Suhai Seguradora tem seguro 80% em média mais em conta para motoristas de aplicativos 784

Suhai Seguradora tem seguro 80% em média mais em conta para motoristas de aplicativos

Comparação é com a média do mercado de seguro completo

Um dos públicos atendidos pela Suhai Seguradora, empresa do Grupo Suhai que atua com a missão de tornar mais acessível o seguro de veículos, tem nos taxistas e motoristas de aplicativo um importante público para o seu portfólio de soluções. Para os táxis e veículos que atendem aplicativos de transporte, que muitas vezes têm o perfil negado pelas seguradoras tradicionais, em função da alta exposição a riscos, a Suhai tem a solução: um seguro exclusivo contra furto e roubo, com assistência 24h em todo o Brasil, e opção de perda total por colisão, que facilita o acesso a um importante segmento do mercado, carente por proteção aos seus veículos, estes quais são os responsáveis, muitas vezes, pela renda familiar.

De acordo com os números da Uber, há mais de meio milhão de motoristas parceiros no Brasil, sendo que, destes, 150 mil atuam no Estado de São Paulo, com maior concentração na região metropolitana da capital; em São Paulo (SP), também é relevante o número de táxis, que chegam a cerca de 40 mil alvarás concedidos. “Na Suhai, conseguimos oferecer seguro para uma enorme frota de carros existente no país, que muitas vezes não é atendida pelas companhias tradicionais, seja pelo preço alto ou falta de aceitação. A Suhai é a solução para estes clientes, principalmente os que possuem carros com mais de 10 ou 20 anos de uso, rebaixados, esportivos, utilitários, entre muitos outros perfis, entre eles os táxis ou proprietários de carros que transportam passageiros via aplicativos; todos estes, com muita dificuldade de encontrarem uma proteção acessível e com preço justo no setor”, informa Robson Tricarico, Diretor Comercial da Suhai Seguradora.

Todos os diferenciais oferecidos partem das premissas da Suhai Seguradora, que entrega todos estes serviços a partir da estratégia de democratizar o seguro, respeitando as escolhas dos proprietários de veículos por todo o País, com expertise de atuação em todos os tipos de veículos, principalmente nos que oferecem maior risco de exposição.

Covid-19: Fenacor agradece a seguradoras que aderiram a movimento 799

Seguradoras não aplicaram as cláusulas de exclusão relacionadas à pandemia nos seguros de vida

Na manhã desta sexta-feira, dia 03, a Fenacor publicou um agradecimento a todas as seguradoras que não aplicaram as cláusulas de exclusão relacionadas à pandemia do coronavírus nos seguros de vida.

Até o dia 31 de março, 12 seguradoras já haviam aderido ao movimento, e até o dia de hoje, foram contabilizadas 17 seguradoras envolvidas com o ato de solidariedade.

Aderiram à campanha as empresas: Brasil Seguridade, Caixa, Centauro ON, Chubb, Icatu, Itaú Seguros, Liberty, Mag, Mapfre, MetLife, Mitsui Sumitomo, PASI, Previsul, Prudential, Sura, Unimed Seguros e Zurich Santander.

Confira na íntegra, o agradecimento publicado pela Fenacor:

A Fenacor, mais uma vez, manifesta seu total reconhecimento e agradecimento a todas as empresas, inclusive, agora, algumas seguradoras ligadas a bancos, que se sensibilizaram e aderiram à nossa campanha, afastando a exclusão de pandemias dos contratos de seguros de vida e de pessoas de forma geral. São elas: Brasil Seguridade, Itaú Seguros, Mitsui Sumitomo, Unimed Seguros e Zurich Santander.

É muito importante para toda a sociedade brasileira que todos tenham uma sensibilidade maior neste momento em que a população necessita do nosso amparo e proteção. É, acima de tudo, uma questão de responsabilidade social.

Agora, já são 17 grandes empresas que ouviram nosso apelo e aderiram a esse importante e vital movimento: Brasil Seguridade, Caixa, Centauro ON, Chubb, Icatu, Itaú Seguros, Liberty, Mag, Mapfre, MetLife, Mitsui Sumitomo, PASI, Previsul, Prudential, Sura, Unimed Seguros e Zurich Santander.

Essa elogiável iniciativa e decisão comprova que o nosso setor está pronto para garantir a proteção de todos.

Nesse contexto, a Fenacor conclama as seguradoras que ainda não se posicionaram a assumirem, se possível, esse mesmo compromisso, o quanto antes.

Pois, neste momento, nada vale mais do que a vida, a tranquilidade, a segurança e o bem estar da população do nosso país.

Sigamos, portanto, o mantra: responsabilidade, cooperatividade e solidariedade!

Dell amplia descontos para corretores de seguros associados 821

Parceria com o Sincor-SP, possibilita descontos em compras realizadas até o fim de abril

Através da parceria com o Sincor-SP, a Dell ampliou os descontos em eletrônicos e acessórios para os corretores de seguros associados até o final do mês de abril.

Na compra de acessórios, periféricos e monitores, os descontos vão de R$ 20 a R$ 100. Já nas compras acima de R$ 2.499, a redução pode ser de até R$ 450.

Para aproveitar a oportunidade, os associados ao sindicato, devem consultar o código de acesso através da área restrita do Portal Sincor-SP, exclusivo aos corretores de seguros associados.

Como comprar:

– Acesse o site e escolha o produto desejado;

– Adicione ao carrinho e siga a compra normalmente;

– Aplique o código do cupom no campo “descontos e cupons”;

– Confira o valor atualizado e finalize sua compra.

Como lidar com o mercado de crédito e cobrança durante o surto do coronavírus 842

“Crises, como a epidemia do coronavírus, são excelentes momentos para repensarmos tudo. Como podemos ser mais eficientes?”

A epidemia do Covid-19 impactou praticamente todos os segmentos da economia mundial, paralisando mercados e trazendo inúmeros prejuízos. O setor de crédito e cobrança, um dos maiores impactados pela súbita perda do poder de compra do consumidor, deve ser ágil e tomar providências para minimizar o impacto da crise – compartilho a seguir algumas valiosas recomendações colhidas durante conversas com representantes de diversas empresas do segmento.

É consenso de todos os profissionais que atuam na área de crédito e cobrança que estamos vivendo algo sem precedentes e que não existe uma cartilha para direcionar nossas ações. Porém, existe um sentimento comum que é o de criarmos ações com responsabilidade e não gerar restrições apenas como ações de prevenção. Os 5 maiores bancos do país, por exemplo, já se posicionaram e estão oferecendo prorrogação de vencimentos com prazos de até 60 dias e mantendo as condições do contrato.

O Governo, por sua vez, já se posicionou por meio da resolução 4.782 que determina a flexibilização de regras de provisão nos casos de reestruturações de operações (recomposição de débitos), dispensando algumas questões antes obrigatórias como, por exemplo, a caracterização do cliente como “ativo problemático”.

Sem dúvida o momento é de sermos responsáveis e condolentes, porém, como gestores de risco, devemos também zelar pela saúde de nossas carteiras de crédito. Então, o que o mercado em geral vem fazendo em termos de crédito e cobrança para combater este momento?

Em termos de crédito, percebemos um movimento cuidadoso de não o restringir, porém revisar a forma como são concedidos os limites. Revisar os pontos de corte, buscando minimizar o ingresso de clientes de maior risco, foi uma das medidas citadas por executivos do setor. Principalmente varejos e cartões ligados a supermercados e farmácias perceberam um aumento de demanda neste período, e vem trabalhando para gerar limites menores e mais ajustados ao momento.

A revisão dos limites também vem sendo trabalhada e as revisões com aumentos de limite em prazos determinados estão sendo suspensas pela maioria das empresas neste momento.

Ainda falando no cenário de manutenção da carteira de crédito, muitas empresas sinalizaram que vêm incentivando o parcelamento dos valores para que eles possam ser redistribuídos para meses futuros. É consenso que o momento é de revisar os juros cobrados tanto no rotativo do cartão como nos planos de parcelamentos. Por outro lado, quanto maior o prazo, maiores os juros, então este é um desafio para muitas empresas no alongamento do prazo de seus créditos.

Na área de cobrança, uma das ações que foi bastante sinalizada foi o aumento dos prazos para se consolidar uma quebra de acordo e de negativação. Já questões ligadas a postergação de vencimentos ou de oferta de prazos para pagamento também foram destacadas por todos, porém sempre existe o desafio da limitação tecnológica.
É sempre nos momentos de dificuldade que surgem as maiores revoluções.

Crises, como a epidemia do coronavírus, são excelentes momentos para repensarmos tudo. Como podemos ser mais eficientes? Como podemos ter menos deslocamentos? Superado esse momento, sairemos ainda mais fortes, mais resilientes e acima de tudo, reinventaremos nossos antigos processos e criando soluções nunca pensadas. É aquele velho ditado, se a vida te der um limão, faça uma limonada.

Por Eduardo Tambellini, Consultor de Negócios da FICO

Corretores de Piracicaba se reúnem em Encontro Digital de Empreendedores 505

Evento contou com a participação de mais de 90 corretores de seguros

Para se adaptar aos novos tempos, devido à pandemia do novo coronavírus, o Sincor-SP está reformulando seus eventos para interagir com a categoria de maneira online. E, na última quinta-feira, dia 02, a Regional Piracicaba foi a primeira a receber o Encontro Digital de Corretores de Seguros Empreendedores.

Com a participação de mais de 90 corretores de seguros, o evento abordou temas como as iniciativas adotadas pelo Sincor-SP e o mercado de seguros em relação à Covid-19, além de atualizar a categoria sobre o Acordo Coletivo 2020, a MP 905 e a Resolução Susep N° 382.

“O mundo inteiro está sendo obrigado a se adaptar nesse momento. Seguradoras estão trabalhando, quase em sua totalidade, em home office, assim como os corretores de seguros. O mercado não parou, continua com a mesma pujança de sempre”, ressalta o diretor da Regional, Carlos Caporali.

Sobre as medidas adotadas pelo governo para tentar conter a pandemia e não levar às empresas à falência, o diretor ressaltou que as Comissões, Assessorias Técnica e Jurídica do Sincor-SP estão atentas aos decretos. “Sincor-SP está preocupado com isso e estamos buscando todas as informações necessárias para o corretor operar tranquilamente”, completa.

A 2ª vice-presidente do Sincor-SP, Simone Martins, participou do Encontro para esclarecer algumas ações das seguradoras, cujas adaptações foram solicitadas pelos corretores através da Intersindical. “No caso, por exemplo, a cobertura do seguro de vida, tivemos reuniões com as companhias e, atualmente, 16 seguradoras já estão indenizando morte por Covid-19 e as outras estão entrando gradativamente”, explica. Em breve, a Comissão deve disponibilizar as mudanças de condições de diversos ramos na área exclusiva do site para associados ao Sincor-SP.

O presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, também participou da reunião para levar as informações atualizadas da MP 905, bem como abordar a Resolução 382 da Susep, que trata da exposição da comissão do corretor de seguros nos contratos.

“Com a aprovação do relatório do deputado Christino Áureo, nós conseguimos colocar o texto que dava nova redação à MP, voltando com a regulamentação da profissão e a nossa lei (N° 5.594/64)”, explica. Camillo ainda ressaltou que tanto a Câmara quanto o Congresso têm condições de discutir a MP remotamente, por isso, acredita que o texto vá para aprovação até semana que vem.

Em relação à Resolução 382, o presidente do Sincor-SP acredita que o setor tem outras preocupações no momento, já que o documento entrará em vigor apenas em julho. “A Fenacor e os Sincors estão debruçados para entender todas as questões legais da resolução e propor mudanças, no entanto, o momento agora é de focarmos nossa luta na MP 905. Após ganharmos essa batalha, vamos partir para outra com toda a intensidade necessária, declara.

Finalizando o evento, Camillo reforçou a atuação do Sincor-SP diante da pandemia. “O Sincor-SP está preparado para esse momento, para lutar, para oferecer auxílio ao corretor de seguros. Precisamos ter em mente que as consequências da crise serão maiores ou menores dependendo das atitudes que tomarmos agora”, completa.

Susep divulga canais de atendimento 504

Durante o período de quarentena, os servidores atenderão remotamente

Seguindo as diretrizes divulgadas pelos Ministérios da Economia e da Saúde, a Susep está com as atividades em suas instalações suspensas, para o combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Durante este período, os servidores estarão atendendo remotamente.

Como alternativa ao atendimento presencial ao público, que está suspenso desde 16 de março (por 30 dias a partir dessa data), a Susep mantém ativo o canal Fale Conosco e, enquanto durar a suspensão, a possibilidade de contato por WhatsApp e outros canais.

Confira:

Envio e protocolo de documentos: O Protocolo de documentos seguirá por meio eletrônico. Acesse aqui e verifique as orientações.

Atendimento ao consumidor: O atendimento ao público permanecerá sendo realizado por meio do Fale Conosco e, enquanto durar a suspensão, a Susep disponibilizará contato por WhatsApp, por meio do número (21) 97684-7806.

Atendimento à imprensa: Jornalistas devem entrar em contato pelo e-mail imprensa.rj@susep.gov.br.

Atendimento da Auditoria: Para Órgãos Externos de Controle (TCU e CGU) e Assessoria de Controle Interno (AECI) do Ministério da Economia – audit.rj@susep.gov.br

Assuntos Internacionais: Demandas relativas às atividades da Susep no âmbito internacional – internacional.rj@susep.gov.br

Assuntos Estatísticos: Demandas relativas aos relatórios e sistemas estatísticos da Susep – estatisticas.rj@susep.gov.br

Processo Administrativo Sancionador: Demandas relativas a processos sancionadores em andamento na Susep – Coordenação-Geral de Julgamentos – CGJUL cgjul.rj@susep.gov.br

Atendimento a servidores ativos e aposentados e pensionistas: Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoal – COGEP cogep.rj@susep.gov.br

Atendimento ao Mercado Supervisionado

Coordenação de Arrecadação e Execução Financeira: Atendimento relativo à Taxa de Fiscalização, CADIN, recarga do quadro 92 do FIP ou parcelamento de debitos.coraf.rj@susep.gov.br

Regulação de Seguros Massificados, Seguros de Pessoas, Microsseguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Coordenação Geral de Regulação de Seguros Massificados, Pessoas e Previdência – CGSEP cgsep.rj@susep.gov.br

Coordenação de Regulação de Seguros Massificados – COMAS (Seguros Massificados e Capitalização):
comas.rj@susep.gov.br

Coordenação de Regulação de Seguros de Pessoas e Previdência – COPEP (Seguros de Pessoas, Microsseguros e Previdência Complementar Aberta): copep.rj@susep.gov.br

Grandes riscos e resseguros:

Coordenação Geral de Grandes Riscos e Resseguros – CGRES (regulação e supervisão de conduta de grandes riscos e resseguros, além de supervisão de produtos, balanço de pagamentos e moeda estrangeira) cgres.rj@susep.gov.br

Monitoramento de solvência:

Coordenação Geral de Monitoramento Prudencial – CGMOP cgmop.rj@susep.gov.br

Coordenação de Monitoramento de Provisões Técnicas – COPRA (Monitoramento de solvência com foco nas provisões técnicas) copra.rj@susep.gov.br

Coordenação de Monitoramento de Riscos – CORIS (Monitoramento de solvência com foco no capital mínimo requerido e no teste de adequação de passivos) coris.rj@susep.gov.br

Coordenação de Monitoramento de Ativos Financeiros e Macroprudencial – COMAP (Monitoramento de solvência com foco nos ativos financeiros) comap.rj@susep.gov.br

Coordenação de Monitoramento de Solvência e Contabilidade – COMOC (Monitoramento de solvência com foco nos aspectos gerais de solvência e contabilidade) comoc.rj@susep.gov.br

Fiscalizações prudenciais em curso
Coordenação-Geral de Fiscalização Prudencial – CGFIP cgfip.rj@susep.gov.br

Dúvidas sobre os registros contábeis auxiliares obrigatórios
Consulte as perguntas frequentes.
Caso sua dúvida não esteja contemplada, encaminhe sua consulta através do peticionamento eletrônico, observando o previsto na Deliberação Susep Nº 183/2016.