Liberty Seguros aponta tendências de inovação e preferências de consumo das novas gerações 1471

Carlos Magnarelli é presidente da Liberty Seguros

“Next” promove debate sobre preferências de consumo e aponta futuro conectado

Conquistar inovação e experiências que promovam um relacionamento sólido com os clientes é a grande busca das empresas nos dias de hoje. Com os impactos das novas gerações nas preferências de consumo o desafio fica ainda maior. Nesse sentindo, a Liberty Seguros promoveu, nesta quinta-feira (22), o evento “Next”, na Casa Natura, localizada no bairro Pinheiros, em São Paulo (SP).

Carlos Magnarelli é presidente da Liberty Seguros
Carlos Magnarelli durante o evento “Next”

O momento contou com a presença de diversos parceiros de negócios da seguradora e apontou que o futuro do consumo e das relações humanas é totalmente conectado. Para o presidente da Liberty Seguros, Carlos Magnarelli, a seguradora acredita e aposta em ideias disruptivas. “A inovação é uma constante no dia a dia da Liberty. Isso está desenvolvido em nossa cultura organizacional. Todos podem colaborar com ideias, o que já resultou em mais de 40 mil melhorias que visaram qualificar e agilizar o trabalho dos profissionais da corretagem e proporcionar uma experiência ainda melhor aos segurados”, explicou.

Durante a manhã de apresentações, a companhia evidenciou seus pensamentos e expectativas para o futuro, além de apresentar soluções inéditas aos corretores de seguros, como uma academia digital que conta com parceria do Facebook. “Os resultados demonstram que esse é o caminho correto. Até setembro, a seguradora cresceu 16,3% – enquanto a média de mercado foi de 7,5%”, completou Magnarelli.

Patricia Chacon é Head of Marketing & Strategy da Liberty
Patricia Chacon é Head of Marketing & Strategy da Liberty

Para Patricia Chacon, Head of Marketing & Strategy da Liberty, quando o assunto é inovação “estamos necessariamente falando de pessoas”. “Um em cada três funcionários da companhia forneceu sugestões de como tornar a vida do cliente e do corretor mais eficiente. Se todos conseguem dar ideias o trabalho é desenvolvido de uma forma muito melhor. O importante ainda não é apenas acolher ideias, mas fomentá-las para que realmente aconteçam. Por isso, acreditamos em pesquisas e no design thinking para aprimorar o trabalho de forma que ofereça sustentabilidade diante da comunidade”, evidenciou ao enfatizar que o respeito à diversidade e opiniões divergentes resultam em um melhor desempenho.

Patricia ainda abordou a relação da Liberty Seguros com demais empresas do ecossistema de startups. “São diversas iniciativas que promovem facilidades digitais. Esse setor no Brasil está bastante aquecido e, por isso, atuamos em parceria com essas empresas. Contamos com um aplicativo que dimensiona o desempenho de um motorista e que possibilita a concessão de até 30% de desconto, por exemplo. É possível ainda oferecer dicas para que este motorista melhore sua condução”, revelou.

Marcos Machini é Vice Presidente Comercial da Liberty Seguros
Marcos Machini é Vice Presidente Comercial da Liberty Seguros

Marcos Machini, Vice Presidente Comercial da Liberty Seguros, reforçou as tendências em relação aos profissionais da corretagem. “Contamos com um cotador de automóvel com aceitação em tempo de cálculo. A cobertura passa a vigorar a partir da transmissão de proposta e agendamento de vistoria prévia. Temos ainda cotação de Marine, RC e Engenharia na ponta, além de proporcionar ferramentas digitais, expertise no atendimento e investimos em departamento comercial mais próximo”, disse. “Nossa equipe de sinistros é regionalizada, a vistoria de sinistros pode ser realizada a domicílio, além de contarmos com garantia ilimitada a reparos em uma vasta rede de oficinas credenciadas que proporcionam experiências únicas aos nossos clientes”, completou.

Para Machini, a ideia da companhia é oferecer serviços diferenciados em todas as regiões do Brasil, além de atrair novos consumidores ao setor de seguros. “48% dos consumidores da Aliro, por exemplo, nunca tiveram um produto de seguro. A companhia oferece um portfólio completo em automóveis e o prêmio médio é igual ao de seguros tradicionais, mesmo que o valor seja mais acessível ao cliente. Investimos fortemente em Seguros de Vida para atender cada necessidade, além de produtos diferenciados para o Seguro Residencial e soluções integradas para PMEs”, apresentou.

