Matriz energética brasileira, cyber risk e desafios do seguro de transporte marcaram último dia do 8º Encontro do Resseguro 608

Mais de 700 executivos nacionais e internacionais marcaram presença em momentos produtivos para o mercado

O crescimento da participação das energias renováveis na matriz energética brasileira exige que seguradoras e resseguradoras se preparem para ofertar produtos adequados a esse mercado promissor. Atento a essa frente de atuação, o setor precisa que sejam superados entraves legislativos, regulatórios e, sobretudo, ambientais. A análise foi feita nesta terça-feira (09/04) pelo diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético (Ilumina), Roberto D’Araújo, durante a plenária “Matriz energética brasileira – mudanças e investimentos”, que abriu o último dia do 8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro. Coordenada por Leonardo Semenovitch, ex-diretor presidente da Travelers Seguros, a plenária teve como debatedores o CEO South America da Allianz Global Corporate & Specialty, Angelo Colombo, e o sócio-diretor da RegE Barros Correia Advisers, Tiago de Barros Correia.

Painel debateu mudanças e investimentos na matriz energética brasileira / William Anthony
Painel debateu mudanças e investimentos na matriz energética brasileira / William Anthony

Tiago Correia enfatizou que o setor energético trabalha com alto risco, muitas vezes não precificado. Nas energias alternativas o risco é a oscilação da capacidade de produção, que varia de acordo com a disponibilidade de ventos e luz solar. Segundo Correia, as mudanças climáticas acrescentam um risco considerável a esse setor. Araújo disse que o Brasil tem uma base renovável expressiva e mundialmente respeitável, mas ainda promove uma das maiores emissões de gases no planeta. “As secas são mais secas; a chuvarada cada vez mais forte. As consequências são abruptas e irreversíveis. Vamos precisar reduzir bastante as emissões de gás carbônico para começar a pensar em desenvolvimento sustentável”.

Coordenada pelo CEO da Chubb e presidente da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), Antonio Trindade, o segundo tema do dia foi “Como o resseguro pode ajudar a resolver a lacuna de proteção”, com palestra do CEO Reinsurance da Swiss Re, Moses Ojeisekhoba, tendo como debatedores o CEO da Terra Brasis, Rodrigo Botti, e o professor de economia e decano do centro de Ciências Sociais da PUC-Rio, Luiz Roberto Cunha.

Moses Ojeisekhoba é CEO Reinsurance da Swiss Re / William Anthony
Moses Ojeisekhoba é CEO Reinsurance da Swiss Re / William Anthony

Moses trouxe as principais tendências globais e os riscos envolvidos, como as tendências geopolíticas, a exemplo do nacionalismo e do protecionismo, o rápido envelhecimento da população em todo o mundo, a Inteligência Artificial, suas ramificações e as questões éticas envolvidas, entre outras.

O executivo também abordou a dimensão da lacuna de proteção – a diferença entre as perdas econômicas totais e as perdas seguradas. Segundo ele, em 2018, apenas um quarto dos US$ 337 bilhões de perdas econômicas estava assegurado. “A lacuna de proteção existe em todo o mundo. Portanto, temos que encontrar maneiras de reduzir essa brecha. Temos muitas oportunidades e desafios em muitas áreas, chegando a um potencial de US$ 800 bilhões de prêmio, dos quais US$ 100 bilhões estão na América Latina”, destacou ele, chamando atenção para o potencial do Brasil: “A agricultura é muito importante e tem um potencial de US$ 200 bilhões, mas menos de 10% das áreas aráveis e cultiváveis são seguradas”.

Contextualizando sua apresentação com a situação caótica que o Rio de Janeiro enfrenta desde a segunda-feira (08/04), Cunha fez uma análise crítica do cenário brasileiro, comparando a relação entre os gastos públicos e os investimentos do Brasil em relação a seus pares, como Rússia, China e México. “O Brasil é o que mais gasta e o que menos entrega”.

