Sindseg/RS reúne parceiros em confraternização de final de ano 472

Sindseg

Momento especial aconteceu no último dia 7 de dezembro, em Porto Alegre

O Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg/RS​) promoveu, na noite do último dia 7 de dezembro, sua tradicional confraternização de final de ano. O momento contou com a presença de diversos parceiros e representantes da entidade, no Box Interativo, em Porto Alegre (RS).

“Obrigado por fortalecer os laços com o mercado segurador fazendo-se presente em nossa confraternização de fim de ano. O Sindseg/RS, bem como suas associadas, deseja um 2019 próspero e produtivo. Que nossa união se consolide cada vez mais”, afirmou o Sindicato em card alusivo aos convidados da noite especial.

Um dos destaques foi a presença de Julio Cesar Rosa, que retorna ao Rio Grande do Sul. Rosa fez um brilhante trabalho na Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), no Rio de Janeiro.

Confira as imagens – Confraternização do Sindseg/RS:

Mongeral Aegon promove mudanças na estrutura comercial 221

Seguradora começou o ano com ajustes pontuais

Marcio Batistuti e Felipe Maciel / Divulgação
Marcio Batistuti e Felipe Maciel / Divulgação

A seguradora Mongeral Aegon iniciou o ano com uma nova estrutura comercial. Ligados diretamente ao diretor Comercial, Osmar Navarini, Marcio Batistuti passa a responder pela diretoria de Varejo, enquanto Luis Felipe Maciel assume a nova diretoria de Negócios Corporativos.

Sob a responsabilidade de Batistuti estão as recém-criadas superintendências regionais, comandadas por Ednei Andrade (Sul), Ari Lima (São Paulo – capital), Rodrigo Moscoso (Centro-Norte), Ronaldo Gama (Sudeste), Wagner Lima (Leste), Leandro Fortunato (São Paulo – interior) e Miguel Duarte (Nordeste).

Já Luis Felipe Maciel, responsável pela Diretoria de Negócios Corporativos, terá como responsabilidade as operações de vida e previdência empresarial, cooperativismo, previdência privada fechada, além das parcerias com agentes autônomos de investimento.

Pozza Corretora de Seguros completa 28 anos no mercado 307

Familiar, empresa é referência de mercado

Fundada em 1991, em Caxias do Sul (RS), a Pozza Corretora de Seguros atua com excelência em diversos ramos de seguros. Familiar, a empresa é referência para o mercado brasileiro de seguros, além de pontuar constantemente entre as corretoras de seguros de ponta.

“Ao completar 28 anos de atividade, a Pozza Corretora de Seguros agradece em especial aos Clientes, Amigos e Parceiros pela confiança e por fazerem parte dessa história!”, disse a empresa em publicação em uma rede social.

Pozza Corretora de Seguros completa 28 anos no mercado
Pozza Corretora de Seguros completa 28 anos no mercado

Para entrar em contato basta enviar um e-mail para comercial@pozzaseguros.com.br. Se preferir, ligue (54) 3223-5624 ou mande um WhatsApp para (54) 99976-3390.

Sustentare registra crescimento de 12,2% em 2018 593

Sustentare registra crescimento de 12,2% em 2018

Marca administra mais de 60 mil clientes ativos

A Sustentare Seguros cresceu 12.2% em 2018, registrando 7,2 milhões a mais de produção em comparação ao mesmo período de 2017. Os números foram apresentados pelo CEO Rogerio Oliveira durante a 3ª Convenção da empresa, que aconteceu na sexta-feira (18) na Capital gaúcha.

“Foi um ótimo ano, nossa operação conta atualmente com 110 corretores, espalhados pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo”, destacou ao ressaltar que a marca administra 60.994 clientes ativos.

A terceira edição da Convenção da Sustentare reuniu suas Unidades de Negócios, parceiros de seguradoras e integrantes da empresa. Executivos da Bradesco Seguros, Porto Seguro, HDI Seguros, Sompo, Tokio Marine, Chubb, Liberty e Sancor marcaram presença e prestigiaram a empresa. “Preparamos este momento com muito carinho, pois aqui conseguimos reunir toda a nossa operação em um único local”, comentou.

Além disso, a ocasião premiou as três Unidades de Negócios vencedoras da campanha Grandes Parceiros 2018. A Unidade de Caxias do Sul (RS) Esplanada, Teutônia (RS) e Ituporanga (SC) vão viajar para um cruzeiro que percorrerá a Costa Brasileira. “Fazemos questão de premiar nossos parceiros e nessa última edição tivemos uma surpresa boa, com uma Unidade que começou a trabalhar em 2018 conosco e já está entre as vencedoras, mostrando que a empresa foi útil para eles no dia a dia”, explicou.

Mercado de fintechs impulsiona novos negócios 373

Mercado de fintechs impulsiona novos negócios

No Brasil são mais de 453 startups focadas em soluções financeiras

No mundo, o movimento Fintech já vem se consolidando há mais de 5 anos, sendo que Inglaterra e Estados Unidos lideram o setor. No Brasil, o mercado de fintechs, que alinha alta tecnologia e serviços financeiros, já conta com grandes cases de sucesso, como GuiaBolso, Conta Azul, Bank Fácil, Stone, Nubank, Asaas, Kitado, Vindi, Intoo, Biva, Geru, Eqseed, FoxBit, CloudWalk entre outros.

