Brumadinho e a chaga da gestão de riscos 548

Especialistas afirmam que tragédia poderia ser evitada com práticas preventivas

O dia 25 de janeiro de 2019 ficará marcado na memória dos brasileiros. O rompimento de uma barragem, em Brumadinho (MG) ocasionou em 134 mortes e deixou 199 pessoas desaparecidas, ao menos até o fechamento da reportagem que ilustra a capa da edição 221 da Revista JRS. Os números são do Corpo de Bombeiros.

A edição traz ainda um artigo de Pery Saraiva Neto, que aborda justamente o posicionamento do setor de seguros diante de desastres socioambientais. Os principais movimentos do setor no começo desse ano estão ao longo de 52 páginas recheadas do melhor conteúdo do universo do seguro no Brasil.

Boa leitura!

Planetun aplica inteligência artificial ao setor de seguros, em solução inédita 830

Grupo fechou parceria com o IBM; Novidade foi lançada na última terça, em São Paulo (SP)

Um ano desafiador como 2019 exige soluções inovadoras. Uma iniciativa inédita do Grupo Planetun utiliza inteligência artificial para facilitar o momento da vistoria. Inicialmente, a aplicação visa dar agilidade ao seguro de automóvel, mas segundo o CEO e Sócio Fundador da Planetun, Henrique Mazieiro, o recurso também pode ser integrado para outros tipos de apólice.

Henrique Maziero é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun
Henrique Mazieiro é CEO e sócio-fundador do Grupo Planetun

“Estamos trazendo essa novidade, transformando nosso produto de auto vistoria e tornando-o muito mais interativo. Isso resolve um grande problema, pois, apesar do aplicativo ser um sucesso, um bom percentual (30%) das fotos enviadas pelos clientes não podem ser aproveitadas pelas seguradoras, pois muitas vezes ele não sabe e, em minha opinião, nem precisa se preocupar com isso”, explica Mazieiro. A inovação foi lançada em parceria com o IBM, na última terça-feira (12), em São Paulo (SP).

A plataforma Watson em um ambiente cloud faz a validação em tempo real das imagens enviadas pelos segurados. “Ele mostra se temos uma foto de carro, se o veículo está ligado, se a angulação da foto está correta, o que vai direcionando o cliente em como registrar as imagens. Isso significa redução de custo e tempo na hora da vistoria, que pode ser concluída entre 6 horas e um dia. Cabe destacar ainda a praticidade e a comodidade que essa solução traz, uma vez que o cliente não precisará se locomover para fazer a vistoria”, revela.

A ideia da Planetun foi melhorar a experiência do cliente e dos usuários do aplicativo aproveitando ao máximo o que a mobilidade permite nos dias de hoje.

“Antes o cliente teria de agendar a aguardar, em algum horário incerto, a visita do vistoriador. Foram mais de 180 mil usos da aplicação em 2017. Fazemos ainda inspeção residencial, comércio e serviços, que também terão em breve essa solução de inteligência artificial”, diz Mazieiro.

O módulo de antifraude capta todas as informações das fotografias enviadas pelo segurado. “Isso propicia justamente saber se as imagens já foram utilizadas em algum outro momento por alguma outra seguradora em nosso sistema”, afirma.

Henrique Mazieiro conta que a Planetun não sentiu a desaceleração da economia brasileira, em crise há alguns anos. “Isso acontece justamente porque nossas soluções são baseadas em redução de custo e melhoria de processos, o que vem de encontro ao que as empresas estão buscando nos dias de hoje”, completa.

Além da insurtech, o Grupo Planetun também oferece facilidades ao backup das seguradoras, no ramo de serviços com apoio e suporte a diversos produtos. “É preciso despertar para o futuro. Quem ainda não é nosso parceiro pode entrar em contato conosco que, certamente, iremos atender com qualidade”, finaliza.

Aulas em escolas públicas são suspensas após forte chuva no RJ 201

Aulas em escolas públicas são suspensas após forte chuva no RJ

Rede pública de ensino não vai funcionar; Algumas escolas particulares também não abrem

Uma frente fria provoca chuva de moderada a forte no Estado do Rio de Janeiro desde o começo da manhã desta quarta-feira (13). Segundo a Rádio Jovem Pan, a situação coloca o RJ em estado de alerta. Aulas na rede pública e parte da particular foram suspensas. A recomendação é para que os fluminenses evitem colocar lixo para fora de casa.

O maior volume de chuvas aconteceu nos bairros localizados na Zona Norte e no Centro da capital carioca. Em São Cristóvão o volume chegou a 85,2mm. Na Zona Sul, o Jardim Botânico registrou 65,2mm.

Na semana passada as chuvas mataram sete pessoas. Naquela ocasião, a chuva chegou a 165,6mm na Rocinha. As fatalidades foram causadas por deslizamentos e também foram registradas na comunidade do Vidigal.

