Legislação sobre dados amplia busca por proteção cibernética 998

Especialista explica os impactos disso no universo do seguro

O avanço dos riscos cibernéticos e a nova lei de proteção de dados pessoais geraram diversos questionamentos. O especialista em riscos cibernéticos da AIG Seguros, Tiago Lino, explica melhor os impactos disso no universo do seguro.

“A gente começou a receber mais demandas, cotações, eventos e treinamentos sobre o assunto. Então, estamos sempre em contato com associações e entidades de classe para poder divulgar esse seguro, que é novo e poucas pessoas conhecem. Por isso é importante quando você encontra um canal para poder falar sobre o seguro. Divulgar essa novidade e o que tem acontecido no mundo, bem como as empresas têm reagido à essa nova lei e como ela pode pode mudar a vida de um negócio”, explica Lino ao abordar o assunto à luz do mercado de seguros.

Para o especialista, a nova legislação sobre proteção de dados promove a adoção a processos mais transparentes e seguros, bem como ao blockchain. “Sempre que uma empresa coleta os dados, ela vai precisar armazená-los e informar o que serão feitos com os mesmos. Isso sempre foi necessário, mas agora existe uma lei que enxerga isso de uma forma um pouco mais clara. É preciso informar qual é a finalidade desses dados e em que ela vai divulgar ou como ela vai usar isso”, resume o especialista ao definir que o escândalo de vazamento de dados do Facebook com a Cambridge Analytica acelerou a aprovação de legislação sobre o tema.

Tiago Lino lembra que o seguro para proteção de dados não foi criado para atender a lei, uma vez que já havia sido disponibilizado previamente para o mercado. “Existem algumas coberturas que atendem a lei como multas, a questão de notificação e possíveis indenizações a usuários”, define. “A partir do momento em que uma empresa tem um banco de dados e realiza a gestão de informações confidenciais ela pode sofrer um ataque, como de ransomware, por exemplo. O custo para se recuperar dados perdidos ou um lucro cessante decorrente deste ataque, bem como a questão de gestão da imagem, que fica denegrida com o vazamento de informações. Além dos gastos com investigação, perito técnico e forense acabam configurando o seguro como uma camada adicional de proteção para a empresa”, finaliza.

Chubb nomeia novo Head de Travel Insurance para América Latina 257

Chubb nomeia novo Head de Travel Insurance para América Latina

Lucas Burón será responsável pelo impulsionamento do crescimento planejado no segmento

A Chubb nomeou Lucas Burón como Head de Travel Insurance para a América Latina, que será responsável por todas as atividades da carteira de seguro de viagem, incluindo impulsionar o crescimento planejado para o segmento, desenvolver os negócios, definir e executar a estratégia, fortalecer o relacionamento com os principais parceiros e manter a rentabilidade do negócio.

Lucas Burón chegou à Chubb em 2017, trabalhando na gestão de contas-chave, na renovação e aumento de parcerias, na maximização de receita e no desenvolvimento do negócio. Antes de ingressar na Chubb, trabalhou na AIG Travel Guard por mais de 6 anos, ocupando diversos cargos na Argentina e na Colômbia. Lucas é formado pelo Instituto Privado de la Câmara Argentina de Comércio, onde estudou Comércio Exterior. Atualmente faz MBA na BYU de Idaho.

A nomeação de Lucas Burón entrou em vigor em 1 de fevereiro de 2019 e ele se reportará diretamente a José Sosa, Vice-presidente sênior de A&H e Vida da Chubb América Latina e matricialmente à Alex Blake, Vice-presidente sênior e Head Global de Travel Insurance do Grupo Chubb.

HDI e Icatu se unem para oferecer seguros de vida e acidentes pessoais 578

HDI e Icatu se unem para oferecer seguros de vida e acidentes pessoais

Parceria marca a entrada da HDI no ramo Vida e a expansão da Icatu via canal de corretores

A HDI Seguros e a Icatu Seguros, duas das maiores seguradoras do Brasil, anunciam parceria para a oferta de seguros de Vida e Acidentes Pessoais. A iniciativa é parte dos esforços de ambas as empresas para alcançar objetivos de mão-dupla: enquanto a HDI busca ampliar seu portfólio voltado à proteção das pessoas durante suas jornadas, a Icatu almeja estimular essa mesma cultura e potencializar o alcance de suas soluções.

Neste modelo de negócios, a Icatu Seguros, líder entre as seguradoras independentes em Vida, Previdência e Capitalização, será responsável pelo desenvolvimento de produtos exclusivos, emissão de apólices e atendimento ao consumidor, garantindo a melhor experiência do cliente no pós-venda, assistências e sinistros.

Já a HDI, 5ª maior operadora de automóveis e residências do Brasil, compete a distribuição por meio de sua força comercial, que inclui filiais e escritórios em todas as regiões do País e mais de 23 mil corretores integrados.

“A capilaridade da HDI e a expertise da Icatu permitem o estabelecimento de um ecossistema empresarial virtuoso que gera ganhos para todos. As companhias ampliarão seus negócios, os corretores terão mais oportunidades de rentabilizar e fidelizar clientes e os consumidores, por sua vez, terão mais acesso a proteções”, destaca Murilo Riedel, CEO da HDI Seguros.

“É importante destacar ainda que o corretor de seguros é o nosso principal parceiro e peça fundamental em todas as iniciativas que desenvolvemos. A geração de novas linhas de negócios é vantajosa tanto para as seguradoras, quanto para corretores e clientes”, comenta Flávio Rodrigues, vice-presidente Comercial da HDI Seguros.

Neste primeiro momento, os novos produtos serão comercializados para pessoas física e jurídica. Há projetos futuros em análise, como por exemplo cross-sell com seguros de automóvel, residencial e empresarial oferecidos pela HDI.

“Como uma companhia especialista em pessoas, nosso propósito é contribuir com as melhores soluções de proteção e planejamento financeiro. Nesta parceria estratégica, em que cada companhia traz o que tem de melhor, ampliaremos nosso alcance, oferecendo mais oportunidades de negócio aos corretores e a diversidade e qualidade dos nossos produtos a novos clientes”, afirma Luciano Snel, presidente da Icatu Seguros.

“A parceria com a HDI não muda o posicionamento da Icatu em relação aos corretores. Pelo contrário: vamos continuar investindo em produtos e ferramentas para este canal, que agora passa a ter uma abrangência ainda maior”, avalia Guilherme Hinrichsen, vice-presidente comercial da Icatu Seguros.

O início da operação deve acontecer no segundo semestre. Os resultados serão divididos via cosseguro em uma natureza de sociedade de 50% a 50%.

Planetun aplica inteligência artificial ao setor de seguros, em solução inédita 825

Grupo fechou parceria com o IBM; Novidade foi lançada na última terça, em São Paulo (SP)

Um ano desafiador como 2019 exige soluções inovadoras. Uma iniciativa inédita do Grupo Planetun utiliza inteligência artificial para facilitar o momento da vistoria. Inicialmente, a aplicação visa dar agilidade ao seguro de automóvel, mas segundo o CEO e Sócio Fundador da Planetun, Henrique Mazieiro, o recurso também pode ser integrado para outros tipos de apólice.

Henrique Maziero é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun
Henrique Mazieiro é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun

“Estamos trazendo essa novidade, transformando nosso produto de auto vistoria e tornando-o muito mais interativo. Isso resolve um grande problema, pois, apesar do aplicativo ser um sucesso, um bom percentual (30%) das fotos enviadas pelos clientes não podem ser aproveitadas pelas seguradoras, pois muitas vezes ele não sabe e, em minha opinião, nem precisa se preocupar com isso”, explica Mazieiro. A inovação foi lançada em parceria com o IBM, na última terça-feira (12), em São Paulo (SP).

A plataforma Watson em um ambiente cloud faz a validação em tempo real das imagens enviadas pelos segurados. “Ele mostra se temos uma foto de carro, se o veículo está ligado, se a angulação da foto está correta, o que vai direcionando o cliente em como registrar as imagens. Isso significa redução de custo e tempo na hora da vistoria, que pode ser concluída entre 6 horas e um dia. Cabe destacar ainda a praticidade e a comodidade que essa solução traz, uma vez que o cliente não precisará se locomover para fazer a vistoria”, revela.

A ideia da Planetun foi melhorar a experiência do cliente e dos usuários do aplicativo aproveitando ao máximo o que a mobilidade permite nos dias de hoje.

“Antes o cliente teria de agendar a aguardar, em algum horário incerto, a visita do vistoriador. Foram mais de 180 mil usos da aplicação em 2017. Fazemos ainda inspeção residencial, comércio e serviços, que também terão em breve essa solução de inteligência artificial”, diz Mazieiro.

O módulo de antifraude capta todas as informações das fotografias enviadas pelo segurado. “Isso propicia justamente saber se as imagens já foram utilizadas em algum outro momento por alguma outra seguradora em nosso sistema”, afirma.

Henrique Mazieiro conta que a Planetun não sentiu a desaceleração da economia brasileira, em crise há alguns anos. “Isso acontece justamente porque nossas soluções são baseadas em redução de custo e melhoria de processos, o que vem de encontro ao que as empresas estão buscando nos dias de hoje”, completa.

