Empresas de rastreamento contam com especialistas para aprimorar serviços 796

Workshop sobre o tema aconteceu em Porto Alegre (RS)

Inovação e novas estratégias para o mundo do rastreamento foi o tema do workshop promovido pela Concox nesta quarta-feira (13) na Capital gaúcha. “O nosso objetivo é informar a importância do rastreamento veicular, pois atualmente temos uma oportunidade de mercado no Brasil, de crescimento em que o rastreamento é parte de 5% de todos os itens móveis rastreados”, destacou Fabio Ribeiro, da Concox do Brasil.

A empresa, de fabricação de rastreadores, envia, desde 2007, seus equipamentos a mais de 102 países, com mais de 4 milhões de rastreadores fabricados por ano. “Temos uma gama de oportunidades para evoluir ainda mais no Brasil, trazendo tecnologia, segurança e bem-estar”, comentou ao público de profissionais de empresas de rastreamento presentes no momento.

Além disso, a Velox Contact Center entra como uma parceira importante para tornar ainda mais completo o serviço de rastreamento. “Temos tantos serviços no sentido de dar uma estrutura completa tanto para o empreendedor quanto para aquele que já está ativo no mercado, como por exemplo terceirizando a central de monitoramento 24 horas, o serviço 0800 com operadores trabalhando 24h por dia e 7 dias por semana”, exemplificou o gerente comercial Gilson Rafael.

Ele também ressalta outros serviços, como agendamento de instalação em todo o território nacional. “Com isso, o empresário do ramo de rastreamento consegue vender em todo o Brasil, com segurança e técnicos qualificados, pois na nossa rede só entram profissionais que tenham qualidade e capacidade de atender bem o cliente”, afirmou. Rafael aproveitou a oportunidade para falar sobre as vantagens da organização e otimização de tempo.

Workshop – Inovação e novas estratégias para o mundo do rastreamento

Capemisa realiza palestra especial para colaboradores no Mês do Consumidor 278

Capemisa realiza palestra especial para colaboradores no Mês do Consumidor

Angélica Carlini falou sobre os desafios e melhores práticas na proteção ao consumidor

A Capemisa recebeu a advogada e professora Angélica Carlini, especialista em Direito do Consumidor, para uma palestra especial para todos os seus colaboradores, em comemoração ao Mês do Consumidor. Realizada na sede da empresa, no Rio de Janeiro, o evento contou ainda com transmissão em tempo real para as sucursais da companhia, em âmbito nacional.

Na oportunidade, Angélica, que conta com mais de 20 anos de atuação na área, falou sobre o que as empresas podem fazer para aprimorar a proteção e o atendimento ao cliente do setor de seguros, mostrando um panorama geral desde a criação do Dia Mundial do Consumidor, em 15 de março de 1962.

“O cliente é a principal razão da existência das empresas. É preciso dialogar, ouvir o consumidor, entender suas necessidades e é claro, respeita-lo”, afirma Angélica. O profissional de seguros também tem o dever de aconselhamento, afinal, o negócio por si só é muito complexo e o cliente precisa receber informações claras e completas desde o início do processo de contratação”, pontua.

Capemisa realiza palestra especial para colaboradores no Mês do Consumidor
Capemisa realiza palestra especial para colaboradores no Mês do Consumidor

Para Angélica, o SAC e a Ouvidoria das empresas são centros de grandes informações e devem ser olhados como setores cruciais para o bom atendimento ao cliente. A própria Capemisa tem números de sucesso dentro da sua ouvidoria. Segundo José Motta, ouvidor da empresa, as novas tecnologias e novas formas de contratação de seguros tornaram o mercado muito mais dinâmico, o que gerou uma necessidade de atendimento mais rápido e objetivo.