O professor de economia e decano do centro de Ciências Sociais da PUC-Rio, Luiz Roberto Cunha / William Anthony
O professor de economia e decano do centro de Ciências Sociais da PUC-Rio, Luiz Roberto Cunha / William Anthony

Depois de uma análise comparativa das áreas que têm maior presença no setor de resseguros no Brasil e nos Estados Unidos, Botti elencou setores onde há grandes oportunidades para o setor de resseguros no Brasil: seguro agrícola, RC ambiental, seguro de vida, resseguros para saúde e fundos de pensão e microsseguros. “Olha que lista incrível. Olha quanta coisa nós temos para fazer. Uma lista dessas você não vê em outros setores da economia. Estar envolvido no setor de seguro e resseguro no Brasil de hoje é estar envolvido com a parte mais interessante de finanças do mundo”, afirmou, finalizando a apresentação com o tema Insurance-Linked Securities (ILS) – grupo que inclui os chamados cat bonds e que permitem que subscritores transfiram riscos tomados de seus clientes aos mercados de capitais em troca de um retorno sobre o investimento feito. De acordo com Botti, um grupo de trabalho atua na proposta que já está no Ministério da Economia. “Já estivemos em contato com o governo atual e soubemos que ele também é favorável”, concluiu.

Antonio Trindade falou sobre o que é preciso fazer para aumentar a cultura de seguros. “A falta de renda é um fator limitador, ou seja, as pessoas precisam de renda suficiente para poder consumir nesse mercado. Outro ponto é a questão regulatória. No Brasil, é complicado aprovar produtos, o que acaba restringindo seguradoras na oferta de produtos para nichos”.

Em sua participação no evento, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, afirmou que o setor segurador está preparado para mais um novo ciclo de desenvolvimento do País, já tendo sido colocado à prova, nos últimos anos, sem arranhões, sua solvência e governança, e ultrapassado a barreira do R$ 1,3 trilhão em provisões e garantias. Coriolano contou que o Encontro de Resseguro – o maior evento anual do setor na América do Sul – é um evento já consagrado: “Começou em 2011 com 230 participantes e chega a 2019 com mais de 700 inscritos”, comemora.

No período da tarde foram realizados cinco painéis técnicos. “Perspectivas Regulatórias” foi o tema debatido pelo sócio fundador do Santos Bevilaqua Advogados, João Marcelo dos Santos, e o professor de Direito Administrativo da UERJ, Advogado e Procurador do Estado do RJ, José Vicente Mendonça, com coordenação da especialista sênior em regulação de seguros da CNseg, Luciana Dall’agnol. Paralelamente, o VP Claims Large and Complex da Chubb Seguros, Rodrigo Bertuccelli, o sócio da Matos Filho Advogados, Cassio Gama Amaral, com coordenação do sócio da Tavares Advogados, André Tavares, debateram os “Temas relevantes em sinistros”.

Perspectivas Regulatórias foram temas de painéis técnicos durante o 8º Encontro do Resseguro / William Anthony
Perspectivas Regulatórias foram temas de painéis técnicos durante o 8º Encontro do Resseguro / William Anthony

O tema “Resultados recentes e perspectivas no rating do mercado brasileiro e internacional” também fez parte da programação, sob o olhar do analista sênior da A.M. Best, Guilherme Simões, com a participação do diretor-presidente BTG Pactual Resseguradora, Thiago Moura, e com coordenação do Head of Personal Lines & Bancassurance da Zurich Minas Brasil, Peter Rebrin. Ao mesmo tempo, o diretor-geral da Internacional Risk Veritas, Alfredo Chaia, a advogada Associada do CGVF Advogados, Paula Rodrigues, e o Head of Marine da AXA XL, Paulo Robson Alves, abordaram “Os desafios atuais do seguro de transporte”.

A programação do dia foi fechada com o painel técnico “Cyber Risk e a Lei de Proteção de Dados”, em mesa coordenada pela superintendente jurídica da CNseg, Glauce Carvalhal, tendo como palestrantes a sócia da área de seguros e resseguros do Demarest, Marcia Cicarelli, e o CEO da CECyber, Daniel Haddad, e participação de head of distribution – commercial and consumer Lines da Argo Seguros, Gustavo Galrão, e do gerente de linhas financeiras da AIG, Flávio Sá.

Atualmente, 142 resseguradoras estão autorizadas a operar no Brasil – 16 locais (sediadas no país), 40 admitidas (sediadas no exterior, com escritório de representação no Brasil) e 86 eventuais (estrangeiras sediadas no exterior, sem escritório de representação no Brasil), que aceitam riscos de um mercado segurador robusto, cuja projeção de prêmios em 2018, com seguros e planos de saúde suplementar, é da ordem de R$ 445 bilhões.

Confira todas as imagens da 8ª edição do Encontro do Resseguro:

Zurich é a seguradora oficial da 23ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 861

Zurich é a seguradora oficial da 23ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo

Ação reforça o comprometimento da seguradora com a Diversidade e respeito aos Direitos Humanos; evento deve reunir mais de 3 milhões de pessoas

A Zurich, companhia global com mais de 80 anos de atuação no mercado brasileiro, será a seguradora oficial da 23ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, considerada a maior do mundo. O evento, que acontece no próximo domingo, 23 de junho, na Av. Paulista, com expectativa de atrair mais de 3 milhões de pessoas, terá cobertura de Responsabilidade Civil Geral da Zurich.

“Para nós, da Zurich, é muito gratificante ser a seguradora da maior Parada do Orgulho LGBT do mundo. A parceria reforça o nosso comprometimento com a diversidade, respeito aos Direitos Humanos e a promoção de uma sociedade cada vez mais inclusiva”, comenta Edson Franco, CEO da companhia no Brasil.

As práticas da Zurich para os assuntos de Diversidade crescem ano após ano. “Hoje, temos dez compromissos públicos assinados em prol dessa temática, em linha com o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, e as certificações EDGE (Economic Dividend for Gender Equality) e Stonewall Top Global Employers 2018. Buscamos promover um ambiente de trabalho mais igualitário e sem preconceitos. Somos, inclusive, reconhecidos como uma marca amiga e empregadora LGBTI+”, acrescenta John Liu, Diretor Executivo de Investimentos da seguradora e sponsor do Pride, grupo criado pela Zurich para desenvolver discussões sobre temas como respeito, aceitação e inclusão dentro do universo LGBTI+.

A Zurich também participou, como empresa amiga, de Paradas do Orgulho LGBT em outros países, nas cidades de Zurique, Chicago, Milão, Londres e Tóquio, entre outras.

19 trios e atrações diversas

A organização da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo espera um público de mais de 3 milhões de pessoas para a 23ª edição do evento. Serão 19 trios elétricos, um a mais que o ano passado, com atrações como a ex-Spice Girl Mel C, Iza, Luisa Sonza, Gloria Groove, Aretuza Love, Lexa, Mc Pocahontas e outros. O tema deste ano são os “50 anos de Stonewall”, um conflito entre a polícia e o movimento LGBTI+ que aconteceu em 1969, no bar Stonewall Inn, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, e foi um marco para o ativismo pelos direitos da comunidade.

Seguro Residencial da Tokio Marine oferece cobertura para danos causados por animais domésticos 163

Como evitar que seu pet adoeça com a chegada do outono?

Responsabilidade Civil Familiar pode ser contratada adicionalmente e protege o Segurado em todo o território nacional

Arnaldo Bechara, Diretor de Precificação e Riscos Diversos Massificados da Tokio Marine. Divulgação

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu recentemente que condomínios não podem restringir que moradores tenham, em suas residências, animais domésticos como cães e gatos. A decisão, que se deu em um contexto de mudança cultural no qual os animais passam a ser vistos como integrantes do núcleo familiar e ocupam cada vez mais os lares brasileiros, fomenta a necessidade de uma modalidade de proteção que garanta a tranquilidade das pessoas para eventuais danos causados pelos bichos de estimação.

Com o objetivo de desenvolver produtos que atendam às mais diversas necessidades de seus Clientes, a Tokio Marine, uma das maiores Seguradoras do País, oferece em seu Seguro Residencial a cobertura acessória de Responsabilidade Civil Familiar. Esta cobertura garante a indenização em caso de danos materiais e/ou corporais involuntários causados a terceiros pelo bichinho de estimação e até mesmo pelo próprio Segurado, cônjuges e filhos.

“Essa é umas das coberturas mais abrangentes que oferecemos como adicional no portfólio de Seguro Residencial. Com amplitude nacional, além de cobrir os eventos ocorridos dentro do apartamento, casa ou condomínio, apólices com Responsabilidade Civil Familiar contemplam também os danos causados pelos animais ou pelos moradores do imóvel ocorridos fora da residência segurada como, por exemplo, em uma viagem de férias em qualquer lugar do país”, afirma Arnaldo Bechara, Diretor de Precificação e Riscos Diversos Massificados da Tokio Marine.

Ao contratar a cobertura de Responsabilidade Civil Familiar, o Segurado estará amparado desde situações corriqueiras como a queda de um objeto ou algum dano material provocado pelo animal de estimação, até contextos mais complexos como um ferimento físico causado por uma mordida, por exemplo.

A cobertura está disponível nos produtos Residencial Premiado e Residencial Fácil da Tokio Marine.

Campanha Sou+Você reúne novidades e mais chances de ganhar 777

Campanha Sou+Você reúne novidades e mais chances de ganhar

Iniciativa chega à 11ª edição e conta com novo sistema, ainda mais democrático

A Sou + Você, campanha de incentivo da Capemisa para seus corretores, está com novidades para o semestre.  A iniciativa, que chegou ao seu 11° ano, ficou ainda mais democrática com a nova divisão dos grupos Ouro, Prata, Bronze e Diamante. Agora, mais corretores tem chances de serem premiados.

Com o sistema Ponto a Ponto, a cada R$ 450 em vendas o valor é convertido em 4.500 pontos, que valem R$ 200 em dinheiro. O pagamento da premiação é realizado mensalmente, após a apuração do mês anterior e é possível ganhar viagens, bicicletas elétricas, motos e até carros 0 km.

“Diversos corretores já foram contemplados no 1° trimestre e notamos que com a nova divisão dos grupos, mais corretores foram ranqueados e garantiram seus prêmios”, afirma Fabio Lessa, diretor comercial da Capemisa.

Vale lembrar que os pontos são acumulativos e ajudam os corretores a conquistar melhores posições no ranking para as premiações trimestral, anual e destaque do grupo especial. Além disso, todos os ranqueados na premiação especial irão participar do evento de premiação que acontece em 2020.

As informações completas sobre a Sou + Você estão no hotsite da campanha. Não deixe de conferir!

Coriolano é o convidado do próximo Almoço do Mercado Segurador Gaúcho 887

Coriolano é o convidado do próximo Almoço do Mercado Segurador Gaúcho

Encontro é realizado há mais de 7 décadas pelo Sindseg/RS

O Sindicato das Seguradoras do Estado do Rio Grande do Sul (Sindseg/RS) anuncia para o próximo dia 10 de julho mais uma edição do seu tradicional Almoço do Mercado Segurador Gaúcho. O encontro, realizado há mais de 7 décadas pelo Sindicato, conta com a ilustre presença de Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

Mais informações sobre a participação ainda serão divulgadas pelo Sindseg/RS. Dúvidas podem ser retiradas em margareth.souza@sindsegrs.org.br ou nos telefones (51) 3221-4433 ou (51) 3221-4960.

Blog do Troféu JRS traz principais informações sobre a grande noite 848

Blog do Troféu JRS traz principais informações sobre a grande noite

Mais de 1 mil pessoas prestigiam empresas, operadores, executivos e prestadores de serviços em momentos especiais

Na noite do próximo dia 25 de outubro, mais de 1 mil pessoas prestigiam a noite do seguro, em Porto Alegre (RS). Trata-se da 17ª edição do Troféu JRS, que anualmente reconhece operadores, executivos, empresas, prestadores de serviços e entidades de destaque em um dos setores mais pujantes da economia brasileira. Com a presença de grandes nomes do mercado nacional e forte adesão de seguradores e corretores de seguros, a festa é um grande momento também para o fomento de novos negócios.

A organização do Troféu JRS ajusta todos os detalhes para que, a cada ano, a experiência dos convidados seja ainda melhor. Em 2019, o Blog do Troféu JRS traz diversas informações que vão auxiliar os participantes na hora de localizar o local do evento, participar das ações especiais e até mesmo inscrever suas corretoras de seguros na 4ª edição do Troféu Seguros e Corretagem, onde o público elege seguradora e corretora destaque do ano vigente.