Cuidados para evitar danos em enchentes e alagamentos 427

Cuidados para evitar danos em enchentes e alagamentos

Sompo Seguros reforça alerta e conta com equipe especializada para atender clientes de São Paulo

Sompo Seguros S.A., empresa do Grupo Sompo Holdings – um dos maiores grupos seguradores do mundo, criou uma estrutura especial para atender às ocorrências relacionadas aos sinistros que venham a ser registrados por conta das fortes chuvas que atingiram a região da Grande São Paulo desde a noite deste domingo (10 de março). Segundo dados do Governo do Estado de São Paulo, o Corpo de Bombeiros atendeu 1.267 ocorrências relacionadas às chuvas na Região Metropolitana de São Paulo entre domingo e às 20h de segunda-feira (11 de março). “No período entre outubro e março há um aumento das ocorrências de sinistros por alagamentos que afetam segurados principalmente dos ramos Automóvel, Residencial, Condomínio e Empresarial. Nossa equipe já conta com uma infraestrutura para dar suporte ao aumento na demanda em casos dessa natureza a fim de agilizar o processo de indenização”, observa Andreia Paterniani, diretora da área de Sinistros da Sompo Seguros.

A seguradora mobilizou uma equipe técnica com objetivo de viabilizar imediato atendimento às ocorrências. “Nessas situações trabalhamos com prioridade máxima ao atendimento com o único propósito de indenizarmos os prejuízos no menor prazo possível”, lembra Andreia.

Desde a noite deste domingo, dia 10 de março, as fortes chuvas atingiram várias regiões do Estado de São Paulo. Vários pontos da capital paulista e do ABC estão entre as áreas mais afetadas, o que resultou na interrupção total ou parcial do transporte público, a exemplo do transporte sobre trilhos e linhas de ônibus. A cidade de São Bernardo do Campo decretou situação de calamidade pública (Decreto Municipal nº. 20.696/2019). Foram noticiados e circularam nas redes sociais diversos vídeos sobre pontos de alagamentos que arrastaram veículos, alagaram casas, comércios e shopping centers. Rodovias como a Rio-Santos (São Sebastião), Tamoios (Caraguatatuba), Anchieta, Imigrantes e Mogi-Bertioga registraram trânsito lento, congestionamento, pontos de alagamentos ou deslizamentos de terra.

Segundo dados divulgados pelo Governo do Estado de São Paulo, as medições pluviométricas no início deste mês mostram índices muito acima das médias históricas de chuva. Em Santo André, por exemplo, choveu 182 mm até o final da manhã desta segunda-feira, dia 11, o equivalente a 80% da média para todo o mês de março. Em São Bernardo do Campo e Ribeirão Pires, o registro do mesmo período correspondeu a 78% e a 74% das médias mensais, respectivamente.

Coberturas

A cobertura de alagamentos é, atualmente, contemplada em diversos ramos de seguro.

No seguro Automóvel, a cobertura básica já contempla sinistros em que há submersão parcial ou total do veículo em água doce proveniente de enchentes ou inundações, inclusive nos casos de veículos guardados no subsolo. Um incremento implementado na Assistência 24 Horas é que, ocorrendo eventos em decorrência de enchente e inundação, a Sompo Seguros providencia a remoção e, para os clientes do plano Vip, a limpeza e higienização das partes afetadas do veículo.

Já nos seguros ResidencialCondomínio e Empresarial, esta é uma cobertura adicional que garante ao segurado a indenização até o Limite Máximo de Indenização (ou LMI, que é o valor máximo de indenização estipulado na apólice) por perdas e danos materiais causados pela entrada de água no imóvel proveniente de aguaceiro, tromba d’água ou chuva; enchentes; água proveniente de ruptura de encanamentos, canalizações, adutoras e reservatórios (desde que não pertençam ao imóvel segurado, nem ao edifício do qual faça parte integrante) e alagamentos ou inundações causadas pelo aumento de volume de águas de rios e canais.

Cuidados

Andreia alerta que a melhor saída em situações de enchente é evitar o deslocamento, caso esteja em local seguro. “É importante que as pessoas compreendam que jamais se deve passar por áreas alagadas. Não há como prever se há buracos, madeira ou material cortante submersos que possam ferir. Além disso, a força da água, geralmente, é maior do que se estima. Todos esses são fatores que colocam a vida em risco. E a principal preocupação em momento de enchente é com a integridade humana”, observa Andreia

Mas, caso não haja outra alternativa, algumas medidas de segurança podem ajudar. Veja algumas delas:

Veículo:

  • Procure estacionar o veículo em local elevado e estacionamento fechado;
  • Caso não tenha estacionamento por perto, procure estacionar em ruas que não sejam aclives (subidas) ou declives (descidas), nem tampouco em ruas que ficam em regiões baixas, perto de declives;
  • Procure sempre tomar conhecimento das ruas e regiões com maior incidência de alagamentos e mude sua rota para não passar por elas;
  • Não enfrente a enchente. Essa é uma atitude que pode colocar sua vida em risco, além de provocar danos ao seu veículo;
  • Caso o nível de água esteja abaixo da metade da roda, procure acessar uma via próxima, sem avançar mais ainda na via alagada. Como não é possível observar o caminho em que está dirigindo, fica impossível saber dos obstáculos à sua frente (buracos, pedaços de madeira etc);
  • Caso seja apanhado pela enchente, abandone o carro caso a água atinja a altura do batente. A partir desse nível, o veículo pode começar a boiar, o que coloca sua vida em risco;
  • Em caso de enchente procure se abrigar em local seguro e coberto, longe da correnteza, de árvores ou correntes elétricas.

Imóveis:

  • Caso a água invada sua casa, prédio ou empresa; procure um local seguro e elevado, de preferência longe do alagamento;
  • Mantenha sempre água potável, roupas e remédios à mão, caso tenha que sair rápido de sua casa;
  • Desconecte aparelhos elétricos das tomadas e feche os registros de entrada de água e gás;
  • Evite contato com água ou lama de enchentes e não deixe que crianças brinquem no local, já que a água contaminada traz risco de doenças como hepatite e leptospirose;
  • Jogue fora alimentos e medicamentos que tiveram contato com água de alagamentos;
  • Caso tenha que efetuar limpeza no imóvel atingido por alagamento, use botas e luvas de borracha para evitar contato da pele com água contaminada;
  • Utilize água sanitária na proporção de dois copos (400 ml) do produto para um balde de 20 litros de água para limpeza do chão, paredes e objetos atingidos por enchente;
  • Não utilize nem efetue teste em equipamentos elétricos que tenham sido molhados ou que estejam em locais que foram inundados, devido às chances de choque elétrico ou curto circuito;
  • Caso você more ou trabalhe em áreas com histórico de alagamentos, consulte sempre a previsão do tempo para saber do risco de alagamentos nos locais em que frequenta.

Ex-funcionários da União de Seguros Gerais promovem 15º encontro em agosto 804

Alguns dos ex-funcionários da Cia. União de Seguros Gerais em um dos últimos encontros / Reprodução

Confraternização acontece no dia 24 de agosto, em Porto Alegre (RS)

“Que a tristeza te convença que a saudade não compensa”, diria a poesia de Vinicius de Moares. Para acabar com essa saudade os ex-funcionários da Cia União de Seguros Gerais promovem há 15 anos um encontro anual que já é tradicional. A confraternização acontece em Porto Alegre (RS), no dia 24 de agosto de 2019, data em que a seguradora completaria mais um aniversário.

“Mais de 800 funcionários em um prédio só em uma companhia de seguros, você já ouviu falar?”, comentou o presidente do JRS, Jota Carvalho, em entrevista sobre o assunto. “A seguradora funcionava na Avenida Borges de Medeiros, onde ocorreram muitos encontros fraternos, de grande aprendizado sobre seguridade”, completou Luis Carlos Borges, que permaneceu por 34 anos na seguradora, em um dos encontros anteriores.

O Garcias Grill, localizado na Avenida Praia de Belas – 618, será o palco deste momento especial. O almoço terá valor de R$ 30, cervejas custam entre R$ 9 e R$ 12, já refrigerantes e águas custam R$ 5.

Baixas temperaturas podem danificar meu carro? 628

Baixas temperaturas podem danificar meu carro?

ComparaOnline lista problemas veiculares ocorridos no inverno, como mal funcionamento da bateria, e explica quando o seguro auto pode ajudar

Os invernos têm sido cada vez mais rigorosos no Brasil, principalmente nas regiões sudeste, centro-oeste e sul. Recentemente massas de ar polar derrubaram as temperaturas e deixaram a sensação térmica em -10º C, com geada e neve em alguns lugares do extremo sul do país.

Com um pouco de roupa conseguimos nos livrar do frio, mas o que acontece com os veículos? Nesta época do ano os acidentes em consequência de pistas escorregadias e os problemas elétricos ao dar a partida do carro aumentam bastante. O que deixa muita gente com dúvidas é sobre a possibilidade de acionar ou não o seguro auto nesses casos. Pensando nisso, a ComparaOnline, marketplace de produtos e serviços financeiros, reuniu algumas informações sobre o assunto.

As baixas temperaturas ocasionam a falta de utilização de alguns equipamentos como o ar-condicionado, causando ressecamento e possíveis vazamentos nas mangueiras. O que também pode ficar ressecada com o frio é a palheta do para-brisa. Porém, esses itens são considerados como serviços de manutenção do carro e não interferem na locomoção do veículo, sendo assim, não há cobertura do seguro.

O inverno também traz outros tipo de problemas, como geada, neblina e granizo. Eventos naturais que podem causar danos ao veículo, seja um amassado ou até mesmo um acidente em decorrência de pista escorregadia. “Nesses casos, é muito importante ficar atento à sinalização. Caso a via transitada tenha avisos sobre a possibilidade de intempéries, deve-se evitar esses trajetos, pois a seguradora poderá entender como um agravamento do risco por parte do segurado e negar o sinistro”, explica Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil.

Problemas com a bateria são mais comuns no frio, já que a temperatura diminui e reduz a reação química interna, além de deixar o óleo mais viscoso. Isso pode trazer problemas para dar a partida após uma noite fria, por exemplo. “Desde que seja contratada a cláusula de assistência 24 horas, o segurado terá direito ao serviço de auto socorro nessas situações. Algumas seguradoras enviam, além do guincho, um técnico para avaliar o veículo no próprio local, a fim de resolver o quanto antes o problema do cliente”, finaliza Marchetti.

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019 362

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019

E-commerce nacional tem alta de 16,3% de faturamento na primeira metade do ano

O mercado digital brasileiro gerou R$32,1 bilhões no 1º semestre deste ano, o que representa um crescimento de 16,3% sobre o mesmo período do ano anterior. Os dados são do relatório NeoTrust, elaborado pelo Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, em parceria com o E-commerce brasil.

O relatório traz uma visão 360° do varejo online, com intuito de oferecer ao mercado compreensão e clareza no segmento do e-commerce. Traduzindo em números, no 1º semestre de 2019 houve um total de 76,5 milhões de pedidos, contra 66 milhões no período do ano passado.

Já o tíquete médio teve leve aumento de 0,3%, com uma média de R$420,3 gastos na primeira metade de 2019, ante R$419 reais por pedido no mesmo período do ano anterior.

No Brasil, cerca de 19,7 milhões de consumidores fizeram pelo menos uma compra virtual no 1º semestre de 2019, o que representa um aumento de 35,8% em relação ao primeiro semestre de 2018.

A partir do dia 18/07, o relatório NeoTrust estará disponível no site do Compre&Confie e no aplicativo da companhia. Com a maior abrangência no monitoramento de dados reais de vendas do mercado brasileiro, o NeoTrust é o censo no mercado de e-commerce do país.

Clube da Bolinha recebe novo confrade 144

Encontro aconteceu no Centro do Rio

Clube da Bolinha recebe novo confrade
Clube da Bolinha recebe novo confrade / Divulgação

Aconteceu ontem, dia 16 de julho, mais um jantar do Clube da Bolinha, no Restaurante Aspargus, no Centro do Rio. Neste mês, o encontro foi realizado, excepcionalmente, na terceira terça-feira do mês.

Mesmo com a chuva e ventania na cidade, o encontro contou com a presença de 15 confrades. Alexandre Leal, o mais novo Bolinha, recebeu o pin de seu padrinho, Danilo Silveira, que aproveitou a ocasião para ressaltar que, apesar do seu recente convívio com Alexandre, nutre profunda admiração pelo seu trabalho à frente da Diretoria Técnica da CNseg, bem como pela sua forma de relacionar com todos.

No sorteio do aniversariante do mês, o contemplado com a tradicional caneta foi o confrade Marcello Hollanda.

O Clube da Bolinha do Rio de Janeiro é uma confraria criada por membros do mercado segurador que se reúne mensalmente para trocar ideias, estreitar o networking e ter um momento de lazer. A Reitoria 2018/2020 é composta por Neival Fritas, Gloria Faria e Gilberto Villela.

Mongeral Aegon tem nova superintendente de Comunicação 392

Mongeral Aegon tem nova superintendente de Comunicação

Mirella Lavrini é formada em Relações Públicas pela Faculdade Cásper Líbero e tem MBA em Finanças pelo Insper

A seguradora Mongeral Aegon tem nova superintendente de Comunicação. Mirella Lavrini é formada em Relações Públicas pela Faculdade Cásper Líbero e tem MBA em Finanças pelo Insper. A executiva acumula mais de quinze anos de experiência em áreas de comunicação e marketing, com passagem de grandes empresas como Netshoes, Pernambucanas, Vivo e Wal-Mart Brasil.

Mirella será responsável pela gestão da marca do grupo Mongeral Aegon e pelas equipes de Comunicação e TV Corporativa. A superintendente reporta diretamente ao diretor de Marketing e Afinidades, Nuno Pedro David.