Segundo informações do Radar Fitench Lab, que monitora o mercado de Fintechs nacional, são 453 startups focadas em soluções financeiras nas categorias Pagamentos, Gerenciamento Financeiro, Empréstimos e Negociação de Dívidas, Investimento, Funding, Seguros, Eficiência Financeira, Segurança, Conectividade e Bitcoin/Blockchain. Os números mostram que 31% das fintechs são direcionadas exclusivamente para o consumidor final, 27% para empresas e 42% atendem ambos os públicos.

Um dos serviços oferecidos pelas fintechs é o financiamento de veículos, tipo de crédito que mostrou recuperação nos últimos meses. O número de veículos novos que foram comprados por meio de financiamentos cresceu 15,3% em novembro/2018 ante igual mês do ano anterior, segundo a B3, que compila a cada mês os pedidos aprovados pelas instituições financeiras. No total, foram 179,5 mil unidades financiadas, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas.

Para Marcus Miranda, sócio diretor da Result One Tecnologia, empresa com expertise em sistemas para gestão e registro de Gravame e contratos de financiamento de veículos na CIP/ C3, B3 e DETRAN, em nosso país acontece uma grande revolução do sistema financeiro. “Grande movimento das agências físicas para o mundo virtual, redução significativa de taxa de juros, bens quitados que podem ser usados no financiamento para ter menores taxas de juros, essas características abrem espaço para a nossa atuação em novos negócios com as fintechs e startups”, destaca ele.

Austral Seguradora avança em Riscos de Petróleo 209

Austral Seguradora avança em Riscos de Petróleo

Companhia aposta no crescimento do mercado de seguros para óleo e gás

Referência em soluções para Grandes Riscos, a Austral Seguradora registrou R$ 228 milhões em prêmios emitidos em Riscos de Petróleo, alcançando 35% do mercado em 2018. O crescimento de mais de 110% em relação ao mesmo período de 2017 é fruto do maior volume de novos negócios do setor e baseado em uma estratégia focada em inovação, agilidade e eficiência operacional.

A conquista acontece em um bom momento para o mercado de seguros de óleo e gás. Dados da Susep mostram que o crescimento de prêmios emitidos de novembro de 2017 até novembro de 2018 já chega a aproximadamente 120% nesta linha de negócio.

“Nossa estratégia é de longo prazo, focada no crescimento orgânico do portfólio e na entrega de soluções sob medida para os riscos e exposições de clientes em toda a cadeia de fornecedores da indústria, abrangendo desde atividades de perfuração até catering”, explica Carlos Frederico Ferreira, CEO da Austral Seguradora.

Um dos principais catalisadores para o cenário favorável e o crescimento da seguradora na área de Energy foi o aumento do interesse na compra de participações na área de exploração e produção (E&P) – as operações conhecidas como “farm-in’s” – em campos maduros por parte de operadoras de menor porte, a exemplo das negociações envolvendo os campos de Frade, BJSA, Pampo & Anchova e no chamado Polo Nordeste.

Neste ambiente, a perspectiva para a indústria de seguros de Riscos de Petróleo é ainda mais otimista para 2019. O aumento das atividades de exploração e produção, principalmente na retomada das campanhas de perfuração e o desenvolvimento de novos projetos subsea, devem injetar ainda mais prêmios ao setor.

Thiago Navega é head para operação de Riscos de Petróleo e Riscos Marítimos da Austral / Divulgação
Thiago Navega é head para operação de Riscos de Petróleo e Riscos Marítimos da Austral / Divulgação

“A aposta da Austral é no aumento das atividades de perfuração, dos projetos de engenharia subsea e da construção e contratação de novas unidades de produção e perfuração. A agenda da indústria para este ano ainda envolve outros temas relevantes, como a abertura do mercado de gás natural, a revisão do excedente da cessão onerosa e as novas rodadas da ANP para pré-sal e pós-sal”, destaca Thiago Navega, head para operação de Riscos de Petróleo e Riscos Marítimos da seguradora.

Thiago Navega lembra ainda que para este ano estão previstos dois processos licitatórios importantes envolvendo a Petrobras: um ligado à estruturação do programa de seguro Operacional no Brasil e outro exclusivamente para o campo de Libra, considerado a joia da coroa do pré-sal.

“Esperamos que 2019 seja, na verdade, um ano de transição para a indústria de óleo e gás”, avalia. “O Plano de Negócios e Gestão da Petrobras para o período 19-23 já indica um investimento de US$ 84 bilhões, dos quais US$ 68 bilhões serão destinados à E&P. Além da estatal, outras empresas relevantes demonstraram apetite na retomada de investimentos no Brasil, caso de Shell, Total, Chevron e Exxon, esta última retornando a operar no Brasil após 9 anos”, completa.