Luis Rasquilha, da Inova Consulting
Luis Rasquilha, da Inova Consulting

A apresentação do Relatório de Tendências de Inovação da Liberty Seguros foi comandada por Luis Rasquilha, da Inova Consulting. O especialista enfatizou o crescente conceito de “lifeware”, que significa a vida interligada ao software e ao hardware. “O mundo está andando mais rápido, o que exige a incorporação de um novo mindset nas empresas. Não podemos mudar o passado, mas podemos aprender com ele. Estamos vivenciando a maior transformação da história da humanidade, a partir da criação do iPhone, o smartphone da Apple”, revelou.

“Aquilo que era verdade ontem não é, necessariamente, verdade hoje e provavelmente não será verdade amanhã. Precisamos de uma nova visão de para onde caminha o mundo”, contou Luis Rasquilha.

Segundo pesquisas apresentadas por Rasquilha, 100% da humanidade deve estar conectada até 2022. “Isso representa 4,2 bi de novos consumidores. Cliente sempre irá existir, estamos na era da convergência e da conectividade, que assumiu o poder nos dias de hoje. Os líderes das transformações do futuro conseguem solucionar problemas complexos, desenvolvem pensamento crítico e a criatividade”, justificou ao reiterar a importância cada vez maior do analytics para a tomada assertiva de decisões. “O sempre foi assim é o grande lado obscuro do corporativismo”, criticou o analista.

A inovação vai de encontro aos números da Liberty. No ramo de Seguros Patrimoniais, o crescimento até setembro de 2018 foi de 20,5%. Já no Seguro de Vida, o índice foi de 18,2%. Em automóveis o número foi de 13,7%. “Estamos crescendo quatro vezes mais que a média de mercado em todas as linhas de negócio. Isso mostra que nosso jeito de trabalhar dá muito certo. Continuaremos fazendo e incentivando ainda mais”, finalizou Magnarelli.

Liberty Seguros promove evento Next, em São Paulo
Liberty Seguros promove evento Next, em São Paulo

Planetun aplica inteligência artificial ao setor de seguros, em solução inédita 801

Grupo fechou parceria com o IBM; Novidade foi lançada na última terça, em São Paulo (SP)

Um ano desafiador como 2019 exige soluções inovadoras. Uma iniciativa inédita do Grupo Planetun utiliza inteligência artificial para facilitar o momento da vistoria. Inicialmente, a aplicação visa dar agilidade ao seguro de automóvel, mas segundo o CEO e Sócio Fundador da Planetun, Henrique Mazieiro, o recurso também pode ser integrado para outros tipos de apólice.

Henrique Maziero é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun
Henrique Mazieiro é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun

“Estamos trazendo essa novidade, transformando nosso produto de auto vistoria e tornando-o muito mais interativo. Isso resolve um grande problema, pois, apesar do aplicativo ser um sucesso, um bom percentual (30%) das fotos enviadas pelos clientes não podem ser aproveitadas pelas seguradoras, pois muitas vezes ele não sabe e, em minha opinião, nem precisa se preocupar com isso”, explica Mazieiro. A inovação foi lançada em parceria com o IBM, na última terça-feira (12), em São Paulo (SP).

A plataforma Watson em um ambiente cloud faz a validação em tempo real das imagens enviadas pelos segurados. “Ele mostra se temos uma foto de carro, se o veículo está ligado, se a angulação da foto está correta, o que vai direcionando o cliente em como registrar as imagens. Isso significa redução de custo e tempo na hora da vistoria, que pode ser concluída entre 6 horas e um dia. Cabe destacar ainda a praticidade e a comodidade que essa solução traz, uma vez que o cliente não precisará se locomover para fazer a vistoria”, revela.

A ideia da Planetun foi melhorar a experiência do cliente e dos usuários do aplicativo aproveitando ao máximo o que a mobilidade permite nos dias de hoje.

“Antes o cliente teria de agendar a aguardar, em algum horário incerto, a visita do vistoriador. Foram mais de 180 mil usos da aplicação em 2017. Fazemos ainda inspeção residencial, comércio e serviços, que também terão em breve essa solução de inteligência artificial”, diz Mazieiro.

