Alto índice de invalidez amplia debate da ANSP sobre Seguro Responsabilidade Civil Facultativo 690

Academia abordou os desafios dos danos corporais no Seguro de Automóvel

Com mais de 41.151 mortes indenizadas pelo Seguro DPVAT e mais de 284.191 casos de invalidez nos últimos 10 anos fica ressaltada a importância de debate sobre a sinistralidade existente no Seguro de Automóvel. Um dos tipos de coberturas existentes talvez mais incompreendidos do mercado seja o de Responsabilidade Civil Facultativo, de acordo com a apresentação dos painelistas do primeiro Café Com Seguro de 2019, promovido para mais de 100 pessoas no auditório do Sindicato das Seguradoras do Estado de São Paulo (Sindseg-SP), nesta quarta-feira (20).

Para Marcello Brancacci, Coordenador da Cátedra de Seguro de Danos: Propriedade (incluindo Auto), existem vários desafios a serem enfrentados pelo setor. O especialista elenca a especialização, desde a venda a intermediação da comercialização do seguro, como um dos principais pontos. “É preciso reforçar uma condução adequada com a finalidade de algo que seja justo, que evite desperdícios ou impactos indevidos na sociedade, de modo a evitar aspectos prejudiciais ao setor de seguros”, reforça.

No mesmo sentido, Erivaldo Gomes dos Reis, Sócio da Reis Assessoria Médica, pensa que os profissionais precisam obter distintos conhecimentos para o desenvolvimento de práticas e hábitos mais sustentáveis para o setor de seguros. “Existe uma grande confusão entre Seguro de Vida, ou até mesmo o DPVAT, com o Seguro de Responsabilidade Civil. Este nicho de Seguro tem relação com a expectativa de vida, renda, grau de invalidez e, até mesmo, de lucros cessantes”, alerta.

Um embasamento básico em termos técnicos e situações comuns que ocorrem neste tipo de seguro são cruciais para a solidez do setor. É o que reforça a Médica Ortopedista, Dra. Solange Mayumi Ishikawa Nihei. “A avaliação começa muito antes de uma consulta médica com o beneficiário. Toda documentação como boletim de ocorrência, relatório do SAMU ou da equipe médica deve casar. Quando há uma dessintonia é necessário contar com os serviços de perícia médica”, analisa.

Encontros como o da manhã de hoje enchem de orgulho Fernando Silveira Filho, filho de um dos fundadores da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP). “Isso só demonstra o quanto a Academia trouxe em contribuição para o mercado e também para a sociedade. São diversos nomes importantes do setor brasileiro de seguros que contribuíram para o desenvolvimento do setor em nível nacional. Agora, 25 anos depois a Academia é uma realidade com importância fundamental para o País”, completa.

Confira outras imagens:

84% dos porto-alegrenses deixaram de beber e dirigir para usar aplicativos de mobilidade 706

84% dos porto-alegrenses deixaram de beber e dirigir para usar aplicativos de mobilidade

Levantamento realizado pelo Datafolha revela que aplicativos se tornaram o transporte favorito dos gaúchos na hora de sair para beber

Pesquisa do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) mostra que 84% da população de Porto Alegre que consome bebida alcoólica passou a usar apps de mobilidade ao invés de dirigir. O índice é maior do que a média nacional, de 68%, também identificada pelo levantamento realizado pelo Datafolha com o apoio da Uber. O objetivo da pesquisa é chamar a atenção para a campanha do Maio Amarelo, iniciativa global que tem como objetivo a sensibilização em relação à segurança no trânsito e redução de acidentes.

Dados da EPTC divulgados neste ano apontam que o número de mortos em acidentes de trânsito caiu 42% em Porto Alegre de 2013 para 2018. O levantamento do Datafolha na região metropolitana identificou que 92% das pessoas acreditam que aplicativos de mobilidade ajudaram na diminuição de mortes no tr! ânsito e 84% entendem que muitas pessoas deixaram de beber e dirigir porque agora podem utilizar os apps.

A pesquisa mostrou que os aplicativos já são a opção preferida dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre quando saem para consumir bebida alcoólica, presentes na respostas de metade dos entrevistados. Carro ou motocicleta própria aparece com 19% de preferência e o transporte público surge em terceiro lugar, com 10%.

