Licitações públicas para micro e pequenas empresas: confira principais benefícios 1596

Licitações públicas para micro e pequenas empresas: confira principais benefícios

Existem diversas vantagens para empresas que desejam firmar contratos com a Administração Pública

Em 2018 o Governo Federal abriu cerca de 39 mil processos de licitação, desse total, pelo menos 19 mil contaram com a participação de pequenas e médias empresas (PME´s). Segundo o Portal do Empreendedor, no Brasil, existem mais de 6 milhões de ME´s (Microempresas) e EPP´s (Empresas de Pequeno Porte). As micro e pequenas empresas possuem preferência em relação aos processos licitatórios, porém, ainda são minoria na hora de garantir o contrato com a Administração Pública. Em 2018, por exemplo, apenas pouco mais de 5 mil micro e pequenas empresas venceram licitações com a Administração Pública.

Para ser considerada microempresa, a receita bruta anual precisa ser igual ou inferior a R$ 360 mil. No caso de empresas de pequeno porte, enquadram-se aquelas que possuem receita bruta anual superior a R$ 360 mil e igual ou inferior a R$ 3 mi e 600 mil. Existem inúmeros benefícios para empresas ao firmarem contratos com o Poder Público. Vender produtos e serviços para o Estado pode representar uma oportunidade eficiente, especialmente para ME´s e EPP´s que estão em processo de crescimento no mercado.

Na maioria das licitações, as micro e pequenas empresas concorrem com grandes empresas, que já possuem experiência no mercado. A falta de infraestrutura e de recursos pode representar outro grande problema. Com o objetivo de incentivar a abertura e bom funcionamento de micro e pequenas empresas, o Congresso Nacional aprovou a criação da Lei Complementar n° 123 de 2006, conhecida como Estatuto Nacional da Microempresa e Empresas de Pequeno Porte. No entanto, somente com a vigência do decreto 8.538 de 2015 é que os benefícios às ME´s e EPP´s foram realmente aplicados. O decreto estabeleceu certo equilíbrio durante a concorrência, e as ME´s e EPP´s tiveram suas obrigações administrativas, tributárias e previdenciárias simplificadas. Entre os principais benefícios:

  • O Estatuto define processos licitatórios exclusivos para micro e pequenas empresas. Neste caso, os valores dos contratos não podem ultrapassar o valor de R$ 80 mil;
  • É possível que médias e grandes empresas vencedoras de processos licitatórios subcontratem micro e pequenas empresas. Para esta categoria, a principal exigência é que a subcontratação não ultrapasse 30% do valor total do contrato;
  • Outra vantagem é que ME´s e EPP´s, ao participarem de licitações para o fornecimento de bens para pronta entrega ou para locação de matérias, não sejam obrigadas a apresentarem o balanço patrimonial do último exercício social;
  • Caso uma micro ou pequena empresa apresente uma proposta de 5% a 10% com valor maior que as outras empresas participantes do processo licitatório, a situação é considerada empate fictício. Se isso acontecer, é apresentado a ME ou EPP as propostas das concorrentes, o que possibilita às micro e pequenas empresas cobrirem a oferta;
  • Durante o processo licitatório, as empresas participantes devem comprovar a inexistência de débitos por meio de certidões negativas, ou seja, comprovar a regularidade fiscal, para só então serem habilitadas a participar do processo, porém, para micro e pequenas empresas, essa regularidade pode ser atestada somente após a fase da habilitação, garantindo assim mais tempo caso a ME ou EPP possua alguma irregularidade. O prazo para a regularização é de cinco dias, caso vença a licitação.

Além destes, existem outros benefícios para aquelas ME´s e EPP´s que desejam firmar contratos públicos. Apesar do Estatuto e do Decreto estarem relacionados à Administração Pública Federal, estados e municípios podem usar tal legislação para criar maneiras mais eficientes e democráticas que possam beneficiar microempresários e empresas que estão iniciando no mercado regional ou nacional. Uma forma de estimular a economia do município, além de aumentar a competitividade.

Como superar os desafios?

Para Alfredo Dezolt, diretor executivo da UGP Brasil, empresa especializada em licitações e contratos públicos, um dos principais obstáculos apontados para as ME´s e EPP´s na participação em processos licitatórios é o fato de a maioria dessas empresas não possuírem profissionais qualificados e que tenham a capacidade de interpretar os editais licitatórios. “Para que uma organização, independentemente do porte ou estrutura societária, possa executar contratos administrativos firmados com instituições públicas, a qualificação profissional dos seus funcionários é imprescindível. Haja vista que a maioria das ME´s e EPP´s não dispõe de recursos financeiros para esses fins, a terceirização desses serviços pode ser uma opção viável para uma efetiva participação em processos licitatórios”.

O Diretor Executivo explica que a falta de capacidade técnica das empresas resulta em diversas oportunidades perdidas. Ele aponta que a partir de 15 de julho, a UGP Brasil irá conduzir o curso básico sobre licitações públicas. O conteúdo foi pensado, segundo Dezolt, para suprir a falta de pessoas que sejam capacitadas para formular propostas licitatórias eficientes, especialmente num mercado que vem crescendo e que possui diversos benefícios para as empresas participantes.

Com mercado promissor, Quisto aposta no seguro automóvel para conquistar novos franqueados 697

Segmento representa 55% do seu faturamento

Apontado como a principal carteira nas vendas das corretoras, o Seguro Automóvel continua avançando em ritmo acelerado pelo Brasil. O cenário é reflexo do crescente número de roubos que assola os quatro cantos do país! Preocupados, os brasileiros não tem alternativa, a não ser, assegurar um dos seus principais bens: o veículo.

Henrique Mol, diretor executivo da Quisto Corretora de Seguros conta que em 2019 a procura pelo seguro cresceu 80% na rede em comparação com 2018. “Hoje a sociedade visualiza que este é um serviço indispensável. Também observamos que o valor médio do seguro para automóveis vem caindo, e isso faz com que mais pessoas tenham acesso ao produto. Outro fator importantíssimo são as facilidades em relação ao pagamento e parcelamento do valor, o que facilita para que as pessoas possam planejar suas despesas e incluir o seguro dentro dos custos familiares”, afirma. E é justamente este o carro-chefe da Quisto Corretora, representando uma média de 55% do faturamento da rede.

Mol salienta que a região sudeste e alguns estados do nordeste, principalmente as grandes cidades, vêm tendo um aumento na contratação de seguro de automóvel. O empresário acredita que o alto índice de criminalidade faz com que as pessoas se preocupem mais em proteger o seu veículo.

Segundo dados apontados pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, de janeiro ao início de agosto do ano passado foram roubados mais de 30 mil veículos em todo o Estado, sendo que dentre eles, 14 mil estavam na capital paulista durante o período analisado.

Mercado em ascensão

O setor nacional de seguros arrecadou R$125,4 bilhões no primeiro semestre de 2019, alta de 8,4% em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo a CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização). Esse é o maior crescimento registrado na receita do setor desde 2015.

“O mercado de seguros tem despontado como um cenário promissor para investir e começar um negócio próprio. Até porque, assim como o seguro automóvel é algo forte e muito procurado, a Quisto oferece mais de 90 soluções entre seguros e consórcios, além de parcerias com as maiores companhias seguradoras do país – o que possibilita encontrar as melhores condições e trabalhar nichos específicos”, afirma Mol.

O preço para o seguro automóvel varia conforme a região, modelo e ano do veículo. Porém os franqueados da Quisto oferecem opções inferiores a R$1mil para os mais variados tipos de veículos.

Outros serviços

A Quisto Corretora de Seguros também oferece seguros nas áreas de imobiliário, responsabilidade civil, risco de engenharia, acidentes pessoais, empresarial, condomínios, caminhão, moto, frotas de veículos, além de saúde empresarial. E, ainda Carta Verde, consórcios, seguros de vida (individual e coletivo), residencial, previdência privada, fiança locatícia, viagem, planos odontológicos, entre outros serviços.

Números de sucesso

No franchising há pouco mais de um ano, a marca já vem colhendo os frutos do sucesso. Atualmente conta com 100 franqueados espalhados por todo o Brasil operando através do modelo home office. A meta da franquia para 2020 é chegar a 300 unidades e faturamento de R$50 milhões. “Estamos sendo bem aceitos no mercado devido a quantidade de soluções que oferecemos, mas principalmente pelo valor do investimento ser baixo (R$17.600,00), possibilitando assim com que o franqueado trabalhe home office e não arque com gastos com o aluguel, por exemplo, além das inúmeras vantagens que existe ao trabalhar em casa”, conclui o diretor executivo.

Viva Previdência fecha 2019 com rentabilidades de 14,51% e 19,34% 474

Aplicação estratégica em títulos vinculados à inflação e em ações resultou em ganhos expressivos para os planos da fundação, bem acima da meta atuarial

Os planos administrados pela Fundação Viva de Previdência, entidade fechada de previdência complementar, voltaram a ter resultados extremamente positivos em 2019, superando de longe a meta atuarial e as principais aplicações no mercado financeiro. As estratégias de investimentos adotadas pela Viva no ano passado permitiram uma rentabilidade dos planos Geaprev e Vivaprev de, respectivamente, 19,34% e 14,51%, ante uma inflação pelo IPCA no ano de 4,31%.

O Vivaprev, principal plano da Viva, com cerca de 49 mil participantes, tinha como meta atuarial para o ano 8,72%. Já para o Geaprev, mais novo, que possui aproximadamente mil participantes, a fundação estipulou a meta de 8,86%, mas o ganho em ambos os planos foi bem superior. Para se ter uma ideia, investimentos tradicionais, como a caderneta de poupança e aqueles atrelados ao CDI (taxa de juros) renderam no ano passado apenas 4,26% e 5,96% respectivamente.

As posições dos títulos públicos vinculados à inflação (NTN – Notas do Tesouro Nacional) e da alocação em bolsa de valores (ações) foram os principais responsáveis pelos ganhos dos planos da Viva Previdência. Com isso, a fundação manteve o longo histórico de resultados expressivos nos últimos anos.

O Vivaprev, atualmente com patrimônio de R$ 2,8 bilhões, obteve em 2017 rentabilidade de 16,44%, ante uma meta de 5,89%. Em 2018, mais um ótimo resultado, o plano rendeu 12,55%, para uma meta de 7,31%.

O GEAPREV, por sua vez, entre 2017 e 2018, também obteve resultados acima das metas atuariais. No primeiro ano desse período, o plano alcançou 14,05% de rentabilidade, com meta de 6,15%. Em 2018, o resultado foi superior, rendendo 14,46%, para uma meta de 7,57%.

“Os excelentes resultados obtidos pela Viva nos últimos anos e, em particular, em 2019, demonstram a adequada administração dos recursos dos nossos participantes e assistidos. Importante destacar que a gestão das políticas de investimentos dos nossos planos é executada de forma colegiada pela diretoria executiva, com suporte de comitê especializado”, afirma o diretor de Administração e Finanças da Viva, Júlio César Alves Vieira.

Para 2020, a fundação alterou sua política de investimentos em função da queda da taxa de juros, com a Selic atualmente em 4,5% ao ano, menor nível da história, o que torna menos atraente as aplicações em renda fixa. Neste ano, a política de investimentos, aprovada no final do ano passado, pelo Conselho Deliberativo, prevê alocação indicativa de 70% em renda fixa e 22% em ações e, complementarmente, 8% em fundos de investimentos diversificados, com o objetivo de superar os indicadores referenciais.

Affinity lança benefício adicional para Cancelamento de Viagem 481

Países da América do Sul estão entre os destinos procurados pelos brasileiros nas férias

Passageiros poderão ampliar a cobertura entre valores que vão de US$ 1.000 a US$ 10.000

Imagine programar aquela viagem dos sonhos e, por algum motivo, ter que cancelar todo seu roteiro? Além da frustração de ver seus planos indo por água abaixo, é provável que ainda tenha algum prejuízo financeiro, já que algumas regras tarifárias incluem multas, principalmente relacionadas à hospedagem e aéreo.

Em virtude desta situação e visando resguardar o passageiro, os planos Affinity contam com o benefício “Cancelamento de Viagem” incluso. Todos os planos internacionais da empresa possuem esta cobertura, são 31 motivos (situações corriqueiras) que podem ocorrer antes do início da viagem. “Ou seja, a partir do momento da compra do seu Seguro Viagem, o passageiro Affinity passa a ter seu direito garantido e o reembolso das multas geradas no pacote ou serviço turístico caso o cancelamento seja inevitável”, explica a gerente de Produtos da Affinity, Valéria Pereira.

A novidade é que partir deste mês de janeiro, além do benefício que já incorpora o seguro, o passageiro terá a opção de comprá-lo adicionalmente, ampliando sua cobertura de “Cancelamento de Viagem” entre valores que vão de US$ 1.000 a US$ 10.000. O benefício estará disponível para compra a partir do plano internacional de US$ 35.000.

Para ter acesso às Condições Gerais e aos detalhes da cobertura, acesse o site: www.affinityseguro.com.br. A equipe da Affinity em todo o país também está à disposição de agentes e corretores para esclarecer possíveis dúvidas.

Veja as opções de seguro auto para viagens de férias 143

Compara explica as principais alternativas disponíveis no mercado

Janeiro é um dos meses que as pessoas mais viajam e acabam optando pelo deslocamento de carro, já que, as vezes passagens de avião estão caríssimas e as de ônibus esgotadas. Mas junto com essa decisão devemos pensar: estou segurado para o caso de emergências?

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, em 2019 aconteceram 67 mil 297 acidentes. Além disso, nunca sabemos o que pode acontecer no meio do trajeto: um acidente, um furto, roubo, perda de chaves, bateria descarregada, pneu furado. Para te ajudar nisso, a Compara, shopping de seguros e produtos financeiros, separou os tipos de seguros para que possa viajar com a garantia de tranquilidade.

Hoje, o mercado oferece além do anual seguros como o intermitente, proteção para a saúde do seu pet e até o carta verde. E para Paulo Marchetti, CEO da Compara, com todos os benefícios que eles oferecem, ficou muito mais fácil evitar dores de cabeça. Ele explica que além do seguro tradicional, hoje, para viagens de período curto, como essas de férias, o consumidor já pode contar o intermitente, autorizado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) ano passado. “Este tipo de garantia é conhecida como “liga-desliga”, pois permite que a cobertura seja contratada por alguns dias, horas, minutos ou até durante um trecho em uma viagem”. Desta forma, se você só vai tirar o carro da garagem para passear nas férias, talvez seja mais vantajoso esse tipo de seguro, do que o anual.

Além disso, há também o seguro carta verde, que é obrigatório para motoristas que desejam realizar viagens de carro para algum dos outros países do Mercosul. “Este tipo de garantia é válido para automóveis de passeio, sejam particulares ou de aluguel, que não estejam matriculados na país de destino. Assegurados desta forma, o viajante pode entrar no território vizinho e ser ressarcido em caso de danos causados, eventualmente”, explica Marchetti.

Outro tipo de seguro novo que poucas pessoas conhecem e pode ser muito útil nessa época do ano é o seguro pet para viagens. “Ao contratar esta garantia para cachorros ou gatos, o passageiro adquire o benefício para em casos de acidente ou enfermidade emergencial do animal, durante o período da viagem, com um limite de utilização”, conta. Em caso de necessidade, o atendimento deve ser feito em uma das clínicas credenciadas da seguradora, especializada em serviços e planos para animais domésticos.

“Além de todas essas opções de seguro, vale lembrar que o tradicional seguro anual também pode ser muito útil em viagens de final de ano, para cobrir imprevistos como perda de chave, troca de pneu, bateria, necessidade de guinchar o veículo com assistência 24h”, complementa.

A assistência 24h para guincho é super importante também e muitos não sabem que a distância de cobertura é a quilometragem que o guincho vai percorrer para levar seu carro até a oficina e não a distância que cobre até sua casa.

Bradesco lança novos serviços para corretores e segurados do seguro auto 702

Autovistoria por imagem, emissão de apólices sem pagamento e extrato unificado tornam o uso do seguro mais fácil e ágil

A Bradesco Auto/RE vem investindo em tecnologia e realizou uma série de novidades para aprimorar ainda mais a experiência de segurados e corretores com produtos e serviços no segmento de automóveis.

Entre as inovações, o lançamento da autovistoria por imagem, que permite aos segurados de todo o Brasil realizarem a vistoria prévia por conta própria. O procedimento pode ser realizado de qualquer local, já que não é necessário agendar a vistoria prévia ou a visita de um prestador. O serviço consiste no envio de fotos do veículo para a companhia, por meio de um link que o segurado recebe por SMS no celular. Isso ocorre após o corretor realizar a transmissão da proposta no sistema de automóvel. A tecnologia aplicada pela seguradora na autovistoria atribui um número único a cada foto e garante que cada uma delas seja utilizada apenas uma vez. Após o envio, uma análise é realizada pela Bradesco Auto/RE e, em menos de um dia, a avaliação é finalizada.

Rodrigo Herzog, superintendente de operações BARE, ressalta que apenas 8% das vistorias são feitas pelo próprio segurado e o objetivo com a autovistoria, ao longo do ano de 2020, esse número chegue a 50%, o que representaria um crescimento de 42%. “Estamos sempre atentos às necessidades de nossos clientes e do mercado. A autovistoria por imagem oferece comodidade e simplicidade ao segurado, além da rapidez e eficiência na troca de informações com a companhia”, declarou.

Mais facilidades para os corretores

Outra grande novidade que promete atrair a atenção dos corretores é a emissão de apólices sem pagamento. Emissão de apólice sem pagamento é um dos grandes destaques para o ano de 2020. Hoje, a Bradesco Auto/RE leva sete dias para emitir um documento e a expectativa é passar a emitir em apenas um dia – tornando-se-, assim uma das cias mais rápida do mercado, que geralmente leva dois dias para gerar um contrato.

Ainda como parte dos investimentos, a Bradesco Auto/RE anuncia o extrato unificado – considerado uma inovação no mercado segurador, que tem o objetivo de simplificar a gestão do pagamento de apólices e endossos, do produto Auto Frota. Agora, os segurados \ corretores passam a contar com a facilidade de receber mensalmente, as informações consolidadas de todas as movimentações realizadas na apólice, como endosso de inclusão e exclusão de item, juntamente com o boleto referente ao respectivo parcelamento. O segurado e corretor receberão, também, o extrato unificado por meio de SMS e e-mail, além de poderem acessá-lo via Site do Segurado e Portal de Negócios.

“Nosso objetivo é conciliar simplicidade e agilidade para que o segurado tenha uma experiência excepcional com nossos serviços e produtos. Melhorias contínuas da experiência dos clientes e corretores é um dos nossos objetivos na seguradora”, afirmou.