Familiares e executivos da HDI Seguros participam do Verão Super Seguro 798

Familiares e executivos da HDI Seguros participam do Verão Super Seguro

QG do JRS segue com encontros especiais aos finais de semana, no Rio Grande do Sul

A ação especial Verão Super Seguro está com tudo. Acompanhados de familiares, Rubens Oliboni, Diretor Regional da HDI Seguros, e os executivos Giovani Menger e Edson Oliveira, participaram das gravações dos programas de litoral do Seguro Sem Mistério. O programa é apresentado diariamente no Bah!TV, com edição inédita aos domingos, a partir das 11h30min.

Não poderia faltar o tradicional churrasco à moda gaúcha para abrilhantar uma conversa diferenciada sobre política, economia e o futuro do Brasil e seu contexto na América Latina. Os importantes avanços da HDI Seguros e seus processos digitais também foram enfatizados pelos convidados ao anfitrião e apresentador Jota Carvalho.

Empresas brasileiras não têm cultura de seguro ambiental 623

Empresas brasileiras não têm cultura de seguro ambiental

LTSeg alerta para a questão e explica os motivos

Mesmo com os recentes acontecimentos envolvendo tragédias ambientais, assim como os acidentes que impactaram o meio ambiente causados por empresas de grande porte, ainda são poucas as companhias brasileiras que contratam seguros ambientais. Além de pouca informação sobre os produtos e suas garantias, a falta de obrigatoriedade e os valores praticados parecem ser alguns dos impedimentos para que estes seguros não sejam tão populares entre as empresas. O alerta da LTSeg, corretora de seguros, chama a atenção para uma reflexão dos empresários neste sentido.

O lado positivo é que em 2018 foi registrado um aumento de 18% na venda do seguro de Riscos Ambientais, de acordo com dados da Susep. No entanto, o número ainda é baixo se compararmos com outros países, como Estados Unidos, onde o mercado expandiu consideravelmente nos últimos 10 anos.

“Alguns editais de concorrências públicas incluem, de uma forma relativamente abrangente, a questão da responsabilidade de reparação por danos ambientais e para se adequarem às normas, as empresas utilizam a cobertura de Poluição Súbita dentro da apólice de Responsabilidade Civil. Apesar de amparar algumas ocorrências de danos de poluição, a cobertura possui uma série de restrições, daí a existência do Seguro Ambiental”, explica Caio Timbó, diretor financeiro da LTSeg, executivo com formação em engenharia ambiental.

De acordo com o profissional, o seguro não engloba, por exemplo, casos de poluição gradual ou quando ocorre a percolação de poluentes. Mesmo para os casos de poluição súbita existe um limite de 72 horas de início e fim de ocorrência além de a apólice concentra a proteção nos danos a terceiros sem amparar o próprio segurado. No seguro de Riscos Ambientais, mesmo se tratando de apólice do ramo de Responsabilidade Civil, o próprio segurado pode acionar um sinistro para tratar de uma ocorrência com poluentes em suas instalações, por exemplo.

Para Timbó, das empresas que contratam este tipo de seguro no País, pode-se dizer que a maioria são transportadoras que carregam produtos perigosos. Essas empresas lidam diariamente com o risco de acidentes e tombamentos e, portanto, não só têm uma compreensão maior do impacto direto que podem causar ao meio ambiente como a identificação e responsabilização do acidente ocorre de forma rápida pelos órgãos competentes.

O falso entendimento de que este tipo de seguro só traz custos para a operação, impede os empresários de enxergar outros benefícios ao negócio, como o aumento do valor da empresa no mercado. Atualmente, com as novas políticas ambientais das principais potências mundiais, o seguro ambiental tem se mostrado não somente uma ferramenta de proteção patrimonial, mas também um indicador que corrobora a política e comprometimento das empresas com o meio ambiente.

“A conscientização vem aumentando e a cada nova ocorrência ambiental, mais empresas se atentam para os riscos, mas ainda há muito o que ser discutido neste aspecto e é preciso que o assunto entre na agenda das empresas, seguradoras e poder público para viabilizar uma solução satisfatória”, conclui Timbó.

