Confira a programação completa do Programa CCBB Educativo – Arte e Educação 447

Confira a programação completa do Programa CCBB Educativo – Arte e Educação

Em comemoração ao Dia Mundial do Rádio, a equipe educativa desenvolverá junto ao público uma rádio novela

O Programa CCBB Educativo – Arte e Educação do Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo desenvolve ações que estimulam experiência, criação, investigação e reflexão através de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Este mês, as atividades dialogam com o Dia Mundial do Rádio, a proximidade do carnaval, e a abertura da exposição Paul Klee – Equilíbrio Instável, em cartaz no CCBB a partir de 13 de fevereiro.

Programação Educativa: Paul Klee – Equilíbrio Instável

Logo após a abertura da mostra, o Programa CCBB Educativo conduzirá visitas exclusivas para professores e educadores. Para participar é necessário se inscrever previamente nesse endereço.

Diariamente os educadores realizarão visitas mediadas abertas ao público: segunda, quarta, quinta e sexta às 11h e às 17h, quartas-feiras às 18h, sábados e domingos às 12h e 17h. As quartas às 14h, e aos sábados e domingos às 17h, as visitas acontecem em libras.

Dia Mundial do Rádio e Especial Pré-Carnaval

Em 13 de fevereiro, comemorando o Dia Mundial do Rádio, a equipe educativa desenvolverá junto ao público uma rádio novela.

Já em 28, o Programa Educativo antecipa o clima de festa e convida o público a aquecer as mamadeiras, as chupetas, colocar o abadá e os bebês para dançar em um baile de carnaval!

Cursos gratuitos

Em 16/2, a artista Ana Teixeira ministra o curso Transversalidades, voltado a professores e educadores com o objetivo de abordar temas transversais aos campos da educação e da arte.

No dia 22, profissionais da área de arte e produção cultural são convidados a participarem do curso Processos Compartilhados com a presença de Mateus Mesquita, coordenador do Programa Educativo do CCBB Belo Horizonte. Inspirado na complexa mistura de casas sem rede de esgoto, galpões industriais e comércio fabril do bairro Jardim Canadá em Nova Lima (MG), o encontro pretende compartilhar os processos de investigação artística que aconteceram a partir das práticas de marcenaria, serralheria e outros ofícios.

Para participar, é necessário se inscrever previamente nesse endereço.

Confira abaixo a programação completa do Programa CCBB Educativo – Arte e Educação para fevereiro:

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

13 DE FEVEREIRO | QUARTA-FEIRA | 16H

Dia Mundial do Rádio

A equipe educativa é formada por profissionais de artes cênicas, música, roteiro, edição de texto e áudio. Na ocasião do Dia Mundial do Rádio, essas habilidades se misturam com as do público para criação de uma rádio novela.

18 DE FEVEREIRO |SEGUNDA-FEIRA | 14H

Semana do Educador: Exposição Paul Klee – Equilíbrio Instável

Inscrição por formulário on-line: nesse endereço.

O Programa CCBB Educativo conduzirá uma visita exclusiva para professores e educadores à mostra Paul Klee – Equilíbrio Instável, que inaugura em 12 de fevereiro. Também será uma oportunidade para conhecer a agenda educativa prevista para a mostra.

Ao final de cada encontro, serão sorteadas viagens gratuitas nos ônibus do CCBB para escolas, instituições públicas e ONGs para os meses de fevereiro e março de 2019.

27 DE FEVEREIRO | QUARTA-FEIRA | 17H

Múltiplo Ancestral com Clarice Borjan

O Múltiplo Ancestral é uma plataforma de trocas entre o público, as mestras e mestres ligados à diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória, o afeto e o patrimônio. Nesta edição, a artista Clarice Borjan conduz a ação o Oráculo das Árvores, e convida o púbico a refletir sobre o poder de uma palavra, de uma intenção, e acerca da história das árvores, seus ciclos de transformação, suas passagens, e a essência da natureza em si. Sentada como uma oraculista, a artista recebe as pessoas em um espaço com folhas e sementes para a ação artística e educativa – lançando a indagação: “o que o vento sopra para você?”

Clarice Borian é artista, estudou antropologia e administração de empresas, e sempre orbitou pelo universo das poéticas têxteis. Tem na natureza sua referência primordial.

