Revista JRS Especial: A notícia que não queríamos dar 128051

Edição 229 da publicação mensal aborda trajetória de Jota Carvalho, fundador do JRS

Existem títulos óbvios e existem títulos dolorosos. O desse texto pertence a segunda categoria. Os profissionais que estão por mais tempo no mercado de seguros vão se lembrar da primeira redação, como é chamado o escritório no jornalismo, do JRS, na época Jornal Regional de Seguros. Confira essa história, além de entrevistas, reportagens e notícias selecionadas na edição 229 da Revista JRS.

ExperMed lança a primeira plataforma de teleperícias do Brasil 2753

Utilização da ferramenta é indicada para o mercado de seguros

A ExperMed lançou este mês, a primeira plataforma de teleperícias do país, que visa facilitar a rotina das pessoas, bem como reduzir custos operacionais. A tecnologia exclusiva é simples e de fácil manuseio, tanto para médicos quanto para periciados e, para ser utilizada, basta que os usuários possuam acesso à internet e câmeras em computadores ou celulares.

Eduardo Della Giustina (de rosa) e os executivos da ExperMed. Arquivo JRS

A plataforma possui funcionamento como em uma perícia presencial, mas com a comodidade de evitar deslocamentos, além das garantias de gravar, tirar fotos e trocar documentos, por exemplo. “O modelo foi inspirado em uma lacuna de mercado, sendo utilizado como referência alguns cases internacionais”, afirma Eduardo Della Giustina, CEO da ExperMed em conversa com a equipe do JRS.

Della Giustina conta que até a implementação da teleperícia, existiam duas hipóteses possíveis: a documental, que possui baixo nível de assertividade e a presencial, com alto nível de assertividade. “Já a teleperícia possibilita uma nova modalidade, também com alto índice de assertividade, porém a plataforma possui outras vantagens em relação ao método convencional, como maior agilidade e segurança para os envolvidos e menor custo operacional”, disse.

Segundo o CEO da ExperMed, a empresa está atenta às necessidades do mercado, e após alguns anos trabalhando com diversas seguradoras, ficou visível que alguns procedimentos seriam facilmente resolvidos como o uso de tecnologias. “Um exemplo disso são as juntas médicas, onde é necessário organizar a agenda de três médicos e o periciado, para o mesmo dia e hora determinada. Com a teleperícia é possível que juntas médicas sejam realizadas no mesmo dia ou em curto prazo, gerando laudo com a assinatura de todos os envolvidos em tempo real”, explica.

Há vantagens na plataforma ser utilizada pelo mercado segurador, já que o serviço conta com mais agilidade, cumprindo os prazos de órgãos reguladores e consumeristas, além de reduzir consideravelmente o custo da operação. “Soma-se a isso a segurança de possuir de maneira organizada a gestão de dados e informações atinentes ao ato pericial”, complementa.

Mesmo com o serviço recém lançado com exclusividade no Brasil, o seviço de teleperícias também é eficiente em casos mais complexos, tornando a perícia menos invasiva. “Além da junta médica, utilizamos a plataforma também para casos de ‘Home Care’, no sentido de informar qual suporte é necessário ao periciado. Pelo fato de o periciado nesta situação estar sempre acompanhado de alguém, a perícia é facilmente conduzida e todos os detalhes captados e gravados”, explica.

Durante a conversa, o CEO lembrou que não há como o mercado regredir com a Telemedicina e a Teleperícia, após a autorização do Governo, mesmo que em caráter temporário, e ressaltou ser inadmissível que uma tecnologia que concebe vantagens para todos, não seja utilizada em larga escala. “Precisamos levantar a bandeira da inovação e não baixar a guarda para barreiras burocráticas e conservadoras.Chegou a era das Teleperícias e todos sairão ganhando”, finaliza.

Confira as seguradoras que decidiram não aplicar cláusula de exclusão 1512

Cláusulas de exclusão eram relacionadas à epidemias e pandemias, como a do coronavírus

Nesta segunda-feira, dia 30, a Fenacor divulgou uma carta aberta ao mercado segurador e à imprensa, manifestando o seu agradecimento às seguradoras que não aplicaram as cláusulas de exclusão nos contratos de seguros de vida relacionados à epidemias e pandemias. Em nota, a Federação afirmou que o momento é de solidariedade e que a ação demonstra que o setor segurador está pronto para garantir a proteção de vida e de saúde de todos.