“Enquanto a legislação do Órgão Regulador (Circular Susep 279/2013) determina que as demandas ajuizadas no setor de Ouvidoria não ultrapassem o prazo de 15 (quinze) dias, a Capemisa, ao longo de todo o ano de 2018, conseguiu estabelecer uma média inferior a dois dias corridos em seu prazo de resposta. Uma das medidas mais importantes que adotamos foi a de trazer maior autonomia para o setor de Ouvidoria, assim conseguimos atender uma pluralidade de demandas sem envolver diversas áreas da empresa, trazendo agilidade e satisfação ao atendimento”, afirma José.

VP da SulAmérica é eleito ‘executivo de TI do ano’ do setor de seguros 416

VP da SulAmérica é eleito 'executivo de TI do ano' do setor de seguros

Cristiano Barbieri foi reconhecido pela atuação de destaque em projetos de Inovação e Inteligência Artificial na seguradora

Pela segunda vez, o Vice-Presidente de Estratégia Digital, Advanced Analytics, Inovação e TI da SulAmérica, Cristiano Barbieri, foi eleito o executivo de TI de maior destaque do ano no mercado de seguros, pelo case “Inovação Digital”. A premiação tem como objetivo homenagear líderes da área de Tecnologia da Informação que tenham desenvolvido, ao longo do ano anterior, estratégias inovadoras nas empresas em que atuam.

Promovida pelo Grupo IT Mídia, esta foi a 18° edição do prêmio em 22 anos de história. O comitê julgador da indústria de TI, em parceria com a consultoria Korn Ferry, avaliou cerca de 300 cases para selecionar os três melhores. A cerimônia de premiação foi realizada na noite da última quarta-feira (20), em São Paulo.

Cristiano Barbieri foi responsável pela expansão da área de inovação na SulAmérica, conhecida como “Garagem de Inovação”. Lançado há três anos, o projeto tem como objetivo desenvolver tecnologia de forma inédita no mercado, experimentando novas tecnologias na melhora contínua e real da Experiência dos nossos clientes e corretores.

“Há pelo menos dois anos, a SulAmérica vem fazendo uso de ferramentas de inteligência artificial (AI) em nossos projetos de Inovação. Soluções analíticas avançadas são o core do nosso negócio. Eu destacaria ainda, como outro diferencial da companhia na área de Inovação, os nossos times multidisciplinares, o que chamamos de squads, que atuam com o objetivo de entregar nossos projetos com uso de métodos ágeis, que usam técnicas da metodologia Lean eDesign Thinking. Isso, de fato, entrega a melhor experiência digital”,  afirma o executivo.

Entre os destaques da área no último ano estão o Reembolso Digital no aplicativo SulAmérica, permitindo a identificação de pedidos por meio de uma foto e encaminhando a solicitação para análise de forma rápida e segura; o Médico em Casa, que permite agendar atendimento médico em domicílio para crianças de até 12 anos em até 40 minutos; além de diversas novidades na área de seguro para automóveis por meio do aplicativo Auto.Vc.

Make-up Reparação Automotiva participa de encontro da ABF Regional Sul 447

Make-up Reparação Automotiva participa de encontro da ABF Regional Sul

Ousadia, talento, capacidade, determinação, garra e experiência marcaram o momento

Representada pela executiva Jesseê Walter, a Make-up Reparação Automotiva participou do 1º Encontro da Associação Brasileira de Franchising – Regional Sul em 2019. Na oportunidade, os executivos da regional evidenciaram toda sua “ousadia, talento, capacidade, determinação, garra e anos de muito trabalho”, conforme explicitou nota publicada pela Make-up em uma rede social.

“Agradecemos e parabenizamos a ABF Sul, que, sob comando de Antonio Carlos Diel, proporcionou um belo encontro rico em aprendizado para todo o grupo de franqueadores da região”, prossegue o texto.

Fundada em 1995, a rede de franquias Make-up é especializada em reparação automotiva, funilaria e pintura, estética automotiva que compreendem do arranhão à grande colisão. É nacionalmente reconhecida pelo pioneirismo e excelência nos serviços prestados, onde, por 6 anos consecutivos (de 2012 a 2017), foi eleita pelo Prêmio Pequenas Empresas & Grandes Negócios, da Editora Globo, Franquia 5 Estrelas no Brasil. Desde de 2012, é agraciada com o Selo de Excelência em Franchising pela ABF – Associação Brasileira de Franchising.

Entender necessidades dos clientes é o presente e futuro do seguro 896

Lideranças estiveram reunidos em Convenção da Lojacorr

O presidente do Grupo Bradesco Seguros, Vinicius Albernaz.

As companhias de seguros buscam entender seus clientes em conjunto com os corretores. Essa preocupação ficou clara durante talkshow promovido pela 6ª Convenção Nacional da Rede Lojacorr, na quinta-feira (21) na Capital paranaense.

De acordo com o presidente do Grupo Bradesco Seguros, Vinicius Albernaz, a nova realidade em que a sociedade está inserida mostra que as empresas precisam focar na necessidade do cliente de maneira completa. “Precisamos entender que ele precisa de proteção dos riscos ao qual ele está exposto e que esses riscos mudam ao longo da vida”, comentou.

O CEO da Liberty Seguros, Carlos Magnarelli.

Albernaz ainda acredita que o desafio está em entender essa nova situação em conjunto com o mercado como um todo. A exemplo disso está o seguro saúde têm a tendência de personalização no mundo como um todo, sendo um objeto de desejo da população. “O cliente mudou, ele é muito mais informado e está querendo soluções rápidas e adequadas e o nosso grande desafio é encantar esse cliente”, opinou.

Sobre personalização, o CEO da Liberty Seguros, Carlos Magnarelli, confia que “cada cliente quer um serviço único para ele e personalizado a sua realidade”. E que, além disso, o público está mais consciente, conhece as empresas e os produtos ofertados. “Por isso temos que entender o consumidor, qual a sua jornada e escutá-lo, pois ele vai nos indicar o que temos que entregar”, confiou.

O vice presidente da Mitsui Sumitomo Seguros, Helio Kinoshita.

Na discussão que envolve a realidade do cliente, a revolução digital entra como um relevante elemento desta equação. “A transformação está nas pessoas e eu diria que temos cinco grandes desafios e um deles é a mudança da estrutura hierárquica para um processo em que todos trabalham em prol do mesmo objetivo, numa discussão mais horizontal dos processos”, detalha o vice presidente da Mitsui Sumitomo Seguros, Helio Kinoshita. “Assim poderemos andar Mais rápidos sendo mais assertivos nas inovações”, complementou.

Por outro lado, a Sancor, companhia argentina que completará 6 anos de atuação no Brasil, tem buscado oferecer meios para que o corretor de seguros consiga entender cada vez mais o seu cliente. “Estamos indo no caminho de disponibilizar ferramentas para que os corretores possam ofertar os produtos certos, pois ele também tem e quer estar preparado para esse novo consumidor”, explicou o diretor geral da Sancor no Brasil, Leandro Poretti.

O diretor geral da Sancor no Brasil, Leandro Poretti.

Além disso, o CEO da HDI Seguros, Murilo Riedel, acrescenta outro ponto interessante à discussão: a especialidade das companhias. “No passado, sempre foi um diferencial, mas se tornou algo negativo para uma seguradora”, afirmou. Ele explica que, na empresa que preside, 95% das operações advém do produto automóvel e que ela é afetada com a queda da faixa de veículos altamente seguráveis (de 0 a 5 anos) de 2014 para 2018. “Essa frota que alimenta o mercado tinha 17 milhões de veículos em 2014 e hoje tem 12 milhões, ou seja, 5 milhões desapareceram e saíram dessa classificação”, comentou.

Resultado disso, é a mudança de visão da HDI, passando do auto para uma seguradora da mobilidade. “A mobilidade é sair de um ponto a outro e chegar em algum lugar e o bem que te leva é apenas um

O CEO da HDI Seguros, Murilo Riedel.

componente de uma experiência que te leva”, disse. “O entendimento das seguradoras mudou sobre aquilo que significa mobilidade e oferecer produtos que compõe essa experiência virou algo mandatório”, salientou.

Conforme esse raciocínio, a companhia passa de fazer o seguro do bem para o seguro da experiência como um todo. “Temos uma visão de que buscar parcerias com seguradoras especializadas, como a nossa parceria com a Icatu, faz com que conjuntamente ofereçamos produtos que compõe essa experiência ampla de mobilidade”, finalizou.

Imagens: Filipe Tedesco/JRS

Lojacorr defende corretagem empreendedora 1129

Lojacorr defende rede de corretores empreendedores

Convenção Nacional da empresa reúne mais de 1.200 participantes em Curitiba

O CEO da Rede Lojacorr, Diogo Arndt Silva.

A inovação e maneiras de entender o novo consumidor tem sido temas fortemente debatidos no mercado de seguros nos últimos anos. Essa também é uma preocupação constante da Rede Lojacorr, conforme ficou evidenciado na cerimônia de abertura da sua 6ª Convenção Anual, que ocorre 21 e 22 de março em Curitiba (PR) e reúne 1.200 participantes entre corretores de seguros e parceiros.

Desde a última convenção, que aconteceu em 2017, a Lojacorr cresceu quatro vezes mais, segundo o CEO Diogo Arndt Silva. “É tempo de transformação e a Lojacorr supera diariamente as nossas expectativas”, destacou. “Nosso objetivo no início era alcançar 100 corretores em Curitiba e região e hoje temos mais de 1.100 corretores em 21 Estados e em 51 unidades espalhadas pelo Brasil”, detalhou.

De acordo ele, a missão dos corretores de seguros de levar proteção ao brasileiro é nobre. “A transformação não está na tecnologia, está nas pessoas, em suas atitudes, e o nosso maior papel como líderes de mercado é encorajar as pessoas a experimentarem, a verem novas formas de consumo”, comentou. Enxergar a figura do corretor de seguros como empreendedor seria fundamental para essa prática. “A maior parte dos projetos e das pessoas não fracassam, elas desistem. E a persistência tem que estar imbuído nos nossos objetivos”, disse.

Em 2017, a empresa que Diogo preside reuniu uma equipe multidisciplinar para realinhar seu planejamento estratégico tendo em vista que se transformou em uma rede de empreendedores. “Quando percebemos que somos novos líderes e empreendedores, pensamos em como criaríamos um ecossistema de soluções para auxiliar cada vez mais a distribuição de seguros através dos corretores”, explicou.

O momento reforça a crença de grandes líderes de mercado de que somente os corretores podem levar efetivamente as melhores proteções aos clientes. “Por intermédio de relações humanas, seremos capazes de levar proteção à parcela da sociedade que ainda não tem acesso, pois muito mais do que vender apólices, queremos proteger as pessoas”, comentou. Valores como transparência seriam fundamentais. “Sabemos que ainda existe um caminho muito grande a percorrer, mas seguimos caminhando, buscando inovar e crentes nos nossos valores, como transparência, que gera colaboração e, com ela, inovação”, afirmou.

A primeira palestra da Convenção ficou a cargo do administrador Max Gehringer.

Para o administrador Max Gehringer, que comandou a primeira palestra da Convenção, a grande profissão até o século XIX era a de agricultor, do século XX empregado e a do século XXI é empreendedor. “O que nós fazemos em nossa carreira é continuar correndo atrás do que vai nos diferenciar e vejo aqui uma plateia de empreendedores”, disse. “O que precisa para ser empreendedor, primeiramente, é não tomar a decisão de ser empreendedor pelo motivo errado, um bom motivo é enxergar uma oportunidade e um futuro”, defendeu.

Neste sentido, empresas como a Lojacorr estão a frente, uma vez que busca inovar sem perder a essência humana. “Não dá para conseguir confiança através da tecnologia, nós olhamos no olho de outra pessoa e conversamos com ela pessoalmente”, alertou. “O empreendedor brasileiro é um teimoso, pois a lei e a burocracia não ajudam, e mesmo assim ele não só insiste, como persiste com as suas ideias”, frisou.

6ª Convenção Nacional Lojacorr – Imagens do primeiro dia