Uso da tecnologia auxilia corretor de seguros a poupar tempo 760

Profissional ainda é a figura que inspira confiança nos consumidores

O uso da tecnologia de forma integrada, ou seja, por parte das companhias e dos corretores de seguros, auxilia estes profissionais a pouparem tempo. É o que acreditam os seguradores Delphine Maisonneuve, CEO da Axa Seguros; André Lauzana, Vice-Presidente da SulAmérica; Edson Franco, CEO da Zurich Seguros; Luis Gutiérrez, CEO da Mapfre; e Renato Pedroso, CEO da Previsul Seguradora. Executivos estiveram presentes nesta sexta-feira (22) na 6ª Convenção Nacional da Lojacorr, em Curitiba (PR).

A CEO da Axa, que está no Brasil há sete meses, lembra que há não muito tempo atrás os brokers e e agentes tinham receio do meio digital, um certo medo de que ultrapassaria a presença física. “A verdade é que o digital complementa para ajudar a chegar até o cliente e poupa tempo, pois é muito melhor passar tempo com o cliente avaliando as suas necessidades do que perdendo tempo com burocracias”, comentou ao lembrar que em pesquisa realizada pela sua empresa na França, os profissionais que faziam uso da tecnologia apresentavam diferenças de crescimento notáveis em comparação aos que não utilizavam.

Ainda que o digital esteja inerente ao atendimento, é possível torná-la uma experiência ainda mais humana. “As tecnologias facilitaram o relacionamento com corretores e consumidores, e o nosso foco é satisfazer necessidades para fazer o dia a dia mais fácil, mas as empresas são feitas de pessoas e os funcionários tem que estar dentro do desenvolvimento da tecnologia por parte da empresa para ajudar a entender o lado humano”, acredita o CEO da Mapfre, Luis Gutiérrez.

Humanizar o mercado de seguros também é eliminar o “segurês” dos termos e das palavras. “Temos um princípio dentro do mercado que o digital é o meio e não o fim, pois ele traz uma autonomia ao corretor de forma que ele consiga traduzir os produtos aos clientes com mais facilidade”, disse o CEO da Previsul Seguradora, Renato Pedroso. “Assim o corretor não precisa ficar focado em questões administrativas e vai mesmo para o lado da consultoria”, acrescentou.

Além disso, embora os processos tecnológicos signifiquem aproximação, complementação de algo ou substituição, o corretor de seguros ainda é a figura que inspira confiança e credibilidade para o consumidor. “O corretor já entendeu que a tecnologia não é uma barreira entre ele e o cliente, pois no final do dia o que as pessoas confiam a nós é uma família ou um bem importante para eles”, crê o Vice-Presidente da SulAmérica, André Lauzana. “Seguradora não vende seguro, ela compra risco e todos nós neste segmento temos que começar a pensar fora da caixa, pois temos que ajudar os clientes a se protegerem do risco e a tecnologia nos permite ajudar tanto PMEs quanto pessoa física”, concordou o CEO da Zurich, Edson Franco.

Imagens: Filipe Tedesco/JRS

Seguros Unimed registra lucro líquido superior a R$ 146 milhões em 2018 229

Seguros Unimed registra lucro líquido superior a R$ 146 milhões em 2018

Ao todo, crescimento foi de 17,8% no período consolidado

Em um período marcado pelo ganho de eficiência operacional e por investimentos em tecnologia e inovação com foco na satisfação do cliente, a Seguros Unimed encerrou 2018 com desempenho positivo. A companhia registrou lucro líquido de R$ 146,3 milhões, com crescimento de 17,8% sobre o obtido em 2017. O desempenho está ancorado, especialmente, no resultado operacional do período, que cresceu 49,1%, fechando em R$170,7 milhões, mesmo em meio a um cenário marcado pela retomada tímida da economia do país. Já o retorno entregue aos acionistas (cooperativas, médicos cooperados e colaboradores do Sistema Unimed) foi de 13,61% no período. Esse patamar equivale a 212,68% da taxa Selic média do 2018 (6,40%).

O faturamento consolidado da seguradora alcançou a marca de R$3,26 bilhões, uma alta de 11,5%. A sinistralidade consolidada encerrou o ano em 73,5%, abaixo do índice registrado em 2017 (74,2%). Entre as iniciativas que contribuíram para conter o sinistro, principalmente no segmento de saúde, estão a criação do Programa de Eficiência Assistencial, que aplica ferramentas de business analytics para identificar oportunidades de aprimoramento na gestão. Dentre os benefícios já conquistados estão a melhoria de processos, ajustes nos sistemas de informação para garantir a aplicação das regras de negócio, novos modelos de compra e negociações com a rede assistencial. Na área digital, a companhia também investiu em aplicativos e chatbots para engajar grupos de pacientes no manejo de situações específicas, como a gravidez, o controle do peso e de condições crônicas. Há, ainda, iniciativas focadas na coordenação do cuidado, que garantem melhor assistência ao paciente e maior racionalidade, como a Linha de Cuidados Oncológicos, iniciativas para estimular o parto adequado, e o lançamento do Programa de Atenção Primária à Saúde que já alcança 12 mil segurados.

Como resultado de um trabalho consistente ao longo do ano, a Seguros Unimed obteve a certificação ISO 9001 e a acreditação, no nível ouro, no Programa de Acreditação de Operadoras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (RN 277).

“Encerramos mais um ciclo com importantes transformações e conquistas em nossa companhia, que avançou com sustentabilidade no último ano. Seguimos em 2019 com a meta de crescer de forma continuada acima do mercado, para nos consolidarmos entre as maiores seguradoras do país”, destacou o diretor-presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas. Ainda segundo ele, “a experiência de 30 anos e nossos resultados consistentes nos credibilizam para metas desafiadoras como essa”.

Especialista em cuidar da saúde e da proteção financeira das pessoas, das instituições e do país, a Seguros Unimed tem como foco da sua atuação o Sistema Unimed, as cooperativas, e o setor de saúde.

Novos negócios

A partir de 2019, a companhia passa a atuar em um novo negócio: a gestão de recursos financeiros, com a criação de uma asset manager. Entre os diferenciais da InvestCoop Asset Management – especialista na prestação de serviços ao Sistema Unimed e ao mercado cooperativo – está um portfólio amplo e qualificado de investimentos. Outro atributo é o respaldo da seguradora, que já administra uma carteira proprietária de R$ 3,8 bilhões em ativos e se destacou nos principais rankings da imprensa de negócios em quesitos como governança corporativa e sustentabilidade financeira.

A InvestCoop está em fase de credenciamento junto aos órgãos reguladores e autorreguladores da atividade de administração de carteira de valores mobiliários. As atividades de gestão serão iniciadas após a obtenção das autorizações necessárias.

Fundos de previdência somam R$ 2,2 bilhões

Entre as empresas mais bem avaliadas do segmento, segundo a imprensa de negócios do país, a Seguros Unimed ultrapassou a marca de R$ 2,2 bilhões em reservas nos seus planos de previdência complementar, no último ano. O valor se refere ao patrimônio consolidado dos planos de previdência aberta e do Multicoop Fundo de Pensão Multipatrocinado, sob gestão da empresa, que já soma R$ 1 bilhão em investimentos.

A expertise da seguradora levou a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) a selecionar o Multicoop, em consulta ao mercado, para desenvolver o fundo de pensão das cooperativas de todo o país. Atualmente, a Companhia atende a mais de 85 mil participantes no segmento de previdência.

Ramo odontológico cresce acima da média do mercado

O ano de 2018 foi marcado por resultados expressivos da Unimed Odonto, operadora odontológica do Sistema Unimed gerida pela Seguros Unimed. A companhia registrou 294,7% de crescimento no lucro líquido do último ano. Além disso, aumentou a carteira de clientes em 20,5% nos doze meses encerrados em novembro de 2018, contra 6,9% do mercado, segundo dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Atualmente, são mais de 416 mil vidas.

Vida e Responsabilidade Civil se destacam

Os negócios da seguradora nos Ramos Elementares e no segmento Vida também apresentaram crescimento de 37% e 7,5%, respectivamente, e contribuíram para os resultados consistentes da companhia no último ano. Destaque para a comercialização do Serit – Seguro de Renda por Incapacidade Temporária -, voltado para profissionais autônomos e liberais que tenham que se afastar do trabalho em caso de doença ou acidentes; e para o seguro de Responsabilidade Civil Profissional, que fortalece as boas práticas de segurança do paciente.

Velox Contact Center marca presença em grande Simpósio de Rastreamento 329

Velox Contact Center marca presença em grande Simpósio de Rastreamento

Revolução 4.0, conectividade, Internet of Things e a regulamentação do setor são foco do encontro

A Velox Contact Center é a mais nova patrocinadora do Simpósio Regional de Rastreamento. A série de eventos, que começa na próxima quinta-feira (25), em São Paulo (SP), conta com organização da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE).

A maratona de encontros no ano de 2019 segue no dia 4 de junho, em Fortaleza (CE). No dia 2 de julho, Goiânia (GO), recebe mais uma edição do Simpósio. Já no dia 6 de agosto, os trabalhos acontecem em Curitiba (PR). Recife (PE) e Belo Horizonte (MG) completam a agenda, nos dias 24 de setembro e 2 de outubro, respectivamente.

Com objetivo de fortalecer institucionalmente e potencializar soluções para o setor, os Simpósios Regionais reúnem o know-how de indústrias, distribuidores, fabricantes e prestadores de serviço que são referência no segmento.

“Os eventos serão totalmente gratuitos, além de serem ótima oportunidade para manter-se atualizado e impulsionar as vendas”, destaca Camila de Cássia, responsável pelo Marketing da Velox. “Confira a agenda dos eventos e venha conhecer as soluções que a Velox Contact Center tem para sua empresa ou negócio”, convoca.

Rede Lojacorr inaugura nova unidade consolidadora 222

Rede Lojacorr inaugura nova unidade consolidadora

Curitiba e Região Metropolitana ampliam atuação no mercado segurador

Amanhã, dia 23 de abril, a maior rede de corretores de seguros independentes do Brasil irá inaugurar a nova Unidade Rede Lojacorr Curitiba Água Verde. O local ampliará a atuação do mercado segurador na Grande Curitiba e Litoral, além de fortalecer a operação da marca no âmbito local.

De acordo com a gestora da unidade, Georgina Seleme Scorzato, o intuito é atender as corretoras de seguros sob o rol de soluções da Rede Lojacorr. “Além de ter a curadoria da marca, a rede amplia as ferramentas para o corretor que pode, através desses instrumentos e métodos, fomentar as operações e assegurar os melhores cruzamentos de serviços para o cliente final de forma personalizada e rápida”, explica.

A Unidade Curitiba Água Verde conta ainda com mais dois sócios, Cauê Diego Longo e Gabriel Ricardo de Miranda. O tripé do controle da operação engloba uma experiência vasta no mercado de seguros, tendo já atuado com várias seguradoras do país e de segmentos amplos. “A parceria da nossa administração com a Rede Lojacorr vem somar mais peso e competências para o segmento, já que serão estendidos os setores de atuação e marcas seguradoras para a unidade de Curitiba”, conta Cauê Diego Longo.

A nova unidade, que passa a atuar já em abril, prevê um crescimento do mercado segurador potencializado pela mudança de cultura do brasileiro ante as mudanças profissionais do mercado empregador. “Além do país estar passando por dificuldades econômicas, cujo desemprego ainda atinge 12 milhões de brasileiros, as possibilidades de mudanças na aposentadoria estão fazendo com que as pessoas passem a pensar mais no futuro. Isso gera uma busca maior do cidadão por previdências privadas e seguros de vida. Além disso, o seguro traz soluções para o setor privado que o poder público muitas vezes não supre. Essa é uma das razões pelas quais as pessoas e corporações também se veem mais interessadas pela segurança de patrimônio”, ressalta Gabriel Ricardo de Miranda. O sócio vem da Cartagena Assessoria e Corretagem de Seguros. A empresa é a primeira corporação a unir-se à Unidade Curitiba Água Verde e possui expertise no ramo de seguros de 75 anos na Grande Curitiba, fundada pelo seu avô.

O CEO da Rede Lojacorr, Diogo Arndt Silva, afirma que “poder ampliar a atuação dos negócios, faz com que possamos garantir mais tranquilidade as pessoas frente as necessidades de um possível infortúnio, como problemas com os bens, mas principalmente com as vidas dos nossos entes mais amados. O propósito do nosso ecossistema é proteger o brasileiro mais e melhor”, finaliza.

Quais habilidades são necessárias para a transformação digital na saúde? 389

Quais habilidades são necessárias para a transformação digital na saúde?

Inteligência artificial, por exemplo, deve ter o maior crescimento das novas tecnologias

A transformação digital tem atingido todos os setores da economia com grande intensidade, mas, a área da saúde é uma das que se mostram mais promissoras à essa tendência. Grandes players do setor já estão investindo alto na transformação digital para fortalecer e melhorar sua atuação, enquanto muitos outros ainda não entenderam o potencial da transformação digital.

Durante o 3º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, no último ano, a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação divulgou que os investimentos em transformação digital, como Internet das Coisas, Big Data, Analytics, Inteligência Artificial e Segurança da Informação, para o período 2018 a 2021, são estimados em R$ 249,5 bilhões. Ainda segundo o levantamento, a Inteligência Artificial terá o maior crescimento das novas tecnologias nos próximos quatro anos, com projeção de 39% ao ano, com aportes de R$ 1,1 bilhão.

A transformação digital parece algo complexo, mas não é e passa a ser essencial para obter melhoras constantes nos serviços e na qualidade da saúde. Mas não basta apenas investir em programas e infraestrutura, também é necessário que os profissionais da área desenvolvam algumas habilidades cognitivas essenciais para implementar a transformação digital de maneira completa. Andrea Iorio, Chief Digital Officer da divisão de produtos profissionais da L’Oréal e ex-Head LatAm do Tinder, apresenta essas 6 competências fundamentais que os colaboradores devem exercitar, em meio a transformação digital.

“A tecnologia vem para aprimorar e potencializar vários setores da saúde, como uma aliada. Mas, o fator humano é a chave para se ter sucesso com a transformação digital. São as habilidades cognitivas fundamentais que os funcionários devem desenvolver que vão aprimorar a qualidade da entrega final,” afirma Iorio.

O CDO da L’Óreal ressalta que em qualquer área, mas principalmente na de saúde, é fundamental pensar e trabalhar bem as relações humanas, além de absorver conhecimento a partir delas, para aplicar na transformação digital

Nesse cenário, o especialista apresenta as 6 competências necessárias. Confira abaixo:

1. Flexibilidade Cognitiva

A flexibilidade cognitiva é nossa capacidade de jogo de cintura em situações inesperadas. Ela também estimula a resiliência, que é a nossa capacidade de superar os percalços da vida, difíceis de aceitar e que podem nos derrubar. Essa competência transforma fracassos em um motor de motivação, capaz de gerar grandes mudanças – para melhor – em nós. A melhor forma de desenvolver essa capacidade é fazendo atividades fora da sua rotina e se desafiando em novos contextos, como por exemplo: estudando uma nova língua, tendo um novo hobby, fazendo um trabalho voluntário ou outras experiências que te façam vivenciar outras realidades.

2. Altruísmo digital

É certo que a tecnologia acabou por tornar as pessoas mais solitárias e, por vezes, atrapalha a real conexão humana. Mas, essa conexão, as relações humanas são bases essenciais para qualquer negócio, principalmente no setor de saúde, que lida diretamente com o ser humano e suas complexidades. A tecnologia entra aqui como um complemento à experiência humana, que tem como base a reciprocidade e a empatia. Por tanto o colaborador deve ter sempre como foco os relacionamentos e praticar a empatia.

3. Inovação incremental

Inovação não é necessariamente inventar algo novo, mas sim absorver conhecimento e aprimorar. É aquela coisa de estar sempre de olho na grama do vizinho e aproveitar os buracos. De acordo com o especialista, o jeito de fazer inovação hoje é incremental, mantendo elementos de familiaridade dos consumidores e acrescentando recursos. Ou seja otimizar processos, melhorar procedimentos já existentes com foco em melhorar a qualidade de vida do paciente.

4. Comportamento humano

Aprender cada vez mais sobre comportamento humano é primordial. É interessante pensar em variáveis, anotar as reações às novidades introduzidas e analisar os resultados. A parte psicológica é muito importante em qualquer processo. Neste caso, a observação e a escuta são fundamentais para entender melhor seu público.

5. Pensamento crítico

Pensamento crítico tem a ver com ‘não aceitar o status quo’, ou seja, não aceitar as coisas como são, simplesmente porque são desse jeito. Tenha sempre um olhar crítico e repense seus métodos e estratégias, veja se tudo está mesmo sendo feito para alcançar o seu objetivo final. Caso se trate de um processo já estabelecido na empresa em que você trabalha, sugira mudanças. Elas não virão se alguém não sair do que já está estabelecido.

6. Foco no resultado

O foco no resultado é importante para garantir uma melhora na qualidade do serviço. É igualmente importante, ter ao mesmo tempo uma visão horizontalizada e verticalizada, ou seja, do macro e do específico.

“O avanço da tecnologia não é mais linear, e sim exponencial. Isso representa enormes oportunidades de gerar valor com rapidez, mas, ao mesmo tempo, traz enormes desafios sobre nosso papel no mercado de trabalho, a maneira que absorvemos conhecimento e como lidamos com outras pessoas. A questão aqui é mudar seu comportamento e realizar a transformação do seu mindset junto com a tecnologia”, aconselha Iorio.

Cidadão Sustentável: Sancor Seguros realiza nova edição da sua Jornada da Saúde 90

Ação aconteceu em Maringá (PR)

A Sancor Seguros realizou mais uma edição da sua Jornada da Saúde. O evento foi promovido no dia 14 de abril, sendo organizado em conjunto com a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM). As atividades duraram toda a manhã do Domingo, e foram realizadas ao lado do Parque do Ingá, em Maringá, cidade onde a companhia de origem argentina tem sua sede brasileira.

A Jornada da Saúde foi aberta a toda a população que pode participar de aulas de zumba, alongamento e aquecimento. O público participante também pode realizar medição de glicemia e medição de pressão arterial. Além disso, uma equipe esteve dedicada a recreação infantil com as crianças que estiveram no evento.

O evento faz parte do Cidadão Sustentável, o programa transversal de sustentabilidade da companhia. Esse programa é composto por cinco eixos: consciência seguradora; cultura da prevenção; hábitos de vida saudáveis; ética e integridade em ações e atenção pelo meio ambiente. O Cidadão Sustentável é hoje o coração da gestão da sustentabilidade na Sancor Seguros, e tem por objetivo gerar uma mudança conjunta na sociedade, alinhando a estratégia de negócios da seguradora e os temas que são relevantes para o país e para o mundo.

Os participantes concorreram também a sorteios de diversos prêmios, e ao final do evento realizaram uma caminhada liderada pelo ex Maratonista Vanderlei Cordeiro. O evento já faz parte do calendário anual da seguradora, e tem por objetivo promover uma mentalidade de prevenção e cuidado com a saúde e a alimentação.

A Jornada da Saúde é um evento que faz parte do calendário anual da Sancor Seguros, seguradora que tem se destacado no ramo de seguros de pessoas, com 72% de crescimento no último ano. Agora em Abril, mês no qual completa seis anos no mercado brasileiro, a Sancor Seguros lançará sua campanha trimestral de incentivo comercial, tendo como foco o ramo de seguros de pessoas e como premiação um show de uma estrela internacional.

A última edição da Jornada da Saúde contou com o apoio da Prefeitura de Maringá, Unimed, Sicoob, Maringá Park Shopping, Cocamar e da Câmara da Saúde do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem).