Prevenção é a chave para lidar com as chuvas de verão 511

Prevenção é a chave para lidar com as chuvas de verão

Confira artigo de Luciana Olivo, VP de Sinistros da JLT Brasil

Luciana Olivo é VP de Sinistros da JLT Brasil
Luciana Olivo é VP de Sinistros da JLT Brasil

As consequências da falta de prevenção e gerenciamento de risco ficam evidentes a cada verão. Com altas temperaturas e chuvas volumosas, a estação é o período do ano mais propício a problemas como alagamentos, enchentes, vendavais e deslizamentos. No entanto, governos e empresas ainda não atuam de forma a prevenir ocorrências desse tipo, preservando vidas humanas, reduzindo prejuízos e minimizando os impactos no dia a dia.

Nos dois primeiros meses de 2019, as fortes chuvas e ventos de mais de 100 Km/h causaram uma série de danos nas duas maiores capitais do Brasil. Em São Paulo, vendavais danificaram, por exemplo, a cobertura de um hangar no aeroporto Campo de Marte, interrompendo pousos e decolagens. No Rio de Janeiro, o grande temporal do dia 6 de fevereiro causou um prejuízo de R$ 76,6 milhões ao comércio dos bairros mais afetados, de acordo com pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio).

Só a corretora JLT Brasil, por exemplo, registrou 89 sinistros típicos de verão desde dezembro do ano passado até o início de fevereiro. De 2017 para 2018, foram reclamados R$ 70 milhões em indenizações relacionados a 40 sinistros ocorridos durante o verão. Além das perdas financeiras, os temporais de verão podem provocar impactos em cadeia. As consequências, diretas e indiretas, vão desde a interrupção até a paralisação total de uma atividade ou serviço, afetando significativamente diversos setores da economia.

Por isso, é preciso estar preparado para evitar grandes perdas. Uma das maneiras de se prevenir é fazer uma avaliação de riscos e verificar quais são as ações necessárias para manter seguros tanto o patrimônio quanto a operação de um negócio. Como uma das maiores empresas especializadas em gestão de riscos, a JLT conta com um time experiente e capacitado para auxiliar no gerenciamento e na prevenção. Em muitos casos, é preciso cobertura para prejuízos estruturais e para responsabilidades civis. Uma consultoria especializada em seguros é fundamental para orientar sobre a cobertura adequada para cada negócio em diferentes situações de risco.

Indra lança solução pioneira para gerenciar o tráfego de drones 310

Indra lança solução pioneira para gerenciar o tráfego de drones

Empresa deve construir espaços altamente digitalizados e automatizados para que os drones voem com segurança nos próximos anos

A Indra apresenta a Air Drones, um conjunto de soluções avançadas para gerenciar o tráfego aéreo de drones em baixa altitude. Trata-se da primeira solução global, capaz de oferecer a flexibilidade e a capacidade de adaptação necessária para gerenciar o tráfego em qualquer nível: local, regional ou de um território completo. A estrutura foi pensada para garantir a segurança das operações aéreas dos aviões não tripulados em regiões urbanas, rurais e de aeroportos, onde as normas de segurança são mais exigentes.

O novo sistema UTM (Unmanned Traffic Management) da Indra será a peça encarregada de organizar todo este tráfego, identificar cada aeronave e controlar seu acesso e movimentações de forma segura. A plataforma foi pensada para integrar soluções de detecção e neutralização de drones, complementando a capacidade de gerenciamento do tráfego aéreo.

Além disso, conta com uma solução UTM Hub, que vai automatizar o fornecimento de serviços centralizados de coordenação para todos os setores, no qual estarão envolvidos: operadores, fornecedores de informação e autoridades.

Por fim, a Indra Air Drones oferecerá um serviço inteligente, altamente digitalizado e automatizado. Dessa forma, será possível facilitar o acesso rápido e simples a qualquer usuário que queira operar seu drone ou sua frota de drones com total garantia de segurança. A liderança da Indra como fornecedora de sistemas de tráfego aéreo torna a companhia capacitada para configurar um espaço UTM deste tipo, com os níveis de segurança necessários.

A solução tem em vista o aumento do fluxo aéreo nos próximos anos, em que a companhia projeta um aumento exponencial no número de aeronaves, com drones de baixo custo junto a outros de caráter profissional muito mais sofisticados, helicópteros, aviões convencionais.

Trump diz que vai apoiar entrada do Brasil na OCDE 1056

URGENTE: Trump diz que vai apoiar entrada do Brasil na OCDE

Pleito é visto pelo governo Bolsonaro como um selo de confiança internacional e tem sido defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira, 19, que irá apoiar a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), um pleito brasileiro. “Eu estou apoiando o Brasil para entrar na OCDE”, disse, no Salão Oval da Casa Branca, onde recebeu o presidente Jair Bolsonaro. O pleito é visto pelo Brasil como um selo de confiança internacional e tem sido defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Questionado sobre facilitação de vistos a brasileiros, Trump afirmou que essa possibilidade é cogitada, mas rapidamente mudou de assunto para criticar o nível de comércio entre os dois países. “Pensando muitas coisas em diferentes opções, também estamos pensando facilitar os vistos, mas o comércio que temos com o Brasil não é tão bom como deveria ser. Temos que trabalhar para que seja o melhor possível”, afirmou o americano.

Os dois presidentes trocaram camisetas de futebol. Trump presenteou Bolsonaro com uma camiseta de um time americano, com nome do Bolsonaro escrito atrás. Já Bolsonaro deu uma camisa da seleção brasileira com o número 10, do Pelé, e o escrito “Trump” nas costas. Bolsonaro estava acompanhado do filho mais novo, o deputado Eduardo Bolsonaro.

Mais cedo, o ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que o Representante Comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer pediu que o Brasil deixe a lista de países de tratamento especial e diferenciado da Organização Mundial do Comércio (OMC) em troca do apoio norte-americano à entrada na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Segundo o ministro, essa foi a solicitação de Lighthizer. “Eu fiz o meu pedido: quero entrar na primeira divisão. Ele falou: então me ajuda a limpar a segunda divisão”.

JRS apresenta atrações especiais e anuncia novidades para 2019 1075

De 25 a 29 de março acontece a “Super Semana”, com atrações diárias, a partir das 19h

O JRS apresenta ao público as novas versões de suas atrações para 2019. Apostando forte no digital para consolidação das operações também no Sudeste do Brasil, o JRS São Paulo agora será apresentado às segundas e contará com um formato remodelado, muito mais dinâmico e ágil na hora de informar. A atração será apresentada no dia 25, a partir das 19h, e tem o comando do apresentador William Anthony.

Já na terça-feira, o Show de Prêmios traz diversos brindes, além de boas conversas com o fundador do JRS, Jota Carvalho. Na quarta é a vez de Carvalho, Júlia Senna e William Anthony darem início ao Redação JRS. Neste formato, os apresentadores da casa debatem os principais temas da semana com relação ao setor de seguros, previdência e capitalização, especialidades da empresa de Comunicação.

Na quinta-feira acontece a grande estreia do JRS Rio Grande. O novo webjornal conta com apresentação de Júlia Senna e marca a expansão do formato do JRS São Paulo também para os gaúchos. A atração também vai ao ar a partir das 19h. E por fim, na sexta-feira, William Anthony traz os principais acontecimentos da semana no JRS Notícias.

A Super Semana JRS marca o início das comemorações de 19 anos do JRS, que serão completados no mês de agosto. Tudo será transmitido primeiramente no YouTube, depois no Facebook. No Instagram, edições drops dos programas serão incluídas ao longo da semana. Outras novidades ainda serão anunciadas ao longo dos próximos dias, fique com a gente!

Escola Nacional de Seguros promove Curso Megavendas 317

Escola Nacional de Seguros promove Curso Megavendas

Treinamento apresenta como o funil de vendas e a metodologia spin podem incrementar resultados

A Unidade Rio Grande do Sul da Escola Nacional de Seguros apresenta seu novo curso de vendas. Com o Megavendas, os profissionais de seguros vão aprender como o funil de vendas e a metodologia spin podem incrementar resultados.

Entre os conteúdos, estão as mudanças nas relações comerciais e o que pode-se esperar da próxima década, além de Comunicação persuasiva em vendas. As etapas, desde prospecção até à fidelização para vender mais também serão apresentadas, de forma a transformar o aprendizado em resultados.

O curso é ministrado por Rodrigo Maia, graduado em Comunicação e com especialização em Gestão Empresarial e Recursos Humanos pela PUC do Rio de Janeiro. Com quase 20 anos de experiência em Gestão Estratégica de Recursos Humanos e desenvolvimento de pessoas com foco em competências relacionadas à estratégia do negócio, o especialista ocupou cargos de gestão em grandes empresas, inclusive no exterior.

As aulas acontecem nos dias 12 e 13 de abril. No dia 12, das 16h às 22h, e no sábado, das 8h às 17h. O investimento é de R$ 700 a vista. As aulas serão ministradas na sede da Escola Nacional de Seguros no RS, na Av. Otávio Rocha, 115 – 1º andar – Porto Alegre (RS).

Saiba mais informações pelos telefones: (51) 3224-1965 / 5267 / 6661 ou no e-mail unidaders@ens.edu.br.

Como evitar que seu pet adoeça com a chegada do outono? 211

Como evitar que seu pet adoeça com a chegada do outono?

Confira artigo de René Rodrigues Júnior, médico veterinário

René Rodrigues Júnior é médico veterinário da Magnus, fabricante de alimentos para cães e gatos / Divulgação
René Rodrigues Júnior é médico veterinário da Magnus, fabricante de alimentos para cães e gatos / Divulgação

No próximo dia 20 de março se inicia o outono, que tem como característica a queda da temperatura e ar mais seco, por conta da baixa umidade.  Assim como os seres humanos, os animais também podem sofrer com a mudança do clima. As principais doenças que acometem os cães no outono são as articulares, que afetam a coluna e a osteoartrite, conhecida também como artrose, além de problemas respiratórios incluindo a pneumonia e a traqueobronquite infecciosa.

Cães idosos e filhotes são os mais vulneráveis às doenças no outono, já que esses pets não têm a imunidade em pleno funcionamento. Os filhotes, por ainda não ter a imunidade totalmente formada, e os idosos, por contarem com uma diminuição na capacidade imunológica, que faz parte do processo de envelhecimento.

Então, o que pode ser feito para evitar que esses animais adoeçam? O mais importante e eficaz para prevenir doenças no outono é manter as vacinas em dia. Doenças como a Tosse dos Canis e a Gripe Canina (influenza) são altamente contagiosas e exigem uma atenção maior com a vacinação para proteção do pet. Para as doenças respiratórias, é preciso manter o pet aquecido com roupinhas e, se necessário, fazer o uso de aquecedores no ambiente. Evite correntes de ar e, caso o animal precise de banho, é importante lembrar de secar muito bem os pelos para evitar uma friagem.

Devemos também ter atenção com relação à pelagem dos animais, já que uma das finalidades dela é a do isolamento térmico. Sendo assim, com a diminuição da temperatura, a recomendação é não realizar a tosa para manter o pet aquecido e evitar as doenças respiratórias.

Diante disso, seguem algumas dicas para que seu pet passe pelo outono de forma tranquila e ainda aproveite uma das estações mais bonitas do ano. Confira:

  • É de extrema importância manter sempre em ordem as vacinas. Fique atento aos prazos;
  • Manter uma alimentação adequada e balanceada com produtos de qualidade;
  • Para que seu pet não sinta tanto a mudança climática, os passeios devem ser feitos em horários mais quentes do dia;
  • Uma vez que a tendência do ar é estar mais seco no outono, a hidratação deve ser uma prioridade no cuidado do pet;
  • É preciso dar uma atenção especial com a pele e pelagem, para evitar o ressecamento, o que aumenta o risco de dermatites e coceiras intensas.