Trajetória inspiradora da tenista Bia Haddad reúne parceiros da Generali 1089

Seguradora promoveu ‘aulão’ com a esportista, na última terça

De origem italiana, a Generali reuniu parceiros de negócios, na última terça-feira (12), em São Paulo (SP). O encontro foi especial, em uma super aula com a tenista profissional Bia Haddad.

Em conversa exclusiva com o JRS, a tenista, dona de uma trajetória inspiradora, revelou ser um grande prazer integrar a família Generali. “São pessoas que, muitas vezes, não estão acostumados a trabalhar dentro da quadra. Ser parceira de uma empresa que apoia o esporte, que propicia a integração e formação de pessoas das mais variadas idades, é especial”, conta.

A tenista Bia Haddad
A tenista Bia Haddad

Quando falamos sobre seguros, falamos sobre prevenção. Nesse sentido a prática de esportes é fundamental e a esportista recomenda cuidar do corpo de forma a propiciar uma maior disposição corporal. “Eu levo um pouco mais à risca, por atuar de forma profissional. A vida de um tenista não é fácil, assim como a de muitas profissões, mas com alegria e amor as coisas acontecem”, completa Bia.

Para Claudia Papa, Diretora de Mass Channels da Generali, a atleta representa os valores que a companhia deseja passar ao público e aos parceiros. “Esse evento marca a importância disso. É um orgulho estar ao lado de uma campeã que efetivamente leva essa mensagem à todos”, diz.

Stefano Convertino, Diretor da Generali Employees Benefits, lembra que a seguradora é entusiasta de práticas esportivas. “A companhia é mundialmente conhecida pelo apoio ao esporte e na busca pela qualidade de vida, para deixar as pessoas mais felizes e saudáveis. Além de outros eventos a ideia também é fazer ações com outros esportes, além do tênis”, afirma.

Michele Cherubini é Diretor de Estratégias e Novos Negócios da Generali
Michele Cherubini é Diretor de Estratégias e Novos Negócios da Generali

Já Michele Cherubini, Diretor de Estratégias e Novos Negócios, lembra que a ação visa estreitar o relacionamento com diversos profissionais. “A companhia também busca a simplificação de processos, de modo a deixar o tempo livre para que o corretor faça seu trabalho ao lado do cliente”, revela.

AIG Seguros anuncia nova liderança focada no interior de São Paulo 490

AIG Seguros anuncia nova liderança focada no interior de São Paulo

Emmanuel Rodrigues tem como missão fortalecer marca e relacionamento da companhia com corretores da região

Em coquetel realizado no último dia 3 de julho em Campinas, Fabio Oliveira, CEO da AIG Seguros, e Rodrigo Valadares, líder da área de Corretores Nacionais, reuniram-se a corretores do interior de São Paulo para apresentar o novo líder das operações comerciais para a região, Emmanuel Haddad. Na AIG desde 2013, Emmanuel atuava como executivo de vendas na capital paulista.

Agora, à frente dos negócios no interior de São Paulo, com sede em Campinas (SP), o executivo terá como missão fortalecer a marca AIG e relacionamento com os corretores locais. A filial São Paulo Interior da AIG é uma das operações mais importantes para a estratégia de crescimento da AIG no Pais.

Emmanuel Haddad iniciou sua carreira do mercado segurador em 2006, tendo passado por diferentes empresas, tanto na área comercial, quanto de subscrição de seguros. É graduado em Administração pela FECAP- SP.

Prudential do Brasil apresenta Angel, nova funcionária digital 456

Prudential do Brasil apresenta Angel, nova funcionária digital

Trabalho ininterrupto, redução de erros e ganho de produtividade estão entre os benefícios

Atenta às transformações tecnológicas que impactam a relação entre empresas e consumidores, a seguradora Prudential do Brasil, a maior independente do país no ramo de seguros de vida individual, acaba de implantar uma solução de automação operacional. É a robô Angel, nova funcionária digital da seguradora, que atua na diretoria de Operações, sendo responsável por tarefas operacionais que envolvem o processo de emissão do seguro de vida individual.

Entre os principais benefícios da Angel estão a possibilidade do trabalho ininterrupto, a redução de erros e aumento da produtividade da equipe. “Toda equipe ganha com a chegada da Angel. Como ela realizará atividades administrativas, a área poderá ter um tempo maior para inovar, pesquisar e propor melhorias que contribuam para o crescimento constante da companhia como um todo”, destaca o gerente de Excelência em Projetos e Processos da Prudential do Brasil, Fagner Paixão.

A robô foi criada a partir da tecnologia RPA (Robotic Process Automation) – sistema que movimentou US$ 271 milhões em 2016, com expectativa de crescimento para US$ 1,2 bilhão em 2021, segundo levantamento da HFS Research. “A tecnologia possui maior flexibilidade e capacidade de adaptação a diversos tipos de processos, de maneira automática e sem a necessidade de intervenção humana”, explica Fagner.

Um estudo da consultoria americana Gartner, especializada em tecnologia, estima que até o final de 2022, 85% das grandes organizações terão implantado alguma forma de RPA. “Escolhemos essa tecnologia justamente porque ela é muito indicada para realizar tarefas repetitivas e operacionais. Angel terá muito trabalho pela frente e, sem dúvida, vai incrementar ainda mais a eficiência das nossas operações”, finaliza o gerente.

Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros 873

Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros

Sucursal NH cresce 158% em saúde e odontológico

O superintendente executivo da Bradesco Seguros na Região Sul, Altevir Prado, recebeu os corretores do Vale do Sinos nesta quinta-feira (18) durante almoço na cidade de Novo Hamburgo/RS. O momento foi importante para aproximar e estreitar negócios com os parceiros da seguradora na localidade.

Para o executivo, essa premissa de fortalecer os laços existentes e reatar com os que por ventura não estejam tão próximos é fundamental na sua gestão. “A companhia tem um papel no mercado de fazer o convite aos corretores a pensarem numa visão única e diferenciada de oferecer multiprodutos seus clientes segurados”, destacou. Ainda de acordo com ele, é preciso que a empresa e seus parceiros estejam atentos às revoluções tecnológica e de costumes de consumo. “Não estamos com o passaporte carimbado para o futuro e isso é uma preocupação que todos nós precisamos precisamos prestar atenção, focando no segurado e não no produto, para, assim, entendermos que um ser humano tem amplas necessidades de proteção”, disse.

O superintendente da companhia em Novo Hamburgo, Josemar Ballejo, reforçou a atenção especial que a companhia tem para com os corretores de seguros. Desde que assumiu a sucursal NH, através da implantação de algumas ações na área de benefícios, a equipe apresentou crescimento de 158% nos produtos de saúde e odontológico. “Estamos trabalhando forte com os corretores o cross selling de ramos dentro das suas carteiras, e através dos números mostramos o quanto já dobramos a produção na parte de benefícios e sem seguida implantaremos outras novidades na parte de automóvel e ramos elementares”, afirmou.

O encontro também contou com a presença do vice-presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) Andre Thozeski, do delegado da Região do Vale do Sinos do Sincor-RS César Luis Blauth e da delegada da Região Metropolitana Cleonice Pereira. “A Bradesco é uma das seguradoras que mais prestigiam os corretores de seguros e com este evento em que recebe mais de 80 profissionais está agregando mais valor ainda a essa parceria”, comentou.

Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros – Imagens

Colaboradores da Unimed do Brasil alegram o dia de idosos em São Paulo 668

Colaboradores da Unimed do Brasil alegram o dia de idosos em São Paulo

Ação especial é parte da Liga Solidária Unimed, que em 2019 chega à sua quinta edição

Colaboradores da Unimed do Brasil participaram de um ato de solidariedade na última sexta-feira, 12 de julho, quando alegraram o dia de idosos moradores do Abrigo Bezerra de Menezes, em São Paulo (SP), com uma roda de conversas e a realização de outras atividades especiais.

O analista de Marketing André Ribeiro foi um dos participantes. Para ele, a iniciativa agrega muito aos valores pessoais. “Achei a ação incrível, e acredito que deveríamos fazer este tipo de trabalho com mais frequência. É importante darmos atenção e cuidado para parcelas da população que vivem em situação de carência ou abandono”, ressalta.

A ação é parte da Liga Solidária Unimed, na qual, anualmente, a Unimed do Brasil incentiva seus profissionais a recolher o máximo possível de donativos e a participar de ações de voluntariado para ajudar ao próximo.

“Foi uma experiência linda, emocionante e gratificante”, define a assistente da diretoria Fatima Adriana Moraes Boalento, outra integrante do time de funcionários que esteve no abrigo. “Precisamos de mais ações como esta para refletirmos como estamos tratando os nossos idosos e como seremos tratados quando chegarmos a essa fase da nossa vida”, complementa.

Já para a auxiliar administrativa da área de Saúde Ocupacional Nicoli dos Santos, a primeira palavra que vem à mente após participar da ação é gratidão. “A sensação de ter feito o bem somente para obter o sorriso de outra pessoa é boa demais. Estar lá e poder olhar dentro do olho de casa idoso e ver uma expressão alegre e feliz não tem preço e nem palavras para descrever os sentimentos que tive”, conta.

Liga Solidária Unimed

Criada em 2015, a iniciativa chega em 2019 à sua quinta edição apresentando números crescentes de participação e de itens doados a instituições de caridade.

A Liga Solidária promove uma competição entre as áreas que compõem a cooperativa. Durante o ano, são desenvolvidas diversas campanhas em datas especiais para motivar as doações, que variam de acordo com a ocasião. Ao fim do período, são computados os dados anuais e os departamentos que mais se destacam são reconhecidos simbolicamente.

Para o diretor de Desenvolvimento de Mercado da Unimed do Brasil, Darival Bringel de Olinda, apesar do clima sadio de disputa entre os colaboradores, o prêmio maior é fazer o bem às pessoas que precisam de ajuda. “A competição é uma brincadeira saudável, criada nesse formato para que tenhamos cada vez mais materiais para doação. O mais importante é que a gincana promove o princípio cooperativista do interesse pela comunidade, unindo os colaboradores em torno do bem comum”, ressalta o dirigente.

“Trata-se de um trabalho em total sintonia com o Jeito de Cuidar Unimed, filosofia que insere os indivíduos no centro das atenções em qualquer contato com a marca, para que elas possam ter experiências sempre positivas com a Unimed. Isso está em nosso propósito: a vocação para cuidar de pessoas”, complementa o diretor.

Em 2018, a Liga Solidária beneficiou quatro entidades sediadas em São Paulo (SP), todas indicadas pelos próprios colaboradores e definidas após rigorosa seleção: Abrigo Bezerra de Menezes, Casa da Criança Betinho, Casa de Apoio Luz Divina e Centro Assistencial Cruz de Malta. Estas foram contempladas com os seguintes itens:

  • 2.371 peças de roupas e R$ 3.950, revertidos na compra de alimentos, itens de higiene e outros produtos, recolhidos no Brechó Unimed do Brasil;
  • 1.783 litros de leite, obtidos na Campanha de Doação de Leite;
  • 313 produtos de limpeza, recolhidos no arraiá realizado na Unimed do Brasil;
  • 3.928 brinquedos, doados no Dia das Crianças;
  • 2 cadeiras de roda3 assentos sanitários elevados 3 andadores de idosos, obtidos com a coleta de 780.125 lacres de alumínio, na Campanha Eu Ajudo na Lata;
  • No Dia do Voluntariado, colaboradores se uniram para promover uma manhã de contação de histórias no Centro Assistencial Cruz de Malta;
  • Além disso, foram adotadas 74 cartinhas dos Correios, no Natal.

Segundo Darival, em 2019 a meta é superar estes números, já que o ano contará com as novidades de uma campanha de doação de livros infantis, além de algumas realizadas no ano anterior.

STJ decide que seguradora deve submeter-se à cláusula arbitral assumida por segurado 434

STJ decide que seguradora deve submeter-se à cláusula arbitral assumida por segurado

Segundo a Corte, “O segurador, quando entra num contrato formado, tem que respeitá-lo e não pode ter outro. Não pode ir à Justiça”

Desde o final de 2015, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) discute se a seguradora, em caso de sub-rogação, deve submeter-se à arbitragem nos termos pactuados em contrato celebrado entre segurado e outra parte. Em 15 de maio deste ano, o STJ homologou a Sentença Estrangeira Contestada nº. 14.930 – EX, cujas partes requentes são Alstom Brasil Energia e Transporte Ltda. e Alstom Power, Inc e a parte contrária a seguradora Mtsui Sumitomo Seguros S.A, com acordão publicado em 27 de junho.

A advogada Luísa Farfus Santos, especialista em Arbitragem do escritório Küster Machado Advogados, explica a relevância dessa decisão. Segundo ela, o pedido, formulado por Alstom baseou-se na homologação da Sentença Arbitral Estrangeira proferida pela Câmara Internacional de Comércio, Tribunal Internacional de Arbitragem, em Novo Iorque, em 10 de julho de 2015.

A empresa teria demonstrado que celebrou contrato para o fornecimento de sistema de geração de vapor com a Alunorte-Alumina do Norte do Brasil S.A, o qual previa a arbitragem como método de resolução de conflitos. Em razão da ruptura de um dos tubos das caldeiras e consequentes danos à Alunorte, esta acionou o seguro patrocinado por Mitsui e foi indenizada pelos prejuízos sofridos. Visando evitar qualquer postulação de ressarcimento, Alstom iniciou procedimento arbitral contra Mitsui, respaldando-se na cláusula compromissória presente no contrato firmado com Alunorte e obteve decisão em seu favor.

“A maioria do STJ considerou que a seguradora deve respeitar a convenção de arbitragem estabelecida no contrato de fornecimento por ela segurado, motivo pelo qual esta deveria, então, submeter-se à decisão arbitral”, comenta a especialista. “Esta decisão é de extrema relevância para os estudiosos em arbitragem, tendo em vista a controvérsia acerca da sub-rogação de direitos, especialmente à luz do caso analisado”, explica Luísa Farfus.

A decisão foi tomada depois de leitura de voto-vista da ministra Nancy Andrighi, que acompanhou o relator, assim como os ministros Mauro Campbell Marques, Felix Fischer, Francisco Falcão, Humberto Martins, Maria Thereza de Assis Moura, Herman Benjamin e Jorge Mussi, sendo que ficaram vencidos os ministros João Otávio de Noronha, Luis Felipe Salomão e Benedito Gonçalves.