O módulo de antifraude capta todas as informações das fotografias enviadas pelo segurado. “Isso propicia justamente saber se as imagens já foram utilizadas em algum outro momento por alguma outra seguradora em nosso sistema”, afirma.

Henrique Mazieiro conta que a Planetun não sentiu a desaceleração da economia brasileira, em crise há alguns anos. “Isso acontece justamente porque nossas soluções são baseadas em redução de custo e melhoria de processos, o que vem de encontro ao que as empresas estão buscando nos dias de hoje”, completa.

Além da insurtech, o Grupo Planetun também oferece facilidades ao backup das seguradoras, no ramo de serviços com apoio e suporte a diversos produtos. “É preciso despertar para o futuro. Quem ainda não é nosso parceiro pode entrar em contato conosco que, certamente, iremos atender com qualidade”, finaliza.

PEGN destaca Alberto Júnior por faturar R$ 30 milhões com a venda de seguros de vida 678

PEGN destaca Alberto Júnior por faturar R$ 30 milhões com a venda de seguros de vida

CEO do Grupo Life Brasil chegou a trabalhar 16 horas por dia

A história de Alberto Júnior, que começou a empreender aos 15 anos, foi destaque pela Pequenas Empresas, Grande Negócios. O empresário é dono do Grupo Life Brasil, uma holding de diversas empresas que fatura R$ 30 milhões com seguros e outros serviços do setor.

“Alberto abraçou de vez as vendas porta a porta, função que exerceu até 2007. E não só vendendo seguros: o empresário foi vendedor de itens que foram desde enciclopédias a purificadores de água”, destaca a publicação.

O CEO do Grupo Life Brasil conta que chegou a trabalhar 16 horas por dia. Foram ao todo mais de oito mil visitas a potenciais clientes.

Atualmente todas as empresas da holding utilizam uma metodologia desenvolvida por Alberto, que oferece treinamento para colaboradores e franqueados. A taxa de conversão chegou a 54% em 2017, ante uma média de 21% no mercado segurador.

Lançado por Alberto em 2012, o livro “A Lógica – Como ganhar milhões com seguro de vida na prática”, que virou um best-seller do setor e foi lançado no exterior, foi validado pela Million Dollar Round Table (MDRT). Trata-se de uma associação comercial fundada em 1927, que agrega corretores de seguro de todo o mundo e é reconhecida internacionalmente.

O Grupo Life Brasil também chegou a figurar entre as 0,2% melhores do setor na lista da própria MDRT.

Alberto acredita que, uma das razões para o sucesso é fazer o que “ninguém tem coragem e fugir do óbvio”. Sua própria trajetória dá outro exemplo de como ele aplica essa filosofia: o empresário conta que, “quando não tinha onde vender, chegou até a vender dentro de presídios para os carcereiros, durante a madrugada”.

“Quem consome seguro de vida? Quem está vivo”, Alberto Júnior.

Aulas em escolas públicas são suspensas após forte chuva no RJ 196

Aulas em escolas públicas são suspensas após forte chuva no RJ

Rede pública de ensino não vai funcionar; Algumas escolas particulares também não abrem

Uma frente fria provoca chuva de moderada a forte no Estado do Rio de Janeiro desde o começo da manhã desta quarta-feira (13). Segundo a Rádio Jovem Pan, a situação coloca o RJ em estado de alerta. Aulas na rede pública e parte da particular foram suspensas. A recomendação é para que os fluminenses evitem colocar lixo para fora de casa.

O maior volume de chuvas aconteceu nos bairros localizados na Zona Norte e no Centro da capital carioca. Em São Cristóvão o volume chegou a 85,2mm. Na Zona Sul, o Jardim Botânico registrou 65,2mm.

Na semana passada as chuvas mataram sete pessoas. Naquela ocasião, a chuva chegou a 165,6mm na Rocinha. As fatalidades foram causadas por deslizamentos e também foram registradas na comunidade do Vidigal.

Setor de seguros consolida diversificação dos seus segmentos 322

As Coberturas de Pessoas também foram decisivas para o comportamento diversificado do mercado no ano.

