Entenda sobre o crescimento do mercado online no Brasil 1712

Entenda sobre o crescimento do mercado online no Brasil

E-commerce ganha cada vez mais espaço como forma de expansão de diversas empresas

O mercado está propenso a sofrer alterações significativas de acordo com o cenário econômico, político e da comunicação. Através da popularização da web, o e-commerce, ou comércio eletrônico, ganha cada vez mais espaço como forma de expansão de diversas empresas.

Sendo uma modalidade que permite explorar os mais variados recursos digitais, a influência e a dinâmica são evidentes em relação aos consumidores e, consequentemente, no mercado.

Os anos 2000 marcam o crescimento do comércio eletrônico em território brasileiro, pois, embora tenha surgido por cerca de 1990, foi neste período em que a criação e o uso do comércio eletrônico foram intensificados, assim como fusões e aquisições entre diversas empresas do mercado nos anos seguintes.

De acordo com a 38° edição do relatório Webshoppers, da empresa Ebit/Nielsen, em 2018, a alta do faturamento em comércio eletrônico marcou 12% comparado ao ano anterior. A expectativa é que a curva de crescimento seja mantida.

Além disso, a líder comercial da empresa, Ana Szasz, aponta que nos últimos anos o crescimento tem destaque de itens não duráveis, que se referem a perfumaria e cosméticos. Isso se deve ao fato de apresentarem mais promoções e, devido aos preços oferecidos, contribui com que os usuários apostem na compra eletrônica.

Outro fator decisivo para o crescimento é o crédito facilitado, que foi significativamente expandido nos últimos anos e, hoje em dia, é amplamente utilizado como um meio de pagamento em diversos comércios eletrônicos.

Conheça os tipos de comércio eletrônico

Sem dúvidas, as possibilidades que podem ser exploradas no e-commerce também contribuem com a expansão desse modelo de negócios. Os principais tipos de acordo com os integrantes das transações são:

Business-to-business (B2B)

Nesse tipo de e-commerce, as transações contam com pessoas jurídicas, como é o caso de uma empresa que comercializa máquina para contar dinheiro para lojistas. Devido a natureza dos negócios, a exigência referente aos valores e prazos podem ser maiores.

É muito comum que as marcas que atuam desta forma tenham que lidar com um volume maior de itens por pedido, o que também pode estar relacionado com quesitos como uma quantia ou quantidade mínima por aquisição.

Outro exemplo é a comercialização de tacógrafo eletrônico para empreendimentos que atuam no setor veicular, uma vez que corresponde a um dispositivo que têm como principal funcionalidade monitorar fatores cruciais como a distância percorrida e velocidade.

Business-to-consumer (B2C)

Diferentemente do modelo citado acima, o B2C consiste em transações efetuadas de pessoas jurídicas para físicas. As modalidades não são restritivas, os empreendimentos podem atuar em somente uma ou nas duas vertentes do mercado.

Como exemplificação, uma empresa que tem um e-commerce que atende oficinas e comercializa itens como óleo de câmbio automático, também pode apresentar uma seção para que os proprietários possam obter acessórios e itens para cuidados com o veículo.

Customer-to-business (C2B)

Por mais que os modelos anteriores sejam de grande destaque, a modalidade C2B também vem ganhando um espaço significativo. Nesse caso, há uma troca de papéis em relação ao anterior, onde a pessoa física é provedora dos serviços ou produtos e atende a pessoa jurídica.

Um exemplo deste caso são bancos de imagens, onde é possível enviar materiais e as empresas podem adquirir fotos para uso variado, por exemplo, em conteúdos elaborados para um blog.

O que é S-commerce e M-commerce?

São vertentes do e-commerce que são cada vez mais exploradas ao longo do tempo e que apresentam um aumento significativo nos últimos anos. Em relação às alternativas anteriores, as divergências que M-commerce e o S-commerce apresentam estão associadas com o canal de atuação.

O primeiro caso corresponde ao mobile commerce, ou seja, modos de vendas próprios para dispositivos móveis, o que vai além de garantir que a loja virtual tenha um design responsivo, uma vez que muitas marcas hoje em dia investem em aplicativos próprios devido a popularização dessa modalidade e do uso evidente dos aparelhos no dia a dia.

No setor veicular, por exemplo, acessórios são muito requisitados e nesse caso, uma marca pode criar um aplicativo com as opções disponibilizadas, como aparelho para injeção eletrônica, além de dicas e onde encontrar suporte.

Já no caso do S-commerce, trata-se de uma alternativa que abrange as redes sociais. A respeito deste ponto, para compreender a importância e a relação com o crescimento do comércio eletrônico, é válido citar que diversas opções de atuais contam com recursos propícios para vendas.

Há possibilidade tanto de apostar na inserção de links quanto para conduzir os usuários para o e-commerce da marca, para a plataforma de pagamento ou aplicativo.

Além disso, de acordo com o Sebrae, em uma pesquisa quantitativa realizada em 2016, com relação aos canais cruciais para concretização das vendas online, as redes sociais apresentaram os números mais altos, marcando 72%.

Quais são as vantagens de abrir um e-commerce?

Há benefícios significativos na abertura de um e-commerce, seja com foco apenas nesse meio ou como uma forma de expandir os negócios. Afinal, com as informações abordadas, é possível observar o número de possibilidades que cada vez mais esse tipo de negócio apresenta, assim como suas vertentes.

Entre os benefícios de maior destaque estão:

Redução de custos

A redução de custos também é um fator a ser observado, uma vez que para estruturar um e-commerce, há um menor investimento envolvido, principalmente em relação aos fatores físicos, como mobília e lojas.

Não significa necessariamente que o investimento em um e-commerce seja baixo, mas certamente os aspectos que exigem investimento são significativamente distintos. 

Dependendo da organização do empreendedor em relação a escolha de plataforma, otimizações, equipe, logística e outros fatores, há grandes possibilidades de economia.

Mercado mais diversificado

Há mais chances de explorar modelos diferenciados de negócios. Por exemplo, uma empresa que comercializa papel de parede para quarto pode ir além em prol de estratégias para alavancar as vendas, como apostar nos produtos digitais, por exemplo, e-books sobre decoração, dicas sobre preservação e instalação.

Amplificação temporal e geográfica

Por intermédio do e-commerce, certas barreiras que existem nas lojas físicas são ultrapassadas. Pode-se citar como exemplificação um cliente de uma oficina mecânica completa, que frequentemente adquire produtos para seu veículo, além de solicitar reparos e manutenções.

Naturalmente, caso a oficina não conte com um e-commerce com seus produtos, o cliente terá que esperar determinado horário para ir ao local para adquirir o que almeja. No entanto, na existência de um e-commerce, seria mais prático identificar os valores, descrições e demais informações a respeito dos produtos, como de um som automotivo interno.

Em qualquer segmento, até mesmo em momentos em que a loja física está fechada, dados relevantes para os consumidores podem ser transmitidos pela plataforma digital, o que contribui com a comodidade dos clientes.

Suporte na decisão de compra

De uma certa maneira, os fatores apresentados anteriormente a respeito das informações disponibilizadas também contribuem com a decisão de compra. Isso se deve ao fato de que há grandes chances de tornar a experiência dos usuários mais rica.

O acesso é mais fácil às informações e essa questão deve ser averiguada nas estratégias, uma vez que o usuário pode buscar não apenas no site da marca em si, como em plataformas de avaliação e comentários em redes sociais sobre determinado produto ou serviço.

Dicas para um e-commerce de sucesso

Em meio ao crescimento apresentado, inclusive com tamanha diversidade, é preciso que os empreendedores tenham uma maior atenção em diversos pontos que naturalmente não seriam relevantes no caso de uma loja física, tais como:

  • Tipo de plataforma;
  • Disposição de informações;
  • Conteúdos de qualidade;
  • Confiabilidade.

Por exemplo, ao procurar por um purificador de agua gelada em uma loja, o consumidor em potencial pode tocar o produto e ter uma noção mais fiel de suas características. Por esse motivo, determinadas adaptações são cruciais ao se tratar do comércio eletrônico.

A confiabilidade deve ser transmitida e, por isso, é preciso apresentar não apenas informações e imagens de qualidade em relação aos itens vendidos ou serviços prestados como também um design satisfatório.

É por meio do design que o cliente em potencial pode ter maior interesse de explorar as páginas, comparar preços e, certamente, de concretizar a contratação do serviço ou a compra.

Investimentos em marketing digital, como em conteúdo e automação, podem contribuir de maneira significativa para a atração de consumidores em potencial, preservação da qualidade, produtividade e, consequentemente, o fortalecimento da marca.

O crescimento do e-commerce acompanha as modificações de diversos cenários, principalmente em relação ao acesso do público as redes digitais. Dessa maneira, não apenas no modelo a ser selecionado, como também nas estratégias aplicadas, é interessante que existam análises precisas.

Embora o crescimento seja notável devido às possibilidades que podem ser exploradas, há necessidade de que os empreendedores tenham cautela devido a competitividade e dificuldades que podem ser encontradas para a inserção de empresas novas no mercado.

*Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Pedrinhas em Seguros (RS) celebram final de ano em alto estilo 1263

Pedrinhas em Seguros (RS) celebram final de ano em alto estilo

Entidade contará com nova diretoria em 2020

O Clube da Pedrinha em Seguros do Rio Grande do Sul promoveu na noite desta quinta-feira (05) sua comemoração especial de final de ano. O encontro contou com casa cheia e foi recheado de expectativas para o próximo ano.

A atual presidente da entidade, Ana Maria Pinto, enfatizou as ações implementadas pela entidade ao longo de 2019 para fomentar soluções ao mercado segurador da região. “É um orgulho vermos tantas pessoas em confraternização conosco. Este é o reconhecimento da integração e relacionamento que sempre buscamos promover com os operadores do Rio Grande do Sul. Estou muito feliz e destaco a modernização do nosso site e também do Banco de Currículos, em parceria com o Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (SindSeg/RS)”, comentou.

A nova diretoria da entidade deve ser presidida pela advogada Suelen Farias, que atua na C. Josias & Ferrer Advogados. A executiva comenta o desafio em assumir a gestão da confraria. “Entrei no Clube a convite da querida Yara Bolina e tive a honra de fazer parte da diretoria de diversos presidentes, como o José Coelho e a própria Ana Maria Pinto. É um trabalho muito lindo que está em construção e sempre será guiado pelos ideais formados por nosso veteranos. As expectativas são gigantes diante desse desafio”, explicou.

Confraternização do Clube da Pedrinha (RS) – Todas as imagens:

População fica admirada com decoração de natal da SulAmérica em SP 1631

População fica admirada com decoração de natal da SulAmérica em SP

Mais de 1 milhão de lâmpadas de LED iluminam noite paulistana

No último dia 04 de dezembro, a SulAmérica inaugurou um grande presente aos paulistanos. O “Natal Iluminado SulAmérica” impressionou quem passa à noite pelo Largo da Batata – na região de Pinheiros, na Capital – onde fica localizada a sede da seguradora.

Até janeiro o prédio da SulAmérica e uma decoração especial devem iluminar a noite de São Paulo. O lançamento reuniu os executivos da companhia com diversos líderes do mercado segurador, como o presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado (Sincor-SP), Alexandre Camillo, por exemplo. O momento contou com apresentação do Coral do Rock.

Reprodução/Rede Social
Reprodução/Rede Social

“Ao todo foram instaladas 1 milhão de lâmpadas de LED”, destacou o Vice-Presidente Comercial e de Marketing da SulAmérica, André Lauzana. “Um presente maravilhoso para quem vive, mora e ama a cidade de São Paulo”, disse Gabriel Portella, presidente da empresa.

A amapense Mariete Pereira destacou a beleza da decoração e o impressionante Papai Noel robótico – que conta com 2 metros de altura. “Ficou encantador. O Natal é um período que desperta um sentimento genuíno de compaixão e solidariedade nas pessoas. O fato de eles terem montado um presépio deixou muito claro o significado real da época. Fiquei emocionada de verdade… É muito bom poder contemplar esse trabalho feito pela SulAmérica”, enfatizou.

Confira a programação do “Natal Iluminado SulAmérica” nos próximos dias:

6 de dezembro:

19h às 21h30 – Show de luzes e árvores mágicas
19h30 – Show do cantor Arlindinho

20 de dezembro:

19h às 21h30 – Show de luzes e árvores mágicas
18h15 – Apresentação do musical Grandes Encontros da MPB
19h30 – Apresentação do Coral do Rock

21 de dezembro:

9h – Missa campal celebrada pelo padre Vando, da paróquia Nossa Senhora do Monte Serrate, no Largo da Batata, com presença da Orquestra Ouro Preto, regida pelo maestro Rodrigo Toffolo

Operadores destacam potencial do agronegócio para o setor de seguros 903

Operadores destacam potencial do agronegócio para o setor de seguros

Café com Seguro da ANSP abordou Agronegócio e Seguro

No último dia 26 de novembro, a Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP) realizou o Café com Seguro que colocou em pauta “Agronegócio e Seguro”. O tema tem sido discutido no âmbito da Cátedra de Agronegócio, com ênfase para os desafios do seguro: garantir conquistas, assegurar resultados e viabilizar crédito aos produtores brasileiros. O evento aconteceu no auditório do Sindicato das Seguradoras do Estado de São Paulo (Sindseg SP), na capital paulista.

A contextualização do tema foi apresentada pelo Acadêmico Jorge Eduardo de Souza, Coordenador da Cátedra de Agronegócio da ANSP, que também foi responsável pela mediação do evento. “Hoje recebemos um público que veio mostrar suas demandas e riscos e, nós da Academia, através desses feedbacks, estudaremos soluções que atendam essas demandas”, ressaltou.

A primeira palestra – “O que é hoje o agronegócio e principais demandas por seguros” – abordou o tema a partir da visão do produtor e segurado e foi apresentada por Fernando Pimentel da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG). “Abordamos uma leitura mais ampla das necessidades que existem no mercado para podermos mitigar os riscos, atrair mais financiamentos bancários e do mercado de capitais e diminuir a necessidade de financiamentos comerciais que estão imperando atualmente”, disse Fernando.

Em seguida, Daniel R. Amaral Nascimento, representando a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), colocou em pauta a visão das seguradoras: “Como as seguradoras estão vendo esse mercado e novos produtos”. Para ele, o mercado ultimamente está em franca expansão. “Desde o início da subvenção, em 2006, até o ano passado, nós crescemos de quatro para doze seguradoras e os estados atendidos foram de doze para vinte e cinco. Então o mercado vem crescendo ao longo dos anos e nesse ano, especificamente, o mercado já fez em prêmios de seguros tudo o que foi feito no ano anterior, R$ 2 bilhões”, explicou.

O terceiro painel expôs a Visão do Corretor. Representaram os profissionais o Sindicato dos Corretores de Seguros de SP (Sincor-SP) e a Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor): “Como os corretores estão vendo e se capacitando para esse mercado”, informou o palestrante David Elias Martin. ” A distribuição tem uma enorme relevância, pois é necessário fazer vendas consultivas para que a qualidade do produto atenda a necessidade. O corretor de seguros é, sem dúvidas, o distribuidor com capacidade e competência desse seguro agrícola, mas há demanda por contínua capacitação”, completou.

O Acadêmico Edmur de Almeida, diretor da ANSP, fez a saudação e o presidente da Academia, o Acadêmico João Marcelo dos Santos, foi responsável pela abertura do evento. “Hoje o público não foi necessariamente do mercado de seguros, tivemos clientes e muitas empresas compradoras de seguros e isso é sempre muito bom, pois a ANSP está, nesse sentido, realizando a missão de levar a cultura de seguros para fora do mercado de seguros”, concluiu.

A coordenação do evento foi do Acadêmico Edmur de Almeida, diretor de fóruns acadêmicos da ANSP e coordenador das comissões técnicas dos seguros de crédito, garantia e finança locatícia do Sincor-SP e da Fenacor e do Acadêmico Jorge Eduardo de Souza, coordenador da cátedra de agronegócio da ANSP.

SulAmérica é destaque em Previdência, Saúde e Benefícios em Santa Catarina 925

SulAmérica é destaque em Previdência, Saúde e Benefícios em Santa Catarina

Ao todo a companhia recebeu sete troféus durante a cerimônia

A SulAmérica foi reconhecida com sete troféus na cerimônia de premiação do Melhores do Ano 2019 – Mercado Segurador Catarinense, do Sindicato dos Corretores de Santa Catarina (Sincor-SC), no dia 28 de novembro. A companhia foi premiada na categoria “Melhor Seguradora de Previdência, Saúde e Benefícios” nas regiões Oeste, Meio Oeste, Planalto Serrano/Alto do Vale, Joinville/Planalto Norte, Vale do Itajaí, Litoral e Sul.

Participaram da cerimônia Gilson Bochernitsan, diretor Comercial da SulAmérica na região Sul, os gerentes Rodrigo Chavantes, da filial Blumenau, Gerson Crestani, da filial Joinville, Mari Fernandes, da filial Florianópolis, e demais representantes do time Comercial na região.

“O corretor de seguros é fundamental para o nosso negócio, ele é o responsável por compreender as necessidades dos clientes e levar a eles as melhores soluções. E o papel da SulAmérica nessa relação é buscar constantemente oferecer uma experiência diferenciada tanto para os nossos parceiros quanto para os nossos segurados”, disse o diretor. “A conquista desses troféus ressalta o trabalho conjunto que realizamos com os corretores em Santa Catarina para fazer a diferença na vida das pessoas”, finaliza.

A premiação conta com votação direta dos corretores e tem o objetivo de reconhecer as seguradoras e profissionais que proporcionaram o melhor suporte em produtos e serviços e que ofereceram o melhor atendimento às corretoras.

Falece Gumercindo Rocha Filho, presidente do Ibracor, aos 72 anos 6074

Falece Gumercindo Rocha Filho, presidente do Ibracor, aos 72 anos

Trata-se de um dos maiores nomes do mercado brasileiro de seguros

Faleceu na noite desta quinta-feira (05) o presidente do Instituto Brasileiro de Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros, de Resseguros, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Ibracor), Gumercindo Rocha Filho, aos 72 anos.

A cerimônia de despedida de um dos grandes nomes do mercado de seguros acontecerá neste sábado (07), entre 8h e 12, no Cemitério da Penitência – localizado no bairro Caju, no Rio de Janeiro (RJ).

A Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) classificou o advogado Gumercindo Rocha Filho da seguinte forma: “Sempre foi uma referência para todo o mercado, com uma extensa e primorosa folha de serviços prestados a Fenacor, aos Sincors, a ENS, em suma, a todo o mercado de seguros e, particularmente, em especial, à categoria dos Corretores de Seguros, que devem a ele algumas ações e alguns memoráveis pareceres que foram a base para relevantes conquistas no âmbito da Justiça e no Congresso Nacional”.

O comunicado, também destacou a atuação do “Doutor Gumercindo” – como era carinhosa e respeitosamente conhecido no mercado de seguros – nos últimos três anos, quando liderou o Ibracor. Gumercindo comandou todo o processo de estruturação da entidade para a autorregulação dos profissionais da corretagem de seguros. “A diretoria, funcionários, colaboradores e amigos da Fenacor externam o seu reconhecimento e a sua eterna admiração e gratidão ao querido ‘Doutor Gumercindo'”, finalizou a Federação.

A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) emitiu um comunicado onde afirmou que “junta-se à família e à legião de amigos e admiradores de Gumercindo Rocha Filho para lastimar a irreparável perda de um dos maiores expoentes do mercado segurador brasileiro. Homem dotado do mais completo conhecimento dos seguros e de grande sabedoria e sensibilidade, Gumercindo escreveu ao longo de sua dedicada vida páginas importantes do desenvolvimento do sistema securitário. Fica a saudade e o reconhecimento àquele que merece todas as homenagens”.

A Escola de Negócios e Seguros somou-se aos que lamentaram o falecimento. “Era reconhecido e admirado não somente pela evidente sabedoria e competência profissional, mas, também, pela simplicidade e generosidade no trato com todos. Dr. Gumercindo deixa um legado inestimável para o nosso setor, de lutas e conquistas obtidas com muita dedicação e competência. E deixa também muita saudade. Neste momento tão difícil, manifestamos o nosso apoio e solidariedade aos familiares e amigos”, informou a ENS.

A Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), através do presidente Antonio Trindade, comentou que “manifesta seu profundo pesar pelo falecimento desse profissional, que ajudou a engrandecer o nosso setor”.

Mineiro de Aimorés, o executivo foi consultor e autor de diversas obras relacionadas ao mercado de seguros. O Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais (CSP-MG) também se posicionou diante do acontecimento. “(Lamentamos) profundamente a perda desse excelente profissional, reconhecido pela seriedade e gentileza no trato com as pessoas, além de ser um grande incentivador do nosso setor. A sua liderança nos fará muita falta ainda mais neste momento de transição pelo qual passa o mercado na questão da autorregulação da classe dos corretores de seguros. Nossa solidariedade aos familiares, amigos, colaboradores e parceiros do setor. Siga em paz, querido Gumercindo!”, disse o informe.

A diretoria executiva e os conselheiros do Clube Vida em Grupo (CVG-RJ), seus associados e amigos lamentaram profundamente a morte de uma das personalidades mais marcantes e dedicadas do setor de seguros. “Externamos os nossos sentimentos aos familiares e amigos do líder de atuação firme e notória”, comentou o Clube.

A diretoria do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) e seus associados se manifestaram através de nota. “Uma das lideranças mais notáveis do mercado de seguros se destacou por sua determinação e firmeza na defesa do desenvolvimento do setor e pelas causas dos corretores de seguros, deixando um imenso legado de contribuições e melhorias para todos”, classificou. “O CCS-RJ presta solidariedade neste momento difícil para os familiares, amigos e colaboradores desse grande profissional e líder de mercado”, encerrou.

A diretoria executiva da Aconseg-RJ e suas empresas associadas também juntaram-se às manifestações de pesar e consternação pelo falecimento do líder da Ibracor. “Grande colaborador do mercado de seguros”, adjetivou a associação. “Nossa solidariedade e sentimentos aos familiares e colegas de trabalho”, concluiu.

O JRS lamenta profundamente pelo ocorrido e presta condolências aos amigos e familiares.