Além da insurtech, o Grupo Planetun também oferece facilidades ao backup das seguradoras, no ramo de serviços com apoio e suporte a diversos produtos. “É preciso despertar para o futuro. Quem ainda não é nosso parceiro pode entrar em contato conosco que, certamente, iremos atender com qualidade”, finaliza.

PEGN destaca Alberto Júnior por faturar R$ 30 milhões com a venda de seguros de vida 712

PEGN destaca Alberto Júnior por faturar R$ 30 milhões com a venda de seguros de vida

CEO do Grupo Life Brasil chegou a trabalhar 16 horas por dia

A história de Alberto Júnior, que começou a empreender aos 15 anos, foi destaque pela Pequenas Empresas, Grande Negócios. O empresário é dono do Grupo Life Brasil, uma holding de diversas empresas que fatura R$ 30 milhões com seguros e outros serviços do setor.

“Alberto abraçou de vez as vendas porta a porta, função que exerceu até 2007. E não só vendendo seguros: o empresário foi vendedor de itens que foram desde enciclopédias a purificadores de água”, destaca a publicação.

O CEO do Grupo Life Brasil conta que chegou a trabalhar 16 horas por dia. Foram ao todo mais de oito mil visitas a potenciais clientes.

Atualmente todas as empresas da holding utilizam uma metodologia desenvolvida por Alberto, que oferece treinamento para colaboradores e franqueados. A taxa de conversão chegou a 54% em 2017, ante uma média de 21% no mercado segurador.

Lançado por Alberto em 2012, o livro “A Lógica – Como ganhar milhões com seguro de vida na prática”, que virou um best-seller do setor e foi lançado no exterior, foi validado pela Million Dollar Round Table (MDRT). Trata-se de uma associação comercial fundada em 1927, que agrega corretores de seguro de todo o mundo e é reconhecida internacionalmente.

O Grupo Life Brasil também chegou a figurar entre as 0,2% melhores do setor na lista da própria MDRT.

Alberto acredita que, uma das razões para o sucesso é fazer o que “ninguém tem coragem e fugir do óbvio”. Sua própria trajetória dá outro exemplo de como ele aplica essa filosofia: o empresário conta que, “quando não tinha onde vender, chegou até a vender dentro de presídios para os carcereiros, durante a madrugada”.

“Quem consome seguro de vida? Quem está vivo”, Alberto Júnior.

Tokio Marine registra crescimento de 11,3% na Região Sul em 2018 321

Rogério Spezia é Diretor Comercial Varejo Sul da Tokio Marine / Divulgação

Regional registrou recorde histórico de Margem de Contribuição superior a R$ 90 milhões

Superação. Está é a palavra que define o desempenho da Diretoria Comercial Sul da Tokio Marine em 2018. A Regional emitiu R$ 632 milhões em prêmios no ano passado, o que representa um crescimento de 11,3% em relação a 2017 e, além disso, registrou pela primeira vez na História uma Margem de Contribuição superior a R$ 90 milhões. Foi um ano marcado pela intensificação do relacionamento com os quase 4 mil Corretores locais.

“A proximidade com os Corretores e Assessorias é uma parte fundamental do nosso trabalho e como fruto da estratégia de expansão da atuação no Sul, a Companhia abriu um novo escritório em Passo Fundo (RS), que já está atendendo 200 Parceiros de Negócios. Isso demonstra a confiança da Tokio Marine no potencial econômico da região. Para atingirmos os bons resultados no ano, destaco também o apoio da Matriz, essencial para encontrarmos soluções adequadas às demandas específicas em seguros dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, afirma o Diretor Comercial Varejo Sul da Tokio Marine, Rogério Spezia.

O trabalho dos Corretores atendidos pela Diretorial Sul resultou no crescimento de diversas carteiras. Um dos destaques foi o Seguro de Riscos Nomeados, que cresceu 59,6% em 2018. A Seguradora também registrou aumento de 29,6% nos prêmios dos Seguro Condomínio. Seguindo a tendência de crescimento, o Seguro Auto continuou com bons resultados, com aumento de 15,7% na Regional.

Para 2019, as perspectivas são de continuidade dos investimentos em Qualidade de Produtos e Serviços e abertura de mais um escritório no Sul, em Maringá (PR). “Agradeço aos Corretores e às Assessorias pela parceria e reafirmo nosso compromisso de ficar cada vez mais próximos neste ano. Continuaremos investindo em inovações tecnológicas para oferecer soluções ágeis e eficientes aos nossos Parceiros e Clientes. Já estamos pensando inclusive na abertura de outro ponto de atendimento na região”, conclui o Diretor Rogério Spezia.