Destaques são os ramos com crescimento acima de dois dígitos

O setor de seguros fecha 2018 com arrecadação de R$ 245,6 bilhões em prêmios, informa a nova edição da Conjuntura CNseg que acaba de ser publicada pela Confederação das Seguradoras. “O ano que passou consolidou a visão de um mercado de seguros em franca diferenciação entre os seus segmentos. Há o que se comemorar no desempenho de um setor segurador maduro”, afirma Marcio Coriolano, presidente da CNseg.

Exemplo disso é o segmento de Danos e Responsabilidades com arrecadação de prêmios – sem DPVAT- de R$ 70,1 bilhões, alta de 8,1% (nominal). Com crescimento acima de dois dígitos, vale destacar a evolução dos ramos de Transportes (16,1%), Rural (11,4%), Crédito e Garantias (10,6%), Responsabilidade Civil (10,3%) e Patrimonial (10%).

“Foram os novos protagonistas da procura por proteção pela sociedade”, assinala Coriolano.

As Coberturas de Pessoas também foram decisivas para o comportamento diversificado do mercado no ano. “Com receitas de R$ 41,5 bilhões, os Planos de Risco do Segmento de Pessoas, alcançaram crescimento de 9,4%, com forte contribuição do Seguro Prestamista, na esteira da alavanca do crédito pessoal e de empresas”, explica o presidente.

Para 2019, a perspectiva de desempenho do setor é positiva. “A taxa projetada de crescimento do PIB de 2,5%, após uma sequência de fraca evolução da economia, ao lado de medidas liberalizantes (reformas estruturais, a começar a da Previdência, privatizações, concessões, desregulamentação etc.), abre caminho para incorporar – democrática e produtivamente – amplas camadas da população aos mercados de consumo, da prevenção de riscos e da proteção de patrimônios, rendas, vida e saúde”, sublinha Coriolano.

Para ele, “abrem-se, portanto, possibilidades de um novo protagonismo do setor segurador, na sequência das reformas estruturais, tornando o setor mais efetivo em proteger negócios e pessoas e retroalimentar o crescimento por meio da aplicação de seus ativos garantidores, que já alcançam R$ 965 bilhões, ou ativos de mais de R$ 1,3 trilhão, quando consideradas as reservas não vinculadas”.

No segundo dia, imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração 187

Imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração

SulAmérica apresentou aos jovens corretores sua atuação em Capitalização e em Investimentos, Vida e Previdência, além da área de Afinidades

Em seu segundo dia, o Corretor Nova Geração, evento promovido pela SulAmérica – maior seguradora independente do País –, explorou a interação entre os participantes e apostou no início da imersão aos produtos da companhia. O foco do dia foi, sobretudo, o conhecimento sobre as áreas de Afinidades, Capitalização e de Investimentos, Vida e Previdência, com palestras de representantes da empresa.

“A programação de hoje foi pensada para que, cada vez mais, estes parceiros estejam capacitados a apresentar uma oferta ao consumidor com ampla conveniência. Essa nova forma de gerar negócios, aliada à inovação, presente nas interações que tivemos hoje e que impacta o comportamento social, proporciona uma soma muito importante para a expansão de vendas”, conta o vice-presidente Comercial da SulAmérica, André Lauzana.

A equipe de Afinidades, que abriu a programação do dia, mostrou a versatilidade que envolve a atuação do corretor de seguros. Na sequência, as oportunidades no produto de Capitalização chamaram a atenção dos jovens corretores, que participaram de uma ação de interação ao longo da palestra da área. O ramo de Investimentos, Vida e Previdência, por sua vez, traçou panoramas de mercado e ensinou ainda mais aos participantes do evento sobre os produtos que podem ser explorados pelos parceiros. Por fim, os jovens corretores receberam dicas de vendas para que possam se destacar no mercado segurador.

“A visão da companhia e dos executivos abre ainda mais a nossa cabeça e nos ajuda a observar oportunidades e levar novas ideias para a corretora. Além disso, a própria troca de experiências com os colegas que estão aqui no evento é fundamental para fomentar os negócios”, comentou o jovem corretor Vitor Cesar Jacintho de Faria, de Sorocaba (SP).

O Corretor Nova Geração é uma das iniciativas da SulAmérica que integra o PRA (Programa de Reconhecimento ao Corretor), com foco no pilar de treinamento de seus parceiros de negócios. A atual edição tem a participação de mais de 40 jovens corretores de todo o País.