Segundo o Datafolha, para 72% da população da região, no passado as pessoas bebiam e dirigiam por falta de opção de transporte. Atualmente, segurança é o motivo pelo qual 62% dos moradores de Porto Alegre escolhem os aplicativos, seja por medo de assaltos ou acidentes envolvendo bebida e direção. A média nacional para esse dado é de 50%.

De acordo com o levantamento, 85% dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre acreditam que os aplicativos de transporte deixaram o trânsito mais seguro.

Segundo a pesquisa, em Porto Alegre 54% da população afirma consumir bebida alcoólica mesmo que de vez em quando – índice acima da média nacional apurada pelo Datafolha, de 45%. As estatísticas da EPTC apontam que a maioria dos acidentes fatais na cidade ocorrem aos sábados, dia em que é o consumo de bebida tende a ser maior.

Dados da pesquisa Datafolha*:

  • Entre os porto-alegrenses que consomem bebida alcoólica, 84% deixaram de utilizar carro próprio para utilizar apps de transporte quando bebem. A média nacional é de 68%.

  • 92% dos porto-alegrenses concordam que aplicativos de mobilidade ajudaram na diminuição de mortes no trânsito.

  • O meio de transporte preferido para ir a festas, bares e comemorações são os apps de transporte com 50% da preferência, seguido por carro ou motocicleta própria com 19% e o transporte público com 10%.

  • 85% dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre acreditam que os aplicativos de transporte deixaram o trânsito mais seguro

  • 84% dos porto alegrenses concordam que muitas pessoas pararam de beber e dirigir para usar os aplicativos de mobilidade

  • Para 72% da população da região, no passado, as pessoas bebiam e dirigiam por falta de opção de transporte

  • Segurança é o motivo pelo qual 62% dos moradores de Porto Alegre escolhem os aplicativos, seja por medo de assaltos ou acidentes envolvendo bebida e direção. A média nacional para esse dado é de 50%.

*Resposta múltipla

  • Entre a população metropolitana de Porto Alegre, 54% afirma que consome bebida alcoólica mesmo que de vez em quando. A média nacional é de 45%.

Confira mais detalhes da pesquisa nacional do Datafolha na página do Observatório

*A pesquisa Datafolha entrevistou 3.531 pessoas entre os dias 2 e 10 de abril de 2019 e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Além de Porto Alegre, o levantamento teve abrangência nacional, incluindo capitais, cidades de outras regiões metropolitanas e cidades do interior, de diferentes portes, em todas as Regiões do Brasil.

Novo Global Flex chega ao RS: Capemisa oferece facilidades para corretor e cliente 381

Companhia lançou novo produto na quinta-feira (23) em Porto Alegre (RS)

O Novo Global Flex da Capemisa Seguradora promete vir ao mercado para ficar. “É um produto que acreditamos que terá uma boa participação de mercado, pois é fácil de comercializar, de fácil acesso ao corretor e ao cliente”, destacou o Superintendente Regional Sul da companhia, Daniel Arena, durante o lançamento do produto na sede da Federação Gaúcha de Futebol, em Porto Alegre (RS), nesta quinta-feira (23). Outras cidades do Brasil também recebem o lançamento ao longo da semana.

Voltado para pequenas e médias empresas, a ferramenta foi atualizada com melhorias tanto para o corretor quanto para o cliente final. “Estamos com uma plataforma de tecnologia bem montada, em que o corretor emite, calcula e faz tudo do seu escritório, ele tem total autonomia no produto”, detalha.

Entre as principais mudanças, o produto agora conta com a inclusão de cinco novas garantias – 24 no total – como invalidez laborativa permanente total por doença, diária por internação hospitalar por acidente ou doença, diária por internação hospitalar em UTI por acidente ou doença, despesas com natalidade e afastamento por acidente de trabalho. Além disso, foi implementada uma maior flexibilidade na escolha do capital segurado, com mais liberdade ao cliente. “Nosso produto está moderno e facilitado, estando na mão do corretor, com uma entrega de apólice girando em torno de um ou no máximo dois dias”, comenta a gerente da sucursal Porto Alegre, Raquel Tólio.

A Capemisa e a Federação Gaúcha de Futebol mantém parceria através da concessão de direitos de nome da seguradora à sede da FGF, por exemplo. “A parceria entre a Capemisa e a Federação já tem quase uma década e essa ideia surgiu quando a companhia resolveu investir um pouco mais aqui no mercado gaúcho, expondo a sua marca em tudo que aparece na Federação. É uma parceria de sucesso”, conta o consultor Luciano Davi.

