso: o cliente utiliza o sistema da Icatu e tem interface em tempo real com a base do banco, garantindo agilidade aos processos, além de segurança dos dados.

“Criamos uma oferta que não existe no Brasil: pelo celular, qualquer investidor poderá decidir por um produto de previdência com segurança. Estamos conectando consumidores digitais a um marketplace de previdência preparado para atendê-lo na oferta e no pós-venda”, afirma o presidente da Icatu Seguros, Luciano Snel.

A parceria foi lançada nesta quarta-feira, dia 12 de dezembro, em um evento na B3, em São Paulo, quando o Banco Inter anunciou a criação da Plataforma Aberta Inter (PAI).

“Nosso diferencial é ser um banco digital que oferece tudo o que o cliente precisa, na palma da mão. Com a nossa nova plataforma de investimentos, passamos a contar com um portfólio ainda mais completo, oferecendo também a possibilidade de contratação de previdência privada diretamente pelo aplicativo”, afirma João Vitor Menin, CEO do Banco Inter.

Uperformance Assessoria apresenta-se ao mercado gaúcho 472

Empresa auxilia corretores a aumentarem suas receitas

A Uperformance Assessoria reuniu corretores de seguros e parceiros de negócios, na manhã da quarta-feira (12), no auditório do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (SindSegRS). O momento foi oportuno para a empresa apresentar-se ao mercado como uma ótima alternativa em forma de auxílio profissional.

“A nossa missão é aproximar parceiros, operadores de mercado com os corretores, ser o elo entre algumas companhias e estes profissionais”, destaca a sócia da Uperformance, Estela de Moura Rey.

Este primeiro encontro na Capital gaúcha contou com uma exposição da Inpao Dental, uma das parceiras da assessoria. “Neste momento inicial contamos com o apoio desta empresa, que falou um pouco sobre seus produtos e das oportunidades que o setor odontológico oferece”, conta.

A Uperformance Assessoria surgiu com o intuito de ajudar o corretor a aumentar a sua receita. “Muitas vezes o corretor não enxerga as oportunidades nos demais ramos, então a nossa intenção é fazer com que ele vislumbre dentro dos seus clientes Pessoa Jurídica a oportunidade de venda de diversos produtos”, diz. “O dental, por exemplo, impacta no saúde, então aquele corretor que tem um pouco de visão de futuro e que enxerga a possibilidade de diversificar a sua carteira, está procurando por orientação”, finaliza.

Confira as imagens – Uperformance apresenta-se ao mercado gaúcho

Icatu Seguros é destaque no 8º Prêmio Líderes do Brasil 561

Foto: Gustavo Rampini/Rampini Produções

Premiação concedida pelo LIDE reconhece talento, competência e comprometimento de empresas e executivos

O Teatro Santander, na capital paulista, recebeu na noite de 10 de dezembro, 602 empresários, CEOs, presidentes e outras lideranças corporativas, além de autoridades, para a cerimônia de entrega do Prêmio Líderes do Brasil. Promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, o evento foi transmitido pela Rede TV!, UOL e TV LIDE para todo o Brasil.

O vice presidente corporativo da Icatu Seguros, César Saut, recebeu o troféu de Líder do Estado do Rio Grande do Sul das mãos do presidente do LIDE RS, Eduardo Fernandez. “É considerada uma das maiores premiações empresariais do país por receber as principais lideranças e autoridades políticas. Uma menção especial à Icatu Seguros que recebeu o Prêmio Regional esse ano pelo brilhante trabalho que tem feito no Rio Grande do Sul”, afirmou Fernandez.

Eduardo Fernandez/Reprodução
Eduardo Fernandez/Reprodução

Entre as autoridades presentes no Teatro Santander, na capital paulista, estavam os atuais ministros Sérgio Sá Leitão (Cultura), e Rossiele Soares (Educação); o governador eleito de São Paulo, João Doria, e o futuro secretário estadual paulista Gustavo Junqueira (Agricultura).

Indicados pelo júri oficial, foram homenageados os protagonistas que, mesmo em um cenário de instabilidade econômica, obtiveram êxito nos negócios, nos principais setores da economia do país.Para destacar a forte atuação das unidades regionais do LIDE, a premiação também reconheceu o líder de cada região ou estado onde o grupo atua: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Região Metropolitana de Campinas (SP), Região de Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Região de São José do Rio Preto (SP) e Região do Vale do Paraíba (SP).

Como as startups estão transformando as empresas tradicionais? 470

Confira artigo de Henrique Maziero, fundador e CEO do Grupo Planetun

Confira artigo de Henrique Maziero, fundador e CEO do Grupo Planetun

Que as startups são modelos de negócios escaláveis tentando inovar com o desenvolvimento de soluções em um cenário de incertezas não é novidade. A reflexão da vez é que, esses empreendedores disruptivos vem transformando não só o nicho em que atuam, mas também todo um setor de mercado anteriormente tradicional e dotado de velhas práticas.

Com o avanço da tecnologia, a chegada da geração millennials ao mercado de trabalho e a mudança na forma como as pessoas consomem os mais diferentes tipos de produtos, as corporações tradicionais tiveram que se adaptar para continuarem competitivas. O novo consumidor demanda um conjunto de agilidade, mobilidade e conveniência, que não pode passar despercebido e deve ser cada vez mais incorporado pelos negócios.

No entanto, implementar mudanças e transformar o legado de uma instituição tradicional não é tarefa das mais simples, por isso um movimento que passou a acontecer foi as grandes empresas buscarem as novatas, que já nasceram com essa veia de inovação e tecnologia, para adotar novas soluções e aprimorar seus processos. Prova disso é que, hoje, já existe uma ampla gama de startups que atuam exclusivamente no segmento B2B, oferecendo recursos para modernizar setores até então mais enraizados.

Uma pesquisa feito pela GE Global Innovation Barometer com executivos seniores de 23 países demonstra essa transformação: 81% reconheceram o crescimento da cultura de startups e concordaram que essa é uma forma de estabelecer sistemas inovadores dentro das organizações. Outro estudo, realizado pelo Harvard Business Review, apontou que 43% das empresas pesquisadas, de diversos setores, estão conseguindo resultados positivos em seus negócios com investimentos em transformação digital.

Uma das principais aplicações tecnológicas que vem sendo inserida nos negócios das grandes companhias é a Inteligência Artificial (IA), tecnologia que se expandiu e fortaleceu em paralelo ao movimento de crescimento das startups no mercado. O objetivo é aprimorar a relação entre empresas e clientes.

Cada vez mais conectado e atento as mudanças ocorridas no comportamento do consumidor, o setor tradicional de seguros é um dos que está apostando nas soluções digitais para atender as novas demandas e se manter competitivo. No caso da Inteligência Artificial, a ideia é levar mais qualidade, segurança e agilidade para os processos, inovando em um ambiente complexo de sistemas, nos quais as seguradoras estão inseridas.

A IA é capaz de substituir esforços repetitivos e manuais, que consomem tempo e recursos deixando de agregar valor ao negócio, por processos automatizados, o que aprimora os serviços das seguradoras de diferentes formas. Entre as vantagens estão um processo mais rápido, melhor experiência do usuário, redução de custos, maior competitividade no mercado e estímulo à inovação.

Visto que o cenário é de transformações, o que percebemos é que não só as startups têm muito a aprender com a experiência das já bem-sucedidas e consolidadas organizações, como as empresas tradicionais também estão cada vez mais engajadas em se inspirar na dinâmica de inovação dessas pequenas disruptivas.

*Por Henrique Mazieiro, fundador e CEO da Planetun, insurtech que desenvolve soluções disruptivas para o mercado de seguros e automotivo.