Atua também como designer e ‘conceitualizadora’ de produtos, ideias e projetos que buscam uma identidade autoral.

28 DE FEVEREIRO | QUINTA-FEIRA | 16H

Pré-carnaval com baile de bebês

Abram alas que o Carnaval está chegando! O público será convidado a aquecer as mamadeiras, as chupetas, colocar o abadá e os bebês para dançar!

CURSOS

16 DE FEVEREIRO | SÁBADO | 16H 

Transversalidades com Ana Teixeira

Inscrição por formulário on-line: nesse endereço.

Curso voltado a professores e educadores, com o objetivo de abordar temas transversais aos campos da educação e da arte. Nesta edição, aguardando mais infos

Ana Teixeira é artista, mestra em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Seu trabalho transita por diferentes meios, e tem interesse particular pelo desenho e pela arte participativa, com a literatura e o cinema como suas principais referências. Nos últimos anos participou de exposições e residências em diferentes partes do mundo. Dentre elas, destacam-se Heimatwechsel/ Change of Home, (Dortmund, Alemanha, 2004); Espace Paul Ricard, (Paris, França, 2005); Bienal de Performances Deformes, (Santiago do Chile, 2006); Mercer Union – Centre of Contemporary Art (Toronto, Canadá, 2008); International Workshop for Visual Artists, Kulturreminsen, (Brande, Dinamarca, 2010); Instituto Sacatar (Itaparica, Brasil, 2011); MAC, Museo de Arte Contemporaneo (Santiago, Chile, 2014). Ministra cursos sobre arte contemporânea, foi professora convidada da UNICAMP em 2013 e uma das curadoras do educativo da 1ª Frestas -Trienal de Artes do SESC Sorocaba, em 2014.

22 DE FEVEREIRO | SEXTA-FEIRA | 14H 

Processos Compartilhados com Mateus Mesquita

Inscrição por formulário on-line: nesse endereço.

Curso voltado para formação de artistas, educadores, críticos, curadores e demais profissionais do campo da arte e produção cultural, o projeto reflete sobre as especificidades de uma exposição, passando por concepção, montagem e expografia. Nesta edição, o convidado é Mateus Mesquita, coordenador do Programa Educativo do CCBB Belo Horizonte. Inspirado na complexa mistura de casas sem rede de esgoto, galpões industriais e comércio fabril do bairro Jardim Canadá em Nova Lima (MG), que se situa entre campos de mineração, condomínios horizontais de luxo e o Parque Estadual do Rola Moça, o curso pretende compartilhar os processos de investigação artística que aconteceram a partir das práticas de marcenaria, serralheria e outros ofícios.

Mateus Mesquita é marceneiro pelo Senai MG e mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Coordenador Técnico do JA.CA – Centro de Arte e Tecnologia, espaço autônomo na região metropolitana de Belo Horizonte que realiza projetos transversais em arte, educação, design e arquitetura. Desde 2018 é coordenador do Programa CCBB Educativo – Arte e Educação de Belo Horizonte.

PROGRAMAÇÃO GERAL

SÁBADOS E DOMINGOS | 10H ÀS 12H E 14H ÀS 16H

Lugar de Criação

Todos os fins de semana, os educadores do CCBB desenvolvem uma programação especial voltada para crianças e suas famílias. O projeto visa a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte.

SEGUNDA, QUARTA, QUINTA E SEXTA | 11H E 17H | QUARTA-FEIRA | 18H | SÁBADO E DOMINGO | 12H E 17H

Visitas Mediadas

Os educadores do CCBB se juntam ao público para dialogar e trocar percepções acerca das exposições. Para participar, é necessário efetuar o cadastro 30 minutos antes de cada visita, no térreo. A capacidade é para até 20 pessoas, cada visita tem duração aproximada de uma hora.

QUARTA-FEIRA | 14H | SÁBADO E DOMINGO | 17H | TRADUÇÃO EM LIBRAS

Visitas Mediadas em Libras

Seguindo os mesmos princípios da visita mediada, a visita em Libras acolhe pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva, numa experiência compartilhada com os educadores, nas exposições em cartaz. Para participar, é necessário efetuar o cadastro 30 minutos antes de cada visita, no térreo. A capacidade é para até 20 pessoas, cada visita tem duração aproximada de uma hora.

Visitas Educativas Agendadas

Mediada pelos educadores, as visitas são voltadas a grupos escolares ou não, e podem acontecer no período diurno, vespertino e noturno, com duração aproximada de 1h30. É possível escolher entre opções de visitas com atelier, apenas à exposição ou visita patrimonial. A capacidade é para até 44 pessoas, cada visita tem duração aproximada de uma 1h30min.

E-mail para agendamento: ccbbsp.agendamento@gmail.com

Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro. São Paulo- SP.
(Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô)
(11) 3113-3651/3652 | Quarta a segunda, das 9h às 21h

Lideranças da Zurich reúnem-se com corretores locais e internacionais em SP 460

Lideranças da Zurich reúnem-se com corretores locais e internacionais em SP

Encontro de relacionamento acontece na próxima segunda-feira, 27 de maio, com a presença de Edson Franco (CEO Brasil), Claudia Dill (CEO LatAm) e James Shea (CEO Commercial Insurance)

A Zurich Seguros promove na próxima segunda-feira, 27 de maio, evento de relacionamento com a presença dos seus principais líderes, incluindo Edson Franco (CEO Brasil), Claudia Dill (CEO LatAm) e James Shea (CEO Commercial Insurance), além de outros altos executivos. Com objetivo de celebrar as parcerias, o encontro vai acontecer no restaurante Attimo, na Vila Nova Conceição, Zona Sul da capital paulista, e reunir os principais brokers de Commercial Insurance, tanto globais quanto locais.

“Tivemos um 2018 muito bom e os primeiros meses de 2019 foram excelentes. Neste evento, queremos celebrar as parcerias e a confiança que tanto fortalecem nossos negócios. A ideia é estreitar relacionamento com as corretoras e conversar sobre temas de alta relevância para o dia a dia do mercado segurador”, conta Glaucia Smithson, Head de Commercial Insurance para o Brasil. Commercial Insurance é o segmento do grupo Zurich responsável por Seguros Empresariais, Vida em Grupo, Previdência e também pela Zurich Resseguros.

Cofins para corretoras de seguros deve ser 3%, ao invés de 4% 257

Cofins para corretoras de seguros deve ser 3%, ao invés de 4%

Com medida judicial, há como pedir devolução do que foi recolhido a mais nos últimos cinco anos

Andrea Giugliani é sócia-diretora da Giugliani Advogados / Reprodução

O Superior Tribunal de Justiça, em recentíssima decisão, firmou entendimento de que as empresas corretoras de seguro não devem ser equiparadas a sociedades corretoras ou a agentes autônomos de seguros privados e, desse modo, devem recolher a COFINS apenas sob alíquota de 3%, e não de 4% conforme vem sendo praticado por inúmeras instituições.

Para que a empresa possa se beneficiar e volte a contribuir com 3%, torna-se necessário o ajuizamento de uma medida judicial — eis que não se aplica de imediato referida decisão —, podendo até mesmo pedir a devolução do que foi recolhido a mais nos últimos cinco anos.

CSLL das corretoras de seguros deve ser 9%, e não 15%

As corretoras de seguros, meras intermediárias da captação de eventuais segurados, não podem ser equiparadas às sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores. Foi nesse sentido que o Superior Tribunal de Justiça concluiu decidindo pela impossibilidade da majoração da alíquota da CSLL, ou seja, a cobrança da CSLL das sociedades corretoras de seguro deve ser 9%, e não a alíquota de 15%, porque esta deve ser aplicável somente às instituições financeiras, aos estabelecimentos a elas equiparados e aos agentes autônomos de seguros privados.

Caso a empresa venha recolhendo a CSLL com aplicação da alíquota de 15%, para que possa voltar a recolher com a alíquota de 9%, torna-se necessário o ajuizamento de uma medida judicial — eis que não se aplica de imediato referida decisão —, podendo até mesmo pedir a devolução do que foi recolhido a mais nos últimos cinco anos.

INSS das corretoras de seguros deve ser 20%, e não 22,5%

As corretoras de seguros, meras intermediárias da captação de eventuais segurados, não podem ser equiparadas às sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores.

Com a decisão judicial pacificada dos tribunais superiores e administrativos a respeito da forma de apuração da COFINS de sociedade corretora de seguros (diminuição da alíquota de 4% para 3%), além do julgamento da matéria em si, também fora analisada a questão da inclusão ou não de corretoras de seguros para fins de outros tratamentos tributários e previdenciários, entre os quais a alíquota adicional de 2,5% destinada ao INSS.