Daniela Dall’Acqua assume a diretoria de RH da MetLife Brasil 509

Daniela Dall'Acqua é a nova Diretora de RH da MetLife Brasil / Divulgação

Executiva possui sólida experiência no mercado, adquirida em grandes empresas de diferentes setores

Daniela Dall’Acqua é a nova Diretora de RH da MetLife Brasil, posto recém deixado por Andrea Barradas, que foi promovida para uma posição-chave na área de desenvolvimento de talentos para a América Latina.
 
Daniela chega com a missão de continuar a evolução da companhia no setor, contribuindo com sua sólida formação e experiência obtida ao longo dos 20 anos em diferentes funções em Recursos Humanos. A profissional tem também uma história de liderança de diversos projetos de transformação cultural, incorporando metodologias de inovação e agilidade organizacional.
 
Antes de se juntar à MetLife, construiu uma carreira de sucesso em empresas como: Microsoft, Pfizer e Korn / Ferry.

Inovação e tecnologia propiciam excelência no atendimento ao cliente 521

Inovação e tecnologia propiciam excelência no atendimento ao cliente

Velox Contact Center promove workshop e participa do maior evento internacional sobre segurança, em São Paulo

A semana foi de muita inovação e tecnologia em São Paulo. A Velox Contact Center apresentou suas soluções e novas tendências em rastreamento veicular em um workshop especial para mais de 100 profissionais, nesta quarta-feira (22). A apresentação foi realizada pela Consultora Comercial Gabriela Ferreira, que abordou o estabelecimento de alvos para concretização de objetivos.

Gabriela Ferreira é Consultora Comercial da Velox Contact Center
Gabriela Ferreira é Consultora Comercial da Velox Contact Center

Entre os dias 21 e 23 de maio, a empresa participou da maior feira internacional de segurança, a Exposec. O São Paulo Expo foi palco deste grande encontro de profissionais de ponta. A 22ª edição do evento atraiu compradores nacionais e internacionais de toda a cadeia produtiva em uma área de 40 mil m2, que resultou em um ambiente propício para a geração de negócios e networking.

Gilson Silva é Gerente Comercial da Velox Contact Center
Gilson Silva é Gerente Comercial da Velox Contact Center

O Gerente Comercial da Velox Contact Center, Gilson Silva, demonstrou ao público presente a importância de um atendimento de qualidade em sua palestra. “Para nós é um prazer estar na Exposec. A apresentação de hoje destacou a importância de um atendimento de qualidade. Hoje existem várias opções que podem trazer um grande diferencial competitivo e essa apresentação visa agregar conhecimento sobre excelência no lidar com o cliente”, completa.

Além disso, a empresa contou com um stand especial no evento e com a presença de grandes nomes do time interno. Desde 2011, a Velox Contact Center oferece serviços de atendimento diferenciados e personalizados. Localizada em Belo Horizonte (MG), a empresa conta com infraestrutura moderna e equipamentos de alta tecnologia que possibilitam um atendimento incrível. Além do Contact Center, estão disponíveis os serviços de Assistência 24h e a Central de Monitoramento. Outras informações estão disponíveis neste endereço.

Workshop sobre inovação e participação no 22º Exposec

Empresas precisam do Seguro de Crédito, só não sabem disso 1004

Modalidade garante o pagamento de recebíveis, sustentabilidade dos negócios e proteção de patrimônio

Após apresentar o melhor resultado dos últimos 10 anos, a Euler Hermes, especialista em Seguro de Crédito, Garantia e no ramo de cobranças, convocou corretores de seguros da capital paulistana para um treinamento completo sobre o segmento. A reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira, 2 de maio, na Casa do Saber. Além do sorteio de brindes exclusivos, foi anunciada uma campanha de incentivo, que levará um dos profissionais para aproveitar o belo Sofitel Jequitimar, na Praia do Guarujá. O responsável por contar a novidade aos participantes foi Luciano Mendonça, Director of Market Management, Commercial, and Distribution (MMCD) da Euler Hermes.