Segundo a publicação, já aderiram a não aplicação das cláusulas de exclusão, as companhias: Caixa, Chubb, Icatu, Liberty, MAG, MetLife, Previsul, Prudential e Sura. Ao final, a Fenacor pediu para que outras seguradoras atuem da mesma forma, oferecendo respostas rápidas e eficazes às pessoas afetadas por essa pandemia e aos seus familiares.

Confira na íntegra a carta aberta divulgada pela Fenacor:

“A Fenacor vem a público elogiar e manifestar seu agradecimento às seguradoras que, em defesa da população brasileira e cumprindo a principal missão que cabe ao nosso mercado – a de proteger e amparar as pessoas em todos os momentos – decidiram não aplicar, principalmente nos contratos de seguros de vida, cláusulas de exclusão ou restritivas de direitos relacionadas às epidemias ou pandemias, permitindo, assim, a ampla cobertura para eventuais casos de sinistros em decorrência do coronavírus (Covid-19). Até o momento, já adotaram essa posição as seguintes companhias: Caixa, Chubb, Icatu, Liberty, MAG, MetLife, Previsul, Prudential e Sura.

O momento é de ampla solidariedade e a ação efetiva do mercado de seguros demonstra que o nosso setor está pronto para, mais uma vez, comprovar o quanto é relevante como pilar do processo de desenvolvimento do País, garantindo a proteção da vida e da saúde de todos.

Por fim, a Fenacor concita as demais seguradoras a assumirem esse mesmo compromisso de oferecer respostas rápidas e eficazes às pessoas afetadas por essa pandemia e aos seus familiares. Pois, o foco de todos nós, neste momento de crise, deve ser direcionado para o bem estar da população e para a proteção da saúde e da Vida.

A hora é agora. Vamos nos orientar pela responsabilidade social e nos deixar contaminar pela solidariedade em primeiro lugar. Não temos tempo a perder!”

Ferramentas digitais da Previsul facilitam a venda de seguros em tempos de home office 2023

Soluções permitem que corretores possam trabalhar online, sem a visita física ao cliente

O Ministério da Saúde recomenda que a população fique em casa e trabalhe no esquema de home office por conta da pandemia do coronavírus. E como fazem os corretores de seguros, que precisam apresentar a proposta pessoalmente e recolher assinatura dos segurados? Na Previsul Seguradora, isso não é problema. Conhecida por ser a seguradora digital do corretor, há anos a Previsul tem adotado ferramentas e soluções que facilitem a vida do corretor de seguros, seu principal parceiro. Conheça mais:

Cota+: Siga vendendo mesmo à distância

O Cota+, é um cotador online de ponta, oferecido pela Previsul. Com ele, o corretor consegue cotar e emitir, por meio de assinatura digital, todos os produtos da Previsul: pessoas, bens, odonto e consórcio. A ferramenta, que foi recentemente atualizada, é fácil de utilizar e possibilita que o corretor possa seguir vendendo, mesmo trabalhando de casa ou sem visitar seus clientes.

“Muitas seguradoras oferecem cotador na ponta para o corretor. Entretanto, posso afirmar que com a qualidade do nosso cotador, principalmente para produtos de vida, não há outro no mercado. Convido todos os corretores da Previsul a conhecerem nossa ferramenta e também os novos produtos Empresarial, Residencial, Odonto e Consórcio.”, afirma o presidente Renato Pedroso.

Vale lembrar que a Previsul dispõe de mais de 80 assistências que podem ser adicionadas aos seguros e, em momento como este, agregam valor ao cliente. É o caso do Saúde24h, um serviço para orientar o segurado na melhor conduta a ser tomada frente à descrição dos sintomas, esclarecendo dúvidas gerais sobre a saúde e fornecendo orientações educativas e de autocuidado, que pode ser acionado 24h por dia, 7 dias por semana.

Portal do Corretor: + Autonomia

Assim como o Cota+, o Portal do Corretor da Previsul também passou por uma atualização e está +ágil e inteligente. Por meio dessa ferramenta, que pode ser acessada de qualquer lugar, o corretor consegue realizar serviços de primeiro e segundo nível, como emitir segunda via de documentos, realizar movimentação de vidas, acompanhar de forma online o status de sinistros e consultar informações de comissionamento.

