Coface demonstra solidez e destaca crescimento dos seguros de crédito no Brasil 1224

CEO da companhia reforça importância dos corretores de seguros na expansão desse tipo de cobertura

Com 31,3% de participação no setor de Seguros de Crédito, a Coface cresceu 9,3% em 2017. O número é bem acima da média de mercado, que ficou em 2,7%. O levantamento considera ambos os nichos de vendas em que a companhia atua, seja doméstico (vendas internas entre empresas) ou de exportação (internacional).

A CEO da Coface, Marcele Lemos, reforça a necessidade de que mais brasileiros despertem para os benefícios ofertados pelo Seguro de Crédito. “Quando uma empresa garante suas operações através de uma apólice ela está contratando um pacote de serviços. No caso da inadimplência de um dos clientes desse negócio, por exemplo, a seguradora realiza uma cobrança amigável e tenta recuperar esse crédito. A companhia realiza ainda uma série de monitoramentos que identificam junto aos parceiros possíveis situações que resultem em comunicações ou demais medidas necessárias”, explica ao ressaltar que os analistas do Grupo Coface utilizam um avançado sistema que engloba informações de provedores como o Serasa, por exemplo. “Isso garante que esses profissionais possam agir rapidamente ao atribuir um limite de crédito à uma companhia”, completa.

A executiva ainda evidencia a força da Coface na hora de garantir os valores, uma vez que as empresas parceiras fornecem um grande pool de informações. “É possível traçar diante do mercado qual o comportamento desse cliente”, diz. Marcele Lemos ainda lembra que mesmo quando se possui um bom relacionamento de anos com um fornecedor é preciso garantir as operações. “Nossa missão é proteger recebíveis de vendas com segurança e de forma sustentável. Muitas vezes uma grande perda pode destruir toda a margem construída por uma empresa ao longo de um ano todo”, garante.

Para a CEO da Coface, um dos benefícios propiciados pelo Seguro de Crédito está a força extra para que uma empresa possa explorar mercados distintos, até então desconhecidos. “Essa parceria visa ajudar na expansão de negócios garantindo que não hajam perdas inesperadas”, explica. “Já vimos empresas com potencial para entrar em recuperação judicial e fomos notificando sobre os riscos. Nossas análises fizeram grande diferença em muitos casos e evitaram que os clientes pudessem ter alguma perda”, cita. Segundo o Serasa, o número de recuperações judiciais de empresas em 2017 caiu 24%, ante alta de 45% em 2016 e outra alta de 55% em 2015.

Marcele Lemos lembra que uma crise devastadora atingiu o Brasil entre 2015 e 2016. “Não havíamos vivido isso antes. Os executivos brasileiros acabaram tendo perdas inesperadas, isso em empresas em que não se imaginava que poderia ter esse tipo de situação. Minha percepção é que isso acaba mudando um pouco a forma de se enxergas os riscos de recebíveis. O número de cotações aumentou bastante, esse ano já cresceu 35%, em relação ao ano passado. Isso é um sinal de que isso fez com que as empresas revessem suas estratégias e vejam de que forma vão garantir suas operações”, afirma. “Trata-se muitas vezes de não poder realmente arcar com os custos de uma perda, aí entra a seguradora de crédito”, analisa

Outro aspecto importante é a necessidade de que mais corretores de seguros trabalhem com esse nicho de seguro. “No Brasil existem poucos corretores especialistas em Seguro de Crédito. Apesar disso, existem grandes players internacionais e aproximadamente uma dezena em solo brasileiro. Claro que existem corretoras de outros ramos que buscam uma nova opção de proteção de recebíveis da carteira de clientes. Explicamos como funciona o produto e como ele pode ser integrado à carteira. Temos uma equipe especializada, propiciando todo suporte para que esse profissional obtenha um conhecimento maior sobre o produto e assim levá-lo aos clientes”, conta ao traçar como objetivo a inclusão de um número maior de corretores neste ramo.

O Brasil possui o Seguro de Crédito há aproximadamente 20 anos e pode ser contratado por empresas de qualquer nicho e de qualquer tamanho. “Nosso País tem um potencial muito grande para o desenvolvimento desse tipo de cobertura. A maioria das empresas que atuamos são multinacionais, pois contam com conhecimento e cultura europeia, americana ou coreanas, por exemplo. Ou seja, as matrizes replicam isso para suas filiais no mundo inteiro e é necessário demonstrar aos profissionais brasileiros os benefícios que esse tipo de proteção pode trazer ao seu negócio”, finaliza.

Evolução do mercado de Seguro de Crédito (Doméstico + Exportação):

Divulgação

JLT completa 30 anos no Brasil e anuncia resultado global 259

JLT completa 30 anos no Brasil e anuncia resultado global

Lucro da companhia é fruto do resultado da operação da companhia em mais de 135 países

A JLT – Jardine Lloyd Thompson – companhia inglesa integrante do Grupo Jardine Matheson – anunciou seu resultado global referente ano de 2018. Uma das maiores empresas especializadas em gestão de riscos, corretagem de seguros e resseguros e consultoria em benefícios em todo mundo, a JLT obteve um resultado de £ 1,4 bilhão no ano passado, o que representa uma alta de 5% em relação ao ano anterior, com igual crescimento orgânico de 5%. O lucro da companhia é fruto do resultado da operação da JLT em mais de 135 países, entre eles o Brasil. A empresa está presente no país desde 1989 e completa 30 anos no mercado brasileiro nesta quinta-feira, 14.

Em 2018, o lucro da empresa antes de impostos foi de £ 233,6 milhões, número 25% maior do que o registrado em 2017. As unidades que mais se destacaram foram Global Specialty e Employee Benefit UK, ambas entregaram 7% de crescimento orgânico em receita. O lucro nos negócios aumentou 25% na Global Specialty, 10% na Global Reinsurance e 8% na Global Employee Benefits

30 anos no Brasil

No Brasil, a JLT abriu seu primeiro escritório em São Paulo. Desde então, a empresa cresceu dentro do mercado brasileiro, acompanhando o amadurecimento do setor de seguros e a abertura do negócio de resseguros no país. Atualmente, a JLT está presente nas principais capitais do país e conta com mais de 450 colaboradores.

“A JLT passou por várias fases de desenvolvimento do mercado segurador no Brasil, sempre buscando inovar e oferecer o melhor serviço para os clientes”, afirma o CEO da JLT, Nicolau Daudt.

Controller da JLT Brasil, Valmir Moço, presenciou como o mercado de seguros evoluiu desde a sua chegada à empresa, em 1989, como contador. “Acompanhei como a mudança na tarifa da comissão estimulou a concorrência e modernizou a prestação de serviço. Já com a abertura do mercado ressegurador, houve uma valorização da consultoria”, diz Moço. “Hoje as apólices já não bastam mais e os clientes querem saber detalhes do que é importante em cada caso”, explica o controller, um dos mais antigos funcionários da JLT Brasil.

Tokio Marine facilita pagamento de Seguros de Automóvel 194

Luiz Padial é Diretor de Automóvel da Tokio Marine / Divulgação

Clientes podem, agora, optar pelo parcelamento em 12 vezes sem juros no cartão de crédito

A Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, amplia as formas de pagamento para a carteira de automóvel, que contempla entre os principais produtos: Tokio Marine Auto, Tokio Marine Auto Clássico, Auto Roubo+Rastreador, Tokio Marine Auto Popular, Tokio Marine Caminhão e Auto Frota. A partir de agora, os clientes da seguradora poderão realizar o pagamento em 12 vezes sem juros no cartão de crédito em todo portfólio.

“Com mais essa opção de parcelamento, nossa intenção foi criar um conceito de mensalidade para que o consumidor possa encaixar ainda melhor o valor do seguro em seu orçamento. Vemos, portanto, de forma muito otimista as oportunidades de geração de negócios com mais esta facilidade”, explica Luiz Padial, Diretor de Automóvel da Tokio Marine.

A novidade do parcelamento é especialmente atrativa para o mercado do produto Auto Popular. Líder nesse segmento com 75% de market share, a Tokio Marine é a primeira seguradora a disponibilizar essa forma inédita de pagamento aos seus clientes e é também a única que oferece essa modalidade de seguro em todo o território nacional.

De acordo com dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), o mercado de carros seminovos e usados registrou alta nos dois primeiros meses de 2019, com crescimento de vendas de 7,1%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. “Quando olhamos para o segmento de seminovos, o nosso crescimento foi de 12,9% no primeiro bimestre de 2019, em decorrência de nosso amplo portfólio, principalmente nos produtos cujo apelo de preço é maior, como o Auto Popular. Em 2017, por exemplo, primeiro ano de comercialização do produto, 90% das contratações foram feitas por clientes que antes não haviam tido a oportunidade de adquirir um Seguro. Isto também é reflexo da alta deste mercado”, comenta Padial.

Com foco em veículos com mais de cinco anos, o produto inclui cobertura inicial de colisão e incêndio, para danos totais ou parciais, e assistência 24 horas completa. O diferencial do Tokio Marine Auto Popular é a possibilidade de reparos com peças novas compatíveis para itens que não sejam de segurança, o que viabiliza um preço significativamente mais competitivo. Para o caso de inexistência de uma peça nova compatível, o conserto será feito com as mesmas utilizadas no seguro tradicional, assim como é feito com os itens de segurança.

O Auto Popular já contempla 107 modelos de veículos, contabilizando mais de 2 mil versões. A modalidade é uma das quatro que a seguradora oferece para veículos de passeio na mesma base de cálculo, mais um dos diferenciais dos produtos da carteira de Auto. Em 2018, o ramo de Automóvel da Tokio Marine registrou alta de 8,4%, contra uma expansão de 3,2% do segmento, mantendo o histórico da seguradora de crescer mais que a média de mercado.

