Allianz entrega o prometido com lucro operacional mais alto da história 414

Allianz entrega o prometido com lucro operacional mais alto da história

Lucro operacional de 11,5 bilhões de euros em 2018 está na faixa superior da meta para o ano

O Grupo Allianz teve um ano muito bem-sucedido em 2018, cumprindo as metas de desempenho em todos os segmentos e mantendo a força de capital em patamar elevado. A concretização dos objetivos da nossa “Agenda de Renovação” preparou o terreno para esse excelente desempenho. Baseado nos números preliminares, o crescimento da receita interna, corrigidos os efeitos da transposição cambial e de consolidação, totalizou 6,1% e teve a contribuição de todos os segmentos operacionais da empresa. A receita total cresceu 3,5% e atingiu a marca de 130,6 bilhões de euros (contra 126,1 bilhões em 2017).

Com aumento de 3,7%, o lucro operacional de 11,5 (contra 11,1) bilhões de euros se situa na porção superior da faixa visada que foi anunciada pelo Grupo, de 10,6 a 11,6 bilhões de euros, e é a mais alta na história da Allianz. O crescimento do lucro operacional pode ser atribuído majoritariamente ao nosso segmento de P&C que registrou forte alta de 13,3% no lucro operacional. Isso se deu por conta de um coeficiente de despesas otimizado, menor sinistralidade por catástrofes naturais e crescimento do prêmio.

O segmento de Gestão de Ativos também registrou alta no lucro operacional devido à elevação da receita referente aos ativos sob gestão (AuM). Como consequência de uma margem de investimento mais baixa em meio à volatilidade do mercado financeiro, o lucro operacional do nosso negócio de Vida/Saúde declinou.

lucro líquido atribuível aos acionistas cresceu 9,7% e ficou em 7,5 (6,8) bilhões de euros. Esse lucro operacional majorado e a menor tributação sobre os rendimentos compensaram com vantagem o declínio no resultado não operacional.

Lucro Básico por Ação (EPS) subiu 14,4%, passando a 17,43 (contra 15,24) euros para o ano de 2018. ORetorno sobre o Patrimônio Líquido (RoE) totalizou 13,2% (contra 11,8%).

Coeficiente de capitalização Solvency II totalizou 229% no final de 2018, permanecendo inalterado em relação ao final de 2017. O Conselho de Administração proporá dividendos de 9 euros por ação em 2018 –  uma alta de 1,5% em relação a 2017.

A Allianz continuou promovendo a experiência do cliente em 2018. No mundo inteiro 74% dos negócios atingiramum Net Promoter Score (NPS) acima da média do mercado, comparado aos 60% no ano anterior. O Índice de meritocracia inclusiva (IMIX), que mede a liderança e a cultura do desempenho, cravou 71% em 2018, muito próximo do nosso nível almejado de 72%. Tais números refletem o esforço da Allianz em atender os clientes e envolver os colaboradores da melhor forma possível. A Allianz concluiu dois programas de buy-back de ações, num volume total de 3 bilhões de euros. Todas as ações recompradas foram canceladas. Um novo programa de buy-back de até 1,5 bilhão de euros foi anunciado em 14 de fevereiro de 2019.

“Tenho muito orgulho da família Allianz ao redor do mundo por entregar um conjunto de resultados tão bom. Nós atingimos o maior lucro líquido dos últimos dez anos, apesar da forte volatilidade do mercado, especialmente no quarto trimestre do ano“, declarou Oliver Bäte, CEO do Grupo Allianz. “Nossos cientes continuam confiando em nós. Tendo isso em mente, nós estamos focando na simplicidade como o próximo passo para reiterar a nossa estratégia”.

No 4º trimestre de 2018, o lucro operacional permaneceu em 2,8 (contra 2,8) bilhões de euros: um lucro operacional maior proveniente do nosso negócio de P&C foi compensado, principalmente, por um declínio dos negócios nos nossos segmentos de Vida e Saúde e na Gestão e Ativos Patrimoniais.  O aumento no lucro operacional do nosso negócio de Property & Casualty (P&C) se deveu, em grande parte, a um resultado mais elevado do investimento. O lucro operacional do nosso negócio de Vida/Saúde declinou devido, principalmente, a uma margem técnica menor na França. O decréscimo no lucro operacional do segmento de Gestão de Ativos foi motivado, sobretudo, por menores taxas de desempenho. O lucro líquido atribuível aos acionistas subiu 18,9% e foi para 1,7 (contra 1,4) bilhão de euros no quarto trimestre de 2018, devido a um melhor resultado não-operacional e à menor tributação sobre os rendimentos.

“A Allianz obteve resultados excelentes em 2018, com lucro operacional de 11,5 bilhões de euros, atingindo o patamar superior da meta visada anunciada pelo Grupo entre 10,6 e 11,6 bilhões de euros”, declarou Giulio Terzariol, diretor Financeiro do Grupo Allianz.  “Nossa atividade sadia e bem diversificada nos deixa confiantes de que iremos continuar entregando um desempenho financeiro robusto novamente este ano. O Grupo almeja gerar um lucro operacional de 11,5 bilhões de euros em 2019, com margem de mais ou menos 500 milhões de euros, salvo imprevistos.”.

Property-Casualty (P&C): forte crescimento interno e boa performance operacional

Os prêmios brutos subscritos chegaram a 53,6 (52,3) bilhões de euros em 2018. Ajustados os efeitos de transposição cambial e de consolidação, o crescimento interno totalizou 5,7%. Os efeitos de preço e volume contribuíram com 4% e 1,7%, respectivamente. Quanto ao crescimento interno, AGCS, Alemanha e AllianzPartners foram seus principais impulsionadores.

  • Lucro operacional aumentou 13,3% e foi a 5,7 bilhões de euros em 2018, comparado ao ano anterior. Tal aumento se deveu, principalmente, a um forte resultado na subscrição, impulsionado por um menor coeficiente de despesa, ausência de perdas de peso decorrentes de catástrofes naturais e em menor grau, devido ao crescimento dos prêmios. Nosso resultado do investimento operacional também contribuiu positivamente.
  • O índice combinado teve aumento de 1,2 ponto percentual e chegou a 94%.

“Estou satisfeito com nosso forte crescimento interno e o bom desempenho operacional do negócio no segmento P&C, ” afirmou Giulio Terzariol. “Atingimos a nossa meta de 94% do índice combinado devido à nossa subscrição sistematicamente disciplinada e, sobretudo, ao coeficiente de despesa substancialmente melhorado. ”

No quarto trimestre de 2018, os prêmios brutos subscritos aumentaram para 11,7 (11,3) bilhões de euros. Corrigidos os efeitos de transposição cambial e de consolidação, o crescimento interno chegou a 5,1%, com efeitos de volume e preço contribuindo com 2,8% e 2,3%, respectivamente. O lucro operacional aumentou14% e foi para 1,5 bilhão de euros comparado ao mesmo período do ano anterior, devido a um maior investimento e ao resultado melhor da subscrição. O índice combinado para o quarto trimestre de 2018 cresceu 0,4 ponto percentual e foi para 94,1%.

Vida e Saúde: crescimento rentável continuado no novo negócio

  • O PVNBP¹, o valor atual dos prêmios dos novos negócios, subiu para 58,5 (55,5) bilhões de euros em 2018. Isso se deveu, principalmente, às vendas maiores de produtos eficientes em termos de capital no ramo alemão de seguro Vida, no negócio de anuidades indexadas fixas nos EUA, bem como na maioria das linhas de negócio na Itália.
  • A margem de novos negócios (NBM) se fortaleceu em 2018 passando a 3,6% (3,4%) com o apoio das condições de mercado favoráveis. O valor dos novos negócios (VNB) cresceu para 2,1 (1,9) bilhões de euros em 2018, impulsionado pelo crescimento nas vendas e pela continuidade da mudança para produtos eficientes em termos de capital.
  • lucro operacional recuou para 4,2 (4,4) bilhões de euros, situando-se no ponto médio da faixa prevista, o que mostra a resiliência dos nossos negócios em meio à volatilidade crescente do mercado financeiro. Esta última provocou um declínio da nossa margem de investimento, por meio de uma combinação de deficiências maiores, realizações menores e um resultado comercial em declínio nos nossos ramos de Vida na Alemanha e EUA.

“O crescimento continuado do novo negócio no segmento Vida e Saúde reflete o sucesso dos nossos produtos concebidos também para o ambiente de baixas taxas de juros”, aponta Giulio Terzariol. “Isso mostra que nossos clientes querem a qualidade e a estabilidade que a Allianz pode oferecer. ”

No quarto trimestre de 2018, o PVNBP saltou para 16,1 (15,2) bilhões de euros, impulsionado pelas vendas ampliadas de anuidades indexadas fixas nos EUA. O lucro operacional caiu para 1,0 (1,1) bilhão de euros devido, principalmente, à margem técnica menor na França. A margem de novos negócios (NBM) se fortaleceu e foi para 3,9 (contra 3,6) % fazendo com que o valor de novos negócios (VNB) crescesse para 631 (550) milhões de euros.

Gestão de Ativos: lucro operacional cresce 4% apesar dos mercados difíceis

  • Os ativos de terceiros sob gestão (AuM) caíram 12 bilhões de euros ficando em 1,436 trilhão de euros,comparado ao final de 2017. Com isso, os efeitos positivos da transposição cambial não puderam compensar os efeitos negativos do mercado atribuíveis sobretudo à retração do mercado no último trimestre do ano.  Saídas líquidas de 3 bilhões de euros também contribuíram para esse declínio. Os ativos totais sob gestão permaneceram estáveis no patamar de 1,961 trilhão de euros.
  • relação custo-rendimento (CIR) subiu 0,5 ponto percentual e foi para 62,4% em 2018. O aumento do coeficiente foi devido à inclusão dos investimentos da Allianz Capital Partners no crescimento do negócio.
  • Lucro operacional aumentou 3,7%, passando a 2,5 (2,4) bilhões de euros. O aumento se deu por conta do crescimento nos rendimentos operacionais, impulsionado, sobretudo, por uma média mais alta de ativos de terceiros sob gestão (AuM) e por um aumento nas margens impulsionadas por AuM de terceiros, tanto na PIMCO como na Allianz Global Investors. Esse avanço positivo só foi parcialmente compensado pelo aumento das despesas.

“Os rendimentos da Gestão de Ativos e o lucro operacional cresceram em um ambiente desafiador no ano de 2019”, sinaliza Terzariol. “A volatilidade nos mercados financeiros, particularmente no 4º trimestre, levou a saídas líquidas. No entanto, a expansão das nossas margens mostra claramente a saúde do nosso negócio”.

No quarto trimestre de 2018, o lucro operacional baixou 9,1% para 633 milhões de euros, devido, principalmente, às menores taxas de performance e despesas mais elevadas. O coeficiente custo-rendimento subiu 3,4 pontos percentuais passando a 63,6%. Os ativos de terceiros sob gestão tiveram redução de 51 bilhões de euros: os efeitos negativos do mercado de 40 bilhões de euros e as saídas líquidas de terceiros de 31 bilhões de euros não puderam ser compensadas pelos efeitos favoráveis da transposição cambial da ordem de 19 bilhões de euros.

Divulgação
Divulgação

Affinity Seguro Viagem contrata novo gerente comercial no interior paulista 150

Affinity Seguro Viagem contrata novo gerente comercial no interior paulista

Executivo possui 20 anos de experiência no setor

Tem gente nova na área. A equipe comercial da Affinity Seguro Viagem no estado de São Paulo acaba de ganhar um reforço de peso com a contratação de Washington Marcilio para assumir a gerência comercial do interior paulista. O executivo possui 20 anos de experiência no turismo e conta com mais de uma década de atuação dedicada ao segmento de seguro viagem.

“Meu principal desafio será potencializar as vendas nos principais polos como a regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José dos Campos e parte do Sul de Minas”, explica o profissional. Somente entre os meses de fevereiro e março, a Affinity acrescentou cinco novos executivos ao seu time de vendas.

“Essas contratações são muito importantes e vão ao encontro de nosso objetivo que é continuar crescendo acima da média. Temos certeza que nossa equipe em todo o Brasil está alinhada com os valores da Affinity e isso nos deixa cada vez mais fortes”, avalia o diretor geral da empresa, José Carlos Menezes.

Em 2018, a Affinity registrou crescimento de 35% nas vendas com mais de 500 mil bilhetes vendidos.

Anote os contatos de Washington Marcilio: washington@affinityseguro.com.br / (19) 99111-2731

HDI Seguros participa da 6ª Convenção Lojacorr 217

HDI Seguros participa da 6ª Convenção Lojacorr

Murilo Riedel, CEO da companhia, debate a evolução do mercado de seguros em talk show com players importantes do setor

A HDI Seguros, quinta maior seguradora de automóveis e sexta em residências do Brasil, estará presente na 6ª Convenção Anual da Rede Lojacorr, que ocorre nos dias 21 e 22 de março de 2019, em Curitiba/PR. O evento reúne corretores, gestores e dirigentes da área de seguros de todo o Brasil, e é realizado pela Rede Lojacorr – Corretora de Seguros Independentes.

Murilo Riedel, CEO da HDI Seguros, será um dos debatedores do talk show “Tempo de Transformação”, comandado pela jornalista Kelly Lubiato. A atração acontece no primeiro dia do evento, a partir das 17 horas, e discutirá o impacto da indústria 4.0 no mercado de seguros e como as pessoas estão inseridas neste cenário, especialmente as soluções em desenvolvimento pelas companhias, tendências e ideias em estudo para operar neste novo contexto.

A HDI também encabeçará duas mesas de negócio no evento. Em uma delas, Alexandre Mandaji, Superintendente Property e Resseguro, e Bruno Monfardini, Gerente Técnico Demais Ramos, dividirão com os corretores detalhes dos seguros empresariais da companhia; e na outra Felipe Prado, Superintendente de Produto Automóvel Perfil e Frota, falará das coberturas do seguro automotivo individual e para frotistas.

Participante de todas as edições da Convenção Lojacorr, em 2019, além do Lounge, a empresa oferecerá sessões gratuitas de quick massage aos visitantes.

Serviço:

HDI Seguros na 6º Convenção Nacional da Rede Lojacorr
Quando: 21 e 22/03
Onde: Expo Unimed Curitiba – PR
Endereço: R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba – PR, 81280-330
Mais informações: neste endereço.

Azul Auto Leve cresce mais de 100% no Estado do Rio de Janeiro 322

Azul Auto Leve cresce mais de 100% no Estado do Rio de Janeiro

Companhia afirma que aumento reflete aumento da conscientização sobre proteção de patrimônio

A Azul Seguros fecha o balanço de 2018 com crescimento de 104% no Azul Auto Leve, no Estado do Rio de Janeiro, comparado ao ano anterior. Para a companhia, esse aumento reflete maior conscientização das pessoas no que diz respeito à proteção do patrimônio.

“A compra de um automóvel é um momento especial e de conquista. Entretanto, por se tratar de um alto investimento, a contratação de um seguro é um passo muito importante para evitar preocupações e não ficar no prejuízo no caso de uma eventualidade. Diante desse cenário, os condutores buscam opções de proteção atrelados ao custo-benefício, nesse espaço que o Azul Auto Leve tem crescido exponencialmente”, relata o diretor comercial Rio de Janeiro da Porto Seguro, Marcos Silva.

Com coberturas para colisão, roubo, furto, incêndio, assistência 24h e cobertura adicional a terceiros, o Azul Auto Leve oferece também oficinas referenciadas com ampla rede de atendimento, contratação facilitada, Centro de Atendimento Rápido (CAR), para vistoria e liberação do carro em caso de sinistro, além de três opções de franquia, pagamento parcelado e desconto para clientes do banco Itaú.

“O Azul Auto Leve é um produto que estimula a inclusão securitária ao oferecer soluções simplificadas, sem pesar no orçamento, de acordo com a necessidade de cada motorista. Por isso, a adesão vem crescendo ao longo dos últimos anos, especialmente no Estado do Rio de Janeiro, onde as pessoas estão se conscientizando cada vez mais sobre a importância de contratar um seguro”, afirma Marcos.

Previsul Seguradora reforça sua campanha do Dia da Mulher em evento do CVG RS 256

100 primeiras participantes do encontro receberam camisetas da campanha

Divulgação
Divulgação

Durante o mês de março, a Previsul Seguradora convida as mulheres a reafirmarem sua autoestima, autoafirmação e autonomia nas redes sociais usando a #SeguradeMim. Uma das ações da campanha “Segura de Mim”, desenvolvida para comemorar o Dia Internacional da Mulher, é a distribuição de camisetas contendo os dizeres “Segura de Mim”. Nesta sexta-feira (15), as 100 primeiras participantes do primeiro Café do CVG RS receberam camisetas da campanha.

A diretora de Negócios e Marketing, Andreia Araújo, que também é presidente do CVG RS afirma que esta ação amplia o alcance da campanha, inspirando outras mulheres a compartilharem suas histórias de autoafirmação e protagonismo. A ação pode ser acompanhada nas redes sociais da companhia: Linkedin, Instagram e Facebook.

A Previsul Seguradora possui 112 anos de atuação e é referência em seguro de pessoas no Brasil. Está presente em 12 estados brasileiros, com aproximadamente 30 pontos de atendimento em todo o país, que oferecem todo o suporte para o corretor, principal parceiro da Previsul.

Café do CVG/RS: Simone Leite defende participação efetiva nas questões públicas 787

Presidente da Federasul palestrou na última sexta-feira

O primeiro Café do CVG/RS teve a presidente da Federação das Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul, Simone Leite, como palestrante. A oportunidade aconteceu nesta sexta-feira (15) em Porto Alegre (RS) e contou com 150 participantes, entre sócios e não-sócios. Sob o tema “Um olhar sobre o novo tempo”, a empresária abordou perspectivas econômicas e políticas em 2019 e a relação disso com o mercado de seguros.

Ponto destacado por Simone foi a participação dos cidadãos junto aos projetos públicos que são necessários para o avanço da sociedade. “É importante que cada um de nós façamos a nossa parte, seja cobrando os políticos que elegemos ou participando efetivamente”, comentou. Ela também comentou o fato de ser a primeira mulher presidente eleita da Federasul. “Se há poucos anos atrás não tínhamos espaço, agora temos qualificação e estamos ocupando. Foi isso que aconteceu na Federasul, sendo a primeira vez que tivemos uma disputa entre duas chapas e a eleição de uma mulher ao cargo”, disse. “Por ser mulher, nos precisamos todos os dias mostrar que somos capazes”, acrescentou.

O seu nome foi escolhido pela diretoria do Clube de Seguros de Vida e Benefícios do RS em função de sua proatividade nas pautas em que atua. A participação da mulher, segundo ela, é uma questão de evolução. “Há poucos anos atrás não podíamos votar ou fazer parte da política, e agora as mulheres estão de forma gradativa ocupando esses lugares”, afirmou.

“A Simone atua fortemente e sempre tem um conteúdo para nos apresentar. Contamos com casa cheia, foi uma palestra muito bem recebida pelo nosso mercado e dá início ao calendário do CVG/RS para 2019, em que teremos um evento todo mês com conteúdos interessantes e fazendo com que movimente e acrescente sempre ao nosso mercado”, defendeu a presidente do CVG/RS, Andreia Araújo, lembrando que o próximo encontro está marcado para o dia 12 de abril.

Durante o primeiro Café do CVG/RS de 2019, as primeiras 100 participantes receberam camisetas da campanha #SeguradeMim. A ação é uma gentileza da Previsul Seguradora, que convida as mulheres a reafirmarem sua autoestima, autoafirmação e autonomia nas redes sociais em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Café do CVG/RS – Todas as imagens