Setor de seguros para pessoa física cresce 16,9% no terceiro trimestre 1475

Setor de seguros para pessoa física cresce 16,9% no terceiro trimestre

Mercado movimentou R$ 11,1 bilhões no período puxado pelo desempenho de produtos como seguro de vida, proteção financeira e seguro com coberturas para casos de doenças graves

As contratações de seguros para riscos pessoais (seguro de vida, seguro de acidentes pessoais, prestamista, entre outras modalidades) somaram R$ 11,1 bilhões no terceiro trimestre deste ano. O valor é 16,9% superior aos R$ 9,5 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

O seguro de vida individual obteve o maior crescimento relativo no período com expansão de 94,14% e prêmios de R$ 1,78 bilhão. No terceiro trimestre do ano passado, as contratações movimentaram R$ 915 milhões.

O seguro prestamista, que cobre o pagamento de prestações de compras no varejo no caso de morte, invalidez ou perda involuntária do emprego do titular da apólice, também registrou forte expansão de julho a setembro. A modalidade apresentou crescimento de 23,17% frente ao ano anterior, com R$ 3,50 bilhões em prêmios.

A preocupação dos brasileiros quanto às despesas inesperadas com saúde também refletiu no desempenho dos seguros com coberturas para custear gastos com doenças graves. As contratações foram 18,70% superiores e os prêmios de R$ 261 milhões, contra os R$ 220 milhões do ano anterior.

Seguro Funeral e Seguro Viagem também foram os mais contratados no período

Outro produto com resultado expressivo no terceiro trimestre foi o seguro auxílio funeral que acumulou prêmios de R$ 172 milhões, resultado 17,24% superior aos R$ 147 milhões verificados de julho a setembro de 2018.

O seguro viagem também registrou crescimento expressivo no terceiro trimestre de 2019, com evolução de 10,24% prêmios totais da ordem de R$ 150 milhões. No mesmo período do ano anterior, movimentou R$ 136 milhões.

O balanço da FenaPrevi mostra que as indenizações pagas aos segurados totalizaram R$ 2,6 bilhões, valor 4% superior aos R$ 2,5 bilhões registrados no terceiro trimestre de 2018.

Previsul Seguradora realiza Encontro Comercial com equipe de todo Brasil 1059

Previsul Seguradora realiza Encontro Comercial com equipe de todo Brasil

Objetivo do evento foi capacitar e motivar equipe para construírem, juntos, os resultados do próximo ano

Para celebrar as conquistas de 2019 e preparar a equipe para o ano de 2020, a Previsul realizou, na última semana, o Encontro Comercial. Durante quatro dias, mais de 50 colaboradores de todo o Brasil participaram de uma série de palestras e workshops de autoconhecimento, inovação e tecnologia. Com o tema “Nós Construímos Juntos 2020”, o encontro teve como base o Excelência, programa criado para gerar maior alinhamento e impulsionar a equipe rumo à evolução dos objetivos comerciais, visando atingir resultados sólidos e contínuos.

Segundo a diretora de Negócios e Marketing, Andréia Araújo, a Previsul é uma empresa focada em inovação. “Estamos acompanhando as mudanças do mercado e colocando os insights em prática. Mas, para obtermos os resultados, precisamos de uma equipe forte, unida e preparada. Entendemos que isso só é possível aliando capacitação de habilidades pessoais e treinamento técnico de produtos e ferramentas. Por isso, durante todo o ano trabalhamos lado o técnico por meio de webnarios e, neste encontro, focamos no comportamento pessoal”, diz, citando a dinâmica dos casulos, realizada durante o encontro. Nesta atividade, os colaboradores vivenciaram workshops sobre autoconhecimento, experimentação (inovação) e tecnologia. “Esses workshops são importantíssimos para desenvolver as habilidades da equipe comercial. Nós somos pessoas que atendem pessoas. Precisamos desenvolver nossas habilidades humanas para entregar um melhor resultado”, destaca Andréia.

Andréia Araújo é diretora de Negócios e Marketing da Previsul Seguradora / Divulgação
Andréia Araújo é diretora de Negócios e Marketing da Previsul Seguradora / Divulgação

Outros destaques do encontro foram a palestra de vendas e motivação com Gabriel Machado, e a de engajamento e estímulo para a equipe com Marcio Libar.

Na quinta-feira (5), a Previsul realizou sua tradicional festa de encerramento com todos os colaboradores para comemorar as conquistas do ano. Com o tema “Fazendo o futuro acontecer”, a festa teve show de dupla sertaneja e uma pista de dança com show de luzes. Os colaboradores que completaram aniversário de empresa também foram homenageados.

Com 113 anos de atuação, a Previsul Seguradora é referência em seguro de pessoas no Brasil. Está presente em 12 estados brasileiros, com aproximadamente 30 pontos de atendimento em todo o país, que oferecem todo o suporte para o corretor, principal parceiro da Previsul.

Seguro de vida é aliado dos profissionais autônomos 643

Seguro de vida é aliado dos profissionais autônomos

Ninguém sabe quando vai ter um imprevisto

Um acidente de carro, o diagnóstico de uma doença grave, uma internação na UTI. Ninguém sabe quando vai ter um imprevisto, mas, se alguma dessas situações acontecer, o seguro de vida pode ser um aliado, desmitificando a ideia de que que o produto só tem utilidade nos casos de morte.

Tendo em vista o aumento do número de empreendedores, microempresários e profissionais autônomos nos últimos anos, a contratação do seguro se faz ainda mais importante a quem não tem carteira assinada, especialmente se o profissional autônomo for o provedor de sua família. Isso porque trabalhar por conta própria exige do profissional autônomo um planejamento financeiro que compense a ausência dos benefícios oferecidos pela iniciativa privada ou cargo público, como uma renda fixa, aposentadoria e cobertura do INSS em caso de afastamento do trabalho por acidente ou invalidez.

Com uma renda mensal flutuante, um dos maiores desafios do profissional autônomo é cobrir todas as suas necessidades de seguro.

“Além das coberturas tradicionais para casos de acidente que podem incorrer em uma invalidez ou mesmo morte, existem coberturas que podem cobrir as despesas médico hospitalares (Cobertura DMHO) e até pagar um valor fixo por dia de internação hospitalar (Cobertura DIH), garantindo para o segurado uma renda extra que pode ser utilizada inclusive para auxiliar nas despesas para o tratamento de sua saúde que, para o caso de autônomos, é uma ótima alternativa durante a fase de restabelecimento. O ideal é que o profissional que não tem a contribuição compulsória contrate um seguro de vida para garantir renda em caso de doença ou acidente que o afaste do trabalho. Os seguros de vida tradicionais, acidentes pessoais, incapacidade temporária ou prestamista (que cobre dívidas em caso de morte, invalidez e até perda de renda do segurado) oferecem uma espécie de colchão que protege o segurado e a sua família em situações imprevistas”, explica Karina Massimoto, superintendente executiva de Seguros de Pessoas da Brasilseg, uma empresa BB Seguros.

Tanto a cobertura DMHO quanto a DIH têm facilidade no pagamento da indenização. No caso da cobertura de DIH, o segurado receberá o valor da diária contratada somente comprovando a internação por acidente, sem necessidade da comprovação da renda familiar. Na cobertura DMHO, basta o segurado comprovar o acidente e encaminhar as notas fiscais para reembolso.

“São seguros com valores acessíveis por mês, que normalmente ainda contam com assistências que dão suporte no dia a dia com serviços para sua moradia, seu carro ou outros”, afirma a executiva.

Atualmente, a Brasilseg oferece seguros que oferecem coberturas para doenças graves e acidentes pessoais. O de doenças graves, um dos mais contratados, possibilita, em casos de câncer, infarto ou AVC, que o segurado receba a indenização de uma única vez. Já o de acidentes possui uma cobertura exclusiva de Acessibilidade Física, cujo valor de indenização pode ser utilizado para a realização de tratamentos, com médicos especializados, por exemplo, ou para a realização de modificações na casa, no carro ou no dia-a-dia que permitam ou facilitem a mobilidade e tragam maior qualidade de vida permitindo que segurado se adapte a nova condição.