Chubb protegeu mais de 5 milhões de pessoas no carnaval brasileiro 176

Chubb protegeu mais de 5 milhões de pessoas no carnaval brasileiro

Destaque foi para cidades como SP, Rio, BH, Salvador, Recife e outras

A Chubb afirma que o poder público e os promotores de eventos têm demonstrado crescente conscientização ao assegurar vários direitos de cidadania da população durante o carnaval no Brasil. “Este ano, as nossas apólices protegeram a diversão de mais de 5 milhões de pessoas, ao garantir indenização em caso de danos corporais e morais durante o período de folia”, diz Juliana Santos, responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb. De acordo com ela, os seguros adquiridos cobriram blocos de rua, camarotes e eventos em recintos fechados em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e outras.

Juliana Santos é responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb
Juliana Santos é responsável pela área de seguros de Entretenimento da Chubb / Divulgação

Conforme a executiva, as apólices da Chubb também protegeram profissionais envolvidos com a organização dos eventos, da montagem à desmontagem. O seguro também englobou prejuízos por danos a equipamentos, instrumentos musicais, objetos cenográficos e estruturas temporárias. Segundo Juliana Santos, os riscos mais frequentes no carnaval têm sido quedas, desmoronamento de estruturas, atropelamentos, choques elétricos, acidentes envolvendo carros alegóricos e danos a equipamentos, entre outros.

Sobre outros riscos que podem ser cobertos pelo seguro, Juliana cita o cancelamento, adiamento e interrupção do evento em virtude de condições climáticas, queda de estrutura, grande tumulto e outras causas. Esse seguro, de acordo com ela, pode garantir ao promotor o pagamento de várias despesas tais como locação de espaço, logística, alimentação, produção e muitas outras. “Por outro lado, é também possível segurar toda a receita do evento, incluindo o lucro”, conclui.

Zurich e Havan assinam parceria para seguros massificados 263

Zurich e Havan assinam parceria para seguros massificados

Seguradora suíça será responsável pela venda dos produtos de garantia estendida, seguro de roubo, furto e danos acidentais para celulares, além de seguro prestamista

A rede de varejo Havan assina contrato com a Zurich, líder do mercado brasileiro em seguros massificados, para ser sua seguradora oficial pelos próximos cinco anos. A Zurich será responsável pela venda dos produtos de garantia estendida, seguro de roubo, furto e danos acidentais para celulares, além de seguro prestamista, que cobre as parcelas das compras em caso de desemprego.

Para garantir a escolha do melhor parceiro, a rede varejista teve a consultoria da MDS Brasil, referência global em seguros, resseguros e consultoria de riscos. O processo teve duração de quatro meses, envolvendo dez grandes seguradoras do mercado brasileiro. “A Havan tinha uma necessidade bastante específica e, com o nosso conhecimento do mercado, conseguimos trazer a parceria ideal para esta nova fase da rede”, afirma Thomaz Tescaro, diretor executivo de Varejo e Afinidades da MDS Brasil.

Para os próximos cinco anos, a parceria estima gerar R$ 2,4 bilhões em prêmios de seguros. De acordo com os atuais planos de crescimento da rede varejista, este valor pode ser superado antes do prazo. Com mais uma importante parceria com uma grande rede varejista, a Zurich consolida sua posição de liderança em seguros massificados no mercado brasileiro. “O acordo com a Havan está em linha com nossa estratégia global e compromisso de longo prazo com o Brasil, bem como com o desenvolvimento da indústria de seguros”, afirma Edson Franco, CEO da Zurich.

O empresário Luciano Hang, dono da Havan, diz que “a varejista vem, cada vez mais, tornando-se referência tanto em produtos, quanto em serviços. E a seguradora Zurich, como nosso novo parceiro, vai acelerar ainda mais a nossa expansão, fazendo com que a Havan atenda o seu cliente com muito mais agilidade”.

Comissão da Mulher do CCS-RJ promove evento 182

Comissão da Mulher do CCS-RJ promove evento

Tudo acontece nesta terça-feira, 19

A Comissão da Mulher do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) vai promover, nesta terça-feira, dia 19 de março, um evento para registrar o Dia Internacional da Mulher. As corretoras associadas vão se encontrar na sede da entidade para um café da manhã, bate papo sobre bem estar no ambiente de trabalho e um curso de automassagem para alívio do estresse com a terapeuta Shanti Braga.

Confira a programação completa:

9h café

9h30 Palestra de abertura: Inteligência emocional – Como lidar com as emoções no trabalho, com Sonia Marra

10 às 11h30 Curso de Automassagem para alívio do estresse, com a terapeuta Shanti Braga

Objetivos

  1. Promover a saúde e bem estar da mulher
  2. Guia para realização da automassagem
  3. Brindes: kit de cristais para harmonia