No segundo dia, imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração 192

Imersão em produtos e interação são destaques no Corretor Nova Geração

SulAmérica apresentou aos jovens corretores sua atuação em Capitalização e em Investimentos, Vida e Previdência, além da área de Afinidades

Em seu segundo dia, o Corretor Nova Geração, evento promovido pela SulAmérica – maior seguradora independente do País –, explorou a interação entre os participantes e apostou no início da imersão aos produtos da companhia. O foco do dia foi, sobretudo, o conhecimento sobre as áreas de Afinidades, Capitalização e de Investimentos, Vida e Previdência, com palestras de representantes da empresa.

“A programação de hoje foi pensada para que, cada vez mais, estes parceiros estejam capacitados a apresentar uma oferta ao consumidor com ampla conveniência. Essa nova forma de gerar negócios, aliada à inovação, presente nas interações que tivemos hoje e que impacta o comportamento social, proporciona uma soma muito importante para a expansão de vendas”, conta o vice-presidente Comercial da SulAmérica, André Lauzana.

A equipe de Afinidades, que abriu a programação do dia, mostrou a versatilidade que envolve a atuação do corretor de seguros. Na sequência, as oportunidades no produto de Capitalização chamaram a atenção dos jovens corretores, que participaram de uma ação de interação ao longo da palestra da área. O ramo de Investimentos, Vida e Previdência, por sua vez, traçou panoramas de mercado e ensinou ainda mais aos participantes do evento sobre os produtos que podem ser explorados pelos parceiros. Por fim, os jovens corretores receberam dicas de vendas para que possam se destacar no mercado segurador.

“A visão da companhia e dos executivos abre ainda mais a nossa cabeça e nos ajuda a observar oportunidades e levar novas ideias para a corretora. Além disso, a própria troca de experiências com os colegas que estão aqui no evento é fundamental para fomentar os negócios”, comentou o jovem corretor Vitor Cesar Jacintho de Faria, de Sorocaba (SP).

O Corretor Nova Geração é uma das iniciativas da SulAmérica que integra o PRA (Programa de Reconhecimento ao Corretor), com foco no pilar de treinamento de seus parceiros de negócios. A atual edição tem a participação de mais de 40 jovens corretores de todo o País.

Corretores concorrem a brindes especiais do GBOEX 193

Promoção acontece no Instagram @revistajrs

Os corretores de seguros concorrem a um super kit especial do GBOEX para curtir o Verão 2019 numa boa. Cadeira de praia, cooler, cuia e bomba de chimarrão é o que o sortudo (ou a sortuda) vai levar para a casa.

A promoção acontece no Instagram do JRS. Basta curtir a publicação e marcar os amigos para aumentar ainda mais as chances de ganhar. O resultado será divulgado às 14h do dia 18 de fevereiro de 2019, lá no @revistajrs.

Anac diz que helicóptero com Boechat não era autorizado a transportar passageiros 705

Anac diz que helicóptero com Boechat não era autorizado a transportar passageiros / Foto: Matheus Herrera

Informação é apurada face cláusulas contratuais de seguro da aeronave

Em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que a aeronave de matrícula PT-HPG e a empresa RQ Serviços Aéreos possuíam autorização para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerocinematografia, entre outros do mesmo ramo. Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada.

A informação é apurada pois deve afetar cláusulas contratuais do seguro do helicóptero que caiu na altura do quilômetro 7 do Rodoanel. O jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, dono da empresa responsável pela aeronave, faleceram no deslocamento entre Campinas (SP) e a capital paulistana.

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em SP

A ANAC informou ainda que abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente. Segundo dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o helicóptero acidentado estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até maio de 2019, ou seja, a aeronave estava em situação regular.

O setor de seguros oferece proteção para Pessoas Físicas ou Jurídicas contra danos e perdas de aeronaves, bem como a Responsabilidade Civil a terceiros. Segundo especialistas do setor, as seguradoras costumam elevar o valor do prêmio para o seguro de casco de helicópteros com mais de 25 anos, o que diminui a procura por esse tipo de cobertura, mas não impede ou exime a responsabilidade em uma fatalidade.

Boechat mediou painel sobre política e o setor de seguros, no último Conec

As coberturas básicas do Seguro Aeronáutico contemplam o R.E.T.A. (Seguro de Responsabilidade do Explorador ou Transportador Aéreo). Esse é um seguro obrigatório a ser contratado pelo dono do helicóptero, as principais cláusulas contemplam a vida dos tripulantes e passageiros em caso de morte e danos acidentais provocados pela aeronave às pessoas e bens no solo.

Outras coberturas existentes para aeronaves contemplam o casco, que incluem danos acidentais, como queda ou colisão. Em complemento ao seguro obrigatório existe o seguro facultativo (Limite Único Combinado – L.U.C.), que inclui cobertura de danos corporais ou materiais provocados pela aeronave a terceiros.

Segundo especialistas em aviação, em caso de pane no motor de um helicóptero, uma manobra de emergência deve ser iniciada em apenas dois segundos. O procedimento, conhecido como autorrotação, gera força para manter o movimento das hélices e permite que o piloto mantenha o controle do helicóptero para fazer o pouso em segurança.