Isso porque as corretoras de seguros possuem uma cota patronal de 22,5%, ao passo que as demais empresas comerciais possuem uma alíquota de 20%, ambos incidentes sobre folha de salários e valores pagos a contribuintes individuais.

Em razão desse julgamento, é importante destacar que não só aos olhos dos tribunais superiores, mas também da própria Procuradoria, as sociedades corretoras de seguros não deveriam ter pago este adicional de 2,5% por não estarem enquadradas no conceito de “sociedades corretoras” — termo válido para corretoras de valores e títulos e instituições financeiras —, tampouco no conceito de “agentes autônomos de seguros”.

Em virtude disso, é possível ingressar com medidas para que as corretoras de seguros tenham a devolução dos valores pagos a esse título (2,5% a mais de cota patronal) nos últimos cinco anos, corrigidos pela taxa SELIC.

*Por Andrea Giugliani, sócia-diretora da Giugliani Advogados

Marsh & McLennan Companies celebra Mês Global do Voluntariado 311

Marsh & McLennan Companies celebra Mês Global do Voluntariado

Colaboradores participarão de ações voluntárias em nove cidades brasileiras

Maio é o mês de celebrar a importância do voluntariado na Marsh & McLennan Companies. Escritórios da empresa em todo o mundo organizam atividades em instituições parceiras e estimulam os colegas a participarem de forma solidária. Neste ano no Brasil, as ações começaram no início do mês com a Campanha do Agasalho e envolvem as cidades de Araçatuba, Bauru, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Campinas, Ribeirão Preto, Porto Alegre e São Paulo.

Nos últimos dois anos, a empresa recebeu o reconhecimento por ser uma das sedes que teve maior evolução na participação de voluntários, com cerca de 56% de aumento. “O voluntariado é visto como um grande orgulho para nós da Marsh & McLennan Companies e o nosso objetivo é causar um impacto cada vez mais positivo nas comunidades em que estamos inseridos”, afirma Isabel Cardim, Líder para Responsabilidade Social no Brasil.

Em 2018, na América Latina, o número de funcionários realizando trabalhos voluntários aumentou 19%, o que resultou em um aumento de mais de24% de horas doadas. Uma das ações deste ano envolve colegas de todo o continente e é realizada em parceria com a Missing Maps, uma organização que atua no mapeamento de residências e construções em áreas de risco, para ajudar o trabalho da Cruz Vermelha. Por meio de imagens de satélite do Google, os funcionários poderão apoiar o trabalho de ajuda humanitária nos locais em casos de desastres naturais.

Instituições parceiras

A MMC possui parceria com uma série de instituições que recebem ações realizadas por parte dos colegas durante todo o ano. Neste mês de maio as atividades se concentram na: APAE (Araçatuba), Creche Monteiro Lobato (Bauru), Creche Esperança (Brasília), Unidade Reinserção Ziraldo (Rio de Janeiro), Centro de Reabilitação, Educação e Integração Social (Rio de Janeiro), Casa do Pai (Curitiba), Creche das Rosinhas (Belo Horizonte), Cantinho de Luz (Campinas), CEI Vila Cisper II (São Paulo), Comitê Juvenil – FMUSP (São Paulo), Ritmos do Coração (São Paulo) e entrega de doações em Ribeirão Preto.

Em São Paulo, o Centro de Educação Infantil (CEI) Vila Cisper II é uma das instituições com maior apoio da companhia Fundada em 2001 pela Associação dos Funcionários do Grupo MMC, responsável atualmente pela administração da entidade, o Centro de Educação Infantil conta com profissionais qualificados que oferecem diariamente a cerca de 150 crianças, com idade de 0 a 4 anos, orientação e educação por meio de atividades pedagógicas e educacionais. “A MMC acredita que através de atividades pedagógicas e educacionais é possível proporcionar um amadurecimento cognitivo das crianças e auxiliar na construção de sua identidade social”, explica Luiz Medeiros, Presidente para Associação dos Funcionários MMC junto ao CEI Vila Cisper II.

GBOEX completa 106 anos com credibilidade, comprometimento e dedicação 329

Expectativas do GBOEX para 2019

Fundada em 1913, empresa mantém tradição e solidez

Ultrapassar a barreira centenária e permanecer próspera exige mais que ótimas práticas de administração. Passa pela construção de uma marca forte, pelo trabalho e envolvimento de pessoas comprometidas e também por oferecer serviços e produtos de qualidade. Assim é a história do GBOEX, que se mantém a cada ano entre as maiores Entidades Abertas de Previdência Complementar Sem Fins Lucrativos (EAPP’s).

Neste segmento, o mercado obteve R$ 442,8 milhões de receita bruta de contribuições em 2018, aproximadamente 63% foram auferidos pelo GBOEX.

Para a Empresa, o sucesso depende da valorização de todos os envolvidos no seu dia a dia. A diretoria do GBOEX salienta que o capital humano, um dos ativos mais estratégicos de qualquer instituição, é o que faz com que se destaque, além de números e posição de mercado. São eles que multiplicam os valores da empresa.

Inicialmente a operação era restrita ao público militar e suas famílias. No entanto, na década de 60, a empresa ampliou a oferta de seus serviços e produtos para a população em geral, mantendo a missão idealizada na sua fundação, de proteger as famílias brasileiras.

Essa evolução engrandeceu mais ainda o trabalho da Entidade e, para multiplicar a ação, o papel dos corretores de seguros foi e tem sido essencial, ampliando cada vez mais o números de pessoas amparadas e protegidas. Esse é o papel do GBOEX, cuidar e proteger o futuros das pessoas.

Especialista em previdência de risco, o GBOEX oferece uma vasta cobertura de planos de caráter previdenciário, combinados com seguros de pessoas e serviços de assistências, por meio de parcerias estratégicas. A preocupação da empresa é sempre fortalecer e proporcionar relações saudáveis com seus associados, corretores, colaboradores, e outros tantos com que se relaciona na operação.

Para permanecer como uma empresa forte e ativa, são necessários constantes investimentos no desenvolvimento de produtos e serviços que atendam as necessidades dos seus clientes e parceiros. Por isso, investir mais em inovação, aprimorando processos, é o foco para este ano. Em 2019, a companhia lançará a sua plataforma para venda digital de produtos, entre outras novidades.

O GBOEX é uma empresa moderna, mas com valores que datam de 1913. Chegar aos 106 anos com solidez é um marco a ser celebrado não só pela instituição, mas pelo empreendedorismo brasileiro como uma demonstração de que é possível driblar as dificuldades e somar conquistas e credibilidade.

GBOEX – 106 anos de tradição, solidez e segurança.

SulAmérica participa da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira 229

Patricia Coimbra é vice-presidente de Capital Humano, Administrativo e Sustentabilidade da SulAmérica / Divulgação

Seguradora promove ciclo de palestras com o intuito de esclarecer dúvidas dos colaboradores sobre saúde financeira

A SulAmérica participa, de 20 a 24 de maio, da Semana Nacional de Educação Financeira, iniciativa promovida pelo Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF) há seis anos. Com o objetivo de contribuir para que seus colaboradores estabeleçam uma relação mais saudável com o dinheiro, no longo prazo, a companhia preparou um ciclo de workshops e palestras.

Palestrantes como Denise Damiani, autora do livro “Ganhar, Gastar, Investir: O livro do dinheiro para mulheres”, e Lúcia Stradiotti, criadora do portal Mãe por Inteiro, a equipe de Metodologia Lean da companhia, Débora Melo e Serasa Experian, fazem parte da programação que a seguradora preparou para mostrar a importância da educação financeira desde a infância, a administração do dinheiro com foco nas mulheres, independência financeira, score de crédito e cuidados para manter o nome limpo.

“A SulAmérica entende que o bem estar dos colaboradores depende da qualidade de vida e a saúde financeira faz parte desse conjunto. Promover o conhecimento e auxiliá-los em uma relação mais saudável no longo prazo com suas finanças, causa impactos positivos para todos”, afirma a vice-presidente de Capital Humano, Administrativo e Sustentabilidade, Patricia Coimbra.

Com palestras e workshops presenciais na sede de São Paulo e Rio de Janeiro, além de transmissões ao vivo, a expectativa da companhia é ter um público com mais de 1.500 participantes nessa edição.