Luciano Mendonça é Director of Market Management, Commercial, and Distribution (MMCD) da Euler Hermes
Luciano Mendonça é Director of Market Management, Commercial, and Distribution (MMCD) da Euler Hermes

Além de vasto prestígio em todo o mundo, sendo referência no mercado europeu, e em ascensão no Brasil, a Euler Hermes protege empresas dos mais variados tamanhos contra crise, má gestão ou decisões errôneas que possam levar ao não pagamento de serviços ou produtos por parte dos clientes dos segurados. “Em um país incerto um negócio precisa apresentar certezas”, ressaltou Daniel Lujan, Superintendente Comercial da companhia.

Lujan apresentou oportunidades e demonstrou aos profissionais da corretagem como eles podem fazer para ultrapassar possíveis objeções de clientes na fase da contratação. “Você faz seguro de seus ativos, por que não faz das contas a receber?”, questionou ao evidenciar que o corretor deve focar no processo de captação de novos negócios, sendo o pós-venda totalmente ligado à seguradora. “Fazemos negócios com todos os tipos de empresa”, afirmou ao abordar alguns “mitos” que envolvem esse tipo de operação.

Daniel Lujan é Superintendente Comercial da Euler Hermes
Daniel Lujan é Superintendente Comercial da Euler Hermes

“Questões como preço e confidencialidade podem ser trabalhadas”, explicou ao citar que Pessoas Físicas, empresas coligadas e riscos públicos (exceto empresas de economia mista) são excluídas de cobertura.

O Superintendente Comercial ainda apresentou as principais diferenças entre as coberturas de crédito internas (como a insolvência de uma operação) e externas (em países como a Argentina, por exemplo). “Problemas acontecem em qualquer lugar do mundo. O Seguro de Crédito representa uma alternativa de crescimento para atração de novos clientes, mercados, novas linhas de negócio e também para alavancagem de vendas”, citou.

“Trata-se da expansão segura das vendas”, disse Daniel Lujan.

Outras vantagens proferidas aos participantes do evento foram as que envolvem a imparcialidade para análise de crédito nos mais variados setores, detalhamento de perfis, reports diários, transferência de riscos e a proteção contra perdas catastróficas. “A ausência de um pagamento pode inviabilizar estratégias, resultados e, até mesmo, a continuidade das operações da empresa”, seguiu Lujan. “A apólice também serve como garantia financeira, pode ser utilizada para obtenção de capital de giro, prazos melhores, elimina riscos com clientes e ainda garante o compartilhamento do rating AA da S&P em nível mundial para carteira de recebíveis”, completou.

A análise do risco acontece de forma quantitativa e qualitativa, em uma visão 360º. “Trabalhamos com a recuperação de créditos vencidos, débitos não pagos e nossa ferramenta pode ser utilizada para o planejamento das empresas”, reiterou Daniel Lujan ao citar que a taxa de franquia em caso de acionamento é de 10%. “Pior do que não vender é vender e não receber. Essa modalidade representa uma extensão do departamento de crédito e cobrança das empresas. O mercado internacional demanda de prazo e outras opções, como carta de crédito, acabam com a competitividade de um exportador, por exemplo. Isso representa a otimização de recursos”, finalizou.

Rodrigo Jimenez é Presidente da Euler Hermes
Rodrigo Jimenez é CEO da Euler Hermes

Para Rodrigo Jimenez, CEO da Euler Hermes, as corretoras que oferecem esse tipo de apólice são diferenciadas. “Para uma empresa quebrar basta que ela esteja viva. A venda consultiva deve identificar fragilidades a partir da visão de negócio do cliente. Nosso diferencial é que garantimos a indenização, o pagamento”, alertou.

O Seguro de Crédito ainda garante a inclusão de empresas de exportação em programas como o PROEX e ACE, do Banco do Brasil, que oferecem linhas de crédito para tal finalidade. No caso de Fundo de Direitos Creditórios ou Fundo de Recebíveis (FIDCs) pode-se antecipar os valores a receber.

“Queremos capacitar, estar próximos e ajudar nossos parceiros de negócios a incrementarem seus ganhos através da expansão do Seguro de Crédito. É um segmento que cresce acima de 2 dígitos ano após ano. Essa é a primeira turma do Euler Hermes Academy e queremos expandir essa iniciativa. Nosso grande objetivo é fomentar a expansão dos corretores habilitados neste segmento”, encerrou Jimenez.

Confira todas as imagens do 1º Euler Hermes Academy: