O desafio em formar uma nação financeiramente educada e consciente 1373

O desafio em formar uma nação financeiramente educada e consciente

Tema finanças concentra um dos maiores déficits da educação financeira

Com processos desiguais em educação, o Brasil começa a despertar para a importância em formar jovens financeiramente educados e conscientes. Com este objetivo, a Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil) inaugurou seu Polo de Educação Financeira no Estado do Rio Grande do Sul, durante a 6ª Semana Nacional de Educação Financeira, campanha em nível nacional que aconteceu durante o mês de maio.

O polo gaúcho contará com um Curso de Aperfeiçoamento em Educação Financeira, dividido em 180 horas de aulas. O objetivo é oferecer formação em educação financeira para professores em diversas regiões do país, ampliando a conscientização da população. Cláudia Forte, superintendente da AEF-Brasil, explica melhor sobre a iniciativa que visa expandir ainda mais a consciência sobre o assunto.

1) Um dos maiores déficits da educação brasileira é justamente quando se fala em finanças. Qual sua perspectiva diante deste cenário?

O Brasil tem processos bastante desiguais quando o assunto é educação, há problemas que vão desde questões básicas, como a infraestrutura mínima, que é deficitária, formação de professores adequada, valorização da carreira do professor, e outros, cenários que não permitem o mínimo de aprendizagem dos alunos, deixando o Brasil entre os últimos do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos – uma avaliação internacional que mede o nível educacional de jovens de 15 anos por meio de provas de Leitura, Matemática e Ciências). Para além dos conteúdos básicos, a escola ainda carece do desenvolvimento dos conteúdos para a vida, como educação financeira e para o trânsito, entre outros. A boa notícia é que foi aprovada a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), que trás justamente esses e outros conteúdos, permitindo, pela primeira vez um desenvolvimento mais integral dos currículos escolares. O desafio agora é implementar a BNCC em todas as escolas públicas do País.

2) A Semana de Educação Financeira desperta a relevância de pensar sobre o assunto. Na medida em que o País ainda enfrenta um de seus piores quadros econômicos da história, qual a relevância desta ação?

Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo referentes a abril dão conta que 62,4% das famílias brasileiras estão endividadas no período. Portanto, ainda temos muito a amadurecer quando o assunto é educação financeira e a Semana ENEF cumpre um papel importantíssimo na missão de popularizar o assunto e fazê-lo chegar ao maior número possível de brasileiros. Com isso, avançamos rumo ao objetivo principal de instituições como a AEF-Brasil, que é contribuir para formarmos uma nação financeiramente educada e consciente. Em 2018, a Semana ENEF realizou quase 7.000 ações que envolveram 280 instituições e alcançaram mais de 4 milhões de pessoas em todo o Brasil. Este ano, o número de iniciativas aumentou e foram mais de 13 mil ações em todo o país, entre palestras, seminários, cursos, entre outras ações, realizadas com o propósito de ensinar as pessoas a se planejarem melhor e estabelecerem uma relação mais saudável com as finanças.

3) Que outros mecanismos podem ser utilizados para que a bandeira da educação financeira possa conseguir a adesão de mais brasileiros?

Acreditamos no potencial dos professores como multiplicadores da educação financeira e temos diversas iniciativas voltadas à capacitação desse público, afinal, eles fazem parte da vida de milhões de crianças de jovens em todo o país que, por sua vez, também podem replicar em suas famílias os ensinamentos adquiridos no ambiente escolar. Conhecemos diversas histórias de alunos que conseguiram transformar positivamente as finanças de casa junto com seus pais.

Uma das ações que merecem destaque é a consolidação dos Polos Estaduais para a formação dos professores, estabelecidos por meio de acordo de cooperação técnica entre Secretaria de Estado, Universidade Federal e AEF-Brasil. Atualmente, temos forte atuação nos estados da Paraíba, Tocantins, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, cuja a formação coloca o professor como protagonista no desenvolvimento da temática em toda a comunidade escolar em todo seu estado.

Além disso, temos na plataforma Vida e Dinheiro, cursos gratuitos para professores, com destaque para o Finanças sem Segredos, produzido pela TV Escola e com certificado, livros dos ensinos fundamental e médio para professores e alunos, websérie R$ 100 Neuras e o game de educação financeira Tá O$$O. Um completo portfólio para que o professor possa utilizar em sala de aula.

4) Como surgiu a ideia de inaugurar o primeiro Polo de Educação Financeira do RS?

O Polo de Educação Financeira do RS faz parte da estratégia da AEF-Brasil para atuar em rede e disseminar a educação financeira em todo o território nacional, capacitando professores da rede pública na temática de educação financeira.

O Curso de Especialização em Educação Financeira é um projeto da AEF-Brasil em parceria com a Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul e a Universidade da Fronteira Sul, que oferece Especialização em Educação Financeira para professores da rede pública.

De acordo a Base Nacional Comum Curricular, deve-se inserir de forma transversal a educação financeira nas demais disciplinas da escola, como Português, História e Geografia, para alunos do Ensino Fundamental e Médio. Por isso, desde 2017 estamos com este projeto de realizar parcerias com as secretarias e as universidades federais para ofertar o curso para os professores. A iniciativa começou em Tocantins, depois realizamos em Minas Gerais, seguimos para a Paraíba, até chegarmos ao Rio Grande do Sul. Centenas de professores já foram impactados e temos o objetivo de alcançar ainda mais docentes.

5) A AEF-Brasil está presente em quais regiões? Comente um pouco sobre o trabalho desenvolvido pela instituição.

Estamos presentes em todos os estados brasileiros e, além do trabalho na comunidade escolar, também temos o programa de educação financeira para adultos, com os públicos de aposentados com renda de até dois salários mínimos e mulheres beneficiárias do Bolsa Família.
O nosso trabalho visa o desenvolvimento de tecnologias sociais e educacionais que promovem no cidadão brasileiro, sejam adultos, crianças ou jovens em idade escolar, um comportamento financeiro saudável e consciente. Para o desenvolvimento dessas tecnologias nos pautamos em rigorosos métodos de construção que tem o objetivo de garantir resultados efetivos às organizações que aderirem ao seu uso.

6) Como a tecnologia pode ser aliada no despertar de um novo cenário econômico-financeiro, de modo a reduzir este índice de endividamento das famílias brasileiras?

A tecnologia proporciona inclusão e dá a necessária capilaridade para expandir os programas de educação financeira em um País com dimensões de continente como o Brasil, é muito importante que as estratégias de educação financeira contemplem recursos tecnológicos que fazem parte da vida das pessoas, pois assim crescem as possibilidades de alcançar o público alvo e fazer com que ele traga o assunto para o seu cotidiano. Um exemplo entre as nossas iniciativas nesse sentido é o game “Tá O$$O”, que lançamos no começo do ano em parceria com a TV Escola. O jogo é voltado a crianças e jovens de 7 a 18 anos, uma faixa etária que, como sabemos, é muito conectada às tecnologias e fala a mesma língua do adolescente. A ideia é que, a partir dele, o usuário possa estimular sua reflexão sobre as escolhas financeira feitas no presente e como elas impactarão no futuro.

4 cuidados com a saúde bucal em tempos de pandemia 414

4 cuidados com a saúde bucal em tempos de pandemia

É essencial manter alguns cuidados

O novo coronavírus acabou transformando a vida de pessoas de todo o mundo. Uma situação atípica se instalou e a rotina acabou se transformando completamente. Contudo, é essencial manter alguns cuidados, como a prática de exercícios, além de manter a saúde bucal em tempos de pandemia.

Sabemos que muitas pessoas tiveram uma grande impacto em suas tarefas e, por isso, acabam passando por situações estressantes e até atípicas com o trabalho remoto e outras atividades sendo feitas dentro de casa.

Por isso, o nosso organismo acaba sendo afetado com algumas doenças cardíacas, mentais e até mesmo bucais. 

Neste artigo, vamos te auxiliar com 4 cuidados essenciais que toda pessoa deve ter em tempos de pandemia. Continue lendo e descubra quais são. 

Qual a importância de uma boa saúde bucal?

O nosso corpo funciona como uma grande máquina. Logo, quando uma única peça se desgasta, há uma pane total.

Do mesmo modo acontece com o nosso organismo, se existe algum problema ( independentemente do órgão), todo o restante fica prejudicado. 

Na pandemia, maus cuidados alimentares e a falta de atividade física podem causar algumas doenças bucais como:

  • Bruxismo;
  • Gengivite;
  • Cárie;
  • Halitose.

É justamente por isso que é essencial ter um bom cuidado com a sua cavidade bucal e procurar meios de estar sempre protegido, estando em contato contínuo com o seu convênio dental ou com o seu dentista particular. 

Os 4 principais cuidados com a saúde bucal na pandemia

A fim de prevenir as doenças bucais que citamos anteriormente, separamos esta lista com os cuidados fundamentais que você deve ter, principalmente durante a quarentena.

Eles são:

  • Evite colocar as mãos na boca

Sabemos que muitas pessoas possuem o hábito de roer as unhas e, repetidas vezes ao dia, se pegam com a mão na boca. 

Esta prática, além de já ser bastante prejudicial para a saúde pois existem diversos germes e bactérias que se acumulam debaixo das unhas, durante a pandemia se torna ainda mais grave.

Isso porque há o risco de ter contato com o coronavírus e, consequentemente, fazer com que haja a contaminação por via oral. 

Portanto, é importante fazer o uso de álcool gel sempre que estiver fora de casa e de forma alguma coloque suas mãos na boca ou nos olhos. 

Vale ressaltar que esta prática também pode ocasionar outros problemas como a gengivite. Afinal, as bactérias presentes nas mãos podem se instalar entre os dentes e a gengiva causando uma inflamação.

  • Tenha uma dieta balanceada

Devido a drástica mudança de rotina, muitas pessoas acabam desenvolvendo maus hábitos alimentares.

Pela praticidade e rapidez, a procura por delivery e alimentos industrializados cresceu significativamente.

Entretanto, esta prática pode fazer com que haja o aparecimento de cáries e até mesmo o amarelamento dos dentes, devido a presença de corantes.

Por isso, prefira alimentos saudáveis, ricos em vitaminas e proteínas. Dessa forma, os seus dentes estarão fortes e resistentes. 

Além do mais, ter uma dieta equilibrada auxilia no aumento de sua imunidade, fazendo com que todo o seu organismo esteja mais protegido.

  • Hidrate o seu corpo

Ingerir ao menos 2 litros de água por dia pode fazer com que a sua saúde bucal seja de qualidade.

Manter o corpo hidratado, além de liberar toxinas presentes no corpo, pode fazer com que haja maior produção de saliva e aconteça a limpeza dos dentes com mais frequência. 

Sabemos que durante a pandemia muitas pessoas acabam se esquecendo de tomar a quantidade correta de água, porém, é possível criar alguns métodos para se lembrar. 

Utilizar garrafinhas de água, colocar alarmes no celular e fazer uso de aplicativos personalizados justamente com essa finalidade podem ser excelentes formas de aumentar o seu consumo de água. 

Converse com o seu dentista regularmente

Não há dúvidas, o dentista é a pessoa mais adequada para cuidar de sua saúde bucal. 

Devido ao direcionamento do Conselho Federal de Odontologia, as consultas presenciais serão feitas a partir da detecção de alguma emergência.

Portanto, caso você queira usar o seu convênio dentário com fins estéticos, o mais indicado é esperar até o fim da pandemia.

A fim de auxiliar nesta filtragem, os profissionais da odontologia foram aconselhados a realizarem um tipo de triagem à distância, podendo ser via online ou ligação telefônica. 

Dessa forma, é possível garantir que não haverão pacientes expostos sem necessidade.

Porque ter um plano odontológico?

Fazer uso de um convênio odontológico pode fazer com que os cuidados com a sua saúde bucal sejam ainda mais fáceis. 

Isso porque ao invés de gastar a cada consulta e exame realizado, é possível pagar apenas uma taxa fixa mensal e conseguir usufruir de uma ampla rede credenciada. 

Dessa forma, é possível realizar consultas preventivas, acompanhamento especializado e um atendimento sempre que precisar. 

Afinal, existe plano odontológico que permite um atendimento 24 horas a fim de te auxiliar a qualquer hora do dia, principalmente na pandemia

Enfim, coloque estas dicas em prática e não se esqueça de uma boa higienização. Afinal, a prevenção sempre será o melhor remédio! 

*Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

Rogério Spezia é escolhido Executivo do Ano em premiação do CVG-RS 394

Rogério Spezia é Diretor Comercial Varejo Sul da Tokio Marine / Divulgação

Reconhecimento destaca o trabalho contínuo em prol da disseminação da cultura do seguro no País

A Tokio Marine, uma das maiores Seguradoras do País, foi reconhecida no Prêmio Destaques CVG-RS 2020, promovido pelo Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande Do Sul (CVG-RS), por meio de seu Diretor Comercial Sul, Rogério Spezia. Vencedor da categoria Executivo do Ano, Spezia atribuiu a premiação ao incansável trabalho de toda a equipe da Seguradora para promover o aculturamento e conscientização da sociedade para proteger o seu maior bem, que não é material e sim pessoal. A Tokio Marine também foi destaque da premiação, ficando entre as três Melhores Seguradoras no ranking, e Marcio Casagrande foi eleito o Melhor Comercial de Seguradora da Região Grande Porto Alegre.

“Essa conquista é fruto de um esforço coletivo dos colegas da Tokio Marine que se dedicam incansavelmente para entregar produtos e serviços de extrema qualidade”, afirma o executivo. Ainda segundo Spezia, de maneira geral, o Seguro de Vida vem crescendo muito no Brasil, se destacando, inclusive, diante de outras carteiras já tradicionalmente consolidadas no País.

Especificamente sobre o Seguro de Vida, Rogério Spezia enfatiza que “falamos constantemente de proteção pessoal, proteção familiar e proteção financeira. De uma forma ou outra, levamos isso como propósito para que as pessoas mudem a sua forma de pensar. Trabalhamos nesse processo de conscientização do mercado como um todo e com o Corretor fazemos o trabalho de capacitação, que não é um treinamento simples de produto, mas sim uma jornada”.

Outro marco importante para a Companhia é o aumento expressivo do número de Corretores que passaram a ofertar o produto. Em 2014 a Tokio Marine contava com aproximadamente 3.500 Corretores com pelo menos uma apólice de Vida ativa. Hoje, esse número ultrapassa os 14 mil Corretores, o que inclui Parceiros de outros segmentos que passaram a trabalhar também com Seguro de Vida. Números estes que refletem um importante esforço da Companhia.

O CVG-RS tem por iniciativa aculturar o mercado de seguros. O objetivo da instituição é integrar os profissionais que atuam com Seguros de Pessoas, promovendo o ramo por meio de cursos, formação e atualização de profissionais, bem como proporcionar um maior conhecimento técnico aos Corretores que operam no segmento. O Prêmio Destaques CVG-RS 2020 está em sua 24ª edição e tradicionalmente reconhece as principais iniciativas e executivos do setor, em votação aberta de integrantes do próprio mercado segurador.

Zurich no Brasil anuncia novo diretor de Personal Lines 427

Zurich no Brasil anuncia novo diretor de Personal Lines

Área é especializada em seguros de auto, residencial e condomínio, além de produtos para PMEs

Rafael Ramalho é o novo diretor de Personal Lines da Zurich no Brasil / Divulgação
Rafael Ramalho é o novo diretor de Personal Lines da Zurich no Brasil / Divulgação

O executivo Rafael Ramalho é o novo diretor de Personal Lines da Zurich no Brasil, área de negócios da companhia especializada em seguros de auto, residencial e condomínio, além de produtos para pequenas e médias empresas. Rafael Ramalho sucede Peter Rebrin, que passou a se dedicar exclusivamente à gestão da AFP Futuro da Bolívia, administradora de fundos de pensão gerenciada pela Zurich.

Com passagens por grandes seguradoras e consultorias internacionais, Rafael atuou nas áreas de precificação, subscrição e finanças destas companhias, bem como desenvolveu projetos de estratégia para grandes empresas do setor financeiro. Sua experiência contribuirá para a expansão dos negócios da Zurich no segmento de Personal Lines.

Rafael Ramalho é formado em engenharia de produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e possui um MBA em estratégia, finanças e marketing pela Northwestern University – Kellogg School of Management, dos Estados Unidos.

Sicredi inaugura agência em Poá nesta terça-feira 431

Sicredi inaugura agência em Poá nesta terça-feira / Divulgação

Mais nova unidade da instituição financeira cooperativa está localizada no centro da cidade

A Sicredi Progresso PR/SP abre, nesta terça-feira (24), as portas da sua sexta agência no Alto Tiete. A nova unidade está localizada na área central de Poá e conta com um ambiente diferenciado, prático e funcional. A solenidade de abertura será às 9 horas e seguirá todos os protocolos necessários diante da pandemia.

O grande diferencial é que a agência de Poá disponibiliza um local para coworking exclusivo para colaboradores e associados. Com estrutura moderna e digitalizada, o escritório compartilhado poderá ser usado para reuniões, trabalhos remotos e não terá custo algum para os usuários.

De acordo com o presidente da Sicredi Progresso PR/SP, Cirio Kunzler, as mudanças e adequações nos espaços físicos do Sicredi surgem conforme as necessidades de cada cidade e seus associados, mas os valores da cooperativa seguem os mesmos. “Nosso modelo de negócio cooperativo tem por finalidade ser sempre mais próximo e humano, focado nas reais necessidades financeiras da comunidade onde estamos inseridos. Esse é o nosso diferencial. Estamos muito felizes ao entregar mais uma agência do Sicredi no Alto Tietê. É um privilégio ver o Sicredi chegar em Poá com o propósito de somar e ofertar um jeito diferente de cuidar da vida financeira das pessoas”, destaca.

Ele reforça que o crescimento do Sicredi na região representa o desenvolvimento do sistema financeiro cooperativo, o que também está diretamente ligado aos avanços econômicos dos municípios. “Cada agência inaugurada significa mais um importante passo na consolidação do cooperativismo de crédito, seja no Alto Tietê ou em qualquer outra região do Brasil”.

O gerente de Poá, Maurício Mattos da Silva, está otimista quanto à abertura da nova agência, pois sabe o quanto o Sistema Sicredi pode contribuir com o município e trazer benefícios reais para os associados. “As expectativas são muito boas. Nós somos uma instituição financeira cooperativa que valoriza e faz negócios pensando nas pessoas. Não tenho dúvidas que iremos contribuir muito para o desenvolvimento da cidade”.

A agência de Poá será inaugurada no dia 24 de novembro (terça-feira), às 9 horas, na avenida Antônio Massa, 337, no Centro.

Vice-presidente do Seguro PASI integra livro “Mulheres no Seguro” 423

Serão histórias de 30 grandes executivas do segmento

Buscando mostrar a magnitude e a grandeza do mercado de seguros no país, a Editora Leader irá lançar, no próximo dia 25 de Novembro, o livro “Mulheres no Seguro”. A obra contará a história de 30 grandes executivas que atuam nos principais centros econômicos brasileiros, entre elas, a vice-presidente Executiva do Seguro PASI, Fabiana Resende.

Fabiana ressalta que é uma grande honra estar entre este seleto grupo de profissionais do setor. “É um livro sem precedentes no mercado segurador, que destaca de forma muito particularizada as histórias por trás de mulheres que conseguiram êxito em suas carreiras. Acredito que servirá de inspiração para muitas mulheres que estão começando no mercado ou que ainda não obtiveram o sucesso desejado profissionalmente”, disse a executiva.

Fabiana também pontuou que os leitores podem esperar um livro que vai bem além do mercado. “Por trás de cada história há inúmeros aprendizados e lições que certamente agregarão valor para todos os leitores e vão bem além dos aspectos profissionais. Gosto muito da diversidade de perfis das mulheres do livro, pois podemos ter uma visão quase 360° das diversas áreas do mercado segurador. Sem dúvida é um livro não só para as mulheres”.

“Inicialmente foram quase 200 mulheres indicadas e contatadas para o projeto, que resultou nessas 30 das quais me incluo. Tenho apenas 37 anos de idade e sou uma das mais novas do grupo, então especialmente por isso acabou sendo ainda mais gratificante o convite, pois apenas com 15 anos de trajetória em minha carreira profissional consegui alcançar feitos marcantes que chamaram a atenção do nosso tão competitivo mercado segurador”, destaca Fabiana.

A curadoria ficou por conta de Regina Lacerda, coordenadora convidada do livro e CEO da Rainha Seguros. “Mulheres no Seguro entra na história porque chama a atenção de gestores e influenciadores para que diminuam, na seguridade, os limites de crescimento ainda impostos às mulheres do setor. As mulheres podem chegar aonde elas quiserem, mesmo num mercado com tradição masculina. É preciso acreditar para conquistar uma posição”, disse a CEO.

“As mulheres estão ocupando os mais destacados ambientes sociais e profissionais. Isso enche o nosso coração de alegria. Quando há restrições femininas para ocupar cargos e outros espaços, o mundo perde oportunidades de crescimento e desenvolvimento. Nosso projeto busca mostrar, justamente, como a presença da mulher é importante em diferentes aspectos”, conta Andréia Roma, coordenadora geral do projeto e CEO da Editora Leader.

Divulgação
Divulgação

Confira quais são as executivas que estarão presentes no livro:

Regina Lacerda, Alessandra Monteiro, Andrea Mathias, Camila Davoglio, Carolina Vieira, Daniela Paschoal, Ellen Oliveira, Enir Junker, Eva Vazquez, Fabiana Resende, Francesca Bianco, Gisele Christo, Graziella Castilho, Guadalupe de Andrade, Isabel Alves Azevedo, Isabel Barbosa, Liliana Caldeira, Linda Bessa, Margo Black, Patrícia Campos, Paula Lopes, Rosana Techima, Rossana Costa, Simone Cristina Fávaro, Simone Ramos, Simone Vizani, Solange Guimarães, Stephanie Zalcman, Vanessa Capua e Vanessa Rocha.

New Report

Close