O produto BB Proteção, por exemplo, custa R$ 6,49/mês e, além da cobertura de morte acidental e invalidez por acidente, inclui serviços emergenciais de assistência como chaveiro, encanador e eletricista, auxílio-funeral e, para o automóvel, em casos de pane seca, troca do pneu e o serviço de motorista amigo, por meio do qual o segurado tem seu carro entregue em sua residência e utiliza táxi, se não tiver em condições de dirigir.

Já os produtos BB Seguro Vida Completo, BB Seguro Vida Mulher Mais e BB Seguro Vida Estilo contam, além das coberturas de acidentes, com outras mais completas, como por exemplo a de Doenças Graves, que assegura o pagamento de indenização em caso de diagnóstico de câncer primário, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), cirurgia coronariana, insuficiência renal crônica e transplante de órgãos vitais. O principal diferencial desta cobertura é que não se trata de reembolso de despesas ou adiantamento do capital de morte, mas sim um valor contratado entre R$ 10 mil e R$ 100 mil pago em vida ao segurado quando confirmado o diagnóstico da doença.

“Tratam-se de doenças de alto custo que, embora cobertas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nem sempre estão cobertas pelos planos de saúde privado e quase sempre exigem do segurado ou de familiares o desembolso de altos valores com remédios. Nesse sentido, o valor da indenização pode cobrir ou colaborar com o pagamento parcial das despesas decorrentes do tratamento ou até mesmo a contratação de cuidadores”, explica Karina.

Em parceria com a Chevrolet, HDI oferece desconto no seguro dos novos Onix 871

Fábio Leme é Vice-Presidente Técnico da HDI Seguros / Divulgação

Benefício para assinantes da tecnologia OnStar vai até o dia 31 de dezembro

A HDI Seguros, 5ª maior seguradora do segmento automotivo, está oferecendo um desconto exclusivo no seguro automotivo aos novos modelos do Onix, recém-lançados pela Chevrolet. O benefício abrange ambas as versões Hatch e Sedan (Plus e Plus Black) dos veículos, que contam com novas funcionalidades da tecnologia OnStar, que proporcionam maior segurança e uma melhor experiência de uso dos carros, tanto em movimento, quanto parados.

O benefício é válido até o dia 31 de dezembro e estão contemplados os seguintes produtos do portfólio da seguradora para o ramo automotivo: HDI Auto Perfil, HDI Fit, HDI Flex e Auto Funcional. As coberturas dos produtos protegem o veículo em sinistros que envolvem colisão, incêndio, roubo e furto, tendo como principal característica a possibilidade de adequá-las ao estilo de vida do segurado.

A atual versão da tecnologia OnStar, que equipa os novos Onix oferece funcionalidades em cinco pilares: Emergência e Segurança; Acesso Remoto; Saúde do Veículo; Comportamento de Direção; e Navegação. Na matriz de Emergência e Segurança, especificamente, o motorista conta com o resguardo das soluções Resposta Automática de Acidentes, que monitora o veículo, mesmo quando guiado por terceiros, e auxilia automaticamente o usuário em casos de acidente; e Road Service, assistência gratuita e 24 horas, que atende ao motorista em todo o Brasil e também em Argentina, Uruguai e Paraguai.

“O Onix é o carro mais vendido do mercado brasileiro há quatro anos e o dado mais recente divulgado pela Fenabrave, de novembro, mostra que o veículo registrou um volume cerca de 114% superior em vendas, em relação ao segundo colocado no período”, afirma Fábio Leme, Vice-Presidente Técnico da HDI Seguros. “Para atender de forma satisfatória esse contingente, potencializamos o custo-benefício do produto, disponibilizando aos motoristas a inteligência matemática por trás da solução”, explica o executivo.

Os seguros da HDI podem ser pagos por boleto bancário ou cartões de débito e crédito, com a flexibilidade de parcelamento em até 10 vezes.