Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros 1708

Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros

Sucursal NH cresce 158% em saúde e odontológico

O superintendente executivo da Bradesco Seguros na Região Sul, Altevir Prado, recebeu os corretores do Vale do Sinos nesta quinta-feira (18) durante almoço na cidade de Novo Hamburgo/RS. O momento foi importante para aproximar e estreitar negócios com os parceiros da seguradora na localidade.

Para o executivo, essa premissa de fortalecer os laços existentes e reatar com os que por ventura não estejam tão próximos é fundamental na sua gestão. “A companhia tem um papel no mercado de fazer o convite aos corretores a pensarem numa visão única e diferenciada de oferecer multiprodutos seus clientes segurados”, destacou. Ainda de acordo com ele, é preciso que a empresa e seus parceiros estejam atentos às revoluções tecnológica e de costumes de consumo. “Não estamos com o passaporte carimbado para o futuro e isso é uma preocupação que todos nós precisamos precisamos prestar atenção, focando no segurado e não no produto, para, assim, entendermos que um ser humano tem amplas necessidades de proteção”, disse.

O superintendente da companhia em Novo Hamburgo, Josemar Ballejo, reforçou a atenção especial que a companhia tem para com os corretores de seguros. Desde que assumiu a sucursal NH, através da implantação de algumas ações na área de benefícios, a equipe apresentou crescimento de 158% nos produtos de saúde e odontológico. “Estamos trabalhando forte com os corretores o cross selling de ramos dentro das suas carteiras, e através dos números mostramos o quanto já dobramos a produção na parte de benefícios e sem seguida implantaremos outras novidades na parte de automóvel e ramos elementares”, afirmou.

O encontro também contou com a presença do vice-presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) Andre Thozeski, do delegado da Região do Vale do Sinos do Sincor-RS César Luis Blauth e da delegada da Região Metropolitana Cleonice Pereira. “A Bradesco é uma das seguradoras que mais prestigiam os corretores de seguros e com este evento em que recebe mais de 80 profissionais está agregando mais valor ainda a essa parceria”, comentou.

Corretores do Vale do Sinos recebem Superintendente da Regional Sul da Bradesco Seguros – Imagens

Como os novos modelos de negócios influenciam no crescimento econômico 976

César Saut e Oliver Cunningham abordaram o assunto

Os novos modelos de negócios em detrimento do desenvolvimento de novas tecnologias promovidas por startups foi o tema do Tá na Mesa, apresentado nesta quarta-feira (21) pelos empresários César Saut, vice-presidente da Icatu Seguros e presidente da Rio Grande Seguros e Previdência, e Oliver Cunningham, sócio da KPMG no Brasil.

Segundo o estudo Global CEO Outlook 2018, publicado pela KPMG, 40% dos executivos entrevistados têm intenção de criar programas de aceleração de startups. Dentre eles, 38% pensam em colaborar com empresas inovadoras da mesma categoria. Saut destacou a dinamicidade dos modelos de negócios e a importância do investimento em ideias com propósito, enfatizando os modelos de investimento em sistemas de inovação ocorridos em Israel, que segundo ele, não desperdiça capital intelectual: “A Universidade de Israel se orgulha de ter registrado 9280 patentes, com mais de 75% dessas patentes ter se tornado negócios emergidos ou empresas. Um bom programa do exército de Israel nasceu da iniciativa privada de uma startup, o Waze, além de muitas outras”.

Oliver Cunningham e César Saut. Leonardo Ramos/JRS

Para o executivo, hoje as pessoas precisam aprender, desaprender e reaprender para não ficarem desatualizadas com as novas tecnologias que acabam inovando o mercado. “Um dos desafios que as pessoas enfrentam é o curto espaço de tempo para a adaptação às novas tecnologias”, destaca. Mas ele também ressalta que esse desafio advém das gerações nascidas e crescidas nas tecnologias analógicas. As gerações atuais, nascidas com o acesso ao conhecimento virtual ilimitado, e as próximas, estão aptas para a adaptação e a criação de novas estruturas de negócios. Saut destacou o crescimento econômico na China, Alemanha e Israel baseadas no investimento nas startups.

Oliver Cunningham abordou o conceito do modelo industrial promovido por Henry Ford e o seu desaparecimento mediante o desenvolvimento do pós-industrialismo. Para ele, as empresas estão vivendo uma ruptura estrutural gerando a crise do industrialismo: “Nos últimos dez anos as empresas industriais saíram da lista das empresas mais valiosas e as primeiras atuais são todas plataformas de negócios”. As novas empresas têm emergido de investimentos em startups gerando um ecossistema de negócios ligados entre si. “A KPMG migrou para um modelo de monitoramento de startups, tendo o caso de 3 mil startups no Brasil hoje, integrando com o ecossistema israelense com mais 8 mil, ligando com seguradoras chinesas e criando oferta de valor amarrando as pontas muito mais do que uma cadeia de valor clássica”, acrescentou.

Cunningham vê ótimas projeções de desenvolvimento econômico no Rio Grande do Sul por meio desse novo sistema. Apresentou o programa Gaúcho Tech e o panorama inovador do Estado, que possui 26 categorias demonstrando crescimento acelerado nas camadas de inovação e 440 startups em níveis mais desenvolvidas, desenhando um novo perfil econômico do Estado e retendo a sua vocação histórica agroindustrial.

GBOEX disponibiliza o curso: “Conhecendo Previdência e Seguros” 363

GBOEX disponibiliza o curso: “Conhecendo Previdência e Seguros”

Projeto acontece na modalidade de Ensino à Distância (EaD)

O GBOEX, com o intuito de disseminar a cultura securitária e compartilhar mais informações com seus associados, colaboradores e corretores, desenvolveu o curso “Conhecendo Previdência e Seguros”, na modalidade de Ensino à Distância (EaD).

O projeto foi idealizado para que, de um jeito didático e prático, seja contextualizada a história da previdência e do seguro de pessoas no Brasil.  Conforme as desenvolvedoras do projeto, as colaboradoras do GBOEX, Adriela Deantoni e Cássia da Silveira Munhoz, “é uma forma dos nossos públicos compreenderem mais sobre as origens do mercado previdenciário e securitário, no qual o GBOEX está inserido. Democratizar o conhecimento é uma maneira de valorizar e resgatar a função econômica e social do segmento e, por isso, disponibilizamos em nossos Portais, gratuitamente”.

O curso pode ser acessado por diversas plataformas. Ter flexibilidade de aprender  no seu horário livre, sem custo, podendo permanecer em seu ambiente familiar ou profissional,  são algumas das vantagens do modelo EAD. Além disso, vale destacar que também está disponível na Linguagem Brasileira de Sinais – Libras, estando acessível para as pessoas com deficiência auditiva.

As aulas gratuitas do “Conhecendo Previdência e Seguros” estão disponíveis no site do GBOEX nos Portais do Associado e do Corretor, na aba Serviços, no item EAD.

GBOEX – Quando você tem, tudo fica bem.

Liberty Seguros patrocina 9ª edição da Virada Sustentável de São Paulo 541

Liberty Seguros patrocina 9ª edição da Virada Sustentável de São Paulo

Evento acontece entre os dias 22 e 25 de agosto

A Liberty Seguros é, pelo 2º ano consecutivo, patrocinadora da Virada Sustentável de São Paulo. O evento, que acontece entre os dias 22 e 25 de agosto, contará com mais de 600 atrações gratuitas em diversos locais nas cinco regiões da capital paulista, como Parque Ibirapuera, Instituto Tomie Ohtake, Centro Cultural da Juventude, Teatro Sérgio Cardoso e MIS, entre outros.

O projeto da Virada Sustentável começou em 2011 em São Paulo e tem o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população. A arte e atividades lúdicas são utilizadas como as principais ferramentas, inspirando as pessoas a enxergarem na sustentabilidade um valor coletivo.

Neste ano, a Liberty vai oferecer duas ações personalizadas relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma por meio do programa Liberty Mulheres Seguras e uma atividade esportiva, são elas:

Fórum Equilíbrio de Gênero: benefícios para a sociedade, as empresas e as famílias

Oferecido pelo programa Liberty Mulheres Seguras, o projeto apoia o empreendedorismo e empoderamento feminino, e será realizado em parceria com a empresa de Inteligência de Gênero ImpulsoBeta. O Fórum ocorrerá no dia 23 de agosto na Unibes Cultural, na Oscar Freire, das 8h30min às 10h30min.

Durante o painel, a equipe vai apresentar os benefícios da participação equilibrada e responsabilidades compartilhadas entre homens e mulheres no ambiente de trabalho e como essa equidade impacta positivamente a economia brasileira.

Além disso, participantes dessa ação irão ouvir depoimentos de convidadas especiais que trarão três diferentes pontos de vista sobre o assunto: a Rede Mulher Empreendedora, primeira e maior plataforma de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil, abordará o assunto sob a perspectiva da sociedade; Simone Martins, corretora e vice-presidente do Sindicato dos Corretores (Sincor) reforçará a importância do equilíbrio de gênero para as  empresas e Renata Santos, funcionária da Liberty e Embaixadora do Liberty Mulheres Seguras, trará essa visão sob a perspectiva das famílias.

Atividade esportiva com a Fundação Tênis

Entre os dias 24 e 25 de agosto, a Liberty Seguros também vai realizar, no Parque Ibirapuera, uma atividade de tênis com aulas monitoradas pela Fundação Tênis, ONG parceira da companhia que promove a inclusão social e a construção de valores éticos por meio do esporte.

“O patrocínio da Virada Sustentável é mais uma forma da Liberty Seguros se engajar em um dos nossos principais pilares: a sustentabilidade”, diz  Felippe Alves, gerente de marca e sustentabilidade da Liberty Seguros. “Com o projeto, além de contribuirmos positivamente com a comunidade, nós agregamos ainda mais iniciativas ao nosso programa de sustentabilidade”, completa.

Para mais informações sobre a programação da Virada, acesse este endereço.

Deputado Jerônimo Goergen comenta como MP da Liberdade Econômica pode afetar mercado de seguros 890

Ele também falou sobre a retirada das associações de proteção veicular do texto

A Medida Provisória 881/2019, que dispõe sobre a liberdade econômica, visa garantir livre mercado. O relatório final ficou a cargo do deputado Jerônimo Goergen (PP/RS), que recebeu convidados nesta segunda-feira (19) na sede da Câmara de Indústria e Comércio e Serviços de Canoas (CICS) para abordar o assunto.

Ele falou com exclusividade ao programa Seguro Sem Mistério e Revista JRS como esse texto impacta pequenos e médios negócios e pode afetar o setor de seguros. “A vantagem que o mercado terá é justamente o desaparecimento da burocracia para a abertura de empresa. Claro que cumprindo todas as regras e leis, mas para abrir efetivamente terá toda a flexibilização”, comentou.

Além disso, o relator retirou as associações de proteção veicular do Projeto. “Tivemos uma discussão importante que envolvia a possibilidade de outros segmentos que não tivessem a regulamentação que as segurados tem de comercializar o seguro. Tinham emendas de deputados e senadores que possibilitavam essa atividade em outros segmentos. Eu como relator pude interpretar a insegurança que isso ia gerar ao consumidor do seguro e obviamente mantivemos o sistema como ele está”, explicou. “O debate foi importante e fortaleceu os corretores e as seguradoras. Eu espero que tenhamos cada vez mais condições de oferecer os produtos de seguro com segurança jurídica, que foi exatamente o que mantivemos na lei”, acrescentou.

As lideranças do mercado de seguros foram os responsáveis por fornecer as informações necessárias a Goergen neste sentido. “Eu preciso reconhecer o papel dos líderes do mercado nessa operação, pois eles nos trouxeram todas as informações da maneira mais adequada para que tomássemos a decisão mais acertada e não trouxesse prejuízos ao final ao consumidor de seguro”, disse.

A importância dessa matéria para os corretores de seguros ficou evidenciada pelo vice-presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS), André Thozeski. “É fundamental, pois havia uma expectativa das associações de proteção veicular que com essa medida provisória de facilitação da atividade empresarial de que eles iriam aproveitar essa oportunidade para colocar a proteção veicular dentro desse Projeto de Lei. O deputado se deu conta do erro que seria isso e tirou isso”, destacou. “Precisamos entender que há uma diferença fundamental entre seguro e proteção veicular. Quando se contrata uma apólice de seguro, se paga o seguro e passa o risco do negócio para a seguradora. Quando é uma associação de proteção veicular, quem paga o risco são os próprios associados, como se fosse num condomínio. As pessoas compram proteção veicular pensando que estão comprando seguro, mas na verdade não é seguro”, complementou.

TEx lança solução em inteligência de mercado para setor de seguros 417

Omar Ajame é CEO da TEx Tecnologia / Arquivo JRS

Plataforma concede visão abrangente e confiável sobre o mercado de seguros

A TEx, startup especializada em soluções para o mercado segurador, amplia seu leque de soluções e apresenta o TEx Analytics, uma plataforma de inteligência direcionada às seguradoras para auxiliar na precificação dos seguros para veículos. Com dados resultantes de uma base de cinco milhões de cálculos, a plataforma torna-se fundamental para as seguradoras ao conceder uma visão abrangente e confiável do mercado de seguros.

De acordo com Emir Zanatto, COO da TEx, o TEx Analytics nasceu a partir de estudos realizados pela startup para levar mais conhecimento ao mercado de seguros, permitindo a ampliação da produtividade e da competitividade entre as empresas seguradoras e os segurados. “Com o TEx Analytics é possível tomar decisões mais precisas, com base em informações em tempo real. Isto ajuda no desenvolvimento e na competitividade do setor” explica Emir Zanatto COO da TEx.

“Antes, as seguradoras contratavam estudos que mostravam, com uma pequena amostra, o retrato do mercado 15 ou 30 dias depois do ocorrido. No TEx Analytics o filme é com uma amostra extremamente grande e em tempo real. Alem de que são casos reais, e não simulações”, ressalta Emir.

Segundo Emir Zanatto, o TEx Analytics contribui para o desenvolvimento pois possibilita análise precisa do mercado. “Nossa solução permite que companhias tradicionais e novos entrantes sejam mais competitivos ao oferecer seus produtos. O que traz vantagens para o consumidor final”.

Customização – A solução foi desenvolvida para atender as seguradoras de todo país de forma ampla e irrestrita, atendendo as especificações de cada empresa. “Desenhamos o produto de forma que é aderente a todas as companhias, mas realizamos ajustes customizados para que elas (seguradoras) possam ajustá-los às suas regras, estudos e ações específicas”, destaca o executivo da TEx.

Vale ressaltar que o TEx Analytics respeita da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), pois todas as informações abarcadas na plataforma são conjuntas, anônimas e indistintas. “Respeitando todas as normas Brasileiras e Europeias para proteção de dados, criamos a ferramenta que está permitindo que as Seguradoras vejam como estão posicionadas frente ao mercado e dê a eles dados que permitam serem mais competitivos de forma extremamente ágil. O que era um sonho há alguns meses, hoje é realidade para o setor.”, explica Zanatto.

Em breve a TEx lançará soluções analíticas para as montadoras e para as corretoras de seguros.