Tecnologia previne contra principais motivos de processos trabalhistas no Brasil 1067

Divulgação

Ações judiciais causadas por divergências em horas extras e intervalos podem ser evitadas

Quando um conflito entre um trabalhador e uma empresa chega à esfera judicial o resultado acaba sendo um grande prejuízo para ambas as partes. Para que a situação não chegue a esse ponto é preciso que a organização esteja atenta a todos os direitos trabalhistas e responsabilidades tanto da empresa quanto do colaborador.

Um levantamento de 2017 do Tribunal Superior do Trabalho apontou que estão entre os principais motivos de processos trabalhistas por parte de funcionários, questões relacionadas a horas extras e intervalos intrajornada, especialmente motivadas por divergências em relação a folgas e inconsistência na jornada de trabalho. Ao todo, foram mais de 76 mil processos envolvendo esses motivos apenas no primeiro trimestre do ano passado.

Segundo o Relatório Justiça em Números de 2018, divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Justiça Trabalhista concentra 6,9% de todos os processos do país, totalizando mais de 5,5 milhões ao todo, tendo como principais temas problemas com rescisão do contrato de trabalho e verbas rescisórias resultantes de horas extras e jornadas irregulares.

De acordo com André Ferreira, coordenador de Marketing da Pontomais, empresa que disponibiliza tecnologia para registro e gestão de ponto na nuvem, boa parte desses problemas pode acontecer em razão da resistência à tecnologia por parte das empresas. “Ainda existem muitas empresas que insistem em utilizar ferramentas ultrapassadas, como planilhas e livros ponto, para controlar as horas trabalhadas dos funcionários. Além de ser passível de fraude, esse tipo de controle não permite que a empresa descubra inconsistências de jornada e deixa o cálculo de horas suscetível a erros humanos”.

Uma das melhores opções para diminuir o número de processos trabalhistas relacionados ao controle de horas é a adoção de um sistema online para gerenciar as jornadas da empresa. A startup curitibana Pontomais, que já conquistou mais de 5.000 clientes em todo o país e nomes de peso como Havaianas e Unimed, oferece uma solução online oferece opções para registro de ponto, é capaz de identificar se as jornadas de trabalho, intervalos, horas extras e folgas estão sendo cumpridos de maneira apropriada e ainda identifica irregularidades de acordo com a legislação trabalhista para evitar possíveis processos.

Com a tecnologia, é possível até mesmo registrar a jornada de trabalhadores remotos, por exemplo, além de preparar a solução para jornadas flexíveis, até mesmo para trabalhadores PJ e freelancers que não têm um horário fixo já estabelecido.

“As empresas precisam estar atentas ao controle de jornada de seus trabalhadores. Com a ajuda da tecnologia, é possível fazer isso de maneira mais ágil e precisa, corrigindo qualquer imprecisão ou falha humana que podem trazer dores de cabeça para ambas as partes”, afirma Ferreira.

Pontos que merecem atenção depois da Reforma Trabalhista

Com a tecnologia, é possível atender a diversas exigências da legislação com as quais os departamentos de Recursos Humanos precisam ter atenção redobrada, inclusive com as mudanças estabelecidas pela Reforma Trabalhista do ano passado. Esse é o caso do cálculo de horas extras e da compensação do banco de horas, que passam a ser negociados entre o patrão e o empregado em até seis meses. Por isso, é preciso que o controle de horas trabalhadas e os registros de ponto sejam muito bem esclarecidos e exibidos de forma transparente ao trabalhador.

Além dos cálculos das horas extras e banco de horas, um dos casos em que o acordo prévio se faz necessário é ajornada de trabalho 12×36, em que o trabalhador realiza o expediente por 12 horas e descansa por 36 horas. Qualquer excedente nesse período é considerado como hora extra.

Também são pontos que merecem a atenção os casos do intervalo intrajornada, que exigem que o funcionário realize uma pausa de pelo menos uma hora em jornadas com mais de seis horas, e do intervalo interjornada, em que é necessário de um descanso de pelo menos 11 horas entre duas jornadas seguidas.

“Qualquer redução ou descumprimento desses períodos, além de erros com o cálculo das horas poderá incorrer em irregularidades trabalhistas que trazem prejuízos para o trabalhador e para a própria a empresa. Vale lembrar também que se o patrão e o empregado mantiverem uma relação transparente a possibilidade de existirem problemas para ambas as partes é muito pequena”, afirma Ferreira.

Cave di Pozza e JRS sorteiam kit de espumantes 507

Renata Oliveira Silva foi a grande vencedora da promoção

O público já sabe. O verão é muito mais seguro e premiado com a super promoções que o JRS realiza com seus parceiros de negócios. Dessa vez, a Cave di Pozza proporcionou o sorteio de um super kit de espumantes. Renata Oliveira Silva interagiu com a publicação e foi sorteada na roleta premiada, em transmissão ao vivo.

O sorteio de outros kits já está garantido, bem como um cooler especial da Previsul Seguradora. Demais brindes serão anunciados ao longo das próximas semanas.

MAPFRE anuncia novo CEO para o Brasil 842

MAPFRE

Executivo substitui Wilson Toneto, que dedicou 31 anos à empresa

Na manhã desta quinta-feira, 13 de dezembro, a MAPFRE anuncia Fernando Pérez-Serrabona como o novo CEO da Regional Brasil. O executivo terá como missão dar continuidade à expansão da companhia no país.

Formado em Ciências Econômicas e Empresarias pela Universidad Complutense, de Madri, e em Direito, pela UNED – ambas na Espanha -, Serrabona ingressou na companhia em 1989, atuou nas áreas de seguros e serviços financeiros, foi chefe da Área Internacional e diretor geral das Américas da MAPFRE Garantias e Crédito. Desde 2013 atuava como diretor geral para Espanha e América Latina da Solunion, empresa de seguro de garantia e crédito que pertence ao Grupo MAPFRE.

Após 31 anos dedicados à seguradora, dos quais sete como CEO, Wilson Toneto deixa a empresa para trabalhar em outros projetos profissionais e pessoais que seguramente resultarão em novas conquistas.

IESS reconhece melhores trabalhos acadêmicos em Saúde Suplementar 512

Luiz Augusto Carneiro é Superintendente Executivo do IESS

Com intuito de aprimorar o setor, instituto ainda promoveu o Seminário Decisões na Saúde

Com o intuito de incentivar e agraciar a Produção Científica no ramo da Saúde Suplementar, o Instituto de Estudos em Saúde Suplementar (IESS) promoveu, nesta terça-feira, 12 de dezembro, o VIII Prêmio IESS. A cerimônia foi realizada no Hotel Tivoli Mafarrej, em São Paulo (SP).

Para Luiz Augusto Carneiro, Superintendente Executivo do IESS, a missão da organização “é o fomento do conhecimento, de modo a promover a pesquisa e contribuir com a evolução do setor de seguros”. Carneiro ainda ressaltou que a sociedade tem manifestado seus anseios por mudanças e que o acervo técnico do instituto pode ajudar na formulação de políticas públicas e privadas. “A transformação desejada pela saúde suplementar requer transparência, equidade, previsibilidade, respeito às normas e aos contratos. O IESS fornece referências técnicas para grandes temas nas áreas correlatas, como economia e direito”, avalia.

Manoel Peres é presidente do IESS e discursou na abertura da cerimônia
Manoel Peres é presidente do IESS e discursou na abertura da cerimônia

Entre os trabalhos acadêmicos reconhecidos, o destaque na categoria Promoção de Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde, foi para Jorge Aguiar De Andrade Neto, com o trabalho “Os desafios da interoperabilidade em operadoras de medicina de grupo, nas percepções dos médicos assistentes, gestores de unidade de atendimento assistencial e gestores de TI”, apresentado no mestrado da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV). O segundo lugar ficou com Gabriela Herrmann Cibeira, que desenvolveu o “Estudo epidemiológico de estilo de vida e fatores de risco cardiovascular de trabalhadores da indústria brasileira” para o Programa de Pós-Graduação em Medicina Cardiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A pesquisa vencedora na categoria Economia foi “A regulação como propulsora de práticas de controle interno na saúde suplementar”, de Marília Augusta Raulino Jácome, do Mestrado no Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Já a segunda colocação foi conquistada por Lucas Manoel Marques Clemente, do Mestrado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP) com o trabalho “Práticas administrativas para a sustentabilidade financeira de operadoras de planos de saúde médico-hospitalares: um estudo de múltiplos casos”.

Na categoria Direito, José Maria dos Santos Junior conquistou a primeira colocação com “O debate da qualidade regulatória em saúde suplementar a partir da implementação da metodologia de análise de impacto regulatório”, dissertação de Mestrado apresentada na Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense (UFF). O segundo lugar ficou com Antonio José Accetta Vianna, do MBA da Universidade Católica de Petrópolis, com a pesquisa “A saúde suplementar e a cobertura de medicamentos sem registro na Anvisa”.

Tudo aconteceu em meio ao Seminário Decisões na Saúde, que apresentou as palestras especiais “O papel do Núcleo de Apoio Técnico na tomada de decisões do Poder Judiciário em controvérsias do setor de saúde”, da Dra. Luciana da Veiga Oliveira, coordenadora do Comitê Executivo da Saúde do NAT-JUS do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR), e “Cuidados paliativos e dignidade humana na era da máxima tecnologia na saúde”, apresentada pelo Dr. Daniel Neves Forte, presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos.

*Colaborou: Letra Certa Comunicação.

10 novos pontos da ID Seguro são publicados no DOU nos meses de outubro e novembro 179

ID Seguro

Especialista em atendimento, iniciativa reúne Autoridades de Registro do setor de seguros

A atuação das Autoridades de Registro, empresas autorizadas a emitir certificados digitais, documentos de identificação no ambiente online, é de grande responsabilidade, portanto o credenciamento é deferido pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação), órgão da Presidência da República, e publicado no Diário Oficial da União.

A ID Seguro reúne Autoridades de Registro geridas por corretores de seguros (ligados ao Sincor-SP e à Fenacor), que são especialistas em atendimento e, pela excelência neste trabalho, tem crescido acima da média de mercado. Tendo iniciado sua atuação em 2005, em São Paulo, a ID Seguro hoje conta com uma rede de mais de 230 pontos de atendimentos em todo o Brasil, entre Autoridades de Registro, Instalações Técnicas, Instalações Técnicas Secundárias e Postos Provisórios.

“Para o corretor de seguros, que protege os bens materiais, a saúde e a vida dos clientes, nada como passar a proteger também a identidade digital dos clientes”, afirma José Camillo Nagano, gerente de Certificação Digital da ID Seguro.

A expansão da rede está registrada nas publicações do DOU. Somente em outubro e novembro foram anunciados 10 novos pontos ID Seguro, além de quatro alterações de endereço.

Pedidos de credenciamento da novas Autoridades de Registro: AR Camargo & Castro (Taubaté/SP), AR Rava (São José do Rio Preto/SP), e AR Alma Gestão (Vila Buarque, São Paulo /SP).

Pedidos de credenciamento de novas Instalações Técnicas das Autoridades de Registro: AR New Minc (Campo Grande/MS), AR New Minc (Butantã, São Paulo/SP) e AR Insurance Business (Campinas/SP).

Pedidos de credenciamento de novas Instalações Técnicas Secundárias das Autoridades de Registro: AR Rina (Vila Anastácio, São Paulo/SP), AR Narwhall (Vila Olímpia, São Paulo/SP) e AR New Minc (Vila Albertina, São Paulo/SP).

Autorização para o funcionamento do Posto Provisório da Autoridade de Registro: AR Certhdata (Diadema/SP).

Pedidos de alteração de endereço de Instalações Técnicas das Autoridades de Registro: AR Expressão (Taubaté/SP), AR Best World (Vila Leopoldina, São Paulo/SP), AR Kijiro (Mogi das Cruzes/SP), e AR Onecorp (Vila Mariana, São Paulo/SP).

Liberty Seguros é a primeira seguradora do Brasil a oferecer seguro de carros compartilhados à microempresários 257

Liberty Seguros é a primeira seguradora do Brasil a oferecer seguro de carros compartilhados à microempresários

Seguradora será responsável pela proteção dos carros disponíveis no catálogo da moObie

A Liberty Seguros ingressa no mercado de compartilhamento de carros peer to peer (aluguel de pessoa para pessoa), oferecendo uma nova modalidade de seguro para proprietários de automóveis disponíveis na moObie, plataforma referência em mobilidade no Brasil. A parceria entre as companhias tem o objetivo de expandir as oportunidades de quem procura fazer renda extra com o compartilhamento de carros.

O principal diferencial da apólice desenvolvida pela seguradora é o fato de garantir cobertura por dia para o público microempreendedor que tem documentação via CNPJ (pessoa jurídica), serviço que antes era disponível somente para pessoas físicas.

Mario Cavalcante é Diretor de Massificados da Liberty Seguros / Divulgação
Mario Cavalcante é Diretor de Massificados da Liberty Seguros / Divulgação

“Um dos pilares da Liberty Seguros é o fomento à inovação, seja para trazer ao consumidor novas tecnologias para facilitar seu dia a dia, seja para criar novos produtos que atendam às necessidades do mercado e da nova economia. Poder desenvolver esse produto para a moObie é uma grande oportunidade de mostrar mais uma vez que estamos pensando no futuro” explica Mario Cavalcante, Diretor de Massificados da Liberty Seguros.

“O produto que a Liberty desenvolveu permitirá que o microempreendedor individual (MEI), que possui um carro registrado em um CNPJ, passe a contar com a possibilidade de locar o veículo pela nossa plataforma da mesma maneira que já acontece com a pessoa física, garantindo dessa forma, uma oportunidade de renda extra”, explica Tamy Lin, CEO da moObie.

Como funciona

A locação acontece de Pessoa para Pessoa (P2P) por meio de app intuitivo e prático da moObie. O proprietário cadastra seu carro, que passa por uma validação na qual serão verificados a situação do veículo junto ao Detran/Denatran, vigência do seguro e critérios de elegibilidade (modelos de 2008 em diante e com menos de 100mil km rodados), com outros critérios também sendo avaliados pela equipe da moObie.

Por parte dos locatários, após aprovação do cadastro, o interessado acessa o app para buscar o veículo disponível mais indicado à sua necessidade em um mapa de localização, verifica preço e solicita a reserva. Do outro lado, o dono visualiza o pedido e tem autonomia para aceitar ou não a solicitação na data especificada, de acordo com sua disponibilidade. O pagamento é feito no ato da confirmação da reserva via cartão de crédito do condutor e entra na conta do proprietário do carro cadastrada na moObie em datas pré-definidas.

No ato da entrega das chaves, é realizado um check-in no próprio app e na devolução é feito checkout via celular. O carro deve ser devolvido nas mesmas condições em que foi entregue, limpo e abastecido. Caso haja infração ou acidente durante a locação, há processos preestabelecidos. O número da habilitação do usuário fica registrado e o carro está segurado durante todo período de locação. Se houver sinistro, a seguradora da moObie é a responsável e não a do proprietário. E se houver infração, os pontos vão para o usuário, não para o dono do carro.

A Liberty Seguros atua no mercado brasileiro desde 1996 e está entre os maiores grupos seguradores do país. Com prêmios de R$ 3,2 bilhões e uma carteira com mais de 1,9 milhão de apólices, tem cerca de 1.8 mil funcionários e possui filiais em todo Brasil. Com mais de 15 mil corretores em todo o território nacional, a Liberty Seguros possui um portfólio com soluções de seguros para pessoas físicas, empresas e grandes riscos e está presente em diversos canais de venda. É pioneira em seguros personalizados para funcionários de empresas, o seguro de afinidade (Affinity) e é especialista na venda no canal Concessionária, por meio da marca Indiana Seguros.

A moObie é uma comunidade criada para promover a economia criativa e incentivar novas soluções de mobilidade como o carsharing (compartilhamento de veículos), que visa contribuir para cidades mais sustentáveis. Com um app intuitivo e prático, a empresa aproxima pessoas interessadas em otimizar o investimento feito em um carro e obter uma renda extra (o proprietário) de pessoas que procuram um meio de transporte seguro e acessível (o usuário).