É também pelo Portal que o Corretor confere seu desempenho na campanha de incentivo de vendas Sou + Previsul, que premia mensalmente os corretores com vendas novas emitidas a partir de R$1.000 com pontos para trocar por produtos e serviços a sua escolha. Tudo de forma online, sem precisar sair de casa. Ao final da campanha, os 10 corretores com maior faturamento em vendas novas ganham uma viagem com acompanhante para África do Sul.

“Pensar bem, nos faz bem”, ressalta presidente do SindSeg SC 1624

Waldecyr Schilling reforça que seguradoras estão preparadas para atender

O mercado de seguros há muito tempo vem investindo em inovação, para atender as mudanças de comportamento dos consumidores, que sabemos que são cada vez mais exigentes e conectados com as facilidades proporcionadas pela tecnologia. “Este é, sem dúvida, um momento muito especial”, confere Waldecyr Schilling, presidente do Sindicato das Seguradoras de Santa Catarina (SindSeg SC). “O momento é de união, levantar esforços, valorizar cada parceiro e negócio e, por isso, pensar bem, nos faz bem”, complementa.

De acordo com nota enviada pela entidade, seguindo nesse caminho, as seguradoras associadas ao SindsegSC, estão preparadas para atender às novas demandas e se manter atualizadas em um mercado competitivo como o nosso. E devido aos investimentos em soluções digitais e de relacionamentos, praticados pelas seguradoras, hoje, 100% delas estão atuando de forma remota, home office, todos os setores, atuando de forma ininterrupta. “Estamos numa nova realidade, um novo jeito de viver, cheio de ‘medos e incertezas’, pois quando envolve saúde (pandemia) o respeito e a conscientização devem ser prioritários”, diz o texto.

Assinada pelo presidente Waldecyr Schilling, o artigo continua:

Se cada brasileiro, conseguir se concentrar na prevenção e eliminar o que não acrescenta, por mais difícil, poderemos mudar esse quadro da saúde, não só no Brasil, como também no mundo. Precisamos juntos conter a evolução da doença e, consequentemente, reduzir o número de mortes que podem acometer não só os idosos, mas todas as faixas etárias.

Como representante das seguradoras no estado catarinense, ressalto que o desempenho do seguro nos últimos anos demonstra que o setor, é sim considerado um produto de grande importância para os consumidores, pois garante tranquilidade quando falamos de patrimônio, e segurança para os que ficam, quando falamos de um bem maior, que é a Vida.

Nessa nova história que estamos vivenciando, a comunicação será o combustível para o momento, pois a economia como um todo, vai ficar fragilizada, mas precisamos unidos, seguradoras e corretores de seguros, impulsionar o mercado segurador, criar oportunidades, para superar os desafios que ainda vivenciaremos.

Vídeo: SindSeg PR/MS e Sincor-PR se unem na luta contra o coronavírus 3529

Sindicatos divulgaram conteúdo em conjunto com instruções de prevenção ao novo coronavírus para o mercado segurador

O presidente do Sindicato das Seguradoras do Paraná e do Mato Grosso do Sul (SindSeg PR/MS), Altevir Dias do Prado, e Wilson Pereira, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Paraná (Sincor-PR), divulgaram um vídeo com orientações para todos os integrantes do mercado segurador.

O presidente do Sincor-PR se dirigiu aos corretores de seguros, lembrando que para prevenir a propagação do vírus é preciso evitar contato, e pediu para que os corretores evitem o contato direto com as seguradoras. “Façam tudo que for possível remotamente, para evitar contato. Este é um esforço em conjunto e eu acredito que nós do mercado de seguros devemos colaborar com isso”, afirmou Pereira.

Da mesma forma, o presidente do SindSeg PR/MS, Altevir Dias do Prado, se dirigiu aos seguradores para pedir que não se dirijam fisicamente às corretoras. “Depois que a crise passar, voltaremos com a vida normal, mas por favor, não façam visitas e façam tudo de forma remotamente em home office. Assim, nós do mercado segurador estaremos contribuindo para evitar a propagação do coronavírus”, destacou.

Os presidentes dos seus respectivos sindicatos também alertaram para que todos do mercado segurador sigam as orientações recomendadas para evitar a propagação da Covid-19. “A luta continua, mas o mais importante agora é com a vida”, finalizou Wilsinho Pereira.

Confira o vídeo: