Comunicação clara para engajar clientes e colaboradores 2359

Comunicação clara para engajar clientes e colaboradores

Especialistas analisam tendências e inovação em São Paulo

O mundo, cada vez mais conectado, acompanha as diversas mudanças na maneira de comunicar-se. Se até então a comunicação nos negócios era uma vida de mão única, agora todos podem emitir opiniões e relatar experiências com produtos ou serviços. Este foi um dos assuntos abordados na segunda edição do encontro Inovação & Tendências, promovido pela seguradora Mongeral Aegon, em São Paulo (SP).

Rafael Arty é Gerente de Produto do Comunique-se
Rafael Arty é Gerente de Produto do Comunique-se

Em um cenário onde todos querem falar, mas poucos querem ouvir, faz-se necessário dar a devida atenção aos desentendimentos que a conectividade e a facilidade das redes pode trazer ao meio corporativo e às relações pessoais. “O ato de contar histórias não se perde. Em um cenário em que a desinformação é um dos maiores problemas do século é preciso buscar impactar as pessoas com uma comunicação muito clara”, ressaltou o Gerente de Produto do Comunique-se, Rafael Arty. “O mundo se afunda em desconfiança. A criação de conteúdo está em níveis inimagináveis. Criou-se mais conteúdo nos últimos anos do que em toda história da vida humana”, completou. 

Um dos efeitos dessa mudança de perspectiva é reiterada pelos números. Segundo uma pesquisa da Havas Media, 54% das pessoas não confiam em marcas. O mesmo levantamento, realizado com 134 mil consumidores, em 23 países, aponta ainda que mais da metade das marcas poderia simplesmente desaparecer sem afetar as vidas dos entrevistados. Por outro lado, estudo da PwC indica que 77% dos indivíduos conta com as mídias sociais na hora de decidir alguma compra. “Por isso é relevante ter uma comunicação mais intimista, de forma direta e coparticipativa. As pessoas não estão buscando marcas, estão ouvindo as outras”, reforçou Arty ao evidenciar que a comunicação deve ser utilizada para engajar e humanizar. “Não é mais sobre comunicar, mas sim como comunicar”, traçou.

Guilherme Ramos é responsável pelo relacionamento com influenciadores da BodyTech Company
Guilherme Ramos é responsável pelo relacionamento com influenciadores da BodyTech Company

No entanto também faz-se necessário concretizar o autoconhecimento sobre o empreendimento ou negócio. Para Guilherme Ramos, responsável pelo relacionamento com influenciadores da BodyTech Company, outro ponto fundamental neste trabalho é conhecer as características dos consumidores, bem como o potencial que as redes sociais propiciam para segmentar campanhas e ações. “O desafio não é apenas como se comunicar, mas também considerar com qual formato acontecerá essa interação”, argumentou.

Ramos é especialista em um dos segmentos que mais cresce quando o assunto é investimento em campanhas em redes como o Instagram ou YouTube, por exemplo. “É preciso ter uma definição clara de objetivos e estabelecer métricas. Ferramentas de mensuração podem ajudar muito no processo de escolha de um influencer. Costumo levar em conta, além dos números, a postura deste usuário, a frequência das postagens, a relevância e a autenticidade. O ideal é associar-se apenas a pessoas que condizem com a filosofia da empresa”, analisou.

Marcelo Lemos é Diretor de Canais da Vivo
Marcelo Lemos é Diretor de Canais da Vivo

O Diretor de Canais da Vivo, Marcelo Lemos, lembrou que a experiência do cliente não deve ser considerada apenas no aspecto digital. Para a maior operadora de linhas de celular do Brasil o momento é de levar um pouco mais de “alma” aos pontos de venda, que passaram a ser chamados de PDX (Ponto de Experiências do Cliente). “Olhamos não apenas para o cliente, como também para as pessoas que atendem os nossos clientes e para a comunicação omnichannel. Contamos com as Iconic Stores, que oferecem espaço de coworking, precificadores digitais, wi-fi e possibilitam o agendamento do atendimento através do nosso aplicativo”, comentou. 

No caso da Vivo a aposta foi em eventos, relacionamento com parceiros de negócios e workshops com consultores de tecnologia, que possuem grande demanda pelo público da melhor idade. “Este público é ativo e tem vontade de viver, quer socializar, aprender e reviver memórias. Um dos problemas para uma maior inclusão digital é a insegurança, falta de curadoria, impaciência e intolerância dos outros. Tecnologia melhora a vida dessas pessoas”, disse ao reforçar a missão da operadora em descomplicar o conhecimento para todos.

Mônica Martins é Gerente de Comunicação e responsável pelo Endomarketing da Mongeral Aegon
Mônica Martins é Gerente de Comunicação e responsável pelo Endomarketing da Mongeral Aegon

Outra empresa que também olhou para a comunicação interna foi a Mongeral Aegon. Mônica Martins, Gerente de Comunicação e responsável pelo Endomarketing da seguradora, classificou a clareza de objetivos como um dos principais pontos neste tipo de iniciativa. “É preciso conhecer a cultura da empresa e que os colaboradores comprem a ideia. O sentimento de integração e valorização precisa acontecer com quem está colocando a mão na massa. Também é necessário empoderar esse colaborador”, revelou. Para Mônica a comunicação dentro de casa chega a ser mais desafiadora. “É preciso ter coerência com aquilo que é dito e divulgado ao cliente. No caso da Mongeral Aegon a transparência é um valor na forma de relacionar-se. Também é preciso esclarecer como nos posicionamos diante da sociedade, pois a cultura interna nem sempre está escrita. Isso ajuda a identificar padrões de comportamento e quebrar paradigmas”, contou ao classificar os funcionários como “clientes que Iqueremos cuidar, reter e contamos”. 

Para a especialista é preciso assumir alguns riscos em um trabalho de endomarketing. “Na vida você define tudo através de decisão. É preciso também estar aberto para ouvir as pessoas, para se ter uma percepção de como as coisas estão sendo recebidas”, encerrou ao mencionar a importância da mensuração de resultados. Mônica Martins também demonstrou entusiasmo ao comentar sobre os preparativos para os 135 anos da Mongeral Aegon, que serão comemorados no próximo ano.

Inovação & Tendências – Imagens:

CVG RS manifesta sentimentos pelo falecimento de Minas Mardirossian 1744

Executivo foi fundador e primeiro presidente do CVG-RJ 

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) manifesta imenso pesar pelo falecimento de Minas Mardirossian, nesta sexta, 22. Ele foi fundador e primeiro presidente do CVG-RJ.

De acordo com nota da entidade carioca, Mardirossian era um profissional dedicado ao mercado de seguros. “[Possuía] notório saber e deixa um vasto legado aos que trilham o segmento de Pessoas e Benefícios no Brasil. Ele foi um ferrenho defensor deste mercado, ao qual se dedicava desde 1957, quando começou a trabalhar na área de produção de seguro de vida em grupo na SulAmérica”, detalha o texto.

“Recebemos com muita tristeza a notícia do falecimento do fundador do CVG-RJ, Minas Mardirossian, uma pessoa querida por todos e que muito contribuiu pra nosso mercado segurador. Registro meus sentimentos a toda família”, expressa a presidente do CVG RS, Andreia Araújo.

 

Prós e contras da prorrogação da LGPD em meio ao cenário de pandemia 5761

Artigo é do advogado Sahil Bhambhani, da Agrifoglio Vianna Advogados Associados

Em abril do presente ano, o Senado Federal aprovou a prorrogação do início da vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para janeiro de 2021, sendo que a eficácia das disposições que versam sobre as penalidades foi postergada para agosto de 2021.

É de se entender e apoiar que todos os esforços do país, no momento, sejam destinados a mitigar os efeitos nefastos da pandemia, mas a justificativa dada não possui correlação com elemento essencial à vigência efetiva da LGPD: a implementação da Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD), que ainda não ocorreu. Trata-se do órgão regulamentador da Lei, responsável pela elaboração de estudos e diretrizes da proteção de dados, que funcionará como um elo entre a sociedade e o governo.

A instabilidade regulatória constitui grande óbice ao avanço do país no tema, pois pode implicar em tutela difusa por outros órgãos fiscalizadores, causando insegurança jurídica. Importante denotar, também, que diante da necessidade de isolamento domiciliar de grande parte da população, houve crescimento da utilização das plataformas de teletrabalho e vídeo-chamadas, entre outros, o que ensejou no aumento da circulação de dados pessoais nas plataformas digitais. São informações que continuam a circular sem o tratamento necessário, com possíveis consequências nebulosas para seus titulares.

Sob o prisma econômico, acredita-se que a prorrogação ajudará as empresas, inegavelmente afetadas pela crise, a ganharem tempo para se adequar às diretrizes da Lei. Entretanto, analisando-se a questão sob outro ângulo, o atendimento às disposições legais da LGPD pode constituir um diferencial competitivo para as empresas. Outro ponto importante é a necessidade do Brasil possuir legislação vigente acerca do tema para as empresas locais estarem de acordo com as disposições de outros países – a União Europeia, importante parceira econômica do país, através do General Data Protection Regulation (GDPR), exige que para a troca de dados internacionais entre empresas, o parceiro deve possuir legislação de proteção de dados igual ou superior ao seu nível de proteção. Há o temor, portanto, que as empresas locais sejam prejudicadas no cenário internacional, o que dificultaria ainda mais a retomada do crescimento econômico.

Como se sabe, países como Itália e Espanha, entre outros, sofreram gravemente com o Coronavírus nos meses de março e abril – e foi reforçada a necessidade pela União Europeia (UE) de utilização de dados pessoais anonimizados em meio digital para prever o avanço da doença, avaliar a efetividade das políticas de saúde e ajudar os serviços mais importantes naquele momento. Tudo isto com a atuação do órgão fiscalizador, para que os procedimentos estivessem de pleno acordo com a regulamentação da UE acerca do tratamento destes dados.

A partir do momento em que fosse implementada a ANPD, o Brasil poderia trabalhar da mesma forma, aliando as benesses da tecnologia com o tratamento correto de dados pessoais de seus cidadãos, especialmente os relacionados à saúde, ao passo que são considerados dados sensíveis. Este é o ponto central da questão – a vigência plena da LGPD, com órgão fiscalizador atuante, poderia auxiliar, primordialmente, no combate à pandemia, ao mesmo tempo em que, indiretamente, traria um diferencial para as empresas brasileiras no mercado global.

Não se pretende ingressar em uma dicotomia, com a necessidade de escolha entre a proteção dos dados ou a saúde, mas sim garantir que ambos sejam priorizados e se complementem, afim de mitigar todos os danos causados pela pandemia.

Veículos parados e higienização: saiba quais cuidados necessários durante pandemia 5171

Oficina RCN Autos está oferecendo serviço de busca

Rodrigo Cardoso é sócio proprietário da RCN Autos. Filipe Tedesco/JRS

O cenário de pandemia também exige cuidados por parte dos apaixonados por carros. Com a orientação de não sair de casa sem necessidade, muitos veículos ficam parados na garagem. O sócio proprietário da RCN Autos, localizada em Canoas (RS), Rodrigo Cardoso, destaca que estacionar o carro com tanque cheio, pneu calibrados, dar a partida e deixar funcionando por pelo menos 10 minutos a cada 10 dias e desconectar a bateria são medidas que evitam futuros problemas mecânicos nessa situação.

Algumas pessoas precisam conduzir seus veículos, seja para irem ao médico, supermercado e até trabalhar. Nesse caso, atitudes devem ser adotadas ao entrar e sair do interior do veículo para evitar propagação do novo coronavírus: “Manter o interior do veículo higienizado com álcool isopropílico ou outro produto específico para limpeza de interiores, já que o álcool gel pode danificar as partes plásticas do interior; manter o carpete e bancos limpos com água e sabão neutro, esvaziar e lavar a lixeira e ter disponível álcool gel para higienizar as mãos ao entrar e sair do veículo”. Ele acrescenta que motoristas que trabalham com Uber estão mais expostos a Covid-19, mas as recomendações são as mesmas. “[Eles] devem utilizar máscara sempre que estiverem dentro do veículo e manter o veículo higienizado”, afirma.

Além disso, a pane mais comum que um automóvel pode dar parado e que deve ser revisada por uma oficina é algum problema na bateria. “Neste caso, o veículo não irá dar a partida e é importante, neste momento, não tentar fazer “ponte” com outro veículo, pois este procedimento, se executado de forma errada, pode causar danos ao sistema elétrico”, explica. “Opte por chamar uma oficina ou solicitar auxílio de seu seguro, se for o caso”, complementa.

Durante o período de isolamento social, a RCN Autos está oferecendo diferenciais aos seus clientes. “Estamos trabalhando com sistema de leva e traz, tanto do veículo quanto do cliente, sempre tomando todos os cuidados de higienização e etiqueta respiratória, e estamos atendendo a domicílio nos casos de veículos que precisam de vistoria de seguro de nossas seguradoras credenciadas”, finaliza. A oficina está lozalicada na Avenida Getúlio Vargas, 4.294, no Centro de Canoas/RS, com atendimento pelo telefone 51 3463-1540 e whatsapp 51 98139-3119.

GBOEX: Ações de aniversário destacam o cuidado com a vida 4437

Campanha visa a valorização dos clientes, associados, corretores de seguros e colaboradores

“No cuidado com a vida, a nossa história encontra a sua.” Esse é o recado que o GBOEX – Previdência e Seguro de Pessoas quer passar para associados, corretores, colaboradores e outros parceiros, neste mês de aniversário. No próximo dia 24, a empresa completará 107 anos de fundação, sempre focada em proteger vidas e em preservar seus valores de tradição, solidez e segurança.

Entre as ações programadas para o mês, destaca-se uma campanha sobre a valorização dos seus clientes, dos associados, corretores de seguros e dos colaboradores, que contribuíram e construíram a trajetória de sucesso da entidade e, neste período de distanciamento social em função da pandemia do novo coronavírus, uniram-se e adaptaram-se. Em regime de home office, os colaboradores, com dedicação, entregam serviços e produtos com a qualidade já conhecida pelo mercado. Os corretores, na medida do possível, também tentam manter a sua rotina de trabalho.

Campanhas motivacionais, e-mails marketing para associados, conveniados e corretores, ações de endomarketing – como informativo on-line “GBOEX Informa”-, anúncios em revistas, portais e emissoras de televisão, além da criação de temas de aniversário para as redes sociais da empresa, são algumas das iniciativas de comunicação que visam reconhecer a importância de todos que fazem parte do dia a dia da empresa. “O objetivo é agradecer a todos que sempre estiveram ao lado da entidade ao longo dos anos e demostrar o orgulho de cuidar do futuro das pessoas, protegendo e assegurando a tranquilidade das famílias”, resume a superintendente de Marketing, Ana Maria Pinto.

 

15 anos do Clube da Pedrinha RS: Competência marca gestão de Ana Maria Pinto e diretoria 2429

Ações de auxílio profissional, solidariedade e encontros reforçaram missão da entidade

Diretoria do Clube da Pedrinha (RS)
Ana Maria Pinto, presidente do Clube da Pedrinha RS, recebe os cumprimentos de Clovis Della Flora, executivo do Grupo Autosul e integrante da entidade, em 2018. Arquivo JRS

O Clube da Pedrinha do Rio Grande do Sul completa nesta terça-feira, 19, 15 anos de sua criação. A entidade se destaca por reunir e integrar profissionais da área de seguros, previdência e capitalização, além de gestores de entidades parceiras. Mais do que isso, os pedrinhas são especialistas qualificados e super envolvidos com o mercado em que atuam.

À frente da entidade nas gestões de 2018-2020, a presidente Ana Maria Pinto e sua diretoria marcaram o grupo por uma administração competente e comprometida. Sob a liderança da executiva, que também é Superintendente de Marketing do GBOEX, formada em administração de empresas e pós-graduada em marketing digital, o Clube realizou seus tradicionais encontros mensais, que proporcionaram orientações e atualizações de diferentes palestrantes e a troca entre os integrantes. “A sensação é de missão cumprida, de satisfação de ver o carinho dos integrantes do Clube conosco, do reconhecimento do nosso trabalho por parte de todos”, relata a presidente Ana, que conta com 26 anos de mercado de seguros.

Um dos destaques entre as ações realizadas ao longo da gestão é o Banco de Currículos, disponível no site do Clube. Com o apoio do Sindicato das Seguradoras do Estado (SindSeg RS), este espaço aberto ao público em geral e às empresas, auxilia profissionais a se recolocarem no mercado de trabalho. “Com o apoio da diretoria, realizamos um trabalho com muito comprometimento e seriedade. Exige dedicação por parte de todos, como tudo na nossa vida. E isto nós tivemos, Pedrinhas comprometidos e dedicados em prol das atividades e das relações que fortalecem o Clube da Pedrinha RS”, reforça.

O apoio jurídico, afim de auxiliar os sócios em qualquer dúvida, também é criação da gestão 2018-2020. Além disso, no período, R$ 3.244 foram arrecadados pelos pedrinhas e doado à Confrasol e outras instituições de solidariedade ao próximo, bem como outras ações sociais, como doação de lenços, acessórios de cabeça e cabelos para o Instituto da Mama (IMAMA) e arrecadação de alimentos, foram realizados.

A presidente salienta que o carinho e respeito com que todos são tratados entre os pedrinhas fez a diferença para uma atuação comprometida. “[Agradeço] aos Pedrinhas, aos Diretores que sem eles não seria possível esta gestão, cada um, em sua respectiva pasta, realizou um excelente trabalho. Agradecer as empresas e as entidades que nos apoiaram em nossas ações; agradecer a nossa imprensa, sempre muito atuante, destacando o Clube e suas atividades: a todos, fica o meu muito obrigada”, afirma.

Ana Maria entrega a presidência a advogada Suellen Farias, sócia da CJosias e Ferrer Advogados Associados, mas segue atuante na diretoria do Clube. “De curto prazo, conduzirei a realização das comemorações dos 15 anos do Clube durante todo o dia 19 de maio, bem como realizar a transmissão de posse para a nova presidente e sua diretoria, da qual também farei parte, junto ao Conselho de Ex-Presidentes, promovendo a integração do grupo. Clube permanecerá contando com um time muito bom de profissionais”, ressalta sobre seus planos futuros.

Ela ainda deixa mensagem especial para marcar os 15 anos. “Ao nosso Clube da Pedrinha desejamos muito mais anos de existência, sempre fiel a sua missão. Vida Longa a todos! Vida Longa Clube da Pedrinha RS! Parabéns! Que venham outros aniversários! Muito obrigada a todos, cada mensagem recebida ficará guardada em nossas memórias, como uma passagem muito linda frente ao Clube. Quem é Pedrinha sempre será Pedrinha”, finaliza.